A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 28 de novembro de 2015

XEPA - 37ª Rodada do Cartola FC

Fala, Cartoleiros!

E chegamos à penúltima rodada do Brasileirão, ou seja, faltam apenas duas rodadas de CARTOLA!


Peço desculpas por conta das duas rodadas que não pude montar o Xepa FC. Entretanto, pelo outro lado, nas Trinta e Quatro vezes em que o Linha de Fundo escalou o time, fizemos ao total 1750 pontos e valorizamos mais de 100 Cartoletas.

Se levarmos o fato de somente escalar um time com o preço razoável, fomos muito bem, mesmo não conseguindo alcançar os dois mil pontos - somente um milagre ajuda-nos a chegar nessa pontuação.

Então, sem mais delongas, vamos ao que interessa!

Com esses jogadores, com esses mitos, O XEPA VAI MITAR!


Matheus Freitas     @_MFreitas9_   //  @linhadefuundo
Coloaboração:  @acfmarcelo , @rolimpato , @peeedrito17

NFL: Gratidão e football


"Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus." (Filipenses 4:6)

Feliz Dia de Ação de Graças! O Thanksgiving Day é comemorado na quarta quinta-feira de novembro e é um dos feriados mais importantes no calendário americano, onde as pessoas se reúnem para agradecer a fartura e prosperidade alcançadas até então. Historiadores afirmam que a data é comemorada desde 1621, mas só em 1863 começou a ser celebrada nacionalmente, quando Abraham Lincoln estabeleceu que o Dia de Ação de Graças fosse festejado anualmente.

Qual a ligação entre esse dia e o football americano? Jogos acontecem tradicionalmente no Thanksgiving desde que se têm registros de jogadores profissionais. Quando criada em 1920, a NFL colocou em seu calendário um jogo nessa data comemorativa (Chicago Tigers x Decatur Staleys) e é o que vem acontecendo desde então.

A Liga passou a ser tradição no Dia de Ação de Graças dos americanos, em 1934 o Detroit Lions passou a mandar seus jogos no feriado e assim vem fazendo até os dias atuais. Nos anos 60, o Dallas Cowboys também ganhou o direito de ser o dono da casa na data. Em 2006 a NFL introduziu uma nova partida, dessa vez sem mandante fixo para que outras equipes tivessem a oportunidade de participar desse momento tão importante.

Assim vem sendo o feriado nos Estados Unidos, repleto de celebrações, agradecimentos, desfiles, confraternizações e muita bola oval para a digestão do famoso peru de Ação de Graças.

Philadelphia Eagles 14@45 Detroit Lions



A fase do Eagles é, para dizer pouco, terrível. Em mais uma partida desastrosa da defesa e com muitas falhas do ataque, a franquia da Filadélfia não conseguiu consertar nenhuma das deficiências nem no intervalo e foi engolida pelos Lions. Os donos da casa, que pouco ligam para a fase do adversário, também começaram com problemas defensivos, mas rapidamente se organizaram e dominaram o campo inteiro.

Hoje a grande preocupação do Philadelphia é que faltam peças para repor as perdas, que são muitas e só aumentam. A linha defensiva deixa inúmeros espaços, o ataque não consegue proteger Sanchez e nada de bom acontece para o time. Com uma tabela muito complicada pela frente, é difícil saber o que esperar da franquia. O Lions, apesar da campanha ruim e de não ter tantas chances de chegar aos playoffs, tenta se recuperar para finalizar bem a temporada.

Carolina Panthers 33@14 Dallas Cowboys



O surpreendente time de Carolina segue imbatível na temporada, e desta vez viajou até Dallas para enfrentar o Cowboys de Tony Romo. O que, teoricamente, seria um jogo duro, se mostrou fácil logo no primeiro quarto. Em sua segunda partida após voltar de lesão, o quarterback do Cowboys colecionou péssimos números, lançando 3 interceptações, sendo duas delas retornadas para endzone. Entretanto, se a derrota já estava ruim para o torcedor de Dallas, ver o seu QB sair lesionado após um sack e ser informado de que ele quebrou a clavícula e não volta mais este ano, tornou as chances de playoffs praticamente inexistentes. Após a lesão, Matt Cassel assumiu o ataque e, embora tenha tido boa atuação, é muito difícil que a equipe consiga êxito sob seu comando.

Já o Panthers só tem motivos para sorrir. Cam mais uma vez cuidou da bola e obteve sucesso em suas corridas — correndo para 45 jardas e um TD — e a defesa apareceu muito bem, o que já se tornou costume este ano. Nesta partida, permitiram apenas 200 jardas ofensivas e forçaram três turnovers, marcando dois touchdowns. Luke Kuechly foi responsável por dois desses três, marcando um dos TDs e mostrando para a liga que é discutivelmente, o melhor defensor da NFL. Carolina praticamente carimba sua vaga aos playoffs e agora luta para assegurar o primeiro lugar da NFC e ter o direito de bye, decidindo também todos os jogos em casa na pós-temporada.

Chicago Bears 17@13 Green Bay Packers


No jogo da noite de Thanksgiving e da aposentadoria da camisa 4 de Brett Favre, o Packers voltou a perder em casa para um rival de divisão, algo raro nos últimos anos. A equipe de Chicago começou tímida, mas o fumble de Eddie Lacy — que fez um bom jogo, passando de 100 jardas novamente — deu vida ao time, que tomou dianteira do placar para não sair mais e estragar a festa em Green Bay. O clima chuvoso atrapalhou os recebedores do time da casa, mas nada justifica a terrível atuação do segundo anista Davante Adams, que tinha grande expectativa para este ano, porém decepciona. Aaron Rodgers também esteve longe de seus melhores dias e quase saiu lesionado após uma pancada no cotovelo.

Enquanto os problemas tornam a aparecer no Packers, o Bears encontra-se numa acentuada evolução desde o início da temporada. Langford e Forte fazem bons jogos no backfield, Jeffery chama a responsabilidade no ataque — recebeu para 90 jardas — e o quarterback Jay Cutler está jogando bem. Na defesa, grata surpresa com as atuações da secundária, capitaneada pelo experiente Tracy Porter, que teve excelente atuação na noite. O Chicago mantém o sonho de playoffs e o Packers se vê em uma situação apertada, outrora a equipe que lutava pelo bye na pós-temporada agora vê a liderança da divisão novamente ameaçada.

Jogo à parte, vimos uma bela homenagem do Green Bay a dois de seus maiores QBs da história na cerimônia de aposentadoria da camisa do lendário Brett Favre. Além da placa com seu número no estádio, as bandeiras na torcida e os discursos, a equipe promoveu o encontro de Favre com Bart Starr, quarterback que comandou o time na conquista dos dois primeiros Super Bowls e também tem seu número aposentado. Duas lendas ovacionadas, ídolos de gerações diferentes, detentores de três títulos e diversas marcas se encontrando no campo que hoje é o palco de Aaron Rodgers, outro QB que entrará para a história. Já foi mencionada em um post ahistória legal que o Packers tem com a cidade, seu passado e seus torcedores. Nesta noite de Ação de Graças, a entidade deu mais uma demonstração de grandeza e respeito ao seu patrimônio.

Por Mariana Sá (@imastargirl), José Neto e Marcilio Viana (@MarcilioVM).
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana