A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Flamengo e Rio Preto decidem a primeira final do Brasileirão Feminino

Foto: All Sports
Na próxima terça-feira (17), Flamengo e Rio Preto farão a primeira final inédita do Brasileirão Feminino.  Ao clube carioca, a missão de quebrar a hegemonia paulista na competição. Para as Rio Pretenses outro encargo, tornarem-se bicampeãs.

Com a melhor campanha de um clube do Rio de Janeiro no Brasileirão Feminino, as Rubro-Negras sofreram nas semifinais contra a Ferroviária. Jogando mal, perderam na ida em Araraquara por 2 a 1, mas o triunfo com a vantagem mínima de 1 a 0 na volta foi suficiente para chegar à final.

O caminho do Rio Preto foi mais tranquilo, dois jogos, um empate por 1 a 1 e uma vitória por 1 a 0. Passos fáceis na semifinal contra o rival São José em reedição da final do ano passado.  Buscam agora o bi da competição pela primeira vez na história. 

Até então, a melhor campanha de um clube carioca na competição era a do Botafogo, que em 2014 ficou na quarta colocação. Além deste, o Flamengo quebrou outro tabu de finais do Brasileirão Feminino, que eram formadas apenas por times de São Paulo. O único a alcançar tal feito ao lado do Foz Cataratas, Paraná.

A primeira decisão será em Los Larios, Duque de Caxias, dia 17, próxima terça-feira. O Rio Preto decide em casa, no Anísio Haddad, por ter melhor campanha, dia 20. Os dois jogos com transmissão da TV Brasil e SporTV às 19hrs, e gravação para assinantes do Enterplay (Internet).

Guia da Eurocopa 2016 - Grupo A

A Eurocopa está bem perto de começar e aqui no Linha de Fundo você recebe todas as informações sobre as seleções que irão disputar a maior competição de seleções europeias. Vamos conhecer um pouco agora um pouco das seleções do Grupo A, onde temos a anfitriã França, juntamente com Romênia, Albânia e Suiça. 

Conheça aqui um pouco das seleções do Grupo A da Eurocopa.
Foto: Wagner Oliveira / Linha de Fundo.


FRANÇA:

Quando o assunto é futebol de seleções europeias, a França é uma das primeiras seleções nacionais a ser lembrada pelos amantes do esporte. Mesmo com toda essa popularidade, a França está longe de ser uma potência no futebol, pelo menos, quando o assunto é o "caneco" de campeão. Em toda a sua história, a seleção francesa só levantou a taça da Eurocopa em 2 oportunidades, e sobre essas oportunidades que vamos falar agora.


Na década de 80, a França era uma potência no futebol, tinha um futebol que dava gosto de ver e era uma máquina comandada por Michel Platini, um dos melhores do mundo à época, e se sagrou campeã pela primeira vez da Eurocopa em 1984, além de serem campeões olímpicos no mesmo ano, derrotando o Brasil na final. Mesmo sendo uma máquina na década de 80, o melhor futebol dos Les Bleus veio na década de 90 com a seleção que contava com Zinedine Zidane, Thierry Henry e muitos outros craques, que ajudaram a França a ser campeã da Copa do Mundo de 1998, disputada na França - o único título mundial daseleção - e a Eurocopa em 2000. Em 2004, a França chegou como favorita ao título na Eurocopa, mas acabou eliminada nas quartas-de-final para a Grécia, que seria a campeã do torneio. Em 2008 e 2012, foi a vez da Espanha ser bicampeã, batendo a Alemanha por 1x0 e a Itália por 4x0, respectivamente.



Convocação:

Goleiros: Lloris (Tottenham/ING), Costil (Rennes/FRA) e Mandanda (Olympique de Marseille)

Zagueiros: Mathieu (Barcelona/ESP), Koscielny (Arsenal/ING), Sakho (Liverpool/ING) e Varäne (Real Madrid/ESP)

Laterais: Jallet (Lyon/FRA), Sagna (Manchester City/ING), Digne (Roma/ITA) e Evra (Juventus/ITA)

Meias: Pogba (Juventus/ITA), Matuidi (Paris Saint-Germain/FRA), Kanté (Leicester City/ING), Sissoko (Newcastle United/ING), Cabaye (Crystal Palace/ING) e Lass Diarra (Olympique de Marseille/FRA)

Atacantes: Payet (West Ham/ING), Griezmann (Atlético de Madrid/ESP), Martial (Manchester United/ING), Coman (Bayern de Munique/ALE), Giroud (Arsenal/ING) e Gignac (Tigres/MEX)


Técnico: Didier Deschamps

Jogador principal da França:

Nessa convocação, o jogador mais badalado é, sem dúvidas, Paul Pogba. Mesmo tendo apenas 23 anos, o jogador se mostra maduro e com qualidade técnica suficiente para comandar a seleção francesa na busca pelo tricampeonato da Eurocopa. Vale ficar de olho em Antoine Griezmann e Dimitri Payet, que vêm carregando seus clubes nas costas - o primeiro é responsável por levar o Atlético de Madrid à final da Champions League, já o segundo, vem fazendo uma campanha espetacular com o West Ham na Premier League.



Expectativa para a França:

A expectativa da França para a Eurocopa 2016 é ser campeã. O fator casa deve ser de extrema importância para os Les Bleus, já que a Eurocopa será sediada na França.

ROMÊNIA:

Com pouca tradição na Eurocopa, a Romênia tentou disputar o torneio de 2008 com status de zebra. Isso porque o país, no sorteio, caiu no “grupo da morte”, ao lado de França, Holanda e Itália. A melhor campanha da nação na história foi chegar entre os oitos melhores em 2000.Os três adversários da primeira fase dos romenos se encontravam entre os dez primeiros no ranking da Fifa até abril de 2008. Já o país estava na 12ª posição. Apesar de ter empatado contra a seleção da França (0 x 0) e Itália (1 x 1), os romenos acabaram perdendo para os holandeses (0 x 2)  e não conquistaram a classificação para as quartas de finais.



Jogador principal da Romênia:

O atacante Adrian Mutu é o jogador principal da Romênia. Atualmente joga no Pune City. Atuou em alguns times italianos, com maior destaque na Fiorentina de 2006 até 2011 e no Chelsea no inicio da era rica dos Blues. Jogou também no futebol francês, antes de já veterano voltar para a Romênia. 


Expectativa para a Romênia:

A Romênia nunca teve um favoritismo em relação ao seu futebol em torneios importantes, e nessa Eurocopa não será diferente. Os romenos vão jogar, nada mais, nada menos do que no grupo do anfitrião do torneio, a Seleção da França. Junto a Suíça e Albânia no Grupo A. O 1° jogo dos Romenos será de cara com a França (favorita absoluta no duelo). Jogo nada fácil para uma seleção que não tem muita tradição em demonstrar ou surpreender as outras seleções maiores. A tendência é que os romenos terminem sua participação logo na fase de grupos da competição.

ALBÂNIA:


A primeira vez de uma experiência fica gravada em nossas memórias. Boa ou ruim, nos motivará a refletir para revivê-la ou não repeti-la. Esse é o pensamento da Seleção da Albânia, que estreará em eurocopas, neste ano. Desde 1964 os albaneses disputam as Eliminatórias da Euro. Nessa ocasião, foram desclassificados nas quartas de final para a Dinamarca. Foi o melhor desempenho em todas as tentativas de se credenciar à competição continental.

Ano passado, o feito inédito aconteceu. A caminhada vitoriosa começou no Grupo 1 das Eliminatórias, alcançando a segunda colocação - em 8 jogos, 3 vitórias, 3 empates e 2 derrotas. Nessa trajetória, a Dinamarca esteve a sua frente novamente, mas não impediu a aquisição do passaporte à França.



Jogador principal da Albânia:

São dois os destaques do Selecionado: o volante Ledian Memushaj e o técnico Gianni di Biasi. Memushaj tem 29 anos, 1,74cm de altura e 70 kg. Atua no Pescara, clube da Serie B Italiana. O jogador desfruta de prestígio com o presidente da Federação de Futebol Albanesa(AFF), Armand Duka. Não é diferente para Biasi. No sétimo dia do mês de abril passado, o comandante recebeu o título "Golden Bench 2015" - uma forma da federação homenageá-lo pelo feito inédito. O currículo do treinador possui uma série de clubes, dentre eles Brescia, Torino e Udinese.  



Expectativa para a Albânia:

França, Suíça e Romênia serão os adversários de grupo na Euro - o bom elenco francês, a obediência tática suíça e a força romena. Podemos afirmar hoje que está descartada a classificação para o país dos Bálcãs. No entanto, os recentes bons resultados geram expectativa de deixar uma boa impressão na primeira participação no certame.


SUÍÇA:

As eliminatórias foram tranquilas para a La Nati, que com 21 pontos, 7 vitórias, 3 derrotas e nenhum empate, garantiu a segunda colocação, atrás apenas da Inglaterra, que somou 30, e se classificou de maneira invicta. A Suíça não tem um retrospecto favorável na Eurocopa, com apenas três participações, em 1996, 2004 e 2008 e soma no total: 9 partidas, 6 derrotas, 2 empates e apenas uma vitória. Com na classificação final, um décimo terceiro lugar, uma décima quinta posição e uma nona colocação, respectivamente. 

A convocação do treinador bósnio Vladmir Petkovic não terá surpresas aparentemente, com jogadores de nome, como Bürki, Shaqiri, Ricardo Rodriguez, Schär, Xhaka, Kasami, Embolo não deve sofrer muitas mudanças da qual foi base por toda eliminatória.


Jogador principal da Suiça: 

Um dos jogadores principais da seleção suíça e também para o time de Vladmir Petkovic é Granit Xhaka, um meio campista que atua no Borussia Mönchegladbach, da Alemanha.


Expectativa para Suiça:

Com o novo formato da Eurocopa, que dessa vez irá contar com 5 grupos de quatro seleções, com os dois primeiros colocados e os quatro melhores terceiros se classificando as oitavas de final, a Suíça não deve ter problemas para se classificar dentre as 16 melhores seleções europeias. 

Jogos do Grupo A:

1ª rodada:

França x Romênia - Stade de France (Saint-Denis) - (10/06) - 17h.
Albânia x Suíça - Stade Felix Bollaert - (11/06) - 11h;

2ª rodada:

Romênia x Suíça - Parc Des Princes - (15/06) - 14h.
França x Albânia - Velódrome - (15/06) - 15h.

3ª rodada:

Suíça x França - Pierre-Mauroy - (19/06) - 17h.
Romênia x Albânia - Stade Des Lumiéres - (19/06) - 17h.

Produzido pelos colunistas:

Leonardo Fernandes || @leo_fernandes_9 || FRANÇA
Lucas André || @luc4s_andre || ROMÊNIA
Pedro Silveira || @PedroSilveira7 || ALBÂNIA
Vinicius Gabriel || @acm_vinicius || SUIÇA

Linha de Fundo || @SiteLF

Guia da Série A - O maior torneio brasileiro

O maior torneio de futebol brasileiro está de volta. Com data de inicio neste sábado, 05 de maio, o Campeonato Brasileiro voltará a ser disputado com vinte equipes confirmadas, sendo quatro novas, após subir da Série B e um misto de que tudo pode acontecer.

Campeonato longo e de pontos corridos rola de tudo, quem começa bem pode ir mal e vice-versa. O Linha de Fundo trouxe a vocês os times que irão a campo, os destaques entre os jogadores e comentários de alguns colunistas que vivem o futebol ao lado de seu retrospectivo time. Os clubes entram para disputar a almejada taça, vaga na Libertadores, Sul-americana e correm do rebaixamento. 

Linha de Fundo focado na elite do Futebol Brasileiro.
ARTILHARIA
Lucas Pratto, Grafite, Fred e Ricardo Oliveira. Dificilmente a briga pela artilharia do Brasileirão nessa temporada ficará fora desses quatro nomes. Ambos contam com equipes fortes, tem faro de gol e qualidade de sobra para disputarem a chuteira de ouro 2016.

CRAQUE
Marquinhos Gabriel, Lucas Lima e Bolãnos. Os três jogadores chegam ao campeonato com força máximo e total foco para se tornar o craque do ano no Brasileirão. 

AMÉRICA MG
O Coelho chega embalado para disputa do campeonato nacional, após surpreendentemente ser campeão estadual, passando por cima dos rivais Cruzeiro e Atlético. O técnico Givanildo Oliveira mais uma vez conquistou um título no comando do clube e vindo da Série B, o objetivo e permanecer na elite e quem sabe surpreender com uma campanha linear.
Destaque: Danilo ou Borges
Flavio Rodrigues - @frguimaraes
Apesar do título do Campeonato Mineiro, o time entra no brasileiro para brigar apenas pela permanência na Série A. Nesse sentido, comemoraremos a permanência na elite como uma vaga para a Libertadores, e uma vaga na Sul-Americana como se fosse o título.

ATLÉTICO MG
Parafraseando Lulu Santos: o primeiro semestre do Galo "não foi tão ruim, mas também não foi tão bom assim". Os comandados de Diego Aguirre amargaram o vice-campeonato mineiro, mas por outro lado, tem atenções voltadas e boa campanha na competição Libertadores. Apesar de brigar em duas frentes, o time tem elenco forte o suficiente para estar na parte de cima da tabela e é apontado por muitos como um dos favoritos ao título.
Destaque: Lucas Pratto ou Robinho
Matheus Fernandes - @MhFernandes89
Se houver um termo que defina a expectativa do atleticano para o Brasileirão, esta palavra é a dúvida. Como já foi dito, o Galo das Alterosas tem dos planteis mais completos do Brasil, mas ainda não convenceu. Tudo isso deriva principalmente da falta de compreensão e até um pouco de má vontade da torcida e da crônica com os métodos de Diego Aguirre. O Atlético pode muito bem ser campeão (grito entalado, tendo em vista dois vice-campeonatos recentes), tem time para isso, porém necessita, sobretudo de tranquilidade (quer seja, ou não seja com Diego Aguirre no comando).

ATLÉTICO-PR
O atual campeão paranaense chega com a base mantida, time entrosado e vai brigar por uma vaga na Libertadores de 2017. O elenco contará com força máxima no inicio da competição onde os lesionados voltarão e gente nova pode pintar pela frente.
Destaque: Walter
Jeferson Medeiros - @BobMedeiros
Com um elenco mais experiente do que em anos anteriores, o campeão paranaense inicia a competição nacional este ano com a esperança de fazer uma grande campanha. Com um técnico experiente e com a espinha dorsal mantida, os ajustes necessários para ter um time ainda mais forte ficam apenas para as laterais. O 11 ideal hoje é: Weverton, Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno, Sidcley; Otávio, Jadson, Vinicius; Nikão, Ewandro e Walter.

BOTAFOGO
O Fogão fez boa campanha na Série B temporada passada e enfim voltou para elite, onde sempre foi seu lugar. Começou o ano surpreendendo todos e jogando as finais do campeonato carioca frente ao Vasco, porém agora há de se encarar a realidade e entender que o elenco precisa de contratações e o time terá ainda mais dificuldades com a saída do técnico Ricardo Gomes.
Destaque: Ribamar

CHAPECOENSE
O Verdão do Oeste, ao contrário dos anos anteriores chega para disputar uma vaga na Sul-americana. Com um time teoricamente mais fraco que os demais, a Chape dessa vez não corre o risco de correr contra o fantasma da B. Guto Ferreira tem total domínio de seus jogadores e se chegar algumas novas peças de reposição o time poderá ficar melhor. Chapecoense é a atual campeã catarinense.
Destaque: Bruno Rangel

CORINTHIANS
Após um 2015 muito badalado, título brasileiro e grandes perspectivas, o Corinthians sofreu com o “desmanche chinês” e passou por grandes mudanças no seu elenco. As eliminações do Paulistão e Libertadores parecem não ter afetado muito os jogadores e a torcida por sua vez, espera que Tite acerte o time com a chegada de novos reforços e brigue na parte de cima da tabela.
Destaque: Marquinhos Gabriel
Isabela Macedo @ismacedo_
Embora o Timão tenha sido desclassificado nas fases de mata-mata do Paulistão e Libertadores, o Corinthians chega com força para brigar pelo título do Brasileirão. O técnico Tite adora pontos corridos, sabe controlar a equipe para isso e chega como favorito para repetir o mesmo trunfo do ano passado. O time está encaixado e a presença de Marquinhos Gabriel e um suposto novo atacante tem tudo para deixar o time mais forte ainda.

CORITIBA
O alviverde chega sem muita força no campeonato, o time é fraco teoricamente e não lutará por nada. Talvez, o que melhor lute a seu favor será contra o rebaixamento. O técnico Gilson Kleina precisa correr contra o tempo para fazer com que a equipe comece a convencer dentro de campo nesta temporada.
Destaque: Juninho e Kleber
Andrey Felipe @Andreysuldovski
É claro que o torcedor coxa-branca, espera que a equipe faça um campeonato brasileiro mais tranquilo do que os anos anteriores. Entretanto mesmo que o time alviverde tenha chego à final do paranaense novamente, ficou claro as deficiências e que os erros infantis custaram o título. O Coritiba precisa de mudanças para o campeonato, pois o brasileiro é longo e é aonde não se devem cometer erros. O Coxa entra com o objetivo claro de terminar a temporada entre oitavo e décimo quinto lugar, algo, além disso, seria muito surpreendente.

CRUZEIRO
A perspectiva dos cruzeirenses para 2016 era ótima, com Deivid no comando, um elenco reforçado, mas os resultados não vieram, a diretoria resolveu demitir o jovem treinador que acabara de surgir no mercado e agora, aposta suas fixas em Ricardo Gomes, que conta com bons nomes, mas terá muito trabalho para acertar o time durante a competição.
Destaque: Fábio e Willian
Paula Fernandes - @Paulinha_CEC
Esse ano sem dúvida vai ser um ano complicado para a Raposa, porém eu espero que seja diferente e que possa surpreender, com um bom elenco e títulos.

FIGUEIRENSE
Com um péssimo Campeonato Catarinense, o alvinegro não chega bem no Brasileirão. Um dos fortes candidatos a segundona, o Figueira esta todo desajeitado taticamente. Vinicius Eutropio cobra da diretoria novo jogadores para compor o elenco e a resposta é: “valores não comportam”. O Figueirense não chega bem no campeonato onde tudo pode virar lágrimas no fim da temporada.
Destaque: Rafael Moura
Patrick Silva - @paddydepre
Representante da capital catarinense, o Figueirense vem para o Brasileirão da Série A para mais uma vez brigar contra o rebaixamento. Apesar do presidente de o clube ter 'prometido' brigar por algo maior, o time montado não se mostra em condições de disputar por posições superiores. A estrela do time é o atacante Rafael Moura, o He-Man, que pode dar esperanças ao Figueira de mais uma vez permanecer na elite.

FLAMENGO
O Mengão iniciou a temporada cheio de expectativas, com a chegada de Muricy e ótimos reforços, mas o time não rendeu nos primeiros meses e agora vai precisar trabalhar muito para superar as críticas da mídia e de sua própria torcida, que vem pegando muito no pé de Muricy em relação ao esquema tático e a principal contratação do time, que tem deixado a desejar, Paolo Guerrero.
Destaque: Guerrero e Cuellar
Mariana Sá @imastargirl
As expectativas não são as melhores, já que o elenco oscilou muito e não manteve regularidade em nenhuma das três competições disputadas. O time titular ainda está abaixo do necessário para lutar por Libertadores ou título no Brasileirão e a torcida anda de saco cheio com a teimosia e as reclamações do Muricy. Ainda tem a questão da ausência do Maracanã e utilização de outros estádios, que pode atrapalhar durante a disputa.

FLUMINENSE
O ano começou turbulento para o Flu, com chegada e saída de jogadores, troca de treinador, mas ao que tudo indica Levir Culpi parece ter ajeitado a equipe. Prova disso, foi o título da Primeira Liga e agora, a continuidade do trabalho deve aparecer no Brasileirão.
Destaque: Fred
Matheus Garzon - @MatheusGarzon
Embora o Flu tenha ganhado a Primeira Liga, o time continua mal. Parece que o problema é no vestiário que se não for resolvido, ficaremos apenas no meio da tabela.

GRÊMIO
Apesar da excelente campanha ano passado, Roger não conseguiu dar sequência aos bons resultados e amargou eliminações seguidas no estadual e na Copa Libertadores. Agora sob pressão, o tricolor gaúcho espera voltar aos trilhos e se acertar para brigar na parte de cima durante o campeonato.
Destaque: Luan ou Bolaños

INTERNACIONAL
Vindo de mais um título gaúcho (o sexto em sequência), o Inter contará com um elenco jovem e de muita qualidade para brilhar na competição nacional. Por outro lado, após muitos anos, o time não é apontado como um dos favoritos ao título pela imprensa e os torcedores ainda esperam por reforços para qualificar o elenco de Argel.
Destaque: Sasha ou Valdívia
Ismael Schornadie - @ismahsantos
O Internacional é um time que está embalado e bastante motivado. Depois de conquistar o titulo do regional com uso intenso de meninos da base, eles serão peça fundamental para a manutenção da equipe e conseguir sair um pouco melhor do que o ano passado.
Acho que o Inter não tem como conseguir uma Libertadores, mas pode batalhar para isso. Titulo, acho muito improvável, só se incorporar o Leicester. A moral é esperar os reforços chegarem e acreditar na arrancada no começo já que todos estão mais focados em libertadores ou consertar seu "caos" interno.

PALMEIRAS
A temporada começou cheia de expectativas para os palmeirenses, após título da Copa do Brasil e chegada de mais reforços, porém o trabalho de Marcelo Oliveira foi por água abaixo e apesar da vinda de Cuca, a equipe não chegou as finais do estadual e caiu precocemente na Libertadores. Com um dos melhores elencos do país e o fardo carregado da promessa de título nacional feita por Cuca, o Palmeiras entra com um dos favoritos ao título do Brasileirão.
Destaque: Fernando Prass
Stefano Bozza - @stebozza
Acho que pega Libertadores. O time é bem regular e tem peças de reposição boas, mas apenas medianas. Falta ainda um cara pra decidir jogos difíceis que um time precisa pra disputar título, além da fragilidade defensiva - Palmeiras toma gol quase todo jogo.

PONTE PRETA
A macaca chega mal na competição, com uma atuação regular no Paulista, ora ganhando, ora perdendo, o time campineiro tenta encontrar novos jogadores para reforçar o elenco alvinegro. O clube chega para brigar contra o rebaixamento, almejando até um 10º lugar. O artilheiro do Paulistão Roger, volta aos gramados do Moisés Lucarelli para dar animo e muita força ao elenco da Macaca.
Destaque: Roger

SANTA CRUZ
Um 2016 que começou mágico para o Santa. Após conseguir o acesso para Série A na última temporada, o time já acumulou dois títulos no primeiro semestre (Copa do Nordeste e Campeonato Pernambucano) e agora espera surpreender os grandes do Sul e Sudeste e brigar forte no campeonato nacional.
Destaque: Grafite
Gilson Silva - @_SiilvaSCFC
O time vinha mal no começo do ano e com as duas conquista recente, sendo uma ultima inedita e muito investimento que temos, o time irá brigar pelo meio de tabela. Porém a diretoria do Santinha está nos deixando sonhar prometendo uma vaga na libertadores de 2017.

SANTOS
O Peixe fez o que se esperava neste início de temporada com título paulista, o desafio agora é manter a pegada e enfim entrar forte no Brasileirão. O problema vai estar em como o elenco vai reagir com as possíveis 6 baixas por conta das seleções principal e de base durante as primeiras rodadas da competição
Destaque: Ricardo Oliveira

SÃO PAULO
De time morto e possível desmanche, à esquema ajeitado e sequência na Libertadores. O tricolor paulista vai chegar dividindo atenções na competição nacional, porém tem tudo para ter um 2016 mais regular e quem sabe brilhante, contando com a boa fase do seu camisa 10 e quem sabe, uma possível permanência do atacante Calleri.
Destaque: Paulo Henrique Ganso

SPORT
O Leão Pernambucano não chega com muita confiança ao campeonato. Com eliminações e incertezas de um futebol decente dentro de campo, o Sport não brigará por muita coisa neste ano. O time quando vence não convence com o jogo apresentado dentro de campo e causa incertezas em seus torcedores.
Destaque: Diego Souza
Fernando Junior - @JFJunior_94
O time hoje não tem sede de vitória, para eles venceu bom, perdeu bom também. Os destaques positivo fica claro para Diego Souza que dispensa comentários e nesse brasileiro mais que tudo o time vai precisar dele, Durval com seus grandes lançamentos, liderança e 'carisma'. Além do ídolo Magrão que vai retornar ao time titular isso porque Danilo Fernandes acertou com o Inter e vamos precisar do Alessandro de antes.
Torcendo para que o colombiano Lenis e o costa-riquenho Rodney Wallace der certo aqui no comando de Oswaldo Oliveira. Do mais se não fizer novas contratações pontuais, o nosso campeonato é para seguir na elite. Que comece o 0 de 47.

VITÓRIA
O rubro-negro atual campeão baiano chega ao Campeonato Brasileiro apenas para ter o que disputar. Sem muitas certezas de um time mais forte pronto para disputar com força máxima, o clube chega para brigar por meio de tabela. O técnico Mancini conta com ponto positivo de ter a equipe mantida. Muitos esperam em Kanu, novo reforço do Vitória.
Destaque: Leandro Domingues
Adson Piedade - @AdsonPiedade
Colocação meio de tabela entre 10º a 13º. O Vitória partirá para uma arrancada nas 10 primeiras rodadas visando criar uma gordura de pontos para as oito rodadas finais e quem sabe poder focar na Copa do Brasil. O elenco aguarda pelo menos mais cinco reforços para suportar o campeonato. O clube conta com o substancial aumento no número de sócios torcedores para melhor as receitas o clube majorou os valores dos ingressos tudo isso visando melhorar o orçamento e investir para atingir essas metas.

Isabela Macedo || @ismacedo_
Pedro Henrique || @peeedrito17
Linha de Fundo || @SiteLF

Acho que você me conhece...

Olá, com toda certeza você tem ouvido falar muito sobre mim nos últimos dias, e não é por menos, até porque fiz algo que poucos, bem poucos, imaginaram. Nas últimas temporadas, tenho sido meio que um ioiô, subindo e descendo o tempo todo, o que faz eu não ter uma notoriedade tão grande no meu país. Nessa temporada, minha meta era permanecer na primeira divisão, mas com muito suor e muito coração, além de jogar muito bem, acabei chegando ao topo e sou o clube mais querido do mundo. Bom, acho que você já descobriu quem sou.

Foto: Veja
Comecei essa temporada decidido a não ficar na mesmice e, para isso, trouxe o renomado Claudio Ranieri para comandar o elenco que me representou (e muito bem) nessa Premier League. A ele foi dada a meta de não deixar com que eu voltasse a segunda divisão (algo que quase aconteceu no último ano, escapei por pouco), e Claudio cumpriu isso muito bem (até demais). O grupo de atletas não era tão conhecido e nem tão forte no papel como tantos outros, mas ao longo da competição eles mostraram seu real valor, que dinheiro nenhum nesse mundo paga e vai pagar.

Vardy e Mahrez, a dupla mais envolvente da temporada!
Foto: Givemesport
Os caras que me representaram são demais, a começar pela linha de defesa, que continha a muralha Kasper Schmeichel, os xerifes Huth e Morgan, além dos laterais Simpson e Fuchs; e olha, vazaram o Kasper por 35 vezes, o que é nada mal. Um pouco mais a frente, na linha de meio, tem nada mais nada menos que O CRAQUE, o cara que entortou os adversários. Ele mesmo, Mahrez. Kanté foi outro que fez uma grande temporada, protegeu muito bem a minha área ao lado de Drinkwater, que, depois que fui o campeão, acho que não ficou só na água, não é? Albrighton é outro que foi muito bem, em faltas a meu favor, ele botava a bola na cabeça dos grandalhões. E, para fechar, no ataque temos o incansável e voluntarioso Okazaki, corria o jogo todo, me honrava como se fosse o último jogo de sua vida, mas tadinho, era substituído quase todo jogo, faz parte. O companheiro de Shinji foi o cara que há alguns anos já foi preso por uma briga em um bar, que era um simples operário de fábrica, onde dava duro e depois corria para os campos fazer o que ama; e hoje é um dos melhores do país, sendo convocado frequentemente para a seleção. Dos 67 gols que fiz, Vardy botou 24 para dentro, um número bem expressivo.

Foto: Premier League Brasil
Schmeichel, Simpson, Huth, Morgan, Fuchs, Mahrez, Kanté, Drinkwater, Albrighton, Okazaki e Vardy; foram esses, esses caras que terão seus nomes marcados na história por me ter feito entrar para a história. Se adversários como Manchester United, Manchester City e Chelsea tinham um caminhão de dinheiro, eu tinha onze guerreiros comprometidos em se doarem ao máximo por mim, pela cidade onde me localizo, por cada pessoa que me veste e quer que eu ganhe. Confesso que no começo nem pensei em competição europeia ou título, mas sabe né, fui ganhando, ganhando e ganhando, e a coisa foi ficando engraçada, até que, quando vi, estava no topo do mundo, todos torcendo por mim, todos se emocionando com a minha história que será passada de geração para geração e se perpetuará.

A mensagem que deixo para vocês é a seguinte: Lutem, trabalhem duro, se doem ao máximo, sonhem, treinem bastante, até porque NADA É IMPOSSÍVEL. Eu sou uma prova disso.


Lusa e Vitória não saem do zero no Canindé pela Copa do Brasil.

Foto: Dorival Rosa/Portuguesa
Portuguesa e Vitória empataram em 0x0 pela segunda fase da Copa do Brasil de 2016. A partida de volta será na próxima quinta feira 19 no Barradão às 21h45min. E caso termine novamente em 0x0 teremos decisão nas cobranças de pênalti. Qualquer outro empate a Lusa sai classificada de Salvador. O Leão terá que vencer o jogo para avançar.

RESUMO

A Lusa encarou a partida diante do Rubro Negro time da elite do Futebol Nacional com muita motivação e dedicação. Forma bastante peculiar em Copa do Brasil quando um clube de divisão inferior, enfrenta outro da primeira divisão. Ainda mais a Lusa, equipe tradicional do nosso futebol jogando dentro de seu belo estádio e também tradicional o Canindé.

Já prevíamos uma partida muito complicada para o Leão Baiano, que vinha de comemoração pela conquista do Campeonato Baiano. Mas não iremos colocar nem um por cento desse empate como a causa para um rendimento fraco do time de Mancini novamente.

O que percebemos nas ultima duas partidas e que se repetiu ontem, foi um time com padrão tático que involuiu e jogadores tecnicamente em declínio.

Mancini esta resistente a mudar a forma de jogar do Vitória durante as partidas. Ontem ele até solicitou marcação alta no 4-2-4, o que aliviou um pouco o ímpeto da Lusa, mas não esta causando tanto efeito positivo assim. O 4-2-1-3 de Vagner Mancini precisa de ajustes urgentes em varias fazes do jogo e recapitular para o entendimento dos atletas a sua proposta de jogo, pois parecem que sofreram amnésia. Vinha numa crescente tática, técnica e de conjunto bem notória.

A peça chave do 4-2-1-3 é o meia central, que precisa estar jogando em alto nível, ter características de termômetro e de liderança. E Mancini ainda não notou que não tem mais o Ramon e Leandro Domingues de 2008 e 2009.

TRANSIÇÃO DEFENSIVA LENTA

A transição defensiva que precisa ser iniciada de forma organizada e rápida quando se perde a bola, foi esquecida pelo Vitória nas ultimas três partidas. Até o jogo da Juazeirense no Barradão, marcávamos forte e com pressão pelos jogadores mais próximos da bola, enquanto os demais recuavam com velocidade para recompor setores.

O que esta sendo visto atualmente é o adversário respirando com a bola, sem sofrer pressão e jogadores voltando andando para compactar.

ESTILO DE MARCAÇÃO

Na marcação propriamente dita, voltou a existir cochilo de vários atletas e apenas os dois volantes e a primeira linha de defensa esta fazendo esse papel.

Quando Mancini solicita 4-2-4 e bloco alto, esta tentando remediar esse lapso de atenção e solidariedade deixado de lado pelo grupo nos últimos jogos.

Citamos como exemplo Leandro Domingues que foi um maior ladrão de bolas nas suas duas melhores partidas que fez. Hoje os atacantes e meia tentam marcar zona, mas sem a devida atenção e dedicação, Domingues já não tem a mesma inspiração. Esta faltando atitude pra comprar a briga nas estratégias que o 4-2-1-3 pede.

APROXIMAÇÃO

Os jogadores esqueceram o quanto foi importante melhorar a aproximação do time que penou em 2015. No campo os atletas ficam distante demais um dos outros dificultados a troca de passe, as infiltrações como surpresas no setor oposto, assim como triangulações e ultrapassagens na zona da bola.

PROFUNDIDADE

Outro erro bastante notado é o excesso de profundidade utilizada por todos os três atletas da frente, se tomarmos o Leicester como exemplo, veremos que apenas um atacante fazia as corridas sem bola visando criar profundidade para atrair o marcador e quebrar a primeira linha do adversário, enquanto os demais servia de opção de passe.

No Vitória, quando um vem ser opção de passe, para tabela e ou pivô, os demais tentam criar amplitude e esquecem-se das corridas em diagonais, chamado facão e perdem o momento certo da profundidade que serie esse.

Da mesma forma que quando um do ataque tenta avanços na vertical sem a bola visando profundidade, os demais também executam a mesma ação, deixando o portador sem opções de jogo e tendo que recuar a bola ou acabar perdendo por conta da forte pressão.

Vagner Mancini terá que ter um retrabalho para voltar a fixar na mente dos atletas esses e outros aspectos na forma de jogar dele, que sabemos que é de um jogo direto, mas que vai sofrer muito contra adversários mais qualificados.

O jogo direto requer cuidados, porque a bola volta ainda mais rápida, caso aconteça um desarme pelo oponente ou um vacilo de erro no passe. Fato que será comum ocorrer pelos eventos reditos.

Então, sem essa de ressaca ou outros motivos que não seja técnicos, táticos e dedicação.

Seja Sócio SMV!

É isso aí galera!

Por @AdsonPiedade

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA x VITÓRIA

Copa do Brasil - 2ª fase (1º Jogo)
Local: Estádio do Canindé, em São Paulo
Horário: 21h45
Data: 11/05/2016
Árbitro: Devarly Lira do Rosário (ES);
Auxiliares: Andréa Izaura Maffra Marcelcino de Sá (Asp. Fifa-RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)

Cartões Amarelos: Caíque, Ferdinando e Bruno Mineiro; José Welison e Vander

Portuguesa: Luis Carlos, Digão (Caíque), Talis e Cesinha; Ferdinando, Boquita, Diego Gonçalves (Marcelo Labarthe) e Gustavo Tocantins; Caio Cezar e Bruno Mineiro (Bruno Nunes). Técnico: Anderson Beraldo

Vitória: Wallace, Zé Welison, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral, Marcelo e Tiago Real (Flávio); Vander (David), Alípio (Willian Henrique) e Kieza. Técnico: Vagner Mancini

Aquecimento Olímpico: Taekwondo

Uma luta coreana (Foto: Roberto Castro/brasil2016.gov.br)
O Taekwondo é uma arte marcial que consiste na junção de técnica e concentração. Também possui a grafia Tae/kwon/do, significa “a arte de usar os pés e as mãos na luta”, em coreano. A luta tem três rounds de dois minutos cada um e em caso de empate, há um quarto round para decidir.

Os lutadores usam uma roupa branca, chamada de dobok e proteção na cabeça, tórax, área genital e pernas, para evitar lesões. O vencedor é o lutador que somar mais pontos durante os rounds disputados, que nocautear o adversário ou se o oponente for desclassificado. O atleta pode ser desclassificado caso empurre, aplique golpes abaixo da cintura ou dê socos no rosto do adversário.

Lá vem história...

O Taekwondo nasceu na Coreia, cerca de dois mil anos atrás, com o nome Hwa Rang Do. Foi o rei Ching Heung que formou uma tropa especial para lutar. Com o passar do tempo, a luta foi se aprimorando e ganhando mais técnica. Após a Guerra da Coreia, entre 1950 e 1953, que o general Choi Hong-hi teve sucesso ao unir diferentes estilos de arte marcial na mesma luta, batizada como taekwondo. 

A World Taekwondo Federation (Federação Mundial de Taekwondo) foi criada em 1973, na Coreia do Sul. O esporte foi inserido nos Jogos Olímpicos de Seul (Coreia do Norte), em 1988. Mas tornou-se esporte olímpico oficial em 2000, na Olimpíadas de Sydney (Austrália).

RIO 2016

A competição é dividida em quatro categorias:

- Peso mosca: até 49kg no feminino e até 58kg no masculino.

- Peso leve: de 49kg a 57kg no feminino e de 58kg a 68kg no masculino.

- Peso médio: de 57kg a 67kg no feminino e de 68kg a 80kg no masculino.

- Peso pesado: acima de 67kg no feminino e acima de 80kg no masculino.

A seleção brasileira de Taekwondo é formada por quatro atletas: Iris Sing, Venilton Teixeira, Julia Vasconcelos e Maicon Siqueira. A única vez que o Brasil teve representação no pódio foi através da lutadora Natália Falavigna, que conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim (China). 

Evento teste na Arena Carioca 1 (Foto: Roberto Castro/brasil2016.gov.br)
Local da competição: Arena Carioca 1

A Arena Carioca 1 está localizada na Barra da Tijuca. Bairro da Zona Oeste da cidade, onde foi construído um complexo esportivo para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Beatriz Pessôa / @biapessoaguiar

LEIA: Aquecimento Olímpico - Lutas Olímpicas
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana