A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 9 de julho de 2016

Derrota e tabu não é quebrado na Arena Condá


Chapecó acordou neste sábado (9) respirando o futebol, logo cedo já víamos uma cidade vestida com as cores verde e branca, nos arredores da Arena Condá, amigos se reuniram para o famoso churrasco na concentração para a partida da tarde, está que valia muito mais que os três pontos, era a chance de derrubar a única equipe que ainda não havia perdido para o Verdão.


Caio Jr teve problemas para enfrentar o Timão, Rafael Lima contundido e Josimar suspenso desfalcaram a equipe titular, de positivo foram as voltas de Gimenez na lateral direita, e Dener na lateral esquerda, com Sérgio Manoel ganhando a vaga no meio, ao lado de Gil e Cleber Santana.

Com a bola rolando, não demorou muito para a primeira reclamação, Ananias foi derrubado por Pedro Henrique e ficou caído, o árbitro mandou o jogo seguir. O jogo erra pegado, muitas faltas e chegadas mais fortes de ambas as equipes.

A Chapecoense quase abriu o placar aos 14 minutos, quando Gil cruzou e Silvinho pegou de primeira, Cássio bem colocado fez grande defesa e salvou o Timão. Tudo seguia normal, até que o árbitro Ricardo Marques Ribeiro, que toda vez que pisa no gramado da Arena Condá, quer ser o centro das atenções, paralisou a partida, o motivo à faixa na torcida Corintiana com os dizeres “CBF Corrupção”. Após acabar a palhaçada do árbitro, a bola rolou e só não mexeu no placar no final do primeiro tempo, por que Luciano de forma precipitada chutou mal, para fora, a esquerda de Boeck.

As equipes voltaram sem alterações de jogadores, o que mudou foi a vontade do lado visitante em vencer a partida, enquanto do outro lado, víamos uma equipe sem nenhuma criação de jogadas, vivendo da marcação e torcendo para sair com um empate sem gols.

O resultado veio aos 2 minutos, quando Uendel cobrou falta e Balbuena mandou de cabeça para o fundo das redes, a sorte Chapecoense foi o auxiliar marcando impedimento, anulando o gol do Timão.

Com o andamento da partida, seguia pressão total de um Corinthians, encurralando a Chapecoense que seguia com medo de criar jogadas de perigo na meta de Cássio. E não demorou muito para a pressão do Timão ter resultado, Rodriguinho aos 14 minutos cortou a zaga e chutou, sem chances para Boeck, abrindo o placar na Arena Condá.

Só depois de levar o gol, o técnico Caio Jr parece ter percebido que tinha algo de errado, sacou Silvinho e mandou Arthur Maia para campo, tentando resolver o problema na criação de jogadas.

O jogo foi novamente paralisado pelo arbitro, quando a torcida Corintiana ascendeu sinalizadores nas arquibancadas. A bola voltou a rolar depois de quatro minutos, com uma novidade no lado Chapecoense, Martinuccio fora dos gramados desde 2014, fez sua estreia ao entrar no lugar do volante Gil.

A única jogada de perigo Chapecoense tem sido com a bola parada, e foi assim só não empatou a partida, por que a trave ajudou o goleiro alvinegro. Martinuccio cobrou falta, Kempes desviou e Thiego pegou de primeira, explodindo na trave e se perdendo em tiro de meta.

Quando todos já esperavam o fim melancólico da partida, foi a vez de Marquinhos Gabriel aparecer e dar números finais no placar, Fagner fez belo lançamento, o meio e a defesa Chapecoense ficaram só olhando, e a bola caiu nos pés do meia, que saiu cara a cara com Boeck, finalizando por cima e para o fundo das redes.

Se você pensava que nada poderia ficar pior no lado Chapecoense, estava enganado, Thiego o único jogador que demonstrou vontade na partida e único que tenta ajudar tanto defensivamente, quanto no setor ofensivo, foi expulso pelo árbitro após receber segundo amarelo.

Sem tempo para mais nada, foi só aguardar o apito final do árbitro para novamente uma derrota sobre o Corinthians, aumentando o tabu e ligando de vez o sinal vermelho contra o rebaixamento, e seguindo como a defesa mais vazada da competição, agora com 25 gols sofridos, em 14 partidas.

A Chapecoense com o resultado permanece temporariamente em 11° lugar com 18 pontos, e na próxima rodada viaja no domingo para Florianópolis para enfrentar o Figueirense, no Orlando Scarpelli, às 16h.

Foi a primeira semana cheia que Caio Júnior teve para conhecer e preparar a equipe para o duelo deste sábado. No papel falou bonito na sua apresentação, conseguiu um grande resultado diante do Cruzeiro, mas duas derrotas seguidas mostraram que existem muitas coisas a serem mudadas. Bruno Rangel continua sendo o artilheiro dos pênaltis, sofre com a falta de criação de jogadas e se mantém um peso morto no ataque.

É hora de mudança, tanto dentro de campo, quanto nas arquibancadas, para muitos “torcedores” a Chapecoense é um ponto turístico de Chapecó, só serve para trazer grandes equipes para cá. Só vai existir mudança dentro de campo, quando a população Chapecoense entender o que é torcer, e o que é futebol.


Marcelo Weber || @acfmarcelo

Se houver mais um tabu para quebrar, é pra lá que eu vou: CRB vence mais uma como visitante

Náutico e CRB duelaram nesta tarde de sábado na Arena Pernambuco pela 15ª rodada da Série B. Os Regatianos foram em peso a Pernambuco, a estimativa de torcedores do Galo no estádio beira em torno dos 4 mil, e todos voltam feliz para Maceió comemorando a grande vitória por 3 a 1.

O Náutico foi mais um vítima do CRB como visitante na Série B. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisaki/JC Imagem
Um resultado que traz orgulho a todos os alagoanos, ver o crescimento de um clube que há alguns anos atrás passava por uma de suas maiores crises, hoje está com uma estrutura gigantesca de invejar até clubes de tamanho imenso no Brasil. O Regatas hoje é realidade para o Alagoano, é o maior orgulho do estado e para quem quer ver uma Alagoas crescendo, está torcendo pelo acesso do CRB, que está por vir a cada dia que se passa.

O Galo entrou em campo na tarde de hoje, vindo de um tabu quebrado diante do Goiás. O CRB nunca havia vencido o time goiano, e jamais marcado um gol, o tabu foi quebrado, e lá estava à torcida regatiana em bom número no estádio do adversário acreditando em mais tabu a ser quebrado. Nunca que a equipe do CRB venceu o Náutico jogando em Pernambuco, e hoje foi diferente.

Primeiro tempo

O segundo melhor visitante da Série B, contra um dos poucos invictos em casa. O Galo foi colocando sua marcação alta, evitando o contato dos jogadores do Náutico com o goleiro Júlio César que hoje estava sendo titular, já que Juliano sofreu contusão na última partida. Os passes foram chegando mais nas áreas, e as defesas cortando sempre o perigo ou a bola chegando macia para os goleiros. Até que aos 18' Diego cruzou na medida para Zé Carlos, que subiu livre na área e cabeceou pra fora. Grande chance desperdiçada, onde o atacante do CRB dificilmente perde.

A torcida do Galo fazia mais barulho, e isso ajudou o time a ser mais preciso e mais quente na partida, era questão de tempo o primeiro gol. Até que ele chegou aos 28' Diego deu um passe açucarado para Gerson Magrão, que tocou por cima de Júlio Cesar e marcou um golaço na Arena Pernambuco, o segundo do atacante na Série B. CRB 1 a 0.

Com o gol sofrido, havia a necessidade de atacar e empatar a partida, e dez minutos após o gol de Gérson Magrão, lá estava Roni para o gol de empate aos 38'. Jeferson Nem bateu cruzado pela direita, Júlio Cesar soltou nos pés de Roni, que não perdoou. Atacante do Timbu encheu o pé para empatar o jogo, grande falha do goleiro Regatiano: 1 a 1.

Segundo tempo

Náutico foi cozinhando o CRB em campo, o Galo só se defendia, mas quando atacava levava grande perigo. As finalizações do Timbu não causavam efeito, e sempre paravam no goleiro, ou iam para fora. Com a entrada de Róger Gaúcho aos 17', o Galo ganhava um jogador importante nos contra-ataques, um meia-armador que levaria mais qualidade no passe, ajudando Gérson Magrão.

Jussani que havia marcado na última partida, tentou repetir a dose, mas a bola passou perto em cobrança de falta aos 21'. Luidy importantíssimo na marcação e criação cruzou da direita, na medida, e Galdezani apareceu na área para cabecear e tirar do goleiro do Naútico aos 26'. 2 a 1 para o CRB.

Assisinho e Neto Baiano entraram nas vagas de Luidy e Zé Carlos, mesmo o CRB precisando do resultado, Mazola lançava mais dois homens de frente, bem arriscados. 45' Roger Gaúcho recebeu lindo lançamento de Assisinho, avançou livre e tocou por cima do goleiro Júlio Cesar, que ainda tocou nela, mas não evitou o terceiro. Grande vitória do CRB, quebrando mais um tabu na competição e garantindo sua vaga no G4 pra próxima rodada, onde pode até perder pro Tupi em casa, que continua entre os quatro primeiros.

Retorno a casa

Agora o CRB volta para Maceió, e treina visando o compromisso contra o Tupi nesta quinta-feira às 21h. A partida estava marcada para a sexta no horário das 19h15, mas o SporTV solicitou que a partida fosse adiada para a quinta, onde irá transmitir o jogo. O torcedor Regatiano já deve se acostumar com o novo horário das quintas-feiras, se quiser o acesso. 

Luverdense reage e busca empate importante contra Criciúma

-1564-10245
Foto: Site Oficial Luverdense,
Buscando a recuperação na Série B, o Luverdense foi até Santa Catarina enfrentar o Criciúma no estádio Heriberto Hulse. O empate por 2x2 pode ser muito comemorado pelo Verdão do Norte já que saiu perdendo por 2x0 e conseguiu uma boa recuperação, somando um ponto fora de casa e mantendo no meio da tabela.

O jogo não começou ruim e sem a pressão catarinense que seria esperada, com maior posse de bola do Luver. Sem marcar o gol, cinco minutos de desatenção custaram caro. Primeiro no gol de Ferron, abrindo o marcador, e pouco depois vendo Gustavo aproveitar uma péssima saída de Gabriel Leite a marcar o segundo.

Mesmo perdendo de 2x0 com apenas vinte minutos de jogo, o Luverdense não desistiu e seguiu tentando descontar em busca do empate. O gol contra do Criciúma, no final do primeiro tempo, ajudou a dar um novo gás para o segundo tempo.

O ânimo recebido deu certo e o Luver seguiu na pressão ao longo do segundo tempo. O gol de empate já era merecido quando Tozin marcou e empatou a partida. Depois do segundo gol, a partida caiu de ritmo e ficou mais cadenciada. Mesmo assim foi o Luverdense quem ficou mais perto de marcar o gol da vitória.

No próximo sábado, mais um jogo difícil diante do Vasco, dentro do Passo das Emas. Para a partida da próxima rodada, o Luverdense leva mais um jogo sem vitória, mas também um exemplo de reação da partida diante do Criciúma. Uma vitória contra o grande favorito do torneio pode dar bastante moral ao Verdão do Norte.

Griezmann decide mais uma e França vai à final da Eurocopa

Na última quinta-feira (07), França e Alemanha se enfrentaram às 16h no Stade Velódrome, em Marseille, em partida válida pela semifinal da Eurocopa. A expectativa era de um grande jogo entre as duas equipes e as expectativas foram cumpridas. A França era a dona da casa e isso pesava a seu favor, enquanto a Alemanha tinha um forte retrospecto contra donos da casa em semifinais - eram seis vitórias e apenas uma derrota -, o que levou os alemães brincar no twitter afirmando que fariam o 7x1 contra a França, em alusão à goleada aplicada no Brasil em 2014.


A Alemanha se equivocou - e muito - quando acreditou que chegaria ao "7x1" diante da França, que provou durante os 90 minutos que não repetiria o Brasil, assim como Marseille não era Belo Horizonte e o Velódrome não era o Mineirão. No final das contas, a Alemanha se despediu mais cedo que o esperado graças a Griezmann, que caminha a passos largos para ser o craque e o artilheiro da competição.

1º TEMPO:

A Alemanha fez um ótimo primeiro tempo, sendo bem consistente, controlando o meio-campo e deixando Neuer "tranquilo e favorável". Logo no início do jogo, Griezmann até assustou com um chute rasteiro, mas o arqueiro alemão não teve muitas dificuldades para defender. Mas o que mais assustou a Alemanha foi a incapacidade de controlar a sua mão. Nas quartas de final, Boateng tocou a bola com a mão e cedeu um pênalti para a Itália, que quase custou à eliminação alemã. Dessa vez, Schweinsteiger subiu pra disputar a bola com Evra em lance de bola levantada na área e tocou a redonda com a mão. O árbitro assinalou o pênalti aos 47 minutos e Griezmann não perdoou. Bola para um lado, Neuer para o outro e 1x0 no placar para os franceses.

Foto: Reuters
2º TEMPO:

Na etapa complementar, a expressão de Löw já dizia tudo: a Alemanha não conseguia reagir e tampouco, construir oportunidades no jogo. Enquanto os alemães tentavam se reestruturar, os franceses apenas esperavam para dar o bote e sacramentar a classificação. O bote veio aos 27 minutos, quando Pogba teve a bola dentro da área, bateu cruzado para a defesa de Neuer, que espalmou para o meio da área. No rebote, Griezmann, que estava no lugar certo, na hora certa, só precisou escorar a redonda para o fundo do gol e fazer França 2x0 Alemanha.


Alemanha: O fim de um sonho

No primeiro tempo, um jogo com total domínio alemão. Schweinsteiger, o capitão oficial da seleção que estava se recuperando de lesão e sempre entrando na segunda etapa, hoje foi titular na vaga de Khedira, machucado no jogo passado contra a Itália.

Dominando a posse de bola e chegando aos poucos no gol dos franceses, achava-se que a Alemanha sairia vencedora da partida por dominar as ações, mas acabou sendo surpreendida no final da primeira etapa. Schweinsteiger que ganhava a condição de titular na vaga de Khedira acabou colocando a mão na bola dentro da área nos minutos do primeiro tempo, sendo assim, pênalti para a França. Curioso é que no jogo passado contra a Itália, Boateng também havia colocado a mão na bola em disputa na área. Griezmann foi para a cobrança e deslocou Neuer, 1 a 0.

Na segunda etapa, se esperava uma atuação mais ofensiva alemã. Tentativas de finalização sempre falhando, e nada de bola na rede. No aniversário de 42 anos do bicampeonato alemão na Copa do Mundo de 74, onde nesse jogo a Alemanha também começou perdendo com gol de pênalti, mas conseguiu a virada para 2 a 1. Era uma grande coincidência, e se acreditava que podia ser repetida, mas não se repetiu.

Aos 27' o adeus, o até logo. Cruzamento na área, Neuer afasta de forma errada e Griezmann marcou, e se consolidou como melhor em campo e um dos favoritos a melhor jogador da Euro. Fim de jogo, vitória francesa por 2 a 1. Os alemães se despedem da Euro com um sentimento amargo. Talvez pelas falhas individuais repetidas, bola levantada na área e mão de um jogador alemão. Agora é pensar na qualificação para a Copa do Mundo de 2018, e na Copa das Confederações de 2017.

O próximo jogo:
Foto: twitter @UEFAEURO
A França, finalista, volta a campo no próximo domingo (10), às 16h no Stade de France em Saint-Denis para enfrentar Portugal. A história da Champions League se repete: Griezmann deixa Neuer e os alemães pelo caminho e enfrenta Cristiano Ronaldo e Cia na grande final. Quem ficará com a taça? Isso você só confere aqui no Linha de Fundo, com a transmissão em tempo real no nosso twitter @SiteLF.

LEO FERNANDES || @leo_fernandes_9
FELIPE CALHEIROS
LINHA DE FUNDO || @SiteLF

Patrão Cartoleiro - Rodada #14


Oi patrolinhas em formação escolar. Prontos para mitar nessa rodada?

Patrão na última rodada: Bem, demos a volta por cima, e queremos continuar fazendo isso aos poucos. A rodada passada foi bem espetacular, onde pontuamos 70.85. Avançamos meio desacreditado para a próxima fase da liga mata-mata desse famigerado site e voltamos a subir na classificação. Agora é hora de mostrar que o Patrão não é nenhum Enderson Moreira com grife e que sabe continuar um bom trabalho.

Melhores times para se apostar - 14ª rodada:

GRÊMIO: O imortal mais morto do mundo, mas que sabe como bater nas coloradas, vai com novo ânimo e com a obrigação de vencer em casa a equipe do Figueirense, comandada pelo fracassado Vinicius Eutrópio. Ótima equipe para apostar em todos os setores do seu time, mas principalmente o ataque. Vai pra cima deles, Luan!

SÃO PAULO: Depois de levar uma sapatada estrangeira na Libertadores, o Museu Futebol Clube (só vive de passado), pelo menos tem a chance de sorrir no Brasileiro. O adversário será o fraquíssimo, ridiculusíssimo, feíssimo e raquítico, Amériquisso Mineirissico. Perdão pelas palavras inventadas, mas esse time de Minas é tudo de ruim e mais um pouco. Deve cair com muita facilidade e perder o jogo. 

CRUZEIRO: Alô, Maria! É hora de continuar a reação imediata no campeonato e nada melhor do que impor seu jogo em casa contra o Atlético Paranaense do Paulo Autista. Apostar no meio de campo da Raposa é uma boa para essa rodada, e no ataque também. Defesa já não é das mais confiáveis.

Escalação - 14ª rodada:

GOL: Marcelo Grohe (GRE) - C$11,73
LAT: Carlinhos (SPO) - C$ 4,32
LAT: Edílson (GRE) - C$ 10,77
ZAG: Fred (GRE) - C$ 13,14
ZAG: Maicon (SPO) - C$ 8,19
MEI: Arrascaeta (CRU) - C$ 20,97
MEI: Walace (GRE) - C$ 12,14
MEI: Robinho (CRU) - C$ 6,65
ATA: Dudu (PAL) - C$ 14,16
ATA: Kieza (VIT) - C$ 16,20
ATA: Luan (GRE) - C$ 18,52
TEC: Roger Machado (GRE) - C$ 14,54

Análise: A defesa será baseada no Grêmio e no São Paulo, que irão enfrentar adversários tecnicamente mais frágeis e por isso, o risco de perdermos pontos sofrendo gols é mais baixo. O nosso meio de campo tem destaque para dois cruzeirenses bons de bola: Arrascaeta sempre faz grandes jogos e Robinho pode brilhar também. No ataque, um pouco variado com Kieza, do Vitória, e Dudu, do Palmeiras. Ambos tem jogos difíceis, mas são decisivos. Roger Machado será o nosso "El Capitano". 

Wagner Oliveira || @wagneroliveiraf
Linha de Fundo || @SiteLF
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana