A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quarta-feira, 23 de março de 2016

Rubrão joga mal e sofre derrota vergonhosa em casa

Com expectativa de vitória dentro de casa contra o Capivariano acaba em tropeço...


Hoje no Estádio dos Amaros, o Oeste conseguiu a façanha de perder para o último colocado da competição, o Capivariano, que também precisava urgentemente da vitória pra poder respirar na competição. A questão é de que o visitante começou bem melhor na partida, logo aos 2 minutos de jogo o time de Capivari abriu o placar com Alex em um belo chute de fora da área, com a infelicidade do goleiro do Oeste que acabou falhando no lance.

O Capivariano mandou no jogo durante todo primeiro tempo, parecia que quem era o visitante era o Oeste que estava correndo atrás do prejuízo, logo após o gol, o time de Capivari teve várias chances de gols pra poder ampliar o resultado, como em um lance aos 10 minutos, Wigor tentou surpreender novamente o goleiro rubro-negro, chutando de fora da área, ele atento conseguiu fazer a defesa.

Já no segundo tempo a história foi diferente, logo no começo o Rubrão começou pressionando, com várias chances de gol, até que aos 8 minutos, o Oeste sofreu uma falta perto da grande área, e Marcelinho Paraíba converteu para equipe de Itápolis em uma bela cobrança de falta, empatando o jogo em 1 a 1.

O Oeste logo após o gol de empate ficou mais animado, buscando o gol da vitória de tudo que jeito, em bolas alçadas na área, chutes de fora área, parecia que o Oeste ia conseguir mesmo a virada. Parecia, porque Chico aos 34 minutos do segundo tempo fez o gol e deu a vitória para o Capivariano fora de casa, dando uma ''pequena'' respirada no campeonato.

A equipe do Oeste anda oscilando muito nesse campeonato, um jogo bem, outro mal. São problemas que precisam ser corrigidos o mais rápido possível, pois já estamos chegando ao fim da primeira fase, e o time ainda não encontrou padrão de jogo. Precisa reagir logo, antes que seja tarde demais, vamos acreditar até o fim no Oeste, vamos sair dessa situação e bato mais uma vez nessa tecla, o time precisa de mais raça, mais força de vontade e mais empenho de toda equipe.

O Oeste à volta campo no próximo sábado fora de casa, em Araraquara diante da surpresa da competição, a Ferroviária, às 16h30 na Arena da Fonte Luminosa.

FORÇA RUBRÃO!

Césare Boralli || @cesareboralli
Linha de Fundo || @SiteLF

Precisando se recuperar nas Eliminatórias, Venezuela enfrenta Peru e Chile



Na última colocação das Eliminatórias da Copa de 2018, a Venezuela precisará reagir agora se quiser lutar por uma vaga entre os Sul-Americanos no mundial da Rússia. Com quatro derrotas em quatro jogos, o treinador Noel Sanvicente terá missões difíceis pela frente.

O técnico Noel Sanvicente surpreendeu muito a imprensa local com a convocação do atacante Richard Blanco, do Mineros de Guayana, e com a volta do lateral Soltedo às convocações. As esperanças dos venezuelanos, como sempre, são depositadas em Salomón Rondón, o atacante do West Brom da Inglaterra, que vive ótima fase e poderá ajudar a reverter à crítica situação do país nas Eliminatórias.

O Peru, adversário da quinta rodada das Eliminatórias, é o penúltimo na tabela e é a melhor chance da Venezuela em conquistar pontos, pelo menos nesses dois jogos. Fora de casa, os venezuelanos precisarão se encontrar em campo caso queiram bater a seleção comandada por Ricardo Gareca. A partida será nesta quinta (24), às 23h15, no Estádio Nacional do Peru.

Já contra o Chile, a Seleção contará com sua casa para lutar pela vitória contra o atual campeão da Copa América. O adversário se encontra na quinta colocação e precisa do resultado se quiser a vaga direta. Com isso, a atenção da Venezuela deve ser redobrada, já que os chilenos certamente chegam com força máxima. O jogo será na terça-feira (29), às 20h30, no Estádio Agustín Tovar, mais conhecido como La Carolina.

Pensando em iniciar a preparação o mais rápido possível, a comissão técnica venezuelana se reuniu já a partir no dia 14/03 e recebeu os jogadores na última quinta-feira (17) graças à cooperação dos clubes. Veja todos os nomes da lista do treinador Noel Sanvicente:

Convocação:

Goleiros: Alain Baroja (AEK FC/Grecia), José David Contreras (Dvo Táchira) e Wuilker Faríñez (Caracas FC/Venezuela)

Defensores: Roberto Rosales (Málaga CF/España), Ángel Faría (Zamora FC), Víctor García (FC Porto/Portugal), Oswaldo Vizcarrondo (FC Nantes/Francia), José Manuel Velázquez (FC Arouca/Portugual), Daniel Benítez (Dvo La Guaira), Wilker Ángel (Dvo Táchira), Rubert Quijada (Caracas FC) e Mikel Villanueva (Atlético Malagueño/España)

Meio-campistas: Tomás Rincón (Genoa/Italia), Luis Manuel Seijas (Independiente Santa Fe/Colombia), Arquímedes Figuera (Dvo La Guaira), Arles Flores (Zamora FC), Carlos Cermeño (Dvo Táchira/Venezuela), Rómulo Otero (C.D Huachipato/Chile), Juan Pablo Añor (Málaga CF/España), Yeferson Soteldo (Zamora FC) e Jhon Murillo (CD Tondela/Portugal)

Atacantes: Salomón Rondón (West Brohmwich Albion/Inglaterra), Mario Rondón (Shijiazhuang/China), Richard Blanco (Mineros de Guayana), Josef Martínez (Torino FC/Italia) e Adalberto Peñaranda (Granada/España)

Por Mariana Sá e Francisco Borja

Resultados não evidenciam atuações e Tupi evoluiu com Drubscky

Em 2016, o Tupi iniciou a temporada sob o comando de Junior Lopes, que viria a deixar o cargo com apenas dois jogos - duas derrotas para América-MG e Uberlândia. Após a chegada de Ricardo Drubscky, o time saiu da lanterna, conquistando seus primeiros pontos no Campeonato Mineiro. Porém, o momento ainda não é dos mais favoráveis, o Galo Carijó tem apenas nove pontos e está na 10ª colocação - uma acima da zona de rebaixamento.

Ricardo Drubscky tem a confiança do torcedor Carijó (Foto: Felipe Couri/tupifc.esp.br)
Apesar da campanha ruim, o time tem evoluído nas mãos do novo treinador, fazendo bons jogos até quando sai de campo derrotado.

Em casa, apenas uma vitória, em que saiu atrás do Guarani e mostrou reação para virar o jogo. Contra Villa Nova e Atlético-MG, foram duas derrotas, em que o time criou várias chances de gol, mas os goleiros adversários tiveram grandes atuações e evitaram que o Tupi conseguisse um resultado melhor.

Já fora de casa a campanha não é tão ruim, pelo contrário, é uma das melhores - o alvinegro conquistou seis pontos longe de Juiz de Fora. Na estreia de Ricardo Drubscky, o Tupi enfrentou o Cruzeiro em Belo Horizonte, onde fez seu papel e dificultou a vida do adversário, que teve que suar para vencer pelo placar mínimo. Na sequência como visitante, enfrentou Tombense e Boa Esporte, vencendo ambas.

LEIA MAIS: Tupi pode ir do inferno ao céu nas últimas três rodadas

Agora o Galo Carijó tem pela frente mais três adversários, URT e Tricordiano fora de casa, além da Caldense em casa. Provavelmente, o Tupi não conseguirá a classificação e nem será rebaixado, mas Ricardo Drubscky deu esperanças que o time ainda possa melhorar para a sequência da temporada. Para a principal competição do ano, o técnico deixou claro que o elenco será reforçado na Série B, mas a base será formada pelos jogadores atuais.

Por: Marcelo Júnior || Twitter: @marcelinjrr

Na altitude, a esperança de vitória para a Bolívia

A seleção boliviana tem uma dura missão nas próximas duas rodadas das eliminatórias para a Copa do Mundo. Colômbia e Argentina, respectivamente, são as próximas adversárias da La Verde em busca da classificação para o Mundial da Rússia, em 2018.

Já amanhã 24, na quinta-feira santa a seleção comandada pelo treinador Julio César Baldivieso tem o primeiro compromisso, contra a seleção colombiana, em La Paz. Jogar na altitude sempre foi um trunfo para a Bolívia mesmo com seleções mais tradicionais, como Brasil, Argentina e Uruguai. No entanto, este ano as coisas não estão indo como o imaginado para os bolivianos que perderam na estreia para o Uruguai, em La Paz. Além do que, fora de casa, à equipe também perde muito foram duas derrotas para Paraguai e para o líder das eliminatórias, Equador.

É imprescindível para seguir alimentando esperança de classificação que a seleção boliviana vença os jogos em casa exercendo a pressão de jogar em seu domínio, e fazer o time "sofrer" com a altitude, usar do fator geográfico sempre foi um ponto forte da seleção boliviana.

A única vitória da La Verde aconteceu em La Paz nestas eliminatórias, os bolivianos bateram a Venezuela por 4 a 2, amanhã a Bolívia tem novamente a chance de jogar na altitude de 4000 de La Paz. O problema é que a seleção boliviana não conta com seu principal nome, Marcelo Moreno, ou Marcelo Martins como é conhecido pelos bolivianos, segue de fora da lista, mesmo tendo dadas diversas entrevistas reconsiderando a aposentadoria da seleção, decidida em 2015 por problemas com o atual treinador de La Verde. O atacante que já passou pelo futebol brasileiro salientou que tem desejo de retornar a seleção nacional da Bolívia, e que está pronto para ser convocado por Baldivieso, assim que o técnico desejar. Em entrevista o treinador disse que a seleção está aberta a todos que mostrarem vontade e terem patriotismo de defenderem a seleção, e disse que a atitude de Moreno, em 2015, descarta essa vontade e logo, sua convocação.


Com isso, os principais jogadores da seleção boliviana para os jogos contra Colômbia e Argentina são os meias Arrascaita e Rudy Cardozo, além dos atacantes Rodrigo Ramallo e Juan Carlos Arce. O meio campista Rudy Cardozo e o atacante Juan Carlos Arce, ambos defenderam a Portuguesa e o ofensivo também defendeu o Corinthians aqui no Brasil. A lista completa conta com a grande maioria de jogadores que atuam na Bolívia, apenas dois defendem o futebol europeu, um o norte americano e um o do Oriente Médio, além do volante Lizio que atua no Botafogo. Confira a lista.

Goleiros: Gustavo Salvatierra (Wilstermann), Romel Quiñónez (Bolívar) e Carlos Lampe (Sport Boys);

Defensores: Erwin Saavedra (Bolívar), Enrique Flores (Universitario), Ronald Eguino (Bolívar), Fernando Marteli (The Strongest), Edwar Zenteno (Wilstermann), Luis Gutiérrez (Hapoel Kiriat Shmona-Israel), Diego Bejarano (The Strongest), Ignacio García (Nacional Potosí), Cristian Coimbra (Blooming), Omar Morales (Wilstermann), Leonel Morales (Sport Boys) y Marvin Bejarano (Oriente Petrolero);

Meio-campistas: Danny Bejarano (Bolívar), Alejandro Chumacero (The Strongest), Wálter Veizaga (The Strongest), Rudy Cardozo (Bolívar), Jaime Arrascaita (Bolívar), Jhasmani Campos (Al Qadisiyah-Arabia Saudita), Martín Smedberg (IFK Goteborg-Suecia), Damián Lizio (Botafogo-Brasil), Dustin Maldonado (Real Potosí), Cristian Machado (Wilstermann), Fernando Saucedo (Wilstermann) e Samuel Galindo (Petrolero);

Atacantes: Rodrigo Ramallo (The Strongest), Yasmani Duk (New York Cosmos-EEUU), Juan Carlos Arce (Bolívar), Leonardo Vaca (Blooming), Miguel Suárez (Wilstermann), Carmelo Algarañaz (Petrolero)y Alberto Pinto (Oriente Petrolero).

A Bolívia enfrenta a Colômbia, no Estádio Hernando Siles, nesta quinta-feira (24), às 17 horas, pelo horário de Brasília.

Só a vitória importa para a Colômbia nos dois jogos das Eliminatórias 2018

Três meses depois das duas ultimas rodadas das eliminatórias da Copa do Mundo 2018, chegou a hora de mais dois jogos. A Colômbia não vai bem, com quatro pontos somados e na 7ª colocação, o time tem a obrigação de vencer a Bolívia nesta quinta-feira 24/03 no Hernando Siles às 17 horas, em Bogotá e o Equador na próxima terça-feira 29/03 às 17h30 dentro do Metropolitano Barranquilla dentro de seu país ao lado da torcida.

http://www.fcf.com.co/
Peça importante do time, o goleiro Ospina comentou sobre os dois jogos a serem disputados: “Sabemos que ainda temos um longo caminho a percorrer, mas estes dois jogos será muito importante para as aspirações que poderíamos conseguir nesse objetivo de chegar ao mundo”.

Grande desfalque mais uma vez será Falcão Gárcia, porém o time vem com nomes de peso como James Rodríguez, Ospina, Juan Cuadrado, Cristian Zapata entre outros... Com apenas um jogador atuando no Brasil, oito na Colômbia e os demais pelo mundo, os convocados são:

GOLEIROS:
David Ospina - Arsenal (ING); Camilo Vargas - Argentinos Juniors (ARG); Robinson Zapata – Santa Fe (COL);

ZAGUEIROS:
Cristian Zapata - Milan (ITA); Jeison Murillo - Inter (ITA); John Stefan Medina – Pachuca (MEX); Óscar Murillo – Pachuca (MEX); William Tesillo – Santa Fe (COL);

LATERAIS:
Santiago Arias - PSV Eindhoven (HOL); Frank Fabra - Boca Juniors (ARG); Farid Díaz - Atlético Nacional (COL);

MEIO/VOLANTE:
Juan Guillermo Cuadrado - Juventus (ITA); James Rodríguez - Real Madrid (ESP); Aberl Aguilar – Os Belenenses (POR); Edwin Cardona - Monterrey (MEX); Gustavo Cuellar – Flamengo; Sebastián Perez - Atlético Nacional (COL); Víctor Ibarbo - Atlético Nacional (COL); Marlos Moreno - Atlético Nacional (COL); Guillermo Celis - Atlético Junior (COL); Daniel Torres - Independiente Medellín (COL);

ATACANTES:
Carlos Bacca - Milan (ITA); Luis Fernando Muriel - Sampdoria (ITA); Adrián Ramos - Borussia Dortmund (ALE); Dayro Moreno – Tijuana (MEX); Luis Enrique Quiñones – Pumas Unam (MEX);

Copa do Mundo 2014
Para se recuperar na classificação geral, subir posições e conseguir respirar um pouco, o time Colombiano necessita da vitória em ambos os jogos.

Isabela Macedo || @ismacedo_
Linha de Fundo || @SiteLF

Pendurados no time azulino, um cartão pode desfalcar a equipe no próximo clássico

Zagueiro Leandro Souza, volante Jean Cléber e os atacantes João Paulo e Luís Soares são os pendurados. Caso recebam cartão contra o Coruripe, não jogam diante do ASA.

O técnico Oliveira Canindé terá preocupações ao começar o jogo contra o Coruripe, no domingo. É que quatro dos seus titulares estão pendurados com dois cartões amarelos. Caso um desses recebe o terceiro amarelo, será desfalque na partida contra o ASA, pela terceira rodada do hexagonal. Leandro Souza, Jean Cléber, João Paulo Penha e Luís Soares estão pendurados. Com um cartão, aparecem os jogadores: Bruno Santa Rosa, Rafael Oliveira, Walter, Douglas Marques, Panda, Bismarck e Cleyton.

Jean Cleber está pendurado com dois cartões amarelos (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)
O Coruripe não poderá contar com o zagueiro Fernando Belém, expulso no segundo tempo da partida contra o CRB. Além do defensor, o técnico Jaelson Marcelinho não terá o volante Jair, que recebeu o terceiro cartão amarelo.

No domingo, às 16h, em Coruripe, o Azulão encara o Hulk. O CSA é o líder do hexagonal com três pontos e três gols positivos de saldo. O Coruripe ocupa a quinta posição sem ter nenhum ponto conquistado.

Aquecimento Olímpico: O começo do Futebol Feminino no Brasil

Se o Futebol Feminino ainda sofre preconceito em 2016, imagina quando começou a ser disputado no Brasil lá em 1921... Os primeiros relatos de uma partida marcam o preconceito ao verem um jogo de muito toque e forte marcação, alegando que as mulheres são damas frágeis que não podem se machucar.

Tremembé x Cantareira em 1921
As primeiras corajosas a realizarem o feito vieram da capital paulista em uma famosa pelada de bairro: Tremembé x Cantareira, na zona norte de São Paulo. Infelizmente as notícias são tão escassas que nem mesmo o resultado do jogo a equipe do Linha de Fundo conseguiu descobrir.

Somente em 1958 houve o primeiro clube no Brasil a ter espaço para as mulheres, com fundação em 1944, o Araguari Atlético Clube, do interior de Minas Gerais, deu espaços para as meninas em forma de arrecadar dinheiro para um colégio da cidade que estava falindo. Sem ter um time rival, as 22 jogadoras do Galo da Comarca se dividiram em dois times realizando a partida. Com o sucesso, as meninas continuaram jogar futebol durante alguns meses, até que em 1959 por pressão religiosa o time foi desfeito.

Meninas do Araguari Atlético Clube
Além disso, existiu na década de 40 um decreto-lei que proibia a “prática de esportes incompatíveis com a natureza feminina”, sendo para o futebol, lutas, pólo e halterofilismo. Esta lei durou até 1979 e algumas equipes e ligas começaram a serem criadas.

O Esporte Clube Radar, time de Copacabana no Rio de Janeiro foi fundado em 1932 e apenas em 1981 deu espaço para o Futebol Feminino. Com campeonatos realizados pela FERJ e CBF, a mulherada foi hexa campeã da Taça Brasil e Campeonato Carioca entre os anos de 1983 e 1988. Com a desvalorização do esporte e baixa procura, o time campeão foi desmanchado, assim como os campeonatos da CBF.


A primeira aparição com seleção brasileira veio em 1988 e após derrotar Portugal, França e Espanha a equipe canarinho levantou o troféu da Copa Mulher da Espanha. Com a FIFA regularizando o esporte anos depois, torneios de Copa do Mundo surgiu, dando espaços para as Olimpíadas e Pan-Americanos. Embora o Brasil tenha a melhor jogadora do mundo cinco vezes com Marta, só conseguiram medalha de ouro nos jogos do Pan, deixando a desejar em outras competições, mesmo que tenham qualidade no toque de bola e algumas vezes mereciam ir mais além.

Jogadoras do MS/SAAD com a taça da Copa do Brasil em 2007
Depois de muita luta e amor pelo futebol, a mulherada hoje tem campeonatos legalizados para disputar. Em 2007 ocorreu a primeira edição da Copa do Brasil e em 2013 o Campeonato Brasileiro. Dos 27 estados que o Brasil possui apenas nove não tem o Campeonato Estadual. É bem verdade que a visibilidade ainda é fraca, que nem todos possuem o interesse pelo esporte, porém nós mulheres demonstramos a cada dia que passa que futebol é sim um esporte para mulher, seja para jogar, comandar, treinar ou apenas torcer. #VisibilidadeParaOFutebolFeminino

Isabela Macedo || @ismacedo_
Linha de Fundo || @SiteLF

Seleção Chilena de técnico novo para as Eliminatórias

A Seleção Chilena é a atual campeã da Copa América, já que venceu o torneio continental em casa, derrotando a Argentina na final em 2015. Mas o trabalho foi interrompido no início de 2016 com a saída do técnico argentino Jorge Sampaoli. Juan Antonio Pizzi foi contratado para substituir o compatriota no comando de La Roja.

Juan Antonio Pizzo, novo técnico do Chile
Foto: Getty Images
Pizzi é um argentino, naturalizado espanhol, foi campeão do Torneio Início Argentino com o San Lorenzo em 2013, passou pelo Valencia, da Espanha, e o último clube foi o León, do México. Com um bom currículo, a Federação Chilena espera que Pizzi mantenha o mesmo nível de evolução que Sampaoli vinha apresentando.

Os primeiros compromissos do novo técnico serão pela 5ª e 6ª rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2018. O Chile enfrenta a Argentina na quinta-feira (24), às 20h30, no Estádio Nacional de Santiago, e na terça-feira (24) sai para encarar a Venezuela, no Estádio Agustín Tovar, na cidade de Barinas, também às 20h30.

Para debutar em La Roja, Antonio Pizzi convocou 25 atletas. O estreante não pôde contar com Valdívia, suspenso por quatro jogos, e Eduardo Vargas, fora por duas partidas, ambos punidos na derrota para o Uruguai na última rodada, ainda em 2015. Mesmo suspenso por um jogo, o técnico convocou Arturo Vidal, do Bayern de Munique, que ficará disponível apenas para o duelo contra a Venezuela.

As grandes surpresas da lista foram as convocações do veterano Felipe Meneses, do Deportivo Veracruz do México, e dos jovens Bryan Rabello, do Santos Laguna também do México, Enzo Roco, do Espanyol, e Paulo Díaz, do San Lorenzo. Confira a lista completa do Chile:

GOLEIROS: Claudio Bravo (Barcelona-ESP), Cristopher Toselli (Universidad Católica) e Johnny Herrera (Universidad de Chile);

DEFENSORES: Gonzalo Jara (Universidad de Chile), Felipe Campos (Palestino), Paulo Díaz (San Lorenzo-ARG), Enzo Roco (Espanyol-ESP), Jean Beausejour (Colo-Colo), Miiko Albornoz (Hannover-ALE), Eugenio Mena (São Paulo) e Maurício Isla (Olympique de Marseille-FRA);

MEIAS: Matías Fernández (Fiorentina-ITA), Bryan Rabello (Santos Laguna-MEX), Fabián Orellana, Marcelo Díaz (Celta-ESP), Gary Medel (Internazionale-ITA), Francisco Silva (Chiapas-MEX), Felipe Gutiérrez (Twente-HOL), Fernando Meneses (Veracruz-MEX) e Arturo Vidal (Bayern-ALE);

ATACANTES: Mauricio Pinilla (Atalanta-ITA), Alexis Sánchez (Arsenal-ING), Nicolás Castillo, Jeisson Vargas (Universidad Católica) e Ángelo Henríquez (Dinamo Zagreb-CRO).

Viva Chile em 2018!

Lucas Felipe (@lsouza73) e Francisco Borja (@BorjaFrancisco_)

Em penúltimo nas Eliminatórias, Peru tem desafios pela frente


Depois de quatro meses da última partida, a seleção peruana volta a se encontrar para mais uma etapa das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Com apenas três pontos em quatro jogos, o Peru terá dois desafios complicados pela frente e contará com o fator casa no primeiro.

A convocação novamente teve um grande número de jogadores que atuam fora do Peru, sendo metade dos vinte e seis nomes. O treinador Ricardo Gareca não fez tantas alterações nos jogadores e foram poucas surpresas na lista final.

Confira os convocados:



Durante os treinamentos, que começaram na segunda-feira passada (14), os convocados foram chegando aos poucos, principalmente àqueles que atuam fora do país. Aproveitando a presença da equipe Sub20, já que eles também estão treinando para os amistosos de preparação para a Olimpíada, o técnico Ricardo Gareca fez alguns jogos entre os times para testar suas opções.

Alguns jogadores, como Paolo Guerrero, Cristian Benavente e Carlos Zambrano, fizeram trabalhos diferentes na chegada ao CT da Federação Peruana. Jefferson Farfán, que chegou em processo de recuperação, aos poucos começou a participar das atividades.

Para o duelo contra a Venezuela, última colocada e que ainda não somou pontos, nesta quinta-feira (24), o Estádio Nacional do Peru deverá receber um bom público. Ricardo Gareca falou sobre a partida nesta terça-feira (22): “É importante vencer, mas também me importa como vencer. Espero que além de obter um bom resultado a gente consiga uma atuação convincente para todo mundo".

Precisando da vitória para continuar na briga pela vaga, a seleção sabe que deve aproveitar a força de seu torcedor para conquistar o resultado, mas Gareca afirma que não sacrificará seus jogadores por isso. Com um duelo contra o Uruguai, que ocupa a segunda colocação, fora de casa na terça-feira (29), o Peru precisará definir a melhor estratégia para esses duelos, já que eles exigirão bastante de todos.


O Peru entra em campo na quinta às 23h15 (horário de Brasília). Já contra o Uruguai, na terça, os peruanos vão até Montevidéu e entram em campo às 20h.

Mariana Sá || @imastargirl 
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana