A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Bragantino vence a terceira seguida


Depois de uma vitória importante fora de casa contra o América-MG, o Bragantino precisava vencer em casa o fraco ABC para se consolidar na briga pelo acesso à primeira divisão. A diretoria ajudou com uma promoção: mulheres entrariam sem pagar ingresso.


Nem a chuva atrapalhou a terceira vitória seguida do Bragantino (Foto: Futebol Interior)
É bem verdade que o público não se empolgou muito com a iniciativa da diretoria: pouco mais de 400 pagantes compareceram ao Nabi Abi Chedid para ver a vitória por 3x1 que deixou o time quatro pontos atrás do quarto colocado.

Se o ABC está cada vez mais perto do rebaixamento, o Bragantino entrou de vez na disputa por uma vaga na primeira divisão. Na próxima rodada enfrenta o Bahia, fora de casa, podendo reduzir a diferença para apenas um ponto.
O JOGO

O ABC chegou a ameaçar uma marcação pressão nos primeiros cinco minutos, mas logo recuou e a etapa inicial foi um ataque contra defesa, com a equipe visitante apenas defendendo e saindo muito pouco para os contra-ataques.

A forte chuva que caiu em Bragança não apenas atrapalhou a presença do público como deixou o gramado em condições ruins para o toque de bola no jogo. Mesmo assim, o Braga conseguiu abrir o placar aos 19 com o zagueiro Gilberto, de cabeça. Nem com o gol sofrido o ABC mudou de postura: seguiu atrás marcando e com raras saídas ao ataque. O Braga teve ainda três boas chances, mas o goleiro Gilvan salvou.

Após o intervalo o cenário seguiu parecido, com o visitante expondo-se um pouco mais. Ironicamente, logo após o primeiro ataque perigoso do time potiguar saiu o segundo gol do time da casa: Alan Mineiro fez boa jogada pela esquerda e bateu cruzado. 2x0.

O jogo parecia definido e o Bragantino recuou bastante, passando a dar espaço para o ABC jogar. Aos 17, Rafinha deu um bom corte no lateral Alemão e bateu na mão de Douglas, que aceitou. 2x1.

O gol colocou fogo no jogo, com o ABC indo com tudo ao ataque e o Bragantino aguardando uma chance de matar o jogo. E ela veio aos 33: Diego Maurício recebeu dentro da área e chutou mal, mas Gilvan aceitou: 3x1.


Com o terceiro gol do Massa Bruta o jogo perdeu em emoção. O ABC ainda tentou descontar em cobrança de falta de Ednei, mas não conseguiu outro gol.

América-MG surpreende e encosta no G4

Tubarão não perdia em casa desde 2014 (Foto: Jornal Pequeno)
Em mais um jogo com confronto direto pelo G4, o Sampaio Corrêa recebeu o América-MG e acabou derrotado por 2x0, com um gol em cada tempo. A partida teve seu horário antecipado para festividades de São Luís e levou mais de 20 mil pessoas ao Castelão, porém não foi suficiente para motivar a equipe da casa que fez um jogo bem ruim.

A vitória embola ainda mais a briga pelo acesso, reduzindo a distância entre os dois times para apenas um ponto. Mesmo derrotado o Tubarão pode ficar no G4 caso a dupla Ba-Vi não pontue. O Coelho se recupera de sequência ruim e mostra estar vivo na briga.

Na próxima rodada os dois jogam em casa e precisam vencer para não perder fôlego na disputa. Os maranhenses recebem um Ceará em recuperação enquanto os mineiros fazem mais um confronto direto contra o Naútico.

O JOGO

O primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio e marcação que são típicos de jogos envolvendo confronto direto pelo grupo de acesso. Foram poucos lances de emoção apesar de muita correria por parte das duas equipes.

Os dez primeiros minutos foram muito ruins, com erros de passes simples, lançamentos errados e faltas parando as jogadas. Aos 14 minutos, o primeiro lance de emoção foi dos visitantes: a bola sobrou na área e o chute de Anderson Conceição levou muito perigo ao gol de Rodrigo Viana.

Quatro minutos depois a resposta do Tubarão: Diones cabeceou com perigo e quase abriu o placar no Castelão. Se parecia que o jogo pegaria fogo, foi apenas uma ilusão: a partida voltou a ficar concentrada no meio e o jogo ficou ruim. Somente aos 37 minutos uma nova chance de gol, novamente para o Coelho: Tony bateu bem, mas Rodrigo Viana fez boa defesa.

Quando parecia que o jogo iria para o intervalo com placar zerado, Rodrigo Souza colocou o Coelho na frente após boa jogada individual de Richarlison que bateu cruzado e contou com uma ajuda do goleiro Rodrigo Viana quando caiu e não achou nada. 1x0.

O segundo tempo mudou bastante de panorama. Precisando reverter o resultado negativo em casa, o Sampaio Corrêa partiu pra cima do América-MG, ainda que de maneira um tanto quanto desordenada.

Apesar da maior posse de bola do time da casa, as melhores chances eram do Coelho que puxava contra-ataques bastante perigosos. Em um desses contra-ataques Richarlison iria para a cara do gol quando sofreu falta dura de Léo Rodrigues que acabou expulso.


Com um a menos e atrás no placar, o Tubarão se abriu ainda mais e deu os espaços que o Coelho precisava para matar o jogo. Aos 38, Marcelo Toscano rolou para Richarlison marcar o segundo e colocar ainda mais fogo na disputa pelo acesso.

Leandro Almeida impede a festa e Palmeiras empata com o rival

Em jogo com erros de arbitragem a favor das duas equipes e com erros VERGONHOSOS de zaga, o Verdão empatou com o Corinthians no Allianz Parque por 3x3. 

O zagueiro Leandro Almeida (a esquerda) foi o melhor jogador do Corinthians
em campo. (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
Esse sábado (6/9) o Palmeiras recebeu o rival no Allianz Parque e as duas equipes paulistanas honraram as tradições do maior clássico do Brasil. O alviverde e o alvinegro fizeram um bom jogo com muitos gols e empataram a partida em São Paulo. 

O JOGO 

O primeiro gol do dérbi saiu logo aos 19 minutos do primeiro tempo. O Verdão até sofreu sérios riscos no contra-ataque mas a equipe alviverde abriu o placar, Lucas recebeu de Dudu pela direita e bateu direto, a bola desviou em Arana e encobriu o goleiro Cássio mas o rival respondeu aos 24 minutos. Guilherme Arana recebeu de Malcom e completou tocando na saída de Fernando Prass. 

Mas a "alegria de pobre" do rival durou pouco, apenas 2 minutos depois, o Palmeiras fez o 2° gol e retomou a vantagem no marcador. Lucas cruzou para Robinho marcar. 

Aos 37 minutos, o rival empatou o jogo de novo com uma falta roubada e gol contra do Amaral. 

Aos 41 minutos, saiu o 3° gol do Palmeiras e o ultimo do primeiro tempo. Zé Roberto cobrou escanteio da esquerda, Alecsandro desviou e Dudu completou para o gol, belíssimo chapéu.


Torcida do Palmeiras indo para o jogo, nesse momento da foto, eles mal sabiam
que iam sofrer vendo o Leandro Almeida titular. (Foto: futeboldecampo.net)
Segundo Tempo 

No intervalo, Tite trocou Marciel por Cristian mas o Verdão manteve o domínio do jogo. Na tentativa de mudar isso, o treinador do rival trocou Malcom por Rildo. O treinador Marcelo Oliveira fez duas alterações, trocou Robinho pelo PÉSSIMO jogador João Paulo e Alecsandro pelo argentino Cristaldo. 

Aos 33, já com Danilo no lugar de Ralf, o Corinthians empatou com Vagner Love, honrando a famosa lei do ex. Após uma cobrança de falta pelo lado esquerdo do ataque, Love cabeceou para definir o placar. 

Obs: Quem fez a falta foi o péssimo zagueiro LEANDRO ALMEIDA. 

O derby ainda teve uma ótima oportunidade para o Palmeiras fazer o gol da vitória aos 46 minutos do segundo tempo, mas Leandro Almeida (só podia ser ele mesmo) cabeceou para defesa do goleiro Cássio. 

Torcida do Palmeiras no clássico.
(Foto: Reprodução/Facebook)
Leia Mais:http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,palmeiras-e-corinthians-fazem-classico-eletrizante-e-ficam-no-empate-por-3-a-3,1757545
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter
FICHA TÉCNICA 

Local: Allianz Parque, em São Paulo 
Árbitro: Raphael Claus (SP) 
Auxiliares: Marcelo Carvalho e Rogério Pablos 

Palmeiras: Fernando Prass, Lucas, Leandro Almeida, Vitor Hugo, Zé Roberto, Amaral, Arouca, Robinho (João Paulo), Dudu (Allione), Gabriel Jesus, Alecsandro (Cristaldo) 

Treinador: Marcelo Oliveira 

Corinthians: Cássio, Fagner, Felipe, Gil, Arana, Ralf (Danilo), Marciel (Cristian), Jadson, Renato Augusto, Malcom (Rildo), Vagner Love 

Treinador: Tite 

FORA LEANDRO ALMEIDA CHEGA DE ZAGUEIROS ULTRAPASSADOS NO PALMEIRAS. 

Pós-jogo por Luigi Berzoini || @LuigiLouco999 

Na união e na raça. Lusitanos, voltaremos!

Foi sem dúvidas a partida mais emocionante da Portuguesa nos últimos dois anos, diante do Juventude a Lusa que precisava vencer os gaúchos precisou encarar a chuva, o frio, o forte time adversário, jogar com diversos desfalques e ainda assim com o apoio de sua torcida, conseguiu fazer o resultado e vencer por 4 a 2 os gaúchos.


A Portuguesa convocou a torcida para o jogo, trabalhou o marketing para isso durante todo a semana que antecedeu a partida nas redes sociais. O feriado colaborou com um bom público no Canindé, que poderia ser melhor, caso a chuva não tivesse aparecido na capital paulista. Mesmo assim os pouco mais de 1500 lusitanos presentes no estádio inflamaram a Portuguesa em busca da vitória. 

O time lusitano foi guerreiro, mesmo com a ausência de três titulares, Julinho por conta de uma lesão e Luan Peres e Victor Bolt que cumpriam suspensão. O time contou com o espírito guerreiro e de raça dos seus substitutos, quando faltava técnica, não faltava raça e vontade. 

Foi um que estavamos com saudades, o torcedor lusitano não estava mais acostumado a ver um time jogando com tanta raça e vontade. Não importa em qual divisão estamos, o que importa é que ontem a verdadeira Portuguesa voltou, o time estava confiante, aguerrido. O gol marcado por Renan, que chegou muito criticado, cresceu e hoje é um dos jogadores mais importantes, raçudos e que demonstram mais amor ao manto rubro-verde coroou tudo isso (e que golaço, diga-se de passagem)

O espírito de luta foi intenso, vimos isso no primeiro gol lusitano onde Guilherme Queiróz não desistiu do lance e abriu o marcador, o segundo gol marcado merecidamente pelo nosso capitão, o homem que merecia um gol pela raça demonstrada Renan, e no terceiro gol, no momento onde a Portuguesa parecia perdida após sofrer o empate, quando Hugo de bico mesmo fez o terceiro. FOI UM JOGO PRA LAVAR A ALMA. Willen ainda fez o quarto para tranquilizar o coração lusitano, cansado de sofrer.


NOVOS PATROCÍNIOS

A Portuguesa ainda para o jogo contra o Juventude, estreou seus novos patrocinadores para o restante do campeonato, seguindo o molde das padarias, onde cada uma estampa a camisa de um jogador. Agora a Portuguesa terá mais negócio envolvidos, além da sindipan (sindicato de panificadores) que estampavam na frente da camisa lusitana, o sinhores (sindicato de hoteis, bares e restaurantes) também terá membros que irão patrocinar a camisa rubro-verde. Os estabelecimentos ficaram estampados abaixo da numeração do jogador como no exemplo abaixo. Até um motel, patrocinara a Lusa.

Além destes patrocínios, a Lusa conseguiu dois patrocínios para a camisa. A Adimix, empresa de aditivos para panificaçao será patrocinadora da Portuguesa até o fim do ano, e estampará o peito da camisa da Portuguesa, além dela a Barry Callebaut tb será patrocinador rubro-verde, cujo logo vai acima do número, nas costas, é uma fabricante de chocolates para bolos, sorvetes e outros doces.

←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana