A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Série C terá rodada decisiva para o Fortaleza no sábado

A 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C será de grandes emoções neste sábado (20). O Fortaleza terá pela frente o ABC ás 20h no estádio Frasqueirão, na busca pela liderança do grupo A. O Botafogo da Paraíba que é o atual líder do campeonato enfrentará o River do Piauí, ás 16h, no estádio Albertão. As novidades do Leão do Pici ficarão por conta das voltas dos jogadores Lima, Guto e Rosinei, que foram liberados pelo Departamento Médico.




Faltando apenas cinco jogos para o termino da fase de classificação da Série C, o Fortaleza continua na briga para se manter no G4 da competição, com 22 pontos ganhos, o mesmo número de pontos do Botafogo - PB.

O tricolor treinou principalmente a parte tática e a alternância de jogadas com bola parada. Com a última derrota da equipe para o Cuiabá por 2 a 0, uma onda de protestos atormentou o treino dos jogadores na sede do clube.

O presidente Jorge Mota declarou insatisfação com as manifestações: "Não concordo com uma manifestação feita desta forma, invadindo o clube, porque sempre estivemos abertos ao diálogo", reclamou.

Valente e prejudicada

Porto 1 x 1 ROMA

A temporada romanista teve início nesta quarta-feira em confronto contra o Porto no Estádio do Dragão. Um dos jogos mais importantes para a equipe, já que o vencedor ganha a vaga na fase de grupos da Champions League. O time Giallorosso contou com as estreias de Alisson, Juan Jesus e Vermaelen no 11 inicial para o duelo.

(Foto: asroma.com)
Os dois tempos do jogo bastante distintos. No primeiro a Roma passeou e só não goleou porque esbarrou nos seus erros e em Casillas. Dzeko perdeu uma chance com o gol aberto, onde Alex Telles tirou de cima da linha. Já Nainggolan e Salah pararam no goleiro espanhol. Mesmo assim o time italiano conseguiu abrir o placar: Florenzi cruzou e Felipe jogou contra o patrimônio. Tudo parecia estar sob controle, mas a expulsão de Vermaelen complicou as coisas pra equipe Romanista.

Com um homem a mais a segunda etapa foi inteiramente do Porto. Logo aos 5’ os Giallorossos já tomaram um grande susto quando Adrián Silva pegou a sobra e mandou no canto de Alisson, mas para alivio de todos, com um certo atraso, o impedimento foi assinalado. Não muito depois outro lance bastante polêmico: após escanteio a bola resvalou no braço de Emerson e a arbitragem marcou a penalidade. Na cobrança André Silva mandou sem chances pra Alisson e empatou a partida. Os minutos finais foram marcados por uma pressão sem perigo da equipe da casa.

O resultado não foi de se jogar fora para a Roma, que agora pode empatar por 0 x 0 em casa que leva a vaga, qualquer vitória classifica o time. O jogo de volta ocorre na próxima terça-feira, no Olimpíco de Roma. Antes disso, no sábado, o time de Spalleti enfrenta a Udinese, também no Estádio Olímpico. Para esse jogo o treinador já poderá contar com Bruno Peres, lateral contratado nesta semana vindo do Torino.

Fellipe Vicentini || @_FellipeS

Na estreia de Flávio Araújo, Sampaio empata com Goiás

Fechando a última rodada (19º) do primeiro turno, em jogo atrasado, Sampaio Corrêa e Goiás se enfrentaram no Estádio Castelão, na última terça-feira (16). Os dois times se encontram na zona de rebaixamento e precisavam desesperadamente da vitória, mas não saíram do zero.

Sampaio martela o Goiás, mas não vence (Foto: Elias Auê)






O técnico Flávio Araújo fez a sua reestreia no comando do tricolor, dois anos após a sua saída. Ele promoveu duas estreias no time titular, Diogo Orlando e Tássio, ambos volantes.

O jogo teve um início com muita correria do time mandante. Aos 19 minutos, depois da jogada de Pimentinha pela direita, a bola ficou com Edgar, que chutou mascado e a bola passou muito perto da trave direita do goleiro Ivan. Aos 33’, o Sampaio voltou a assustar. Edgar tocou para Tássio na entrada da área. O volante chutou forte e colocado, mas não teve o endereço desejado. O goleiro do time goiano ficou “plantado” e só acompanhou com os olhos a bola saindo pela Linha de Fundo.

Somente no segundo tempo, apesar de toda correria da primeira etapa, é que o Goiás levou perigo à meta defendida por Rodrigo Ramos. Aos 9 minutos, Leo Lima avançou dentro da área e chutou, mas o arqueiro tricolor defendeu com segurança. Três minutos depois, o time visitante tabelou próximo da grande área e Daniel Carvalho tocou de calcanhar para Carlos Eduardo dentro da área, mas, pressionado pelo zagueiro adversário, o atacante desperdiçou a chance chutando desequilibrado em cima do goleiro do Sampaio, que saiu muito bem no lance.

Aos 25’, o Sampaio foi ao ataque e Luiz Otávio, curtindo uma de ponta esquerda, driblou o defensor na linha de fundo, invadiu a área e tentou fazer o passe para Elias, sozinho na pequena área, mas Ivan saiu bem do gol, interceptando o passe. Na sobra, foi uma verdadeira lambança. O zagueiro tricolor tentou finalizar, mas foi atrapalhado pelo próprio companheiro e pelo adversário no carrinho. O goleiro acabou afastando o perigo.

Logo depois, o Goiás respondeu. Cassiano tocou na entrada da área para Carlos Eduardo, que ficou cara a cara com Rodrigo Ramos, mas o arqueiro da Bolívia Querida saiu bem do gol e tirou a bola dos pés do atacante. Na sobra, Leo Lima mandou a bola por cima do gol. Aos 37’, Diogo Orlando fez ótimo passe entre a defesa adversária para Elias. O centroavante tricolor saiu frente a frente com Ivan e tentou driblá-lo, tocando a bola para o lado, mas o arqueiro do time goiano o derrubou e impediu a conclusão da jogada. Pênalti não assinalado para o tricolor.       A não marcação dessa penalidade fez muita falta, já que a igualdade mínima no placar se estendeu até o apito final do árbitro.

O Sampaio conseguiu atacar com bastante ímpeto em boa parte do jogo, mas também se expôs, principalmente pelo seu lado esquerdo. O volante Diogo Orlando fez uma boa estreia, efetuando bons passes e desarmes precisos. O também volante Tássio não foi tão efetivo e foi substituído no segundo tempo. Creio que o Felipe Baiano se encaixa melhor ao lado do outro estreante. O meia Enercino também fez a sua primeira partida pelo tricolor, entrando na segunda etapa, mas em nada acrescentou. A Bolívia Querida dominou a posse de bola, mas o Goiás conseguiu dar alguns sustos na torcida boliviana.

A situação dos dois times é muito delicada, pois os dois continuam no Z4. Pior ainda para o Sampaio que é o lanterna da competição com apenas 13 pontos. O tricolor maranhense precisa tirar “leite de pedra” para se livrar dessa incômoda situação. O seu próximo jogo será contra o Vasco da Gama, no sábado (20), às 16h30, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES), valendo o início do returno.

FICHA DO JOGO:
SAMPAIO CORRÊA 0 X 0 GOIÁS

Local: Estádio Governador João Castelo (Castelão), São Luís (MA)
Data/Hora: 16 de Agosto de 2016, às 20h30.
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Cartões amarelos: Wágner Fogolari (Sampaio); Cassiano (Goiás)

Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Éder Sciola, Wágner Fogolari, Luiz Otávio e Renan Luís; Diogo Orlando, Tássio (Enercino) e Rayllan (Lucas Sotero); Edgar (Henrique), Pimentinha e Elias.Técnico: Flávio Araújo

Goiás: Ivan; Léo Sena, Wesley Matos, Alex Alves e Jefferson; Adriano (David), Patrick, Léo Lima (Willian) e Daniel Carvalho (Cléo); Carlos Eduardo e Cassiano. Técnico: Léo Condé

Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes
Linha de Fundo || @SiteLF

Estreante marca, Botafogo vence a Lusa, e vira vice-líder na Série C

Fazia tempo que não se via em campo no estádio Santa Cruz um ataque que funcionasse tão bem, e foi na última segunda-feira que a esperança do torcedor de mais gols de seus homens de frente, começou a se encher novamente. A parte ofensiva do time de Márcio Fernandes funcionou, o tricolor conseguiu se impor durante o jogo todo, e saiu de gramado com uma vitória consistente, e com o segundo lugar do Grupo B.

A vitória coloca o time de Ribeirão Preto na vice-liderança com vinte e três pontos, atrás apenas do líder geral da competição, o Guarani, que tem vinte e oito. Tudo isso, aos olhos de um público com 2.524 pessoas.

O JOGO

Indo a campo com a obrigação de vencer, já que seus adversários diretos na luta pela classificação haviam somado pontos, o Botafogo entrou em campo com a cabeça certa de que teria que marcar gols. Mais que isso, seus homens de frente teriam que fazer valer a expectativa. Com a dispensa de Isaac, e a contração de Tiago Marques junto a Ferroviária, a expectativa é que pelo menos uma nova postura fosse vista nos gramados do Santa Cruz.

Estreante da noite
E a expectativa deu resultado. Para a alegria do torcedor, logo cedo, aos 13min de partida, em lançamento para Diogo Campos, o atacante tentou a jogada sozinho, mas foi travado em cima da hora pela zaga lusitana. No contorno da jogada, ele rolou para trás, aonde o estreante da noite, Tiago Marques chegou batendo de primeira, para a bola ir ao canto esquerdo do goleiro Pegorari. Que estreia em! O jogador que não atuava profissionalmente a pouco mais de três meses, chegou abalando geral. O atleta era um pedido pessoal do treinador Marcio Fernandes, e depois dessa estreia podemos crer que nosso comandante não estava nem um pouco precipitado em querê-lo, para sanar nossos problemas de ataque.

O resultado obrigou o time adversário da capital a se lançar mais ao campo de ataque. Vendo a situação em que se encontra na tabela, e o risco eminente de rebaixamento, a Portuguesa tentou de todas as maneiras chegar ao gol do Botinha. Porém esbarrava na total falta de pontaria de seus homens de frente.

O gol saiu, mas foi de novo para os lados do tricolor. O lateral Daniel Borges, xodó da torcida, deu um passe de cinema para o meio campista Zotti. Com calma, ele dominou a bola na entrada da área e bateu sem chances no canto do goleiro visitante para aumentar o marcador no Santa Cruz. O gol vinha em hora importante, já que a Portuguesa se mandava para frente, e nos espaços que deixava na zaga, o time Botafoguense conseguiu aproveitar, e matar o jogo no primeiro tempo.

O segundo tempo foi de total administração para o tricolor de Ribeirão. Tudo bem que levamos um susto, quando logo aos 2 minutos de partida, em cobrança traiçoeira de falta do lateral Denner, a bola quicou no gramado e enganou Neneca, diminuindo a vantagem do Botafogo para um gol. Mas de resto, a zaga formada por Filipe e Mancini conseguiu se impor bem atrás, e estabilizar a situação do jogo. Ainda no segundo tempo, a Portuguesa quase fez o seu em cabeçada de Alê. Daniel Borges, que já havia dado uma assistência primorosa, tirou em cima da linha, garantindo a vitória.

Boa partida dos zagueiros do Pantera.
Fim de jogo, e mais uma vitória para a conta do nosso orgulho de Ribeirão. O Botafogo chega a sexta vitória na competição, alcança o segundo lugar, e ao mesmo tempo de quebra, a segunda melhor campanha de toda a Série C. Do nosso lado a euforia, mas do lado da Lusa a preocupação. O tradicional time da capital perde mais uma, e continua encalhado na oitava posição, com o mesmo número de pontos do Macaé, primeiro time dentro do Z2.

Na próxima rodada o Pantera sai de Ribeirão e vai até o sul do país, em Caxias, enfrentar o Juventude, em uma evidente partida de seis pontos. Em caso de vitória, o Botafogo abrirá seis pontos para o clube gaúcho, que é o primeiro fora do G4. Jogo de total importância para as pretensões do tricolor.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana