A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

domingo, 12 de julho de 2015

No apagar das luzes, Atlético conhece a primeira derrota em casa

Walter retorna ao time rubro-negro e da assistência ao gol de Sidcley
Neste domingo a equipe da Arena da Baixada recebeu o time do Fluminense diante sua torcida e conheceu sua primeira derrota dentro de seus domínios. O placar adverso (2 a 1), também foi a terceira derrota seguida do time dentro do campeonato.

Em queda livre na tabela, o Atlético-PR que já chegou ser líder por alguma rodada, hoje ocupa a oitava colocação com 19 pontos, sete a menos que o primeiro clube a ocupar o grupo de classificação a Libertadores da América.


O JOGO

O primeiro tempo começou com as duas equipes jogando em alta velocidade, com o Atlético explorando sua principal característica, o contra ataque, principalmente com o atacante Walter caindo bem pela esquerda do ataque.

Marcos Guilherme chegou a assustar o goleiro Cavalieri com uma boa finalização de fora da área. Minutos depois, este mesmo jogador, sofreu uma dura falta com o jogo paralisado e acabou saindo lesionado da partida. Dando lugar para entrada do Edgar Junio.

Mesmo com mudança tática e com dificuldades para se reorganizar em campo, o Atlético tinha a posse de bola mas não conseguia traduzir essa posse em oportunidades de gol.

No segundo tempo, o jogo voltou a ganhar em velocidade e a ter boas jogadas. Aos 7', após uma falta não marcada sobre o defensor atleticano, o juiz mandou a jogada seguir e Gustavo Scarpa apareceu livre frente a frente com o goleiro Weverton para abrir o placar.

Atrás no placar, Milton Mendes tratou logo de mudar a equipe, tirando Edgar Junio que havia entrado no lugar de Marcos Guilherme para dar lugar a Sidcley, lateral que foi improvisado no meio campo. E foi justamente o escolhido pelo técnico rubro-negro quem empatou a partida aos 23' após ótima jogada de Walter, que se livrou da marcação de dois defensores antes de cruzar na cabeça de Sidcley.

Com a igualdade no placar e com sua torcida empurrando, o Atlético partiu em busca da virada. Porém sem seu principal jogador, Walter, que saiu aos 26' após sentir uma lesão, o time não já não tinha poder de finalização.

E quando a torcida já contava com o suado 1 a 1 com o Fluminense, o atacante mais injustiçado do Brasil tratou de mostrar o porque ele foi o camisa 9 da seleção na copa do mundo. Em um belíssimo peixinho aos 48', Fred deu números finais a partida e decretou a primeira derrota do Atlético em casa.


SEQUENCIA 

O Atlético agora recebe o time da Chapecoense no domingo 19/07 as 11:00 hrs em busca de uma reabilitação. Para a partida diante dos catarinenses o furacão conta com o retorno de Hernani, que hoje fez muita falta, mas não contará com o lateral Natanael que recebeu o terceiro cartão amarelo.

Também para a sequencia do campeonato o Atlético provavelmente terá novidade no inicio desta semana. O lateral direito português Bruno Pereirinha que estava na Lazio está realizando exames/testes no CT do Cajú.

Outros dois nomes que são dados pela imprensa colombiana e argentina como certos no clube é os meias Daniel Hernandez do Once Caldas que está chegando por empréstimo e do Fernando Barrientos do Lanus que assinará contrato por três temporadas, o Atlético estaria comprando 50% do passe do atleta.

Com ataque inofensivo, Goiás perde para Cruzeiro e segue perto do Z-4

Goiás se fecha, mas não evita derrota para a Raposa.
Foto: Globo Esporte.
O que todos esperavam realmente aconteceu, o Goiás foi mais uma vez superado por um time não tão forte e conheceu mais uma derrota na competição. Julinho Camargo, técnico estreante, colocou o time sem poder ofensivo e se segurou por grande parte do jogo na defesa. Renan mais uma vez, tentou salvar a pele do time esmeraldino, mas não deu.
A cada rodada que passa, o rebaixamento do Goiás parece cada vez mais certo.

Chapecoense dorme na primeira etapa e perde para Avaí na Ressacada.

Foto: Anderson Pinheiro / Mafalda Press

Neste domingo (12), a Chapecoense viajou até a capital do estado, aonde enfrentou o Avaí no estádio da Ressacada. Com a vitória por 2x1, a equipe da capital quebrou um tabu de 6 derrotas nos últimos jogos diante do Verdão do Oeste.

Náutico vence o Clássico das Emoções e segue invicto em casa

Boa tarde alvirrubros! Na tarde de ontem (11/07) o Náutico recebeu o seu rival pernambucano Santa Cruz pela 12ª rodada do Brasileiro Série B, o jogo terminou 2x1 para os alvirrubros marcados por Guilherme e Gil Mineiro.

Náutico x Santa Cruz, Clássico das Emoções

Em noite de despedida, Ponte perde e mantém a seca de gols

No último jogo de Renato Cajá, Atlético bate a Ponte que permanece sem marcar após 4 jogos.


Como todos imaginavam, Renato Cajá está de saída da Macaca. O Sharjah FC, clube dos Emirados Árabes Unidos, fez uma proposta ao meia e está disposto a pagar a multa de US$ 2 milhões, cujo 40% do valor é destinado a Ponte. Cajá vai embarca rumo ao oriente segunda feira para realizar os exames médicos. 


O JOGO : 

A partida começou muito ativa e acirrada, como era de se esperar. A Ponte tentava principalmente nas jogadas aéreas. mas parava na alta e eficiente zaga do Galo e na rara deficiência de Renato Cajá. O Atlético usava Maicosuel como principal válvula de escape. O jogo estava bom , com boas chances para ambos os lados. O galo tem seu poder aéreo muito eficiente, tanto defensivo, como ofensivo. E foi assim que o placar foi aberto, Giovanni Augusto cobrou escanteio com perfeição e Thiago Ribeiro marcou de cabeça.

Veio a segunda etapa, junto com ela veio o dilema de sempre, muita pressão no adversário e muitas chances desperdiçadas. Foi assim contra Corinthians, Palmeiras e agora contra o Atlético. O time ataca bastante, porém não transforma a pressão em gols. Com a Ponte a todo vapor no ataque, o Galo usou uma de suas boas armas nesse campeonato, a velocidade. Primeiro com Maicosuel e Luan, depois com Carlos. Lomba novamente trabalhou muito, e foi o melhor da Macaca. O Atlético dava trabalho com Luan, Carlos e Pratto, mas foi Giovanni Augusto que ampliou depois de bela trama do ataque atleticano, dando números finais ao jogo. A Ponte fez seu 4º jogo seguido sem ganhar e sem marcar gols.


As duas equipes jogam fora de casa na próxima rodada (14ª), o Atlético encara o Corinthians, sábado, ás 21h, na Arena Corinthians. Já a Ponte enfrenta o Joinville, domingo, ás 18h30, na Arena Joinville, fazendo a reedição da "final" da Série B de 2014.

FICHA TÉCNICA : 

Ponte Preta 0x2 Atlético MG

Local: Moisés Lucarelli
Público e Renda: 4.733 pagantes // R$ 117.530,00
Cartões Amarelos: Biro Biro (AAPP) // Carlos César, Leandro Donizete e G.Augusto (CAM)

Texto de Luan Macedo // Twitter : @Luan_AAPP

Com recorde de público e show de Pato, São Paulo Bate o Coritiba.

Atacante se destaca, exalta Osório e Tricolor volta ao G4. 

Pato viveu uma manhã iluminada. (saopaulofc.net)

O São Paulo entrou em campo após um belo triunfo contra a equipe do Vasco e contava com o retorno de Luís Fabiano, que por opção do treinador havia sido cortado da partida anterior. A expectativa era de casa cheia, já que à diretoria São Paulina havia feito promoção de ingressos e o horário era favorável.

O técnico Juan Carlos Osório apostou em um esquema ofensivo que surpreendeu a todos. Mesmo com a volta de Luís Fabiano ao time, o professor manteve Centurión e recuou Michel Bastos para sua posição de origem.

Já o Coritiba não vencia há quatro jogos e ainda possuía como ponto negativo o fator de não conseguir vencer fora de casa. Atualmente, o Coxa se encontra na 18º posição, em caso de vitória do Joinville, pode cair para 19º.

PARTIDA:

O jogo começou bem movimentado pelas pontas. Logo no primeiro minuto, Alexandre Pato tentou avançar e sofreu falta do zagueiro Leandro Silva. O Coritiba começou a pressionar, aproveitando-se da insegurança da saída de bola do Tricolor Paulista. Entretanto, nenhuma finalização que ameaçasse o setor defensivo dos mandantes.

Aos 14 minutos, Lucão aciona o atacante Alexandre Pato, que corre pela lateral e cruza para Centurion, que se enrola um pouco mas consegue a melhor entre os zagueiros e abre o placar da partida. A sequência e voto de confiança parece está fazendo muito bem ao Argentino.

Detalhe para falha do bandeirinha Gilvan Cavalcante, que não percebeu que Centurion estava um pouco à frente da linha da zaga. Gol portanto irregular. O auxiliar se “redimiria” aos 39 minutos quando Centurion novamente recebe de Luís Fabiano, arranca em velocidade, tromba com o goleiro e marca o que seria o segundo gol de maneira legal.

Entretanto, o bandeirinha voltou a errar e ficou por isso mesmo. Quando já parecia que o primeiro tempo terminaria com apenas um gol, aos 45 minutos, Alexandre Pato mais uma vez é acionado após belíssimo toque por cima de Lucão. O atacante com tranquilidade dribla o zagueiro e finaliza no canto direito do goleiro.

Com o final da primeira etapa, o Tricolor ia comprovando o favoritismo, e assumindo a terceira colocação no Brasileirão. Pato aproveitou o momento da entrevista para exaltar Osório: "Tenho que agradecer o Osório que me deixou jogar ali do lado. Ele me deu a oportunidade e está dando certo. Temos que fazer mais um gol para ficar tranquilos no jogo"

Na volta ao segundo tempo, o São Paulo diminuiu o fluxo de jogo e começou a oscilar defensivamente. O Coritiba voltava a campo renovado com duas alterações e prometia um estilo ofensivo.

Logo aos 3 minutos, na primeira boa chance da segunda etapa, Ganso perde uma oportunidade inacreditável. A torcida entretanto fazia o show nas arquibancadas, apoiando e gritando a todo instante.

Mas aos 14 minutos, após uma desatenção da defesa, Negueba lança o atacante Marcos Aurélio, que sozinho dribla Rogério Ceni e diminui para o Coritiba. O Coxa não marcava um gol há três rodadas.

O jogo parecia morno até o final, sem muito perigo para ambos os lados, até que aos 45 minutos, perto dos acréscimos, Alexandre Pato finta dois zagueiros e bate por cima do goleiro, fechando o placar da partida. Luis Fabiano ainda fez mais um, mas o juiz se atrapalhou todo e encerrou a partida justo no momento do gol. 


Elenco comemorando o momento do segundo gol. (saopaulofc.net)
Com a vitória, o São Paulo espanta a crise passageira e assume a terceira colocação provisoriamente.  Já o Coritiba, continua despencando na tabela, e pode terminar a rodada até em 19º colocado.

A próxima partida do São Paulo é contra o Sport,  no domingo (19/07/15) na Arena Pernambuco.

OPINIÃO:

Com mais um recorde de público na temporada, a torcida do São Paulo cala os rivais novamente. Era de um jogo assim que o time e a torcida precisava para crescer e espantar de vez a péssima sequência que havia enfrentado.

Entretanto, nem tudo foi às mil maravilhas. Ainda enxergo uma grande deficiência do setor defensivo São Paulo, que não consegue, nem diante de uma equipe fraca como o Coritiba demonstrar confiança. Osório tem quebrado a cabeça para montar esse setor, mas foi inconsequente ao usar Michel Bastos de lateral. 

Acho que seria melhor ter sacado o Ganso, que não vem jogando bem, e mantido o meia (Michel) na posição mais adequada, na qual está acostumada. Porém, achei MUITO DESNECESSÁRIO às vaias da torcida para o camisa dez quando foi substituído.

Tudo bem que ele não vem rendendo o esperado, mas fez uma boa partida hoje pelo meio. E não é desse tipo de coisa que a equipe precisa nesse momento, faltou um pouco de consideração por parte da maioria dos torcedores presentes. Cabe a diretoria e ao elenco agora manter o nível de simplicidade e bons resultados para atrair cada vez mais os torcedores.

Mesmo com a média de público baixa, o São Paulo quebra mais um recorde e detêm até o momento, além do maior recorde de público na temporada, também o maior público do Campeonato Brasileiro. Foram mais de 59 mil pessoas presentes nesta manhã.


Torcida faz a festa em mais uma vitória do São Paulo. (saopaulofc.net)
FICHA TÉCNICA:

Local: Morumbi, São Paulo.
Publico59.612 torcedores.
Renda: R$1.333.055,00
Arbitragem: Alisson Sidnei Furtado (TO), Alessandro A Rocha de Matos (BA) e Gilvan Cavalcante dos Santos Medrado (TO.)
Cartões Amarelos: Luis Fabiano (São Paulo); Leandro Silva, Henrique, Lucas Claro (Coritiba)


CORITIBA:
Wilson, Rodrigo Ramos (Negueba), Lucas Claro, Leandro Silva, Henrique, Fabricio Baiano (Ivan), Alan Santos (Esquerdinha), Misael, Lucio Flávio, Thiago Galhardo, Marcos Aurélio. Técnico; Ney Franco.

SÃO PAULO:

Rogério Ceni, Thiago Mendes, Toloi, Lucão, Michel Bastos, Hudson (João Schimidt), Rodrigo Caio, Ganso (Boschilla), Centurion (Matheus), Alexandre Pato Luís Fabiano. Técnico; Juan Carlos Osório.

Brasil encontra dificuldades contra a Alemanha, mas segue 100% no Grand Prix


[Foto: FIVB] O Brasil garantiu hoje, a classificação antecipada à fase final do Grand Prix com 100% de aproveitamento, mas encontrou dificuldades com o jogo Alemão, principalmente no set inicial. O jogo começou com vários erros de saque por parte das duas equipes, frias em quadra. A Alemanha soube aproveitar o ruim aproveitamento no passe Brasileiro e seguiu líder até o final da primeira parcial. Jaqueline e Joycinha apareceram no jogo e foram decisivas na virada (26 a 24) em 31 minutos.

Com a entrada de Jaqueline ainda no primeiro set, o passe melhorou e o Brasil manteve a consistência no segundo, pouco usando o seu ponto forte, o bloqueio, mas que foi decisivo no jogo. A vitória veio de forma apertada com um belo bloqueio de Juciely (25 a 22). O terceiro set foi o melhor do Brasil no jogo, pelo menos até a metade do mesmo. O ataque funcionou o paredão apareceu, mas deixou a desejar em alguns fundamentos, como o ataque e erros de posicionamento. A vitória foi confirmada no ponto de Bárbara (26 a 24).

A maior pontuadora da partida foi a atacante Brinker da Alemanha com 20 acertos: 16 ataques e 4 bloqueios. Pelo Brasil, Jaqueline pontuou 13 vezes com 8 ataques, 4 bloqueios e 1 ace. A terceira e última etapa será em Catânia na Itália, contra as donas da casa, Rússia e Bélgica.

Jogos do Brasil/Grand Prix:

Japão 1x3 Brasil
Sérvia 0x3 Brasil
Tailândia 0x3 Brasil
Brasil 3x0 Bélgica
Brasil 3x1 Tailândia
Brasil 3x0 Alemanha


Vitória espanta seus demônios diante do Paraná, vence e fica a uma rodada do líder

FOTO: Globo Esporte
Além da motivação da estreia de novo Técnico no Paraná Clube, os jogadores tiveram outros motivos para tentar vencer o Vitória, como um grande publico no estádio e jogaram homenageando os atletas campeão da SERIE B em 1992 contra o próprio Rubro Negro.

Mas nada disso adiantou e o leão baiano conquistou os 3 pontos na Vila Capanema.


O JOGO

Dessa vez e mesmo jogando fora de casa, o Leão mostrou uma postura mais adiantada, marcando o Tricolor no campo de defesa e tentando propor o jogo mesmo com muita limitação técnica.

A primeira chance, no entanto, apenas aos 7 minutos, com Flávio, que subiu na área para testar, mas ser bloqueado por Éder.

O Paraná conseguiu se livrar da forte marcação aos 11 minutos, com Henrique, que invadiu a área e bateu para defesa de Fernando Miguel.

Os donos da casa conseguiram equilibrar as ações e começaram a aparecer mais no ataque. Aos 19 minutos, após cobrança de escanteio, a bola passou por todo mundo e Fernando Viana, de frente para o gol, furou.

O Vitória assustou com Diego Renan, aos 26 minutos, tabelando com Rogério e arrematando pela linha de fundo.

O jogo era aberto, mas as equipes eram carente de jogadas mais inteligentes entrelinhas, de tabelas e dribles Objetivos, como também o ultimo passe.

Segundo Tempo

Aos três minutos, a defesa do Vitória vacilou, Fernando Viana ficou com a bola e serviu Washington, que bateu direto pela linha de fundo.

O Paraná mostrava uma vontade diferenciada de todas partidas anteriores, tentava superar a falta de qualidade com muita transpiração.

Rubro-Negro no ataque, aos 10 minutos, com Elton, que testou para defesa de Marcos, na única jogada de real perigo do atacante no jogo.

O Paraná era melhor a essa altura, mas Mancini interviu e tirou o Rogério que parece ser um atleta para entrar no segundo tempo das partidas.

O Meia atacante da base David, entrou bem mais uma vez, e além de equilibrar o jogo novamente, passou a causar perigo pelo lado esquerdo.

E aos 14 minutos, confusão na área paranista, numa jogada criada pelo próprio DAVID e a bola o favoreceu sobrando para ele empurrar de letra na pequena área.

O Rubro Negro baiano administrava bem e aproveitou um adversário confuso nos últimos minutos para garantir os três pontos.

Portuguesa tenta reecontrar a vitória diante do Guarani

O tradicional Lusa x Bugre acontecerá pela primeira vez na Série C

Neste domingo (12), a Portuguesa volta ao Canindé, onde diante da torcida irá buscar os três pontos diante do Guarani. O tradicional confronto do futebol paulista e brasileiro será válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. 

Ao longo dos anos, Portuguesa e Guarani já se enfrentaram por 135 vezes por Campeonatos Brasileiros da Série A e B, Campeonatos Paulistas, Torneio Rio-SP. A equipe do Canindé leva vantagem no confronto, são 59 vitórias lusitanas contra 42 bugrinas. Sendo ainda que a equipe do Canindé fez 206 gols, contra 173 da equipe campineira, no histórico do embate ainda figuram 34 empates entre as equipes.

A última vitória rubro-verde sobre o Guarani, foi no Campeonato Brasileiro da Série B de 2011. Quando a chamada "BarceLusa" venceu os bugrinos por 2 a 0, em Araraquara, mas com mando dos campineiros, os gols foram marcados por Boquita e Júnior Timbó. Para os bugrinos, a última vitória aconteceu em 2012, no Campeonato Paulista, quando o time de Campinas foi vice-campeão daquele ano e venceu por 1 a 0 a Lusa, no Brinco de Ouro, o gol foi marcado por Ronaldo Henrique.

ATUAL PREPARAÇÃO


Um dos jogadores que ganhou a confiança e vem treinando forte e impressionando o técnico Estevam Soares tanto nos treinamentos, quanto no último jogo diante do Juventude, é o meia atacante Dieguinho. O jogador vem sendo titular na Portuguesa e deverá manter a titularidade no confronto com o Bugre.

"Temos que continuar treinando bem como estamos. Será um jogo difícil, pois o Guarani é forte e tem uma grande equipe, mas sabemos que em casa temos que jogar com firmeza, diante de nossa torcida e precisamos ter um desempenho muito bom para sairmos com a vitória", disse o apoiador.
Dieguinho ressaltou a importância dos treinamentos durante a semana e a necessidade da vitória em casa
(Foto: Dorival Rosa/ Portuguesa)




PROVÁVEL ESCALAÇÃO 


O técnico Estevam Soares conta com duas baixas para o jogo diante do Guarani, o zagueiro e capitão Bolívar cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo, outro desfalque é o goleiro Felipe, que ao saber que ia ser substituído por Tom pediu para não ser relacionado, atendendo ao pedido do atleta, Estevam não o fez, e o arqueiro está descartado para este confronto.

Com isso, a Portuguesa deve ir à campo com: Tom (Douglas), Osvaldir, Anderson Luiz, Luan Peres e Julinho; Renan Teixeira, Milton Jr, Victor Bolt e Dieguinho; Guilherme Queiroz e Hugo. 

NOVO PATROCÍNIO


Novo patrocínio já estará estampado neste duelo contra o Guarani
(Foto: Divulgação/Portuguesa)


A Portuguesa tem novo patrocinador para a temporada de 2015. A Voxx Suplementos se juntou à Lusa. A marca da empresa estará presente na omoplata da camisa lusitana nos próximo jogos e já estará presente no uniforme nesta partida diante do Guarani.


←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana