A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Chapecoense se engasga com Peixe, perde e se aproxima do Z4

Jogadores do Peixe comemoram primeiro gol
Chapecoense e Santos se enfrentaram na noite desta quinta-feira (3), em partida válida pela 22° rodada do Campeonato Brasileiro. E com a vitória por 3-1, a equipe Santista chegou a sexta vitória seguida na Vila Belmiro.

Após a derrota do último domingo diante do líder Corinthians, na Arena Condá, a Chapecoense viajou até a baixada santista cheio de desfalques, já que o treinador Vinícius Eutrópio resolveu poupar alguns titulares para o duelo do próximo domingo diante da Ponte Preta, em Chapecó. Entre os desfalques, Vilson e Apodi foram poupados, enquanto Gil e Roger entregues ao departamento médico seguem tratamento, Cleber Santana viajou mas ficou no banco de reservas. Mateus Caramelo, Rafael Lima, João Afonso e Neném foram as novidades entre os titulares.

Já o Santos de Dorival Junior, embalado por sete jogos de invencibilidade, contou com o retorno do atacante Geuvânio, que cumpriu suspensão. Por outro lado, o treinador não pode contar com o meia Lucas Lima, que se apresentou a Seleção Brasileira e Gabriel que segue machucado, Marquinhos Gabriel e Neto Berola ficaram com as vagas.

O JOGO:

O Peixe começou com tudo e partiu para cima da Chape desde os primeiros minutos de jogo. O primeiro gol saiu logo aos 15 minutos, com Ricardo Oliveira, sim, sempre ele, que dessa vez recebeu grande passe de Marquinhos Gabriel e bateu de primeira no canto direito, sem chances para o goleiro Danilo.

Mesmo após o gol, o Santos não mudou seu ímpeto ofensivo e continuou controlando o jogo. Com 60% de posse de bola, a partida se resumiu quase num ataque contra defesa durante a primeira etapa e aos 29 minutos, Ricardo Oliveira apareceu outra vez dentro da área, dessa vez o atacante deu grande drible no zagueiro e acabou caindo, o árbitro marcou pênalti, no mínimo duvidoso, mas que já não é novidade nesse Brasileirão. Ricardo foi para bola, mas dessa vez o goleiro Danilo venceu o duelo e pegou o chute no mesmo canto direito que havia tomado o gol.

Na segunda etapa, a Chapecoense voltou com mudanças e nos primeiros minutos chegou a pressionar o Peixe e quando tudo indicava um gol de empate, Geuvânio apareceu e em sua jogada característica, dominou a bola pelo lado direito, cortou para o meio e soltou um a bomba no ângulo, sem chances de defesa.
Aos 30 minutos, Ricardo Oliveira apareceu outra vez. Após ótimo cruzamento de Zeca, o artilheiro do campeonato cabeceou e anotou o seu 14º no campeonato, se isolando cada vez mais na artilharia e decretando de vez a vitória do Peixe.

Artilheiro do Brasileirão com 14 gols
Mas quando tudo indicava um 3-0, com o Santos controlando a posse de bola, aos 38 minutos após cobrança de escanteio, Neto apareceu dentro da área e aproveitou a sobra, para marcar o gol de honra da Chape e colocar números finais no placar.

Na próxima rodada, a Chapecoense recebe na Arena Condá, em Chapecó, a Ponte Preta, partida marcada para o domingo, às 11hr. Já o Santos viaja até Recife, aonde também no domingo, enfrenta o Sport na Ilha do Retiro, às 18hr30min.

FICHA TÉCNICA: 

SANTOS 3 X 1 CHAPECOENSE

Data: 3 de setembro de 2015, quinta-feira

Horário: 19h30 (Horário de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ-CBF-2)
Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ-CBF-2) e Michael Correia (RJ-CBF-1)
Público: 8.047 pagantes
Renda: R$ 180.920,00
Cartões amarelos: Ananias (Chapecoense)
GOLS: 
SANTOS: Ricardo Oliveira, aos 13 minutos do primeiro tempo e aos 30 do segundo tempo.
Geuvânio, aos 12 minutos do segundo tempo.
CHAPECOENSE: Neto, aos 37 minutos do segundo tempo.


Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Marquinhos Gabriel (Rafael Longuine); Geuvânio, Neto Berola (Léo Cittadini) e Ricardo Oliveira (Nilson). Técnico: Dorival Jr
CHAPECOENSE: Danilo; Caramelo, Neto, Rafael Lima e Dener Assunção; Elicarlos, João Afonso (Cleber Santana), Neném (Bruno Silva) e Wagner e Tiago Luis; Ananias (Camilo). Técnico: Vinícius Eutrópio

Pedro Henrique  ||  @peeedrito17
Marcelo Weber  ||  @afcmarcelo

Raposa vence a Macaca e reage no campeonato.



   Nesta quarta-feira á Raposa foi a Campinas enfrentar a Ponte Preta o que seria um desafio para o grupo comandado por Deivid, pois ambas as equipes necessitavam de um resultado positivo para se distanciar o máximo possível da zona da confusão da tabela do brasileirão, porém o time mineiro entrou focado e demonstrou raça do início ao fim da partida e com gols de Willians e Vinicius Araújo o Cruzeiro se deu bem nessa rodada.

Sobre o jogo:

     Com novidades na escalação a equipe celeste foi á campo com um novo esquema tático,o que é um modo diferente que a Raposa atuava em seus jogos anteriores, Deivid optou por um estilo de jogo mais ofensivo,a novidade entre os titulares era Ariel Cabral, Willian e Allano que contribuíram com as saídas de bola do time mineiro. 

 O jogo estava bem disputado,sem muitas chances claras de gol de ambas as equipes,mas a equipe cruzeirense se mostrava superior durante a partida formulando melhores suas jogadas o que resultou em boa trocas de passes com Leandro Damião e Willian Bigode que fizeram boa tabela e armaram um contra-ataque,porém já dentro da área Damião foi bloqueado pela defesa paulista.

   A Macaca durante o primeiro tempo estava sumida tinha finalizado poucas vezes em comparação ao Cruzeiro.Willians em noite inspirada  fez um jogada individual que resultou em golaço,o volante mostrou que não serve só para desarmes,com arrancada do meio de campo e em tabela rápida com Damião faz um belo gol com direito á replay,e minutos depois a primeira etapa é finalizada

Segundo tempo:

    No segundo tempo os celestes pareciam conformados com a situação e aquela velha história se repetiu os "maravilhosos" erros de passes,o que possibilitou a Ponte que estava apagada na partida até o momento que teve uma chance de empate que saiu aos 13 minutos aos pés de Biro Biro,que sempre faz questão marcar contra o Cruzeiro.

  Isso foi suficiente para os cruzeirenses retomar o rumo da partida e encontrar forças para tentar buscar os 3 pontos,Deivid apostou nas suas substituições colocando Vinicius Araújo e Marcos Vinicius que aproveitaram as jogadas feitas pelo lateral-esquerdo Pará,isso deu folego ao time que já estava fisicamente cansado,á partir desse momento teve bolas na trave e algumas oportunidades de virar o jogo. 

   De tanto persistir no final da segunda etapa a equipe celeste que já vinha dominando o duelo mostrou-se superior em uma falha da zaga ponte pretana,Willian cruzou e Vinicius Araújo tenta a primeira vez,mais o zagueiro tira em cima da linha do gol e no rebote o camisa 39 cabeceou para o fundo da rede e definiu o placar,conquistando os suados 3 pontos. Fim de jogo.

   Em uma noite polêmica o Cruzeiro soube aproveitar a tensão da Macaca e manteve a tranquilidade para reverter o resultado,essa partida terá alguns lances á serem discutidos como pênalti não marcado dos dois lados,gol anulado para a Ponte Preta,jogadas que poderiam ser gol,anuladas por impedimento mal marcado,e voltamos ao mesmo lugar a arbitragem brasileira,se há tanta reclamação de tantos torcedores,providências devem ser tomadas.

  Tirando as polêmicas a equipe estrelada fez uma partida onde todos já estavam com saudades,com raça,objetivo e superioridade isso define oque aconteceu na noite desta quarta-feira.Mantendo esse modo de jogar iremos sair dessa situação o mais rápido possível,com a atualização da tabela o Cruzeiro está no 15° com 25,três pontos longe da zona do rebaixamento e a Ponte Preta para nos 27 pontos e na 13° colocação,agora o Cruzeiro começa a pensar no seu próximo adversário o Figueirense,que está em boa fase,a partida acontecerá as 11hrs no domingo

                                                          @Paulinha_CEC

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 1x2 CRUZEIRO
Data: 02-09-15
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE)
Renda / Público: R$ 82.690,00 / 5.343 pagantes
Cartões amarelos: Fernando Bob, Renato Chaves (PON), Allano, Henrique (CRU)
Cartão vermelho: Biro-Biro (PON)
Gols: Willians, 42*1ºT (0-1), Biro Biro, 13/2ºT (1-1) e Vinícius Araújo, 48/2ºT (1-2).

PONTE PRETA: Marcelo Lomba; Rodinei, Renato Chaves, Ferron e João Paulo; Fernando Bob, Elton e Felipe Azevedo (Adrianinho, 14/2ºT); Bady (Diego Oliveira, intervalo), Biro Biro (Clayson, 32/2ºT) e Borges. Técnico: Doriva.

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Manoel, Bruno Rodrigo e Pará; Willians, Henrique e Ariel Cabral (Marcos Vinícius, 20/2ºT); Allano (Marquinhos, 34/2ºT), Willian e Leandro Damião (Vinícius Araújo, 38/2ºT). Técnico: Deivid.

Hipocrisias e falácias


Não poderia deixar passar batido esta rodada porque a dimensão de tendenciosos e maliciosos comentaristas e jornalistas e os "torcedores selfies, wifis e capuccinos" estão destruindo o futebol.

Quem não viu o vídeo, acompanhe neste link:

Antero Greco foi muito sábio e pronto no que disse no SportsCenter: tudo bando de hipócrita estes dirigentes. Acrescento também alguns jornalistas, comentaristas, blogueiros, etc. Está chato ler algumas mídias esportivas compostos por tendenciosos que ficam alimentando e promovendo campanha pró-Corinthians ou para outro time. Curioso quando não falam de pênaltis não dados contra o Corinthians, e aquele legítimo contra o Santos que o árbitro não assinalou? E aquele pênalti vergonhoso dado ao Atlético Mineiro contra o Palmeiras a ponto de ver a cara-de-pau do Leonardo Silva, jogador do Galo, dizer que foi legítimo? Imagina se fosse o Tite que tivesse dito o que o Levir disse ao árbitro antes do jogo contra o Palmeiras, mesmo que brincando, para "dar um pênalti para o Galo - e o árbitro deu mesmo. No final do jogo, houve um pênalti claro para o Atlético Paranaense, e o árbitro não deu. No Serra Dourada, teve um encontrão IDÊNTICO ao jogo do Palmeiras contra o Galo entre zagueiro do Palmeiras e o Zé Love dentro da área e o juiz NÃO DEU PÊNALTI! E pênalti a favor da Ponte Preta não dado contra o Cruzeiro nesta mesma rodada? Gol legítimo dos campineiros mau anulado e um gol ilegal do Cruzeiro. Por que ninguém dá ênfase? O Palmeiras teve gol legítimo contra o Goiás e mau anulado. E aí? Derrota ou empate do Goiás, e os erros contra a Ponte Preta poderiam ter colocado os mineiros ou mantido os goianos na zona da degola. Por que o Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético Mineiro, não falou nada? Foi a favor, não é? A expulsão do Marcos Rocha após reclamar de um disputa normal de bola - não foi falta! Onde estava o mesmo Daniel após o ROUBO contra a Caldense pelo título mineiro? Bando de hipócritas! A arbitragem precisa ser modificada, trabalhada e PROFISSIONALIZADA - o nível é baixíssimo mesmo, não tem como esconder e não existe nenhum tipo de critério padrão, ou seja, é o tal "apito como quero". Outro fato curioso: Alicio Pena Júnior, o mesmo que tirou um título de Copa do Brasil do Corinthians em 2008 por não ter dado um pênalti legítimo no jogador Acosta, também sequer alguém lembra, não é? Ele é auxiliar do Sérgio Correa da arbitragem. TODOS OS CLUBES FORAM BENEFICIADOS E PREJUDICADOS NESTE CAMPEONATO POR UM LANCE OU OUTRO. E os dirigentes que permitem o andamento do Campeonato Brasileiro com amistosos caça-níqueis ou datas FIFA no meio prejudicando os clubes que cedem jogadores enquanto O RESTO DO MUNDO PÁRA? Alguém falou da ausência do Elias do Corinthians que ficará de fora de jogos contra times que lutam pelo G4? E os jogadores do Internacional, Grêmio e do próprio Atlético Mineiro? Por que ninguém fala disso e o quanto atrapalha os clubes? Está tudo errado! Por que dirigente não chama os demais, promovem um motim e vai na frente da CBF EXIGINDO PARAR O CAMPEONATO e se não parar, NINGUÉM ENTRA EM CAMPO? Cadê a coragem de fazer isso? Medo de represálias e da emissora que paga também? Quem é o presidente do Fluminense para falar em credibilidade e que "perdeu a graça o campeonato" com histórico de 3 tapetões, um Nacional todo dado no apito e um esquema armado para derrubar a Portuguesa em seu favorecimento obscuro? Muito hipócrita! É o ÚLTIMO A FALAR! Internacional querendo montar um DVD 2 sobre erros de arbitragem, existe coisa mais patética do que isso? Motivo de piada eterna no futebol, e o tal "maluco do telão de Itaquera" realmente não estava errado. O ano de 2005 nunca morrerá, e na época fui a favor do CANCELAMENTO TOTAL DO CAMPEONATO. Muito fácil se esconder em uma "campanha" maldosa tendenciosa de alguns jornalistas que "tudo favorece o Corinthians", ficar alfinetando com títulos em matérias, retrospectos, estatísticas e o que for para fomentar tudo isso. Por que estes mesmos jornalistas ao invés desta campanha, deixem de ser covardes e questionem os dirigentes nas entrevistas para se unirem e cobrar de todos que atrapalham o futebol no País como a CBF, Federações, Homens do Apito e etc? Guerra de picuinhas, AIDAR Vs NOBRE, é o cada um por si - ESTÁ TUDO ERRADO! Em qualquer campeonato no mundo, os clubes se unem e conversam sobre o que é melhor para TODOS, enquanto no Brasil há quem defenda estas polêmicas por se tratar de "folclores da bola" e se não tiver, perde a graça nos debates - e depois querem ser tendenciosos contra clube A ou B agindo também de forma hipócrita que o futebol está mal. Eterno 7x1 sem limites, A mídia esportiva também tem uma enorme parcela de culpa fomentando estas coisas, graças a Deus não são todos e existem poucos que podemos dar credibilidade - tem gente séria trabalhando e muito bem. O tipo e nível de torcedor de hoje é bem diferente do que os que acompanhavam o futebol no antigo Maracanã e sua famosa geral. Hoje é "nível capuccino" e "dodói" para qualquer coisa. A cada rodada, devido a tudo isso, eu perco o interesse de ficar assistindo programas de debates esportivos, ler blogs e matérias de jornais porque não se fala mais de melhorias ou de um futebol de verdade, tudo é arbitragem e achismos. Minha troca de tudo isso por um bom livro, realmente está sendo muito melhor...

Rafael Carvalho
Jornalista Esportivo - Linha de Fundo

Até a próxima, Porquinho Freguês

Jogadores esmeraldinos comemoram o gol da vitória.
Foto: Globo Esporte.


Mesmo com toda a situação ruim vivida no Campeonato Brasileiro, o Goiás não se abalou diante de mais uma equipe paulista. Diante de um Serra Dourada com um bom público e um jogo com duas equipes lutando pela vitória, o Verdão bateu o Palmeiras com um belo gol de Bruno Henrique, que finalmente voltou a balançar as redes. Com a vitória, deixamos novamente a zona de rebaixamento do Brasileirão.

Prazer, meu nome é Otário

Prazer, meu nome é Mineiro Otário. Visto preto e branco e me vejo ser assaltado há muitos anos. Fiquei calado durante muito tempo. Em 2013, falei mais alto e consegui que não me roubassem por exigir que viesse gente de fora do Brasil para apitar meus jogos contra a corja paulista. Apenas por este motivo avancei de fase. No ano anterior, acostumado desde a década de oitenta a ficar mudo, permaneci calado, me vi ser furtado com um apito e bandeiras mais um título brasileiro.

Fonte: tudotimao.com.br
Em 2014, após esmagar os clubes queridos da CBF e da Globo, fazendo-os cair de quatro e apenas por isso ser impossível retirar o que é nosso por direito, alcancei um título nacional. Flamengo e Corinthians: tudo o que este mineiro trouxa e otário sente por vocês é nojo, asco e desprezo. Por quê? Porque eu, que vivo atrás das montanhas, taxado de roceiro e ingênuo, cresci e fui criado com a maldita da honestidade. E também desde muito cedo, aprendi que neste país onde vivemos, quem padece desse "defeito" de ser gente de bem, não chega a lugar nenhum. Vai viver na miséria, passar fome e quando achar que está fazendo tudo direito, virá alguém na mão grande e lhe tomará tudo aquilo o que um dia achou que seria seu.

A exemplo do que acontece em Brasília, sem nenhum tipo de constrangimento, também está sendo levado na mão grande o Campeonato Brasileiro de 2015. Mas como disse, sou um otário e devo permanecer calado, pois no dia após ser assaltado a apito armado, nada menos do que três jogadores serão indiciados pelo SUPER HONESTO STJD. 

Quem sabe um dia poderei finalmente me despedir do meu codinome: Otário. Também não quero ser chamado de esperto ou perspicaz. Tampouco de pobre coitado. Quero apenas ser chamado de Clube Atlético Mineiro. Honesto, limpo, forte e vingador. E que Deus nos dê esta oportunidade: vingar tudo que nos foi ROUBADO. Demorará muito tempo, mas há de chegar o dia em que o Otário poderá olhar para frente e dizer: Prazer, sou conhecido apenas por GALO.

Por @RobertoDabes
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana