A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

domingo, 29 de novembro de 2015

Raposa vence e alcança a marca de treze jogos invicta

Cruzeiro nesse domingo fez seu último jogo do ano na Toca III contra o rebaixado Joinville, e que despedida a Raposa fez vencendo a equipe catarinense por 3 a 0, com gols de Willian, Charles e Alisson.


Além do triunfo cruzeirense, o time do povo alcançou mais uma marca neste domingo, a Raposa conquistou a quarta maior série de invencibilidade da história do campeonato brasileiro.

E com essa grande atuação diante do Joinville o Cruzeiro fechou com chave de ouro a penúltima rodada do brasileirão 2015, o último compromisso do time celeste é contra o Internacional, em Porto Alegre ás 17 horas no domingo.

Sobre o jogo:

Como era de esperar os momentos iniciais do primeiro tempo foi de superioridade cruzeirense, o time do Joinville jogava recuado na tentativa de dificultar as jogadas do Maior de Minas.

Nos primeiros 15 minutos iniciais á equipe celeste criou três oportunidades de abrir o marcador com Willian, Willians e Henrique.

A primeira chance veio com Willian bigode que recebeu um passe na medida de Alisson, finalizou para o gol obrigando o goleiro Agenor a fazer uma ótima defesa.

Minutos depois Willians e Henrique tiveram momentos bastante oportunos de balançar as redes, primeiramente Willians invadiu a área, ganhou do marcador e chutou forte e logo depois Henrique aproveitou um cruzamento do meio de campo e finalizou a direita do gol defendido pelo goleiro do Joinville.

Até o momento o time de PC Gusmão não tinha levado perigo ao capitão cruzeirense, porém aos 17 minutos em um chute de longe de Kempes e com desvio em Paulo André, a bola quase enganou o goleiro Fábio que mais uma vez fez impediu o gol do adversário.


O Cruzeiro fazia tudo certo, com grandes trocas de passes e um ataque incomparável, mas na hora da finalização a bola teimava em não entrar como em uma jogada de Alisson e Willians.

Mais era evidente que o gol cruzeirense era só questão de tempo e aos 34 minutos, após um excelente passe de Ceará para o atacante Willian que dominou e chutou forte e colocado sem chances de defesa.

O segundo gol saiu nos minutos finais do primeiro tempo, aos 40 minutos Charles lançou uma bomba de fora da área e marcou um golaço, indefensável para Agenor.

Segundo tempo:

O Cruzeiro voltou do intervalo com o objetivo de manter a postura e administrar o resultado conquistado na primeira etapa.

Ao lado da torcida que praticamente entrou em campo, os jogadores buscaram força a todo o momento e ampliar a vantagem e desta forma aos 19 minutos saiu o terceiro gol do Cruzeiro dos pés de Alisson, após passe do camisa 25, Willian.


Aos 44 minutos, o atacante Willian que destacou mais uma vez nessa partida e se igualou ao Ricardo Goulart sendo o artilheiro do novo Mineirão, por sorte o gol perdido por Willian não fez falta, mas por pouco a goleada não aumenta, porém Willian Bigode faz boa movimentação, mas finalizou para fora.
     
@Paulinha_CEC
Ficha técnica
Cruzeiro x Joinville

Motivo: 37ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 29 de novembro de 2015 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Moises Aparecido de Souza (PR)
Cartão amarelo: Paulo André, Fábio (Cruzeiro); Kempes, Guti (Joinville)

Gols: Willian – 34'/1ºT (1-0); Charles – 40'/1ºT (2-0); Alisson – 19'/2ºT (3-0)

Cruzeiro
Fábio; Ceará, Manoel, Paulo André e Fabrício; Henrique (Charles), Willians e Ariel Cabral *Mayke); Marcos Vinícius (Gabriel Xavier), Alisson e Willian.
Técnico: Mano Menezes

Joinville
Agenor; Mario Sérgio, Domingues, Guti e Diego; Danrlei, Edson Ratinho, Kadu (Yuri), Ítalo (Fernando Viana) e Marcelinho Paraíba (Edigar Júnio); Kempes.
Técnico: PC Gusmão

Passaporte carimbado: a América é o destino

Na tarde deste domingo (29/11) o Grêmio recebeu o Atlético Mineiro, em jogo válido pela penúltima rodada do Brasileirão 2015 e a última em casa. Para presentear os 39 mil tricolores presentes e tantos outros que frequentaram o estádio ao longo da temporada, garantindo para o Grêmio a quarta melhor média de público no campeonato, sendo a primeira fora do eixo Rio/SP, o Grêmio conquistou uma importante vitória, pelo placar de 2 a 1, que garante matematicamente a equipe na fase de grupos da Libertadores da América em 2016 e deixa em aberto a decisão do vice-campeonato para a 38ª rodada – vale lembrar que o segundo colocado fatura R$ 2 milhões a mais do que a equipe que termina a competição na terceira posição. Ainda assim, o Tricolor não depende apenas de si. Os gaúchos precisam vencer o Joinville na próxima semana, e torcer para um tropeço do Galo diante da Chapecoense.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
O time gremista foi a campo sem um de seus principais jogadores: Giuliano, que sentiu um desconforto muscular na coxa direita. Sendo assim, Pedro Rocha foi o escolhido para iniciar a partida em seu lugar. Pelo lado do Atlético, o lateral-direito Marcos Rocha, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, desfalcou a equipe.

O jogo começou bem feio. Ambos os times tentavam, mas não conseguiam criar chances efetivas de gol. Aos 10 minutos, o Grêmio reclamou de pênalti após a bola bater na mão de Rafael Carioca; o árbitro entendeu como toque involuntário. Aos 30 minutos de jogo, na primeira chance real de gol, Everton não desperdiçou. O jovem driblou Leandro Donizete e chutou no canto do goleiro Victor. Grêmio 1 a 0 Atlético-MG. Após o gol, o Grêmio começou a ceder espaços e, aos 39 minutos, Pedro Geromel puxou Dátolo dentro da área e o juiz assinalou pênalti. Lucas Pratto cobrou sem dar chances para o goleiro Grassi, recém-entrado no lugar do lesionado Grohe. Grêmio 1 a 1 Atlético-MG. Em resumo, dois arremates e dois gols na etapa inicial.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Precisando da vitória, o Grêmio começou a segunda etapa buscando o jogo. Com Giovanni Augusto e, duas vezes, Luan, o Galo respondeu. Na primeira oportunidade, com Luan, a zaga gremista salvou, no lance que se sucedeu, Giovanni Augusto arriscou da entrada da área e Bruno Grassi defendeu; na terceira investida, Luan chutou sobre a meta. Aos 23 minutos, o Grêmio voltou a assustar o adversário e, desta vez, foi eficiente. Em uma cobrança de falta rasteira, o Luan gremista acertou o canto do goleiro Victor, que ficou paralisado, e colocou o Tricolor novamente em vantagem. Grêmio 2 a 1 Atlético-MG. Até o último instante, os mineiros tentaram o empate, mas, em vão. A decisão do vice-campeonato ficou para a última rodada.


O Tricolor chegou à vitória hoje graças aos seus jovens. Everton e Luan, apesar da pouca idade, assumiram a responsabilidade e marcaram dois gols de protagonistas. Méritos também para a direção, que acertou em 2015 ao decidiu apostar nos jovens atletas, mesclando-os com os mais experientes; e, claro, para o técnico Roger Machado, que aprimorou este trabalho que já havia começado com o treinador Felipão. Não é só com jogadores de renome que se faz um bom time. Com confiança, as promessas passam a tornarem-se jogadores importantes. Como foi o caso de Luan, que há pouco tempo era severamente criticado e hoje é o diferencial no plantel tricolor. Para a Libertadores, ainda há muito a melhorar. Algumas posições ainda precisam de donos definitivos. O atual projeto gremista, que iniciou apenas este ano, visa resultados em longo prazo. Mas quem sabe...

Foto: Divulgação/Grêmio FBPA
Mesmo com a vitória, o Grêmio continua na 3ª colocação, porém, a diferença para o 2ª colocado, Atlético Mineiro, cai para a apenas um ponto. Na próxima rodada, os gaúchos vão a Santa Catarina enfrentar o Joinville, domingo, às 17h. Enquanto o Galo recebe a Chape, também no domingo às 17h.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO: Marcelo Grohe (Bruno Grassi); Rafael Galhardo, Pedro Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Ramiro e Douglas (Edinho); Everton, Pedro Rocha (Bobô) e Luan. Técnico: Roger Machado.

ATLÉTICO MINEIRO: Victor; Patric (Carlos), Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Dodô), Giovanni Augusto e Dátolo; Luan e Lucas Pratto. Técnico: Diogo Giacomini.

ARBITRAGEM: Péricles Bassols;
AUXILIARES: Emerson Augusto de Carvalho e Rodrigo F Henrique Correa;
GOLS: Everton e Luan (GRE); Lucas Pratto (CAM);
CARTÕES AMARELOS: Ramiro, Douglas e Geromel (GRE); Rafael Carioca, Jemerson, Leandro Donizete, Luan e Dátolo (CAM);
PÚBLICO: 39.662 pessoas;
RENDA: R$ 1.494.403,00.

Janaína Wille | @janainawille

Vitória é derrotado pelo Santa em jogo com cara de Série A

FOTO: Gazeta Esportiva
Uma partida de Série A na Série B, esse foi o sabor do jogo de ontem entre Santa Cruz e Vitória. Os treinadores das equipes trocaram carinho e parabenização pelo acesso e trabalho. Teve também foto das duas equipes juntas.

O JOGO

O Santa começou dominando, mas teve dificuldade para abrir o placar.

Após desperdiçar algumas oportunidades, o primeiro gol chegou em cobrança de escanteio, aos 39 do primeiro tempo.

Segundo Tempo

Logo aos 5 minutos o Santa aumentou também em cobrança de escanteio de Daniel Costa e com uma confusão entre Vander e Ramon, a bola foi parar nas redes de Fernando Miguel.

O Vitória ainda tentou colocar pressão e conseguiu marcar 37 do segundo tempo com Vander em jogada que é especialista.

Mas Mattis cometeu falta em Raniel na área, pênalti que Bruno Moraes converteu. Final Santa 3 x 1 Vitória

RESUMO

O treinador Vagner Mancini foi feliz quando escalou jogadores que tiveram poucas chances durante o ano e também em fazer testes com alguns jogadores da base. Apesar de um jogo sem grandes pretensões para o Rubro Negro baiano, foi bom para concretizar que poucos jogadores do atual elenco têm condições de jogar em alto nível numa competição de elite como será a Série A em 2016. Sou daqueles que sempre afirmo que futebol é momento e teremos que aguardar o próximo ano para saber em que patamar estará à maioria dos jogadores que é do clube e devem permanecer. Quanto aos atletas que não são do clube, só faria esforço para ficar com os seguintes atletas: Os goleiros Junior Fernandez e Fernando Miguel, o lateral Diego Renan porque atua nos dois lados, o apoiador Rhayner nessa função, e Escudero. E todos esses atletas com o intuito de somar num elenco que precisa ser quase todo remodelado. Voltando ao jogo de ontem, o Santa Cruz fez valer sua melhor condição, impôs seu ritmo e estilo de jogo aproveitando as dimensões do campo e trabalhando as jogadas com bastante amplitude. No mais, adeus Série B!

É isso ai Galera!

Por @AdsonPiedade

FICHA TÉCNICA:
SANTA CRUZ 3 X 1 VITÓRIA

Campeonato: Campeonato Brasileiro Série B
Data: 28/11/2015
Hora: 16:30
Local: Recife/PE
Estádio: Arruda
Árbitro: José Cláudio Rocha (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Ubiratan Bruno Viana (RN)

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Vítor, Alemão, Danny Morais e Allan Veira; Wellington Cézar, João Paulo, Daniel Costa (Renatinho), Lelê (Raniel) e Luisinho; Grafite (Bruno Moraes).
Técnico: Marcelo Martelotte
Gols: Allan Vieira, Daniel Costa e Bruno Moraes
Cartões Amarelos: Bruno Moraes e Wellington Cézar

Vitória
Fernando Miguel, Diogo Mateus, Guilherme Mattis, Ramon e Diego Renan; Amaral, Marcelo (José Welison), Flávio (Gabriel) e Yan (Rafaelson); Nickson e Vander.
Técnico: Vagner Mancini
Gol: Vander
Cartões Amarelos: Amaral e Guilherme Mattis

Botafogo e América-MG não saem do 0 a 0 em despedida da Série B

Campeão, o Botafogo recebeu o América-MG, também em clima de festa pelo acesso, no Estádio Nilton Santos, em jogo válido pela última rodada da Série B. Já em ritmo de férias, as equipes apenas empataram em partida entediante. Após pausa para descanso, o Glorioso começa a planejar a temporada para o ano que vem que inicia em janeiro com o Campeonato Carioca. 

O elenco, já com as faixas, ergue a taça na presença de Maitê Proença (Foto: Vitor Silva/SS Press) 

A grande atração foi à entrega das faixas de campeão para o elenco alvinegro. A atriz Maitê Proença, que prometeu ficar nua caso o Botafogo garantisse o acesso, foi a responsável pela distribuição. Esse foi, de fato, o momento mais interessante do dia, afinal, o que viria a seguir frustrou os que compareceram ao estádio para acompanhar a partida de futebol. Com os objetivos conquistados na temporada, Botafogo e América-MG enfrentaram-se em clima de comemoração. O jogo mais parecia um amistoso do que outra coisa. O que diferenciou a atuação de um amistoso é que ambos pontuaram após o apito final.

Com poucos jogadores titulares, o Glorioso entrou em campo com os reservas querendo mostrar qualidade, o que não aconteceu. O Botafogo pouco assustou o Coelho, que inclusive foi levemente superior na partida, embora também tenha feito exibição sonolenta. O time mineiro obrigou o goleiro Helton Leite a trabalhar. No fim, um 0 a 0 chato. Tudo terminou em festa.

FICHA DO JOGO

Botafogo 0
Helton Leite, Diego, Emerson, Renan Fonseca, Diego Giaretta; Fernandes, Rodrigo Lindoso, Dierson (Luis Ricardo), Tomas (Elvis); Neilton (Lulinha), Luis Henrique. Técnico: Ricardo Gomes.

América-MG 0
João Ricardo, Wesley Matos, Messias (André), Anderson Conceição (Rodrigo Souza), Walber; Leandro Guerreiro, Tony, Guilherme Xavier, Mancini; Cristiano (Bruno Sávio), Pablo. Técnico: Givanildo Oliveira.

Estádio: Nilton Santos (RJ).
Árbitro: Francisco de Paula dos Santos Silva Neto (RS).
Assistentes: Katiuscia Mendonça (ES) e Leonardo Mendonça (ES).
Cartão amarelo: Messias (América-MG).
Público: 16.090.
Renda: R$ 375.600,00. 
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana