A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

O problema é a safra? - Parte II

Continuando o especial sobre as gerações sub20, chegamos a 2009. Após um sul-americano seguro, a equipe se sagrou campeã e chegou como uma das favoritas para a copa do mundo.


Seleção U20 de 2009:

Goleiros:
Rafael (Cruzeiro): Após um ótimo mundial, segue na reserva de Fábio esperando sua chance.
Renan Ribeiro (Atlético MG): Saiu do Galo para ser o possível substituto de Rogério Ceni.
Saulo (Sport): Renovou com Sport e saiu por empréstimo para jogar mais no ABC. Tido como sucessor de Magrão

Zagueiros:
Dalton (Fluminense): Após rodar por grandes clubes brasileiros, se transferiu para o Red Bull BR.
Rafael Tolói (Goiás): Após passagem de altos e baixos pelo São Paulo, transferiu-se para o Atalanta (ITA).
Victor Ramos (Vitória): Após rodar por alguns clubes sem se firmar, foi contratado pelo Palmeiras esse ano.
Fabrício (Flamengo): Após rodar por grandes clubes brasileiros sem sucesso, transferiu-se por empréstimo ao Partizan (SER)


Laterais:
Douglas (Goiás): Após aparições com regularidade por Goiás e São Paulo, foi comprado pelo Barcelona (ESP).
Diogo (São Paulo): Sem nunca ter se firmado, rodou por diversos clubes e atualmente está no Penarol (URU).
Bruno Bertucci (Corinthians): Sem se firmar, rodou por Turquia e Arzebaijão. Atualmente joga na Portuguesa.
Wellington Júnior (Botafogo): Sem nunca ter recebido oportunidades, foi parar na Suíça. Atualmente joga no FC Koniz.


Meias:
Renan (CAP): Após passar anos no CAP sem receber oportunidades, jogou no Atlético GO e XV de Piracicaba.Transferiu-se recentemente para o Adanaspor (TUR).
Maylson (Grêmio): Sem se firmar no Grêmio, rodou por clubes brasileiros e atualmente está na Chapecoense.
Souza (Vasco): Após boas passagens por Porto, São Paulo e Grêmio, foi vendido ao Fenerbahçe (TUR). Chegou a fazer 3 jogos pela seleção.
Boquita (Corinthians): Após rodar por vários clubes sem sucesso, assinou com a Portuguesa esse ano.

Alex Teixeira (Vasco): Após passagem pelo Vasco, Foi vendido ao Shakhtar Donetsk e deslanchou.
Paulo Henrique Ganso (Santos): Quando começou a brilhar, teve uma séria lesão no joelho e nunca mais foi o mesmo. Atualmente no São Paulo, chegou a seleção.
Douglas Costa (Grêmio): Saiu praticamente junto ao Alex Teixeira para o Shakhtar Donetsk. Deslanchou e foi contratado pelo Bayern de Munique (ALE). Chegou a seleção.
Giuliano (Internacional): Após passagem pelo Dnipro, foi contratado pelo Grêmio ano passado. Chegou a seleção principal.


Atacantes:
Alan Kardec (Internacional): Após rodar por vários clubes, foi contratado pelo São Paulo. Chegou a estar na pré-lista da Copa do Mundo de 2014.
Maicon (Fluminense): Após boa passagem pelo Fluminense, saiu para o Lokomotiv (RUS)
Ciro (Sport): Rodou por clubes brasileiros e atualmente joga no Jeju United (COR)


É possível perceber que mesmo com a ótima campanha no mundial e ter ótimos talentos indivuais, apenas Douglas Costa é chamado constantemente para seleção. Ganso começou a escrever sua história mas uma lesão o atrapalhou. Giuliano e Souza foram lembrados mas não tiveram continuidade. Rafael, Renan Ribeiro e Saulo ainda não tiveram oportunidades reais, e já tem seus 25/26 anos... 

Mesmo tendo demonstrado talento, Boquita, Maylson, Diogo e Wellington Junior, nunca se firmaram em algum clube.

Por enquanto é isso, no próximo post abordaremos a seleção campeã de 2011.

Gabriel Antony || @gabrielantony_

XEPA - 31ª rodada do Cartola FC

     Fala, Cartoleiro!

               Há tempos não tínhamos uma rodada tão boa quanto a Trigésima do Cartola. Nossas apostas foram muito boas, exceto Victor Ramos, que negativou.


Um Brinde ao Xepa!
    Depois de fazer apenas 26 pontos, tivemos dez dias para treinar e mitamos! Fizemos a segunda maior pontuação da história do Xepa; Ficando atrás por somente 0,49 pontos de igualar o feito da 22ªRodada. Na ocasião conseguimos 87.73.

    Estamos na metade do objetivo, faltam menos de 500 para atingir os dois Mil pontos, faltando oito rodadas. Será? Nada é impossível.

     Sem mais, vamos à Trigésima Primeira rodada. Custando 121.28 cartoletas, o Xepa vai a campo com:


       Com esses jogadores, com esses Mitos, o XEPA VAI MITAR!


    abçs, Galera!
       Matheus Freitas @_MFreitas9_   //   @linhadefuundo

COLABORAÇÃO: @acfmarcelo , @peeedrito17 , @rolimpato

Derrotado até o fim do campeonato

O derrotismo do Goiás no Campeonato Brasileiro da Série A parece algo cada vez mais concretizado, e temo não ter fim. O que vimos no jogo de ontem, foi um treino fácil da equipe do Corinthians, que mandava no jogo em cada segundo que passava, jogava com velocidade contra uma defesa frágil, fraca, destabilizada e que mostrou a cara de como é o Goiás: um time derrotado.

Goiás entra em campo sem vontade, e perde facilmente.
Foto: Globo Esporte.
Durante a partida, as invenções fajutas e ultrapassadas de Artur Neto não ajudaram a equipe em nada. Deixando Bruno Henrique no banco, que para mim, vivia o melhor momento dele no Goiás, mantendo o "falso craque" Erik e jogando com três volantes, que não marcavam, não armavam, não faziam nada. Apenas assistiam o terror.

O primeiro gol saiu numa falha de marcação grotesca, e é claro, ninguém subiu para tentar ficar com a bola. Só uma pessoa: Edu Dracena, que mandou a cabeçada para o gol de Renan. Não bastava apenas isso, Felipe Macedo, em mais um jogo ridículo, levou um tombo bonito, deixando o caminho livre para Malcom fazer o segundo gol.

O time medroso não atacava, só chutava de longe tentando a sorte, que nunca esteve do nosso lado. É compreensível que jogar contra o líder do campeonato não é nada fácil, mas é um absurdo ver tanta falta de ousadia e tanta quantidade de covardia em time de futebol. O Goiás nada mostrou em campo, entrou apenas para fazer o que mais sabe, perder.

Esquema de três volantes de Artur Neto é facilmente neutralizado.
Foto: Globo Esporte.
O confronto contra o Santos na próxima rodada, na Vila Belmiro, tem tudo para ser igual a partida de ontem. Uma nova derrota, que a única vantagem disso será que pouparei minha fé em outra coisa: religião, futebol americano, estudo, política... Coisas do nosso cotidiano. No futebol, ou melhor, no Goiás, ela já não tem mais espaço.

Wagner Oliveira || @wagneroliveiraf
Linha de Fundo || @linhadefuundo

Até o fim – Engenheiros do Hawaii (Final)

Se há uma música que pode representar o momento de decisão, ela está no título desta postagem. Tenho uma preferência diversificada no que diz respeito ao estilo musical. Para mim, cada melodia tem que ter uma letra de respeito, que passe uma mensagem. Assim, escolhi uma para interpretar e fazer uma comparação com o jogo de amanhã.




"Não vim até aqui pra desistir agora": acho que não precisava falar sobre essa frase. Mesmo assim, comparem ao que está acontecendo. É o nosso grande objetivo. Passamos por diversas batalhas, não somente esse ano. O passado dói, é claro, mas está na hora de mudar o final desse filme!

"Entendo você, se você quiser ir embora. Não vai ser a primeira vez nas últimas 24 horas": falei sobre isso no texto publicado ontem. Se não acredita, sequer vá para Arena Castelão. Não assista ao jogo. Torcedor de verdade não desiste por um tropeço. Concluindo, segue um ditado que consta também na última matéria: "muito ajuda quem não atrapalha".

"Minhas raízes estão no ar, minha casa é qualquer lugar": claro! Agora é a hora de ter calma e fazer tudo para conseguir o acesso. Incentivo foi passado no treino de hoje e não vai faltar amanhã, pois cantaremos durante o jogo inteiro! Estamos aqui, na nossa casa, com a nossa família tricolor!

"Se depender de mim, eu vou até o fim": esse é o trecho que mais define cada sentimento de um torcedor tricolor para a partida. Estamos em desvantagem, é claro. Mas não é isso que vai nos desanimar. Jamais desistiremos. Passamos por tantas adversidades durante esses últimos anos e chegamos aqui, para a nossa batalha final.


Presidente Jorge Mota demonstrou confiança e fé no treino de hoje (Foto: Amor ao FEC/Facebook)

Pode até ser um pouco louco esse texto, mas eu gostei de escrevê-lo. Agora, é com os jogadores e também conosco, que não vamos parar de apoiar o time. Desejo força a mim e a todos os outros tricolores que estarão na Arena Castelão. Não vai ser fácil. Afinal, sendo simples não é o jeito do Fortaleza, todos sabem.

Pés no chão sempre! Estamos em desvantagem, mas peço a todos uma reflexão:
"Se depender de mim, eu vou até o fim". Sim, eu vou até o fim pelo nosso objetivo. E você? Está junto nessa? Sim? Então acredite! Torça! Empurre o time!
Juntos podemos tudo! Juntos pelo acesso!


#FechadoComOLeão

Rafael Alves - @rafaelalvessg_

Meteram a cintura

     Fala, Turma da Fuzarca!


         Quando acontece um roubo é muito fácil escutar o “Meteram a mão”, mas para o título dessa matéria, tivemos que adaptar o verbete popular em razão da atuação do Sr. Juiz na partida de ontem (15). Mão não é mão. Cintura é mão.


CLARAMENTE UM LANCE NORMAL



          Dos últimos setes jogos do Brasileirão, o Vasco foi prejudicado em três; Cruzeiro, Avaí e Chapecoense. Coincidentemente, contra o primeiro e o terceiro time citado, aconteceram lances parecidos; onde a bola pega no braço do adversário e o juiz finge que não viu.

           Mais coincidências... O Juiz apitou o jogo do primeiro turno contra a mesma Chapecoense. Expulsou dois do Vasco, um certamente, o outro não. Gerou polêmicas, mas nada aconteceu com o árbitro. Depois, no FlaFlu, mais confusão e nada feito ao responsável. Até quando teremos os mesmos erros e nada ser feito?


Nenê reclama de pênalti não marcado. Fonte: (GE)



           No primeiro tempo, o Vasco foi todo ao ataque, enquanto a Chapecoense só defendia. Túlio de Melo, impedido, fez um gol, porém, o juiz acertou ao invalidar. Na etapa final, o atacante da Chapecoense balançou as redes, mas de novo, foi invalidado certamente porque o próprio fez falta no lance. Alguns minutos depois, Rodrigo, em lance duvidoso, marcou o primeiro do jogo. Aos 41 minutos, o mesmo Rodrigo coloca a cintura/coxa na bola, sendo assim, um pênalti claríssimo, no qual Bruno Rangel empatou. Dois minutos depois, um lance muito mais escandaloso, o juiz não apontou para a marca do cal. Seria uma bela oportunidade do Vasco sair com a vitória e mais perto de sair do Z-4

            De fato, cada vez mais fica difícil a situação do Cruzmaltino. Mas, torcedor, não desista. Tomara que esses erros sirvam de motivador para buscar o milagre. Acredite. O Vasco precisa de nós, e nós precisamos do Vasco. Domingo, o Vasco encara o São Paulo, no Morumbi, as 16hrs.





      abçs, Galera!
          Matheus Freitas    @_MFreitas9_   //  @linhadefuundo
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana