A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 31 de outubro de 2015

Ei, G4, voltei e pretendo ficar

Ganso acordou, Michel se revoltou e São Paulo pro G4 voltou.


Após a eliminação da Copa do Brasil, São Paulo foca no G4 do Campeonato Brasileiro e para isso precisava vencer o Sport no Morumbi. E fez a lição de casa, vencendo-o por 3 a 0. 

A maior baixa do Tricolor foi o goleiro Rogério Ceni que sentiu, na partida contra o Santos na última quarta-feira, e foi constatado uma ruptura do ligamento tíbio-fibular do pé. Assim Doriva teve que escolher um "substituto" de Ceni. E para a surpresa dos torcedores, ele escolheu Denis ao invés de Renan - que atuou bem nas partidas que foi escalado com Osório -. Além dessa, o técnico também optou por voltar Rodrigo Caio para zaga (ele vinha jogando como volante) e também optou pela volta de Reinaldo no lugar de Matheus Reis.

Tricolor dominou o início de jogo, Sport tinha muita dificuldade para sair do campo de defesa. Aos 9' Pato cabeceou a bola na trave e em seguida Ganso pegou a sobra na entrada da área e bateu com efeito, a bola passou muito perto da trave. Porém o gol saiu aos 18' com Ganso, após cruzamento de Wesley. O ex-palmeirense cruzou na medida para Ganso que frente a frente com Danilo apenas desviou a bola para o fundo das redes. A primeira chance com perigo do Sport foi aos 33' com Matheus Ferraz. Marlone cobrou falta, após desvio a bola sobrou para Matheus, esse dominou com a mão e chutou fraco em cima do Denis, que fez a defesa. São Paulo teve chance de ampliar o placar com Pato, mas quem fez o segundo gol foi Luis Fabiano. Alexandre Pato tabelou com Ganso e deixou Luis na cara do gol, esse, em sua função de centroavante, manda pro gol. 


A 2ª etapa foi "mais tranquila" para o time da casa. São Paulo foi com a tática de comandar o jogo, já que o placar já estava definido. Tricolor teve chance de fazer o terceiro de novo com Ganso e Michel. Na segunda tentativa de Michel, ele marcou. Bastos finalizou de fora da área, a bola desviou em Ewerton Páscoa. Sem chances para Danilo. Na comemoração, Michel fez o gesto de "shiu" para a torcida que o criticava minutos antes do gol. Sport não conseguiu se impor. Logo, após o terceiro gol, só deu São Paulo até os 40'. Depois no final da partida, Denis fez duas ótimas defesas. E a zaga são-paulina não decepcionou, dessa vez.

Com esse resultado o São Paulo dorme no G4 com 53 pontos e espera o jogo de Santos x Palmeiras, se o Santos empatar ou perder, São Paulo segue em 4º. Próxima partida do Tricolor é domingo (08/11) às 17h no Mineirão contra o Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA

Local: Cícero Pompeu de Toledo - Morumbi, São Paulo
Gols: Ganso, Luis Fabiano e Michel Bastos (SP)
Cartões Amarelos: Michel Bastos (SP); Rithely e Wendel (Sport)
Finalizações: 7 do São Paulo e 3 do Sport
Arbitragem: Wagner Reway (MT), auxiliado por Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Bruno Raphael Pires (GO)

SÃO PAULO:
Denis; Bruno (Hudson), Rodrigo Caio, Lucão e Reinaldo; Thiago Mendes, Paulo Henrique Ganso e Wesley; Michel Bastos (Rogério), Luis Fabiano (Alan Kardec) e Pato. Técnico: Doriva

SPORT:
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Renê; Rithely, Wendel, Marlone (Neto Moura) e Élber (Hernane); Maikon Leite (Régis) e André. Técnico: Falcão 

O cara certo para o Chelsea

"O único caminho é José"
Poderíamos passar o texto discutindo sobre como Hazard aparenta não querer mais vestir a camisa azul, ou sobre como ninguém entende mais a titularidade de Cahill, assim como a insistência em Zouma como lateral direito. Até sobre como Willian é o destaque positivo, assim como Azpilicueta. Mas esse não é o objetivo aqui. Depois de mais uma derrota, o assunto continua sendo somente um: José Mourinho.

Desde que Mourinho saiu do Chelsea em 2007, Roman Abramovich – dono dos Blues – vem procurando, sem sucesso, treinadores que possam ter uma história tão bem sucedida no clube quanto o português teve. Além de títulos, o treinador se tornou um grande ídolo para a torcida e sua volta era um sonho a partir do dia em que deixou o Stamford Bridge.

Quando seu retorno foi anunciado, no verão de 2013, era como se o time tivesse ganho um título. Camisas eram vendidas nos arredores do estádio, na loja oficial e os torcedores falavam com orgulho que, finalmente, Mourinho estava voltando à casa. Dava para sentir o quanto um dos melhores técnicos do mundo era amado pelo lado azul de Londres. E isso não mudou.

"Bem-vindo à casa, chefe"
Apesar da crise, os frequentadores do estádio continuam cantando seu nome, levando bandeiras e demonstrando que estão ao lado de José. E não adianta chegar com o discurso de que “o Chelsea é maior que qualquer treinador”, a questão não é essa. O motivo de todo esse apoio é a certeza de que não tem ninguém melhor do que ele para esse cargo. Não importa quem venha a substitui-lo – se assim for decidido por Abramovich – ninguém vai amar e se importar tanto com o time como ele.

“Você sabe a história desse clube. Quando os resultados não são bons, acontece a mudança de treinador. Mas quando fui chamado para voltar, me disseram: ‘Nós tivemos muitos treinadores, sabemos que você é o melhor’, declarou Mourinho.


Há poucos meses, em maio, o troféu da Premier League foi merecidamente conquistado pelos Blues. O time era incontestável, assim como o comandante. Mourinho era o melhor do mundo, a equipe saia feliz e os torcedores satisfeitos com o final da temporada. Mas a preparação para o novo ano já dava sinais negativos, assim como a falta de sucesso nas tentativas durante a janela de transferências. O elenco permaneceu quase inalterado, enquanto todos os outros concorrentes se renovaram. Os problemas eram iminentes.

A culpa está em todos. Desde os jogadores que não conseguem render dentro de campo e alguns até parecem entrar sem vontade de jogar, até a comissão técnica e os que administram o clube. A única forma de sair desse buraco é a união, a confiança no trabalho que é desenvolvido e tudo que está sendo construído há dois anos. Apostem na filosofia de José Mourinho e deixem com que ele tenha uma carreira longa e duradoura no Chelsea ou o demitam e comecem tudo de novo, persistindo no mesmo erro e só aumentando a lista de treinadores dos últimos anos, que já é extensa.


“Acho que é hora do clube agir de forma diferente. Marcar uma posição, uma posição de estabilidade – de confiança. Três meses atrás, estávamos todos juntos em um ônibus com os títulos. Acho que é hora de ficarmos juntos no final da tabela”, comentou José.

Keep the Blue flag flying high!
Luiza Sá (@luizasaribeiro)

Braga vence fora e segue vivo na briga pelo acesso

Em um jogo muito ruim e com jogadas de perigo criadas basicamente através de bola parada, o Bragantino venceu o Atlético-GO no Serra Dourada e encostou no grupo de cima. O gol foi de Moisés, ainda no primeiro tempo. O sonho do acesso é possível.

O próximo jogo do Massa Bruta será em casa contra o virtualmente rebaixado Mogi Mirim precisando vencer para entrar de vez na briga pelo acesso. O Atlético-GO vai enfrentar o CRB em um duelo de desinteressados e praticamente sem riscos de queda.

Em jogo de muita disposição e pouca técnica, Bragantino arrancou vitória importante.
(Foto: Globo Esporte)

O JOGO

Jogando em casa, foi o Atlético-GO o criador da primeira chance de perigo no jogo. Logos aos 3 minutos, Júnior Viçosa cabeceou com muito perigo para o gol de Douglas. A pressão inicial, porém, ficou nisso.

Aos poucos o Bragantino equilibrou o jogo e também assustou o gol do goleiro Márcio, ainda que em lances de bola parada. Foi assim, inclusive, que os paulistas marcaram seu gol: em cobrança de escanteio, Moisés subiu livre e testou no canto de Márcio. 1x0.

Com o gol, o Massa Bruta recuou e o Atlético passou a comandar o jogo, mas com muita dificuldade na criação de jogadas que realmente assustassem a meta de Douglas. Aos 39, o Dragão conseguiu balançar as redes, mas o bandeira assinalou impedimento e anulou o gol.

A segunda etapa foi de pressão total do Atlético, que mesmo sem grandes pretensões no campeonato buscou o empate a todo custo. Aos 7 levou muito perigo em cruzamento pela esquerda.

O Bragantino, no contra-ataque, também assustava. Foram duas ótimas chances: um gol perdido praticamente embaixo da trave e outro lance que Márcio saiu bem e impediu o segundo gol dos paulistas.

Nos quinze minutos finais veio a pressão dos goianos, mas o Braga se segurou, manteve o placar de 1x0 e ainda sonha com o acesso, especialmente se vencer os próximos duelos contra concorrentes do Z4 (Mogi Mirim e Ceará).

CHUCK NORRIS - RODADA 33 DO #CARTOLAFC

Salve, salve Nação Cartoleira e leitores do Linha De Fundo.

Vai continuar ou vai desistir? Nessa reta final é a hora que bate o desânimo em muitos cartoleiros sem chances em suas ligas privadas, na hora que afunila e restam poucos com chance de alcançar o pódio final. Chuck Norris - nosso inspirador - jamais aprovaria tal atitude. Portanto, atentem-se às nossas dicas pois nosso time está na posição 20.003 da Liga Nacional - o objetivo desse ano é ficar entre os 10.000 e passar dos 2 mil pontos. São trezentos pontos em SEIS rodadas, uma meta não muito AUDACIOSA mas não tão simples. 

E essa rodada promete muitas emoções, inclusive com a 'decisão' do campeonato entre os alvinegros Galo e Timão. Sem medo de arriscar, eis o nosso ESQUADRÃO deste fim de semana:

#SEMHASHTAGPRANÃOZICAR


MARCELO LOMBA: Goleiro com mais defesas difíceis [disparado] no campeonato enfrenta um ataque pouco efetivo e desesperado, a melhor combinação possível. 

GALHARDO: Grêmio tentando confirmar vaga matemática na Libertadores contra um Flamengo em crise e com grupo abalado após punições. Lateral que finaliza bastante, dá assistências e que pode EMULAR a LEI DO EX; Não tem como deixar de fora.

FRED: Nome e média de matador, apesar de ser zagueiro. Meio improvável o Goiás segurar o SG contra o Internacional, mas apostaremos na boa bola parada ofensiva do defensor. Se o time goiano quer realmente escapar da B, precisará de uma boa atuação de um de seus destaques.

RENATO CHAVES: Zagueiro com boa média de roubadas de bola sempre é uma boa opção. Se combinar isso com bom jogo áereo, chance de SG, mando de campo e briga pelo G-4 torna OBRIGAÇÃO tê-lo no time. IN MACACA WE TRUST!

MARCELO OLIVEIRA; Com os desfalques da equipe gremista deverá ser escalado inicialmente no meio-campo. Isso significa mais chances de arremates, roubadas e assistências em um jogo que PARECE favorável à equipe da casa. 

GIULIANO: O Flamengo vem remendado na meia cancha, cheio de volantes e desentrosado. Giuliano deve atacar bastante e finalizar muito. Queremos gols e assistências para turbinar nossa pontuação.

DÁTOLO: É o jogo da HONRA do Galo. Independência lotado e aquela atmosfera de última chance. Desafio perfeito para o homem da bola parada e do chute de fora contra uma defesa sólida. Acredito que o Galo vença mesmo que isso não signifique a taça no fim de ano.

MARQUINHOS GABRIEL; Bastante escalado aqui no Chuck por ser um meia versátil e que joga PRATICAMENTE como atacante. Fase iluminada e joga mais próximo do gol que Lucas Lima.  Mesmo sem o Santos confirmar a equipe é certeza que MG10 estará em alguma posição do time.

BIRO-BIRO: Temporada magnífica de uma das revelações do campeonato. Arma o time, finaliza e cobra as bolas paradas. Referência técnica. Contra o desesperado JEC deve ter muitas chances de marcar gols.

PRATTO: Não parece uma boa opção à primeira vista - enfrentará a MELHOR defesa do campeonato e será marcado por um zagueiro de seleção brasileira. Mas o galo deve partir pro abafa, e isso significa muita bola na área pro URSO - exatamente como ele gosta. Em um jogo que a arbitragem deve ser bem pressionada um pênalti maroto também não faria mal.

LUAN: Curado de lesão que o afastou da última rodada volta em um jogo bem adequado. Roger sinaliza com a possibilidade de escalá-lo como centroavante - melhor ainda. Como bônus, muitas faltas sofridas e participação nos lances ofensivos.  Não tem como deixar fora.

ROGER: O técnico gremista ficou muito chateado com as últimas atuações do time e deu entrevistas mostrando o incômodo. Planeja uma atuação para apagar a má impressão das últimas semanas. Acreditamos nisso.

BANCO DE RESERVAS: Grohe, Rodinei, Geromel, Rodrigo e Carlinhos; Ganso, Otávio e Valdívia; Gabigol, Gabriel Jesus e Willian.

Boa sorte a todos!

Alex Rolim || @rolimpato 

Colaboradores: @M_Freitas9_ , @afcmarcelo e @peeedrito17
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana