A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Furacão de cofres abertos

Walter ao lado de seu empresário e de Paulo Carneiro, diretor de futebol do Atlético-PR
Após fracassos no estadual a única unanimidade entre a nação rubro-negra, era a necessidade de reforçar o fraco elenco para não continuar colecionando fracassos na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro assim como foi no fraco Campeonato Paranaense.

Minha nova casa


Lá estava eu, andando como dono do mundo no meio de tanta gente e vestido com as cores do time que defendia – pelo menos era isso que meus pais diziam. Olhei para todos os lados tentando entender o que ali acontecia. Porque aquelas pessoas pareciam tão felizes se a atração principal ainda nem havia começado? Porque tinha tanta gente vestindo as mesmas cores que eu? 

Com pênalti duvidoso, Metrô perde em Florianópolis

O Metrô foi a Floripa, já na tarde de 4ª feira, para concentrar para o jogo do dia seguinte, diante do Figueirense. Antes defensor da ideia, agora achei desnecessária essa concentração para esse jogo. Para uma diretoria, que reclama da falta de dinheiro, patrocínio e apoio, gastar o pouco dinheiro que tem pra fazer uma concentração, em um jogo que não vale mais nada para nós, e ainda por cima, em um dos melhores hotéis de Floripa, é digno de indignação. E eu espero que tenham visto a cagada que fizeram em aumentar o preço do ingresso, de R$35 pra R$50, ainda alegando que é o menor preço do Hexagonal. Sim, mas os outros estão pagando mais caro pra ver um time de Série A ou B do Brasil em ação. E nós? Um time de série D. Era essa hora de chamar a torcida pro lado do time, e não de afastar... Vacilaram, e Feio.. Ainda passamos vergonha em campo, com um futebol fraco, e fora dele, com as poucas cadeiras do estádio vazias...

Enfim, problemas de bastidores a parte, o Metrô foi a Floripá, com alguns desfalques(Altino suspenso e Diego, Gustavo Sauer machucados). Mais do que cumprir tabela, a equipe queria recuperar a confiança e o bom futebol mostrado na 1ª fase do estadual. Os jogadores também queriam mostrar serviço para o técnico Pingo, para quem sabe, ficar na equipe para disputa da série D a partir de Julho. Além disso, o objetivo era atrapalhar o Figueira, que jogou para encaminhar a vaga na final do estadual. O bom estado do gramado do Scarpelli, era a esperança, para um time acostumado a jogar no toquinho, sem chutões e desespero, características do técnico Pingo

Galo continua vivo na Libertadores com show da massa


Atlético x Santa Fé 09.04.2015 - Copa Libertadores 2015
Fonte: www.atletico.com.br
E o Galo continua vivo na Libertadores. Como de costume, foi sofrido, dramático e a torcida deu mais um show pra América inteira ver.

Do céu ao inferno: Veja como foi o trimestre da Chapecoense.

Chapecoense perde para Joinville e praticamente da adeus a competição. (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)
A Chapecoense entrou em campo nesta quarta-feira (8), fazendo a sua primeira final no ano de 2015. Somente a vitória deixaria o time mais próximo de uma vaga na final do Catarinense. O jogo era contra o líder Joinville, que vinha de 4 vitórias consecutivas. A partida na Arena Condá não aconteceu como todos esperavam e vimos um Verdão irreconhecível, e a derrota por 2x0 praticamente eliminou o time do Oeste Catarinense da competição.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana