A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

domingo, 9 de agosto de 2015

Em jogo de superação, Cruzeiro vence Palmeiras em casa

(Foto: Globo Esporte)
Na tarde deste domingo, dia dos pais, a Raposa entrou em campo repetindo o mesmo esquema tático do último jogo, porém com mudanças nas posições de Mayke e Charles, ambos suspensos. Para seus lugares, foram escalados Fabrício como volante e Léo como lateral direito. Buscando subir na tabela, o Maior de Minas enfrentou o Palmeiras, que tenta se recuperar após tropeço do último jogo dentro de casa. A partida também marcou a volta de Marcelo Oliveira ao Mineirão depois de comandar o time por 2 anos e meio.

Era uma vez um time que não sabia finalizar

Goiás não aproveita as chances e fica no empate.
Foto: Globo Esporte.
Mais uma frustração para a torcida esmeraldina aconteceu na tarde desse domingo (09/08), no estádio Serra Dourada. Novamente, o Goiás jogou bem, marcou bem, se movimentou bem, criou bem, mas finalizou mal. Fomos novamente prejudicados pela falta de qualidade técnica no ataque, pelo amadorismo do Harlei de não conseguir contratar um atacante, e dessa vez, até o Erik nos envergonhou, e muito.

O jogo:

A partida começou como estava no papel de Julinho Camargo: time ofensivo. Logo nos primeiros minutos, Erik recebeu linda bola na frente, passou pelo primeiro zagueiro, mas se enrolou para chutar e foi desarmado. O Goiás se mantinha com maior posse de bola e não deixava o Atlético-MG jogar o futebol que era esperado deles pela torcida atleticana e por boa parte da imprensa, que o consideravam favorito para sair com a vitória.

A melhor chance do Galo na primeira etapa veio quando Thiago Ribeiro recebeu pela esquerda, avançou com velocidade, mas bateu fraco nas mãos de Renan. A torcida esmeraldina reclamava muito da arbitragem de Raphael Claus, e com razão, já que o árbitro deixava de marcar muitas faltas.

Chapecoense cede empate no final e mantém tabu diante do Figueirense

Bruno Rangel abriu o placar na Arena Condá (Foto: GazetaPress)

Salve-se quem puder, o desastre está próximo

(Foto: Lance)
Mais um jogo fora de casa, mais expectativa para um bom resultado, mais irritação por bobeira e mais decepção. O Flamengo poderia ter mostrado que o resultado no Maracanã contra o Santos foi apenas uma fatalidade, mas não. Ao contrário do que se espera de um time que joga bem, o rubro-negro tropeçou novamente e vê a antiga pergunta assombrar os bastidores mais uma vez: e agora?

Cristóvão Borges está no comando do Flamengo há 15 jogos. Desde então, foram sete vitórias, um empate, sete derrotas, 14 gols marcados e 16 sofridos. A conturbada passagem de Luxemburgo e a relação desgastada da torcida com a diretoria de futebol refletem em seu desempenho e o treinador, se depender dos rubro-negros, está com os dias contados. Existem duas questões que precisam ser respondidas junto com a saída ou não dele. Quem poderá nos salvar e como essa pessoa pode trabalhar com um elenco tão sem... Tudo?

O que vimos em campo hoje contra a Ponte Preta é inexplicável. O time jogou bem no primeiro tempo, bateu de frente com a marcação da Macaca, equilibrou a partida e chegou até a ser melhor por alguns minutos. Entretanto, a loucura que é a zaga composta por Wallace e César Martins e a terrível falta de eficácia nas finalizações deixou o torcedor cada vez menos confiante.

Na segunda etapa, Cristóvão fez algo inacreditável e tentou se justificar de forma ridícula na coletiva. Luiz Antônio entrou no lugar de Alan Patrick, que era um dos destaques em campo, e o treinador fez a seguinte declaração sobre a alteração: "O Alan Patrick não criou e o Luiz Antônio não era para criar, era pra fazer o time criar. O objetivo era esse”. Eu entendo, mais do que nunca, quem critica o técnico. Não é de hoje que os torcedores pedem a saída dele e uma das razões mais citadas para tal é como as mudanças são tardias e ruins.

Os quarenta e cinco minutos finais foram como uma montanha russa. O início seguiu o mesmo bom ritmo e começou a ficar irritante à medida que o tempo passou. Aos 25 minutos, o gol de Pablo, que deveria estar marcado por Wallace, com ajuda de Márcio Araújo de mão para a Ponte foi àquela parada busca antes da descida. A equipe ficou nervosa, ninguém conseguia colocar a bola no chão e trabalha-la, as finalizações ficaram piores, Guerrero tomou mais um cartão e está fora do próximo jogo e o desespero contagiou todo mundo.

A última coisa que o elenco conseguiu fazer foi reagir. Os jogadores pareciam não saber o que fazer, mas isso não é novidade. Quantas vezes durante o ano nós perdemos uma partida porque ninguém conseguia fazer absolutamente nada? Quantos pontos nós ainda iremos perder? O que falta? Capacidade? Vergonha na cara? Pará disse na entrevista que “acontece”. Deveria acontecer com essa frequência?

Porque Cristóvão não coloca Jonas em campo? Porque não tira Wallace e Canteros, que nunca fazem nada para ajudar? Pra que insistir em colocar Gabriel e Luiz Antônio como “salvadores da pátria”? Quando ele colocará Douglas Baggio, que é o melhor jogador do Sub20 e provavelmente melhor do que muitos ali?

O gol da Ponte. (Foto: Getty Images)
A próxima partida é na quarta-feira no Maracanã contra o Atlético-PR e nós precisamos mudar mais uma coisa. Depois do empate contra o Santos, o Flamengo é o pior mandante do Campeonato. É hora de refletir e agir, não adianta só cobrança da torcida se não acontece nada para melhorar.

Se essa bagunça rubro-negra continuar assim, salve-se quem puder. Se ninguém tomar uma atitude, o desastre ficará cada vez mais próximo.

Mariana Sá || @imastargirl

Galo viaja ao passado e empata com Goiás

O Atlético viajou até Goiânia na última sexta (7) para enfrentar um time ocupante da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro neste domingo (9), o Goiás.

Mas acredito que o transporte usado para a viagem não tenha sido o convencional. Parece-me que não foram de avião, trem, ônibus ou algo comum para percorrer os mais de 850 quilômetros que separam Belo Horizonte à capital goiana. Devem ter embarcado na nave DeLorean do filme "De Volta Para o Futuro" até o ano de 2010 e trocado os jogadores atuais por "craques" do passado recente, como Renan Oliveira, Marcelo Nicácio, Diego Macedo, Welton Felipe e outros que nos brindaram com toda a sua arte e habilidade, para que pudessem nos encantar mais uma vez na peleja de hoje.

Thiago Ribeiro lamenta após desperdiçar chance de abrir o placar
Fonte: Adalberto Marques/Gazeta Press

VERGONHA E DECEPÇÃO: Foz do Iguaçu sub19 2x0 Metropolitano

A semana foi conturbada. Depois da bizonha derrota para o São Caetano na rodada passada, o Metrô viajou a tríplice fronteira para enfrentar o lanterna do grupo. O time que perdeu as 3 partidas que fez, que foi goleado, e que está em grave situação financeira, onde demitiu toda a comissão técnica e 16 jogadores, sobrando apenas 7 jogadores. Então, decidiram utilizar o time sub19, que faz boa campanha no estadual da categoria. Se já era obrigação trazer 3 pontos da fronteira, com essa situação virou OBRIGAÇÃO. A semana foi de muita cobrança, de conversas, de especulações de dispensas. Pingo então, fez 3 alterações para o confronto de hoje. Alexandre Carvalho, nu lugar do afastado Renato Silva; o contratado Juliano, no lugar de Altino; e Ariel no lugar de Harrison, invertendo de posição com Giso.
(Foto: M3trô M1l Gr4l/Facebook)

Em jogão, Majestoso termina empatado

São Paulo e Corinthians se enfrentaram na tarde ensolarada deste Domingo (09/08) dia dos pais dentro do Morumbi. O jogo era importante para ambos os lados, o alvinegro queria seguir na cola do Galo na ponta da tabela, enquanto o tricolor empataria em números de gols com Fluminense e Sport, então apenas a vitória importava para os times. Um majestoso completo com todos os fatores que se pode acontecer terminou empatado.

@Corinthians

No Majestoso, o Soberano reinou.

Com Fabuloso inspirado, trave intrometida e pênalti não marcado, Majestoso termina empatado.

Luis Fabiano foi o cara da partida. (saopaulofc.net)

Pela DFB-Pokal, Bayern vence o Nottingen e avança de fase.

Em seu segundo jogo oficial no ano na temporada 2015/16, o Bayern venceu o Nottingen pelo placar de 3-1 e avançou na Copa da Alemanha (DFB-Pokal) com gols de Vidal, Gotze e Lewandowski.

Sem dar sopa ao Vozão, o Vitória venceu e beliscou a liderança da Serie B

Foto: Globoesporte
Em mais um clássico nordestino pela Série B 2015, o Leão Baiano levou a melhor. Nada de ressuscitar defunto dessa vez. Venceu com emoção de jogo e assumiu a liderança da competição.

Com bom público na Vila, Santos bate Coritiba

Lucas Lima comemora 2º gol da partida
(Foto: ESPN BR)
Em partida realizada na noite deste sábado (08/08), o Santos recebeu o Coritiba na Vila Belmiro, precisando vencer para se afastar cada vez mais da zona de rebaixamento e não encontrou dificuldades. Vitória fácil e 3 pontos garantidos na conta do Peixe.

Vergonhoso, Arsenal perde em casa para o West Ham


Neste domingo (09) o Arsenal recebeu o West Ham pela 1ª rodada da Premier League. O Arsenal vem de um título da Community Shield sobre o Chelsea, já o West Ham foi eliminado na fase preliminar da Europa League. Detalhe na escalação do West Ham foi o jovem Oxford, de 16 anos, o jogador mais novo do West Ham a começar um jogo de Premier League. E quem achava que seria uma fácil vitória do Arsenal, se surpreendeu.

Saída precipitada de Cech e gol de Kouyate
Foto: TalkSport

Haja paciência, torcedor alvinegro!

Na tarde deste sábado (8), o Botafogo foi até o Recife encarar o Santa Cruz pela 17ª rodada da Série B diante de 44 mil torcedores. Pressionado e sem saber o que é vencer há 4 jogos, o Glorioso precisava de um triunfo para voltar a liderar a competição. Faltou combinar com o atacante Grafite, o dono da festa, que fazia seu retorno ao Santinha. De cabeça, o jogador fez o gol da vitória. Com o resultado, o Botafogo despencou para o 4º lugar na classificação, com 30 pontos. O próximo adversário do alvinegro é o ABC, terça, dia 11, no Nilton Santos, às 21h30.

O JOGO

O primeiro tempo foi equilibrado. O Botafogo, que entrou em campo com mudanças na escalação, promovidas por Ricardo Gomes, não fazia uma atuação péssima, embora não jogasse o fino da bola. As chances claras de gol foram poucas. 

A melhor chance do Botafogo na etapa inicial aconteceu aos 22 minutos, em um chute prensado do uruguaio Navarro. O goleiro Tiago Cardoso fez boa defesa, mandando a bola para a linha de fundo. Minutos depois, mais precisamente aos 26', Neilton teve ótima oportunidade. Ele invadiu a área do Santa mas o zagueiro Neris chegou a tempo para afastar o perigo. Navarro, na marca do pênalti, esperava o passe para conclusão. Mas foi o Santa Cruz, aos 37 minutos, que chegou perto de abrir o placar. Bileu recebeu a bola na área e bateu de primeira para excelente defesa de Jefferson. Foi uma defesa simplesmente espetacular.

As duas equipes retornaram para o segundo tempo com as mesmas escalações. O Santa Cruz veio melhor, com mais ímpeto. E foi coroado, aos 5 minutos, com o gol. Grafite, de cabeça, após cruzamento de João Paulo, mergulhou e mandou a bola para o fundo das redes. Detalhe: foi à primeira finalização do atacante no jogo. No lance, foi nítida a falha de cobertura do lateral Luis Ricardo. 

Jefferson cabisbaixo enquanto o Santa Cruz comemora o gol (Foto: Peu Ricardo) 

Ricardo Gomes notou que o Santa Cruz era melhor na partida e fez logo sua primeira alteração no time do Botafogo. Aos 11 minutos, Sassá entrou no lugar de Neilton. A mudança não surtiu efeito. O Santa Cruz não diminuiu o ritmo, embora o Glorioso tentasse controlar a posse de bola. O problema era na armação das jogadas. Navarro não via a cor da bola. Aos 23', Ricardo Gomes fez outra substituição: Octávio, antes tarde do que nunca, saiu para a entrada de Lulinha. Aos 31', Daniel Carvalho entrou na partida no lugar do estreante Serginho. As alterações, a meu ver, equivocadas, claro, não adiantaram.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana