A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Packers volta a jogar bem e bate Redskins fora de casa


No último jogo da rodada de wild card dos playoffs, Redskins e Packers protagonizaram um duelo acirrado na capital norte-americana. Kirk Cousins não conseguiu passar pela genialidade de Aaron Rodgers e terá que esperar até a próxima temporada para avançar na pós-temporada.

Pré-jogo

Como campeão da NFC East, o Redskins (9-7) chegou como favorito e apontado por muitos como o time em melhor fase da NFL nas últimas semanas. Kirk Cousins estava em excelente forma, não sofrendo nenhum turnover desde a semana 13, e sucessivos jogos de rating acima de 100. Mesmo com campanha melhor (10-6), o Packers vinha desmotivado, havia perdido o título da divisão para o Vikings e a equipe não apresentava um bom futebol há muito tempo, entrando nos playoffs sob grande desconfiança. Entretanto, elenco e comissão técnica não se mostraram abalados nas entrevistas durante a semana e apresentaram-se confiantes, especialmente pela experiência de playoffs da equipe.

Seguindo a tendência dos outros confrontos de wild card, venceu o visitante e a experiência, já que nenhum dos QBs estreantes em playoffs saíram vitoriosos neste final de semana. O Packers voltou a vencer um jogo fora de casa na pós-temporada, o que não ocorria desde 2010, e o Redskins permanece com seu jejum de vitórias no mata-mata. Mais do que tudo, a rodada mostrou como é fundamental ter experiência e jogadores que crescem na hora decisiva.


Jogo

Com duas campanhas de punt dos dois lados, na segunda posse de bola do Packers um safety. O jogo começou com tudo para os donos da casa e a torcida logo se empolgou. Washington abriu 11-0 após TD do TE Jordan Reed e Green Bay dava sinais daquele mesmo ataque apático das últimas semanas, sofrendo com problemas na OL e a ausência do LT Bakhtiari. Mas uma jogada pode ter mudado todo o feeling do jogo, já que, ainda no primeiro quarto, os árbitros marcaram TD de Desean Jackson, mas a jogada foi revertida após desafio e a defesa de Green Bay conseguiu parar o ataque em três jogadas na redzone, forçando Washington a sair com um simples FG.

No segundo quarto tudo mudou, e de repente o Packers passou a dar sinais daquele velho ataque efetivo, os receivers começaram a participar bem, o jogo corrido a funcionar e Aaron Rodgers voltou a ter confiança e fazer os ajustes corretos. Tudo dependeu da evolução na atuação da OL, que começou a dar tranquilidade e espaços para QB e RB. Entretanto, os times foram para o intervalo com o placar 14-11, ainda apertado.

Logo na volta dos vestiários, Kirk Cousins comandou uma boa campanha que culminou em um TD corrido dele mesmo, pondo Washington na frente novamente. Porém, pararam por aí os pontos dos mandantes, a defesa do Packers apareceu muito bem e o ataque continuou numa sequência de seis posses de bola pontuando. Restando pouco mais de seis minutos de jogo, já estava decidido com a diferença entre as equipes em três posses de bola e 35x18 no placar.


Análise pós-jogo

Embora o Redskins e Cousins estivessem com moral, deu Aaron Rodgers. Apesar disso, a temporada foi excelente para o time do Redskins, que evoluiu muito, viu seu QB consolidar-se, a OL se fortalecer e a conquista de uma vaga nos playoffs com cinco vitórias seguidas no fim da season. Poucos imaginavam tal desempenho da equipe de Washington este ano. A tendência é que o técnico Jay Gruden siga realizando um bom trabalho e a franquia defina o futuro de Robert Griffin nessa offseason.

Para o Packers, a partida foi ótima pra dar moral e mostrar a cara da equipe nos playoffs, foi discutivelmente a melhor atuação da rodada de wild card. Com a evolução do ataque, Aaron confortável e a defesa muito bem capitaneada por Clay Matthews, o sonho do Super Bowl segue vivo, mas para chegar até lá o time tem parada dura contra o Cardinals em Arizona na próxima semana pelo Divisional Round.

PLAYOFFS:
Divisional:
Sábado, 16-01:
Green Bay Packers ou Washington Redskins @ Arizona Cardinals, 23h15
Domingo, 17-01:
Seattle Seahawks @ Carolina Panthers, 16h05

Por José de Castro Neto

Pós-temporada: O que você precisa saber


Depois de dezessete semanas de muito football, a temporada regular chegou ao fim e, para doze franquias, o momento mais importante do ano já começou – ainda que já tenha acabado para quatro delas. Os playoffs já bateram em nossa porta e, ao leitor do Linha de Fundo, já foram muito bem apresentados. Entretanto, o resto dos 32 times da NFL já está com a cabeça em outras coisas, incluindo Draft e buscas por novos treinadores.

Confira aqui o que você precisa saber e tudo que aconteceu depois do conturbado fim de temporada*:

*Atualizações serão feitas conforme novas informações forem surgindo.

DRAFT 2016:


As 20 primeiras posições do Draft 2016 já foram definidas. Como as equipes que não passaram para os playoffs já têm situação definida na Liga, a ordem das escolhas já foi organizada e será a seguinte:

1 – Tennessee Titans (3-13)
2 – Cleveland Browns (4-12)
3 – San Diego Chargers (4-12)
4 – Dallas Cowboys (4-12)
5 – Jacksonville Jaguars (5-11)
6 – Baltimore Ravens (5-11)
7 – San Francisco 49ers (5-11)
8 – Miami Dolphins (6-10)
9 – Tampa Bay Buccaneers (6-10)
10 – New York Giants (6-10)
11 – Chicago Bears (6-10)
12 – New Orleans Saints (7-9)
13 – Philadelphia Eagles (7-9)
14 – Oakland Raiders (7-9)
15 – St. Louis Rams (7-9)
16 – Detroit Lions (7-9)
17 – Atlanta Falcons (8-8)
18 – Indianapolis Colts (8-8)
19 – Buffalo Bills (8-8)
20 – New York Jets (10-6)
21 – Washington Redskins (9-7)
22 – Houston Texans (9-7)
23 – Minnesota Vikings (11-5)
24 – Cincinnati Bengals (12-4)

DANÇA DOS TÉCNICOS:


Esse foi um ano conturbado para os treinadores e coordenadores da NFL. Depois de diversas trocas na última offseason e algumas demissões durante a temporada, muita coisa aconteceu nos últimos dias. Confira as mudanças e renovações de contrato:

FICAM:

Cowboys: Jason Garrett terá mais uma chance de chegar à pós-temporada apesar do péssimo desempenho.

Jaguars: Gus Bradley ganhou mais uma temporada para continuar desenvolvendo a equipe, principalmente os mais novos, que melhorou notoriamente desde a última season. Apesar disso, o coordenador defensivo Bob Babich foi demitido.

Bills: Rex Ryan ganhou mais um ano para melhorar seu trabalho e tentará se redimir do terrível ano que fez.

Colts: Um dos nomes considerados como certos que seriam demitidos, Chuck Pagano conseguiu estender seu contrato por mais quatro anos, o que deixou os torcedores de Indianápolis divididos. O GM Ryan Grigson também teve outra chance, diferente do coordenador defensivo Greg Manusk, que foi mandado embora.

Saints: Antes mesmo do fim da temporada, Sean Payton já era especulado em outras franquias. Porém, o New Orleans confirmou que o técnico ficará mais um ano.

Chargers: Ainda que tenha feito uma temporada ruim, Mike McCoy seguirá no comando de San Diego.

*ATUALIZAÇÃO: Titans: A franquia busca um novo treinador e notícias indicam que um dos entrevistados foi o coordenador defensivo dos Lions, Teryl Austin.

SAEM E CHEGAM:

Eagles: Chip Kelly, head coach, foi dispensado pela franquia de Filadélfia. Agora os Eagles vão atrás de outro treinador. Diversos nomes já foram especulados, mas nada foi dito oficialmente.

Browns: O Cleveland demitiu seu general manager Ray Farmer e o técnico Mike Pettine, e contratou Paul DePodesta, famoso nome do beisebol – sim – como novo gerente de estratégia.

Giants: Tom Coughlin pediu para sair na última semana da temporada regular e, depois de uma despedida que rendeu lágrimas de Eli Manning, não é mais o head coach do Giants. Agora a franquia vai atrás de um novo nome, que pode ser, inclusive, o coordenador ofensivo Ben McAdoo.

Dolphins: A franquia de Miami, depois de demitir alguns nomes de sua comissão técnica e fazer diversas entrevistas, contratou Adam Gase para ser o treinador na próxima temporada. *ATUALIZAÇÃO: Dan Campbell, interino em 2015, foi dispensado pelo Dolphins.

49ers: Jim Tomsula não sobreviveu a mais uma temporada ruim e foi demitido. San Francisco agora vai à busca de um novo nome para o cargo. Chip Kelly já é um dos especulados na franquia, *ATUALIZAÇÃO: assim como Tom Coughlin, que já foi procurado pelo GM do 49ers.

Buccaneers: Lovie Smith não conseguiu segurar o cargo e foi outro demitido na Black Monday. Agora o Tampa Bay buscará seu terceiro treinador em cinco anos.

MUDANÇA PARA LOS ANGELES:


Como já era esperado desde o meio da temporada regular, Oakland Raiders, San Diego Chargers e St. Louis Rams enviaram oficialmente à NFL o pedido para a mudança de cidade. As franquias formalizaram a vontade de ir para LA e agora precisarão correr atrás dos 24 votos necessários para que isso aconteça.

No dia 12 de janeiro, os três times vão até Houston para convencer os donos das outras franquias do porque devem fazer a mudança. Das 32 equipes, 24 precisam votar favoravelmente por um deles para que o processo aconteça. A votação ocorrerá dia 13.

Raiders e Chargers têm um projeto de mudança conjunta, mas o Rams buscará os votos suficientes para, se não puder ir para LA, impedir que os outros times o façam. Serão dias interessantes e que farão diferença na próxima temporada.

*ATUALIZAÇÃO: Na mesa, estão os seguintes projetos: Chargers e Raiders em Carson;
Rams e Chargers em Inglewood  a franquia de St Louis aceitou fazer o projeto junto pois aumenta as chances de ser aceito. No primeiro dia de votações, nenhuma proposta chegou à 24 votos, apesar da mudança para Inglewood ter recebido mais votos.

*MAIS ATUALIZAÇÕES: A proposta Rams/Chargers conseguiu 20 votos na primeira votação e Chargers/Raiders conseguiu 12. Como os donos das franquias estavam querendo resolver logo o problema, a votação foi encerrada hoje mesmo. A NFL aprovou a volta do Rams para LA (a mudança ocorreu em 1994). O Raiders, que nunca quis realmente sair de Oakland, fez um acordo com a Liga e receberá ajuda financeira para construir um novo estádio. Já o Chargers recebeu permissão para se mudar até janeiro de 2017 se não quiser ajuda financeira para construir um novo estádio em San Diego.



DISPUTA PELO MVP:


O título de jogador mais valioso da temporada está muito disputado nessa temporada e divide opiniões sobre aquele que merece recebê-lo dessa vez. A especulação gira, principalmente, sobre Cam Newton, Tom Brady e Carson Palmer. Outros quarterbacks, como Russell Wilson e Aaron Rodgers, já chegaram a ter seus nomes colocados nesse meio, mas é improvável que esses jogadores consigam disputar de igual para igual com os três citados anteriormente. O que pode realmente definir o MVP são os playoffs. Quem leva dessa vez?

DATAS DOS PLAYOFFS:


Divisional AFC:
Sábado, dia 16-01:
Kansas City Chiefs x New England Patriots, 19h30
Domingo, dia 17-01:
Pittsburgh Steelers x Denver Broncos, 19h40

Divisional NFC:
Sábado, dia 16-01:
Green Bay Packers @ Arizona Cardinals, 23h15
Domingo, 17-01:
Seattle Seahawks @ Carolina Panthers, 16h

Finais de conferência:
Domingo, 24-01:
AFC: 18h
NFC: 21h40
Mariana Sá || @imastargirl 
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana