A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

terça-feira, 17 de novembro de 2015

XEPA - 35ª Rodada do Cartola FC

Fala, Cartoleiros!

Queria começar o texto falando somente das coisas boas que o futebol proporciona, porém, as tragédias momentâneas não me deixam. Infelizmente, hoje, o futebol perdeu para a violência. O jogo entre as seleções Alemã e Holandesa, na Alemanha, foi cancelado por questões de segurança.


Agora, vamos ao Cartola. A reta final se aproxima e com ela vem o término do nosso querido jogo, nesse ano. Restando apenas mais três rodadas, sem contar a desse meio de semana.

É a última rodada sem ser no final de semana. Continuamos no sonho de fazer dois mil pontos. Faltando quatro rodadas, temos que tirar 290 pontos para alcançar o feito.

Então, sem mais delongas, vamos ao que interessa:


Com esses jogadores, com esses mitos, O XEPA VAI MITAR!

Abraços, Galera!

Matheus Freitas  @_MFreitas9_   //  @linhadefuundo

Colaboração: @acfmarcelo@rolimpato@peeedrito17

Unanimidades - 35ª rodada do Cartola FC

Se for para o bem da nação, diga ao povo que voltei”. É com esse sentimento que as Unanimidades voltam após a trágica parada para as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo 2018, e a Eurocopa 2016. Com luto, em homenagens as vítimas dos ataques terroristas na França, o Campeonato Brasileiro volta na sua reta final, esquentando a disputa dos milhões de treinadores espalhados pelo Brasil, brigando ponto a ponto pelas primeiras colocações em suas ligas do maior fantasy do futebol.

Sem poder contar com atletas de Cruzeiro e Sport, que se enfrentaram no domingo, com vitória por 3x0 dos mineiros, os três nomes que vestem a camisa das Unanimidades são:

JADSON: Indiscutível, o meia é o atual vice-artilheiro e o maior garçom da competição. Sem dúvidas será um dos jogadores mais escalados na rodada, já que uma vitória dos paulistas diante do Vasco da Gama, garante o título antecipado ao Timão, a regularidade do meia impressiona e por isso recebe a camisa 10 das Unanimidades.


Posição: Meia
Time: Corinthians
Preço: C$ 20.20

GABRIEL: Com oito gols no Brasileirão, o atacante mais conhecido como Gabigol, pode ser a maior aposta do ataque alvinegro praiano, já que o artilheiro Ricardo Oliveira ainda é dúvida para a partida, que defende a Seleção Brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo. A velocidade e a boa pontaria são pontos positivos a favor de Gabriel, que enfrenta o Flamengo na temida Vila Belmiro.


Posição: Atacante
Time: Santos
Preço: C$ 9.18

MARCELO LOMBA: Um dos goleiros destaques do campeonato, o mais caro na sua posição, é a nossa expectativa de gerar uma boa pontuação. A Ponte Preta ainda luta pelo G4 enfrentará o desesperado Figueirense, no Moisés Lucarelli, e contamos com DD’s e SG.


Posição: Goleiro
Time: Ponte Preta
Preço: C$ 20.58

Marcelo Weber || @acfmarcelo

Sem Ricardinho e Victor Luis, Lisca ganha mais dois reforços do DM


No jogo passado, o Ceará perdeu um dos melhores jogadores da equipe, Ricardinho. O jogador em uma ação rápida evitou o segundo gol do Vitória colocando a mão na bola dentro da área. A intenção foi tão boa, que Everson garantiu o objetivo do meio-campista e defendeu o pênalti. Porém, o árbitro expulsou o jogador que cumpre suspensão na próxima rodada, quando o Alvinegro de Porangabuçu enfrenta o América-MG. Outro desfalque é Victor Luis que cumpre suspensão automática por levar o terceiro cartão.

Porém, apesar das duas baixas, Lisca poderá contar com Mazola e Ricardo Conceição que voltam de lesões.  A dúvida é quem escalar na posição do Ricardinho? Fernandinho já é certo na vaga do Victor Luis, mas para o meio campo ainda é uma incógnita.

As opções são: Ricardo Conceição que é um primeiro volante, Mazola, que joga mais pelas pontas e Siloé, que vem sendo o xodó de Lisca e é o reserva mais utilizado. Dependendo da escolha do treinador, a forma do time jogar com certeza irá mudar. Lisca vem utilizando três volantes, dois meias e um atacante, fazendo uma linha de cinco no meio e deixando o Rafael Costa sozinho na frente. Porém, quando o time está com a posse de bola, Alex Amado abre pelas pontas jogando junto com Victor Luis e Ricardinho desce para jogar com Cametá, Wescley articula as jogadas pelo meio. Dos três citados, Mazola e Siloé são disparados, a opção ideal para a vaga. Porém, creio que ele utilizará o Siloé porque Mazola vem de lesão.

América-MG x Ceará se enfrentam nesse sábado às 17h30minh, horário de Brasília. O coelho precisa de um ponto somente para garantir a vaga a Série A do próximo ano, já o Ceará precisa, também, de um ponto, para decidir sua permanência na Série B dentro de casa com uma vitória simples em cima do Macaé.

Saudações Alvinegras!

Twitter: @Airton1914

Week 10 da NFL: Homenagens, invictos e recorde


A semana 10 da NFL reuniu várias coisas interessantes. Começamos pelos invictos que seguem com 9-0 na campanha: o Panthers bateu o Titans e New England quase ficou para trás contra o Giants. E o Bengals? Esses caíram feio contra o Texans e agora estão com 8-1. Além disso, o Jaguars venceu (SIM) o já morto Ravens, Green Bay perdeu sua invencibilidade em casa e, assim como o Broncos, segue perdendo e se complicando desde que deixou a sequência de invencibilidade escapar.

Vários jogos da semana foram decididos com poucos pontos de diferença, o que deu aos torcedores diversos ataques cardíacos. Teve mais lesão, técnico defensivo do Saints demitido e dor de cabeça pra várias equipes.

Falando em Broncos, a franquia de Denver teve o prazer de ver Peyton Manning fazendo história na NFL. Ele se tornou o QB com mais jardas aéreas de todos os tempos, quebrando mais um recorde em sua carreira. Infelizmente o momento não será lembrado com tanta felicidade, já que Manning fez um jogo terrível.

Duas cenas especiais foram destaque: as homenagens da Liga, dos torcedores e das franquias aos assassinados nos atentados terroristas em Paris, fato que parou o mundo nos últimos dias, e do QB do Redskins, Kirk Cousins, a seu pai, Don, que está com câncer, dando-o a bola do melhor jogo de sua carreira.


Buffalo Bills 22@17 New York Jets
Em uma iniciativa da liga, os dois times jogaram com uniformes coloridos — o Jets, de verde, e o Bills, de vermelho. E quem se saiu melhor foram os vermelhos: o Buffalo Bills conseguiu uma importantíssima vitória dentro da sua divisão e, assim, chegou a quinta vitória na temporada, mesmo número do Jets. O jogo marcou, ainda, o retorno de Rex Ryan a Nova York. Com dois técnicos de mentalidades defensivas, o clássico começou com os ataques apagados, que apenas na segunda etapa começaram a dar mais trabalho. Tyrod Taylor terminou o jogo com 158 jardas, 01 TD e completou 17 de 27 passes. Pelo lado dos Jets, Ryan Fitzpatrick finalizou sua atuação com 02 TDs, 193 jardas, 02 INT.

Jacksonville Jaguars 22@20 Baltimore Ravens
A jovem equipe do Jacksonville Jaguars vem jogando bem e tendo dificuldades para vencer. A campanha antes da partida era de 2-6, mas em algumas ocasiões eles flertaram com a vitória. Vindo de bye week, o time teria mais tempo para estudar o Baltimore Ravens, que chegou como favorito aos playoffs, mas vê sua fraca defesa deixar o time na última posição da AFC North.
A vitória por 22-20 para os Jaguars veio com um field goal de 53 jardas com relógio já zerado. Isso foi possível justamente graças a uma falta da defesa de Baltimore, que, após um face mask, cedeu mais 15 jardas ao ataque rival, dando a oportunidade para o chute. Essa vitória quebrou uma série de 13 derrotas consecutivas jogando fora de casa da franquia de Jacksonville, que fica agora com campanha de 3-6.
Já o Ravens errou muito, como tem sido comum nessa temporada. Foram quatro turnovers e 121 jardas cedidas por falta. Joe Flacco alterna bons momentos, como os 03 TDs, e maus, como as duas interceptações. As suas 315 jardas no jogo também não foram suficientes para evitar a sétima derrota dos Corvos.

Detroit Lions 18@16 Green Bay Packers
Sim. O Green Bay Packers teve o fim da sua grande sequência invicta no Lambeau Field e perdeu para o rival de Detroit em casa, quebrando um tabu de 24 anos. O Packers até começou bem, convertendo um field goal e segurando o ataque de Matthew Stafford, mas no decorrer da partida o ataque sumiu de campo e o Lions começou a gostar do jogo. Tim Masthay, punter de Green Bay, devolveu a bola nove vezes, algo que não acontecia desde 2006, e Aaron Rodgers foi obrigado a lançar 61 vezes, o máximo de sua carreira, sendo 35 passes completos para 333 jardas e 02 TDs. O destaque defensivo fica para Ha-ha Clinton Dix com uma interceptação na redzone. No lado de Detroit, a equipe utilizou oito corredores diferentes, Calvin Johnson teve 81 jardas recebidas e o defensor Whitehead alcançou a marca de oito tackles e um sack.
Mais uma vez o Packers teve emoção nos minutos finais. Após um TD faltando menos de dois minutos no relógio, a equipe falhou na conversão que empataria o jogo, mas recuperou o onside kick e posicionou Mason Crosby para um field goal de 52 jardas, que daria a vitória no estouro do cronômetro, porém o kicker errou por muito. Com a vitória, o Lions chegou a 2-7 e busca de uma campanha mais digna. Do outro lado, o rival se complicou cada vez mais na luta pelos playoffs.

Miami Dolphins 20@19 Philadelphia Eagles
Duas equipes problemáticas se enfrentaram nesse domingo na Philadelphia. Donos da casa, o Eagles enfrentava problemas de lesão e turnovers. Enquanto o Dolphins, que está tendo uma pequena melhora na temporada, encarou problemas na linha ofensiva. A prova disso foram três safeties nos últimos três jogos.
Entre tantos erros, a vitória ficou com Miami, por 20-19, graças a uma interceptação no QB rival, Mark Sanchez (que substituía o machucado Sam Bradford), no último lance da partida. Mark saiu machucado após o lance. A estrela da defesa dos Dolphins, Ndamukong Suh, teve uma de suas melhores partidas pelo time com um sack e três tackles no jogo.
O Eagles ainda liderou por 13 pontos durante o jogo, fez uma partida equilibrada e teve mais quantidade de jardas totais do ataque, mas a fraca partida de DeMarco Murray, que fez muita falta nesse jogo, comprometeu as jogadas terrestre da equipe.

Cleveland Browns 9@30 Pittsburgh Steelers
Após um primeiro quarto equilibrado, a equipe de Pittsburgh tomou a dianteira definitiva da partida e conseguiu bater com facilidade os adversários de divisão. Big Ben, que se machucou semana passada e ficaria duas semanas fora, teve de sair do banco no sacrifício após lesão do QB substituto Landry Jones. Sua entrada favoreceu seus principais WRs, Antonio Brown e Martavius Bryant, que juntos somaram 16 recepções para 317 jardas e 03 TDs. Do lado de Cleveland, Johnny Manziel até que não teve um desempenho ruim, mas as pífias 15 jardas terrestres totais da equipe tornaram as chances de vitória praticamente nulas graças a um ataque unidimensional.
Após a lesão de Bell, que ficará fora o resto da temporada, e algumas semanas sem o Quarterback titular, o Steelers pode considerar de bom tamanho a campanha 6-4. A equipe está forte na luta em busca de uma vaga no Wild Card da AFC, já que o Bengals domina a divisão.

Chicago Bears 37@13 St. Louis Rams
Foi uma partida disputada na medida do possível. O início foi bem puxado, com ambas as franquias não deixando uma vantagem maior ficar no marcador, mas o Rams tropeçou em suas próprias fraquezas. O Bears acabou conseguindo assumir a vantagem e foi arrancando pontos do time de St. Louis, que viu o Chicago tomar a partida principalmente no último quarto.

Dallas Cowboys 6@10 Tampa Bay Buccaneers
A fase dos Dallas Cowboys é mais do que preocupante. Ainda sem Tony Romo, os vaqueiros foram derrotados de forma deprimente, em um jogo fraquíssimo, mesmo liderando o placar durante praticamente toda a partida, com TD terrestre de Jameis Winston – único da partida – a um minuto do fim do jogo. A derrota é sétima consecutiva dos Cowboys, que veem suas chances de playoffs em 2015 quase inexistirem.

Carolina Panthers 27@10 Tennessee Titans
As equipes foram para o intervalo com uma ligeira vantagem dos invictos de Carolina, mas na volta dos vestiários o Panthers anulou os donos da casa, anotando 13 pontos e não permitindo que Marcus Mariota conseguisse sequer um Field Goal. A defesa do Panthers, liderada por Kuechly, cedeu menos de 250 jardas totais ao Titans e forçou dois turnovers, fazendo com que o calouro Mariota tivesse uma atuação longe daquela de semana passada. Cam Newton mais uma vez mostrou-se um grande candidato ao prêmio de MVP da temporada, completando 21/26 passes para 217 jardas e um TD, além de nove corridas para 23 jardas e um TD terrestre.
Mesmo após lesão do seu principal WR na pré-temporada, o Panthers tem tido sucesso em 2015. O excelente desempenho de Cam, um ataque equilibrado entre passe e corrida, uma defesa que está entre as melhores da NFL e um special team que não costuma cometer erros são os fatores que levam a equipe de Carolina à surpreendente temporada invicta neste ano. Já o Titans não tem muitos motivos para sorrir. Mesmo com alguns bons jogos de seu QB calouro, a equipe ainda está debilitada em diversos setores e possui um técnico interino. Muito provavelmente um dos cinco primeiros picks do Draft de 2016 irá novamente para Tennesse.

New Orleans Saints 14@47 Washington Redskins
Sem dó nem piedade, o Washington Redskins passou o trator em cima dos Saints e voltou a sonhar com a NFC East. Com as duas defesas muito fracas, de inicio, a partida parecia um verdadeiro tiroteio, um toma lá dá cá de touchodowns. Até que os donos da casa, surpreendentemente, começaram o massacre – com direito a pick six no finalzinho. Kirk Cousins teve o seu melhor jogo como profissional em toda sua carreira, terminando com um rating perfeito de 158,3.

Minnesota Vikings 30@14 Oakland Raiders
A partida na Califórnia marcou o encontro de duas equipes que vem sofrendo nos últimos anos para conseguir se acertar. Na atual temporada, os dois times muito jovens vêm fazendo partidas interessantes e dando esperança para os torcedores para os próximos anos. A única coisa que poderia pesar e pesou no jogo foi à capacidade de decidir uma partida. Os Vikings, que vinham jogando bem e dividiam a liderança da divisão com os Packers, sabiam como vencer, diferente dos Raiders, que, mesmo com boas partidas, deixam a vitória escapar.
Sendo assim, o favorito Minnesota Vikings confirmou o posto assumido para o jogo e venceu por 30-14, com outra excelente atuação de Adrian Peterson, que correu 206 jardas no jogo e fez um TD. Os times especiais também foram muito bem, incluindo em um retorno de kick de 93 jardas. Foi a quinta vitória seguida da equipe de Minnesota, que agora liderada isolada a divisão NFC North com campanha de 7-2. O Oakland Raiders viu seu QB, Derek Carr, lançar para dois TDs, mas também foram interceptadas duas vezes. Nem o equilíbrio nos números ajudou a equipe, que teve sua segunda derrota consecutiva e ficou para trás na corrida aos playoffs pela AFC West.

Kansas City Chiefs 29@13 Denver Broncos
Como dito no início, essa foi uma partida histórica para Peyton Manning, que quebrou mais um recorde. Entretanto, o QB segue num caminho muito preocupante. Manning claramente já não está mais em alto nível e, ao que tudo indica, vem jogando com uma séria lesão há tempos. A partida foi tão ruim que ele acabou sendo colocado no banco. Momento terrível.
Mas o Kansas, que não tem nada a ver com isso, aproveitou para melhorar sua campanha, ganhou moral com várias interceptações e conseguiu mais uma vitória para a conta.

New England Patriots 27@26 New York Giants
Quando Patriots e Giants entram em campo, a emoção é garantida. As duas franquias, que nos últimos anos mantém uma forte rivalidade, proporcionaram aos fãs da bola oval mais um duelo espetacular. Desta vez, porém, o resultado foi diferente do que aquele que os torcedores estavam acostumados a ver: confirmando a excelente fase, o New England Patriots venceu os seus eternos algozes nos instantes finais e exorcizou o fantasma dos Super Bowls XLII e XLVI. Os Giants chegaram a liderar o placar por 10 pontos. Contudo, os Patriots marcharam no último quarto e conseguiram a virada. Eli Manning não deixou barato e conseguiu reagir com uma campanha de mais de 90 jardas que terminou em FG. Com menos de dois minutos e sem tempos para pedir, Tom Brady tirou da cartola mais um drive fantástico, com direito a conversão de quarta descida, e deixou “Sr. Automático” Stephen Gostkowski na linha de 54 jardas para o Field Goal da vitória, com o cronômetro zerado.
Mesmo com vitória sensacional, a equipe de New England tem motivos para se preocupar: as lesões, que continuam a tirar jogadores importantes da temporada. Na noite de domingo foi à vez de Julian Edelman, um dos principais wide receivers da NFL atualmente, que fraturou o pé e deverá ficar fora do time de seis a oito semanas.

Arizona Cardinals 39@32 Seattle Seahawks
Outra surpreendente vitória de visitantes na rodada 10 da NFL. Carson Palmer e sua equipe jogaram um futebol de alto nível, totalizando 363 jardas aéreas, contra a temida "Legiom of Boom". Arizona chegou a abrir 19 pontos de vantagem e o jogo parecia fácil, até que Seattle entrou na partida forçando punts e anotando um TD no segundo quarto. Na volta do intervalo, a defesa do Seahawks pôs fogo no jogo, forçando dois fumbles, sendo um deles recuperado para a endzone. Toda a atmosfera do Century Link Field parecia estar a favor do time da casa, que buscava a virada. Entretanto, a experiência da dupla Palmer e Fitzgerald e a excelente defesa do Cardinals foram capazes de calar o estádio após grande corrida de Andre Ellington para TD no fim do jogo.
Nesse confronto de rivais de divisão, Arizona abriu três jogos de vantagem para Seattle e St. Louis e parece encaminhar o título da NFC West. Do outro lado, a equipe de Russell Wilson encontra problemas para chegar aos playoffs novamente, tendo ainda difíceis confrontos pela frente.

Houston Texans 10@6 Cincinnati Bengals
A verdade é que esse foi um jogo bem fraco. O Bengals vinha com força total, já que estava invicto, e prometia jogo duro em sua casa. Já o Texans torcia por um tropeço do adversário para sonhar na AFC South. Bem, ele veio. As duas franquias tiveram muitas dificuldades e acabaram ficando só no FG até o fim do terceiro quarto. Foi muito punt, turnover, umas jogadas sem sentido de Cincinnati e a defesa do Houston dando show.
No último quarto a pressão do Texans fez efeito e, com seu QB reserva TJ Yates – Hoyer teve uma concussão e não voltou – lançando uma bola incrível, DeAndre Hopkins fez a recepção do ano e disse “aqui não” para o Bengals. O time da casa ainda teve a chance de virar, mas um fumble na última campanha decretou a queda em seus domínios. A torcida, nada satisfeita com o péssimo jogo, vaiou muito a franquia de Cincinnati.


Por Mariana Sá (@imastargirl), Rômulo Vieira (@suppervieira), José de Castro e Janaína Wille (@jaanaw_).
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana