A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 30 de julho de 2016

Náutico vence com placar magro e cola no G4


O Náutico recebeu o Tupi-MG na sexta-feira (29/07) na Arena de Pernambuco e com algumas difilcudades saiu com o placar mínimo. O gol foi marcado pelo estreante Léo Santos, que na sua primeira partida como profissional, já deixou seu primeiro gol.
Renan abraça companheiro salvador da partida. Foto: Marlon Costa

O início do primeiro tempo foi uma tristeza, pois nenhum dos dois times criou nada. O Timbu que tinha essa missão, já que o time mineiro estava todo retrancado, porém mesmo com dois meias de criação, nada de bom saiu. 

O jogo estava concentrado no meio e as válvula de escape acabaram sendo as pontas com Nem e Rony, já os dois abriam e davam a Hugo e Renan Oliveira a responsabilidade de armação. No andamento da etapa inicial, o time visitante começou a abrir espaços para as jogadas alvirrubras e pelo menos três chances claras de gol foram criadas, por falta de pontaria e pelo arqueiro adversário estar em boa noite, o Timbu não conseguiu abrid o placar, ficando apenas no quase.

Na volta e logo no início, saiu o GOL do Náutico. Nem recebeu e cruzou para a área, o zagueiro cortou errado e a bola sobrou para o estreante Léo Santos que enfiou a porrada, fazendo a bola estufar as redes, para a alegria alvirrubra. Com o gol o Náutico relaxou, até demais e começou a deixar o Tupi gostar do jogo. O técnico Gallo tirou os dois meias de criação, um grande erro, pois assim o Náutico perdeu sua movimentação no meio e começou a ter dificuldades para ir ao ataque que ficou na velocidade dos jovens atacantes. O Tupi não conseguiu muita coisa pois o time alvirrubro estava bem concentrado para a importante vitória.
Léo Santos admitiu que esqueceu como foi o seu primeiro gol. Foto:  Reprodução TV Globo

O Náutico cumpriu o planejamento para os dois jogos em casa, foram duas vitórias seguidas e parte para a terceira contra o Oeste na terça-feira (02/08) às 21h30 (horario de Brasília). O jogo será importantissimo para o returno e mais ainda para ficar na cola do G4. O destaque da partida foi a quantidade de jovens que terminaram no time do Timbu, Joazi, Eduardo, João Ananias, Léo Santos, Nem e Rony, 4 da base do Náutico. Misturando os jovens com os experientes Hugo, Renan, Júlio César, Rodolpho, Rafael Pereira, Gaston, o nosso glorioso vai longe no campeonato.

Escalação:
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Gaston; João Ananias, Maylson (Léo Santos), Renan Oliveira (Daniel Morais) e Hugo (Ygor); Jefferson Nem e Rony. Técnico: Alexandre Gallo.

Tupi-MG: Rafael Santos; Marcel (Pedrinho), Gabriel Santos, Rodolfo Mol e Luiz Paulo; Filipe, Renan, Marcos Serrato (Vinícius Kiss), Jonathan e Octávio (Maxwell); Giancarlo. Técnico: Estevam Soares.

Árbitro: Jailson Macedo Freitas.
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira e José Carlos Oliveira dos Santos.

Marcus Lamenha

A falta que um desfalque faz: CRB é derrotado

No Rei Pelé, noite de sexta-feira e um confronto que mostrava ser importante para as duas equipes. CRB podendo chegar ao mesmo número de pontos do Vasco e ultrapassar o Ceará. Brasil de Pelotas vencer a primeira fora de casa e contra um dos melhores da competição.


Foto: Aílton Cruz/Gazeta de Alagoas



Falhas defensivas, se já é difícil não ver o Galo levando gol com Olívio em campo, imagina sem ele. Afastado por 30 dias pelo STJD por conta de doping, o jogador não pôde estar presente na partida. Em seu lugar, Somália assumiu a camisa de número 5, mas não agradou bem e recebeu críticas da torcida, assim como Mazola que escalou o jogador.

A esperança do torcedor era que Franco Razzotti fizesse sua estreia no lugar de Olívio, já que é um volante de marcação diferente de Somália.

Torcida compareceu, mas o público divulgado foi de 9.459 pessoas, mas acabou revoltando os presentes que reclamam a cada jogo do público divulgado como se fosse uma ofensa a torcida. O borderô divulgado ontem elevou a média de público do CRB para 7.387 presentes por jogo.

Primeiro tempo

Interessante, ver o CRB com uma grande campanha, mas o Brasil de Pelotas que não havia feito se quer uma vitória fora de casa tomar conta do jogo nos primeiros minutos. Sufocados pela posse de bola gaúcha em seu campo, o Regatas foi tentando se afastar do gol de Júlio César a cada minuto e tentando chegar ao gol adversário com Magrão, Luidy e outros jogadores que atuam pelas laterais.

Luidy recebeu pela esquerda, fez boa finta driblando os adversários e acabou sendo derrubado na entrada da área. Diego e Jussani foram para a bola, mas foi Jussani que cobrou a falta com grande força por baixo da barreira e abrindo o placar no Rei Pelé aos 5' minutos do primeiro tempo. Colocando a torcida do Regatas ao delírio, 1 a 0 para o CRB.

A falta de Olívio na partida fez muita diferença, o time perdia muito jogo pelo meio de campo e em contra-ataques era sempre surpreendido por conta de Somália estar fora de ritmo e não correr o suficiente. Olívio que sempre ficava colocado em campo como um terceiro zagueiro, ou jogador que era colocado em campo como um escudo para a defesa cobrindo os espaços necessários facilitava a vida dos defensores, seja com chutões, antecipações, carrinhos e desarmes.

Isso ficou claro nos minutos finais do primeiro tempo.  Ramon aproveitou falha de Boaventura, avançou, passou por Jussani e chutou rasteiro, na diagonal, para empatar o placar aos 46' do primeiro tempo. 1 a 1.

Segundo tempo

Júlio César falhava em algumas finalizações, e a cada chute no gol, a saudade por Juliano aumentava entre os torcedores. Aos 6' foi assim, Ramon chutou, Júlio não segurou a bola e que acabou indo para o meio da área, Diogo Oliveira e Felipe Garcia por sorte finalizaram de forma errada, susto entre os torcedores e jogadores em campo.

Zé Carlos que não jogará a próxima partida por conta de cartão amarelo deu lugar a Neto Baiano. E Róger Gaúcho saiu dando lugar a Éder. As mudanças ocorreram aos 16' minutos.

Os times chegavam de forma perigosa e assustavam os goleiros. De um lado Ramon era quem preocupava ao torcedor Regatiano. E do outro, Neto Baiano que havia acabado de entrar, já ia preocupando o torcedor Xavante. Nathan entra aos 27' no lugar de Ramon, que havia marcado o gol de empate para a equipe visitante. E no minuto seguinte, Bocão e Júlio César falham, Nathan aproveita o vacilo e marca o gol da virada no Rei Pelé no minuto 28' da segunda etapa. 

O Galo tentava, mas não conseguia. Derrota gravitacional, aquela que coloca o torcedor e jogadores do CRB no chão novamente. Depois de cinco jogos sem derrota, o Galo encontra novamente a derrota, e sendo ela de novo em sua casa. A última havia acontecido contra o Vasco na rodada 12, e na rodada 18 acontece novamente. As duas derrotas por 2 a 1.

Destaque e ponto fraco

A defesa do Galo quando vai ao ataque, surpreende. Mas quando é atacada, acaba sendo surpreendida. Nesta Série B, foram 29 gols marcados e 25 gols sofridos. Dos cinco homens de zaga do Galo, apenas um não atuou na competição. Gabriel, um dos capitães do elenco que está sem jogar desde a final do estadual, é aguardado porventura no time titular. O arqueiro do Galo, Júlio César, tem seis jogos disputados nesta Série B. O que interessa ao torcedor, é a quantidade de gols que o mesmo leva nas partidas. São 7 gols sofridos, a única partida que o mesmo não levou gol foi na vitória por 3 a 0 contra o Tupi. E o que surpreende mais ainda, é que esta partida contra o Tupi foi a única em 16 jogos no ano que ele não levou gol.

Sobre o destaque ofensivo dos zagueiros do CRB, trata-se de sete gols saírem do pé ou cabeça de um dos jogadores que compõem a defensiva regatiana. Jussani marcou duas vezes, e foram dois gols em cobranças de falta. Adalberto marcou duas vezes no Estádio Serra Dourada, um contra Vila Nova e um contra o Atlético de Goiás, seu outro gol foi contra o Bragantino. Boaventura marcou contra Criciúma e Paraná.

Os doze gols sofridos em casa preocupam. Precisa-se de um CRB mais ofensivo, aquele que agride o adversário, e que não deixa sobrar espaços. Mas também é necessário de um grupo mais eficiente, mais competente em campo.

Próximo compromisso

Na próxima terça, um adversário bastante conhecido pelo torcedor Regatiano. Trata-se da Luverdense, equipe mato-grossense que desde 2011 vem enfrentando o CRB. Desde então, são 6 partidas, 2 vitórias do Galo, 3 empates e 1 derrota. O Regatas em três jogos, não venceu a equipe mato-grossense no campo adversário. 

A equipe deve ganhar novas caras, uma delas é Franco Razzotti que foi contratado para ser a sombra de Olívio e quiçá titular do grupo. Neto Baiano deve ser titular com a ausência e suspensão de Zé Carlos. Juliano ainda é aguardado no time titular junto a Adalberto que está recuperado. 

Everton Silva aposta no fator casa para tirar o Joinville do Z4

Com possibilidade de deixar a incomoda zona de rebaixamento, o Tricolor do Norte recebe a equipe do Oeste neste sábado (30), às 16h, na Arena Joinville, em partida válida pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. E para o polivalente jogador Everton Silva, o time deve aproveitar o bom retrospecto das últimas partidas jogando diante do seu torcedor e conquistar mais uma vitória na competição.

"Dentro de casa o Joinville tem força, a torcida faz o seu papel e a gente retribui em campo. Nós estamos vindo de duas vitórias nos dois últimos jogos na Arena e sabemos da importância desse jogo contra o Oeste. Uma vitória pode nos tirar do Z4 e nós vamos lutar por isso", garante Everton.

Com desconforto muscular, Everton Silva foi ausência na partida contra o Bragantino, fora de casa, na 16ª rodada, mas garante que está 100%. "Graças a Deus não foi nada mais sério. Eu senti a coxa no jogo contra o Sampaio Corrêa e fiquei de fora do jogo em Bragança Paulista para poder tratar. Foi apenas um desconforto muscular e já estou recuperado, tanto que já atuei no jogo contra o Goiás e consegui ter um bom rendimento", lembra.

A equipe comandada pelo técnico Lisca tem 33,3% de aproveitamento. Com 17 pontos, o tricolor ocupa a 18º colocação, ficando apenas dois pontos atrás do primeiro clube fora da zona de rebaixamento, o Goiás, que já jogou nesta rodada. Na espera por um grande público no sábado, o Joinville faz uma grande promoção aos sócio-torcedores. Cada associado poderá levar um(a) acompanhante para assistir a partida. O número de ingressos promocionais é de cinco mil e pode ser retirado na Toca do Coelho, na Arena Joinville. 

Foto; Assessoria de Comunicação / Joinville

Chuck Norris Rodada 17: Voltando ao ritmo vencedor

"O campeão voltou, o campeão voltou, o campeão voltoooooooooooooou"

Após duas rodadas de desempenho pífio, o time mais amado da franquia LINHA DE FUNDO voltou a pontuar conforme a expectativa. Setenta pontos em uma rodada que os líderes faziam no máximo cinquenta nos trouxe de volta à tona. Como isso ocorreu? Seguindo aquela regrinha básica: Nunca aposte muito pesado em poucos times, por mais favoritos que eles sejam.  Flamengo e Corinthians fizeram um STRIKE do qual passamos incólume, apesar de Jorge não ter entrado em campo.

Essa rodada tem tudo para ser de pontuação alta, com excelentes opções em diferenciados jogos. Escalaremos as 'barbadas' sem esquecer as apostas, são elas que fazem do Chuck um time ousado e consistente. Eis nosso timaço para embalar na reta final do primeiro turno:

PREÇO: 187,01        ESQUEMA: 4-3-3
Cássio [Corinthians] - Rodada passada voltamos a pontuar bem apostando em goleiro que atua fora de casa. Nessa rodada as opções mais óbvias jogam em casa, porém manteremos nossa estratégia. O Internacional tem a estreia de Nico Lopez e precisa urgentemente frear a sequência de resultados ruins. Deve pressionar bastante a boa defesa do Corinthians. Cássio deve ter trabalho e realizar algumas defesas difíceis. O saldo de gol também não está descartado.

Fagner [Corinthians] - Titular que sai do time por contusão/suspensão volta naturalmente ao time. O confronto favorece Fagner que costuma roubar muitas bolas - O Internacional perde muita posse e Vitinho é campeão no quesito. Acredito em vantagem do corintiano na partida.

Geromel [Grêmio] - Melhor zagueiro do país contra o pior ataque da série A. O SG aqui é mais certo que menstruação de freira. Com sorte um golzinho ou finalizações para pontuar bem.

Maicon [São Paulo] - O São Paulo não inspira muita confiança nesse jogo mesmo contra a istável Chapecoens de Caio Junior. Mas Maicon é um dos melhores zagueiros do fantasy e custa pouco, deve ser muito escalado. Alta chance de MITAGEM.

Marcelo Oliveira [Grêmio] - Volta ao time em um ótimo confronto. Costuma apoiar bastante por dentro, aparecendo para finalizar. E o américa dá espaço. Bom para que quer se diferenciar um pouco na rodada.

Vitor Bueno [Santos] - Rodada passada QUASE fomos de Bueno, mas apostamos em Lucas Lima e nos demos mal. Vamos corrigir o erro com atraso, mas Bueno vai fazer dois gols para compensar. Escalado no meio, porém joga como atacante - artilheiro do Peixe no Brasileiro.

Camilo [Botafogo] - Outro titular quase absoluto do Chuck. Todas as bolas que passam pelo meio campo do Botafogo levam o carimbo de Camilo. Como esse jogo tem cara de CRIME, Camilo éótima opção

Diego Souza [Sport] - Tem que ser muito CORAJOSO para não escalar Diego Souza essa rodada. Na Ilha, Sport com sinais de reação e Atlético-PR com time muito desfalcado. Menos de 15 pontos nem comemoro.

Bolaños [Grêmio] - Tem ESTREIA no Chuck. Único gringo do time na rodada, passa a ter responsabilidade grande no time com as saídas de Giuliano (definitiva) e Luan (temporária). Foi muito bem no último jogo mas tá devendo o golzinho de batismo. Será nessa partida.

Fred [Atlético-MG] - Don Frédon foi quem mais sentiu a saída de Cazares e Marcos Rocha do time. Maicossuel não é tão solidário e Robinho anda 'roubando' a artilharia e os pontos do matador. Nessa rodada acredito que ele volta a brilhar, especialmente quando Otero entrar no jogo

Ricardo Oliveira [Santos] - Falhou demais na última rodada, mas usou o jogo da Copa do Brasil para calibrar a pontaria. O Cruzeiro de Mano deve vir fechadinho, porém os zagueiros não são páreo para o Pastor artilheiro.

Oswaldo de Oliveira [Sport] - Chance alta de SG e vitória com boa diferença de gols. 

ALEX ROLIM - @rolimpato - #BBMP
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana