A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 18 de julho de 2015

Paysandu vê a vitória escapar

(Foto: @SEEL_PA)
Na tarde de hoje (18), o Paysandu enfrentou o Sampaio Corrêa no Mangueirão pela Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de duas derrotas na competição, o time tentava se reestruturar e voltar ao G4. Hoje era um dia para se comemorar, já que, há 50 anos, o Papão vencia o Peñarol, aplicando um 3x0 na Curuzu. Alguns jogadores que estavam nessa partida foram homenageados no Mangueirão, mas as comemorações acabaram por aí. Mais uma vez o Paysandu viu a vitória escapar no final do jogo.

Há exatos 50 anos, o Paysandu conseguia uma histórica vitória em cima do Peñarol, que inspirou a marchinha mais conhecida do Pará, os jogadores que estavam presentes naquele dia, foram hoje homenageados, Ércio, o autor do primeiro gol daquele jogo, esteve presente também e recebeu sua camisa do Esquadrão de Aço. Há 50 anos "até o Peñarol veio aqui pra padecer..." (Foto: Fernando Torres/ASCOM Paysandu)

O JOGO

(Foto: Fernando Torres/ASCOM Paysandu)
O Paysandu começou o primeiro tempo de forma ruim. A primeira boa oportunidade foi apenas aos 9' e foi do Sampaio. Moisés passou para Nádson, que se livrou da marcação e chutou de fora da área, mas Emerson fez a defesa. Aos 12' o Paysandu respondeu com Pikachu, que fez boa jogada pelo lado direito, levantou a bola na área, Fahel cabeceou mas passou apenas perto do gol. E, dois minutos depois, o Sampaio teve boa chance de abrir o placar. Diones tentou de cabeça e Emerson tirou, na sequência, Válber chutou forte e a bola acertou na trave. O Papão esteve mal, perdia chances de chegar no gol pela lateral esquerda e os cruzamentos dificilmente chegavam nos jogadores. Aos 34' Souza teve chance de marcar quando Aylon deu passe para o jogador, mas ele não conseguiu finalizar bem. Era a chance de abrir o placar para o clube da casa.

(Foto: Fernando Torres/ASCOM Paysandu)
O Sampaio voltou para o segundo tempo com uma alteração, saiu o lateral Renan Oliveira e entrou o atacante Vanger. Já o Paysandu voltou o mesmo time do primeiro tempo. A torcida alviazul não precisou nem esperar o cronômetro marcar 1' para ver o time ter sua primeira boa oportunidade. Aos 26 segundos Edinho avançou, deixando para trás o adversário, e tocou para Aylon, que chutou para o gol e Ruan defendeu. Na sobra, Souza bateu caindo e perdeu mais uma chance de fazer 1x0 no Mangueirão. O Paysandu começou a ser pressionado pelo Sampaio, mas o time Maranhense não conseguia passar pela defesa e a bola acabava sendo afastada no chutão pelos zagueiros e defensores do Papão. Mas a bola sobrava de novo para o time visitante, que voltava a tentar e ser cortado novamente. E aos 38' o Paysandu finalmente abriu o placar. Pikachu cobrou a falta e Gualberto cabeceou na saída errada do goleiro, mandando para o fundo da rede e fazendo Paysandu 1x0 Sampaio Corrêa. Mas a festa da torcida bicolor só durou 7 minutos, já que aos 45' Nádson cobrou escanteio, Plínio cabeceou e Edgar mandou para o gol, empatando o jogo no Mangueirão.

Pior do jogo: João Lucas errou cruzamentos, não marcou bem e pouco participou. Péssima partida para o lateral esquerdo.

Comentários: Não é a primeira vez que o Paysandu tem um primeiro tempo apagadíssimo e só melhora depois das substituições (que hoje só foram feitas no decorrer do segundo tempo), já que contra o Bahia também foi assim. A pergunta é "Por que o Dado não começa com esse time?". Talvez ele não entre para que o time consiga aguentar os dois tempos e para que não esteja sem força física no começo do segundo. Aylon aos poucos parece voltar a ser o jogador que foi no Paraense. Pikachu teve uma atuação meio apagada, pouco vimos ele até no ataque. Capanema assumiu seu papel algumas vezes e subiu para ajudar a equipe. Souza perdeu duas chances que poderiam nos dar a vitória hoje, duas chances clarissímas. O torcedor tem perdido a paciência com o jogador, que só marcou um gol pelo Paysandu e justamente num jogo onde o clube venceu de 9x0.

Coletiva do técnico Dado após o empate.

Próximo jogo: No Pituaçu, dia 22, pela Copa do Brasil, às 19h30. 
  • BAHIA

  • X
  • PAYSANDU





FICHA TÉCNICA:
Paysandu: Emerson; Yago Pikachu, Thiago Martins, Gualberto e João Lucas; Ricardo Capanema, Fahel, Edinho (Jhonnatan) e Carlinhos (Misael); Aylon e Souza (Leandro Cearense). Téc: Dado Cavalcanti.
Sampaio Corrêa: Ruan; Daniel, Plínio, Luiz Otávio e Renan Oliveira (Vanger); Moisés Ribeiro, Diones, Nadson, Válber (Léo Salino) e Raí; Douglas Oliveira (Edgar). Téc: Léo Condé.
Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo (RJ), Andrea Izaura de Sá (RJ) e Thyago Costa Leitão (PI)

Cartões amarelos: Daniel, Renan Oliveira e Plínio (Sampaio Corrêa)
Público total: 23.901 

Galo joga como se a casa fosse sua, mas se rende à retranca do Corinthians

O Galo foi a campo pelo Campeonato Brasileiro na noite desse sábado contra o Corinthians no estádio adversário. O time jogou muito bem, tomou gol em falha própria, mas se rendeu à covarde retranca de sempre do time da casa.
Foto: Jornal Superesportes MG

Amor pela camisa - A Extinção

A direção dos clubes hoje não respeitam mais as lendas e assim como fica o amor pela camisa, o amor pela história do clube e a linda trilha que as lendas deixam?

Nos dias atuais, isso se tornou algo raro ou praticamente extinto e inexistente. Jogadores que amam realmente seu clube se aposentaram e hoje são torcedores como nós. E aos que restaram... apenas reverência. São cavalheiros, sua história nos clubes devem ser eternizadas, nascer e morrer em um clube que antes era sonho de todos, fazer história e levar seu seu time até a glória hoje se tornou apenas contos para serem contados.

Superioridade total, vitória maiúscula

Conforme esperado, o Fortaleza deu um show na tarde de hoje. O time não tomou conhecimento do Botafogo-PB e venceu, sem sustos, por 3 a 0. Os gols da vitória do Leão foram marcados por André Lima (contra), Maranhão e Everton, sendo o segundo intitulado como “pintura”.

A vitória de hoje deixou o Tricolor de Aço com folga na liderança do Grupo A da Série C. Agora, o Leão possui 19 pontos, sendo 6 a mais que o Vila Nova, que enfrenta o Salgueiro amanhã. O Botafogo-PB, por sua vez, encontra-se em sétimo.

Renan falha e Goiás perde mais uma no Brasileirão

Renan falha duas vezes e Goiás sai derrotado.
Foto: Reprodução/Globo Esporte.
Todo mito falha às vezes. Não dá pra ser aplaudido todos os dias. Dessa vez, a noite não foi do goleiro Renan, que em duas falhas, entregou os pontos da vitória para o Internacional no Beira Rio. Com mais uma derrota, o Goiás pode entrar na zona de rebaixamento caso o Santos derrote o Palmeiras, e a coisa pode ficar pior no restante do campeonato.

Com gol de Guerrero, Flamengo vence o Grêmio no Maracanã

Em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, Grêmio e Flamengo enfrentaram-se no Maracanã. Com gol de Paolo Guerrero, os rubro-negros venceram e afastaram-se da zona da degola. 

Na estreia de Petr Cech, Arsenal vence Everton e conquista a Barclays Asia Trophy

Arsenal, Everton, Stoke City e Cingapura XI disputaram a Barclays Asia Trophy, um torneio de pré- temporada em Cingapura da própria Premier League, pra promovê-la na Ásia. Na quarta-feira, o Everton venceu o Stoke City nos pênaltis e o Arsenal goleou o Cingapura XI, com gols de Wilshere e hat-trick de Chuba Akpom, que nas palavras de Wenger pós jogo, deve ser mais utilizado e não está disponível pra ser emprestado.
Neste sábado, o Arsenal enfrentou o Everton pela final do torneio, que contou com a estreia do goleiro Petr Cech pelo Arsenal, a grande contratação da temporada (até agora). O jogo é tão amistoso que Wenger resolveu colocar Ramsey e Wilshere de volantes (os dois segundos volantes juntos falta marcação no meio).

O JOGO:
O gol de Walcott, o primeiro da partida.
Foto: arsenal.com

O primeiro tempo foi um prato cheio pra dormir. Com pouquíssimas chances, pra ser bem mais claro apenas duas chances, uma pra cada time. Aos 22 minutos, Cazorla lançou Walcott, que tocou na saída de Joel pra abrir o marcador no Estádio Nacional de Cingapura. Aos 41 minutos, Garbutt cruzou, Naismith cabeceou pra grande defesa de Cech, no rebote Barry marcou, só que já estava parado o lance por impedimento. 

O segundo tempo começou com os times finalmente querendo jogar e uma leve pressão do Arsenal Aos 3 minutos, cruzamento de Ramsey e Ozil cabeceou livre para fora. Aos 6 minutos, Garbutt soltou uma bomba da entrada da área e Petr Cech fez uma ótima defesa, mostrando o por que foi contratado. 2 minutos depois, Giroud chutou totalmente errado, mas a bola sobrou pra Walcott chutar rente a trave de Joel. 11 minutos, Bellerín entrou na área e chutou firme pra defesa de Joel. Na cobrança de escanteio curto, Cazorla recebeu, gingou e chute de esquerda no canto de Joel pra fazer o 2-0 no Everton. Em mais uma assistência de Cazorla, Ozil saiu na frente de Joel e fez 3-0 num segundo tempo ótimo do Arsenal. Aos 30 minutos, Chamberlain perde a bola, Barry toca pro Barkley chutar forte no ângulo de Petr Cech, que sofreu o primeiro gol com a camisa do Arsenal. Depois disso, os jogadores já esgotados devido ao forte calor, não quiseram se arriscar demais e só esperar o apito final para decidir o Arsenal como campeão da Barclays Asia Trophy.

O melhor do jogo, Cazorla.
Foto: Arsenal.com

Vitória atropela o CRB no 1° Primeiro Tempo, vence e dorme na liderança da Serie B 2015

FOTO: Gazeta
O time de Mancini precisou atuar em Alto Nivel apenas em um tempo do jogo para matar o CRB, dormir e acordar na liderança, esperar por duas combinações de resultados na Rodada para continuar líder.

O JOGO

O time treinou na semana e entrou com proposta de jogo para não dar chances ao azar, ou melhor, ao CRB, o Vitória jogou futebol moderno na primeira etapa do jogo.
O Vitória continuou em cima apesar e apesar do CRB sair mais de trás, faltava apenas ao Vitória força e qualidade maior nos seus atacantes.

E quando o torcedor tinha a impressão que não sairia mais gols na primeira etapa, o time Rubro Negro tratou de matar o jogo e fazer jus ao grande futebol apresentado até ali

Aos 42 minutos, o Vitória aumentou o marcador. Amaral cruzou do meia da rua na cabeça de Elton. O atacante, que não marcava há cinco jogos, só escorou para as redes.

O golpe fatal veio três minutos depois. Após boa trama do setor ofensivo, Diego Renan cruzou, a bola quicou no gramado, passou por baixo da perna de Elton e foi até a cabeça de Diogo Mateus, que testou firme para fazer o terceiro.

Segundo Tempo

O segundo tempo rolou como era esperado. O Vitória tirou o pé do acelerador e apenas controlou a vantagem. Chegou pouco ao ataque, mas também não viu o goleiro Fernando Miguel ser muito exigido.

O CRB tentou esboçar uma pressão, mas pecou na falta de pontaria.

Apesar disso, diminuiu aos 45 minutos, com gol chamado de honra, Leandro Brasília em contra ataque rápido arriscou o chute cruzado para vencer o goleiro El Muro.

Mesmo burocrático e previsível na segunda etapa, o Vitória teve uma chance clara com Elton e também uma penalidade maxima não assinalada pelo Arbitro em El Loco Rogério que driblou três.

Portuguesa enfrenta Caxias para entrar no G4

Portuguesa busca vitória e tenta ingressar no G4 
A Portuguesa tem mais uma vez a chance de ingressar no G4. Logo mais, às 11 horas, a rubro-verde enfrentará o Caxias e ingressará no G4 caso vença a partida, que acontecerá no Canindé. Para isso, a torcida Leões da Fabulosa, junto com jogadores e elenco do plantel lusitano, fizeram uma convocação para o jogo deste sábado.

←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana