A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Essa foi por você, Alison

(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
A vitória heróica do Flamengo em cima do Figueirense significou mais do que apenas a classificação para a próxima fase da Copa Sul-Americana. Além de dar moral ao Mais Querido e deixar o time em outro patamar em 2016, esse resultado homenageou um pequeno rubro-negro que, infelizmente, não pôde ver seu time do coração vencer.

Alison Gabriel, de apenas 14 anos, estudava em uma escola da Zona Norte do Rio de Janeiro. Como qualquer criança de sua idade, o garoto era louco por futebol e escolheu um time para adotar em seu coração: o Flamengo. Entretanto, o destino decidiu que esse anjo rubro-negro deveria ir embora e, desta forma, Alison faleceu em seu colégio durante uma aula de educação física.

Sua história e o apelo desesperado do amigo tricolor para que o clube fizesse uma homenagem ao garoto comoveram torcedores de diversos clubes, jornalistas e até o argentino Mancuello, que publicou uma mensagem de luto em seu Twitter oficial. O pedido foi ouvido pelo Flamengo logo e o time tratou de dar a Alison uma despedida honrosa, como sabemos que foi seu amor pelo futebol.

Um minuto de silêncio por ele antes da bola rolar e uma mensagem clara: aquele time lutaria em campo. Por Alison, por cada torcedor em Cariacica, por uma Nação inteira. O Flamengo sabia que precisava fazer isso e, quando levou um gol logo aos 5 minutos e viu Rafael Silva definir que o adversário estava morto, quis mais ainda "cortar a língua" de quem não acreditou.

Quem desconfiou de ti, Flamengo? Pouco depois, Everton afirmou: não devemos desacreditar nunca. O chute de Jorge juntou a força do garoto e seu amor pelo time que o colocou no futebol, mandado o recado final. Estamos vivos e vamos brigar por isso. Foi um nervosismo sem tamanho e uma angustia incomparável, porém, contra números, lógica e secadores rivais, Fernandinho fez a jogada de sua vida e mandou o Mais Querido para a próxima fase.

Adicionar legenda

Vivemos um bom momento e precisamos nos aproveitar disso. Contra qualquer lógica maluca que nos coloque abaixo dos adversários, estamos escrevendo em letras grandes e rubro-negras: nós estamos aqui. Chegamos e vamos brigar. Por Alison, por cada torcedor, por mim, por você. E vamos até o fim.

Mariana Sá | @marigarboggini

Luverdense sofre gol no final e perde para o Avaí

Foi duro o golpe sofrido já aos quarenta e cinco minutos do segundo tempo na Ressaca contra o Avaí. O gol da derrota, marcado por Rômulo, foi um duro castigo para uma boa partida do Luverdense, que dominou boa parte do primeiro tempo e suportou o quanto deu depois de ficar com um homem a menos na etapa final.

O fator casa não teve influência na primeira, que foi dominada pelo Verdão do Norte, ainda empolgado pela boa vitória contra o Bragantino na rodada anterior. Com boa movimentação, o time deu bastante trabalho à defesa do Avaí que, por sua vez, explorava bem os contra-ataques. Em um desses, Rômulo abriu o placar para os donos da casa aos 25 minutos.

(Foto: Globo Esporte)
Precisando do empate, o Luver seguiu atacando, mas viu sua missão dificultada quando Raul Prata foi expulso ao matar um perigoso contra-ataque dos catarinenses. Mesmo em um cenário que parecia garantir a derrota, o alviverde conseguiu empatar com Tozin, aproveitando rebote do goleiro Renan.

Claramente satisfeito com o empate, o Verdão do Norte recuou tentando segurar o ponto conquistado fora de casa e com um a menos. O castigo, porém, veio já nos acréscimos quando Rômulo marcou seu segundo gol na partida e decretou mais uma derrota para o Luverdense que, mesmo com o resultado, segue com seis pontos de vantagem para a zona do rebaixamento.

Flu apenas empata contra o Corinthians

Fluminense x Corinthians - 31/08/2016

Jogo de Copa do Brasil em casa contra um time todo desfalcado e um treinador meia-boca. A torcida fez sua parte em Edson Passos, mas a equipe pareceu não estar a fim de jogo. Mostramos as mesmas deficiências de confrontos anteriores e agora vamos precisar de gols na Arena Corinthians.

O Fluminense começou o jogo com apenas uma mudança com relação ao time que geralmente joga, Marquinho entrou no lugar do Marcos Junior. A mudança não mostrou muita efetividade, uma vez que o primeiro tempo foi muito truncado e os erros de passe prevaleciam. O Tricolor não conseguia encontrar espaços e raras chances vinham de alguns lampejos de Gustavo Scarpa e Wellington. Não tínhamos infiltração e o ataque se movimentava muito pouco. Tivemos a sorte de marcar um gol depois de uma saída toda esquisita de Cássio para tentar espalmar a bola. O Corinthians também não mostrava melhor futebol. Pelo o que o jogo mostrava, era só manter o perde-ganha que sairíamos com o 1-0.

Fluminense x Corinthians - 31/08/2016
Marquinho fez o gol, mas não jogou bem
Foto: Nelson Perez/Divulgação FFC
Veio o segundo tempo e o Corinthians começou a jogar. A chuva forte não fez com que os paulistas desanimassem e Cristóvão tirou o inoperante Guilherme e lançou Lucca. Eles passaram a cada vez mais tocar a bola no nosso campo de defesa e todas as bolas afastadas caíam nos pés dos corinthianos. Não conseguíamos puxar nenhum contra-ataque e Henrique Dourado tentava, em vão, brigar com os zagueiros alvinegros, que sempre saiam ganhando. A pressão acabou fazendo com que nossa zaga entregasse e, aos 17 minutos, Léo Príncipe deu um passe para Rodriguinho, que nem deve ter acreditado na liberdade que teve, já que Gum saiu para deixar impedido, Henrique ficou parado e o meia do Corinthians empatou o jogo. Levir ainda tentou mudar alguma coisa tirando Dourado e Marquinho para a entrada de Marcos Junior e Danilinho, mas os dois não fizeram nada, nosso camisa 21 principalmente. Entrou com sono e parecia que não queria se molhar. Completamente lamentável.

Fluminense x Corinthians - 31/08/2016
Wellington foi um dos poucos a tentar algo diferente
Foto: Nelson Perez/Divulgação FFC
A torcida, que compareceu em bom número, saiu decepcionada. Pegar trem, chuva e chegar em casa tarde da noite depois de uma atuação dessas é de irritar. Agora jogaremos a partida adiada contra o Figueirense, que foi capaz de perder a vantagem que construiu contra o Flamengo. O time está lá embaixo e não podemos nos dar ao luxo de continuar perdendo pontos. A Copa do Brasil seria mais fácil para chegar a uma Libertadores, mas não creio que conseguiremos. Já temos que pensar nas eleições para termos um 2017 bom, com os reforços do Del Valle chegando e um CT de primeira. Espero que esse seja o nosso último ano jogado fora.

Saudações Tricolores

Matheus Garzon

Na Copa do Brasil, Fortaleza é goleado e vê classificação dificultada

O Fortaleza foi derrotado pelo Internacional na noite desta quarta-feira (31) pelo placar elástico de 3 a 0, fora de casa. Com a derrota, o tricolor cearense complicou bastante as suas pretensões para a continuidade na competição e terá que depender de um milagre no jogo da volta, na Arena Castelão.

Resultado de imagem para fortaleza e inter
Fonte: torcedores.com
O jogo realizado nesta quarta não foi bom para a equipe do Fortaleza, que vinha bem na competição após goleada de 4 a 1 sobre o América/MG. Por outro lado, o Internacional encerrou um jejum de 14 partidas sem vencer, a última vitória do colorado havia sido diante do Atlético/MG, em 16 de junho, por 2 a 0. Na incrível série, o time gaúcho perdeu nove partidas e saiu da liderança do Campeonato Brasileiro direto para as últimas colocações.

O técnico do Fortaleza, Marquinhos Santos, lamentou a derrota, mas explicitou que a qualidade técnica do adversário e os desfalques foram cruciais para o resultado final do confronto. Além disso, o comandante tricolor afirmou a importância dos próximos jogos do Fortaleza pela Série C do Campeonato Brasileiro, contra o ASA e contra a equipe do Remo.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 3 X 0 FORTALEZA


Data e hora: 31/08/2016, às 21h45

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Público: 13.235 pessoas (11.480 pagantes)
Renda: R$ 256.555,00
Cartões: Nico López, Geferson e Rodrigo Dourado (INT); Railan, Lima (FOR)

Gols: Aylon, aos 10 minutos do primeiro tempo; Nico López, aos 44 minutos do primeiro tempo (INT); Aylon, aos 5 minutos do segundo tempo (INT)

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson; Fabinho (Eduardo Henrique), Rodrigo Dourado, Valdívia (Eduardo Sasha) e Seijas (Gustavo Ferrareis); Nico López e Aylon
Técnico: Celso Roth

FORTALEZA: Ricardo Berna; Railan, Lima, Edimar, Bruno Melo; Juliano, Corrêa (João Paulo), Rosinei, Juninho (Pio) e Daniel Sobralense; Anselmo (Ronaldo)
Técnico: Marquinhos Santos

Mostra tua força, Brasil

Pouco menos de 2 semanas após o inédito ouro olímpico, o Brasil volta a campo hoje, às 18h00min, para enfrentar o Equador em partida válida pelas eliminatórias sul-americanas para a próxima Copa do Mundo, que acontecerá em 2018 na Rússia. Essa partida terá um toque especial pelas estreias de Tite no comando técnico, de alguns atletas que eram pedidos por boa parte dos brasileiros, pela redenção do futebol da Seleção e, claro, pela freguesia que do Equador. Em 14 confrontos entre os países, o Brasil venceu 12 e empatou 2 vezes, marcando 52 gols e sofrendo apenas 11.

Novo treinador da Seleção, Tite, respondendo às perguntas na coleitva de imprensa.
Foto: Edgard Maciel de Sá/Globo Esporte
Sob o comando do técnico Dunga, a Seleção brasileira parecia se perder cada vez mais, colecionando vexames. Após a chegada do ex-comandante, que foi contratado para tentar ultrapassar a questão "7x1", o Brasil foi eliminado nas quartas de final para o Paraguai na Copa América de 2015 e na fase de grupos na Copa América Centenário - em um grupo fraquíssimo com Peru, Equador e Haiti -, além de deixar a maior Seleção do mundo na 6ª colocação das eliminatórias com apenas 9 pontos em 6 partidas disputadas - o que é inaceitável para a Seleção brasileira.

Walace, Gabriel Jesus, Neymar, Gabriel Barbosa e Rafinha comemorando o inédito Ouro Olímpico do Brasil na Rio 2016.
Foto: Lucas Figueiredo/MowaPress

Após a demissão de Dunga, o nome escolhido para levar o Brasil de volta ao seu devido lugar foi Tite. Próximo ao início dos jogos olímpicos, Tite foi anunciado como novo treinador da Seleção, tinha a chance de comandar a Amarelinha já nos jogos Rio 2016, mas preferiu deixar nas mãos de Micale e só acompanhar os treinos. O resultado disso foi o inédito ouro olímpico invicto. Tite foi unanimidade para ser o novo treinador da Seleção e irá fazer seu primeiro jogo hoje. A expectativa é que ele traga de volta a verdadeira Seleção brasileira, acostumada a vencer tudo e todos. Boa sorte ao Tite e à Amarelinha.

CONVOCAÇÃO:


  • Goleiros: Marcelo Grohe, Weverton e Alisson Becker;
  • Zagueiros: Miranda, Geromel, Marquinhos e Gil;
  • Laterais: Daniel Alves, Filipe Luís, Marcelo e Fágner;
  • Meio-campistas: Casemiro, Rafael Carioca, Renato Augusto, Philippe Coutinho, Paulinho, Taison, Giuliano, Willian e Lucas Lima;
  • Atacantes: Neymar, Gabriel Jesus e Gabriel Barbosa (Gabigol). 

LEO FERNANDES || @leo_fernandes_9
LINHA DE FUNDO || @SiteLF

Paraguai busca a reação nas eliminatórias

Depois de 5 longos meses, enfim as eliminatórias para a copa do mundo voltarão. Para a seleção paraguaia, serão 2 compromissos difíceis contra fortes candidatos à vaga: O primeiro adversário será o empolgado bicampeão da Copa América, Chile, em Assunção. Depois, o Paraguai viajará até Montevidéu, para enfrentar o Uruguai, líder das eliminatórias até o momento. A mudança mais significativa na seleção será no comando técnico, já que Ramón Díaz pediu demissão, e em seu lugar foi chamado Francisco Arce, ex lateral esquerdo que já comandou a seleção principal em outra ocasião, mas sem conseguir bons resultados.

"Chiqui" como é conhecido, terá a difícil missão de levar o Paraguai para a copa do mundo na Rússia
(Fonte: Conmebol,com)

Crystal Palace atuante no mercado

Aficionados pelo Palace, a alguns dias escrevi um post sobre o que poderíamos esperar para a temporada das águias. Bom, a semana posterior ao 1º ponto conquistado no campeonato inglês foi bem agitada em Croydon, com o fechamento da janela de transferências europeia houveram muitas mudanças para o restante de Premier League.

A principal chegada foi a do atacante francês Loic Remy por empréstimo de uma temporada junto ao Chelsea. O saldo de transferências do Palace foi o seguinte:

O atacante Loic Remy será do Palace por um ano.
Foto: Reprodução/Twitter oficial do Crystal Palace.
Chegadas: Christian Benteke (Liverpool, valor não revelado), Andros Townsend (Newcastle, 13 milhoes de libras), James Tomkins (West Ham, 10 milhões de libras), Steve Mandanda (Marseille, não revelado), Loic Remy (Chelsea, empréstimo).

Saídas: Yannick Bolaise (Everton, valor não informado), Dwight (Newcastle, 10 milhões de libras), Mile Jedinak (Aston Villa, valor não informado), Alex McCarthy (Southampton, valor não informado), Jake Gray (Luton Town, sem custo), Jerome Binnom-Williams (Peterborough, sem custo), o clube ainda liberou os atletas: Emmanuel Adebayor, Marouane Chamakh, Adrian Mariappa, Paddy McCarthy e Chris Kettings.

Empréstimos: Freddie Ladapo (Oldham, Athletic, até Janeiro), Luke Croll (Exeter City, até Janeiro), Jonny Williams (Ipswich Town, 1 Temporada), Hiram Boateng (Bristol Rovers, até Janeiro), Sullay Kaikai (Brentford, 1 Temporada), Ryan Inniss (Southend United, 1 Temporada), Keshi Anderson (Bolton Wanderers, 1 Temporada).

Próxima partida do Crystal Palace pela Premier League: 
10 de Setembro - 11:00 (hora Brasília) - Riverside Stadium.
Middlesbrough x Crystal Palace.

Por: @carlosjr92educa
Carlos Alberto de Sousa Júnior - Colunista do Crystal Palace

Vitória da emoção

Nesta quarta-feira (31), Chapecoense e Cuiabá voltaram a se reencontrar na fase nacional da Copa Sul-Americana. Depois perder por 1x0 na partida de ida na Arena Pantanal, o Verdão precisava de pelo menos dois gols de diferença para se classificar. Com chuva e frio, a classificação veio com a cara Chapecoense, muita luta, sofrimento e emoção, com dois gols de Bruno Rangel e um de Lucas Gomes, o Verdão venceu de virada por 3x1 e garantiu a classificação para as oitavas de final da competição Internacional.

Foto: Gilberto Pace Thomaz

Diferente da partida em Cuiabá, o técnico Caio Júnior mandou a campo uma equipe com quatro alterações em relação a derrota sobre o Flamengo no último domingo, saíram o lateral Gimenez, o volante Gil, e os atacantes Martinuccio e Kempes, dando lugar a Matheus Caramelo, Sergio Manoel, Lucas Gomes e Bruno Rangel.

Com a bola rolando e a obrigação de vencer por dois gols de diferença, o Verdão partiu para cima logo no começo, com a velocidade de Lucas Gomes, o atacante quase abriu o placar aos 6 minutos, com chute de fora da área, que o goleiro André Luis salvou.

Enquanto o Verdão era todo ataque, os visitantes apenas se defendiam, jogando com a vantagem, vieram a Chapecó todo fechado, apostando no contra-ataque. A primeira baixa da partida veio aos 17 minutos, quando Hyoran sentiu e teve que deixar o gramado para a entrada de Arthur Maia.

Se a vida da Chapecoense já era ruim, ficou ainda pior aos 23', quando Dakson cobrou escanteio e Douglas desviou de cabeça no cantinho, sem chances para Danilo, abrindo o placar e ampliando ainda mais a vantagem.

Agora a Chape precisava de três gols para garantir a classificação, mas enfrentava problemas para furar a forte marcação do Dourado, quando conseguiu criar uma boa oportunidade, foi a trave que parou o chute de Bruno Rangel, e garantiu o 1x0 para os visitantes na primeira etapa.

Para o segundo tempo, Aílton Canela entrou no lugar de Sérgio Manoel, dando mais ofensividade para o Verdão. Mas quem assustou foi o Cuiabá, logo no primeiro minuto Tiago Amaral chutou forte de fora da área, Danilo pulou e fez grande defesa.

Nada dava certo para a Chape, o relógio se tornava inimigo, o nervosismo tomava conta tanto no gramado, quanto nas arquibancadas, uma eliminação contra uma equipe inferior seria uma tragédia. E foi aos 21 minutos o primeiro sinal de esperança, Arthur Maia acertou o travessão em cobrança de falta, no rebote Lucas Gomes empurrou de cabeça para o fundo das redes, empatando a partida.

Quatro minutos depois, foi a vez de Bruno Rangel incendiar a Arena Condá, Aílton Canela chutou cruzado, a bola bateu nas duas traves, e caiu nos pés do centroavante, que não perdoou e virou o marcador.

Faltava mais um gol, a virada deixou os visitantes perdidos em campo, Gil entrou no lugar de Caramelo na Chapecoense, a alteração deu mais poder ofensivo para o Verdão, a pressão que tomou conta teve resultado aos 37 minutos, quando Dener cruzou e Bruno Rangel fuzilou sem chances para André Luis, fazendo o gol que dava a classificação para a próxima fase.

Após o terceiro gol da Chape, o time que só se defendia partiu para cima, um gol dava a classificação para o Cuiabá, enquanto o Verdão apenas se defendia, e foi assim que garantiu o 3x1 e carimbou o passaporte para a Argentina, para enfrentar Lanus ou Independiente.

A Chapecoense volta a campo apenas no dia 7 de setembro, quando viaja até Recife para enfrentar o Santa Cruz, às 16h, na Arena Pernambuco. Sem poder contar com Hyoran e Martinuccio entregues ao departamento médico.

Foi só a primeira partida, a Copa Sul-Americana é uma competição de fortes emoções, como vimos em 2015, o verdadeiro torcedor jamais desiste, nunca se entrega, essa é a Chapecoense que conhecemos, o time da superação, da garra, do sofrimento, e de vitórias que poucos acreditam. Argentina nos aguarde, é hora de continuar fazendo história.


Marcelo Weber || @acfmarcelo

Vitória da redenção

Finalmente. Depois de inacabáveis 7 jogos de jejum, o Paraná Clube voltou a vencer na Série B do Brasileirão. Tudo começou nos empates frustrantes em casa, a derrota trágica em Criciúma pro time da casa e as dolorosas derrotas para Tupi, Brasil e Bahia, mas Lúcio Flávio decretou o fim dessa fase. Foi suado, contra o lanterna, mas foram 3 pontos importantíssimos para a sequência da competição.

(Foto: Gazeta do Povo)
 O jogo do Tricolor não passou nem perto de ser bom. O improviso de Leandro Silva no meio e a falta de inspiração de Robson e Fernando Karanga só piorava as coisas. As melhores oportunidades da equipe saiam pela direita com Diego Tavares e Guilherme Queiroz. O lateral foi um dos pouco que ‘se salvou’ na partida, já o estreante conseguiu demonstrar um pouco do seu repertório.

A segunda etapa foi bem mais movimentada para os dois lados, foram 3 gols anulados pela arbitragem, 2 a favor dos visitantes. Lucas Otávio substituiu Claudevan e deu outra dinâmica ao meio Paranista. Entretanto o tempo passava e ninguém abria o placar, foi quando Luiz Otávio resolveu dar uma entrada criminosa em Diego e foi expulso. Com um homem a mais a obrigação da vitória era do Tricolor, então Lúcio Flávio arrancou pela esquerda, se aproveitou da falha do marcador, limpou mais um zagueiro e bateu no canto pra garantir os 3 pontos.

(Foto: Rádio Cultura Foz)
Com o resultado o Tricolor abriu 7 pontos da ZR e ganhou 3 posições. Já para o G4 são 8 pontos. Como a metade da tabela está muito embolada e só estamos na metade da competição, o sonho do acesso ainda é possível, basta Martelotte reencontrar o time ideal. O próximo desafio é diante do Oeste, fora de casa, no sábado (03/09). O treinador contará com a volta de Anderson Uchoa e Rafael Carioca, que estavam suspensos. Já Leonardo, Henrique, Murilo e Valber continuam no DM.


Fellipe Soares || @_FellipeS

A reação que a Venezuela precisa

Chegou a hora da reação. Depois de uma cCpa América boa e com a classificação em segundo no grupo, deixando para trás o poderoso Uruguai, a Venezuela tem mais dois compromissos pela frente nas Eliminatórias da Copa da Mundo da Rússia 2018.

A LaVinoTinto tem a Colômbia e a Argentina pela frente, dois jogos duríssimos. Porém, com o que mostrou na Copa América pode ganhar. Fazendo um esquema de jogar no erro do adversário estilo Leicester, a seleção em questão de números está muito mal, já que foram cinco derrotas e um empate. Vai ser difícil conseguir alguma reação, mas uma repescagem seria a melhor possibilidade venezuelana. Ainda temos onze jogos pela frente e 33 pontos em disputa, talvez ganhando os jogos em casa e empatando fora até podemos considerar uma chance boa de classificação da VinoTinto.

Convocação







 O primeiro jogo da Venezuela vai ser fora de casa contra a Colômbia, no Estádio Metropolitano Barranquilla, quinta-feira (01), às 17h30 (horário de Brasília). O segundo compromisso venezuelano será em casa contra os hermanos no Estádio Mérida, terça (6), às 20h (horário de Brasília).
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana