A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Sonhando sobre as rodinhas

         O Campeonato Mundial de Patinação Artística de 2015 aconteceu em Cali, cidade da Colômbia, durante o período de 14 a 27 de setembro. A participação da seleção brasileira rendeu duas medalhas de bronze e elogios por parte de seus concorrentes. Terminar a competição entre os dez melhores países do mundo trará grande visibilidade ao esporte no Brasil.
Seleção Brasileira de Patinação Artística
        O Mundial de Cali contou com a participação de 26 países, quase 1500 patinadores das sete modalidades disputadas. E a hegemonia italiana rendeu por mais um ano, ao terminar em primeiro lugar com um total de 35 medalhas conquistadas, na frente das seleções argentina (nove medalhas) e portuguesa (cinco medalhas). Enquanto a equipe brasileira, muito bem representada, conseguiu ficar em nono lugar do quadro geral.

         Destaques da competição, Gustavo Casado, que na prova livre sênior ocupou o terceira posição do pódio, e o mini grupo de show de Santos, que conquistou a medalha de bronze com a apresentação “Arabian Nights”, dividiram a atenção do povo brasileiro com as patinadoras Talitha Hass e Ana Beatriz Toledo.

         Com a experiência recente da medalha de prata no Pan-Americano de Toronto deste ano, a atleta Talitha Hass conseguiu terminar em quinto lugar na prova livre sênior feminina.  A jovem Talitha tem uma bela história dentro do esporte, já que em 2009 conseguiu a primeira medalha individual feminina em mundiais e este ano se despede com a melhor posição da categoria para se dedicar aos estudos. Já no solo dance junior, uma jovem brasileira distribuiu sorrisos na quadra do Coliseo Alcides Nieto Patiño.


          Confira no vídeo o final da apresentação da prova de dança livre da brasileira Ana Beatriz Toledo.

video

       A patinadora Ana Beatriz Toledo intensificou os treinamentos durante este ano para tentar uma melhor colocação no Campeonato Mundial. Passou temporadas em Portugal na busca das melhores locações e para adquirir experiências com campeões europeus. Sua treinadora, Fernanda Ferreira, que acompanha a atleta brasileira aponta as aprendizagens e experiência deste planejamento:

      - A estadia da atleta em Portugal durante alguns meses deste ano foi de muita importância para seu desenvolvimento. Além de ter sido treinada por um técnico que foi bicampeão mundial enquanto atleta, Ana Beatriz teve a oportunidade de acompanhar alguns treinos da seleção portuguesa, que conquistou muitas medalhas neste campeonato.

Patinadora brasileira Ana Beatriz Toledo
(arquivo pessoal)
Como todo esforço um dia alcança uma recompensa, depois do nono lugar no Mundial do ano passado, ela ganhou o Campeonato Sul-Americano de 2015 no Paraguai. Em Cali, nossa patinadora conquistou o quarto lugar mais aplaudido de todos, ficando atrás das duas italianas, que terminaram em primeiro e terceiro lugar, além da portuguesa, considerada o destaque da competição que ficou em segundo no pódio. A patinadora Ana Beatriz exaltou a participação brasileira neste Mundial:

          - Sem dúvidas essas colocações são bem importantes para o Brasil, já que alguns anos atrás ficar entre o Top 10 era um sonho para muitos brasileiros e neste campeonato podemos ver que o Brasil está em constante evolução, já que conquistamos um lugar no pódio em duas provas e Top 5 em várias modalidades.

         Às vezes, pelo Brasil não dar a devida importância a certas modalidades, acabamos perdendo medalhas, porém o reconhecimento de todos os concorrentes, inclusive de grandes nomes campeões a um representante das cores verde-amarelo nos traz uma enorme satisfação.


            A patinação é um esporte que ainda não participa das competições olímpicas, mas devido as suas apresentações ricas e a beleza de seus movimentos que desfilam pelos jogos pan-americanos, estes despertaram o interesse na inclusão deste desporto na disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020.  Mesmo com a pequena tradição em nosso país, viver sobre rodinhas vem conquistando os brasileiros, seja no momento de lazer ou na prática de exercícios.

Com carinho, Cássia Moura (@cassinha_moura)

Avaí empata com o embalado Vasco por 1 a 1

Avaí foi a campo na manhã desse domingo (04), para pegar o Vasco na Ressacada. O Time Azurra saiu com empate, numa partida em que teve pênalti polêmico a favor do time Cruzmaltino.

O jogo acabou 1 a 1. Avaí continua beirando o Z4, duas posições acima do primeiro time na Zona e agora vai ter uma sequencia difícil de jogos. Seu próximo adversário será o Sport, na Ilha do Retiro, na quarta (14), ás 19:30


Cruzeiro é superior, mas o jogo termina em empate

Com espetáculo da torcida cruzeirense a Raposa teve outra grande atuação e bem organizado taticamente dominou os gaúchos durante a partida, mas com algumas chances desperdiçadas o jogo terminou em um empate de 0x0 na Toca III.

@Cruzeiro

Sobre o jogo:

A partida começou equilibrada, as duas equipes faziam uma boa marcação no meio de campo e dificultava a saída de bola do adversário, mas a Raposa conseguiu achar espaços no ataque e teve boas oportunidades de abrir o placar com Allano, porém finalizou mal.

    Já no domínio do jogo, os jogadores cruzeirenses incomodavam a defesa gremista e o lateral-direito Fabiano deu trabalho para a equipe gaúcha. Depois de fazer bom passe para Allano e deixar o atacante na cara do gol, Fabiano tabelou com Willian que chutou forte para boa defesa de Grohe.

     Parecia que só o Cruzeiro estava em campo, o time de Roger Machado estava sumido na partida e praticamente não trouxe perigo ao gol de Fábio. Era evidente a superioridade da equipe cinco estrelas que administrava bem o jogo e teve melhores chances de mudar a situação do confronto, por exemplo em uma jogada com Leandro Damião que recebeu um passe de Willian dentro da área, que foi parado pelo travessão.

     Jogando apenas de contra-ataques a equipe gaúcha trouxe perigo ao gol cruzeirense aos 35 minutos, em cobrança de escanteio de Galhardo, e Luan apareceu para cabecear, minutos depois Allano enganou a marcação e jogou no canto de Marcelo Grohe. E desde modo o primeiro tempo é finalizado com pressão mineira.

Segundo tempo :

  O time comandado por Mano Menezes, manteve sua postura da primeira etapa e continuou em busca dos três pontos, já o Grêmio pareceu se conformar e passou a valorizar o empate. A Raposa manteve a posse de bola e soube aproveitar melhores os momentos de finalizar ao gol que logo surgiram, umas delas foi em um cabeceio de Willian Bigode, após cruzamento de Allano, a bola acertou a trave saindo pela linha de fundo.

Outra oportunidade foi com Willians que recuperou a bola na defesa, armou um contra-ataque e quase dentro da área chutou cruzado, para fora. Aos 21 minutos o goleiro Fábio faz uma defesa no jogo, em um chute de Bobô, após passe de Giuliano. O camisa 01 jogou a bola pra escanteio, sendo então a melhor oportunidade gremista.

Apesar da superioridade ser cruzeirense, os dois times não mexeram no marcador e a partida é encerrada com o resultado de 0x0.

 O time do povo manteve sua invencibilidade de cinco jogos, e somou mais um ponto. O Cruzeiro está na 13° colocação com 37 pontos e o Grêmio se mantêm na esperança por titulo na 3° colocação com 52 pontos.

@Cruzeiro
  Mais uma vez a maior torcida de Minas, marcou presença e empurrou o time os 90 minutos, ensinando a todos o verdadeiro significado de apoiar o time “nas boas e nas más”. O próximo compromisso do Cruzeiro é daqui á dez dias, na quarta-feira, 14 de outubro ás 22h contra o Furacão, na Arena da Baixada, jogo válido pela 30° rodada.

@Paulinha_CEC
CRUZEIRO 0 X 0 GRÊMIO

Data/hora: 04/10/2015, às 16h
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa/SC)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
GOLS: -
Cartões amarelos: Willians, Willian e Henrique (CRU), Galhardo e Edinho (GRE)
Cartão vermelho: -
Público/Renda: 29.294 pagantes / R$ 800.555,00

CRUZEIRO: Fábio; Fabiano, Bruno Rodrigo, Manoel e Fabrício; Willians (Marcos Vinícius - 38'2ºT), Henrique, Ariel Cabral, Allano (Gabriel Xavier - 19'2ºT) e Willian; Leandro Damião (De Arrascaeta - 26'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Edinho, Walace, Giuliano, Douglas (Maxi Rodríguez - 34'2ºT) e Pedro Rocha (Fernandinho - 14'/2ºT); Luan (Bobô - 14'2ºT). Técnico: Roger Machado.

Senhora, você viu o Chelsea? Senhora?



Com as derrotas sempre vem a incessante busca por culpados. Com a crise então, tudo que já foi bom um dia se apaga e nem os que, eventualmente, não carregam aquela "culpa" acabam entrando no bonde. O Chelsea passa nesse início de temporada uma daquelas situações que vemos raramente, não atoa é o pior início desde 1978. Os azuis de Londres, que levantaram o troféu em Maio e permaneceram com o mesmo time que ganhou o campeonato de forma incontestável, estão perdidos. Completamente. E parece que nem um milagre vai conseguir ajudá-los.

Qualquer um que assista ao menos um jogo vai observar o que colocarei aqui. Eden Hazard não joga nem 10% do que pode, parece desorientado, sem saber o que fazer com a bola e vez ou outra recupera a memória e tem um bom lance. Se a palavra desespero tivesse uma imagem, seria a cara de Gary Cahill. O zagueiro inglês, que parecia ter agarrado de vez a vaga de titular no último ano, acabou quebrando a tal magia e mostrou que apenas embarcou no bom momento do time, principalmente de John Terry. O meio de campo dorme. Às vezes acordam assustados – como quando temos aquele sonho de que estamos caindo –, produzem alguma boa jogada, e dormem novamente. Branislav Ivanovic é a exata representação do que é o Chelsea nessa temporada. De melhor lateral direito da Premier League, agora ele é, disparado, o pior. A avenida funciona 90 minutos, com todas as faixas livres para trânsito.

(Foto: Divulgação / Chelsea FC)
José Mourinho também é um dos grandes personagens até agora. O português já brigou com a doutora Eva Carneiro – que acabou por deixar o clube –, deu um caminhão de declarações polêmicas, pra variar, e está com o cargo ameaçado. Quem acompanha o Chelsea sabe que Roman Abramovich tem costume de demitir treinadores no primeiro problema, algo parecido com o que estamos habituados aqui no Brasil. Mas com Mourinho pode ser diferente. Ele é esse clube e eu concordo com Terry quando ele diz: “Estou aqui há muito tempo e vi os treinadores que vêm e vão e se alguém vai nos tirar deste buraco será José Mourinho”.

De rei do Stamford Bridge em maio, o treinador passou a ser péssimo em algumas rodadas. Dá até para compreender aqueles que criticam, faz parte, mas não se esqueçam que é um péssimo momento de todo o grupo e José tem a mentalidade necessária para tirar os azuis de Londres desse poço que não parece ter fundo. Ou melhor, tem, mas já estamos cavando mais pra baixo.

Os pontos positivos – sim, eles existem – são Willian, Azpilicueta e Begovic. O meia fez quatro gols de falta em quatro jogos seguidos e tem se saído bem em campo. O lateral é um dos mais subestimados do elenco. Improvisado na esquerda há algum tempo, Dave, como é carinhosamente chamado pelos torcedores, é uma peça muito importante neste time. Já o goleiro, que pegou a difícil missão de substituir Courtois (machucado), apesar de ter sofrido muitos gols, é seguro nas saídas de bolas e está salvando o Chelsea de levar uma goleada por rodada. O melhor jogador da temporada até o momento.

Agora o campeonato tem uma pausa por conta da Data FIFA. Esses dias serão fundamentais para dar mais tempo a todos envolvidos com os azuis. Tempo para refletir, treinar, se esforçar e tomar decisões. Só para registrar, o mais incrível disso tudo é que, mesmo que o time esteja jogando dessa forma, o Arsenal ainda consegue sair derrotado do confronto entre os dois.

Keep the Blue flag flying high!
Luiza Sá (@luizasaribeiro)
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana