A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Ceará empata mais uma mesmo com vantagem numérica

O Vozão já voltou a campo nesta segunda-feira após ter empatado com o CRB por 1-1 na última sexta (26). A partida era válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B e, mais uma vez, a equipe alvinegra jogou com um a mais, desta vez por mais de 40 minutos, e saiu com um empate de campo por 2-2, com gostinho de que poderia ter sido melhor.


 (Foto:Álvaro de Castro/Atlético-GO)
O Vovô teve a partida em suas mãos em quase todos os minutos de partida, pressionou, mostrou raça e jogou até melhor do que na rodada passada. Porém, pecou e perdeu Felipe por contusão, que sem dúvidas fez toda a diferença no tempo que estava em campo. Por incrível que pareça, o Ceará jogou melhor com o meia em campo e saiu perdendo por 2-1, gol de Bill para o alvinegro e Gilsinho e Romário de pênalti para o Atlético-GO, até o começo do segundo tempo de partida.

No segundo tempo, Felipe não voltou por sentir uma lesão e William Henrique saiu por opção do treinador Sérgio Soares. O Ceará mesmo assim fez o gol de empate aos 2 minutos com Bill novamente e ficou com um jogador a mais aos 6', mas parou por aí. Novamente o alvinegro com um jogador a mais joga pior que 11x11. Foi horrível, show de horrores de Serginho, que não faz uma boa atuação pelo alvinegro desde o começo da temporada, elenco limitado, sem criatividade e que ainda não tem um bom desempenho por inteiro que nem fez no primeiro turno do Campeonato.

Na próxima rodada, o Ceará enfrenta o Avaí no domingo (4), às 18h30, na Arena Castelão, e deve mostrar por que está no G4 da Série B. Além disso, deve se garantir cada vez mais, já que os concorrentes diretos estão diminuindo a vantagem a cada rodada.

Linha de Fundo | @SiteLF
Thomaz gomes | @thomazgomes_

A estrela de Rashford brilhou mais uma vez

No último sábado, o Manchester United foi até Kingston upon Hull para enfrentar o Hull City em partida válida pela 3ª rodada da Premier League. Os Red Devils tinham como principal objetivo manter seu aproveitamento perfeito de 100%, enquanto o Hull City, que não era favorito mesmo sendo a equipe mandante, queria se manter invicto, destruir a invencibilidade do seu adversário e ser a zebra. O Hull conseguiria ser a zebra, mas Rashford não permitiu.

O garoto dos Red Devils foi decisivo e mostrou que tem estrela (Foto: Action Images via Reuters)
Todos esperavam um show de Ibrahimovic, uma jogada desconcertante de Pogba ou de Mkhitaryan, mas o goleiro Jakupovic estava atento e ia sendo o herói da partida, conseguindo parar os diabos vermelhos. No primeiro tempo, o United foi muito superior, mas Ibra, Rooney e cia não conseguiam ter sucesso nas finalizações. O Hull City até tentou, mas sempre parava na trave ou nas mãos de De Gea e a etapa inicial terminou com o marcador zerado.

No segundo tempo, o Manchester United voltou sem alterações e seguiu pressionando o Hull City. Aos 15 minutos, Mourinho começou a alterar sua equipe para buscar a vitória fora de casa, lançou Mkhytarian no lugar de Martial e, aos 26', Rashford no lugar de Juan Mata. O United tentava, mas não conseguia marcar, enquanto o Hull City, nocauteado, apenas se defendia para tentar segurar o empate, que insistia em permanecer no placar do Hull City Stadium.

O United saiu com os três pontos mesmo fora de casa (Foto: Action Images via Reuters)
Mas "água mole em pedra dura tanto bate até que fura". E furou. Aos 47 minutos da etapa complementar, Rooney recebeu a bola na esquerda, passou pela marcação de Elmohamady e cruzou rasteiro para Rashford, que estava no lugar certo, na hora certa e só precisou empurrar para o gol que garantiu os três pontos para os Red Devils. A estrela de Rashford brilhou mais uma vez e o Manchester United segue invicto na briga pelo título da Premier League 2016/17.

LEO FERNANDES || @leo_fernandes_9
LINHA DE FUNDO || @SiteLF  || @PLBrasil_LF

Atalanta sofre a segunda derrota em dois jogos no italiano

Neste domingo (28), a Atalanta visitou a Sampdoria e perdeu pelo placar de 2 a 1. Franck Kessié fez 1 a 0 para os visitantes, mas os donos da casa logo reagiram e viraram a partida. Com a derrota, a Atalanta está em décimo oitavo na liga italiana.


Apesar de jogar fora de casa, a Atalanta teve a iniciativa no jogo e, logo aos 3 minutos, Alejandro Gomez finalizou com o pé direito de fora da área. Aos 6', Jasmin Kurtic levou perigo em uma jogada parecida. Após 8 minutos de pressão, a equipe da casa reagiu e Luis Muriel finalizou também de fora da área. Depois de muitas faltas, para ambos os lados, a equipe visitante voltou a levar perigo. Aos 23', Gomez teve a visão livre para finalizar com o pé esquerdo do meio da área. Enfim o golda Atalanta. Em uma bela cobrança de falta aos 27 minutos, Franck Kessié finalizou com o pé esquerdo no canto esquerdo inferior.

Procurando dar resposta, três minutos após o gol Fabio Quagliarella arriscou de fora da área e quase empatou a partida. No minuto seguinte, Luis Muriel mandou uma bola na trave. Aos 35', Quagliarella converteu um pênalti e deixou tudo igual. Mantendo-se no ataque, os donos da casa arriscaram mais chutes de fora da área, desta vez com Ricardo Álvarez. Aos 45', o gol da virada veio quando Edgar Barreto cabeceou a bola no ângulo superior direito.



A segunda etapa deixou um pouco a desejar no quesito futebol, muitas faltas marcaram a parte final do jogo. Após um escanteio aos 51 minutos, Cristian Raimondi finalizou com o pé direito de fora da área, mas a bola bateu na barreira. A Sampdoria continuou pressionando e, aos 55', Quagliarella finalizou com o pé direito de fora da área e o goleiro Marco Sportiello defendeu.

Com 69 minutos jogados, a Atalanta ia perdendo sua segunda partida em dois jogos na liga Calcio. Raimondi recebeu bom cruzamento de Kessié e cabeceou para o meio do gol, porém, o goleiro defendeu. Aos 87', Gomez tentou mais uma vez a finalização de fora da área, mas não levou perigo algum ao gol adversário. No final do jogo, Dennis Praet finalizou com o pé direito de fora da área, mas o goleiro estava esperto e fez a defesa.


INFORMAÇÕES SOBRE A PARTIDA:

Data: Domingo, 28 de agosto de 2016
Horário: 15h45 (horário de Brasília)
Local: Estádio Luigi Ferraris.


Sampdoria: Emiliano Viviano, Vasco Regini, Daniel Pavlovic, Jacopo Sala, Matias Silvestre, Edgar Barreto, Ricardo Alvarez, Karol Linetty, Lucas Torreira, Luis Muriel e Fabio Quagliarella.

Atalanta: Marco Sportiello, Andrea Masiello, Ervin Zukanovic, Marco D'Alessandro, Alejandro Gomez, Franck Kessie, Jasmin Kurtic, Leonardo Spinazzola, Alberto Paloschi e Cristian Raimondi.

O próximo jogo da Atalanta será dia 11 de setembro contra o Torino.

Burnley não repete boa atuação e é dominado em Londres

O Burnley acabou derrotado pelo Chelsea (Foto: Reuters)
Os Clarets vinham de uma enorme vitória contra o Liverpool por 2 a 0 no Turf Moor. Com uma atuação defensiva basicamente perfeita, o atual campeão da Championship deu trabalho para os Reds em contra-ataques mortais, principalmente abusando da velocidade de Andre Gray, para marcar os dois gols e selar esse resultado importante. 

Porém, contra o Chelsea, a defesa do Burnley conseguiu manter a clean sheet por apenas 9 minutos, quando Matic roubou a bola no campo no campo de defesa e achou Hazard com espaço. O belga armou o contra-ataque todo sozinho e arrancou sem nenhum defensor incomodá-lo. Quando chegou na entrada da área, cortou para a perna direita e deu um lindo chute no canto esquerdo do goleiro Heaton, que nada pôde fazer para evitar o primeiro gol.  

Hazard comemora o seu gol. (Foto: Reuters)
O gol com menos de 10 minutos só adiantou o que aconteceria no resto da partida: um grande domínio do Chelsea e um Burnley perdido em campo, que - às vezes - conseguia deter os ataques dos Blues, mas que era quase inofensivo de tão pouco que atacou. Então, o time de Londres se aproveitou para ampliar sua vantagem: Diego Costa e Hazard fizeram uma linda tabela após recuperarem a bola, mas o belga se enrolou com ela e teve que tocar atrás para o espanhol, que puxou os defensores do Burnley e achou Willian na ponta direita, que dançou e chutou cruzado para marcar o segundo gol. 

Na segunda etapa, o Chelsea apenas deixou o tempo passar e não deu chance do Burnley diminuir a partida e tentar colocar fogo no jogo, pois o time teve uma atuação muito ruim e passou longe de assustar o adversário. Antonio Conte viu que o jogo já estava ganho e resolveu dar chance a um novo trio de ataque: usou as três substituições em 4 minutos e colocou Moses, Batshuayi e Pedro em campo nos lugares de Willian, Diego Costa e Hazard, respectivamente. E deu certo pois. aos 44 minutos, o trio participou da jogada que resultou no terceiro gol dos Blues: o belga achou Pedro na ponta esquerda, que cruzou para Moses completar, de carrinho, para o fundo da rede e fechar o placar. 

Moses recebeu nova oportunidade e conseguiu marcar um gol. (Foto: Getty Images)
O Chelsea manteve os 100% de aproveitamento e vai enfrentar o Swansea na próxima rodada. Já o Burnley estacionou nos três pontos e está na 13ª colocação, a dois pontos do Watford - primeiro time na zona de rebaixamento. O Burnley enfrentará o Hull City, que tem um começo de campeonato animador, na próxima rodada no Turf Moor e contará com o apoio da sua torcida para conseguir os três pontos.   

Desfalcado, Fortaleza se prepara para enfrentar o Internacional

O técnico Marquinhos Santos, do Fortaleza, terá algumas dores de cabeça para tratar no jogo de quarta-feira (31) contra o Internacional, às 21h45. Além do lateral-direito Felipe, suspenso por cartão vermelho no jogo passado da Copa do Brasil diante do América/MG, o time não poderá contar com os recém contratados atacantes Leandro Lima e Rodrigo Andrade.



A partida está sendo encarada como um decisão para o Fortaleza, pois caso a equipe passe de fase na competição, alcançará seu recorde de longevidade no torneio e também poderá gerar expectativa em renda de público no jogo de volta, além da premiação dada aos vencedores das respectivas fases de oitavas de final.

É importante ressaltar, também, o histórico de confrontos entre as duas equipes, pois depois de aproximadamente dez anos, Fortaleza e Internacional voltam a se enfrentar e o Tricolor de Aço busca manter o tabu de jamais ter sido eliminado pelo colorado em uma Copa do Brasil.

Por outro lado, o Inter do técnico Celso Roth tenta quebrar um jejum angustiante de 14 partidas sem vencer e busca conter uma especulação de protestos que tem rondado Porto Alegre em caso de derrota.

João Victor Brasil Gadelha Farias | @jvbrasil10
Linha de Fundo | @SiteLF

Com desfalques, West Ham perde mais uma

O West Ham decepcionou mais uma vez seus fãs, desta vez na terceira rodada da Premier League, enfrentando o Manchester City em Manchester, onde foi derrotado por 3-1. Tudo bem que já era esperado um jogo bastante difícil, mas a equipe de Londres entrou muito mal e Bilić mais uma vez pecou em sua escalação.


Antonio mais uma vez, foi o destaque na equipe dos Hammers. (Foto: Mirror)
A partida teve como ponto positivo para a equipe do West Ham o meia Antonio, que vem fazendo boas atuações desde a temporada passada e, após o jogo, foi anunciado que irá defender a seleção Inglesa. Convocação bastante merecida, pois o jogador vem mostrando que é capaz de sempre melhorar, sendo a partida boa ou ruim para os Hammers. Antonio estará lá fazendo seu melhor e dando uma aula de futebol.

Infelizmente, o West Ham foi dominado quase na partida inteira, com exceção quando diminuiu o placar para 2-1, colocando até pressão nos Cityzens, mas sem objetividade alguma. Pode-se dizer que o principal culpado da derrota foi o Slaven Bilić, não se pode ter um jogador excepcional como Antonio e colocá-lo na lateral, ainda mais com as boas atuações de Sam Byram. Que sirva de exemplo os primeiros trinta minutos do jogo, nos quais a equipe de Manchester colocou o time Londrino na roda.

Na próxima rodada é esperado um resultado melhor, já que Payet deve voltar, Lanzini está recuperado e Zaza deve ser relacionado. A 4ª rodada da Premier League vai acontecer apenas no dia (10/09), já que os campeonatos sofreram uma pausa por conta da Data Fifa. Os Hammers vão enfrentar o Watford no Olímpico de Londres, às 11h, e vencer é fundamental para brigar na parte de cima da tabela.


COME ON YOU IRONS ⚒


Linha de Fundo | @SiteLF
Thomaz Gomes | @thomazgomes_ 

Cheirinho de vitória e vice-liderança

Foto: Márcio Cunha / Mafalda Press
Começamos o ano fazendo contas para atingir os quarenta e cinco pontos que matematicamente garantem a permanência na Série A. Hoje, estamos a três pontos do líder, em segundo lugar na tabela, com a segunda melhor campanha fora de casa e quarenta pontos em 21 rodadas. Se antes falávamos em "cheirinho de hepta" de brincadeira, estamos conseguindo sonhar, sem ilusões, com mais nesse campeonato.

Sim, estamos vindo de uma derrota patética para o Figueirense na Copa Sul-Americana. Porém, este jogo foi o pior desempenho do time no ano e, do sistema defensivo, apenas Chiquinho (sim, ele mesmo) estava jogando recentemente. Paulo Victor - que PRECISA ir embora -, Donatti, Juan e Rodinei estavam fora há semanas, não dava para apostar nisso. Zé Ricardo reconheceu o erro.

Poderíamos ter começado o jogo já com Mancuello e Leandro Damião nos lugares de Éverton e Gabriel, que não fizeram bom jogo. Ambos tiveram atuação perfeita e decidiram a vitória rubro-negra em Chapecó, além de criarem outras ótimas oportunidades. Tirando a situação inexplicável de Márcio Araújo e Cuéllar, as outras posições podem ter variações e é o que tem acontecido nos últimos jogos. A boa rotação no elenco é algo que estávamos buscando e, finalmente, conseguimos achar.

Grata surpresa é Pará, que chegou criticado, virou sombra de Leonardo Moura e banco mesmo após sua saída. Entre as prioridades para o ano, a substiutição na lateral direita estava quase no topo da lista e hoje, seis meses depois, estamos vendo um outro jogador, que atua com muita vontade e se dedica para voltar a assumir de vez a titularidade. É muito bom ver que Pará está se encontrando em campo e faz uma boa parceria com Diego.

Diego traz o melhor lado do Flamengo. Ágil, dedicado, ótima visão de jogo, talento e muito amor pelo que faz são as principais características de um jogador que é ideal para o Manto que representa. O camisa 35 tem, até aqui, honrado a camisa rubro-negra não apenas pelos dois gols que marcou, mas pela vontade de ser exatamente o que o Mais Querido precisa. Era disso que esse time precisava há anos e finalmente estamos encontrando.

Foto: Márcio Cunha / Mafalda Press
Àqueles que ainda teimam em dizer que não: aceitem, estamos brigando por mais. De uma vez por todas, a vitória nesta rodada deixou claro que o Flamengo está sim na briga por mais no Campeonato Brasileiro. Chega de colocar apenas equipes paulistas ou times que vivem na base do "empolgou" na luta pelo título. Já está na hora de reconhecer que o rubro-negro está apto a disputar a taça do Brasileirão e vai continuar tentando com muita vontade. Chegamos e não vamos sair sem lutar.

Menção importante e, infelizmente, necessária para Caio Max Augusto Vieira, árbitro da partida, que é mais um exemplo dos terríveis juízes que compõe o quadro brasileiro. Além de não marcar um pênalti para cada lado, deixou de marcar faltas e não conseguiu "tomar as rédeas" do jogo, deixando os ânimos exaltados muito rápido. A crítica a ele fez sentido e deve ser feita, porém, erros aconteceram para os dois lados, o que deixou a reclamação da Chapecoense após o confronto até exagerada, o que não exclui os erros e a necessidade de uma melhora urgente na arbitragem, até porque o Flamengo foi prejudicado diversas vezes esse ano.

Mariana Sá | @marigarboggini

Seguro e consistente: Everton vence e segue bem na Premier League

Melhor início de Premier League nas últimas dez temporadas do clube e uma colocação que deve ser levada em consideração, já que o time está fazendo bons jogos. Lógico que não devemos deixar a euforia tomar conta, mas é um início que empolga, até porque são duas vitórias e um empate, 4ª colocação na tabela e o recado de que vamos incomodar nessa temporada está dado.

Mirallas (E), Baines (centro) e Barkley (D), comemorando o gol da vitória
(Foto: liverpoolecho.co.uk)
Foi uma atuação segura e consistente do Everton, levando pouquíssimos sustos dos Potters ou, para ser mais preciso, apenas um com Arnautovic, aos 12 minutos da segunda etapa, quando o camisa 10 do Stoke arrematou dentro da área, a bola raspou em Stekelenburg e pegou no travessão. Fora isso, os toffees foram muito superiores e mereceram a vitória.

Tudo bem que ela veio em um gol contra de pênalti do goleiro, mas isso quer dizer nada, poderíamos ter ganho de 2 ou 3 gols de diferença, mas ora parávamos no goleiro Given, ora as finalizações iam para fora. O gol do Everton foi um tanto quanto inusitado; Baines cobrou a penalidade máxima, a bola pegou na trave, voltou nas costas de Given e entrou no começo da segunda etapa.

Falando agora individualmente, Gueye (volante) e Holgate (lateral direito) fizeram uma grande partida; o que Gueye desarmou e bloqueou foi brincadeira, mantendo um ritmo forte durante os 90 minutos; já Holgate vem sendo seguro defensivamente e subindo bem ao ataque quando é necessário, o garoto está se saindo bem. Faltou um pouco mais da presença de Lukaku e Barkley no jogo, ambos estiveram meio apagados, o que não deu tanto brilho ao setor ofensivo dos toffees, mas são atletas de uma qualidade técnica absurda, que tem muito a nos dar ainda. Em um âmbito geral, a defesa do Everton vem se postando bem, com Williams sendo titular pela primeira vez, jogando ao lado de Jagielka e contando com Holgate e Baines nas alas, parece que nos encontramos.

Essa foi a estreia de Williams como titular.
Foto: mirros.co.uk
Confira abaixo a ficha técnica do jogo:

Everton 1-0 Stoke City

Local: Goodison Park, Liverpool (Inglaterra);

Cartões amarelos: Barkley (EFC) e Barry (EFC) | Pieters (STK);

Gol: O gol foi anotado para Shay Given, gol contra do arqueiro do Stoke City. Confira o gol do jogo e os melhores momentos clicando aqui;

Everton: Stekelenbug | Holgate, Williams, Jagielka e Baines | Gueye, Barry, Mirallas (Koné), Bolasie (Davies) e Barkley (Funes Mori) | Lukaku | Técnico: Ronaldo Koeman.

Stoke City: Given | Bardsley, Shawcross, Cameron e Pieters | Allen, Whelan, Arnautovic, Diouf (Sobhi) e Imbula (Bojan) | Crouch (Walters) | Técnico: Mark Hughes.

Baines (E) e Mirallas (D).
Foto: lance
O Everton volta a campo no próximo dia 12/09 (segunda-feira), para enfrentar o Sunderland no Stadium Of Light, às 16h.

Pré-temporada da NFL - Semana 3: Lesões sérias marcam penúltima semana


Estamos a apenas uma semana do fim da pré-temporada e os clubes fizeram seus últimos ajustes durante esses jogos, já que não devem utilizar os titulares no próximo jogo para fugir das temidas lesões. Mais uma vez, foram jogos cheios de resultados amplos e outros nem tanto, mas que juntaram um ponto em comum: o medo de perder jogadores importantes virando realidade. Tony Romo saiu lesionado, Baltimore perdeu mais um recebedor e outros atletas estão fora por algum tempo.
Foto: Divulgação/Cowboys/Joe Nicholson/USA TODAY Sports
Confira os resultados e resumos dos jogos da terceira semana de pré-temporada:

Atlanta Falcons 06@17 Miami Dolphins
Em partida disputada em Orlando, quem levou a melhor foram os Dolphins. O começo indicava que a noite não seria boa para a franquia de Miami, com Ryan Tannehill interceptado em seu primeiro drive. Contudo, no segundo quarto, o quarterback se recuperou e terminou a sua participação no jogo com 20/29 passes para 155 jardas e sofreu uma interceptação. Já pelo lado de Atlanta, Matt Ryan teve um aproveitamento abaixo com 12/22 passes completados, 129 jardas e uma interceptação. O seu reserva Matt Shaub acertou 10/11 e 109 jardas, quando esteve em campo por 15 minutos.

Dallas Cowboys 17@27 Seattle Seahawks
Jogando em casa, o Seahawks venceu o seu segundo jogo na pré-temporada. Já no começo da partida, um susto para os Cowboys: depois de comandar apenas três drives, Tony Romo, um dos QBs mais frágeis da NFL, levou uma senhora pancada nas costas da defesa do Seahawks, que não brinca em serviço nem na pré-temporada. O atleta teve que deixar a partida, mas tudo indicava que tinha sido apenas precaução. Errado. Romo fraturou um osso das costas e deve perder pelo menos dois meses. Apesar disso e do resultado negativo, a torcida de Dallas tem um motivo também para comemorar. Isso porque o Cowboys parece enfim ter encontrado um bom reserva em Dak Prescott. O rookie draftado no round 4 vem se destacando em todas as partidas da preseason. Outro novato que chamou a atenção foi Ezekiel Elliott, que fez sua estreia com a camisa da equipe de Dallas. Quarta escolha geral de 2016, Elliott ficou pouco tempo em campo, mas conseguiu demonstrar muito potencial em sete corridas. 

New England  Patriots 19@17 Carolina Panthers
Tom Brady finalmente fez sua estreia nesta pré-temporada. O dono da camisa 12 dos Patriots entrou em campo após poucos snaps de Jimmy Garoppolo, jogou quatro campanhas, lançou um touchdown e liderou um FG em outra. Já Jimmy G fez a sua partida mais discreta nessa offseason, conseguindo apenas 9/15 para 57 jardas. A defesa patriota simplesmente anulou o ataque titular do Carolina Panthers. O MVP Cam Newton enfrentou dificuldades, neste que foi o jogo da pré-temporada onde esteve mais tempo em campo. Newton foi interceptado duas vezes e o Panthers não conseguiu avançar no placar na primeira metade do jogo. Nas dez posses de bola em que Cam Newton comandou o ataque, o time da Carolina do Norte conseguiu apenas um field goal. 

Buffalo Bills 16@21 Washington Redskins
Mais um jogo que seguiu bem o exemplo pré-temporada de ser. Diante do Bills, Washington fez uma partida ruim e passou três quartos sem marcar um ponto sequer. Entretanto, os incríveis vinte e um pontos marcados no segundo período garantiram a vitória diante da franquia de Buffalo, que não conseguiu surpreender mesmo pontuando em quase todos os quartos.

Sem sua defesa titular e Kirk Cousins em campo, o duelo não foi difícil para o Redskins. O QB conseguiu apenas doze dos vinte e três passes tentados, 188 jardas, três touchdowns - evidenciando o fraco sistema defensivo - e sofreu uma interceptação. Rex Ryan fez alguns testes no time visitante e acabou sofrendo as consequências disso.

Cleveland Browns 31@30 Tampa Bay Buccaneers
Tampa Bay conseguiu garantir a vitória ainda no primeiro tempo, marcando vinte e sete dos trinta pontos em dois quartos. Apesar da derrota, o Browns teve uma razão para comemorar. Josh Gordon voltou de suspensão por violação na política de drogas da Liga e fez a alegria dos torcedores presentes com a boa parceria com Robert Griffin III. Jameis Winston teve 259 jardas totais e dois passes para touchdown, o que ajudou bastante na busca pela vitória.

Pittsburgh Steelers 27@14 New Orleans Saints
New Orleans Saints perdeu a sua terceira partida na pré-temporada. Desta vez para o Steelers, que fez o seu melhor jogo nessa preseason e teve pela primeira vez seus principais jogadores participando de alguns snaps. Em sua primeira e provavelmente única aparição na pré-temporada, Big Ben se mostrou muito em forma e distribuiu bem a bola. Os números do QB impressionam: 12 passes certos de 17 tentados, para 148 jardas e 2 TDs. Isso tudo em duas campanhas. O WR  Antonio Brown fez igualmente uma ótima partida, com um touchdown e quatro recepções para 87 jardas. Le’Veon Bell, que não jogava desde novembro, correu muito e quebrou infinitos tackles, tendo uma média de 7.25 jardas por toque na bola. A secundária do Saints esteve tão mal que até Landry Jones fez boa partida. Aliás, recomenda-se aos torcedores de New Orleans acenderem suas velas e desde já fazerem orações pela sua defesa...

Green Bay Packers 21@10 San Francisco 49ers
Depois de ficar de fora nas últimas duas semanas, Aaron Rodgers fez a sua estreia na pré-temporada. Havia muita expectativa para ver a combinação A-Rod e Jared Cook em ação. Nos poucos snaps em que esteve em campo, Rodgers lançou uma bola em direção ao TE. Mas o que chamou a atenção mesmo foi a atitude do QB Colin Kaepernick. O jogador dos Niners vem causando na NFL durante os jogos de pré-temporada, isso porque nas três primeiras partidas, o atleta não se levantou durante a execução do hino dos Estados Unidos, como uma forma de protesto contra as injustiças raciais que ocorrem no país. ‘Vou continuar sentado durante o hino e em pé junto das pessoas que são oprimidas’ disse Kaepernick.

Kansas City Chiefs 23@07 Chicago Bears
A partida, realizada no Soldier Field, em Chicago, foi tranquila para os visitantes. Mais uma vez, o destaque do Chiefs foi o kicker brasileiro Cairo Santos. O Zika das Bicudas terminou o jogo perfeito, com 3/3 FGs e mais dois xp – maior pontuador do time. Além de Cairo, que chegou a  oito acertos em nove tentativas na pré-temporada –  incluindo um de 58 jardas, contra Seattle Seahawks –, o quarterback Alex Smith foi bem na partida também. O camisa 11 fechou o jogo com 181 jardas e 20 passes certos de 30 tentados.

Detroit Lions 9@30 Baltimore Ravens
Joe Flacco voltou a jogar oficialmente pela primeira vez desde novembro e o QB conseguiu fazer um bom jogo. Com onze dos dezesseis passes completados e 94 jardas, Flacco ainda está, claramente, em processo de readaptação após tanto tempo longe dos gramados. Outro que retornou foi o LB Terrell Suggs, que havia rompido o tendão de Aquiles, e ele deu dois tackles. Existem coisas que o azar da pré-temporada chama e lesões sem sentido é uma delas. Logo na primeira jogada do confronto, o TE Benjamin Watson se machucou sozinho, rompeu o tendão de Aquiles e está fora do restante da temporada. Além dele, o RB Kenneth Dixon também sofreu contusão no joelho e deve ficar quatro semanas fora. Baltimore já perdeu três jogadores para o departamento médico e um por suspensão.

O QB de Detroit no primeiro quarto foi Matthew Stafford, que completou apenas quatorze dos vinte e três passes e teve 95 jardas. Ele ainda foi interceptado e saiu de campo sem touchdowns.

Baltimore conseguiu marcar três pontos no primeiro quarto e fez um segundo período sensacional, acertando dezessete pontos contra apenas seis do Lions. No segundo tempo, mais dez pontos para o Ravens, enquando a franquia de Detroit só conseguiu marcar três.

Philadelphia Eagles 33@23 Indianapolis Colts
A partida até começou bem disputada com um primeiro quarto em 3 a 3, mas o segundo período devastador do Eagles acabou com a estratégia do Colts, que voltou a empatar na parcial de 7 a 7 no penúltimo tempo e, na etapa final, conseguiu fazer 13 a 9, mas não foi suficiente.

Sem Carson Wentz, com uma costela fraturada, o Eagles teve Sam Bradford como QB principal mais uma vez e ele conseguiu levar sua equipe a vitória com dois touchdowns, dezessete dos vinte passes certos, 167 jardas e uma interceptação. Essa é a terceira vitória de Philadelphia na pré-temporada.

Com a defesa de Philadelphia funcionando, a vida de Andrew Luck foi difícil e ele acabou jogando apenas o primeiro tempo, sendo poupado por Chuck Pagano nos dois últimos quartos, saindo com treze dos dezoito passes certos e 134 jardas. Teve até punt bloqueado por Jordan Todman recuperado na end zone.

New York Giants 21@20 New York Jets
No MetLife Bowl desse ano, deu Giants mais uma vez. Com a volta do WR Victor Cruz, Odell Beckham Jr. teve companhia para receber as bolas lançadas por Eli Manning. Entretanto, a franquia passou dois quartos sem pontuar e levando o primeiro touchdown no segundo período, precisando mudar a postura na etapa final.

Foi isso que aconteceu e, com sete pontos no terceiro e quatorze no último quarto, o Giants atropelou o Jets no fim e garantiu o resultado positivo. Pela falta de atratividade da preseason, um dado interessante. Desde que foi fundado, o Metlife Stadium não viu o mandante vencer um duelo. Assim como neste confronto, em que o Jets estava como dono da casa, o placar está em nove derrotas contra zero vitórias.

Tennessee Titans 27@14 Oakland Raiders
Marcus Mariota fez o possível e impossível e está levando o "empolgou" a sério para Tennessee. Enquanto a defesa continua terrível e cedendo muitos espaços para os QBs adversários, Mariota tem se consolidado como titular e pode ser grata surpresa esse ano. O jogador conseguiu pontuar nos quatro drives que jogou, terminando sua participação com nove dos dezesseis passes completos e 170 jardas, além de correr vinte.

O Titans conseguiu marcar dez pontos nos dois primeiros quartos e mais sete no terceiro, fechando o placar logo. Enquanto isso, Oakland encontrou muita dificuldade e conseguiu apenas dois touchdowns no primeiro tempo, ficando sem pontuar por dois períodos.


Los Angeles Rams 09@17 Denver Broncos
Foto: Divulgação/NFL
Não foi o melhor jogo do mundo e encaixa bem no conceito de pré-temporada. Precisando fazer os últims ajustes para a season que já vai começar. Todos os nove pontos do Rams vieram de field goals convertidos, o que mostra que talvez a franquia ainda precise se organizar no ataque.

Sem Colin Kaepernick, Mark Sanchez ou Paxton Lynch. A bola da vez para assumir a titularidade de quarterback e continuar o trabalho de Peyton Manning é, surpreendentemente, Trevor Siemian. Com Lynch ainda em adaptação e Sanchez quase sendo cortado, sobrou para Siemian a vaga mais importante da equipe. O QB foi bem diante do Rams e teve ótimo desempenho, sendo confirmado na posição pelo técnico da equipe, Gary Kubiak. Ele não tem nenhum lançamento como titular na carreira.

San Diego Chargers 10@23 Minnesota Vikings
Para deixar a vida do Chargers complicada no início da temporada regular, o RB Branden Oliver rompeu o tendão de Aquiles e deve ficar fora o resto do ano. Em campo, San Diego sofreu bastante e passou três quartos sem conseguir nenhum ponto, marcando apenas no segundo quarto os dez pontos do placar. Ao menos uma notícia animou a torcida de San Diego nessa segunda: Joey Bosa, terceira escolha geral do draft, assinou seu contrato com a franquia. O valor? 25,8 milhões de dólares por quatro anos. Joey, que estava sem treinar com a equipe por conta do impasse, e o Chargers haviam se atacado pela imprensa na última semana. 

Arizona Cardinals 24@34 Houston Texans
Brock Osweiler carregou o Texans no caminho da vitória em Houston. O QB fez uma partida sólida, marcou em três dos quatro drives, conseguiu 146 jardas e um touchdown. Para completar a noite ruim do Cardinals, Carson Palmer foi interceptado duas vezes e, fechando a semana de sérias contusões, o CB Mike Jenkins, de Arizona, também se lesionou ao cair sozinho. A partida poderia ter sido disputada se, no segundo quarto, os donos da casa não tivessem marcado incríveis 21 pontos, segurando os Andry Birds na etapa final.

Cincinnati Bengals 21@26 Jacksonville Jaguars
É difícil achar qual foi o pior setor do Jaguars, mas o que quer que tenha acontecido deu certo. Cincinnati começou melhor e marcou quatorze pontos nos dois primeiros quartos, deixando boa vantagem já que a franquia de Jacksonville fez apenas um field goal. Entretanto, no segundo tempo o jogo virou e com oito pontos, os Jags mostraram que iriam correr atrás e, com parcial de 15 a 0, viraram o placar em casa para a felicidade da torcida presente.

Por Janaína Wille (@janainawille) e Mariana Sá (@marigarboggini)

Flu peca na ansiedade, erros e desorganização e perde para o líder

Fala, Guerreiros!

Não foi dessa vez que engrenamos uma boa sequência nesse Brasileirão. Depois de duas vitórias seguidas, deixamos de somar os importantes três pontos nessa rodada, sabendo que o jogo não seria fácil, mas sim bem duro contra o melhor ataque do Campeonato. O Fluminense entrou totalmente desligado na partida e parecia não estar jogando contra o líder do Brasileiro.

Tecnico Levir - foto: Nelson Perez/Divulgação FFC
A volta de Marco Jr e Cícero parecia não ter acrescentado em nada no elenco, já que os dois passaram em branco praticamente em toda partida. Talvez todos ali parecessem com a cabeça em todos os lugares, menos np confronto. Nada de Ceifador (Henrique Dourado), Wellington e cia, time nervoso e totalmente desorganizado do começo ao fim. Sem o fator casa nos ajudando, foi complicadíssimo.

Vamos para a primeira etapa da partida, guerreiros, que parecia não ter começado para o Flu inicialmente. Com muitas faltas cometidas logo no começo, a equipe demonstrava a ansiedade e a falta de organização em campo. O Fluminense parecia não atento a nada e, como o Palmeiras não tinha nada a ver com isso, pressionou todo o tempo até que, aos 18 minutos, abriu o placar com Dudu . Uma falha inadmissível da defesa e sem contar a saída totalmente errada de Diego Cavalieri.

Sofremos o primeiro gol e você pensando que o Flu reagiria e tomaria outra atitude depois dessa etapa inicial lamentável? Não mesmo. A coisa só pirou e, logo em seguida, Jean, ex-jogador do Fluminense, marcou o segundo do Palmeiras aos 24 minutos, também por falta de atenção do grupo. "Lei do Ex” nunca falha, guerreiros.

A segunda etapa não foi muito diferente, sem grandes oportunidades para o lado do nosso Fluzão. Com as entradas de Marquinhos e Claudio Aquino para substituir Henrique Dourado e Douglas, não tivemos grandes mudanças no esquema tático. Aquino pouco se movimentou e parecia um pouco perdido; Marquinhos deu um gás diferente para o grupo, buscou um pouco mais e, mesmo assim, de nada adiantou. Sem criatividade nenhuma pelos lados, meio e frente, o Flu continuava na mesmice e sem criar boas chances.

Tivemos apenas uma chance clara no primeiro tempo, com Wellington. O Palmeiras continuava criando as melhores oportunudades do jogo até então, sem contar com uma pequena discussão entre os nossos jogadores, Wellington Silva e Marquinhos, no meio da partida. O problema já foi resolvido, porém, a coisa está feia, guerreiros. O confronto foi marcado por muitas faltas de ambos os lados e muitos cartões amarelos, foram no total e nenhuma expulsão.

Ainda tivemos sorte por não ter sofrido mais gols pelo o futebol apresentado, terminando 2 a 0 para o Alviverde de São Paulo. Bola para frente, pois temos jogos importante e o primeiro deles é a primeira partida das oitavas de final contra o Corinthians, na quarta-feira, às 21h45 em Edson Passos, Mesquita (RJ). Sem falar no confronto adiado contra o Figueirense pelo Campeonato Brasileiro, que se realizará no sábado, também em Edson Passos. Levantar a cabeça, consertar os erros cometidos e continuar acreditando em nossos guerreiros na luta pelo G4. Ainda tem muito a acontecer.

Saudações Tricolores
Bianca Wanlume 

Para o alto e avante

Fala nação azul, satisfeitos com o novo rumo que as coisas estão tomando para o Maior de Minas? Bom, essa semana novamente se iniciou com um grande sorriso nos rostos da torcida cruzeirense, já que conquistamos os três esperados pontos e alcançamos a 14° colocação. Eu ouvi um amém? Como sempre, o Cruzeiro não jogou sozinho e desta vez, empurrado por quase 50 mil torcedores, a Raposa venceu o Santa Cruz por 2x0, com gols marcados por Robinho e, claro, Ramon Ábila.

Como é bom voltar para casa, como é bom ver o Cruzeiro voltar a vencer no Mineirão e. sem dúvida, é maravilhoso ver a Toca III lotada, palavras não suficientes para descrever o modo que a torcida do Cruzeiro é sensacional. Não podemos nos esquecer que essa vitória tem um gosto extra de vingança pela forma que perdemos no primeiro turno. Parece que o jogo virou, não é mesmo?!

@Cruzeiro
Tive a honra de estar no meio de loucos e apaixonados pela Raposa e, com toda certeza, posso confirmar que o papel da torcida foi fundamental e a nação celeste não parava de cantar. A festa começou antes mesmo de entrarmos para o estádio, depois se estendeu para as arquibancadas. Quem disse que parávamos no intervalo? Só para ressaltar, depois do apito final ainda tinha muita cantoria e, sem cortesia, o Mineirão lotou.

Além do papel da torcida, é importante falar sobre o papel fundamental do goleiro Rafael, que vem esperando há anos essa oportunidade de ser titular. Após a lesão do capitão Fábio, Rafael é o eleito para fazer a função do ídolo cruzeirense e, olha, ele mostrou o motivo de confiarmos tanto em seu trabalho.

Outro fator importante é que o Cruzeiro encerrou a partida sem tomar gols, isso só tinha acontecido no confronto contra a Ponte Preta, pontos positivos e importantes. Cinco jogos sem perder, segunda melhor campanha do segundo turno e assim vem surgindo a reação do Cruzeiro.

O próximo compromisso da Raposa é pela Copa do Brasil, na quinta-feira, às 20h, quando o Time do Povo enfrentará o Botafogo fora de casa.

Sobre o jogo:

Em campo, o Cruzeiro iniciou a partida com a intenção de pressionar o Santa Cruz e procurar espaços para a criação de jogadas, pois o time adversário se defendia muito bem. Porém, a Raposa criou pouco na primeira etapa e, como consequência, o time visitante aproveitou para tentar balançar a rede ainda no primeiro tempo. Tivemos um início equilibrado e com pouca emoção, oposto do que era esperado.

Ao contrário do primeiro tempo, no segundo não faltaram emoções e alguns ataques cardíacos. Entretanto, todo clima tenso foi transformado em euforia quando Robinho marcou um golaço aos 3 minutos, surpreendendo a todos. Edimar cruzou, a zaga afastou e bola sobrou para Robinho apenas ajeitar no peito e marcar uma pintura.

@Cruzeiro
Sem essa que depois de fazer o gol tem que retrancar e se satisfazer com um placar magro. A Raposa não se acomodou com a vantagem e, com faro de gol, marcou novamente aos 7 minutos. Adivinha de quem foi? Isso mesmo, dele, o próprio, Ramon Ábila. Uma certeza podemos ter na vida, a morte e o gol do Ábila.

O Santa Cruz precisava correr atrás do prejuízo e conseguiu várias chances de fazer pelo menos um gol, mas para alívio cruzeirense o goleiro Rafael estava em um dia iluminado e realizou “defesasas”, salvando o Maior de Minas. Até o soar do apito final, o Cruzeiro apenas administrou o resultado, sem contar com as ótimas oportunidades perdidas para ampliar o marcador, mas valeu, Cruzeiro.

Paula Fernandes - @Paulinha_CEC

Em clássico polêmico, Sporting vence FC Porto de virada



Fonte: site do FC Porto
Em um clássico bastante polêmico por parte da arbitragem, o Sporting ganhou do Porto, por 2x1, de virada, neste domingo (29), no Estádio Alvalade, em Lisboa. Os gols dos leões foram marcados por Gelson Martins e o do Dragão pelo brasileiro Felipe. As duas equipes estavam empatadas com seis pontos nas primeiras colocações, as únicas 100% nas duas primeiras rodadas. Com a vitória, o time de Lisboa foi a nove pontos e lidera a Liga NOS, já os tripeiros caíram para a sexta colocação.

O jogo começou bom para os visitantes, que marcaram de cabeça com o zagueiro Felipe após cobrança de falta. O brasileiro já havia feito gol no meio de semana pela Champions League e agora fez seu segundo com a camisa azul e branca. Após uma falta duvidosa do zagueiro Marcano em cima do atacante Slimani, que está de saída do Sporting, a cobrança foi batida por Bryan Ruiz, que acertou a trave e, na volta, Gelson Martins dominou com o braço e empatou, 1x1.

Momento do primeiro gol do Sporting, marcado por Gelson Martins [Fonte: Página oficial do Sporting]
Aos 24 minutos da primeira etapa, o Sporting virou o jogo com Gelson Martins, 2x1. Porém, na jogada do segundo gol dos leões, Bryan Ruiz dominou a bola com a mão, o que gerou mais uma revolta dos portistas e cartão para o goleiro Iker Casillas. A primeira etapa continuou do jeito que começou, muito equilibrada. No intervalo, o técnico Nuno Espírito Santo colocou Oliver Torres, que fez sua reestreia com a camisa do Porto, e tirou Corona.

Na segunda etapa, o jogo seguiu muito truncado e com muitas faltas de ambos os lados. As tentativas de William Carvalho, que exigiu grande defesa de Casillas, e de André Silva, de cabeça para fora, foram as melhoras chances do segundo tempo. O Sporting foi um pouco superior na segunda parte e o lateral Ruben Semedo foi o melhor da partida. Os mandantes também tiveram o seu técnico Jorge Jesus expulso. E assim terminou com vitória dos leões por 2x1.

FORA DE CAMPO: 
Fora de campo, o jogo continuou. Como o Porto reclamou bastante da arbitragem, o Sporting respondeu em seu twitter usando a imagem do Gelson Martins comemorando o gol. E assim continuou, com resposta dos tripeiros usando imagens que contestam a atuação da arbitragem na partida.

Rumores que o FC Porto pode repatriar o zagueiro Mangala, que está no Manchester City. Já o Sporting, após perder Slimani e João Mário, pode sofrer com mais uma saída, Adrien Silva pode está a caminho do Leicester, que está no grupo dos dragões na fase de grupo da Champions League.

Falta respeito no futebol brasileiro


Após poupar os titulares na derrota por 1x0 para o Cuiabá na estreia da Copa Sul-Americana, a Chapecoense voltou a campo neste domingo (28) para enfrentar o Flamengo, na Arena Condá. O adversário pela primeira vez tinha todos seus jogadores e grandes reforços a disposição e, com o bom entrosamento com a arbitragem, garantiu a vitória por 3x1 e deixou o Verdão mais longe de se aproximar dos primeiros colocados.

Foto: Gilberto Pace Thomaz
No primeiro tempo, o Verdão empurrado por seus torcedores, partiu para cima e assustou logo no começo, quando Hyoran cobrou escanteio e Filipe Machado livre testou forte, mas a zaga carioca bem colocada salvou em cima da linha. O Flamengo respondeu em seguida, Dener foi derrubado no campo de ataque, o árbitro fingiu não ver e mandou o jogo seguir, melhor para os visitantes que saíram em velocidade e, após belo passe de Pará, o meia Diego, livre, bateu de primeira sem chances para Danilo, abrindo o placar com muita reclamação do banco e torcida do Verdão.

Após sofrer o gol, a Chape parece ter se perdido em campo, cometendo muitas faltas, e com dificuldades na criação de jogadas. Quando conseguiu criar, marcou com Kempes, após chute de longe de Cléber Santana, o goleiro Alex deu rebote e, com o gol livre, o atacante só empurrou para o fundo da rede.

No segundo tempo, uma nova partida e o empate no placar não era bom para nenhuma das equipes. Desta vez, quem tomou a iniciativa foram os Rubro Negros, que assustaram logo nos primeiros minutos, quando Everton apareceu livre, mas chutou por cima da meta de Danilo. Foi então que a arbitragem voltou a aparecer, quando Kempes foi derrubado por Rafael Vaz, o árbitro ficou na dúvida, mas o bandeirinha nada marcou, o que gerou mais reclamação por parte do banco de reservas e torcida Chapecoense.

Se não tem para o Verdão, do outro lado não há dúvidas, caiu na área é pênalti. Guerrero foi derrubado em disputa de bola com Josimar e, na cobrança, Leandro Damião não desperdiçou, voltando a colocar os visitantes em vantagem. Atrás do placar, a Chape pressionou e criou boas oportunidades, mas esbarrou no goleiro Alex e na falta de sorte em algumas jogadas. A esperança do empate acabou com 44 minutos, quando após falha da zaga, Mancuello apareceu livre na pequena área e chutou forte, ampliando o placar.

O resultado deixa o Verdão na 10° colocação com 30 pontos, seis a mais do que o Internacional, primeira equipe na zona de rebaixamento. Agora o time vira o disco e foca na Copa Sul-Americana, quando recebe na Arena Condá o Cuiabá, na próxima quarta-feira, às 21h45, precisando vencer por dois gols de diferença.

Em relação ao desabafo feito no duelo contra o Palmeiras e as reclamações por parte da diretoria Chapecoense, vimos apenas uma mudança, ficando em relação a camisa do adversário. De resto, nada mudou em Chapecó e virou rotina a arbitragem escolher o lado que lhe convém, desta vez foi o Flamengo, mais uma equipe do eixo Rio-São Paulo, mais uma que briga pelo título. Reclamar novamente? Do que adianta? É hora de pensar em nós, entrar concentrado e cuidar mais em jogadas dentro da área, todos sabem se cair é pênalti.

Falta respeito aos jogadores, a comissão técnica, a diretoria e, principalmente, com o torcedor, que deixa sua família, abandona compromissos para estar presente e ver um bom futebol, mas que está sujo há um bom tempo. Não há mais esperanças com mudanças, a Chapecoense está na primeira divisão no terceiro ano seguido, só este ano foram dois duelos contra o Flamengo, ambos envolvidos em polêmicas, ambos influenciados pela arbitragem em favor dos cariocas.

No duelo de quarta-feira, a classificação é obrigação, o adversário tem a vantagem no placar, mas o Verdão tem o apoio do torcedor. Não é hora de time reserva, a equipe só volta a campo pelo Brasileirão na quarta-feira (7), quando viaja para enfrentar o Santa Cruz. A diretoria fez promoção de ingressos, não tem desculpas para não comparecer. Contra tudo e contra todos, essa é a Chapecoense.

Marcelo Weber || @acfmarcelo
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana