A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

domingo, 19 de abril de 2015

Leão surpreende e está na final da Copa Verde 2015

Imagine você, torcer por um time que após um dia de treino normal, os jogadores entram na sala de imprensa e comunicam que estão com os salários atrasados. Imagine ter que depender desses mesmos jogadores para ter a tão sonhada vaga na série D do Campeonato Brasileiro. Imagine esse time ter presidente e vice-presidente omissos e uma diretoria em guerra com os jogadores que os representam. Imagine esse time ter sido eliminado na primeira rodada da Copa do Brasil. Pois esse time enfrentaria o maior rival pela semifinal da Copa Verde e precisaria vencer por dois gols de diferença para poder levar a decisão aos pênaltis. E esse mesmo time, vem de duas derrotas seguidas para o mesmo. E não foram simples derrotas, foram verdadeiros bailes em campo. Do outro lado, o rival desse time vem de uma semana tranquila, sem confrontos, onde no ultimo jogo, venceu por 9x0. Então, imagine você o cenário desse jogo decisivo e pense comigo como seria o desfecho dessa história que teria tudo para optar seguir pelo obvio.

Barcelona derrota "invencível" Valência e Messi faz gol 400

Jogadores comemorando o gol de Suárez.

Com 93 mil expectadores, o Camp Nou viu um jogo digno de encher os olhos. De um lado um time que não perdia desde 2 de fevereiro, 10 partidas de invencibilidade e do outro nada mais, nada menos do que o líder do Campeonato Espanhol, o Barcelona de Luis Henrique. O time catalão marcou com Suárez e Messi. Bravo ainda foi de muita utilidade em momento crucial que poderia mudar a história da partida.

Derby Della Madonnina termina empatado

Pirlo, Inzaghi, Kaká,Cambiasso, Ibrahimovic, Zanetti, Júlio César. Lendas.
Em uma atmosfera incrível, Inter de Milão x Milan disputaram o histórico derby de Milão na tarde deste domingo (19/04). Há uns 10 anos atrás, seria um clássico de parar o mundo, por tudo o que representava: Equipes recheadas de estrelas, que disputavam os campeonatos mais importantes da Europa. Eram referência na parte técnica, onde todos teriam certeza que assistiriam à um espetáculo. A situação mudou, atualmente as duas equipes amargam posições intermediárias na fraca liga italiana. Foi uma partida fraca tecnicamente, onde a vontade sobressaiu. Ainda assim, a magia estava instaurada na partida, e os 75 mil presentes fizeram a diferença, propiciando um ambiente maravilhoso no estádio. Um jogo emocionante para se assistir em um domingo a tarde!

Liverpool joga mal e é desclassificado da FA Cup

O Liverpool levou Gerrard para Wembley, mas o mar não estava pra peixe, o time jogou mal e perdeu de 2x1 para o Aston Villa e está fora da FA Cup.


Sport perde para o Salgueiro e vê longe a classificação para a final do Pernambucano.

Em jogo válido pela primeira partida das semifinais o Sport foi ao Cornélio de Barros enfrentar o time do Salgueiro, entretanto não conseguiu o resultado e saiu com a derrota por 2 a 0. A ineficiência do ataque rubro-negro mais uma vez refletiu no resultado da partida, a equipe de Eduardo Batista dominou todo o jogo até a metade do segundo tempo chegando a ter 72% da posse da bola.
                           

Benteke e Delph ganham a vaga na Final para o Aston Villa


ASTON VILLA 2 X 1 LIVERPOOL

SISTEMA TÁTICO DAS EQUIPES:

LIVERPOOL – Entrou trabalhando dentro de um 3-6-1, sistema que só foi variar após modificações do segundo tempo, mas sofreu bastante por conta de por Gerrard espetado pela direita e mais avançado. Na segunda etapa passou para um 4-2-3-1 e terminou o jogo dentro de um 4-1-2-3.

ASTON VILLA – O Treinador Tim Sherwood fez uma adaptação no Sistema  4-3-1-2 em virtude do veto do jogador Agbonlahor para a partida, mesmo sabendo que o resgate do clube veio através daquela implantação, ele acabou entrando com Nzogbia ao invés de Sinclair, então deslocou um pouco para o lado o meia Grealish e armou o time dentro de um 4-3-2-1, dessa vez a linha reta de três volantes foi composta por Westwood, pois Sanchez estava suspenso, linha essa diferente do praticado no futebol brasileiro, pois eles não utilizam losango no meio e esses volantes jogam em linha. Na variação Delph virou um ponta esquerda para compensar a falta de avanços de Richardson.

ESTILO DE JOGO:

LIVERPOOL – Trabalhou com bloco médio. Isso fez com que o Villa tivesse sempre mais a posse de bola.

ASTON VILLA – O time mais uma vez conseguiu jogar com bloco alto e compactação ofensiva, não dando chances ao oponente

MARCAÇÃO:                                                                       

LIVERPOOL – Utilizou marcação zonal e pouca pressão.

ASTON VILLA – Utilizou marcação individual em alguns setores e pressão sobre a bola em todo campo, fez um primeiro e segundo tempo equilibrado.

DO JOGO:


GOLS – Coutinho abriu placar em um vacilo de saída de bola do Okore e Delph. Benteke empatou dez minutos depois, com uma tabela boa de Delph e Grealish, que serviu o sempre bem posicionado atacante. Na segunda etapa os três novamente construiu a virada, mas dessa vez Delph recebeu passe de Grealish para driblar o marcador e bater com a perna direita pro fundo do gol de Mignolet.


POSSE DE BOLA – Media de 47% para o LIVERPOOL e 53% do Aston Villa

CONSIDERAÇÕES FINAIS

ANÁLISE TÁTICA


Notem na prancheta a distribuição no gramado das equipes sem a bola, sendo bem visível quando um tiro de meta vai ser cobrado. O Aston Villa jogou toda a partida dentro do 4-3-2-1. Já o Liverpool variou seu sistema de jogo quando fazia substituições buscando frear o nível de jogo alto que o Villa colocava. O encaixe do sistema de jogo do Villa parou as ações de Gerrard e Coutinho. O Aston Villa tem uma joia nas mãos que não pode se desfazer tão cedo, é o meia Grealish, aos 19 anos já é um termômetro de camisa 10 como chamamos no Brasil. Acelera o jogo e cadência na hora certa, marca, finaliza, dribla, muito inteligente taticamente, vai ser um jogador de topo. Parabéns a todos os envolvidos que levaram o Aston Villa a mais um Final de Copa que desde o ano 2000 não chegava.




Erik marca, Goiás vence Goianésia e está na final.

Erik comemora o gol da vitória esmeraldina.
Foto: Globo Esporte
Na tarde chuvosa deste domingo em Goiânia, o Goiás derrotou o Goianésia pelas semifinais do Campeonato Goiano. Com o empate no primeiro jogo, o time visitante tinha a obrigação de vencer o Verdão para se classificar, já que o Goiás tinha a vantagem do empate, mas com um gol de Erik feito no primeiro minuto de jogo, o time esmeraldino, mesmo não jogando tão bem, conseguiu garantir a vaga para a decisão do Goianão em busca do 25º título de sua história.

Chapecoense vence Criciúma na despedida das equipes no Catarinense

Chapecoense e Criciúma se despediram do Catarinense. (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)
Neste domingo (19), o time do Criciúma viajou ate Chapecó para enfrentar a Chapecoense pela 10° rodada do Campeonato Catarinense. Os dois times realizaram o jogo apenas para cumprir tabela, pois a final já esta definida entre Joinville x Figueirense.

Inter vence e está na final do Gauchão

O Internacional foi a campo na tarde desse domingo contra o Brasil de Pelotas e conseguiu uma bela vitória e a classificação para a final do charmoso Gauchão. Vamos ao jogo. 

(Diego Guichard/Globoesporte.com)
Diego Aguirre optou por um time reserva (ou não, pois ninguém mais sabe se foi misto, reserva ou titular, nem o Aguirre) jogando numa espécie de 4-4-2, com Valdívia mais adiantado, mas muitas vezes aparecendo como meia. A partida começou morna, com a primeira chance apenas aos 10 minutos com o cabeceio de Valdívia para o milagre de Eduardo Martini. A partir daí o colorado dominou a partida até os 25 minutos de jogo.

O Brasil de Pelotas conseguiu emparelhar a partida apenas na segunda metade do primeiro tempo, impondo alguma pressão, e teve uma conclusão perigosa aos 27 minutos, com Alex Amado. O colorado ainda teve mais duas chances antes do intervalo, com López e Alex.

Na volta do intervalo, Aguirre adiantou os seus laterais e pressionou a equipe xavante. Tanto que aos 10 minutos da segunda etapa Valdívia lançou Alex, que desperdiçou. Na jogada seguinte, novamente lançamento de Valdívia para Alex, que encobriu o goleiro e decretou 1 a 0. Quinto gol dele no campeonato. Fechando 15 minutos do segundo tempo, Valdívia, o destaque da partida, recebeu na entrada da área e com um lindo chute colocado ampliou o placar. 2 a 0.

O Brasil teve mais uma chance aos 23, com Galiardo em cobrança de falta bem defendida por Alisson, e aos 27, Alan Ruschel mandou na trave da meta defendida por Martini.

Aos 34 minutos Willian partiu em velocidade pela direita e cruzou para Rafael Moura que ampliou o placar para 3 a 0. O Brasil descontou com Márcio Jonatan, aos 40 minutos da segunda etapa, aproveitando-se de uma bobeira da zaga, que o deixou livre para cabecear para o fundo do gol. Ele havia acabado de entrar na partida.

Com a vitória por 3 a 1, o colorado garantiu a classificação para a final do Gauchão, em dois GreNais que serão de tirar o fôlego.

(Diego Vara/Agencia RBS)
O Internacional conseguiu se impor perante uma equipe tecnicamente inferior, mas muito aguerrida. Os grandes destaques da equipe foram Valdívia, que vem a mais jogos demonstrando um bom futebol, com muita movimentação e raça, e Willian que vem jogando muito bem e parece estar se garantindo como titular na lateral direita, posição com problemas crônicos no Beira-Rio. Em geral o time jogou bem, demonstrando uma boa evolução e dando esperanças para o torcedor colorado.

O próximo compromisso do Internacional será nesta quarta-feira, às 17h30min (isso mesmo), no Beira-Rio, pela Libertadores, contra o The Strongest, que estará desfalcado do seu melhor jogador, a altitude.

ESCALAÇÃO:

Internacional:  Alisson. Alan Ruschel, Paulão, Alan Costa e Willian. Nico Freitas, Nilton, Alex (Geferson), Anderson (Rafael Moura) e Valdívia (Vitinho). Lisandro López. Técnico : Diego Aguirre

Brasil de Pelotas: Eduardo Martini. Wender, Cirilo, Brock e Foster. Leandro Leite, Nunes, Diogo Oliveira e Felipe Garcia ( Galiardo). Alex Amado ( Márcio Jonatan) e Nena ( Gustavo Papa) . Técnico: Rogério Zimmermann

Arbitragem: Luís Teixeira Rocha auxiliado por Lúcio Flor e Maurício Penna.

Cartões Amarelos: Nilton e Nico Freitas (INT); Nena (BRP)

Gols: Alex, Valdívia e Rafael Moura ( INT); Márcio Jonatan (BRP)

Vale a pena ver de novo

Alexis Sanchez comemorando seu brace (Foto: @squawka) 
Não, você não está vendo aquele programa que passa de tarde. Sim, está vendo o Arsenal passar mais uma vez pra final da FA Cup, o torneio mais antigo do futebol. Agora, uma pergunta: Precisava ser tão sofrido? Reading na 2ª divisão fez 7 pontos em 30 possíveis, já o Arsenal na 1ª divisão fez 27 em 30 possíveis, mesmo assim parece que Wembley tem um feitiço que faz com que todos os jogos do Arsenal lá sejam sofridos. E voltamos para mais uma final, e com a vitória do Chelsea sobre o Manchester United na Premier League, ficou praticamente impossível o título do campeonato inglês, focando na disputa pela 2ª colocação e a final.

Santa Cruz Goleia e se aproxima da Final

Na primeira semifinal, Santa faz 4x0 em cima do Central, e coloca um pé, na final do estadual...

Aquele jogo que parecia ser difícil, no final se tornou fácil, o Santa não mostrou um grande futebol, mais teve um grande volume de jogo, e soube aproveitar as oportunidades.

Zagueiro Alemão comemorando um de seus gols junto a torcida tricolor (Foto: JConline)
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana