A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quarta-feira, 16 de março de 2016

Todos de olho no sorteio da UEFA Champions League

A próxima fase da UEFA Champions League irá pegar fogo. Agora que já sabemos os oito times que disputaram as quartas de final da competição, o que nos resta é esperar até sexta-feira para saber quais time se enfrentarão.

O sorteio da Champions League acontecerá na próxima sexta-feira, às 08h00 (horário de Brasília), na cidade de Nyon (Suíça).

A definição das quartas de final é completamente diferente do que das oitavas. Primeiro ponto, todos os times agora podem se enfrentar, não existe mais aquela "vantagem" de primeiro de grupo. A maneira de definir onde será o primeiro jogo também é diferente e é muito simples: quem for sorteado primeiro jogará a partida de ida em casa.

TIMES:

Benfica: O primeiro time a se classificar para a próxima fase, a equipe portuguesa eliminou num jogo pegado a equipe do brasileiro Hulk, o Zenit. Eles terminaram a fase de grupos em segundo lugar. A principal aposta é no experiente brasileiro Jonas para passar da próxima fase.

Paris Saint-Germain: Sem dúvidas a equipe francesa é uma das favoritas ao título. O PSG terminou a fase de grupo em segundo lugar atrás do Real Madrid. Nesse time que tem tantas estrelas é até difícil dizer quem é o melhor jogador ou qual será o protagonista, mas se é pra apostar, com certeza Di María e Ibrahimovic podem surpreender qualquer marcador.

Wolfsburg: Não desconsiderando o time, mas a equipe alemã foi quem teve a vida mais fácil de todos que estão nessa fase. Os alemães terminaram a fase de grupo em primeiro com 12 pontos. Nas oitavas, eles pegaram o surpreendente time belga Gent. O Wolfsburg aposta todas as fichas no atacante campeão do mundo Schürrle, além dos brasileiros Luiz Gustavo, Dante, Bruno Enrique e Felipe Lopes.

Real Madrid: Mesmo não estando nos melhores dias ou na melhor temporada, o Real continua sendo um dos grandes favoritos ao título. O time merengue ainda não sabe o que é perder nessa Champions e sem dúvidas a maior arma do time espanhol é o segundo melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo.

Atlético de Madrid: O Atlético foi o time que mais passou sufoco para conseguir essa classificação para as quartas. Na fase de grupo, a equipe espanhola terminou em primeiro, na frente do Benfica. A verdade é que o ponto forte dessa equipe não entra em campo, já que o clube de Madrid aposta muito no treinador Simeone para chegar até a final e, quem sabe, ganhar. Mas o grande jogador que pode aprontar contra as grandes potências do futebol é o francês Griezmann.

Manchester City: Será que esse ano vai? O Manchester é o único time Inglês que restou nessa competição. A equipe terminou a fase de grupos em primeiro e podemos levar em consideração que não eram adversários tão fáceis assim. O inglês pegou o Dynamo de Kyiv nas oitavas e passou fácil. A equipe aposta muito no argentino Kun Aguero, no jovem belga De Bruyne e entre outros.

Barcelona: Com certeza é o melhor time do mundo. O espanhol terminou a fase de grupo em primeiro e vem mostrando um estilo de jogar e um entrosamento perfeito, sem contar que o Barcelona tem o melhor jogador do mundo, Messi. É impossível dizer quem será o protagonista, já que todos estão jogando muito.

Bayern de Munique: De todos os times que jogaram as quartas, o Bayern foi quem pegou a maior pedreira e quase foi eliminado nas oitavas. O jogo contra a Juventus foi até a prorrogação, mas o time italiano não aguentou e tomou dois gols. A equipe ainda aposta no holandês Robben, e também conta com Ribéry, Lewandowski e o brasileiro Douglas Costa.


Independente de qual for o confronto tenhamos, todos os times estão forte e todos têm sim chances reais de chegar até a final. Vamos esperar até sexta-feira para saber quem se enfrentará. Lembrando que o sorteio será às 8 da manhã e você pode acompanhar todos os detalhes aqui no LINHA DE FUNDO.

Twitter:

Alzemir Neto: @NeetoMoraes96
Linha de Fundo: @SiteLF

A vitória do alívio e quem sabe um recomeço

Foto: Site oficial do Figueirense
Na noite desta quarta-feira (16), o Figueirense foi até a Serra Catarinense enfrentar o Internacional de Lages em busca de uma vitória para dar novos ânimos ao elenco e à torcida. A vitória veio, graças ao golaço de falta do meia Bady.

Internacional de Lages e Figueirense. Duas equipes em dois extremos e com objetivos diferentes. Um tentando brigar lá em cima por uma vaga à Série D do Brasileirão. O outro querendo escapar de um rebaixamento que seria a gota d'água de uma péssima administração que vem se arrastando há anos. A vitória optou pelo lado alvinegro. E que bom que fez isso, porque pelo amor de Deus, que agonia esse time. Mas sem mais delongas, vamos aos principais lances.

Aos 4 minutos, boa jogada do Figueirense em cruzamento pela direita e quase Dodô aproveitou a chance. Aos 15', boa chegada do Inter de Lages na bola parada e Petterson quase abriu o placar. Aos 18', o Figueira chegou em velocidade, Everton bateu colocado e quase acertou o ângulo de Neto Volpi. Aos 36', Dodô bateu no ângulo esquerdo da meta lageana, mas a bola foi pela linha de fundo.

Aos 39', o gol. Falta pro Figueira e na cobrança Bady mandou lá do meio da rua um chute certeiro na gaveta. Golaço. Esse gol de Bady foi o primeiro gol de falta do Figueirense desde o dia 05/07/15, contra o Flamengo, no Maracanã. Aos 46', Michel Schmöller soltou uma pancada e a bola passou com perigo perto da meta de Gatito.

Aos 7', já na segunda etapa, o Figueirense trocou passes no ataque e sobrou para Dodô finalizar pra fora. Aos 22', cruzamento pela esquerda, Gustavo do Inter subiu mais que todo mundo e cabeceou com perigo à meta do arqueiro alvinegro. Aos 30', Elicarlos, que vem muito bem com a camisa do Figueira, bateu para o gol e a bola explodiu na trave. A partir daí, as chances foram todas fracas - igualmente ao jogo - e sem sucesso. E terminou nisso: vitória alvinegra na "capital da Serra Catarinense".

O Figueirense agora volta a campo no próximo domingo (20), às 18h30, no Scarpelli, contra o Guarani de Palhoça. É o famigerado jogo para embalar e fugir dessa zona maldita. Título? Esquece. Já era há muito tempo. Faz do restante do Catarinense um "laboratório" para o Brasileirão. Jogadores já estão treinando em separado como noticiado por mim em primeira mão. É um indício de dispensa. As coisas irão melhorar, assim esperamos.

Ficha Técnica - Internacional de Lages 0x1 Figueirense

Data: 16 de março de 2016
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio Vidal Ramos Junior, Lages, SC
Público e renda: 1.218 presentes; renda de R$ 15.420,00
Arbitragem: Eduardo Cordeiro Guimarães (SC); Nadine Schramm Câmara Bastos (SC); Helton Nunes (SC)
Gol: Bady (FIG)

Internacional de Lages: Neto Volpi, Weriton, Cristian, Petterson, James; Parrudo, Revson (Gustavo), Michel Schmöller, André Gava (Romarinho); Gabriel (Vitor Michels), Isac | Técnico: Waguinho Dias

Figueirense: Gatito Fernández, Leandro Silva, Marquinhos, Nirley (Bruno Alves), Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Jackson Caucaia (Jefferson), Bady, Dodô (Gustavo Ermel); Gabriel Esteves, Everton Santos | Técnico: Vinícius Eutrópio

Patrick Silva | @figueiradepre
Linha de Fundo | @SiteLF

Isso é Bayern


O melhor jogo da noite fico por conta de Bayern e Juventus. As duas equipes se enfrentaram em um partida emocionante na Allianz Arena, em Munique. Após um empate na Itália, o Bayern iria atrás da classificação em casa, mas não foi fácil.

A partida se iniciou complicada, a Juventus criava chances reais de gols a todo momento, até que finalmente saiu em um contra ataque, quando Pogba aproveitou rebote de Neuer e empurrou para a rede, marcando assim o primeiro gol da partida. O segundo gol da velha senhora chegou após uma falha do ataque alemão - sim -, Morata saiu da defesa de sua equipe, carregou pelo meio de campo, driblou três jogadores do Bayern e tocou para Cuadrado, o colombiano só teve o prazer de cortar o Alaba e tocar no canto de Neuer, Juventus 2-0 Bayern.

Nesse momento da partida, os bávaros precisavam de dois gols para ir para a prorrogação, e conseguiram. Após um cruzamento de Douglas Costa, Lewandowski com faro de artilheiro botou o Bayern no jogo novamente. Precisando de mais um gol para conseguir ir para a prorrogação, o elenco se firmou na partida e conseguiu um feito que só os torcedores bávaros passam: um empate aos 47' do segundo temp., ISSO É BAYERN. Müller após bela jogada na direita de Coman, cabeceou sem dó, foi o empate bávaro. A torcida foi ao delírio, já que tínhamos passado pelo mesmo contra o Porto na última edição.

O sufoco continuou na prorrogação, o Bayern se situou na partida e conseguiu a virada. Thiago Alcântara entrou na partida para deixar o dele, depois de uma bela jogada e uma troca de passe genial com Müller, Thiago finalizou no canto esquerdo de Buffon para a virada bávara, Bayern 3-2 Juventus.



Com medo de um possível empate e classificação da equipe de Turim, os alemães foram pra cima e, se Morata fez fila no primeiro tempo, Coman disparou feito bala em direção ao gol, cortou e chutou, bola na rede, foi o quarto gol bávaro e classificação definida para as quartas de finais.

SERGIO JUNIOR || @fantastico_scr

Aquecimento Olímpico: Tiro Esportivo

Falta aproximadamente 140 dias para os Jogos Olímpicos Rio 2016, traremos a sequência do Aquecimento Olímpico Linha de Fundo, dessa vez com o Tiro Esportivo. Apesar de não ter destaque no Brasil, a modalidade tem crescido constantemente e até mesmo alcançou o título na Copa do Mundo de Tiro Esportivo realizada em Bangkok e as medalhas de ouro e de prata no 32º Torneio Internacional de Dortmund.

Apesar dessas conquistas importantes, deixaremos para abordar os feitos brasileiros mais adiante e vamos começar explicando um pouco mais sobre esse esporte, que será disputado no Centro Olímpico de Tiro de Deodoro, que foi construído em 2007 para a disputa dos jogos Pan-Americanos.

Felipe Wu, medalhista de ouro no 32º Torneio Internacional de Dortmund
Lá vem história...

As primeiras competições de tiro esportivo aconteceram no início do século XIX na Suécia e logo a modalidade se espalhou pelo continente europeu. Em 1814, na Grã-Bretanha, o coronel Peter Hawker publicou um livro contendo as primeiras regras para competições da modalidade. Já no final do século, nos Estados Unidos, foi criada a ISSF (Internacional Shooting Sport Federation ou Federação Internacional de Tiro Esportivo, na tradução para a língua portuguesa) em meados de 1871 e hoje possui 154 países filiados.

O Tiro é considerado um esporte olímpico desde a Olimpíada de Atenas em 1896. Desde então, só não esteve presente na Olimpíada de 1904, que teve seus jogos realizados em Saint Louis, nos Estados Unidos e em 1928, na Olimpíada de Amsterdã, na Holanda. A primeira participação feminina na modalidade foi em 1984, nos Jogos realizados em Los Angeles (EUA).

Nos Jogos Olímpicos de Paris, na França, em 1900, pombos vivos foram utilizados como alvos possíveis nas competições de tiro, fato que nunca mais se repetiu. Entre os países de maior destaque no Tiro Esportivo: Suíça, Dinamarca, França, Noruega, Holanda e Estados Unidos.

RIO 2016

A regra não é tão simples quanto as do Tiro com Arco, mas também não é impossível. De acordo com a característica da prova, o atleta dispara em alvos com uma distância de 10, 25 ou 50 metros e nas posições deitado, em pé ou de joelho. Cada prova tem a sua fase de qualificação, com a quantidade de disparos variando entre 40 e 120. Na fase final, cada competidor classificado atira entre 20 e 45 vezes, exceto na prova da pistola 25m, que pode ser necessária uma quantidade maior de tiros para obter um vencedor.


Os atletas podem utilizar protetores de ouvido para minimizar o barulho do tiro e óculos com lentes para proteger os olhos. As provas de pistola de tiro rápido 25m e da pistola de 25m têm sistema diferente. Em ambas, a pontuação é contabilizada levando em conta apenas acertos e erros. Um disparo é considerado certo quando atinge uma zona determinada do alvo.

Logotipo da modalidade para os Jogos Olímpicos Rio 2016
A FASE DE QUALIFICAÇÃO:
Na fase de qualificação, há dois sistemas de pontuação que são utilizados em diferentes provas:

1- Pontuação varia de 1 a 10 de acordo com a zona acertada pelo disparo.

2- Cada zona é subdividida em 10 setores com a pontuação indo de 1.0 a 10.9 por disparo.

Nas finais, apenas o segundo sistema é utilizado. Em todas as provas o vencedor é o atleta com maior pontuação na fase final. O alvo é dividido em 10 zonas e o objetivo é acertar o centro, que é a zona de pontuação máxima do alvo.

TIRO AO PRATO:
Nas provas de fossa olímpica e fossa double, os atletas atiram em cinco posições centrais do estande e alvejam os pratos lançados a partir da trincheira. Um tiro é considerado certo quando quebra qualquer parte do prato após ele ser atingido.

*Fossa Olímpica - 75 pratos para as mulheres, 125 para os homens na fase de qualificação e 15 para os dois gêneros na fase final.

*Fossa Double - 150 pratos na fase de qualificação e 15 pratos duplos na fase final.

*Skeet - nessa prova, os competidores devem atirar das 8 posições numeradas no estande, alvejando pratos que são lançados da casa alta e da casa baixa. Na fase de qualificação, são lançados 75 pratos para as mulheres e 125 para os homens. Na fase final são 16 pratos duplos.

ARMAS UTILIZADAS:
Pistola, pistola de ar, pistola de disparo rápido, carabina, carabina de ar e espingarda.

ALGUNS TERMOS USADOS NO ESPORTE:
Centro - círculo central do alvo das provas de carabina e pistola, que dá pontuação máxima ao atirador que o acertar.

Linha de tiro - linha onde os competidores se posicionam para realizar as provas.

Série - uma sequência de tiros, que é, normalmente, de 5 ou 10 tiros.

CLASSIFICADOS:
Os países que garantiram vaga para os Jogos Olímpicos Rio 2016 foram:

Evento Masculino:
Carabina 3 posições 50 m: China, Noruega, Itália, Ucrânia, Coréia do Sul e Cuba.
Carabina deitado 50 m: Brasil, Austrália, Alemanha, Belarus, Rússia, Itáliae Cuba.
Carabina de ar 10 m: China (2), Rússia (2), Belarus, França e Estados Unidos.
Pistola 50 m: Coréia do Sul, Índia, China, Vietnã e Cuba.
Pistola de tiro rápido 25 m: Brasil, Coréia do Sul e Alemanha.
Pistola de ar 10 m: Brasil, Bulgária, Turquia, Rússia, China, Vietnã, Eslováquia e Estados Unidos.
Fossa olímpica: Brasil, Eslováquia, Grã-Bretanha, Itália, Rep. Dominicana, Itália, Austrália, Croácia e República Checa.
Fossa doublê: EUA, Itália, China e Rússia.
Skeet: Brasil, Rússia, França, Egito, Estados Unidos, Itália, Dinamarca e Chipre.

Evento Feminino:
Carabina 3 posições 50 m: Alemanha, Croácia, Noruega, Itália, China e Cuba.
Carabina de ar 10 m: Brasil, Itália, China (2), Alemanha, Sérvia, Dinamarca e Cuba.
Pistola 25 m: Brasil, China, Coreia do Sul, Hungria, Coreia do Norte, França e Equador.
Pistola de ar 10m: Coreia do Sul, Ucrânia, Taiwan, Eslovênia, Sérvia, Espanha e El Salvador.
Fossa Olímpica feminino: Brasil, Alemanha, Espanha, Austrália, EUA, Austrália, Itália e San Marino.
Skeet: Brasil, EUA, Grã-Bretanha, Eslováquia, EUA, China e Itália.

Local de competição: Centro Olímpico de Tiro

Esta instalação foi utilizada no Pan Americano 2007 e passará por algumas reformas para a Olimpíada de 2016. O Centro conta com instalações permanentes e um estande temporário. A instalação abrigará quase sete mil pessoas e se tornará em um grande legado para o esporte.



LEO FERNANDES || @leo_fernandes_9
LINHA DE FUNDO || @SiteLF

Em partida que valia a liderança, Cruzeiro vence e convence

Em partida que valia a liderança do Campeonato Mineiro, a Raposa se deu melhor no duelo de ontem vencendo o Uberlândia por 3X0 e dessa vez o Time do Povo convenceu, mostrou que não basta apenas ganhar, mas é necessário fazer um bom jogo. A equipe mostrou estar com um entrosamento totalmente diferente, ao contrario dos outros confrontos, mostrou a determinação que ainda faltava.

O duelo entre Cruzeiro e Uberlândia foi marcado por alguns milagres, como por exemplo, o zagueiro Bruno Rodrigo que não marcava gol desde 2014, na noite de ontem voltou a balançar as redes, Lucas Romero e Ariel Cabral fez seu primeiro gol com a camisa do Cruzeiro, e por ultimo, mas não menos importante, o time estrelado relembrou qual é a sensação de marcar gol com a bola parada.
                    

Bruno Rodrigo fez o primeiro gol celeste aos 33 minutos da etapa inicial, Romero fez o segundo de pênalti aos 12 minutos do segundo tempo, ainda na etapa final Ariel Cabral completou triunfo da Raposa, e dessa maneira o Maior de Minas, voltou a liderar o Mineiro com 17 pontos, com três pontos de vantagem para o segundo colocado, a equipe celeste foi à única que se manteve invicta no estadual com cinco vitórias e dois empates em sete jogos disputados.

O Cruzeiro terá quatro dias de preparo para enfrentar seu próximo oponente o Villa Nova, ás 16h, no domingo (20), a partida acontecerá novamente na Toca III.

Sobre o jogo:

A Raposa almejava a liderança do campeonato, com esse objetivo a vitória era o único foco do time celeste, o Uberlândia veio com uma proposta defensiva para o confronto, do lado Azul o plano era de ataque. Aos quatro minutos, após uma boa troca de passes, Romero recebeu livre e cruzou, a zaga adversária tentou impedir, Lucas tentou ser oportunista aproveitando a sobra, mas sem direção finalizou direito para a linha de fundo.

Aos 11 minutos, Rafael Silva, se arriscou, ao tentar uma lambreta em cima de Rayro, o mesmo impediu o restante da jogada, a tentativa de Rafael Silva fez a torcida vibrar e aplaudir de pé. Aos 13 minutos, a torcida voltou a perder o fôlego, em cobrança de escanteio de Arrascaeta e Henrique, de cabeça, quase faz o primeiro gol da partida.

Depois de uma cobrança bem rápida de lateral, Alisson pode mostrar seu talento, passou pelos seus marcadores com facilidade e lançou para Arrascaeta, que finalizou e viu a bola passar raspando na trava do goleiro do Uberlândia.

O gol cruzeirense estava maduro, e aos 33 minutos, em lance de bola parada, Alisson deu uma boa assistência para Bruno Rodrigo, que subiu mais que todos e cabeceou no ângulo, sem chances para Thiago Braga, o time cinco estrelas teve de ampliar o marcador com Alisson que acertou a trave do goleiro visitante e logo depois, Rafael Silva marcou o segundo gol da Raposa, porém foi anulado devido à posição irregular do jogador.

Segundo tempo:

Depois de uma primeira etapa eletrizante e com superioridade total do Time do Povo, o começo da etapa complementar foi regular, o Uberlândia tentava reverter à desvantagem, porém o Cruzeiro marcava bem e impedia qualquer tentativa do rival.

Aos 10 minutos, em jogada individual de Alisson pela direita e cruzou e durante o lance o volante Wendel parou a bola com o braço e o árbitro interpretou como penalidade máxima, na cobrança Lucas Romero deslocou o goleiro e balançou as redes, marcando o segundo gol do Cruzeiro na noite.

O goleiro Fábio praticamente não trabalhou na partida de ontem, a Raposa administrava bem o jogo, aos 20 minutos, Rafael Silva em velocidade pela esquerda, enganou seus marcadores e procurou o canto esquerdo, para boa defesa de Thiago Braga.

A Raposa que até então, só controlava a partida e aproveitava os contra-ataques e procurava uma brecha para aumentar o placar e aos 33 minutos, o que parecia que não poderia ficar melhor, melhorou, em tabela entre Fabiano e Arrascaeta e cruzou rasteiro para Rafael Silva, que acertou no travessão e Ariel Cabral oportunista de cabeça fez o terceiro gol estrelado.

@Paulinha_CEC

CRUZEIRO 3 X 0 UBERLÂNDIA-MG

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 15 de março de 2016 (terça-feira)
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Sidimar dos Santos Meurer
Cartões Amarelos: Lucas Romero e Ariel Cabral (Cruzeiro); Coutinho e Rodrigo Dias (Uberlândia)
Cartão Vermelho: Wendel (Uberlândia)
GOLS: Bruno Rodrigo aos 33 minutos do primeiro tempo; Lucas Romero, de pênalti, aos 12 minutos e Ariel Cabral aos 33 minutos do segundo tempo

Cruzeiro: Fábio; Fabiano, Manoel, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique, Lucas Romero, Ariel Cabral (Marciel), Alisson (Elber) e De Arrascaeta (Alex); Rafael Silva. Técnico: Deivid.

Uberlândia: Thiago Braga; Rodrigo Dias, Marco Tiago, Rodolfo Mol e Rayro; Wendel, Max Carrasco, Coutinho (Alê), Wellington Melo (Wellington Reis); Mikael (Magalhães) e Caio Dantas. Técnico: Alexandre Barroso.

Atlético garante vaga na próxima fase da Champions

Atlético bate o PSV nos pênaltis. Foto: www.marca.com
Por segundo ano consecutivo, o Atlético precisou dos pênaltis para passar das oitavas de final da Liga dos Campeões. As duas equipes mostraram praticamente o mesmo estilo de jogo, cada um esperava o adversário no próprio campo de defesa e tentava sair no contra-ataque ou só arriscava uma jogada mais agressiva quando um dos dois times cometiam algum erro.

O jogo:

Não é comum ver o Atlético de Madrid jogar tão mal em casa como fez contra o PSV, os colchoneros entraram em campo com medo de jogar, não conseguiram ter o controle do jogo, praticamente em nenhum momento do jogo ousou si quer criar uma pequena pressão ao time holandês.

Todos já esperavam um jogo com muita emoção, mas o que pegou todos de surpresa foi à postura do Atlético dentro de campo e também como o PSV conseguiu não dar praticamente nenhum espaço para os colchoneros em todo o jogo. O primeiro tempo até que foi bem movimentado, as duas equipes bem cautelosas claro, mas mesmo assim conseguiam criar algumas chances de gols. A primeira chegada de algum time na partida, só aconteceu aos 10 minutos quando Van Ginkel arriscou um chute de fora da área, mas a bola desviou em no zagueiro do Atlético e saiu para o escanteio.

O Atlético só conseguiu chegar ao gol do PSV, aos 14 minutos com Griezmann, mas o goleiro Zoet tampou o gol e evitou que o francês abrisse o placar. O time do Atlético não conseguia impôr aquele estilo de jogo rápido e com saídas de bola com qualidade que normalmente vemos em outros jogos do time e isso foi à chave para que o Atlético não conseguisse criar quase nada no primeiro tempo.

Nunca deixe de acreditar essa foi a mensagem da torcida. Foto: www.marca.com
A verdade é que o espetáculo do primeiro tempo ficou para a torcida do Atlético de Madrid que sem dúvidas, foi o principal do jogo, antes de começar a partida, a torcida fez um lindo mosaico com uma frase assim “NUNCA DEJES DE CREER” que seria nunca deixe de acreditar.

E foi com esse pensamento que o Atlético entrou em campo para o segundo tempo, o time que no primeiro tempo não conseguia criar quase nada, no segundo conseguiu ter grandes oportunidades. A primeira chance não demorou muito em chegar, e com apenas 3 minutos de jogo do segundo tempo, o Atlético teria uma oportunidade, Koke aproveitou um bom cruzamento de Carrasco para cabecear e se não fosse o zagueiro do PSV, o Atlético teria aberto o placar. O Atlético ainda conseguiu criar mais três oportunidades de gol em seguida, mas sempre parava no bom goleiro Zoet.

O Atlético jogava melhor até 60 minutos, quando o PSV por pouco não abriu o placar, a chance mais clara do jogo que por sorte não entrou, a jogada toda começou uma confusão, primeiro a bola bateu na trave, e em seguida acabou sobrando para o atacante que por milagre conseguiu errar um chute dentro da pequena área.

A verdade foi que depois da chegada do PSV, o Atlético sentiu muito medo, e a partir dai, não arriscou mais no jogo. As duas equipes mal ficavam com a bola, sempre esperando um erro de alguém, e assim foi passando o tempo. A prorrogação também praticamente foi assim, as duas equipes só olhava um para o outro, com medo de cometer algum tipo de erro, parecia que os dois times queriam os pênaltis.

O primeiro pensamento da torcida quando o árbitro terminou a prorrogação foi de que ano passando passamos pela a mesmo situação e conseguimos nos classificar, além de ter Oblak que é um ótimo goleiro e muito bom catador de pênaltis. Sem dúvida os pênaltis é o pior momento e ao mesmo tempo o melhor para muitos torcedores, aquele nervosismo, o medo, a confiança no cobrador e também aquela pequena desconfiança deixa os pênaltis mais emocionantes. O Atlético precisou de OITO cobranças para poder soltar o grito de felicidade e poder dizer que estamos entre os oitos melhores times do mundo.

A luta do time não foi fácil, a superação da equipe em todos os jogos é surpreendente, mas não podemos cometer os mesmo erros ou se quer jogar mal como jogamos ontem, a partir de agora só virá pedreira, só times com qualidade extraordinária, não podemos errar mais.

O sorteio da próxima fase da Champions acontecerá na próxima sexta feira (18), ás 11 horas da manhã, e você acompanha tudo aqui no LINHA DE FUNDO.

Texto escrito por Alzemir Neto, colunista do Atlético de Madrid.

Twitter:

Alzemir Neto: @NeetoMoraes96
Linha de Fundo: @SiteLF

A minha família: Um ano do Linha de Fundo

 “Eu não consigo dizer tudo aquilo que eu sinto por você” esse trecho é de uma das músicas em que a torcida do Corinthians canta ao seu time, mas é o mesmo sentimento que eu tenho pelo Linha de Fundo, eu não consigo transformar em palavras todo amor maravilhoso que eu tenho por essa família.

Tudo começou da pior (ou melhor) maneira, a mentira não leva ninguém a lugar nenhum, mas levou o Linha de Fundo a ser o que é hoje. Lembro como se fosse hoje a insatisfação de ser traída, mas alguém que se dispôs a estar ao meu lado e nascer o LF. Anderson Viana não se encontra mais em nosso meio, mas jamais esquecerei a proposta dele em formar tudo isso aqui, por mais que eu não quisesse na época, eu topei. OBRIGADA DEUS, POR TER FEITO COM QUE EU ACEITASSE ISSO AQUI. Que missão maravilhosa, mas nada poderia ser só entre nós dois. A amizade fez com que na hora Marcelo Weber e Leonardo Afllen fizessem parte disto.

Um pouco de nós. Guilherme Silva, Stefano Bozza, Alzemir Neto, Wagner Oliveira, Isabela Macedo, Ismael Schornadie, Rodrigo Ferreira, Cássia Moura e Mariana Sá.
E não demorou muito, o tempo passou e hoje somos em 61 colunistas ativos, todos demonstrando o seu amor pelo futebol, pelo esporte. Orgulho-me muito de ver a paixão que nossos membros têm pelos seus clubes, a Angélica Caldeira mesmo quando seu time nem a Série D disputava ela não se abatia e demonstrava seu amor ao azulino da maneira mais linda pelo Remo. O mesmo serve para o Frederico Kuhnen, Gabriel Antony, Pedro Silveira, Francisco Borja e Lucas André torcedores do Metropolitano, Nacional, CRAC, Caldense e CSA todos os times que não possuem uma divisão, que disputam seus estaduais na missão de pelo menos ter o que disputar ainda durante o resto da temporada. É lindo ver vocês empenhados em seus times mesmo na fase em que se encontra.

E os meus paulistas apaixonados no meu, no seu, no nosso PACAEMBU! É bem real que foi complicado abrir mão da minha coluna para o Lucas Felipe, porque o ciúmes que eu não sinto por pai, mãe, irmão e amigos eu sentia por ela. Mas foi um passo imenso para mim, cresci mais como profissional explorando ainda mais o mundo do futebol feminino e algumas histórias desse esporte incrível.

Não posso deixar de citar ele que eu tanto amo e odeio ao mesmo tempo, Stefano Bozza do Palmeiras, meu maior inimigo dentro de campo se tornou um amigão fora dele. É incrível o sentimento que eu tenho por você, mas vamos parar por aqui se não vêm aquelas piadas inúteis que só tiram a gente do sério. Ainda pelo timinho de verde temos o Luigi Berzoini que tanto nos faz rir. Ah Português, me diga uma coisa, como é pra tu ser padeiro, quando o pessoal tira o miolo do pão é uma ofensa? Tamo junto, Rodrigo Ferreira, torcedor da Portuguesa.

Uma das parcerias que mais admiro é Millen Gabrielli e Junior Xavier, ambos trabalham juntos pelo São Paulo e conseguem fazer um trabalho bacana. O Robson Preto, vem aqui meu nego, e esse teu Bragantino volta pra elite. O Pedro Henrique do Santos sempre me emociona com seus textos sobre o basquete e claro, Los Angeles Lakers. O Cesare Borelli vem lá de Itápolis torcendo para o Oeste.

O trabalho é bem cansativo e eles me enlouquecem com os nomes iguais me confundindo toda hora. É um tal de Gabriel de Luca (Botafogo), Gabriel Antony (Nacional), Gabriel Moretti (Milan), Gabriel Pereira (Napoli) e ainda tem o Vinicius Gabriel (Milan); E quando o papo é Felipe, tenho um bug na mente muito fácil, porque além de ter o Fellipe Soares (Paraná) tem o Andrey Felipe (Coritiba), Felipe Calheiros (CRB) e Lucas Felipe (Corinthians); Ai meu Deus, falei Lucas? Tem o Lucas André também lá do CSA. Ainda tem as Cássias, a Moura (Vasco) e a Gouvêa (Paysandu). Acham que para por ai? Ainda tenho os Matheus, Garzon (Fluminense), Freitas (Vasco) e Morais (Histórias do futebol), que me deixam doida. É muito nome igual pra uma pessoa só. E digo mais, tem os Juniors, os Marcelos e se bobear tem mais nome igual que eu nem me recordo mais.

Que honra tenho eu de poder conhecer o Jeferson Medeiros (Atlético PR), Marcelo Weber (Chapecoense), Mariana Sá (Flamengo), Henrique Charão (Arsenal), Rodrigo Portuga (Portuguesa), Stefano Bozza (Palmeiras), Wagner Oliveira (Goiás), Ismael Schornadie (Internacional), Cássia Moura (Vasco). Queria poder conhecer todos os demais, espero em breve ver todos!

Pensa num povo que fala, fala, fala e fala muito e nunca sei o que pensar é o pessoal de Santa Catarina, é um bairrismo muito forte cada um com o seu e uma rivalidade gigante com capital x interior. O Roberto Casagrande e o Leo Fernandes vivem defendendo o Joinville, ai lá vem a Letícia Figueredo e Gabriel Pereira com o Criciúma, e o Marcelo com a Chape, o Fred com o Metro essa turminha vive querendo brigar com o pessoal da capital, Patrick Silva (Figueirense) e Manoella Pereira (Avaí), alias, chego a ter dó da Manu porque todos conseguiram fazer o Bvai ser o time mais odiado do Brasil (DESCULPA MANU, TO RELATANDO SÓ OS FATOS, PERDOE A ZOEIRA DELES).

O povo que eu amo e vejo uma dedicação, inteligência e muito cuidado são os baianos e pernambucanos. A rivalidade do BaVi não fica só em campo, dentro do LF ela também existe com a sabedoria em que Adson Piedade e Alex Rolim, do Vitória e Bahia respectivamente trás a emoção em texto. Como não se emocionar ao falar dos Juniors? O Fernando e Sérgio, ambos do Sport que a cada dia que passa me mata um pouquinho mais do coração com as novidades que eles se programam a fazer para o crescimento do LF. Ainda temos o Gilson Silva do Santa Cruz, Guilherme Luis do Barcelona, Marcus Lamenha do Náutico e Marcílio Viana falando sobre lutas completam esse estado sensacional. E não podemos esquecer do Airton Cláudio do Ceará.

Digo e repito a quem quiser ouvir, o Paysandu da maneira que anda se movimentando nos bastidores do clube tem tudo para se tornar um novo Corinthians, da B para o mundo, tudo isso tiro em base lá dos textos do Eduardo Maya e Cássia Gouvêa que tanto amam seu Papão.

E o Vitor Guimarães do Londrina, que um dia me pregou um susto tão grande que hoje qualquer coisinha por menor que seja ele corre vir me contar para que eu possa estar sempre cuidando dos meus. O mito do #EutropioVagabundo!

E como aguentar esses cariocas? Como surge gente desse Rio de Janeiro da nossa cidade maravilhosa. A começar pelo Matheus Morais e seus textos históricos, sempre relembrando e ensinado o que muitos não sabem sobre o futebol. Existe uma turma do Vasco, três, um para cada rebaixamento, Matheus Freitas, Ana Clara Soares e Cássia Moura, e há quem diz que quando a Carla Beatriz voltar pra nós o Vasco cai de novo pra continuar a homenagem. Confere produção? Vocês sabem o quanto gosto de zoar o time de vocês, né? Tem o time do #PagueASérieB com o Daniel Nascimento e Matheus Garzon. O time que não tem torcida tem também, Rafael Yan e Gabriel de Luca estão ai para mostrar que torcida do Botafogo existe sim senhor.

Ainda há a Mariana Sá que tanto me ajuda e o João Bellizzi do Flamenguinho. Tem meus amores do Rio Grande do Sul, nossa mita Janaína Wille e Henrique Charão do Grêmio e o Ismael Schornadie do time mais chorão desse país: Internacional.

Senhor não aguento mais falar sobre eles, mas não me esqueço de Paula Fernandes do Cruzeiro sempre mostrando que mulher e estádio combinam e o Marcelo Junior do Tupi representando ao lado do Francisco Borja da Caldense o estado de Minas Gerais.

E o Centro-Oeste, tem torcedor ai? Wagner Oliveira do Goiás obrigada por tudo irmão, Wendel Azeredo do Atlético GO vida longa a ti garoto, o político Pedro Silveira do CRAC, cuidado com as drogas irmão. O Alzemir Neto é o único que eu aceito ser brasileiro e escrever sobre um time de fora só porque morou na Espanha durante cinco anos e viveu ao lado do Atlético de Madrid.

Tem alguns que já passaram por aqui e nos deixam tantas saudades... Mas que família cumprida a nossa hein? Se eu pegar para falar de todos mesmo faria um livro com pelo menos 300 páginas, vocês me inspiram, me ensinam, me educam. Vocês me emocionam com qualquer ato por menor que for, eu não estou aqui para ser a chefe como vocês falam, estou aqui para ser amiga, irmã e acima de tudo, alguém que os auxiliem numa vida por um futebol de raiz ideológico melhor. O Linha de Fundo não seria ninguém sem vocês!

Parabéns meu amor, que não paramos de crescer nunca! Eu sinto muito por não poder dedicar mais do meu tempo a você e fazer realmente as mudanças que a sua grandeza exija. Eu agradeço a Deus pelo presente maravilhoso, porque o aniversário é seu, mas o presente é meu, nosso!

Feliz um ano de muita coisa boa pra nós, Linha de Fundo!

Isabela Macedo || @ismacedo_
Linha de Fundo || @SiteLF

Não é só um site, é uma família: Parabéns, Linha de Fundo

Já se passou um ano, mas parece que foi ontem que estava vendo novas pessoas entrando no grupo de um projeto iniciado após várias confusões. É difícil entender que esse site teve início após um problema turbulento, porém, em todo problema existe um lado bom e você pode aprender com ele e crescer junto com ele. O Linha de Fundo é a prova viva disso, pois se apegou aos que chegaram e disso tudo, surgiu-se uma família. Nessa família, existem muitas diferenças de opinião, de jeito, de modo de viver, de ser, mas nada disso importa, pois nem tudo que é diferente é ruim. O mais importante, é que essa família já tem: amor pelo que faz e um grande carinho por todos lá dentro.


Nessa família, conheço e vejo pessoas de várias formas diferentes. Aprendi tanta coisa com elas e sobre o modo de ver o mundo delas, que amadureci com isso, levo esses aprendizados para o resto da minha vida e sempre me lembro de cada um cada vez que levanto da minha cama e também quando deito nela ao final do dia. Gosto de aprender isso, pois como já tinha dito, somos uma família de pessoas diferentes umas das outras. Nesse meio todo, temos:

Uma paulista corintiana baixinha apaixonada por um estádio, animada, sorridente, e que apenas com um convite simples e inesperado uma vez no Twitter, me fez estar crescendo hoje profissionalmente.

Um lusitano que posso considerar como um dos meus melhores amigos e quando olho pra ele, me vejo daquele estilo quando eu me tornar adulto, além de ser honesto, esperto e um grande fã de futebol.

Uma bela flor carioca e flamenguista, que sempre teve um espaço no meu jardim e sempre fiz o melhor para cuidar dela. Hoje, ela está longe do meu recanto e não penso que ela deve voltar um dia, mas sempre deixo um lugar guardado pra ela por saudades. É uma pena que tudo tenha acabado tão rápido.

Um amigo apaixonado pela cor verde que vive no interior de Santa Catarina. Ainda não consegui conhecer ele, mas posso dizer que é um cara que eu confiaria pra contar tudo o que eu sinto pra ele, e ainda acho que ele é meu irmão gêmeo e fomos separados na maternidade porque é incrível como temos as mesmas características e o mesmo estilo. (Eu devo ter mesmo a idade errada).

Um palmeirense com uma voz engraçada, jeitão embaçado, mas um cara divertido e alegre, que sempre vai te ajudar quando você precisa. É piadista como eu também.

Uma paraense bicolor linda que encanta todos lá dentro. Sempre comprometedora com o site e com suas amizades, além de admirar e pregar uma coisa que poucos têm: bairrismo.

Um atleticano bem chato e que acha que é maior que meu time (risos), mas é um grande amigo e pai de família, umas das coisas que mais admiro em um homem.

Uma vascaína feliz e animada, e que por mais que ela negue, é a pessoa mais fofa desse mundo. Divertida e sincera, sempre me alegra com suas histórias.

Existem várias pessoas que eu poderia citar aqui, porém, esse texto ficaria enorme. Acho que nessa data especial, merecemos valorizar e lembrar-se de tudo que passamos. Como toda família, existem confusões e desentendimentos, porém é algo normal que sempre tentamos lidar de forma simples, pois o mais importante disso tudo é a amizade e nisso, sempre levei para todos com transparência.

Parabéns, Linha de Fundo! Você é um gigante!

Wagner Oliveira || @wagneroliveiraf
Linha de Fundo || @SiteLF
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana