A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 16 de janeiro de 2016

O Paysandu de 2016

Elenco bicolor na apresentação dia 4.
Foto: ASCOM Paysandu
2016, mais um ano se inicia, este que pode ser o grande ano bicolor, pois em 2015, o Paysandu voltou a mostrar sua força no cenário nacional com boas campanhas na Série B e Copa do Brasil, fazendo grandes jogos e brigando pelo acesso a Série A 2016. Neste novo ciclo, o bicolor paraense quer mostrar que voltou pra ficar e colher os frutos das duas últimas administrações da era ‘novos rumos’. O clube de Suíço irá disputar quatro competições nos âmbitos locais, com o Campeonato Paraense em que busca seu 46º título, o regional com a Copa Verde em que busca o título inédito da competição, e nacional com a Copa do Brasil e Série B, em que almeja uma vaga nas quartas de final, e o acesso a elite do futebol nacional em 2017, respectivamente.

Para isso, o Paysandu desde o inicio de dezembro vem trabalhando forte na renovação de contrato de jogadores chaves do elenco de 2015 como o grande goleiro Emerson, o volante Ricardo Capanema, o zagueiro Gualberto e o atacante Leandro Cearense, entretanto, alguns jogadores importantes não renovaram como o volante Johnnatan e o ídolo bicolor Yago Pikachu que se transferiram para Ceará e Vasco, respectivamente. Outra permanência importante foi a do técnico bicolor dado Cavalcanti, peça chave na grande campanha do time paraense na Série B, este afirmou em entrevista que aposta na continuidade do trabalho em 2016 para poder formar um time forte e brigar por títulos e acesso. E o bicolor apesar das perdas, conseguiu manter uma boa base do time, embora o maior problema de 2015 persista para o ano novo, a falta de um meia de qualidade, o mítico camisa 10 armador que a torcida tanto sonha.

Comissão técnica do papão. Foto: ASCOM Paysandu
Portanto, o time bicolor necessita de peças de reposição, encontrar o tal camisa 10 que faça o imaginário da fiel, além de reforçar os setores e suprir as carências que o time teve em 2015, para isso a diretoria contratou um novo diretor de futebol, Alex Brasil vindo do Londrina, que trabalhou junto com Dado Cavalcanti nos reforços bicolores para essa nova temporada.

E os reforços foram apresentados com exclusividade pela TV do clube desde o dia 3 de janeiro, são eles, os laterais Crystian Souza, Roniery Silva, e Raí, os zagueiros Gilvan e Flávio, os meias Bruno Smith, Vélber, Celsinho, Raphael Luz e o experiente Marcelo Costa, os volantes Ilaílson e Paulinho e os atacantes Fabinho Alves, John César e Wanderson.

Os jogadores bicolores treinam forte. Foto: ASCOM Paysandu
Estes que foram criticados por boa parte da torcida devido a alta expectativa que foi formada pela própria torcida perante os reforços do clube, entretanto, o clube vive uma nova realidade na sua gestão, em que se valorizam jovens jogadores com algumas apostas em jogadores experientes nas competições que o clube irá disputar, além de prezar pela estabilidade financeira, sem precisar atrasar salários e qualquer tipo de coisa que possa atrapalhar o trabalho do elenco.

As grandes apostas são Bruno Smith, o lateral Crystian Souza e o conhecido ídolo da torcida Vélber, Bruno que possui boa passagem pela base do Fluminense onde foi destaque do time pela grande visão de jogo e qualidade no passe, porém, quando profissionalizado jogou em seis times, e tem apenas 10 jogos como titular na carreira com 23 anos, já Crystian Souza é outra incógnita, mais um da leva dos “Parceiros do Neymar”, o lateral de 23 anos, também foi destaque nas categorias de base do Santos, mas em 2015 fez apenas 2 jogos pelo Paraná clube na Série B, já Vélber possui uma carreira vitoriosa principalmente no próprio Paysandu quando fez parte da época de ouro bicolor entre 2001 e 2003, mas já em fim de carreira teve problemas pessoais, e neste ano o Paysandu lhe deu mais uma chance de voltar ao futebol e se recuperar.

Rapahel Luz treinando forte. Foto: ASCOM Paysandu
Contratações visando à experiência em competições como a Série B, temos como destaque os atacantes Wanderson ex-ASA e Paraná e Fabinho Alves ex-Chapecoense e ABC, além do lateral direito Roniery ex-Ceará e do volante Paulinho ex-Criciúma, estes são jogadores experientes na principal competição do Paysandu no ano que é a Série B, pois o elenco precisa de jogadores que conheçam como é a disputa deste campeonato tão difícil e equilibrado. E analisando estes nomes, podemos ver que Wanderson possui como característica a bola em velocidade pelos lados e em profundidade, mesma característica de Fabinho Alves que na Chapecoense fez poucos gols porém fez muitas assistências, os dois devem brigar pela vaga no ataque ao lado de Leandro Cearense.

Como foi mencionado, o grande problema do Paysandu em 2015 foi a ausência de um meia criativo que tivesse aquele passe diferenciado, que cadencia e da o ritmo de jogo da equipe, e para suprir essa deficiência, a diretoria trouxe o experiente Marcelo Costa de 35 anos, o meia que já teve passagens por Joinville, Goiás e Palmeiras, possui como qualidades um bom passe e chute, bom posicionamento e técnica, além da qualidade nas batidas de falta e pênaltis, é uma aposta devido a idade avançada, porém se em boa forma física, o meia pode enfim resolver o problema da camisa 10 bicolor. Outro jogador que pode resolver este problema, é o meia revelado na base bicolor Marquinhos, o jovem jogador foi integrado ao elenco ainda durante a disputa da série B, onde fez 3 jogos, sendo 1 como titular, onde mostrou qualidades como um bom passe, movimentação e visão de jogo, em 2016 continuou no elenco principal, e mostrando que pode brigar pela titularidade.

Volante Ilaílson sendo apresentado á torcida. Foto: ASCOM Paysandu
Vindo do rival, o volante Ilaílson, vem para ser uma sombra de Ricardo Capanema, tem como estilo uma forte marcação e boa proteção da defesa, o mesmo que também pode fazer a função de lateral direito.  Muita raça e luta em campo são garantias segundo o volante afirmou em sua primeira entrevista oficial no clube novo.

Dado Cavalcanti conversando com o elenco. Foto: Fernando Torres/ ASCOM
Com essas 15 contratações até o momento e mais a base mantida de 2016, jogadores vindos da base do clube e o treinador Dado Cavalcanti, o bicolor paraense conta com 30 jogadores no elenco, e almeja grandes títulos e campanhas nas quatro competições que disputará. A pré-temporada bicolor está sendo realizada no centro de treinamento da Desportiva Paraense em Marituba, para um melhor entrosamento da equipe, o bicolor fará um amistoso com o castanhal no próximo dia 24 na cidade modelo. A estreia bicolor e o reencontro com a fiel serão no dia 1 de janeiro, no templo das maiores conquistas do futebol paraense, a Curuzu contra o Paragominas válido pelo grupo A1 do campeonato Paraense. Na copa verde, o bicolor espera o vencedor de Fast-AM X Águia de Marabá. Enquanto isso, na Copa do Brasil, o Paysandu irá enfrentar o Independente Tucuruí pela primeira fase.

Confira os jogadores confirmados pelo Paysandu para esta temporada:

Goleiros: Emerson, Marcão e Paulo Ricardo (base)
Laterais direitos: Crystian Souza, Ramom (base) e Roniery Silva
Lateral esquerdo: Raí e Caio (base)
Zagueiros: Gualberto, Fernando Lombardi, Flávio, Gilvan e Pablo
Volantes: Ilaílson, Ricardo Capanema, Augusto Recife, Douglas (base), Rodrigo Andrade (base) e Paulinho
Meias: Bruno Smith, Vélber, Marcelo Costa, Celsinho, Marquinhos (base) e Raphael Luz
Atacantes: Leandro Cearense, Betinho, Fabinho Alves, John César e Wanderson

Formação bicolor seguindo o 4-2-2-2 proposto por Dado Cavalcanti
Via: APP LineUP11
Time titular proposto pelo colunista: Emerson; Raí; Pablo; Gualberto; Roniery; Augusto Recife; Ricardo Capanema; Raphael Luz; Marcelo Costa; Leandro Cearense ; Fabinho Alves.

O momento do clube é favorável, a diretoria trabalha em constante harmonia e entrosamento sempre visando o melhor para o clube, que a cada dia reforma e cresce sua estrutura como o novo hotel concentração que deve ser entregue em breve, e a futura reforma da fachada da Curuzu, e construção de um museu do clube, que 2016, seja o ano que o Paysandu possa colher os frutos da boa gestão ‘novos rumos’ e possa crescer cada dia mais, claro, teremos dificuldades pelo caminho, pois nada é fácil para o Papão da Curuzu mas juntos podemos vencer nossos obstáculos, conquistar títulos e enriquecer a historia deste amado e apayxonante Paysandu Sport Club.

"Somos e sempre seremos o maior do norte"
"Aonde for vou te apoiar"

Eduardo Maya - @Edumaya7
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana