A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

As verdades sobre a premiação de Wendell Lira

Um feito importante para um jogador brasileiro ocorreu em uma premiação na Suíça. Por mais incrível que pareça, não estou falando sobre Neymar, mas sim sobre Wendell Lira. O jogador de campeonatos regionais do nosso país ganhou o prêmio Puskas, e sem dúvidas, conquistou o apoio de vários brasileiros que torciam por ele.

Wendell Lira foi o vencedor do Prêmio Puskas
Foto: Globo Esporte.
Emocionado quando recebeu o prêmio de gol do ano, marcado quando estava vestindo a camisa do Goianésia em uma partida contra o Atlético Goianiense para 300 presentes, Wendell Lira virou um símbolo para o futebol brasileiro ao mostrar que ainda podemos fazer gols bonitos, jogadas bem trabalhadas e com bastante talento, assim como víamos na seleção brasileira antigamente. Traduzindo: ainda temos 'aquele' futebol.

Sim, eu torci por Wendell Lira, afinal, o gol premiado saiu no campeonato do estado onde nasci, no estádio em que sempre fui, de um jogador que eu já conhecia e sei das suas habilidades e defeitos. Um jogador do futebol goiano recebendo um grande prêmio desses seria de alta importância para todos os torcedores que vivem e respirem esse futebol. A pergunta é: será que o gol do Wendell Lira valia mesmo o prêmio Puskas?

A minha resposta é: não. Se formos analisar pelo que perguntava a enquete onde se votava para sabermos quem levaria o prêmio, podemos ver que o brasileiro interpretou da forma errada, pois ao invés de votar no gol que achava mais bonito, votou no representante de seu país, ou até mesmo, votou pela "zoeira" que as redes sociais proporcionava e influenciava. Afinal, é até engraçado saber que um jogador do Barcelona e um do Roma perderam um título para um jogador do 'grande' Goianésia Esporte Clube.

Wendell comemorando o gol que o levou para a premiação.
Foto: Globo Esporte.
Mas qual o problema disso, ora bolas? Nós fizemos a nossa parte ao abraçar um brasileiro e o fazermos ganhar o prêmio que tanto sonhou, não é? De certa forma, sim, porém, o que me preocupa é a mentalidade do nosso povo de votar sempre pela gozação ou pela influência, sem nem querer saber o que mostrava os outros candidatos pelo prêmio. Em minha sincera opinião, o gol do Wendell Lira não chegava nem perto do gol de Florenzi e Messi, que mereciam bem mais levar a premiação.

O brasileiro demonstrou que não sabe votar, mas isso não é novidade pra ninguém, afinal, nós elegemos duas vezes uma mulher que já foi terrorista e não sabe nem fazer um discurso para presidente do país, e que agora, está quebrando ele aos poucos. O Wendell levou o prêmio de gol mais bonito, mas o brasileiro vai levando mais uma vez o prêmio de "trouxa do ano".

Aliás, falando em 'trouxa', lembrei do Vila Nova. O novo time de Wendell Lira e o rival que mais gosto nesse mundo, não perdeu a oportunidade de levar a fama nas costas do atacante, mas foi inconveniente porque contratou um jogador ruim. Sim, ruim! Ou você acha que Wendell Lira é o Pelé do Cerrado só porque fez uma pintura internacional? Sabe de nada, inocente. Ele já obteve várias oportunidades de engrenar em grandes clubes, inclusive no Goiás, mas a sequência de lesões atrapalhou o seu futebol.

Wendell Lira quando atuava pelo Goiás, seu primeiro clube.
Foto: Globo Esporte.
Em 2015, Wendell fez um ótimo campeonato regional pelo Goianésia e acabou saindo, mas não foi para jogar em um grande clube. O jogador foi para o Tombense e foi reserva durante a maior parte da Série C. É claro que ele tem suas características agradáveis como a rapidez e a habilidade nos dribles, e que levaram ele a fazer o gol do Puskas, mas não se empolguem. Não é e nunca foi essa bola que todos estão achando que é, se fosse, o Vila não teria sido o único clube que procurou ele.

O que acho engraçado foi que um jogador saiu do Goiás formado no futebol, marcou o gol pelo Goianésia, e o Vila está levando a fama por ser o time que o contratou? Uma jogada de marketing inteligente, porém, fútil. Não é a toa que esse clube vermelho sempre tenta crescer se espelhando em seus rivais e vai se gabar do título internacional do Wendell porque é o mais perto que esse clube vai chegar de um. Mas deixem eles se gabarem, pois essa "moral" tem prazo de validade. E vai até o dia 31 de janeiro.

De qualquer forma, parabéns ao Wendell Lira pelo prêmio. Que sirva de motivação para que o seu futebol se desenvolva e que prove que também pode voltar a jogar em bons clubes Brasil e do mundo. Nunca é tarde para isso.

Wagner Oliveira || @wagneroliveiraf
Linha de Fundo || @linhadefuundo
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana