A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

terça-feira, 17 de março de 2015

100% CORINTHIANS

O Corinthians viajou até Montevidéu no Uruguai para enfrentar o time do Danubio pela terceira rodada do grupo de fases. O jogo foi realizado no simples estádio Luis Franzini e contou com a maior parte do clube do time alvinegro. Enquanto o time do Danubio pagou algo equivalente a R$ 20,00 o torcedor Corintiano teve que pagar por volta de R$ 100,00. Nossa torcida é demais mesmo, além de ter que pagar pra ir para outro país, ainda teve que pagar cinco vezes a mais o valor do ingresso. Parabéns, nação Corintiana.

Vestiário do estádio já mostra o quão simples seria o palco do espetáculo.
Foto: instagram @Corinthians
Com o jogo de hoje, o Corinthians soma 15 jogos contra times uruguaios, sendo 8 vitórias, 6 empates e apenas uma derrota. Destes 15 confrontos, sete foram realizados em solo uruguaio, totalizando quatro vitórias e três empates. O Corinthians nunca perdeu jogando no Uruguai.

O JOGO:

O jogo apresentado pelo Corinthians hoje não foi nem um pouco parecido com o que estamos acostumados a ver, o time começou tendo muita dificuldade em sair jogando e quem começou a ter mais movimento de jogo.

A primeira boa oportunidade de gol na primeira etapa só veio aos 8’|1T com Castro recebendo de longe e cabeceando ao gol, Cássio defendeu. Os times tentavam criar uma oportunidade de perigo e ninguém conseguia. Só aos 27’|1T que o Corinthians teve a sua chance, Jadson lançou para Uendel que tentou fazer gol de cobertura, mas a zaga adversária apareceu a tempo para afastar o perigo. Já aos 39’|1T foi o lance mais polêmico do jogo, González agarrou Guerrero e jogou ele no chão dentro da área, o juiz estava bem posicionado e não marcou nada. Eu fico com a opinião de que SIM, foi pênalti não marcado. O primeiro tempo terminou com o placar em 0 a 0.

Já no segundo tempo, a primeira oportunidade de gol só veio aos 16’|2T quando Elias foi derrubado dentro da área. Renato Augusto, que estava voltando de lesão e foi o capitão da partida, foi cobrar e... ISOLOU. Renato Augusto mandou a bola bem acima do travessão. O pênalti para o Corinthians veio em um momento excelente, já que o time do Danubio estava gostando da partida e começando chegar ao ataque com mais frequência.

Se Renato Augusto, que estava voltando, não marcou, outro nome também voltou hoje e, esse, marcou. Ele mesmo, Guerrero. Aos 24’|2T Fágner pela direita cruzou na área, Guerrero chegou para chutar forte para o fundo do gol e marcou o primeiro gol na partida. Apenas dez minutos depois, aos 34’|2T em cobrança de falta de Jadson, Felipe apareceu dentro da área para subir e cabecear para o fundo gol. 2 a 0 para o Corinthians.

Corinthians nem comemorou o gol e já teve trabalho para o Cássio, aos 35’|2T González recebeu e chutou de longe uma bomba bem na ponta do travessão, Cássio conseguiu mandar a bola para escanteio. Engana-se quem achou que a partida havia definido o seu placar final. Faltando apenas trinta segundos para o fim da partida, aos 47’|2T Barreto arrancou de longe sozinho, conseguiu passar no meio de Ralf e Gil e marcou um golaço. A partida terminou 2 a 1 para o Corinthians.

Com a vitória o Corinthians soma nove pontos sem nenhuma derrota na competição. O TIMÃO ESTÁ 100% NA FASE DE GRUPOS. O time só não leva 100% na competição porque no segundo jogo contra o Once Caldas pela primeira fase da Libertadores, o Corinthians empatou em 1 a 1.


Os pontos conquistados ainda não classificam o Corinthians para a próxima fase, mas deixa o time “mais a vontade”. Pela Taça Libertadores, o Timão só entra em campo novamente dia 01/04 na Arena Corinthians diante do mesmo Danubio às 22 horas. Antes, o Corinthians tem partidas para realizar pelo Campeonato Paulista com duelo marcado já para o próximo Domingo (22) às 16 horas na Arena Capivari diante do Caprivariano.

Guerrero saindo para comemorar o gol.
Foto: instagram @Corinthians
GUERRERO:

Guerrero jogou alguns minutos com a camisa do Corinthians na primeira partida realizada contra o Once Caldas-COL na Arena Corinthians. No jogo ele foi expulso e a sua expulsão custou caro. Três jogos fora do Corinthians.

Assim fez, Guerrero cumpriu a sua suspensão, voltou hoje a vestir a camisa do Corinthians pela Libertadores, marcou o seu gol e quebrou mais um recorde.


Com o gol marcado hoje, Guerrero se torna o maior artilheiro estrangeiro da história do Corinthians. Ele passou o argentino Carlito Tevez que tinha 46 gols. Hoje, Guerrero possui 47 gols vestindo a camisa do Corinthians.

ISABELA S MACEDO | @ismacedo_ 

O futebol

O futebol, lembro-me da primeira vez que fui a um campo, devia ter uns 6 anos, não foi um jogo profissional. Não fui ver nenhum time grande. Fui ver o meu pai jogar.  Sentado na garupa da bicicleta eu o assistia, ele corria meio desajeitado atrás da bola, mas era persistente. Um bom volante, talvez.

Meu pai sempre me incentivou a jogar bola, olhava para mim com um sorriso sincero e um olhar tranquilo e projetava em meus ouvidos palavras de apoio, a frase que sempre levo comigo era a mais humilde, ele repetia constantemente “Eu nunca fui bom jogador, mas sempre estou lá mesmo sem jogar, sempre estou no Colônia”. Colônia era o nome do campinho que ele jogava, bons tempos de várzea.

Durante anos essa frase ficou em minha mente, quando criei coragem para perguntar o significado ele me respondeu que um dia eu saberia.

Ele estava certo.

Homem sábio o meu velho, com o tempo e maturidade tomei gosto pelo esporte, infelizmente sempre fui péssimo com a bola nos pés, restou torcer, restou observar os meus amigos, era sensacional. Divertido.

Pedi a meu pai que me levasse ao estádio, queria ver algum time jogar, ele nunca pôde. Mas fui, aos 8 fui com um primo, era jogo do Pernambucano, Sport e Santa Cruz, um clássico. No meio da torcida do Sport eu nasci, eu renasci, encontrei um sentido na vida, uma religião, uma paixão, o estádio Aldemar de Costa Carvalho, a Ilha do Retiro, estava lotado. Torci, gritei, tremi. Tremi em todas as grandes defesas de Maizena, tremi com uma bola na trave no fim do primeiro tempo. No segundo tempo tudo passou tão rápido, 0x0 e Ricardinho marcou o primeiro para o Sport, a ilha veio abaixo, os gritos, a alegria a euforia, minutos depois o silêncio do lado de cá, era gol deles, gol do Santa. A euforia deu lugar a apreensão, mas durou pouco tempo, Ricardinho novamente entrou na área e chutou forte, GOL do Sport, as lágrimas rolaram da minha face e ali eu nasci. Ali eu me tornei feliz.

Esse foi um dos momentos em que o futebol me fez sorrir, tive muitas outras alegrias, a copa do Brasil de 2008, eu estava lá, saudoso Carlinhos Bala. A campanha na Libertadores de 2009. A copa de 2002. O futebol me deu inúmeras alegrias, algumas tristeza também, é claro. O rebaixamento para a série B, as derrotas no estadual para o maior rival. Na seleção, a copa de 2010, os 7 x 1 em 2014. Lágrimas, sorrisos, gritos de euforia, dor, alegria, ídolos, amigos… O futebol me trouxe grandes amigos, unidos pela mesma paixão, o esporte, pelo mesmo calor de torcer e defender seu time, suas cores, e tenho o prazer de seguir com eles, aqui no Linha de Fundo, pois é aqui onde começa uma grande jogada!

Ah, o Futebol! O que seria de mim sem ele?

Hoje eu entendo o meu pai, não importa se você sabe jogar, não importa se você entende de regras, tática, técnica, o que importa é se você sente, se você está lá. Não precisa jogar, não precisa ser o titular ou reserva, só é preciso que você esteja lá. Mesmo que a bola não entre, mesmo que o estádio se cale, que o manto se rasgue… esteja lá, esteja lá até o fim. Pela história, pelo futebol, pelo time, por você, por mim e pelos outros, esteja lá.

Meu nome é Anderson Vinicius, escreverei sobre o Sport Club do Recife, o maior Leão do Norte e Nordeste.


Saudações Rubro Negras!
←  Anterior Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana