A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

De virada e na raçam Ceará vence o Paraná no Castelão

Com gol aos 46min do segundo tempo, Ceará arranca virada história sobre o Paraná, deixa a lanterna da série B e fica a 6 pontos de sair do Z4.

#FechadoComOVozão (Foto: Christian Aleckson/Cearasc.com)

O jogo: 
(Foto: Christian Aleckson/Cearasc.com)

  O time do Ceará começou melhor no jogo, e logo aos 6 minutos, abriu o placar na Arena Castelão. Depois de um escanteio batido por Guilherme Andrade, a bola sobrou dentro da área para o atacante Julio César marcar. Porém, a vantagem do vovô só durou 8 minutos, pois o atacante e estreante da equipe do Paraná deixou tudo igual. Depois do gol de empate o jogo ficou mais truncado e com poucas chances de gol para ambos os times. Aos 31 minutos, o lateral esquerdo Vitor Luis, resolveu arriscar de longe, marcando um golaço que deixou o vozão novamente em vantagem na partida. 

Rafael Costa, autor do gol da vitória e aniversariante do dia. (Foto: Christian Aleckson/Cearasc.com)
  Já no segundo tempo o Paraná resolveu complicar a vida do Ceará, e se no primeiro tempo o time da casa mandou no jogo, no segundo só deu Paraná. Logo aos 4 minutos, o atacante Carlão que já havia feito um gol, recebeu um belo passe, driblou o goleiro e fez um gol que novamente deixava o placar igual na Arena Castelão. O Ceará até tentou reagir, e criou algumas oportunidades, porém aos 24min, após falha da defesa do Ceará, novamente o atacante Carlão virou o jogo, 3x2 para o Paraná. Depois disso, alguns torcedores, irritados com a situação do Ceará, deixaram o estádio e perderam a virada épica e histórica do alvinegro de porangabussu! Após sofrer a virada o técnico Marcelo Cabo colocou mais 2 atacantes no jogo, Vinicius e Arthur, que entraram no lugar de Baraka e Mazola, respectivamente. Com sangue novo no ataque, o Ceará partiu pra cima do Paraná com tudo, e aos 44 minutos, o atacante Fabinho pegou rebote da zaga e chutou de primeira para fazer um golaço e acordar a torcida do Ceará, que entoava um sonoro "EU ACREDITO" e dois minutos depois, após cobrança de escanteio o atacante, e aniversariante de dia, Rafael Costa fez o gol da virada e da vitória do vozão! Nesse momento torcedores e jogadores foram as lágrimas e ao apito final a torcida alvinegra eufórica e emocionada cantou o hino do time, o qual a última estrofe já fiz tudo... "CEARÁ TUA GLÓRIA É LUTAR!"

Gols, Ceara 4 x 3 Paraná:


Confira a Ficha Técnica AQUI !

  Agora o Ceará muda o foco para a Copa do Brasil, pois quarta feira tem o jogo de volta contra o São Paulo. No primeiro jogo o Alvinegro venceu por 2x1, no estadio Morumbi, e pode até perder o jogo de volta por 1x0, que se classifica.

De Pratto cheio e pontuação vazia

O Fluminense perdeu para o Joinville e deixou o Palmeiras a apenas 3 pontos do G4, um Pratto cheio para entrar na zona de classificação para a Libertadores, mas o Verdão não aproveitou. 

O atacante Dudu foi um dos melhores jogadores do Atlético em campo.
(Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/ Divulgação)

O Palmeiras chegou a flertar com o G4, mas não chegou a namorar o mesmo, a equipe de Marcelo Oliveira ficou perto após a derrota do Fluminense para o Joinville, mas o Verdão deixou de aproveitar mais uma chance com uma virada lamentável. 

O JOGO  

O Atlético iniciou a partida pressionado pelas laterais, por onde o Palmeiras costuma atacar. Pratto e Luan não deram muito perigo para a zaga alviverde no inicio da partida, e o Palmeiras também não deu trabalho para a zaga alvinegra até os 4 minutos de jogo, quando o Palmeiras aproveitou uma boa chance com Andrei Girotto após um cruzamento de Lucas, no momento Atlético 0x1 Palmeiras no Independência. 

Atrás no placar, o time mineiro manteve a pressão e Luan quase marcou, mas estava impedido e teve o lance anulado. Aos 17, o Pratto foi servido e igualou os marcadores no independência, 1x1. 

Aos 37, Giovanni Augusto deu uma caneta em Rafael Marques e foi derrubado por Lucas na área. O árbitro Sandro Meira Ricci assinalou penalidade máxima e o pênalti foi convertido de novo por Pratto, que virou o placar e serviu um Pratto de ódio e decepção a torcida alviverde.

Os donos da casa ainda criaram algumas chances, mas o primeiro tempo terminou 2x1 mesmo. 

Tweet meu de julho de 2014.
(Foto: Reprodução/Twitter/Humor)
Segundo tempo

O Cruzeiro não saiu de Egídio, após tremedeira do lateral e péssimo primeiro tempo do mesmo, o treinador Marcelo Oliveira colocou Robinho na vaga dele, mas de nada adiantou, o Galo manteve a pressão e o Palmeiras nem chegou perto do empate, o Atlético manteve a atuação do primeiro tempo e também manteve o placar, o jogo terminou 2x1. O próximo jogo do Palmeiras é na quarta-feira, contra o Cruzeiro, no Mineirão, pela Copa do Brasil. 

Luigi Berzoini || @LuigiLouco999  

Siga @linhadefuundo e @Palmeirismo 

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 1 PALMEIRAS
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 23 de agosto de 2015, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)
Público: 17. 464 pessoas
Renda: R$ 683.385,00
Cartões amarelos: Jemerson (Atlético-MG); Lucas e Dudu (Palmeiras)
Gols:
ATLÉTICO-MG: Lucas Pratto, aos 17, e aos 37 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Andrei Girotto, aos 4 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Edcarlos, Jemerson, Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Giovanni Augusto (Guilherme); Luan (Dátolo), Thiago Ribeiro (Patric) e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi 

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Vitor Hugo, Jackson, Egídio (Robinho); Amaral, Andrei Girotto (Gabriel Jesus), Zé Roberto e Rafael Marques; Dudu e Alecsandro (Lucas Barrios). Técnico: Marcelo Oliveira

Pedro brilha e Chelsea vence a primeira na Premier League

(Foto: Divulgação/Chelsea)
O Chelsea não começou bem a campanha na temporada 2015/16. Com uma pré-temporada ruim, uma estreia com um empate amargo e uma derrota por 3-0 para o City na segunda rodada, os Blues finalmente conquistaram sua primeira vitória contra o West Bromwich na manhã deste domingo (23).


A missão não era fácil, já que os azuis de Londres não venciam os adversários dentro da casa deles desde 2010/11. Eram 4 jogos, 3 derrotas e 1 empate até agora. O treinador José Mourinho completou sua 300ª partida a frente do Chelsea e seu mais novo comandado, Pedro, fez sua estreia logo no time titular. O ex-jogador do Barcelona foi o homem no jogo com um gol e uma assistência.

Além do estreante, Diego Costa e Azpilicueta também deixaram seus gols, já pelo lado do West Brom, Morrison marcou duas vezes. A vitória por 3-2 deixou o time de Londres com quatro pontos na Premier League. Mesmo com o placar positivo, os Blues perdem seu capitão John Terry para a próxima rodada, contra o Crystal Palace, no Stamford Bridge, graças a uma expulsão no segundo tempo.

1º tempo:

O início do primeiro tempo foi muito movimentado, como de costume. Aos 4 minutos, Diego Costa já perdeu uma boa chance. Pouco depois o torcedor do Chelsea já percebeu que seria mais uma partida sofrida. O árbitro Mark Clattenburg marcou um pênalti de Matic aos 12 minutos. Morrison bateu, mas Courtois – que voltou de suspensão após ser expulso na partida de estreia contra o Swansea – fez uma defesa brilhante com os pés e evitou que os donos da casa abrissem o placar.

O jogo era morno e as melhores chances saíram dos pés dos jogadores do West Brom, mas aos 20 minutos a estrela de Pedro brilhou e ele marcou seu primeiro gol com a camisa azul (hoje preta) após bela tabela com Hazard. Não demorou muito até o segundo gol chegar. Depois de Terry afastar a bola de um escanteio, Azpilicueta inverteu para Willian, que fez bonita jogada com Pedro. O espanhol chutou e Diego Costa se jogou na bola fazendo 2-0 para os azuis.

Mesmo que o Chelsea jogasse bem, aos 35 Morrison conseguiu achar um gol e fazer o primeiro dos donos da casa. 4 minutos depois Willian perdeu um gol feito, mas Azpilicueta conseguiu mandar para as redes depois de 2 minutos. Fàbregas lançou, Diego Costa fez a parede e Azpilicueta chegou chutando. O goleiro só olhou e os Blues conseguiram terminar a primeira etapa na frente.

Courtois e Pedro foram os pontos positivos dos 45 minutos iniciais. Ivanovic, mais uma vez, falhou e ainda não consegue render nem metade do que rendeu na última temporada.

2º tempo:

O começo da segunda etapa foi fraco, mas logo aos 54 minutos Mark Clattenburg viu uma falta de John Terry na entrada da área e expulsou o capitão do Chelsea. Willian foi sacrificado e Cahill – que perdeu a vaga para Zouma entre os titulares – entrou em seu lugar. A cobrança parou na barreira apenas.

Os visitantes voltaram a assustar aos 57, em cobrança de falta de Matic – que não foi bem na partida –, mas apenas dois minutos depois Morrison marcou seu segundo gol na partida e fez West Brom 2-3 Chelsea. A defesa dos Blues vem sendo alvo de inúmeras críticas, uma prova do mau rendimento é que já são 7 gols sofridos em apenas 3 jogos, enquanto na última temporada foram precisas 7 rodadas para esse feito.

Os donos da casa ameaçaram e os visitantes desperdiçaram muitas chances. Diego Costa e Falcao Garcia (que entrou no lugar do brasileiro naturalizado espanhol) não aproveitaram suas oportunidades e o West Brom perdeu duas ótimas tentativas aos 87 e aos 92 minutos. No final, o Chelsea saiu com sua primeira vitória no campeonato.

Ficha técnica:

West Bromwich: Myhill, Dawson, McAuley, Olsson, Brunt, Morrison, Fletcher (c), Yacob, McClean, McManaman, Rondon
Gols: Morrison 36’, 59’.
Cartão amarelo: McClean 37’, McManaman 71’

Chelsea: Courtois; Ivanovic, Zouma, Terry (c), Azpilicueta; Matic, Fabregas; Pedro (Mikel), Willian (Cahill), Hazard; Diego Costa (Falcao)
Gols: Pedro 20’, Diego Costa 30’, Azpilicueta 43’
Expulso: Terry 55’
Cartão amarelo: Matic 17’

Árbitro: Mark Clattenburg

Público: 23,256

Keep the Blue flag flying high!
Luiza Sá (@luizasaribeiro)

Oswaldia e lágrimas: a luz no fim do túnel?


(Foto: Flamengo)
A tarde deste domingo foi iluminada pelo pontinho de esperança, ainda que tímido, de que as coisas podem melhorar. Mesmo com a gigante irregularidade nos resultados, a chegada de Oswaldo pode ser o ponto de equilíbrio dentro da Gávea.

As lágrimas de Guerrero depois o gol da vitória definem perfeitamente o momento rubro-negro. Falha após falha, chute após chute, a bola entrou, a vitória veio e o peso nas costas do artilheiro e da torcida se desprendeu, pelo menos por hora. Comemorações feitas, agora é hora de foco na Copa do Brasil.

(Foto: Fim de Jogo)
O Flamengo entrou em campo contando com o fator “Oswaldia” ou a ousadia de Oswaldo de Oliveira. O novo treinador deixou Wallace e Samir como dupla de zaga e, ao contrário do que todos imaginavam, Everton fez a lateral esquerda no lugar do suspenso Jorge. Jonas também estava fora e Márcio Araújo e Canteros ficaram mais uma vez como volantes. Mesmo com o momento ruim, a torcida compareceu em ótimo número.

 Mesmo sem um desempenho incontestável, foi bem diferente disso inclusive, o Flamengo claramente chegou com uma postura diferente. O time começou a tentar tudo e investiu principalmente em cruzamentos e chutes de longe, mas não deu muito certo. Enquanto o ataque arriscava loucamente, a defesa começava a querer mostrar que será difícil aguentar as opções.

Para mim, o maior e por enquanto único erro de Oswaldo foi ter mantido Wallace no time titular. Depois de jogar a faixa no chão e ser expulso de modo infantil, ele não merecia nem estar no clube. Já que estava, mostrou que a irritação da torcida não é de graça. Samir ainda conseguiu ter bons lances, mas ainda assim traz muita insegurança.

O gol do São Paulo saiu, pasmem, em cobrança de escanteio aos 35 minutos do primeiro tempo. Muda a zaga, muda o goleiro, muda o campo, mas não muda o posicionamento. Novamente a bola passou por todo mundo e, em lance que facilmente entraria em filmes de humor, Samir e César se atrapalharam e Luiz Eduardo marcou. Quando todo esforço pareceu em vão, César passou para Guerrero, a zaga do São Paulo fez algo inexplicável e a bola acabou com Ederson, que não vacilou e chutou para o fundo das redes.

(Foto: Flamengo)
O segundo tempo começou com Guerrero tentando acertar de qualquer jeito. Depois de alguns chutes bons, mas que acabaram ou com o goleiro adversário ou na linha de fundo na primeira etapa, o atacante precisava tirar a “zica”. Foi ai que, depois de duas chances desperdiçadas na cara do gol, o artilheiro recebeu uma bola de presente de um jogador são-paulino e encaixou como quis.

Guerrero chorou. Chorou por que não aguentava mais tentar, tentar e errar. Chorou com razão e com emoção. Chorou como alguém que ama o que faz chora. Que o peso saia de suas costas e ele possa acabar com todos os “caôs” necessários.

Depois da virada, o São Paulo acordou e começou a ir pra cima. A partida se concentrou no campo do Flamengo, mas o rubro-negro conseguiu bons contra-ataques e mostrou perigo mais algumas vezes. Os paulistas acabaram parando em seus próprios problemas e ausências e o máximo que conseguiram foi assustar algumas vezes.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 2X1 SÃO PAULO

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Fábio Pereira (Fifa-TO)
Cartões amarelos: Canteros, Alan Patrick, Wallace e Everton (FLA); Bruno, Thiago Mendes (SP)
Público: 42.954
 
FLAMENGO: César; Pará, Wallace, Samir e Everton; Márcio Araújo, Canteros, Ederson (Paulinho) e Alan Patrick (Luiz Antonio); Emerson Sheik e Paolo Guerrero
Técnico: Oswaldo de Oliveira

SÃO PAULO:
Renan Ribeiro; Bruno (Auro), Lucão (Wesley), Luiz Eduardo e Michel Bastos; Hudson, Rodrigo Caio, Thiago Mendes e Carlinhos; Centurión (Wilder Guisao) e Alexandre Pato

 

(Foto: Flamengo)
Fim de jogo, alma lavada e força nos pés. Quarta-feira é guerra, é hora de virar. Que venha o Vasco.

Mariana Sá || @imastargirl
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana