A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Atlético perde segunda partida seguida e gera desconfianças

Benfica joga melhor na casa do Atlético
Foto: www.marca.com
Essa irregularidade do Atlético no inicio da temporada pode comprometer muito o resto da temporada. Já estamos na sexta rodada do campeonato espanhol e na segunda rodada da Uefa Champions League, e os colchoneros ainda não demonstraram nada do bom futebol que vinham fazendo nas últimas duas temporadas. As falhas da zaga e a falta de pontaria nas finalizações vêm sendo o ponto fraco do Atlético nessa temporada.

O domínio brasileiro no Sul-Americano de vôlei

 Foto: CBV
Quando se fala em vôlei sul-americano o Brasil vem como o grande favorito a qualquer competição do continente, se tratando especialmente as seleções de ambos os naipes.

O Campeonato Sul-Americano Feminino e Masculino deste ano segue o mesmo cronograma das edições passadas: Brasil com o ouro e a Argentina com a prata com o Peru beliscando o cangote argentino.

A bola já esta voando para a competição feminina. O Brasil estreou ontem contra a seleção Uruguai. Um passeio em quadra: 3 sets a 0 (25/14, 25/11 e 25/15). No histórico, o Brasil conquistou 18 ouros e 11 pratas. O Peru, em sua melhor fase da história na modalidade, obteve 9 medalhas douradas entre 1964 a 1989. Totalizando 12 ouros, 10 pratas e 7 bronzes. A Argentina vem logo atrás com 3 vices seguidos para a Seleção Brasileira, nunca chegando ao lugar mais alto do pódio, com um total de 6 pratas e 12 bronzes.

No lado masculino a história é feita por duas seleções e duas medalhas para ambos. Brasil: Ouro, Argentina: Prata. A soberania Brasileira na competição é descomunal. Das 30 edições, a seleção verde e amarela subiu ao lugar mais alto do pódio 29 vezes, exceto uma, a de 1964, da qual não participou. Os Hermanos agradeceram e conquistaram o único ouro de outra equipe a não ser o Brasil. São 17 medalhas de prata e 7 bronzes (é muito vice, não?!).

O Sul-Americano é a última competição oficial da seleção Brasileira antes dos Jogos Olímpicos do ano que vem. E ao que tudo indica, veremos o verde e amarelo mais uma vez no lugar mais alto do pódio. 

Confira tudo que rolou na Week 3 da NFL



A terceira semana da NFL chegou ao fim e o que podemos ver foram alguns jogos muito bons e outros muito ruins, times perdendo jogadores importantes por lesão, times que já não demostram poder de reação e outros que já aparecem como fortes candidatos ao Super Bowl 50. Confira agora o desempenho das equipes na week 3, em busca do titulo na NFL.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

O que o Arsenal deseja na Champions League?

Após o vexame em Zagreb, o Arsenal recebeu o Olympiacos nesta terça-feira (29) pela 2ª rodada da fase de grupos da Champions League. E adivinhem? Mais uma derrota, dessa vez em casa, uma vergonha ainda maior. Ao final do jogo, me fez essa pergunta: "O que o Arsenal deseja na Champions League?" e pelo visto é ser eliminado da maneira mais ridícula possível. Com todo respeito ao Olympiacos, mas perder em casa para esta equipe é melhor nem jogar mais. 

O JOGO:

Com Giroud suspenso, Cech e Ramsey poupados, o Arsenal entrou com o que restava, visto que não temos muitas peças de reposição. O começo do jogo foi chato, sonolento, tanto que a primeira chance já foi do time grego e o gol: Após cobrança de escanteio, Pardo recebeu na entrada da área, chutou e a bola desviou na zaga para matar Ospina. Mas 3 minutos depois, Walcott recebeu de Alexis na área e chutou cruzado, Roberto ainda deu aquela ajudada ao atacante inglês. Alegria de Gooner é pouca mesmo, aos 40 minutos Fortounis cobrou escanteio e Ospina defendeu e  soltou, mas a bola caiu dentro do gol. Uma falha absurda do goleiro colombiano. E o primeiro tempo se encerrou com um surpreendente 1-2 pro time grego.


A cara do Arsenal nessa UCL
Foto: @championsleague

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Robinho serve panetone com cobertura ao São Paulo e Palmeiras empata aos 47

Depois do golaço de Robinho, o tricolor paulista não deve mais pensar em colocar cobertura no Estádio do Morumbi. 

O meio de campo da equipe alviverde se demonstrou disposto
a ajudar na reforma do Morumbi.
(Foto: Palmeiras Mil Grau)

Nesse domingo (27), o Palmeiras visitou o São Paulo no Morumbi e empatou fora de casa. O clube alviverde jogou mal e foi o suficiente para empatar fora de casa. O gol do São Paulo saiu com Carlinhos aos 15 minutos do segundo tempo e o gol do Verdão saiu com Robinho aos 47 minutos. O próximo jogo do Palmeiras é contra o Inter, quarta-feira dia 30/09. 


E já não sei o que vou fazer

Para iniciar, explico que o título deste texto refere-se à música "a dois passos do paraíso". O Fortaleza venceu e convenceu o Águia de Marabá por 4 a 1 na noite de ontem. Com o empate entre ASA de Arapiraca e Vila Nova, o Leão terminou a primeira fase na liderança do grupo. O time paraense, por sua vez, sacramentou o rebaixamento para a Série D 2016.

Maranhão marcou três gols na vitória sobre o Águia de Marabá (Foto: Natinho Rodrigues/Agência Diário)
O Leão, agora, terá pela frente o Brasil de Pelotas. O clube do Rio Grande do Sul terminou a primeira fase com 29 pontos, assim como Juventude e Guarani, mas conquistou a classificação pelos critérios de desempate. Na última rodada da primeira fase, o Xavante bateu o Tupi-MG, fora de casa, por 2 a 0.

Muitos me perguntam sobre o Brasil de Pelotas. Na minha opinião, é um adversário perigoso. Clube exige respeito por sua tradição e também pelo fanatismo de sua torcida. É fato que a queda de produção na reta final fez com que o time fizesse apenas a quarta melhor campanha em seu grupo, mas creio em dois jogos muito difíceis.

Comparando aos anos em que chegamos ao mata-mata da Série C, essa é a primeira vez que o Fortaleza enfrenta um clube mais "prestigiado". Oeste e Macaé, sim, são dois clubes de respeito, mas, principalmente no fator arquibancada, não é possível compará-los ao Xavante.

Mais uma vez, estamos a dois passos do acesso. Esse texto tem apenas a finalidade de expor minha ansiedade e preocupação com o adversário e também com os jogos. Volto a ativar a coluna numa etapa importante do ano. Apenas espero que tudo dê certo no final.

"Estou a dois passos do paraíso. Talvez eu fique... Eu fique por lá"

#FechadoComOLeão

Rafael Alves - @rafaelalvessg_

Em manhã inspirada de Biro Biro, Ponte vence mais uma

Biro Biro brilha, Ponte bate Atlético fora de casa e engata a 4ª vitória seguida 


Mais uma vez a Ponte jogou as 11h neste Brasileirão, e a invencibilidade da Macaca em jogos neste horário continua, já que no último domingo pela manhã a Ponte foi a Curitiba e derrotou o Atlético Paranaense na Arena da Baixada. Foi a quarta vitória seguida no campeonato, fato esse que deixou a Ponte distante da zona (9 pontos) e perto do G4, apenas 5 pontos de distância pro Palmeiras, time que abre o grupo dos 4 primeiros.

O JOGO :

A Ponte sabia que jogar contra o Atlético na casa deles não seria tarefa fácil, por isso começou atrás, sabendo a hora certa de dar o bote. Logo aos 14 minutos da primeira etapa, Rodinei bateu o lateral pra dentro da área, Borges ganhou no corpo de 3 zagueiros, a bola ficou com Cristian que chutou em cima da defesa, na sobra Biro Biro pegou de primeira abrindo o placar pra Macaca.

Após o gol a Ponte voltou a jogar atrás, logo começou a tomar pressão do Atlético, e foi aos 28 minutos que o empate saiu. Sidcley cruzou da esquerda, Marcos Guilherme ajeitou de cabeça e Bruno Mota matou no peito e mandou pro fundo da rede, 1 a 1.

No segundo tempo o Atlético voltou atacando e tomando conta do jogo, assim como na primeira etapa, já a Ponte esperava os contra ataques. Um desses contra ataques acabou sendo fatal, aos 18 minutos Biro Biro pegou a bola na esquerda, invadiu a área e finalizou no canto de Weverton, deixando a Ponte novamente em vantagem.

Depois do segundo gol a Ponte se fechou inteira para segurar o placar, mas ainda teve uma chance claríssima para matar o jogo. Alexandro recebeu bom passe de Fernando Bob e mandou na medida para Borges, o atacante bateu de primeira e perdeu um gol incrível, deixando o jogo acabar com o placar de 2 a 1.


Com essa sequência embalada de vitórias, a Ponte chegou aos 40 pontos, na 9ª colocação. Voltando a campo Domingo, contra o Corinthians, no Moisés Lucarelli, as 16h.

Ficha Técnica:

Ponte Preta: Marcelo Lomba; Rodinei, Renato Chaves, Ferron e Gilson; Fernando Bob, Elton, Cristian (Alexandro) e Felipe Azevedo (Diego Oliveira); Biro Biro (Clayson) e Borges, T: Doriva
Atlético Paranaense: Weverton; Eduardo, Chistian Vilches, Kadu e Sidcley; Otávio, Bruno Mota, Hernani (Roberto) e Marcos Guilherme (Giovanni); Crysan e Ewandro (Ytalo, T: Milton Mendes

Data: 27/09/2015, domingo (11h)
Local: Arena da Baixada, Curitiba/PR
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC)
Cartões Amarelos: Felipe Azevedo, Fernando Bob, Biro Biro e Diego Oliveira (AAPP); Hernani e Eduardo (CAP)
Gols: Biro Biro {2} (Ponte Preta); Bruno Mota (Atlético Paranaense)
Texto de:  Luan Macedo /// Twitter: @Luan_AAPP


Duelo de TITÃS em Portugal


Após o ultimo jogo neste sábado (26), o Chelsea viaja até o Estádio do Dragão para defrontar o Porto pela segunda rodada da fase de grupos da Uefa Champions League. Se os torcedores do time Português levarem em consideração o desempenho de seu time na liga, é nítido que são os favoritos. A equipe de Mourinho está oscilando demais nesta temporada, entretanto teve um bom início na competição européia quando venceu o Maccabi por 4-0 em sua casa. O que esperar do time londrino nesta terça feira? Hazard voltará a brilhar? Fàbregas comandará o meio de campo? E a defesa? Quando irá apresentar uma melhora? São perguntas que somente os jogos irão nos responder, entretanto, existem torcedores que não aguentam mais ver o atual campeão da Premier League deste jeito.

Cadê o Flamengo que estava aqui?


A brilhante arrancada depois da chegada de Oswaldo de Oliveira deixou o torcedor rubro-negro esperançoso. Chegar ao G4, objetivo que parecia distante, lutar na parte de cima da tabela e conquistar seis vitórias seguidas gerou a falsa sensação de dever cumprido, e desta forma o time se acomodou.

Time do povo vence e se distancia do Z4


 Cruzeiro faz mais um jogo de seis pontos, com o objetivo de se distanciar da zona da confusão e na noite de ontem a Raposa foi superior em campo e com gols de Ceará e Willian, bateu o Coxa por 
       2 a 0.

Sobre o jogo :

 A equipe de Mano Menezes estava bem organizada em campo e soube fazer boas jogadas pelos lados que incomodava o adversário, a Raposa pressionou o Coxa em seu campo de defesa, fazendo trocas de passes que resultaram em possibilidades de abrir o placar na Toca III, sobre pressão o Coritiba se defendia bem, o que obrigava os jogadores cruzeirenses a valorizar a posse de bola e encontrar melhor oportunidade de finalizar ao gol.

 Apesar das melhores chances mineiras terem sido com Alisson e Willian, quem balançou as redes foi um lateral, e que GOLAÇO, aos 22 minutos em uma grande finalização de fora na área, o lateral direito Ceará acertou no ângulo do goleiro Wilson, um chute da intermediária que mereceu até replay.

 Após o gol a impressão era  que o time da casa mantivesse sua pressão, porém com desvantagem no resultado os paranaenses começaram a aparecer e aos 33 minutos em uma jogada individual de Raphael Lucas que driblou o zagueiro Manoel  e com a perna direita, chutou forte,para boa defesa de Fábio. 

 Já no fim da primeira etapa Paulo André cometeu falta em Guilherme Parede e de primeira ganhou o cartão vermelho, mesmo com um jogador a menos o Cruzeiro teve uma última chance de ir pro intervalo com ampla vantagem com o atacante Willian.

Segundo tempo :

  Para etapa final ambas equipes voltaram com alteração, a novidade na equipe estrelada era Grolli que atuou pela primeira vez  com a camisa cinco estrelas. 

  O mandante que estava com inferioridade numérica soube  reagir a pressão do Curitibanos, que almejava um empate ainda nos minutos iniciais e em cobrança de falta, Marcos Aurélio cobrou e a bola passou próxima a trave direita do camisa 01.


  A torcida celeste mais um fez deu um show e foi 11° jogador que faltava, e assim o” time do povo “ tirou forças onde não havia, empurrado pelo grito de milhares de torcedores apaixonados, e aos 20 minutos Willian aparece para aumentar a vantagem celeste,com cruzamento de Alisson  pela direita, Manoel fez pivô e “Bigode” finalizou para fazer o segundo gol do TetraCampeão.

  A resposta dos jogadores de Ney Franco veio aos 30 minutos, em chute de Thiago Galhardo que acertou o travessão, e aos 39 minutos, Juninho em disputa de bola deixou o braço no rosto de Fabiano e por critério de igualdade o árbitro expulsou. Até o final do jogo, o Maior de Minas apenas valorizou a vantagem adquirida na primeira etapa e desde modo somou mais três pontos disputados.



  O atual Bicampeão brasileiro está a 5 pontos do Z4 e a 9 pontos do G4 e pela primeira vez conquistou duas vitórias consecutivas sem levar gol, a Raposa tem a quinta melhor defesa do campeonato. A próxima luta dos cruzeirenses é o Grêmio que está na 3° colocação e em boa fase no brasileirão, a partida acontecerá no domingo ás 16hrs no Mineirão, ganhar dentro da própria casa é obrigação, ao contrário de alguns que apoiam o time na
série B, nos torcedores cruzeirenses apoiamos a permanência na elite do brasileirão.

                 @Paulinha_CEC                                  

FICHA TÉCNICA


CRUZEIRO 2 X 0 CORITIBA


Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)


Data-hora: 27/9/2015 – às 18h30

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabiano da Silva Ramires (ES)

Cartão amarelo: João Paulo (Coritiba)


Cartão vermelho: Paulo André – 41’/1ºT (Cruzeiro); Juninho – 39’/2ºT (Coritiba)

Gols: Ceará – 21’/1ºT (1-0); Willian – 20’/2ºT (2-0)

Cruzeiro: Fábio; Ceará (Fabiano), Manoel, Paulo André e Fabricio; Henrique, Charles e Ariel Cabral; Willian (Júlio Baptista), Alisson e Allano (Douglas Grolli). Técnico: Mano Menezes.

Coritiba: Wilson, Leandro Silva (Evandro), Walisson Maia, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Juan, Cáceres (Thiago Galhardo) e Esquerdinha (Marcos Aurélio), Rafhael Lucas e Guilherme Parede.

"Estou a dois passos do paraíso" Portuguesa 1x0 Tombense

Na tarde deste domingo (27), a Portuguesa venceu o Tombense pelo placar de 1 a 0, em jogo válido pela última rodada da fase de grupo da Série C. O resultado, somado com a derrota do Tupi para o Brasil de Pelotas, deu aos lusitanos além da vaga no mata-mata, o segundo lugar no grupo. Com a segunda colocação, a Lusa irá decidir a vaga na semis-finais em casa.

Anderson Luiz comemora a classificação com a torcida (Fotos: Dorival Rosa)
A Portuguesa, precisava ganhar de qualquer forma, apesar de entrar em campo classificada, os outros resultados que não podiam acontecer, vitória de Juventude, Brasil e Guarani aconteceram logo de cara, e o placar do empate em 0 a 0 que deu números finais ao primeiro tempo, fez com que a Lusa saísse da terceira, para a sexta colocação do Grupo B. Tudo bem que no primeiro tempo, a Lusa pouco fez para merecer estar à frente, apesar da maior posse de bola, o time não concluia a gol com efetividade. Hugo chegou a abrir o marcador, mas o auxiliar já assinalava posição irregular. Era preciso jogar a vida no segundo tempo. 

E foi nesse espírito que a Lusa jogou os 45 minutos da etapa final, uma blitz inicial pra cima da equipe mineira, buscando o gol a todo o momento. Claro que as vezes o contra-ataque ficava exposto, mas os atacantes do Tombense, pecavam nas finalizações a Rubro-verde era amplamente superior na partida, e o Tombense se segurava como podia, até que aos 33 do segundo tempo finalmente o gol salvador. Diego Gonçalves cruzou da esquerda, o goleiro Darley saiu errado e Julinho de cabeça colocou a bola nos fundos da rede. Festa da torcida lusitana que lotava o Canindé. A classificação da Lusa estava praticamente garantida, visto que o Tombense não tinha fôlego pra buscar o empate, e a Lusa perdeu a chance para fazer mais gols. 

Julinho (centro) comemora seu gol 
Agora, vocês podem me perguntar, por quê dois passos do paraíso? Restam apenas dois jogos para o acesso, os dois confrontos das quartas de final. Na série C, os times que chegam as semi-finais sobem para a Série B. Claro, que jogar a Série B, para alguns pode ser demérito, motivo de gozação, não para a Portuguesa. Estaremos num lugar que talvez estaríamos hoje, senão houvessem sacanagens da nossa própria diretoria, que nos traiu. E estamos voltando com dignidade a postular um lugar na Série B, voltar a ter mais renda, cotas de TV, mais visibilidade no cenário nacional. A Lusa decidirá a vaga com o Vila Nova, o primeiro jogo das quartas de final, será em Goiânia, contra o Vila Nova e o jogo que pode ser do acesso, no Canindé. As chances existem, a Portuguesa fará os dois jogos da vida. 

#VAMOSSUBIRLUSA #SomosTodosLusa

por Rodrigo Ferreira

Twitter: @eurodriferreira  

domingo, 27 de setembro de 2015

Com segundo tempo firme e consistente, Sport atropela Chapecoense

 Com um segundo tempo bastante eficiente e consistente Sport bate a Chapecoense por 3 x 0 e se afasta ainda mais do Z4, o time catarinense, por outro lado, amargou a terceira derrota em cinco partidas. Após um empate em 1 a 1 na quarta feira para o Huracán pela Copa Sul-Americana o técnico Falcão escalou a equipe com algumas alterações, Danilo no lugar de Régis e Samuel Xavier voltando na lateral direito no lugar de Ferrugem.

Sport vence e Chapecoense segue sem vencer no returno do Brasileirão

Diego Souza abriu o caminho na vitória de 3x0 sobre a Chapecoense. (Foto: Olimpio Neto/Agência Eleven/Gazeta Press)

São Paulo é superior em campo, mas Palmeiras arranca empate.

São Paulo reina no Choque-Rei, mas com falha no final, Palmeiras empata o jogo. 


Sabem aquelas coisas de "a bola pune" e o clichê "futebol é injusto"? Essas duas frases definem o Choque-Rei. São Paulo comandou o jogo todo, com posse de bola e finalizações, fez o gol com Carlinhos em um contra-ataque, mas no finalzinho da partida, Ceni tentou sair jogando dentro da área, foi pressionado por Alecsandro, a bola desviou no atacante e acabou nos pés de Robinho, que fez o gol de empate. Doce amargo para o Tricolor que reinava em campo. 

São Paulo não pôde contar com Alan Kardec (já está treinando, porém aprimora forma física), Hudson (também aprimora forma física), Luiz Eduardo (edema no joelho), Luis Fabiano (trauma na costela) e um pouco antes da partida, Breno, que foi relacionado, virou desfalque, foi constatado tendinite. Assim Osório não mexeu tanto o time que jogou contra o Vasco, a diferença foi Matheus Reis na lateral, Carlinhos como volante e Rogério no lugar de Luis Fabiano. São Paulo conseguiu, com essa escalação, pressionar o Palmeiras e não deixava-os com muito espaço para armar jogadas.

 
São Paulo foi muito bem posicionado na defesa, conseguindo roubar as bolas do Palmeiras. Logo aos 7' Michel Bastos acertou o travessão com uma bomba de fora da área, mas aos 12' houve polêmica. Prass deixou o gol para se atencipar a Rogério, se atrapalhou e tocou a bola fora da área (o que seria tiro livre indireto), entretanto o juiz deu apenas tiro de meta, após Rogério chutar para fora. Tricolor teve chances com Ganso, Carlinhos, uma bomba na cobrança de falta de Michel teve até gol impedido de Rogério. A 1ª finalização do Palmeiras foi aos 29', quando Robinho cabecou a bola no travessão. Na segunda chance de perigo do Porco, Matheus Reis puxou a camisa de Gabriel Jesus, árbitro não dá vantagem e marca a falta, entretanto Rafael Marques sairia na cara de Rogério Ceni. Uma falha do juiz para cada lado.


Na 2ª etapa, os dois times entraram ligados. Entretanto, Palmeiras ligou, já que no 1º tempo, apenas o mandante jogou. São Paulo teve um ótimo lance com Pato logo no íncio, entretanto esse preferiu driblar ao invés de passar e perdeu a bola. Rogério também teve uma ótima chance, bateu na meia-lua e a bola passou perto da trave de Prass. Após uma chegada do Palmeiras com Barrios, a bola sobra na área, Gabriel Jesus não vai nela por achar que ela ia sair, entretanto Thiago Mendes a pegou passou para Ganso que percebeu Carlinhos livre pela esquerda, esse cortou a marcação e bateu no cantinho de Prass, abrindo o placar. Tricolor continuou dominando a partida, mas ao final de jogo, Palmeiras empatou. Matheus Reis passou a bola na fogueira para Ceni, que esse marcado por Alecsandro, tentou sair, na saída a bola bateu no atacante e caiu nos pés de Robinho. O meia encobriu e empatou o placar. Resultado injusto no Morumbi.

No final da partida, o zagueiro Rodrigo Caio deu uma entrevista que resume o jogo: "Difícil. Lutamos, batalhamos. Infelizmente, foi uma fatalidade, tomamos um gol. Falo só uma coisa: eu tenho muito orgulho desse time. O que a gente fez aqui hoje não vai ser jogado fora pelo gol que a gente tomou. É triste, porque o resultado estava na nossa mão. Por uma bobeira nossa, tomamos um gol. Mas tenho orgulho nosso time, que é forte pra caramba"

Os zagueiros são-paulinos fizeram uma ótima partida, Rodrigo Caio e Lucão seguraram e tiraram todas bolas, Matheus Reis provou também que merece ser titular, foi muito bem como lateral (não merece ser banco do Reinaldo), Carlinhos, Ganso e Thiago Mendes foram ótimos no meio de campo, ajudando na marcação e também na armação. Rogério foi quem teve mais chance, já Pato... Quase não teve o nome citado, ficou desaparecido no jogo. 

Com esse resultado -Palmeiras renova a freguesia de 13 anos sem vencer o tricolor no Morumbi-, o São Paulo vai para 43 pontos, porém desce e vai para sexto, já que Santos venceu nessa rodada e tem a mesma pontuação, entretanto fica na frente por SG - já que o número de vitórias é igual -.

A próxima partida pelo Brasileirão é sábado (3/10), contra o Atlético-Mg, no Morumbi, ás 21h. Entretanto no meio de semana, São Paulo enfrenta o Vasco pelo jogo de volta da Copa do Brasil, no Maracanã, quarta (30/09) ás 22h - o primeiro jogo o Tricolor venceu por 3 a 0.

FICHA TÉCNICA

Local: Cícero Pompeu de Toledo, Morumbi - São Paulo
Cartões Amarelos: Matheus Reis (SP); Robinho e Thiago Santos (Palmeiras)
Gols: Carlinhos (SP); Robinho (Palmeiras)
Finalizações: 12 do São Paulo e 9 do Palmeiras
Posse de bola: 58% do São Paulo e 42% do Palmeiras
Público: 25.141 torcedores
Renda: R$ 760.420,00
Arbitragem: Anderson Daronco, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse

SÃO PAULO:
Rogério Ceni; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Matheus Reis (Wesley); Thiago Mendes, Ganso, Carlinhos e Michel Bastos (Wilder); Rogério e Alexandre Pato (Lyanco). Técnico: Juan Carlos Osório

PALMEIRAS:
Fernando Prass; Lucas (Kelvin), Jackson, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Andrei Girotto (João Pedro) e Robinho; Rafael Marques, Gabriel Jesus e Lucas Barrios (Alecsandro). Técnico: Marcelo Oliveira

Vasco é o time da virada

   Clássico Carioca no Maracanã, Vasco e Flamengo, e mais uma vez deu Gigante da Colina. Mais uma vitória, e agora já são cinco rodadas sem perder. Há esperança!

Foto: globoesporte.com
  A partida começou melhor para o Flamengo, estavam em maior número na torcida e colocavam pressão dentro de campo, tanto que aos dez minutos fizeram o primeiro gol, o cruzamento de Jorge encontrou Guerrero que ajeitou de cabeça para Emerson, que livre, tocou e marcou, 1x0 para o time rubro negro.

  Depois do susto do primeiro gol, o Vasco acordou, melhorou em campo e o nível da partida se equilibrou. A torcida Cruz-Maltina tentava empurrar o time, gritava muito dentro do Maraca, mas não foi o suficiente, a primeira etapa do jogo terminou 1x0 para o Flamengo, os vascaínos precisavam reagir.

Foto: globoesporte.com

   O segundo tempo começou mais feliz para os vascaínos, logo aos 12 minutos o Vasco marcou o primeiro, com Rodrigo cobrando a falta de longe, 1x1. Mas como dizem, Vasco é o time da virada, e ela veio três minutos após aquele gol, aos 15’ o jogador do Flamengo tocou a bola com a mão e foi marcado o pênalti. Nenê cobrou no canto direito e marcou, 2x1, a torcida vascaína ia ao delírio, felicidade total!
    
  Depois das mudanças, o flamengo ficou perdido em campo, mas no fim voltou a encaixar o jogo e fazer pressão no Gigante da Colina. Não surtiu efeito! O jogo terminou 2x1 para o Vasco.

  Já são seis clássicos vencidos contra o Flamengo. Freguês? Sem dúvidas! Como já dizia Eurico Miranda: Flamengo e Vasco é de bandeira! A situação continua difícil, mas ainda é possível e até o último minuto, o vascaíno escolheu acreditar! E com essa vitória, o Vasco chega a 26 pontos, deixando cada vez mais longe a lanterna do campeonato.
   
No domingo (04-10), o Flamengo enfrentará às 11h, no Maracanã, o Joinville. No mesmo dia e horário, em Florianópolis, o Gigante da Colina jogará contra o Avaí na Ressacada. Antes disso, o Vasco jogará contra o São Paulo, no jogo de volta da Copa do Brasil, na quarta-feira (30). 

Ana Clara Soares (@AnaClaraSoares1)

Ficha Técnica:
Vasco: Martín Silva, Luan, Madson, Rodrigo, Julio Cesar (Rafael Vaz), Bruno Gallo, Julio dos Santos (Guiñazu), Andrezinho, Nenê (Lucas), Jorge Henrique, Leandrão
Técnico: Jorginho

Flamengo: Paulo Victor, Pará (Ayrton), César Martins, Samir, Jorge, Márcio Araújo, Canteros (Marcelo Cirino), Alan Patrick, Emerson, Paulinho (Ederson), Paolo Guerrero
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden

Cartões Amarelos: Márcio Araújo, Emerson, Paolo Guerrero, Paulo Victor, Jorge (Flamengo), Luan, Julio dos Santos, Nenê, Lucas, Madson, Julio Cesar (Vasco)

Vitória papa o Papão com três gols de bola parada

Foto: Terra
Arena Fonte Nova recebeu um bom publico ontem, e quem foi, assistiu a um jogo bem disputado, bem jogado e valendo a vice liderança da Série B 2015.
O JOGO
O Papão mostrou desde o inicio que esbanja confiança no seu jogo mesmo atuando fora de casa e tomando as rédias da partida assustou logo com Gilson, aos 3 minutos.
A resposta do leão veio aos 5 minutos em jogada ensaiada que acabou no bom chute de Escudero, passando à esquerda do goleiro Emerson. 
Aos 11 minutos, Roni aproveitou o cruzamento de João Lucas e Roberto Fernandez fez grande defesa, impedindo o gol bicolor.
Em seguida, Aylon recebeu livre na direita um passe de Roni que havia roubado uma bola ainda no ataque, o seu companheiro chutou forte, mas em cima de Fernandez.
Aos 40 minutos, em boa cobrança de falta de Escudero contando um pouco com o Goleiro do Papão que saltou atrasado e viu a bola resvalar em suas costas e entrar apos bater no travessão.
O Zagueiro Gualberto, no minuto seguinte, teve a chance de empatar o jogo aproveitando o escanteio da direita, mas o goleiro do Vitória fez grande defesa e impediu o gol.

Segundo Tempo

Na segunda etapa, o Vitória entrou sem sono empurrando o Papão para trás e logo marcou o segundo gol em lance de córner que a zaga falhou e Kanu aproveitou.
O Papão não abaixou a cabeça, mas o Vitória cochilou e em dois lances de Yago Pikachu um ele conseguiu mandar para redes, no primeiro chutou forte para mais uma grande defesa do goleiro Gatito na segunda chance Fahel o serviu e o lateral chutou sem chances de defesa 2x1.
Aos 26 minutos, o árbitro da partida marcou pênalti em favor do Vitória numa bola roubada por Diego Renan, o mesmo que sofreu a falta no primeiro tempo que resultou em gol, novamente Escudero cobrou com categoria e marcou o terceiro gol do Rubro Negro e assim fechando o caixão do Paysandu. 

Com virada na Vila, Peixe encosta no G4


O Santos recebeu o Internacional na manhã desse domingo (27/09) na Vila Belmiro, num duelo direto por uma vaga entre os 4 melhores colocados da competição, mas como já virou rotina, o Peixe fez valer o mando de campo e acabou vencendo o colorado por 3-1.

Desfalcada do seu artilheiro, Ricardo Oliveira (suspenso pelo terceiro cartão amarelo), David Braz e Werley (ambos expulsos na última partida), a equipe santista contou com Nilson no comando de ataque e Paulo Ricardo fazendo dupla com Gustavo Henrique na zaga.

O JOGO

A estratégia do Inter era clara: anular Lucas Lima. Para isso, o técnico Argel escalou William grudado no meia santista que executou com louvor o pedido do seu comandante, perseguindo Lucas em todos os setores do campo.

A tática deu certo. Tanto que aos 23 minutos, após pênalti bobo de Paulo Ricardo em Juan, o Inter abriu o placar com Valdívia, que bateu sem chances para Vanderlei. Mas aos 36 minutos, ao primeiro sinal de desatenção da defesa colorada, Nilson achou grande passe para Marquinhos Gabriel que dominou e soltou a bomba para empatar a partida.

A segunda etapa foi marcada pela pressão santista e o grande interesse do Internacional em levar o empate para casa, porém como já diz o ditado "água mole e pedra dura...". Aos 14 minutos, Lucas Lima foi derrubado dentro da área e com mais um pênalti duvidoso, o Peixe chegou ao segundo gol com Gabriel mais uma vez chamando a responsabilidade.

Já com o jogo resolvido, ainda deu tempo de Leandro pegar o rebote dentro da área e anotar seu primeiro gol, após exatos 526 dias, fechando o placar. O último gol do camisa 7 havia sido no dia 20 de abril, do ano passado.

As duas equipes voltam a campo no meio de semana, em partida decisiva pela Copa do Brasil. O Peixe recebe o Figueirense, quinta no Pacaembu e após vencer por 1-0 fora de casa, tem a classificação muito bem encaminhada. Já o Inter, após empatar em casa por 0-0, visita o Palmeiras precisando buscar o resultado.


FICHA TÉCNICA: 
SANTOS 3 X 1 INTERNACIONAL
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Data: 27 de setembro de 2015, domingo
Horário: 11h00 (Horário de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC-FIFA)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO-FIFA) e Bruno Raphael Pires (GO-ASP-FIFA)
Cartões amarelos: Paulo Ricardo (Santos); Willian, Wellington, Juan, Silva (Inter)
Renda: R$ 452.145,00
Público: 11.043 torcedores

GOLS: 

SANTOS: Marquinhos Gabriel, aos 36 minutos do primeiro tempo. Gabriel, aos 14, e Leandro, aos 44 minutos do segundo tempo
INTER: Valdivia, aos 26 minutos do primeiro tempo

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Paulo Ricardo, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia (Léo Cittadine), Renato e Lucas Lima; Marquinhos Gabriel, Gabriel, Nilson (Leandro)

Técnico: Dorival Jr

INTERNACIONAL: Alisson; Léo (Silva), Paulão, Juan e William, Nilton, Wellington (Alex Santana) e Anderson (Taiberson); Vitinho e Valdívia

Técnico: Argel Fucks

Pedro Henrique  |  @peeedrito17

Remo apático e prejudicado em campo

         Na tarde de ontem, 26, aconteceu o primeiro jogo pelas oitavas de final do Campeonato Brasileiro Série D. Remo e Palmas se enfrentaram no Estádio Nilton Santos, na capital de Tocatins. O Remo mostrou apatia em campo e talvez tenha feito sua pior atuação até aqui na série D. O jogo foi decidido pelo pênalti polêmico sofrido por Washington aos 45 minutos do segundo tempo, quando ele havia acabado entrar substituindo Lourival. O atacante Dan cobrou e marcou para o Tricolor da Capital. Depois disso o juiz deu 8 minutos de acréscimo, o time da casa ficou com um jogador a menos e nem assim o Leão conseguiu o empate. A vitória dá ao Palmas a vantagem do empate no jogo de volta que será no dia 3 de outubro, no Mangueirão, em Belém-PA. 

Nenhuma novidade no Maracanã

Fluminense domina o Goiás com facilidade.
Foto: Globo Esporte.
E ontem, no Maracanã, nenhuma surpresa ou novidade aconteceu. Só mais uma derrota do Goiás para um time fraco de meio de tabela. Um jogo que poderia levantar o astral do time esmeraldino na tabela, ou melhor, mais um jogo desse tipo, acabou se tornando mais um pesadelo. O Goiás jogou com a famosa retranca de Artur Neto, que é mais ultrapassada que Galvão Bueno na narração e não aguentou o Fluminense, que venceu facilmente depois de vários jogos sem saber o que é triunfar.

sábado, 26 de setembro de 2015

Atlético de Madrid joga mal e perde para o novo líder do Campeonato Espanhol

Léo Baptistão fez o único gol da partida
Foto: www.marca.com
O Atlético de Madrid voltou a jogar mal e perde fora de casa para o agora líder do campeonato  espanhol o Villareal. O gol saiu dos pés do jogador brasileiro Léo Baptistão que já teve passagem pelo próprio Atlético. Com essa derrota os colchoneros caem pra quinta posição com apenas 12 pontos.

No confronto direto, Paysandu leva a pior

(Foto: Edson Ruiz/GazetaPress)
Na tarde deste sábado (26), o Paysandu foi a Arena Fonte Nova enfrentar o Vitória, na vigésima oitava rodada da Série B. O time vencedor ficaria na vice-liderança do Campeonato e ficaria no G4 mesmo se perdesse a rodada seguinte. No primeiro turno, o Papão havia vencido o rubro-negro por 1x0, no último minuto do jogo. Mas dessa vez, a história foi escrita de outra forma e o alviazul levou a pior e perdeu a segunda partida consecutiva.


Em ótimo jogo, Sampaio e Santa empatam sem gols

A meta de entrar no G4 não passou de um sonho para Sampaio Corrêa e Santa Cruz. Precisando de uma vitória no confronto direto entre si para poder secar os rivais, os times empataram por 0x0 em uma partida excelente e repleta de chances de gol, ao contrário do que o placar aparenta.

Ambos estacionaram nos 45 pontos e agora precisam torcer contra o Bahia, que jogará às 21h contra a Luverdense, para não se distanciar da quarta posição. Os dois tricolores jogarão em casa na próxima rodada. O Sampaio Corrêa recebe o líder Botafogo enquanto que o Santa Cruz recebe a visita do Bragantino.

Sampaio e Santa ficam no empate em São Luís (Foto: Biaman Prado / O Estado)
Apesar do ótimo jogo, Sampaio Corrêa e Santa Cruz não saíram do zero no Castelão (Foto: Globo Esporte).

O JOGO

Como é de costume quando jogo no Castelão, o Sampaio Corrêa começou pressionando os pernambucanos em busca do primeiro gol. Nos primeiros minutos o Tubarão conseguiu duas ótimas oportunidades para abrir o placar, mas pecou na finalização.

Os visitantes tinham muita dificuldade para diminuir o ímpeto maranhense e pouco assustava, até que aos 17 minutos Luizinho escapou livre pela esquerda, driblou o zagueiro e, de frente para o gol, chutou para fora.

O lance assustou um pouco os maranhenses que, apesar de continuar com a bola, já não tinha a mesma força ofensiva para assustar o Santa Cruz. Para piorar, começou a dar espaços para os contra-ataques. Os pernambucanos tiveram mais três chances de marcar até os 30 minutos.

Os últimos quinze minutos do primeiro tempo tiveram mais equilíbrio, mas não houve redução de intensidade.  Danny Moraes salvou o Santa em cima da linha e Pimentinha também assustou. Grafite tentou responder. Apesar de muitas chances, o 0x0 seguiu inalterado.

Nos primeiros 20 minutos da etapa final, o domínio voltou a ser do Tubarão, criando diversas chances para marcar e não deixando o rival jogar. Jheimy teve ótima oportunidade, mas errou o alvo.

Depois desse período, o Santa Cruz conseguiu equilibrar as ações e o jogo caiu – o que é natural pela alta intensidade desde os primeiros minutos. Com mais medo de levar o gol do que com ousadia para tentar a vitória, os times passaram a ser mais cautelosos e as chances de gol desapareceram.


O empate acabou sendo justo pelas grandes oportunidades criadas pelos dois lados. O 0x0 acabou sendo injusto com o espetáculo, que merecia um placar com gols.

Mesmo com empate heroico, falta muito pra voltar a ser Chelsea


Está difícil para o Chelsea manter uma regularidade na temporada 15/16. Após um começo desastroso, os Blues iniciaram a UEFA Champions League e a Capital One Cup com boas vitórias e ainda venceram o derby contra o Arsenal, mas nesse sábado (26), ficou evidente que ainda falta muito para que os torcedores possam ver aquele time quase imbatível do último campeonato.

O Newcastle vive péssima fase nesse início de Premier League. O time que leva o nome da cidade está na penúltima posição e tem o pior ataque da competição. Por outro lado, José Mourinho nunca conseguiu vencê-los e depois de hoje o tabu continua. O empate por 2-2 foi um resultado heroico conquistado pelos Blues, que começaram perdendo por 2-0, mas um time que almeja coisas tão grandes não pode praticar esse futebol apresentado no St. James' Park.

Quando a crise está instalada, é preciso remar muito para, ao menos, começar o processo de saída dela. As críticas a Ivanovic, Hazard e Fàbregas já são repetitivas e a insistência de Mourinho em deixá-los no time titular inexplicável. O português, inclusive, vem sendo duramente criticado após essa sequência terrível, mas quando nem metade do elenco dá que pode, fica difícil apontar as soluções e fácil jogar a culpa somente no treinador.

Pode-se questionar se talvez o comandante dos Blues não tenha perdido o controle do vestiário, a confiança de jogadores e diretoria. Pessoalmente acredito que assuntos assim podem influenciar sim um grupo, mas não o suficiente para explicar como atletas que atuaram juntos durante um ano inteiro podem jogar como se nunca tivessem se visto antes em alguns momentos.

Não tem saída, a janela de transferências já fechou, o Chelsea tem sim bons jogadores, capazes de fazer um campeonato muito acima disso – não atoa foram incontestavelmente campeões em 2014/15. E ainda contam com um técnico extremamente experiente, competente e, acima de tudo, vencedor.

Para deixar marcado: Ramires foi o melhor em campo ao lado de Krul. O brasileiro fez uma partida maiúscula e, além de marcar o primeiro gol – muito bonito, diga-se de passagem –, ainda fez um corta-luz no segundo, de Willian. Esse que também entrou na etapa final e mudou o rumo da partida.


O próximo desafio dos azuis de Londres será contra o Porto, dia 29 (terça-feira), 15:45, pela Champions League.

Keep the Blue flag flying high!
Luiza Sá (@luizasaribeiro)

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

CHUCK NORRIS - RODADA 28 DO #CARTOLAFC

Salve, salve  nação cartoleira e Leitores do Linha De Fundo.

Com a proximidade da reta final do campeonato é hora do SPRINT para conquistar posições valiosas. Infelizmente o Chuck tem se mantido em um patamar um pouco abaixo do esperado. Novamente ficamos aquém da média da rodada e caímos algumas posições na Liga Nacional. Precisamos de uma rodada MITA para animar e voltar ao pique anterior. Tem que ser AGORA.

Eis o esquedrão da REMONTADA do Chuck Norris:

#CHUCKNORRISRODADA28 #TIMEDAREMONTADA
A escalação do time é quase auto-explicativa: Confiaremos no SG do Sport contra a cambaleante Chapecoense [com portões fechados ou não] e no desempenho do Santástico time de Dorival contra o desfalcado Internacional. Completamos o escrete com o sempre regular Giovanni Augusto, com o renascido Ganso e com os excelentes Luan e Willian no ataque. E a elegância de Falcão na casamata. Time pra pontuar três digítos. Basta a sorte nos sorrir dessa vez. Time tão bom que não vai ter banco de reservas essa semana. Pode confiar que é MITAGEM garantida.

Boa Sorte a todos!

Alex Rolim || @rolimpato 

Colaboradores: @M_Freitas9_ , @afcmarcelo e @peeedrito17

XEPA - 28ªRodada do Cartola FC

     Fala, Cartoleiro!



            Depois de uma semana sem o Cartola, já estávamos com saudades.  A pausa para a Copa do Brasil revelou uma coisa: Quando não vale para o Cartola, Luis Fabiano e Pato fazem gols juntos.




quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Com um a menos, Chapecoense cede empate no final e leva vantagem parajogo da volta

Camilo marcando o único gol do Verdão na partida. (Fonte: GE)

Em meio a turbulenta fase da Chapecoense no Campeonato Brasileiro, a equipe entrou em campo nesta quinta-feira (24), para escrever mais uma bela página em sua história. A equipe jogou no Estádio Nicolás Leoz, em Assunção no Paraguai, em sua primeira partida Internacional oficial. E, após sair na frente, e com um homem a menos, o castigo no final da partida e o empate em 1x1 no placar.

A delegação que viajou até o Paraguai e teve que enfrentar mais de 11 horas de ônibus. Pensando na partida do próximo domingo diante do Sport na Ilha do Retiro, Guto Ferreira deixou quase todos titulares treinando em Chapecó, a única exceção foi o goleiro Danilo, que seguiu na equipe titular.

O JOGO

Jogando em casa, a equipe Paraguaia partiu para cima no inicio da primeira etapa. Logo no primeiro minuto de partida, González chutou forte de dentro da área, obrigando Danilo a fazer grande defesa. Aos 5 minutos foi a vez da Chapecoense assustar, Camilo dominou no peito dentro da área e arriscou de bicicleta, passando por cima da meta Paraguaia. A Chape seguia melhor na partida, aos 17 minutos a defesa falhou e a bola sobrou nos pés de Camilo, que avançou pela direita e bateu cruzado no canto do goleiro Muñoz, marcando o primeiro gol da história da Chapecoense em uma partida Internacional.

Aos 30 minutos Moreira arriscou chute de fora da área, passando perto e assustando o goleiro Danilo. Aos 37, Maranhão subiu na bicicleta, pedalou e deixou o marcador para trás, cruzando no segundo pau, na cabeça de Tiago Luis, que jogou para fora. No fim da primeira etapa o Libertad até tentou chegar, mas a forte marcação do Verdão neutralizou e foi para o intervalo em vantagem no placar.

As equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações. Com bola rolando, no primeiro minuto João Afonso caiu no gramado com fortes dores no joelho, dando lugar ao jovem zagueiro Igor, que logo aos 4 minutos fez falta em Ortiz, sendo injustamente expulso pela arbitragem. Com um a menos em campo, a Chapecoense teve que segurar a pressão dos Paraguaios. Aos 6 minutos, Recalde cobrou falta com efeito, obrigando Danilo fazer grande defesa. Aos 9, foi a vez de López dividir com Danilo após cruzamento, sendo afastado por Wanderson. Aos 12 minutos, após cruzamento, López acertou bela cabeçada no travessão de Danilo.

A Chapecoense tentava cadenciar a partida, mas a pressão era inevitável. Nos minutos finais da partida, o Libertad foi todo para o ataque. Recalde cobrou falta aos 43 minutos, obrigando Danilo a fazer bela defesa. A Chape teve a chance de matar a partida aos 45 minutos, quando Cleber Santana saiu livre na frente do gol, mas desperdiçou tocando por cima de Muñoz. A pressão da equipe Paraguaia surtiu efeito aos 47 minutos, após cobrança de escanteio, Cleber Santana desviou e a bola sobrou para López, deixar tudo igual no Nicolás Leoz. No último lance da partida quase a virada, novamente López soltou a bomba de perto da pequena área, mas o goleiro Danilo fez grande defesa garantindo o 1x1 no placar.

As equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira (1), às 21hr na Arena Condá em Chapecó. Com o gol fora de casa, o empate em 0x0 classifica o Verdão para as quartas de finais da Copa Sul-Americana. Antes do confronto, a Chapecoense volta a focar no Campeonato Brasileiro, quando viaja para enfrentar o Sport na Ilha do Retiro, às 18h30, no próximo domingo (27).

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Nicolás Leoz, em Assunção, no Paraguai.
Cartões Amarelos: Moreira, Román, Lucena e Recalde (LIB) Caramelo, Tiago Costa, Maranhão (CHA).
Cartão Vermelho: Igor (CHA).
Arbitragem: Roberto Tobar, auxiliado por Christian Schiemann e Claudio Ríos, trio Chileno.
Gols: Camilo, aos 17 do primeiro tempo (CHA) e López, aos 47 do segundo tempo (LIB)

LIBERTAD (1)
Muñoz; Moreira, Román, Benítez, Mencia; Aquino, Lucena, Ortiz, González (Burgueño); Valiente (Recalde), López. Técnico: Ever Almeida

CHAPECOENSE (1)

Danilo; Caramelo, Wanderson, Neto, Tiago Costa, João Afonso (Igor), Maylson, Cleber Santana, Camilo; Maranhão (Wagner), Tulio de Melo (Tiago Luis). Técnico: Guto Ferreira.

Marcelo Weber || @acfmarcelo
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana