A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 24 de setembro de 2016

Rússia e Espanha farão duelo de favoritos e o Egito encara a Argentina em jogo das surpresas

A Rússia não teve dificuldades para avançar (Foto: Getty Images/Fifa)
Com mais um massacre na Copa do Mundo de Futsal, a Rússia “passou o carro” contra o Vietnã, goleou por 7 a 0 e jogará as quartas de final. Agora, contra a Espanha, seleção que esteve em todas as semi-finais desde 1889. Os russos vão ter no sábado (24) às 19h30 (hora de Brasília), em Cali, o maior desafio até aqui 

Já o Egito, classificado entre os melhores terceiros colocados, surpreendeu a Itália em jogo emocionante e venceu por 4 a 3 com gol heroico de A.Elashwal no fim da prorrogação. Após despachar os ragazzos, os faraós enfrentam no domingo (25), em Medellin, a também surpreendente Argentina, que por 1x0 venceu a Ucrânia e também se classificou. 

A Tailândia, apesar do seu jogo veloz e de jogadores habilidosos, não superou o ímpeto físico do Azerbaijão e depois de empatar em 7 a 7 no tempo normal, perdeu por 8 a 13, com direto a gol do goleiro Huseynlin para fechar o marcador. 

Os confrontos  

Rússia x Espanha  

A Rússia passou pela fase de grupos e oitavas tranquilamente, goleou os adversários e é detentora de uma defesa vazada apenas seis vezes. No confronto das quartas de final, os comandados de Sergey Skorovich enfrentarão Espanha, pais que detém a maior liga de futsal do mundo. A Fúria passou pela fase de grupos sem apresentar o grande “fútbol sala” que detém como seleção Bi mundial. Venceu com dificuldades o Cazaquistão com direito a dois gols nos minutos finais sem a presença de Lozano, expulso. O duelo de favoritos na próxima fase, marca o confronto que pode ser chamado de “final antecipada” e contará com a presença de duas filosofias de futsal diferentes, mas repleta por craques espanhóis, russos e brasileiros. 

Argentina x Egito  

Esse é o confronto surpresa da fase de quartas de final. Nenhuma das seleções estava creditada a se classificar, os faraós classificaram como um dos melhores terceiros e os argentinos, sem tanta tradição no esporte, venceram os ucranianos. De maneira emocionante os egípcios venceram a favorita Itália com direito ao hat-trick de A.Elashwal, que a dois minutos do fim, contou com a segunda assistência de Moza Ahmed na partida, para sacramentar o heroico gol da vitória. O jogo ainda contou com 18 defesas do goleiro Gamalque até o minuto final teve trabalho. Na atual fase, veremos um confronto caracterizado pela evolução hermana no esporte, o estilo agressivo dos egípcios e a raça inesgotável de ambos.  

Adriano Batista || @Adriano1Batista

Brasil empata um jogo ganhável

Fico de cara quando alguém vai para o rádio prescrever que o Brasil tem que ficar entre os dez e se manter na Série B. Quando é alguém que conseguiu vencer o Flamengo em um gol antológico* então? É a pouca fé que muitas vezes nos leva para o inferno. Bem, antes do início do campeonato acho que até eu pensava assim. Mas, agora, eu quero é Série A.

(Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil de Pelotas)
Para mim, hoje eram três pontos certos. Afinal, o Tupi está abraçado com o Z4 desde que o campeonato iniciou e não escapa da degola. Sei que os mineiros vão discordar. É do jogo, uai. Mas não é que o gol dos caras saiu primeiro do que o nosso? E por sinal foi um golaço. Luiz Paulo aos trinta e seis minutos engavetou a bola em um chutaço. Isto já está virando mania e temos que dar um jeito para acabar com a festa alheia. Com treinador novo, o time mineiro foi para as cabeças em busca da vitória a qualquer preço e tiveram o gostinho dela por um bom tempo.

O triste de um jogo como este, além de não ganhar, claro, é ver aquele mundão de arquibancada vazia, abandonada, sem uma viva alma. Também pudera, apenas oitocentos e cinquenta e seis torcedores marcaram presença no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora.

Tche, estou chorando de barriga cheia. Afinal, quem tem Felipe Garcia pode e deve sonhar com a classificação. Trinta e um do segundo tempo e o décimo terceiro gol do “Matador Xavante”. Um a um e ainda tem jogo. Olha só isso, olha só isso! Quarenta e nove do segundo tempo e o Brasil deixa de fazer o gol da vitória. Não acredito, deu empate. Empatamos com o Tupi.

Para mim, o pior desse empate foi sair do G4. Se bem que ficamos ali, a um pontinho do céu e temos condições de voltar para o paraíso já na próxima rodada. No calor do Bento Freitas, vamos torrar o Ceará.

-----------------------

* 1985, Campeonato Brasileiro – Brasil 2x0 Flamengo – Grata lembrança do lance em que Fillol bateu cabeça com Mozer.

Santo de casa não faz milagre

Na tarde deste sábado (24), jogando diante do seu torcedor, o Vila Nova voltou a decepcionar ao perder para o Londrina por 2x1. A derrota deixou o torcedor com uma pulga atrás da orelha e o sonho do G-4 ficou ainda mais distante. O time até que tentou, mas pecou demais e, como diz o ditado, "quem não faz, leva". O Vila errou com Moisés e levou com Zé Rafael. 

Zé Rafael marca duas vezes, e Londrina vence o Vila Nova em Goiânia. Foto: Divulgação / Vila Nova Futebol Clube
Novamente o Vila entrou bem em campo, mas, como já era esperado, o time criou e não aproveitou. O Vila Nova foi para cima desde do início da equipe visitante e não demorou muito para criar. Com dois minutos, Moisés foi lançado e ficou cara a cara com o gol, obrigando Marcelo Rangel a fazer uma grande defesa. Logo em seguida, Victor Bolt arriscou um belo chute, assustando o goleiro alviceleste.

A pressão do Tigre era forte e, aos 13 minutos, Bolt deu uma boa assistência para Moisés, que se antecipou e chutou em cima do goleiro Rangel, desperdiçando mais uma boa oportunidade colorada. Com tantas chances perdidas, o torcedor viu o ritmo do jogo diminuir e o Vila ser totalmente dominado pela equipe do Londrina.


Errando muito passe pelo meio, o Vila até que chegou ao ataque, mas foi parado na maioria das vezes pelo goleiro Rangel. "Água mole em pedra dura tanto bate até que fura", o Vila Nova chegou ao empate aos 42 minutos da etapa final, quando o estreante Simião aproveitou um belo lançamento e cabeceou, deixando Rangel sem chance de defesa.

O Tigrão até que tentou a virada, porém já era tarde. Ao sair para o jogo, a defesa do colorado ficou aberta, deixando que a equipe do Londrina buscasse o contra-ataque. Aos 46 minutos do segundo tempo, Zé Rafael marcou seu segundo gol na partida e decretou a vitória dos visitantes no Serra Dourada. Com a derrota, o Tigrão perde uma posição na tabela, ficando em 11° com 37 pontos.

Tudo o que precisamos

Per-se-ve-rar: verbo (transitivo indireto e intransitivo),ter constância, insistência, firmeza, persistir, insistir, não desistir . Foi essa a definição que encontrei em meu dicionário para o verbo perseverar, meio esquecido, pouco usado.. mas é esse verbo que define exatamente o que o clube goiano precisa mostrar em campo. Na ultima sexta-feira (23) a equipe conseguiu  no sufoco mais uma vitória fora de casa e agora é dona da 4ª melhor campanha do segundo turno. Mesmo com esse fator positivo, o clube esmeraldino se encontra com míseros 34 pontos e está na 13ª posição do campeonato.

O Goiás entrou em campo largado, após a equipe levar 4 gols do Bahia na rodada passada muitos torcedores abriram mão do time, impacientes com um ano tão difícil que vem sendo para  a nação esmeraldina. Na silenciosa Arena Barueri, o primeiro tempo foi marcado por muitos erros da equipe do Oeste e coube ao Goiás fazer sua parte, a equipe goiana se defendeu bem e precisou de 18 minutos para abrir o placar. Após um passe em profundidade de Léo Lima, Rossi entrou na área adversária e cruzou para o "iluminado" Léo Gamalho abrir o placar e manter a boa fase, Goiás 1x0.


Léo Gamalho abriu o placar e manteve sua boa fase pela equipe esmeraldina
foto: globoesporte.com
A partir do primeiro gol, o alviverde começou a marcar a saída de bola da equipe paulista, se antes o Oeste errava no campo de ataque agora os erros começavam a aparecer na parte defensiva. Não demorou muito para que falhassem de novo, Daniel Simões interceptou mal o passe de Léo Gamalho e Rossi usou de sua velocidade para roubar a bola e ser derrubado na área, pênalti que aos 36 minutos Léo Lima converteu e ampliou nossa vantagem. Se o futebol não agradava muito, o placar compensava, 2x0 Goiás e era o final do primeiro tempo.
Léo Lima ampliava de pênalti ainda no primeiro tempo
foto:globoesporte.com
Com o resultado na mão, o Goiás entrou no segundo tempo focado apenas em manter o placar como estava, poucas chances foram criadas após as substituições de Gilson Kleina, e confesso que não entendi muito bem qual o intuito delas. A entrada de Carlos para poupar Rossi que estava amarelado era plausível, mas a partir do momento em que Murilo foi substituído por David aos 27 minutos, o Goiás abdicou do jogo. O Oeste tinha mais posse de bola, e usou o resto do segundo tempo inteiro alçando ela na área, não deu outra, aos 31 minutos Ricardo Bueno conseguiu descontar para os paulistas. E para infartar o torcedor goiano, Gilson tirou nosso meia de armação para por mais um zagueiro alto contra as bolas aéreas, no caso, Wesley Matos.

Foram 10 minutos de sufoco que só tiveram  fim ao apito final do juiz, o Goiás somou mais 3 pontos e se distanciou definitivamente do Z4, era o que queríamos. Sonhar com acesso se torna quase impossível neste momento, está na hora de sermos perseverantes e correr atrás do resultado para que aqueles que já desistiram, voltem a nos apoiar. Walter já mostra sinais de recuperação e pode voltar contra o Vila Nova, até lá, temos uma sequência essencial para definir nosso objetivo esse ano. A equipe precisa pontuar bem nos próximos três jogos, sendo 2 deles dentro de casa (contra Paraná e Bragantino), não é hora de jogar a toalha, afinal desistir não está no nosso sangue.

Linha de Fundo ll @SiteLF

Um empate mágico: CRB 2 a 2 Bahia

Um jogo cheio de altos e baixos, com emoção e decepção. Este é o futebol. CRB e Bahia, uma partida em que, se você vencesse, estaria novamente no G4. O Galo saiu atrás no placar, mas conseguiu empatar em um festival de emoções no Rei Pelé.


Foto: Felipe Calheiros

Logo aos 2' Renato Cajá cruzou da direita e Allano apareceu livre para cabecear sem chances para Júlio Cesar. Bahia largou na frente no início do jogo, deixando o torcedor do CRB bem nervoso e com medo do que mais poderia vir. Parecia um lance normal no meio de campo, sem muita necessidade de usar a força, mas ninguém avisou a Boaventura. O zagueiro levantou o pé no rosto de Hernane, e levou o vermelho de forma direta aos 42'. Era necessário uma substituição, e que acabou vindo. Adalberto entrou no lugar de Róger Gaúcho que fazia uma partida horrorosa aos 46'.

Foto: Globoesporte/AL

Na segunda etapa, aos 22', o Bahia conseguiu ampliar com um gol de falta. Juninho bateu com muita categoria por cima da barreira, e acertou o canto direito de Júlio Cesar, que foi nela e não achou nada. Bahia 2 a 0.

Após o segundo gol do Bahia, Peri entrou em campo, e Galdezani saiu. Diego foi colocado como meia, e esta mudança acabou dando certo. Antes do gol, Welinton Júnior havia entrado no lugar de Assisinho.

Welinton de forma, mudou um pouco a postura do CRB na partida. Aos 27' ele recebeu no meio, e em velocidade foi levando a bola até a entrada da área, onde finalizou e acabou acertando a trave. Aos 33' o Galo conseguiu um pênalti. Zé Carlos foi derrubado na entrada da área, onde estava de costas pro gol, mas com a posse da bola. E aos 35', o mesmo Zé foi para a cobrança e marcou o gol de honra. Bahia 2 a 1 CRB.

A torcida estava eufórica e queria o gol de empate a qualquer custo. Aos 27' Welinton Júnior recebeu, e quando ia partir livre para o gol, em velocidade, foi derrubado. O árbitro marcou falta, e Diego bateu, mas acabou ficando nas mãos de Muriel.

Diego tocou em Magrão, que levou a bola pela esquerda, viu Zé Carlos livre e cruzou. O atacante sozinho dominou na pequena área, e fuzilou para a rede, empatando o jogo no Rei Pelé. Uma verdadeira emoção para o torcedor. Poucos acreditavam no que estavam vendo. O Galo estava com um a menos, enfrentando um dos melhores times do segundo turno, com uma folha milionária, e se não bastasse isso, ainda estava perdendo por 2 a 0. O empate veio, e o alívio também.

Extracampo

Houve muita confusão no intervalo de jogo. Allano, jogador do Bahia, tentou perseguir e agredir um dos gandulas do Estádio Rei Pelé, mas sem sucesso. A torcida, claro, xingou o atleta numa bela sinfonia de "Uh, vai morrer". Alguns torcedores, nesta confusão com o jogador do Bahia, arremessaram objetos na pista atlética do Estádio, tentando acertar o jogador e o BOPE. Houve um começo de tumulto na arquibancada, muitos torcedores achavam que o BOPE iria subir para a arquibancada, e correram.

Próximo compromisso

O próximo jogo do Galo é no próximo sábado contra o Bragantino no Nabi Abi Chedid em São Paulo às 16h. A equipe paulista está em 17º lugar com 27 pontos. Já o CRB está em 8º lugar com 40 pontos, mesmo número de pontos de Bahia, Criciúma e Ceará. 

BOLETIM FINANCEIRO
Público pagante: 8.210
Público presente: 10.098
Renda: R$ 126.306,00

Real empata com o Las Palmas e vê vantagem diminuir

Real Madrid empata com o Las Palmas
Cristiano, Asensio e Carvajal comemoram o gol do camisa 20
Foto: GettyImagens/2016
Fora de casa o Real Madrid empatou em 2-2 com o Las Palmas e viu a distância para o segundo colocado cair para apenas 1 ponto.

O inicio do primeiro tempo foi como Zidane pediu. Diferente das outras partidas, onde se via um Real Madrid morto na primeira etapa, o clube merengue sufocou o Las Palmas na defesa. Foram 17 chances criadas na 1ª etapa, um recorde do clube de Madri no Campeonato Espanhol.

Real Madrid Las Palmas Marco Asensio
Asensio marcou aos 32 minutos após boa jogada de Nacho
Foto: Getty Imagens/2016
O time trocava passes e criava boas oportunidades. Morata, Cristiano e Bale pararam em defesas de Javi Varas, vezes fáceis - como uma bola praticamente recuada de Álvaro, vezes difícil como num chute forte de Bale. Na maioria o Madrid perdia a chance do gol quando ensaiada demais para invadir a área ou chutar. Aos 32 minutos Nacho, zagueiro que substituiu Marcelo na lateral - fazendo a mesma função do brasileiro, inclusive nas subidas  - recebeu a bola e partiu para cima da defesa canária, ele invadiu a área, cortou e chutou, Javi fez boa defesa mas a bola sobrou para Marco Asensio que cabeceou para as redes fazendo 0x1. Foi o terceiro gol na temporada do garoto recém chegado ao time principal, ele é, ao lado de Sergio Ramos e Bale, um dos artilheiros do time na temporada. 

Real Madrid Nacho Las Palmas
Nacho disputa a bola. O zagueiro jogou improvisado na lateral esquerda.
Foto: Getty Imagens/2016
Não muito depois, aos 37 minutos, Tana ficou sozinho no meio da área após sobra de cruzamento do Las Palmas e chutou no canto de Kiko Casilla empatando a partida. Com Casemiro machucado, foi Toni Kroos quem ocupou a função. Com mais qualidade no toque do que na marcação, a força defensiva do Real Madrid perde muito com o alemão. 

Na segunda etapa, o Real Madrid voltou a buscar os espaços e tocar a bola. As chances chegavam pelos lados, tanto Bale quanto Carvajal encontravam cruzamentos para lançar ao ataque. Cristiano Ronaldo até marcou aos 55 minutos, mas estava impedido e o gol foi bem anulado. O gajo não fez boa partida, não mostrava um bom dominio da bola, perdia chances boas e parava na defesa com facilidade. Aos 60 minutos o Las Palmas começou a jogar. O time da ilha avançou, Kiko trabalhou num belo chute de Gomez.

Buscando alternativas para não ficar no empate, Zidane tirou Marco Asensio, que fazia boa partida, para colocar Karim Benzema. Deu certo. 3 minutos depois Cristiano Ronaldo recebeu sozinho, frente a frente com Javi, ele chutou, o goleiro defendeu e a bola sobrou para Benzema estufar a rede colocando o Real Madrid na frente novamente. 1-2. 

Benzema Real Madrid Las Palmas 2016
Benzema comemora o seu gol, segundo dele na temporada.
Foto: Getty Imagens/2016
Vencendo, Zidane tirou Cristiano para colocar Vázquez. O português cumprimentou o colega de time e o técnico, mas parecia irritado com as chances que desperdiçou. Aos 79 o francês voltou a mexer na equipe, saiu Morata e entrou Isco, para recuperar espaços no meio campo. Minutos depois, aos 84, o Las Palmas empatou novamente, com Araujo, numa bola que sobrou boba na área e depois de uma boa defesa de Kiko. Mais um gol levado por falha de marcação. 

Dali para frente o Real Madrid voltou a repetir suas exaustivas tentativas de empatar com gol de cabeça. Chuveirinho na área e Benzema chegou a perder um gol sozinho. Mas, apesar da insistência, o jogo acabou 2-2 e o empate fez a diferença para o segundo colocado cair para apenas 1 ponto. 

Se dá para viver sem o Marcelo, já que Nacho fez uma ótima partida, é impossível imaginar uma boa defesa sem Casemiro. As falhas, se é que se pode cobrar de Toni Kroos uma característica que ele não tem, causaram o empate de um time que dominou o jogo o tempo todo. 

Num campeonato de pontos corridos, este é o segundo empate seguido do clube merengue, mas é menos preocupante empatar fora de casa com um time que começou muito bem a La Liga. O fantasma não é o Las Palmas, continua a ser os mesmos "gols bobos" tomados. Não é o fim do mundo, mas custa uma vantagem e um campeonato.

Chuck Norris #27: Nova estratégia para sair do buraco

Apesar de todo esforço do COMITÊ DE CRISE do Chuck Norris a última rodada foi catastrófica mais uma vez. Inacreditavelmente ficamos mais de 10 pontos abaixo da média dos cartoleiros - pior índice do ano. A estratégia não foi de todo errada -  o 3-4-3 foi o esquema ideal da rodada - mas não acertamos nenhum zagueiro que fosse bem e no meio apenas Vítor Bueno marcou gol. Performance desabou de vez com o gol que o Internacional tomou no último minuto, mas para nossa sorte, e competência, não estamos na zona de rebaixamento como o time de Roth. Essa rodada os três postulantes ao título tem confronto favoráveis em casa, então usaremos uma estratégia mais convencional: Apostas aparentemente mais seguras nos times com aspirações mais nobres. Sem delongas, eis o time da recuperação de prestígio - sem muito tempo graças ao fechamento do mercado:

VANDERLEI [Santos] - Ótima média quando atua fora de casa. Sport vai pressionar e deve dar oportunidades de algumas DDs. 

CARLOS CÉSAR [Atlético MG] - Internacional deve jogar fechadinho e Carlos César apoia muito. Deve ser um ponta com muita presença no ataque.

MINA [Palmeiras] - Monstro no jogo aéreo com grande possibilidade de SG contra um Coritiba perigoso, porém desfalcado.Escale caso você não seja 'ZÉ CARTOLETA'. Queremos DANCÍNEA.

VÍTOR HUGO [Palmeiras] - Presença constante no Chuck, mesmos motivos de Mina.

FÁBIO SANTOS [Atlético-MG] - Melhor lateral esquerdo do campeonato.

CAMILO [Botafogo] - MITO da cabeleira e dos gols bonitos. Enfrenta o lanterna do campeonato. LEI DO EX [sabia?].

SCARPA [Fluminense] - Time carioca quer VINGANÇA pela eliminação da Copa do Brasil no meio de semana. Scarpa é o CARA.

ARRASCAETA [Cruzeiro] - Cruzeiro pode aprontar contra o Flamengo em Cariacica. Se aprontar, o uruguaio pontua bem.

ROBINHO [Atlético-MG] - Fase iluminada em relação a gols. Tem que escalar.

GABRIEL JESUS [Palmeiras] - Apenas escale.

CUEVAS [São Paulo] - Vitória apenas não levou gol no Barradão em duas oportunidades. Peruano tem sido mais constante que o argentino Chávez.

MARCELO OLIVEIRA [Atlético-MG] - Alerta de massacre no Independência. Dizem que Roth não volta a Porto Alegre no avião do Internacional.

ALEX ROLIM  - @rolimpato - #BBMP

Unanimidades - #27

A rodada 26 novamente de muitos altos e baixos prova que o Cartola é imprevisível. Vitor Bueno, meia do Santos fundamental para a vitória do Peixe ante o Figueira,  marcou 10,30 pontos. O segundo indicado da vez foi Luan do Grêmio, que fez -0,6 pontos  em uma rodada desastrosa para o Tricolor Gaúcho  que acabou até com o pedido de demissão do técnico Roger. Ja o terceiro indicado foi Ramón Ábila, que apesar de não ter ido às redes no Clássico fez 6,2 pontos na última rodada.

Ou seja, apenas Vitor Bueno fez uma pontuação digna de uma Unanimidade.

Na  rodada 27, que se iniciará neste Sábado vamos indicar os seguintes nomes: Juan Cazares, Gabriel Jesus e Diego.

Cazares: O camisa 11 do Galo, mito do primeiro turno voltará a ser titular depois de um longo e tenebroso inverno, contudo antes de sua contusão, o jogador certamente figurava entre os mais decisivos do brasileiro, seja com passe, seja com gols. Ante um Inter, digamos, grog, pela pressão do rebaixamento, Cazares é a aposta para ser o cara dessa rodada.


NomeCazares
PosiçãoMeia
Time: Atlético - MG
Preço: C12,21

Diego: A 10 do Fla parece que ganhou um atleta a altura de seu peso. O ex menino da Vila Diego parece ter sido a peça que faltava para a engrenagem rubro negra. Contra o Cruzeiro de uma defesa titubeante, apostamos que o jogador ajudará o Flamengo a prosseguir em sua trilha de vitorias.



NomeDiego
PosiçãoMeia
Time: Flamengo
Preço: C12,12

Gabriel Jesus: Palmeiras e Coxa na Arena Palestra, nada contra os curitibanos, mas o favoritismo é todo do Verdão Paulista. Dessa maneira vamos apostar no comandante do ataque alviverde e da seleção brasileira para fazer aquela pontuação que todos nós cartoleiros esperamos.

NomeGabriel Jesus
Posição: Atacante
Time: Palmeiras
Preço: C29,65

Que a sorte esteja com vocês.

@acfmarcelo
@Mhfernandes89
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana