A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Gabigol decide e Santos vence Figueirense


Em jogo válido pelas quartas de finais da Copa do Brasil, Figueirense e Santos entraram em campo nesta quarta feira (23/09) no Orlando Scarpelli pela partida de ida.  Recheada de polêmica, a partida terminou com vitória santista fora de casa e classificação muito bem encaminhada para as semi finais.

A primeira etapa foi marcada por uma grande polêmica. Aos 19 minutos, Lucas Lima cobrou falta para área e Gabriel completou para as redes na segunda trave. Tudo certo, comemoração santista, corrida no alambrado junto da torcida, aquela passadinha no banco para tomar água e aí saída do Figueirense, correto? Nada disso, o trio de arbitragem anulou o gol santista e a confusão foi generalizada. 

Todo banco de reserva santista, Dorival Jr e principalmente Gabriel partiram para cima da Daronco, que demorou muito tempo para anular o gol do garoto santista, que teve de ser contido ao tentar partir para cima do árbitro, que lhe rendeu um cartão amarelo


Após muito tempo de paralisação, a partida retomou os eixos e aos 41 minutos, Gabriel teve mais um gol anulado pela arbitragem, porém dessa vez sem discussões, o impedimento foi claro.

O Figueirense pouco criou no jogo e quando chegou, o Peixe foi efetivo. Já na segunda etapa, Gabriel foi derrubado por Leandro Silva dentro da área. O camisa 10 chamou a responsabilidade ao ficar com a cobrança, no lugar do artilheiro Ricardo Oliveira, que não vinha tendo um bom aproveitamento em penalidades. E o garoto não titubeou, bola nas redes e 1-0 para o Santos.

O Peixe leva uma grande vantagem para a partida de volta, que acontece na próxima quinta feira (01/10) no estádio do Pacaembu. Com um empate, o time da Vila tem a classificação garantida para as semi finais da Copa do Brasil 2015.

Mas antes do confronto, o Santos tem compromisso contra o Internacional pelo Brasileirão, no domingo ás 11h, dento de casa. Já o Figueira, recebe nada mais, nada menos que o líder Corinthians, em seus domínios.

FICHA TÉCNICA: 
FIGUEIRENSE 0 X 1 SANTOS

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 23 de setembro de 2015, quarta-feira
Horário: 19h30 (Horário de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Alessandro A Rocha de Matos (BA) e Rafael da Silva Alves (RS)
Público: 9.580 pessoas
Renda: R$ 172.590,00
Cartões amarelos: Leandro Silva (Figueirense); Gabriel e Victor Ferraz. (Santos)
Gol: Santos: Gabriel, aos 33 minutos do segundo tempo

FIGUEIRENSE: Alex Muralha; Leandro Silva, Thiago Heleno, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Dener (Jefferson) (Rafael Bastos), Fabinho, João Vitor e Yago; Clayton e Marcão (Thiago Santana).
Técnico: Hudson Coutinho

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz (Daniel Guedes), David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Serginho); Marquinhos Gabriel, Gabriel (Marquinhos), Ricardo Oliveira (Nilson).
Técnico: Dorival Jr

Pedro Henrique  |  @peeedrito17

Com gols de brasileiros, Chelsea vence o Walsall pela Capital One Cup



O Chelsea iniciou hoje (23) a defesa do título da Capital One Cup. Enfrentando o Walsall fora de casa, os Blues venceram por 4-1 com um time misto em campo. Os brasileiros Ramires e Kenedy deixaram seus gols na goleada. Remy e Pedro completaram a lista. James O’Connor marcou para o time da casa.

O Walsall joga na terceira divisão inglesa, onde atualmente ocupa a vice liderança, e nunca esteve na Premier League. Apesar disso, essa foi apenas a segunda derrota do time nos últimos 10 jogos. Já o Chelsea vem de vitória no clássico contra o Arsenal e parece começar a encontrar o caminho do bom futebol.

Um sorteio feito nesta noite definiu que os Blues enfrentam o Stoke City, fora de casa, na quarta rodada da Copa da Liga. Já no Campeonato Inglês, o próximo adversário será o Newcastle, neste sábado, 13:30 pelo horário de Brasília.

1º tempo:

O ritmo foi bem intenso no início e com o brasileiro Kenedy participando bastante. O Chelsea entrou em campo para pressionar o adversário e tentar definir o mais rápido possível. E não demorou muito para que o placar fosse aberto. Aos 10 minutos Kenedy ganhou a bola na esquerda, fez boa jogada e cruzou na cabeça de Ramires, que completou e fez 1-0 para os Blues.

Aos 18 minutos, Ramires deu ótimo passe para Falcao García e deixou o colombiano de frente para o goleiro. O atacante tentou mandar por cobertura, mas o zagueiro Downing evitou o que seria o segundo gol do time de Londres. Depois disso o Walsall começou a tentar ameaçar. Aos 25 minutos Lalkovic arriscou um chute, fraco, mas que passou muito perto e levou perigo.

Os donos da casa continuavam pressionando a saída de bola dos visitantes, mas não conseguiram levar muito perigo ao gol de Begovic. O Chelsea voltou a levar perigo aos 35, Falcao recebeu dentro da área, driblou o goleiro e chutou, Downing tirou e o rebote sobrou para Remy, que tentou chutar e foi parado por Demetriou, que cabeceou para fora.

Aos 41 minutos veio o segundo gol dos azuis. Ramires fez lindo belo passe para Remy, que concluiu bem e fez seu primeiro gol na temporada. Ao final da primeira etapa, aos 46, o Walsall ainda conseguiu diminuir. Ivanovic segurou Lalkovic na entrada da área e o juiz marcou a falta, o próprio jogador bateu a falta, Begovic espalmou, nenhum zagueiro afastou e O’Connor, no rebote, fez o gol para os donos da casa.

2º tempo:

No mesmo ritmo do primeiro tempo, o Chelsea começou a segunda etapa tentando impor seu jogo e ampliar o placar. O terceiro gol saiu logo aos sete minutos. O jovem Loftus-Cheek tocou para Kenedy, que chutou forte e fez seu primeiro gol pelos Blues. O brasileiro comemorou emocionado a conquista.

Depois disso ficou mais difícil levar perigo ao gol. O Walsall ainda tentou chegar, mas o sistema defensivo funcionou e não permitiu que dessem trabalho a Begovic. Aos 25 minutos, José Mourinho resolveu dar mais experiência ao time e tirou Loftus-Cheek e Kenedy, que deram lugar a Matic e Pedro.

Mesmo com as mudanças dos donos da casa, que tentaram explorar as bolas aéreas, os azuis de Londres seguraram bem a vantagem. O espanhol Pedro fez boa jogada, bateu de fora da área e deixou o seu gol fechando 4-1 para os visitantes. Papys Djilobodji, contratado na janela de transferências do meio do ano, ainda pôde fazer sua estreia pelo Chelsea, aos 47 minutos, mas não deu tempo de fazer muita coisa.

Ficha técnica:

Chelsea: Begovic, Ivanovic, Cahill, Terry (c), Baba, Mikel, Ramires, Loftus-Cheek (Matic 72’), Remy, Falcao (Djilobodji 90+2’), Kenedy (Pedro 70’).


Cartões amarelos: Mikel 38’, Terry 51’

Walsall: Etheridge; Demetriou, Downing, O'Connor, Henry; Chambers (c) (Flanagan 73’); Morris, Sawyers, Mantom, Lalkovic (Forde 73’); Cook (Baxendale 86’).


Cartões amarelos: Chambers 58’, Forde 83’.


Árbitro: Lee Mason


Público: 10,525


Keep the Blue flag flying high!
Luiza Sá (@luizasaribeiro)

Flamini faz 2 e Arsenal vence Tottenham pela Capital One Cup

Nesta quarta-feira, o Arsenal foi até White Hart Lane enfrentar o maior e melhor rival, Tottenham, pela Capital One Cup, uma copa que não vale nada e só tá aí pra aumentar o calendário. O Arsenal entrou com time misto, já o Tottenham com quase todos seus titulares, mesmo assim, não conseguem ser maiores que o Arsenal, não a toa é o melhor rival!

No primeiro tempo, o Arsenal começou melhor. Logo aos 13 minutos, Gibbs cruzou, a bola passou por Giroud e Campbell cabeceou por cima de Vorm. Aos 26, venho o gol e a redenção. Oxlade Chamberlain chutou da entrada da área, Vorm espalmou pra frente e Flamini marcou para os Gunners, logo ele que fazia seu primeiro jogo na temporada, sendo uma das últimas opções do elenco. Após um passe errado de Fazio, Chamberlain apostou na velocidade, driblou o próprio Fazio, mas enquadrou demais o corpo para chutar colocado e foi para fora. Primeiro tempo foi de amplo domínio do Arsenal, me admirei do Ospina não ter dormido em campo.

Flamito comemorando seu segundo gol.
Foto: Getty Images


Se no primeiro tempo, o goleiro colombiano não teve trabalho, no segundo tempo teve e muito. Aos 3 minutos, Eriksen chutou da entrada da área, Ospina defendeu e Kane fez o gol, mas estava impedido. Vai continuar na seca de gols sim. TODAS jogadas do Tottenham aconteciam pelo lado direito de defesa, Debuchy não tava dando conta, fazendo uma partida tenebrosa. E em seguida o Tottenham empatou em cruzamento de Chadli, Chambers desviou pro próprio gol. Depois disso, pressão total dos Spurs, aos 20 minutos Townsend cobrou escanteio e Kane deu um lindo voleio, mas Gibbs salvou exatamente em cima da linha. A primeira chance do Arsenal foi apenas aos 25 minutos, em excelente passe de Ramsey, Giroud chutou em cima do goleiro holandês. Quando todos acreditavam que o jogo iria para a prorrogação, eis que volta a aparecer o FLAMITO, Flamini. 30 minutos, Alexis tentou um passe para Giroud, Fazio cortou e a bola subiu, Flamini pegou um sem pulo da entrada da área no canto de Vorm. Que golaço! Quem diria que o Flamini faria dois gols, sendo o segundo um golaço? Nem o torcedor mais otimista. O Tottenham tentou armar uma pressão, mas não conseguiu nenhuma chance e o jogo acabou com vitória do Arsenal. O maior de Londres venceu o menor, não temos notícias novas.


Que golaço!
Foto: Getty Images

O Arsenal agora enfrenta o Sheffield Wednesday, fora de casa, em outubro. Nossa missão nessa copa já foi cumprida, então que coloque o sub-9 pra jogar.

Agora temos o Leicester City, fora de casa, no sábado (26) às 11h. Jogo muito complicado.

PS: Gabriel teve sua expulsão retirada, Diego Costa pegou 3 jogos de suspensão e Mike Dean foi afastado. A justiça foi feita. 

Simplesmente Lewandowski

Em jogo válido pela rodada da Bundesliga, algo inusitado e histórico aconteceu na Allianz Arena, em Munique. O jogo foi marcado pela estréia e homenagem da diretoria ao defensor Dante (Wolfsburg) contra o Bayern, a coisa não foi muito boa para o Brasileiro.


Na etapa inicial, Bayern e Wolfsburg fizeram um jogo equilibrado, permitindo posse de bola para ambas as equipes, mas, a coisa começou a ficar estranha para os donos da casa. Calhouri recebeu um belo passe de Draxler e não perdoou Neuer, fuzilou a rede abrindo o placar, Wolfsburg 1-0 Bayern, e assim permaneceu até o final do primeiro tempo.

SEGUNDO TEMPO HISTÓRICO

Guardiola pensou, mudou e acertou. Ao colocar Lewandowski para o segundo tempo, o Espanhol não imaginava o que viria pela frente. 

A estrela do polonês começou a brilhar logo aos 51' , após bela jogada de Müller e desarme, a bola sobra para Lewandowski, que de frente para o gol não perdoa, é o início de uma consagração. 

Consagração essa que se proliferou aos 52' , um minuto após o empate, Lewandowski de fora da área acerta um chute no canto de Benaglio, é a virada Bávara. 

O terceiro gol do Polonês saiu aos 54' , Lewandowski contou com a sorte, a primeira tentativa foi na trave, a segunda parou nas mãos de Benaglio que espalmou nos pés de quem conhece, nos pés de quem sabe, Lewandowski marca seu TERCEIRO GOL em 4 minutos em campo. 

A estrela não parou de brilhar, e com 6 minutos em campo, Robert Lewandowski já estava com 4 GOLS. Após bela jogada de Douglas Costa, a bola é cruzada na área e de primeira o Polonês manda pras redes - a essa hora, Guardiola não sabia o que fazer, estava encantado com a atuação do Polonês que não parou por ai. 10 minutos em campo fez Lewandowski marcar mais um, e esse gol digno de PREMIAÇÃO, olho nele para o Puskas. Gotze mandou na área e o Polonês deu um lindo voleio, adivinha? Gol.

Marca histórica para Lewandowski na Bundesliga.

No final de semana, pela sétima rodada da Bundesliga, o Bayern visita o Mainz no sábado, às 10h30 (de Brasília), enquanto o Wolfsburg recebe o Hannover, no mesmo horário.

Com gol contra bizarro, Botafogo, líder, vence mas não convence

O Botafogo recebeu o Macaé no Estádio Nilton Santos, na noite desta terça, dia 22, em jogo válido pela 28ª rodada da Série B. Mais uma vez jogando mal, na base do sofrimento, o Glorioso venceu e manteve a sequência de sete jogos invicto. Com o resultado, o Alvinegro continua isolado na liderança da competição, agora com 55 pontos e torce por um empate entre Paysandu e Vitória, que se enfrentam na rodada, para aumentar ainda mais a diferença. 

O JOGO

O jogo começou movimentado, mas o Botafogo tomava a iniciativa. Logo aos 2 minutos, Navarro, de volta após lesão, recebeu na área e girou para chutar, mas a bola desviou e foi para escanteio. 

Aos 10 minutos, o Botafogo abriu o placar de forma bizarra. O lateral do Macaé Igor Julião recuou para o goleiro Rafael, que não dominou a bola, que de mansinho, encontrou o fundo das redes. Botafogo 1 a 0 graças ao erro bisonho do goleiro do Macaé. 

O Botafogo trocava passes em busca de espaços. Aos 19', Carleto cruzou na área e a bola passou por todo mundo, inclusive por Willian Arão, que não chegou a tempo de empurrar para o gol. Foi uma excelente oportunidade. 

O Alvinegro cresceu na partida. E aos 29', Fernandes, de fora da área, arriscou. A bola foi parar no ângulo do gol de Rafael, que nada pôde fazer. Golaço do Glorioso! 

Fernandes comemora o golaço com Neilton (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

O Botafogo continuava na área em busca do gol que traria tranquilidade ao time. Mas aos 36', o Macaé diminuiu o placar com Aloísio, de cabeça, que subiu sozinho na área após cruzamento de Diego pela esquerda. Foi o primeiro e único chute a gol do Macaé. Vacilo da defesa e de Luis Ricardo, que não acompanhou o lance em seu setor. 

O primeiro tempo chegou ao fim aos 46'. 

O Botafogo voltou sem alterações para a etapa final, diferente do Macaé, renovado após algumas mexidas. O adversário voltou muito melhor do que o Glorioso, e pressionou do início ao fim. Aos 9 minutos, Jefferson fez uma defesaça ao mandar para escanteio o que seria o gol de cabeça de Anderson Manga, que subiu mais do que todo mundo. 

Aos 12', Jefferson mais uma vez salvou, dessa vez ao defender chute cruzado de Juninho na entrada da grande área. 

Ricardo Gomes, aos 16', fez a primeira substituição no Botafogo: Renan Fonseca, que sentiu a virilha, saiu para a entrada de Alisson. No minuto seguinte, o treinador fez outra troca: tirou Neilton e colocou Sassá. 

Aos 18 minutos o Botafogo enfim levou perigo. Willian Arão, perto da área, recebeu a bola e arriscou, obrigando o goleiro Rafael a mandar para escanteio. 

Aos 23', Diego cobrou falta na área e Ramon cabeceou para o gol. Jefferson espalmou e, no rebote, a bola sobrou novamente para Ramon, que empurrou para o fundo das redes, mas em posição de impedimento. O bandeira, bem colocado, anulou. Aos 26', Pipico tabelou com Juninho, que cruzou para Anderson Manga. O atacante pegou de primeira mas mandou por cima do gol de Jefferson. 

Aos 29', Daniel Carvalho, que se arrastava em campo, foi substituído por Elvis, que nada fez. 

A mudança não surtiu efeito, e o Macaé continuava mandando na partida, até que aos 34', quase empatou. Diego cobrou na área e Gedeil cabeceou para defesa de Jefferson. Na sobra, Ramon, novamente em posição irregular, mandou para o gol, que foi anulado pela arbitragem. 

Sem necessidade, o Botafogo complicou um jogo fácil. 

Pressionando, o Macaé partiu para cima e encurralou o Botafogo, que sabe se lá como, conseguiu segurar a vitória. Aos 49', o jogo terminou. Alívio! Mais 3 pontos sagrados a base de muito sofrimento. 

OBSERVAÇÕES

O Botafogo venceu, mas não convenceu, mais uma vez. Com todo respeito ao Macaé, não pode um time como o Botafogo tomar sufoco em casa de uma equipe fraca e que beira a zona de rebaixamento. Foi sofrimento durante o segundo tempo todo. O drama, agora parece fazer parte do restante da saga do Glorioso na Segunda Divisão.

A cada jogo, fica cada vez mais nítido que o Botafogo não possui um lateral bom sequer no elenco. Luis Ricardo hoje foi péssimo. Em um lance, caído, viu a bola passar por ele e mesmo assim não levantou.

Bacana o Ricardo Gomes ter dado chance ao Rodrigo Lindoso. Enfim lembrou que o volante existe. Titular, não comprometeu. 

Botafogo agora terá 10 dias para treinar e melhorar o que está ruim. O problema é que quanto mais o time treina, pior ele volta. 

Com a vitória sobre o Macaé, o Botafogo completou SETE jogos sem perder. Pontos fundamentais, que garantem ao Glorioso a liderança durante essa e a próxima rodada, independente dos resultados. 

FICHA DO JOGO

Botafogo 2
Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca (Alisson), Diego Giaretta, Thiago Carleto; Fernandes, Rodrigo Lindoso, Willian Arão, Daniel Carvalho (Elvis); Neilton (Sassá), Álvaro Navarro. Técnico: Ricardo Gomes. 

Macaé 1
Rafael, Igor Julião (Dos Santos), Frauches, Ramon, Diego Corrêa; Gedeil, Alisson, Juninho, Aloísio, Fernando Santos (Anderson Manga); Pipico (Anselmo). Técnico: Josué Teixeira. 

Estádio: Nilton Santos (RJ). 
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ). 
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Thiago Henrique Neto (RJ). 
Gols: Igor Julião (contra aos 10' do 1º T), Fernandes (29' do 1º T), Aloísio (36' do 1º T). 
Cartões amarelos: Alisson e Thiago Carleto (Botafogo); Igor Julião, Ramon, Gedeil e Pipico (Macaé). 
Público: 8.008.
Renda: R$ 142.355,00. 

Por: Gabriel De Luca (@biel_dluca). 


←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana