A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

terça-feira, 22 de março de 2016

Goleiros Atleticanos são o assunto da vez

A semana de pré-clássico certamente tem um gosto especial para esse blogueiro (Matheus Valle, 26 anos, Belo Horizontino e Atleticano de corpo e alma). Por três motivos básicos:

1 - É jogo contra o Cruzeiro moçada, cidade para, as emoções afloram, amigos tornam-se os mais ferrenhos adversários, celestes e alvinegros dividem a cidade, enfim clássico é clássico e vice-versa, certamente foi esse jogo que nos fez mais torcedores.

2 - É minha estreia no Linha de Fundo, uma oportunidade rara de  bater uma bola de alto nível com blogueiros de todo Brasil (no meu caso sob o ponto de vista do atleticano).

3 - Vocês vão descobrir ao longo do texto.

O Atleticano é um ser complexado, certamente merece horas e horas em um psicólogo. A torcida às vezes é bipolar, vejam o exemplo atual. Diego Aguirre, na minha modesta opinião vem fazendo um excelente trabalho. Deu coesão ao Galo Doido esquizofrênico do Levir, o time com duas linhas de quatro extremamente bem coordenadas, futebol de ataque ao espaço (como bem exemplifica o blogueiro do Globo.com Leonardo Miranda - Foto Abaixo)

O time titular vem demonstrando um grande futebol, especialmente nos últimos quatro jogos em que a "formação ideal" esteve em campo (Tombense, Colo Colo fora e em casa, e contra o Carijó da Manchester Mineira, o glorioso Tupi de Juiz de Fora). A provável escalação contra o Cruzeiro (Rocha, Tiago, L.Silva, Carlos Cesar, Urso ou Donizete - ainda prefiro o Leão - Luan, Robinho, Yuri e Pratto) não é ruim, muito pelo contrário é um plantel titular que muito torcedor queria para seu time. Com esse cenário aparentemente favorável eu pergunto: a torcida está tranquila? A resposta é não! Que galera louca, não é a toa que vocês adicionaram a alcunha "doido" ao galo. Respondo prontamente o por que.

Vocês repararam que não citei o goleiro? Pois então, é essa a conversa da semana. Essa é a pulga na orelha do atleticano. Numa tacada só, nosso São Victor das Causas Impossíveis e seu reserva Giovanni (cujo nome já está no Vaticano para beatificação - foto abaixo retirada do uolesporte, por Bruno Cantini) foram parar no estaleiro. O primeiro sofreu problema no joelho, fruto de um choque em Patos de Minas, e o segundo uma fratura facial causada em um jogo em Juiz de Fora (olha esse Campeonato Mineiro tirando gente importante da cancha).  Como para o atleticano tudo é um pouco mais sofrido, outros três goleiros da base também estão fora (Cleiton - Titular do Junior, Hudson - seu reserva imediato, e Alecksander recém-promovido do juvenil).


Ou seja, se ninguém for contratado as pressas, ou os emprestados Rodolfo (Boa) e Michael (Guarani de Divinópolis) não voltarem, Uilson (21 anos, foto abaixo tirada do superesportes) atual terceiro goleiro será titular e Thiago Valle, recém-promovido do juvenil (18 anos recém-completos) será o reserva imediato. Falando do goleiro titular de domingo, o Uilson, posso dizer que ele é extremamente veloz, reflexo apurado, um senso de posicionamento incrível, fez jogos de altíssimo nível pelo time Junior, tanto que foi convocado inúmeras vezes para seleções de base, desde o sub-15 até recentemente a seleção olímpica. É um cara que foi feito pra daqui a alguns anos ser o goleiro do Atlético. Porém, o gol é uma posiçãozinha maldita, tanto que nem grama nasce na pequena área, o goleiro é o único que pode fazer a partida fantástica que for, mas uma pequena falha pode jogar uma carreira no lixo. Lembram-se de um jogo do Diego Alves (craque da posição, maior pegador de pênaltis do Campeonato Espanhol, e certamente um dos possíveis herdeiros da camisa 1 do Brasil para copa de 2018) contra o Fortaleza no Mineirão (3x2 para os Cearenses, três falhas bizarras do goleiro)? Início daquele fatídico campeonato de 2005. Pois é, Diego cogitou abandonar o futebol depois daquele jogo. A bronca da posição é pesada. E em um time de massa é maior ainda.

Nesse sentido, o atleticano que for ao Independência deve entender que acima de tudo nosso goleiro titular deve ser apoiado, mas não é só gritar o nome do cara, falar que é melhor do Brasil. É entender que se acontecer o pior (uma falha, independente do tamanho da mesma), o menino merece respaldo, merece paciência.

Mas apesar dos pesares, dessa pulga atrás da orelha, estou confiante em uma grande vitória, em uma vitória maiúscula, que ratifique ainda mais o trabalho do bom Diego Aguirre.

PS: Lembram-se do terceiro motivo citado no início do texto. Repararam nos sobrenomes do blogueiro que vos escreve, e no do goleiro recém-promovido do juvenil que será provavelmente um dos reservas no clássico - VALLE - pois é... O goleiro em questão é meu irmão mais novo (Thiago Valle, foto tirada do jornal Hoje em Dia ), emoção diferente em ver alguém tão próximo chegando tão perto de um lugar que todos nós (amantes do futebol) gostaríamos de chegar, e justo no clássico. De fato, tem sido uma semana diferente.



por Matheus Henrique Valle

CRAC supera a fé dos quinze


Na estreia do terceiro turno do Campeonato Goiano, o CRAC venceu o Trindade por 2 a 0 no Estádio Genervino da Fonseca, em Catalão. Os gols foram marcados pelo atacante Dimba aos 6’, e aos 37 minutos da etapa inicial.

Com a vitória, o Leão do Sul assumiu a segunda colocação do Grupo A com 15 pontos - mesma pontuação do Anápolis - e com saldo positivo de um gol (+1). Isso o posiciona a frente do Galo da Comarca.

Nesta partida, tivemos a estreia do experiente atacante Henrique Dias, ex Vila Nova(GO), com a camisa do time celeste:

No segundo tempo, os catalanos administraram a vantagem sobre a equipe da cidade da fé. O técnico Wladmir Araújo fez três alterações no Trindade, mas não surtiram efeito. Daí, a fé dos quinze: onze titulares, mais três suplentes e o técnico.

A derrota estaciona o Tacão na lanterna do estadual com oito pontos. Fica a duas vitórias para sair dessa difícil situação.

O vencedor desse jogo terá um adversário muito difícil na próxima semana: o Goiás em Goiânia. Impossível um bom resultado lá? Não. Ano passado, 2 a 2 no Estádio Hailé Pinheiro.

Pedro Silveira || @PedroSilveira7
Linha de Fundo || @SiteLF

Corinthians: titulares definidos contra o São Bernardo

Na noite desta quarta-feira (23), o Corinthians vai até o Estádio 1º de Maio, enfrentar o São Bernardo. A partida é válida pela 11ª rodada do Campeonato Paulista e está marcada para as 21h.

Depois de escalar uma equipe completamente alternativa na vitória contra o Linense, no último sábado (19), o técnico Tite volta com o que tem de melhor para o duelo no ABC paulista.

Lucca volta ao time titular do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag, Corinthians
Dos que atuaram no sábado, o goleiro Cássio e o centroavante André são os únicos mantidos entre os onze iniciais. Felipe e Yago entram no miolo de zaga. Nas laterais, Fagner e Uendel completam a linha de defesa alvinegra.

Bruno Henrique volta à sua posição de primeiro volante protegendo os zagueiros. À frente do camisa 25, Giovanni Augusto, pela direita, Guilherme e Rodriguinho, centralizados e Lucca, no lado esquerdo, completam o meio campo Corintiano.

LEIA MAIS: Show de Paraguaios

Tite ainda terá os desfalques de Matheus Vidotto, terceiro goleiro e Luciano, atacante, convocados para a Seleção Olímpica. O zagueiro Balbuena, que vem pedindo passagem no time titular, vai defender a seleção nacional do Paraguai nas Eliminatórias.

O Corinthians é dono da melhor campanha do Estadual e líder isolado do Grupo D com 23 pontos, sete pontos à frente do Red Bull Brasil, segundo colocado. O São Bernardo está no Grupo B com 13 pontos, apenas dois pontos a menos do que Palmeiras e Ituano.

#VaiCorinthians! Lucas Felipe (@lsouza73)

CNE16: Ceará enfrenta o Vitória da Conquista precisando de um empate para avançar na competição


Após vencer o Maranguape por 4x0, pelo Campeonato Cearense, o Ceará volta a campo, agora por outra competição, para enfrentar o Vitória da Conquista.  O time alvinegro, que soma 10 pontos na competição, precisa somente de um empate para terminar em primeiro do seu grupo e passar para a proxima fase. O técnico Lisca realizou o seu último treino para preparar o time para a partida que acontece amanhã (25):

Éverson, Cametá, Thiago, Charles e Fernandinho; Baraka, João Marcos e Richardson; Assisinho (Serginho), Bill e Rafael Costa (Siloé).

A novidade fica por conta do Sandro. O zagueiro que passou muito tempo no DM fez o seu primeiro treino com bola hoje junto com os companheiros. Roni também foi liberado pelo Departamento Médico.

Novo Patrocínio:

Na coletiva de hoje o presidente Robinson de Castro anunciou mais um patrocínio. Trata-se da marca: Pro Tork. Cooler, capacete, minicapacetes e copos, são produtos da empresa licenciados pelo clube.

O jogo será realizado no estádio Presidente Vargas, às 21h45min, horário de Brasília.

Bragantino busca voltar ao topo contra o Atlético Sorocaba

Após perder para o Marília na última rodada, Braga joga pela reabilitação. O Atlético Sorocaba vem de uma vitória contra o Rio Branco e busca a segunda vitória seguida.

O Bragantino receberá em Bragança Paulista no estádio Nabi Abi Chedid pela 16ª rodada do Campeonato Paulista da Série A2 a equipe de Sorocaba, e uma vitória pode trazer o leão de volta à liderança da tabela (se o São Caetano empatar ou perder, e o Bragantino ganhar, a equipe bragantina passa a ser o líder).


A provável escalação do Massa Bruta de Léo Condé é a seguinte: Felipe; Alemão, Jesiel (ou Douglas Silva), Éder Lima e Bruno Pacheco; Edson Sitta, Serginho e Renan; Erick, Elder Santa e o artilheiro Thiago Santos.

O Atlético Sorocaba vem empolgado pela vitória no jogo passado e por sair da lanterna. O time ocupa a penúltima colocação em 19º lugar e possui apenas 12 pontos. Cinco jogadores titulares estão lesionados.

Sem muitas opções, Márcio Bittencourt deve escalar sua equipe assim: Raphael Alemão; Douglas, Alemão, Saulo e Billy; Chicão, Dinho Souza, Roger e Thiago Silva; Cristiano Brasília e Willian.

Uniforme e futebol em xeque - América-MG


A cada início de temporada as expectativas dos torcedores em relação aos seus clubes se renovam, e tão esperada como a montagem do elenco, com a contratação de reforços, está à apresentação dos novos uniformes, ou melhor, dos mantos que a equipe vestirá por todo o ano.

Tão logo as primeiras imagens e rabiscos começam a ser divulgados surgem as primeiras discussões entre a turma mais conservadora e aqueles que pedem por novidades. Como o nosso Coelho ostenta o título de dono de um dos mais belos uniformes do país, as discussões acerca do uniforme do clube costumam ser longas a cada vez que uma linha é lançada.

Para 2016 o América inovou e colocou nas mãos do renomado estilista Ronaldo Fraga a responsabilidade de desenhar os uniformes, e o resultado foi uma linha bastante inovadora, conforme era o desejo da diretoria, aproveitando a volta à elite para lançar algo de impacto. Porém os novos uniformes ficaram longe de ser unanimidade entre a torcida. A utilização da cor laranja em todas as camisas causou arrepio na parte mais conservadora dos torcedores, enquanto outros viram nos materiais uma boa oportunidade de marketing para divulgar o clube.

Eu, particularmente, gostei da camisa número um, achei a dois aceitável, e três totalmente fora de propósito. Pode ser que com o passar de um ou dois meses eu mude de conceito e passe a gostar igualmente de todos os materiais, porém, mesmo não me considerando muito conservador, acho que uma camisa totalmente laranja não tem nada a ver com a história do Coelhão.

Todo ano, com o lançamento de mais uma linha de material, ganhamos novos candidatos para as discussões sobre o top dos uniformes mais bonitos da história do clube. Entretanto, é preciso ressaltar que a preferência da torcida e os uniformes mais lembrados sempre estão associados aos títulos e glórias. Garanto que ao perguntar a qualquer um de nós americanos sobre o TOP 5 dos uniformes do clube, as camisas de 1997, 2000, 2001, e 2009 estarão presentes, ao passo que as de 2006 e 2007 raramente serão citadas.

Portanto, de nada adianta criar fatos, contratar estilistas, e fazer festas de lançamento, se o time não corresponder em campo e as campanhas nas competições do ano forem um fiasco. A começar pela da Primeira Liga, e do Campeonato Mineiro, não vejo um lugar muito promissor para o nosso novo manto na história do clube.

Ou a diretoria acorda para o fato de estarmos a menos de dois meses para o início da Série A e dá uma chacoalhada no comando da equipe, além de buscar reforços de qualidade no mercado, ou o laranja estará associado a pesadelos no final do ano, e de inovação passará a ser cor proibida no futuro do clube.

Tomara que eu esteja errado, e tanto o time quanto o uniforme de 2016 possam ser lembrados por vários anos como divisores de água na história do América. Nossa parte, como torcedores, faremos das arquibancadas...

Flávio Guimarães

Tupi pode ir do inferno ao céu nas últimas três rodadas

Restando apenas três rodadas, para o fim da primeira fase, o Tupi está na 10ª colocação do Campeonato Mineiro - uma acima da zona de rebaixamento. A campanha não é boa, mas ainda a tempo de reagir, podendo até chegar às semifinais. Devido ao grande equilíbrio da competição, o Tupi tem chances de classificação, mas essa missão não será nada fácil. Hoje, as chances de ser rebaixado são maiores e o time precisa pensar primeiro em pontuar, para escapar do Módulo II. Portanto, tudo pode acontecer até o fim, confira como está tudo embolado:

A classificação mostra o equilíbrio entre os times (Foto: site ogol)
O número '''mágico'' para um time se salvar da degola são, aproximadamente, 12 pontos o mínimo. Caso realmente seja isso, o Galo Carijó está há três pontos de conseguir, apenas uma vitória ou três empates em três jogos. Já para buscar a classificação, as contas ficam ainda mais complicadas, o Tupi deverá precisar vencer os três jogos e contar com outros resultados.

LEIA MAIS: Tupi tem boa atuação, mas comete erros 

As últimas três rodadas estão sendo encaradas como três finais. E de fato realmente serão pela importância dos jogos. São dois desafios longe de Juiz de Fora e um no Estádio Municipal. O que pode dar mais esperanças ao torcedor Carijó é a campanha do time jogando longe de seus domínios, que é melhor do que jogando em Juiz de Fora - até aqui foram seis pontos conquistados fora contra apenas três pontos em casa. Outro fator que pode deixar o torcedor confiante, é que em nenhuma dessas últimas rodadas, enfrenta os fortes times da capital.

O time tem evoluído nas mãos de Drubscky e tem condições de buscar três vitórias (Foto: Felipe Couri/Tupi FC)
A próxima partida será fora de casa, contra o URT, em Patos de Minas. O clube patense está na 5ª colocação, fazendo uma boa campanha até aqui, briga pela classificação. Porém, para ter-se noção de como está equilibrado, o Tupi pode terminar a rodada na frente do URT. Para isso, precisa vencer, igualando a pontuação e ultrapassando o adversário na tabela pelo número de vitórias.

Na sequência, o time vai até Três Corações, para enfrentar o Tricordiano. O clube da cidade do Rei Pelé, hoje, está na 9ª colocação e com a mesma pontuação do Tupi. Ou seja, independente do que aconteça na rodada anterior, deverá ser um típico ''jogo de seis pontos''.

Já na última rodada, o Tupi terá seu único jogo como mandante, que resta nessa primeira fase. Na partida, contra a Caldense, o time poderá estar decidindo uma classificação ou um rebaixamento.

Por: Marcelo Júnior || Twitter: @marcelinjrr

Aquecimento Olímpico: Futebol Feminino

O futebol, conhecido do povão brasileiro que tanto ama e respira esse esporte, contará com as mulheres no Rio 2016. As regras são as mesmas, nada muda, mas porque não ter a mesma visibilidade? É um passo que a cada dia elas vêm dando, batendo um bolão e mostrando em campo que tem sim o mesmo potencial para jogar e representar a seleção.

Olimpíada de Londres em 2012
Lá vem história...

Embora o futebol tenha sido o segundo esporte olímpico a ter participação em Olimpíadas, em 1908, as mulheres só tiveram sua oportunidade em 1996, em Atlanta. Com cinco edições da categoria, os Estados Unidos - país que, teoricamente, não tem o futebol como seu principal esporte -, já somam quatro medalhas de ouro. A Noruega conta com apenas uma, disputando a final justamente contra as estadunidenses.

As mulheres brasileiras ficaram na quarta colocação nas duas primeiras edições (1996 e 2000) e chegaram às finais duas vezes (2004 e 2008), mas perderam ambas para os Estados Unidos. Apenas na edição anterior nossas meninas não conseguiram nem chegar a disputar a medalha de bronze.

RIO 2016

São três grupos com quatro seleções cada, as duas primeiras automaticamente jogam as quartas de final, completando com as duas melhores no terceiro lugar. Ao todo serão 12 equipes presentes e já conhecemos os nomes: África do Sul, Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Colômbia, Estados Unidos, França, Nova Zelândia, Suécia e Zimbabwe.

Olho nas estadunidenses, as maiores campeãs que sempre deram trabalho e disputaram todas as finais. Comandadas por Jill Ellis, elas gostam de velocidade em suas jogadas e abusam de goleadas. Outro time para ficar de olho são as colombianas, que vem tendo um trabalho excelente com Felipe Taborda e conquistaram a única vaga para América do Sul, em uma missão difícil.

Vale lembrar que o Brasil se classificou automaticamente já que é o país sede. E nossas mulheres merecem atenção também. Dessa vez em casa e com mais gente apoiando o esporte, as meninas brasileiras tem tudo para fazer um excelente campeonato, podendo chegar a final. A base da seleção é a mesma que jogou o Mundial 2015, no qual nossas jogadoras foram eliminadas ainda nas oitavas de final em um jogo que elas não mereciam o resultado. Nomes como Fabiana, Formiga, Debinha, Cristiane entre outras, badalam o elenco canarinho.

O Brasil disputou a final da Copa Algarve em março e perdeu para o Canadá que merece atenção na Olimpíada também. As canadenses estão com um belo time, chegam entrosadas e podem surpreender.


Local de Competição: Seis capitais do Brasil

Com jogos marcados de 3 até 19 de agosto, as mulheres de todo o mundo irão viajar por seis capitais brasileiras se quiserem chegar à grande final. Os estádios escolhidos são alguns dos utilizados na Copa do Mundo, sendo: Mineirão, em Belo Horizonte (MG); Arena da Amazônia, em Manaus (AM); Arena Fonte Nova, em Salvador (BA); Arena Corinthians, em São Paulo (SP); Engenhão e Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ); e Mané Garrincha, em Brasília, capital federal do país.

Isabela Macedo || @ismacedo_
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana