A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

domingo, 7 de junho de 2015

Tropeço aceitável

Esse foi um dos jogos mais estranhos que assisti. Não pela partida, mas, sim, pelo contexto. Ir ao estádio sozinho não é muito bacana, principalmente quando você almeja esfriar a cabeça.

Desabafo à parte Fortaleza e ASA mostraram o quão duro é a Série C, principalmente no Grupo A. Um equívoco no início pode prejudicar no final, e foi mais ou menos isso que aconteceu.

Caiu na Arena, que pena!

Nikão, destaque da equipe nesse inicio de campeonato. (Foto: Site Oficial)
Atlético continua implacável dentro de casa, desta vez a vitima foi o Vasco da Gama e o líder do brasileirão chega a quatro vitórias consecutivas na competição.

Na Série C, o Caxias não vence o Xavante desde 2011

Foto: SER Caxias
2011. Esse foi o ano que o Caxias derrotou o Brasil de Pelotas pela última vez. Nos últimos jogos, em 2014 e no Gauchão desse ano, foram dois fracassos seguidos em casa. E hoje o terceiro. Nesta tarde de domingo (07), o time de Zaluar, em uma atuação apática no primeiro tempo, viu o Xavante abrir vantagem de 2 x 0 e segurar a pressão grená no segundo tempo, que até descontou com Baiano, mas sem poder de reação para buscar o empate. Alex Amado, duas vezes, marcou para o Brasil. Com apenas dois pontos somados até agora, o Caxias ocupa a vice lanterna do grupo B. O time grená só volta a campo no dia 27 de junho, após a parada para a Copa América, e enfrenta o Guaratinguetá, fora de casa.

Jogamos como nunca, perdemos como sempre

Na partida equilibrada entre o líder do campeonato e o time que acabou de chegar da série B, o Vasco sofreu mais uma derrota e caiu mais uma posição. 

Criciúma é derrotado dentro de casa

Na tarde deste sábado (06) o Criciúma recebeu o time do Macaé em casa e o que foi visto dentro de campo não agradou a torcida.

O time do Criciúma veio de uma derrota fora de casa diante do time do Vitória o que já havia chateado a torcida. Neste sábado todos esperavam um time melhor, mais determinado, com finalizações, contra-ataques. A torcida até viu um time assim, porém por apenas 30 minutos.

Santos empata com Ponte e acumula 4 jogos sem vitória

Jogadores disputando a bola
(Foto: ESPN BR)
Santos e Ponte Preta fizeram um jogo bem movimentado na Vila Belmiro, a equipe da casa apesar da superioridade no primeiro tempo e no placar, por duas vezes, cedeu o empate e terminou a partida sob vaias, outra vez.

Flamengo vence a Chapecoense e respira aliviado



Depois da última derrota na quarta feira, o Flamengo sabia que se não vencesse agora as coisas ficariam complicadas. Enfrentando um momento extremamente delicado no campeonato e com apenas um ponto conquistado, o rubro-negro usou a força de sua torcida para tentar iniciar uma reação.

Inter consegue boa vitória pela 6ª rodada do Brasileirão

Em dia de homenagens ao eterno capitão colorado (a nossa você confere clicando aqui), o Inter enfrentou o Coritiba em casa pela 6ª rodada do brasileirão, veja como foi:

(Tomás Hammes)

Um grande problema e a demora por soluções

Foto: Marcos Ribolli
Após maus resultados e atuações pífias como a de ontem, há certa obsessão por encontrar os culpados. Sobra para Fellipe Bastos, Rhodolfo, Roger, juiz... Eles podem até ter parcela de culpa, mas o grande problema do Grêmio é não ter elenco, e os reforços vêm a passos lentos.


Além do goleiro Grohe, convocado para defender a Seleção, o Grêmio teve dois grandes desfalques para a partida contra o São Paulo: o lateral Galhardo e o volante Walace. Ambos exerceram papel fundamental na vitória diante do Corinthians no meio da semana. E a derrota de ontem foi muito em função da ausência deles. Por não ter mais nenhum lateral direito de origem no elenco, o técnico Roger improvisou o volante Fellipe Bastos na função. Resultado: a lateral virou uma avenida. O São Paulo atacava com três jogadores pelo lado, que conseguiam fazer o que queriam com o lateral improvisado gremista, que até se esforçava, mas suas limitações e o fato de estar sozinho complicaram a vida gremista. Para o lugar de Walace, que vinha sendo o destaque do meio de campo, o comandante colocou o garoto Araújo, que não acertou nada enquanto esteve em campo. Houve outros problemas, é claro, mas os principais foram ocasionados pelas alterações que precisaram ser feitas no time.

É preciso contratar. Não grandes craques, mas pelo menos algumas peças, para que não seja preciso, por exemplo, improvisar um volante, que já nem é bem visto pela torcida, na lateral por falta de jogadores na posição. A direção ouve as cobranças e vê a necessidade, mas não age. No discurso, admite que seja importante reforçar o time, mas o tempo vai passando e a indefinição angustia o torcedor. Palavras não ganham jogo. Ao ver nosso banco de reservas, a vontade que se tem é chorar ao ver opções tão fracas.
 

Foto: Marcos Ribolli
O Grêmio já começou o jogo pressionado. Desde o primeiro minuto, o tricolor gaúcho foi assustado pela blitz são-paulina. Aos 26 minutos, a insistência paulista surtiu efeito. Após presentão de Rhodolfo, Luis Fabiano abriu o placar para o São Paulo. Dois minutos depois, o Grêmio teve uma chance de ouro para igualar o marcador, a única no jogo todo, mas Pedro Rocha desperdiçou. O Grêmio tratava apenas de se defender. Demonstrava nervosismo. O fim da primeira etapa foi um alívio. Era preciso mudar a postura para o restante do jogo.

O time voltou para o segundo tempo sem alterações. A única medida adotada por Roger foi trazer Pedro Rocha para auxiliar Fellipe Bastos no lado direito. O Grêmio até começou tentando se impor, mas logo caiu por terra. Aos oito minutos o juiz cometeu um erro grotesco e assinalou pênalti para o São Paulo em um lance ridículo. Na cobrança, Rogério Ceni ampliou o placar. A partir de então, a impressão que se teve foi de que o Grêmio desistiu do jogo. Sem poder de reação, os gremistas só esperavam o apito final. As constantes trombadas de Braian retratavam muito bem o que foi o Grêmio. O Grêmio foi um amontoado de jogadores em campo. Bem distinto do time compactado e ofensivo que venceu e convenceu contra o Corinthians.

Com a derrota, o Grêmio caiu para a 10ª posição com 8 pontos. Já o São Paulo é vice-líder com 13 pontos. O próximo desafio do Grêmio será domingo (14/06), às 16 horas na Arena, contra o líder Atlético Paranaense. 

Janaína Wille | @janainawille

Um ano sem a lenda esmeraldina! #EternoF9

Quando um time de futebol revela um jogador, é difícil confiar no começo. Existem várias coisas que se deve lidar quando se inicia uma carreira nesse esporte: A pressão, a responsabilidade de vestir a camisa de um clube grande, a de sempre estar com um bom preparo físico e a da fazer boas atuações nas partidas. Alguns desses jogadores não conseguem acompanhar esse ritmo, muitos desistem ou procuram outro clube, outros têm um bom início, consegue uma vaga no time titular, mas caem na conversa de empresários e vêm suas carreiras caírem em um abismo difícil de ter volta.


Mas existem também aqueles jogadores que quando vestem a camisa de um clube, vestem com amor, quando entram em campo, jogam um futebol extraordinário e despertam um sentimento no torcedor que faz com que o futebol seja muito mais que um esporte. São poucos jogadores conseguem esse tipo de feito, eu já tive vários ídolos no Goiás, mais em especial, este que vou falar nessa matéria, é um herói e um exemplo para muitos.

Paysandu encosta no G4

Placar final. (Foto: Rodrigo Pinheiro)
Na noite de ontem (06) o Paysandu voltou aos gramados para jogar mais uma partida do Campeonato Brasileiro, desta vez o adversário era o Paraná Clube, no Mangueirão. O clube visitante trazia um velho conhecido da torcida alviazul, Marcos Paraná. E ele fez valer a lei que o Paysandu quase nunca escapa: a lei do ex. Mas dessa vez ela não foi o suficiente e o Paysandu assegurou mais 3 pontos importantes dentro de casa.

Barcelona pinta Europa de azul grená e conquista tríplice coroa.

Berlim, Roma, Paris e Wembley duas vezes, esses foram os destinos do time catalão em seus respectivos títulos desse clube pentacampeão e único time a conquistar dois tríplices na história. A capital alemã, no estádio Olímpico, assistiu a mais um bom futebol de dois times, que fizeram por merecer para chegar aonde chegaram. A Juventus chegava com o desfalque do guerreiro Chiellini, já o Barcelona chegou completo, sintonizado por música, classe, com seus respectivos títulos no Campeonato Espanhol e na Copa do Rei. A equipe catalã marcou com Rakitic, Suárez e Neymar. O time de Turim descontou com o ex-madridista Morata.

Festa catalã em Berlim.

"El Morumbi te mata!" Com estreia e novo recorde, São Paulo bate o Grêmio em casa.

Com gols de Luis Fabiano e Rogério Ceni, São Paulo vence a equipe gaúcha e ganha seu 12ª jogo seguido no Morumbi.

Luis marca o 1º gol da partida (saopaulofc.net)

CALOU O HORTO!

Luxemburgo faz mudanças no time e Cruzeiro quebra tabu depois de dois anos sem ganhar clássicos.


Depois de um começo de campeonato apático o Cruzeiro sob novo comando voltou a vencer e garantiu mais 3 pontos fora de casa em cima do seu maior rival. De virada, o time celeste venceu no horto por 3x1 e chega a sua segunda vitória seguida com Luxemburgo.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana