A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Existe vida na defesa

Neste sábado (01), o Bayer Leverkusen recebeu o Borussia Dortmund, na BayArena, pela 6ª rodada da Bundesliga. O confronto que colocou frente à frente terceiro e segundo colocados da última edição campeonato, estava carregado de expectativa por um bom futebol por parte das duas equipes, mas trazia um leve favoritismo para o time visitante se fosse levada em conta a atual fase do time aurinegro com a instabilidade do Werkself.
 Time do Bayer Leverkusen comemorando o primeiro gol da partida (Foto: site goal)
Entretanto, a tal instabilidade não deu as caras nessa partida. Os incontáveis erros ocorridos até agora na temporada pelo Leverkusen, deram lugar a uma equipe madura, segura de suas ações e eficiente nos momentos cruciais. 

O placar de 2 a 0 foi construído de maneira sólida: os leões começaram o jogo pressionando muito bem os visitantes, e tiveram resultados rápidos com Mehmedi aproveitando escanteio cobrado por Çalhanoglu, para abrir o placar, aos 10 minutos; E mais tarde, mataram a partida após Dortmund se abrir para buscar o empate, dando oportunidade para a equipe da casa encaixar um belo contra-ataque, orquestrado por Volland e Çalhanoglu, com o turco dando sua segunda assistência na partida ao encontrar Chicharito, que livre matou o jogo, aos 34 da etapa final.

O setor ofensivo da equipe com certeza foi muito bem, criando boas oportunidades o jogo todo e tendo muita competência para definir a partida. Mas a melhor das notícias foi sem sombra de dúvidas, a aula dada pela contestada defesa. Após oito jogos sofrendo de erros coletivos e individuais, o sistema defensivo foi soberano frente ao prolífico ataque do Borussia. 

Os destaques dessa atuação memorável ficam por conta do zagueiro Jonathan Tah e do lateral Benjamin Henrichs; Ambos fizeram uma partida impecável ao cuidar da ofensiva adversária, principalmente anulando o sempre perigoso Aubameyang, ao frustrarem tanto suas jogadas em velocidade pelo lado de campo com a cobertura de Henrichs, como suas infiltrações na área por meio dos botes precisos de Tah. Outro ponto importante a ser destacado no miolo de zaga é a boa partida de Toprak, que vinha em má forma neste início de temporada, mas voltou a atuar bem e foi importante ao liderar os jovens defensores do Werkself ao triunfo.
  O jovem zagueiro Jonathan Tah foi perfeito na marcação de Aubameyang (Foto: site goal)

Fato é que, ao final da partida na BayArena, os torcedores tiveram uma amostra do que essa defesa tem a oferecer, ao barrar um dos ataques mais criativos da Europa e, assim, dar suporte ao restante da equipe para conquistar os 3 pontos. Pela primeira vez na temporada o torcedor viu seu time funcionar como um todo, o que empolga para a sequência dos jogos que virão. 

Mas eu recomendo a este mesmo torcedor que mantenha seus pés no chão, pois apesar de acreditar no potencial desse setor defensivo, só o tempo dirá se Roger Schmidt realmente achou a resposta para seus problemas, ou se o a exibição do último fim de semana foi só mais um ponto fora da curva na inconstante campanha dos leões nessa temporada.

Por: Victor Raimundi // Twitter: @V_Raimundi

Zaga de aço

Austin tenta encobrir Schmeichel (Foto:Saints Tv)
Southampton enfrentou no domingo (2) o atual campeão Leicester City fora de casa buscando subir cada vez mais na tabela e conseguiu somar mais um ponto em um empate em zero a zero. Foi um jogo sem muitas emoções e mais uma vez dando créditos à dupla de zaga Fonte e Van Dijk que com esse jogo, chegaram a seis jogos sem tomar gol.

O jogo

O jogo tinha tudo para ser um grande jogo, com os Saints em ascensão na temporada e os Foxes buscando afirmação na Premier League. Mas ficou só na ansiedade, o que vimos foi um jogo bem tranquilo para os parâmetros dos dois times. Logo aos 15 minutos de jogo, Charlie Austin teve a melhor chance do jogo para o Southampton. Ele recebeu um passe longo por cima da zaga e bateu cruzado, a bola bateu na trave de Schmeichel. Foi o melhor lance do time no primeiro tempo.
O time da casa melhorou no jogo após a saída por lesão de Cédric que deu lugar a Cuco Martina. Com isso, tiveram sua melhor chance de marcar quando Van Dijk tentou retornar para Foster e Vardy o driblou, mas Oriol Romeu pareceu para bloqueá-lo e no rebote Slimani também tentou, mas foi bloqueado novamente por Romeu.

Segundo Tempo

No segundo tempo os Saints voltaram melhor sempre indo para cima criando sempre muitas chances mas nenhuma que levasse muito perigo ao gol dos Foxes. Em uma excelente oportunidade, Austin tentou encobrir Schmeichel mas o goleiro fez a defesa. E no final do jogo, Ward-Prowse recebeu passe de Long, mas chutou por cima do gol e assim acabou o jogo,zero a zero.
Com o resultado, o Southampton fica na décima posição na tabela de classificação. Na próxima rodada enfrenta no dia 16 de outubro o Burnley no St Mary’s Stadium.

João Eduardo Gurgel-Colunista do Southampton

Unanimidades - 29



A rodada 28 foi digamos...agridoce. O versátil ponta esquerda do Flu, Gustavo Scarpa, não decepcionou, anotou um tento na vitória tricolor e por tabela anotou 9 preciosos pontos para os times dos nossos seguidores. O segundo indicado da vez foi Camilo do Botafogo, ou Camito para os mais ínitmos. O Bota bateu o Corinthians com autoridade, mas o "camisa 10"  foi discreto ao fazer 0,6 pontos. Ja o terceiro indicado, Ábila, bom, bota na conta do Mano Menezes, o 9 argentino amargou banco para o Bigode na última rodada.


Na rodada 29, que se iniciará nesta quarta vamos indicar os seguintes nomes: Guerrero, Vitor Bueno e Moisés.

Guerrero: Fla joga em "casa" contra um Santa Cruz que respira por aparelhos nesse brasileiro, precisando recuperar os pontos perdidos no Morumbi, para voltar a cheirar o cangote do porco, como diriam os mais velhos, e de quebra voltar a sentir a fragrância do hepta. Para tal o rubro negro precisa de gols, ou seja, o Fla mais do que nunca precisa de Paolo Guerrero. 


NomeGuerrero
Posição: Atacante
Time: Flamengo
Preço: C7,25

Vitor Bueno: Mais um menino dentre tantos que a Vila produziu. Vitor Bueno de coadjuvante vem se tornando a estrela da companhia praiana através de atuações sólidas, sendo figura ativa na criação do ataque do Peixe, seja através de gols (bola rolando e bola parada), ou de assistências. Pedida certa para os times dos cartoleiros sócio-torcedores do Linha de Fundo.



NomeVitor Bueno
PosiçãoMeia
Time: Santos
Preço: C14,47

Moisés: No confronto do líder contra o lanterna, na ausência de Jesus, vamos seguir apostando em um personagem pra lá de bíblico, o meia Moisés, que além de ter aberto o mar morto, vem conduzindo o meio campo do alvi verde com muita maestria. Além da qualidade do jogador, um fato merece atenção, o volante foi revelado pelo América, fato que ativa uma das regras mais antigas do futebol, a lei do ex...que é implacável. Desse modo o Profeta torna-se uma aposta impossível de se ignorar nos times de cartoleiros de todo Brasil 


NomeMoisés
Posição: Meia
Time: Palmeiras
Preço: C9,52



Que a sorte esteja com vocês.

@acfmarcelo
@Mhfernandes89

Week 4 da NFL: Resultados surpreendentes e quedas de invencibilidade

Que rodada! Alguns resultados muito surpreendentes marcaram a Semana 4. Panthers e Cardinals, os dois finalistas da NFC na última temporada, seguem em derrocada. Em contrapartida, o campeão do Super Bowl, Denver Broncos, continua voando. Ravens e Patriots perderam a invencibilidade, este último sem marcar sequer um ponto na partida. Apenas três equipes conseguiram manter a invencibilidade: Broncos e Vikings (4-0), além do Eagles (3-0) que esteve de bye week. Além da equipe da Philadelphia, os Packers também folgaram no final de semana.

(Foto: Divulgação/NFL)
Tivemos ainda os Falcons fazendo história, primeira partida da temporada em Londres, Dak Prescott mantendo um bom nível e algumas franquias espantando o fantasma do 0-16. Confira os destaques:

Miami Dolphins 7@22 Cincinnati Bengals
Quem viu o início da partida em Cincinnati não imaginava o baile que o Dolphins levaria. Logo no primeiro drive, o Bengals abriu o placar com um field goal de 42 jardas. Em seguida, Ryan Tannehill e companhia entraram em campo e em apenas um minuto marcaram um touchdown após lançamento de 74 jardas do QB para Kenny Stills. Entretanto, essa foi a única jogada boa de Tannehill, que entre turnovers e punts viu o time adversário dominar e conquistar mais uma vitória.

Indianapolis Colts 27@30 Jacksonville Jaguars
Na primeira partida em Londres na temporada, os Jaguars conseguiram a sua primeira vitória. Foi no sufoco e tentativas de entregar a paçoca no final do jogo não faltaram! Sem conseguir administrar o relógio com eficiência, os Jaguars tiveram que devolver a bola duas vezes para os Colts já no two minute warning. Estes, porém, também realizaram uma série de chamadas erradas e não foram capazes de virar a partida. Pelos Jaguars, Blake Bortles teve uma boa atuação, com 19 de 33 passes completos, duas TDs, 207 jardas. Pelo lado dos Colts, mesmo com Andrew Luck crescendo no final do jogo, o time não foi consistente, com a defesa não fazendo muita coisa e o ataque bem irregular. 

Tennessee Titans 20@27 Houston Texans
Mesmo sem J.J. Watt (que perderá toda a temporada), a equipe do Texans conseguiu a terceira vitória em 2016 e está na liderança da AFC South. Brock Osweiler alternou bons e maus momentos, e finalizou com dois TDs, dois INTs, 254 jardas e 25 de 37 passes completos. O destaque foi o WR calouro Will Fuller, com um TD e 81 jardas. Pelos Titans, DeMarco Murray continua sendo o grande nome do time, já que Marcus Mariota segue irregular e não consegue encaixar o jogo aéreo. O RB apareceu com dois TDs corridos e mais 95 jardas terrestres.

Cleveland Browns 20@31 Washington Redskins
Pela primeira vez na temporada, o Cleveland Browns conseguiu ser motivo real de preocupação. Em uma partida que o Redskins se esforçou muito para errar durante o primeiro tempo, Cleveland aproveitou para esboçar uma reação, mas ficou no quase. Graças a um bom desempenho do QB Kirk Cousins, que teve 21 dos 27 passes completos, 183 jardas, três touchdown e uma interceptação, Washington conseguiu se recuperar e saiu com a vitória.

Seattle Seahawks 27@17 New York Jets
Com a baixa movimentação de Russell Wilson por uma lesão no joelho, quem se destacou foi a defesa, que além de segurar bem o Jets e garantir mais três interceptações para a péssima temporada de Ryan Fitzpatrick, anulou completamente o ataque adversário.

Buffalo Bills 16@00 New England Patriots
Jogo mais surpreendente da rodada. Em pleno Gillette Stadium, os Patriots foram atropelados pelos Bills. Foi a primeira vez de 1993 que a franquia termina um jogo em seu estádio com o placar zerado. Sem Tom Brady, suspenso, e Jimmy Garoppolo, lesionado, mais uma vez quem comandou o ataque dos Pats (ou ao menos tentou) foi o rookie Jacoby Brissett – que também esteve se recuperando de lesão e não jogou 100%. O QB nada conseguiu fazer em campo, tanto que a primeira first down conquistada pela equipe foi no segundo quarto de partida. Para piorar, LeGarrete Blount, que vinha se destacando no jogo terrestre, não conseguiu encontrar gaps para correr. Bem postada, a defesa de Rex Ryan esteve intransponível e o ataque não precisou fazer muito. O grande destaque foi LeSean McCoy, que passou das 100 jardas totais e teve um touchdown.

Carolina Panthers 33@48 Atlanta Falcons
Com uma atuação irretocável do wide receiver Julio Jones, os Falcons venceram os Panthers. Jones terminou a partida com nada mais, nada menos do que 300 jardas recebidas e um touchdown. Matt Ryan saiu de campo com 28/37 para 503 jardas, quatro touchdowns e uma interceptação. Pela primeira vez na história da NFL, houve um passador para mais de 500 jardas e um recebedor com mais de 300 jardas recebidas no mesmo jogo. Pelo lado dos Panthers, o começo com o recorde negativo 1-3 não vem sendo nada bom. Além disso, Cam Newton não se mostrou confortável em campo, vem sofrendo com a falta de proteção e deixou o campo no último quarto com uma lesão, mas não preocupa para o próximo embate.

Oakland Raiders 28@27 Baltimore Ravens
Caiu mais um invicto. O Ravens não conseguiu segurar o Raiders em casa e acabou saindo derrotado. Com emoção forte até o último segundo, a franquia de Baltimore até teve bom desempenho do WR Steve Smith Sr., com 111 jardas em oito recepções e um touchdown, mas Joe Flacco não conseguiu passar da defesa de Oakland e o ataque foi mais eficaz. O QB Derek Carr terminou com ótimo desempenho, foram 25 dos 35 passes completos, 199 jardas e quatro touchdowns.

Detroit Lions 14@17 Chicago Bears
Os torcedores presentes do Soldier Field não presenciaram muitos pontos. Em um jogo que as defesas prevaleceram, quem se deu melhor foi Chicago, que em casa conseguiu sua primeira vitória, baseada principalmente na conquista de jardas terrestres. Stafford, QB do Lions, ainda sofreu duas interceptações, prejudicando a pontuação de Detroit.

Denver Broncos 27@07 Tampa Bay Buccaneers
O atual campeão do Super Bowl segue invicto! A defesa dos Broncos fez mais uma atuação de gala, não deixando os Bucs jogarem. Foram duas interceptações de Aqib Talib, um fumble forçado e cinco sacks. No ataque, Trevor Siemian mais uma vez conduzia seus companheiros com maestria, quando um susto o tirou de campo. Devido a uma forte pancada recebida em um sack, o jogador precisou se ausentar a partir do terceiro quarto. Contudo, mesmo com o reserva, o nível não caiu: em seu primeiro jogo como titular na carreira, Paxton Lynch continuou o bom momento de Siemian, com 170 jardas lançadas e um TD.
Pelo lado dos Bucs, Jameis Winston teve mais uma péssima atuação. Duas interceptações lançadas e 179 jardas, com um TD corrido, o jogador não conseguiu comandar o ataque. O jogo terrestre produziu apenas 72 jardas, e claramente sente falta de Doug Martin, pela segunda semana seguida de fora por lesão. O front seven até fez um bom jogo de pressão ao adversário, com quatros sacks na conta. Porém, a defesa de jogo aéreo não conseguiu suportar as ótimas atuações dos QBs dos Broncos.

Los Angeles Rams 17@13 Arizona Cardinals
Duelo entre as duas surpresas da temporada: uma positiva e outra negativa. Depois da decepção na estreia, a franquia recém-chegada a Los Angeles conquistou a terceira vitória seguida; já os Cardinals, um dos favoritos ao SB, amargam sua terceira derrota na temporada – a segunda em casa. No jogo, destaque para as duas defesas, que não deram muitos espaços. A partida se mostrou equilibrada o tempo todo. Até o intervalo, esteve empatada em 10 a 10. No segundo tempo, Cardinals anotaram um FG e Rams um TD que lhes garantiu a vitória. Para piorar ainda mais a situação dos Cards, Carson Palmer saiu lesionado após um sack e é dúvida para a próxima rodada.

New Orleans Saints 35@34 San Diego Chargers
O New Orleans Saints conquistou sua primeira vitória em 2016 após bater o San Diego Chargers na casa do rival. Em grande atuação dos ataques, as equipes anotaram quase 70 pontos somadas. Era TD que não acabava mais! Nos dois primeiros períodos da partida, os Chargers entraram três vezes na endzone rival. Enquanto os Saints estiveram duas vezes na zona de pontuação. Além disso, os Chargers ainda anotaram um field goal. Na volta dos vestiários, a defesa dos Saints conseguiu reagir e não deixou o time rival pontuar, enquanto o ataque anotou um touchdown que reequilibrou a partida. No começo do quarto período, Melvin Gordon e Josh Lambo deram 10 pontos a San Diego que abriu uma distância razoável no placar. Entretanto, Drew Brees conduziu duas excelentes campanhas no final do jogo para a emocionante virada dos Saints.

Dallas Cowboys 24@17 San Francisco 49ers
Dallas começou muito mal a sua partida, os 49ers começaram muito forte e estavam fazendo jus ao fator casa, mas com o passar dos dois primeiros quartos os Cowboys conseguiram recuperar-se. As boas atuações de Ezekiel Elliott, que correu 23 vezes para 140yd e um TD, e de Morris Claiborne, que efetuou duas interceptações além de ganhar todos os combates aéreos da sua região fizeram Dallas virar a partida por 24 a 17. Pelo lado dos 49ers o destaque foi Carlos Hyde que correu 15 vezes para 74yd e um TD, fora isso o que mais se fala é da movimentação nos bastidores que confirmam que Colin Kaepernick deve ser titular na próxima rodada.

(Foto: Divulgação/NFL)
Kansas City Chiefs 14@43 Pittsburgh Steelers
O Pittsburgh se recuperou muito bem do tropeço da rodada anterior. Ben Routhlisberg comandou perfeitamente a equipe ofensiva dos Steelers, efetuou cinco passes para TD, sendo três deles acima de 25yd. "Big" Ben teve números incríveis na partida, foram 27 lançamentos e 22 acertados, mais de 300 jardas aéreas percorridas e nenhuma interceptação.
O Kansas não teve muito envolvimento na partida, apenas marcaram alguns pontos, mas no apagar das luzes e sem poderem esboçar algum tipo de reação. Os Chieffs não souberam proteger seu QB, o mesmo sofreu cinco Sacks e duas interceptações além de ter uma efetividade baixa nos passes, de 70 tentativas apenas 30 foram completadas. O Brasileiro Caio Santos apareceu pouco no jogo, teve apenas uma oportunidade de um Field Goal de 49yd e acabou decepcionando.

New York Giants 10@24 Minnesota Vikings
Que ótimo ano faz o Minnesota Vikings. Sem Adrian Peterson e Teddy Brighwater, a franquia tem conquistado vitórias importantes principalmente dentro de casa e manteve a invencibilidade na temporada. A equipe fez uma ótima partida ofensivamente com Sam Bradford e deu um show defensivo, neutralizando até Odell Beckham Jr., que teve apenas três recepções e 23 jardas. A vantagem começou logo no primeiro tempo, quando a equipe abriu 14 a 3 no placar. Na etapa final, os defensores administraram o resultado.

Janaína Wille (@janainawille), Ismael Schonardie (@Ismahsantos) e Mariana Sá (@marigarboggini)

Fortaleza e Juventude ficam no zero a zero pelo mata-mata da terceirona

Em um jogo cheio de erros de arbitragem, Juventude e Fortaleza empataram em 0 a 0 na noite de ontem (3), no estádio Alfredo Jaconi, pela primeira partida das equipes no mata-mata da Série C.

Resultado de imagem para fortaleza e juventude
Imagem: www.torcedores.com
Com dois gols anulados e várias marcações erradas de impedimento durante o jogo, Fortaleza e Juventude empataram sem gols em Caxias do Sul.

A torcida do periquito compareceu em peso ao estádio Alfredo Jaconi, juntamente com a torcida do Fortaleza que viajou de ônibus durante mais de 4 dias para acompanhar o time.

Erros grotescos

A arbitragem da partida foi um verdadeiro desastre, show de horrores, lambanças e mais lambanças, dezenas de impedimentos mal marcados, que inclusive prejudicaram as duas equipes, principalmente o Fortaleza, que ainda no primeiro tempo marcou um gol legitimo com Daniel Sobralense em posição legal, mas o juiz invalidou.

Bem que a CBF poderia dar uma olhada no que os árbitros vem fazendo nos campeonatos brasil a fora.

O jogo

O Juventude começou pressionando, conseguiu até marcar, mas com a mão. Após o susto inicial dos primeiros 15 minutos, o leão de aço acordou pro jogo e começou a atacar. Daniel Sobralense levou perigo a meta jaconera com chute forte de longa distancia. Anselmo, apagado no jogo. Ricardo Berna, salvando a vida do tricolor na primeira etapa.

Fortaleza acuado em campo, próximo ao fim do primeiro tempo e o Juventude ainda tentando alcançar a meta do gol de Berna, sem sucesso.

No segundo tempo, a torcida jaconera passa a cobrar e a zaga do Juventude começa a bater cabeça. Sem oportunidades muito claras, o jogo foi até os 50 minutos, e o Leão jogando na retranca.

Fim de papo, resultado amargo para as duas equipes, um pouco mais doce pro Fortaleza.

Pequena vantagem

O Leão do pici terá, no domingo (09), a vantagem de jogar dentro de casa em um castelão lotado.

Cerca de 35 mil ingressos já foram vendidos para o jogo de volta.

FICHA TÉCNICA

Juventude
Elias; Vidal, Micael, Ruan Renato, Pará, Vacaria (Caion), Bruninho (Saranduva), Romarinho (Felipe Lima), Roberson, Hugo e Wallacer. Técnico: Antônio Carlos

Fortaleza
Ricardo Berna; Felipe, Lima, Edimar e Willian Simões (Bruno Melo), Corrêa, Juliano, Daniel Sobralense (Leandro Lima), Rodrigo Andrade (Pio) e Everton, Anselmo. Técnico: Hemerson Maria

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiero (MG)
Auxiliares: Sidimar dos Santos, Marcus Vinicius Gomes
Local: Estádio Alfredo Jaconi, Caxias do Sul
Resultado: 0 x 0

@jvbrasil10

City é dominado pelo Tottenham e perde os 100% no campeonato

(MirrorUk)
A partida foi longe do que o torcedor do City esperava. Tomamos um verdadeiro vareio do Tottenham de Mauricio Pochettino. Temos que reconhecer a partida exemplar dos londrinos. Guardiola, assim como na quarta-feira contra o Celtic, teve seu plano de jogo muito afetado pela postura adversária.

Não conseguíamos manter a famosa posse de bola, e nossa marcação já não fez tanta pressão como fazia antes. Claramente também o time sentiu muita falta de De Bruyne. Não podemos deixar de falar da segunda falha seguida de Kolarov. Já elogiei o sérvio aqui, mas agora está dando muitos motivos para crítica. Desatenção imperdoável.

Essa data Fifa veio em boa hora para Guardiola, que vai poder refletir sobre essas duas atuações bem abaixo do esperado e propor estratégias para retomar aquele ritmo de antes. Voltando a partida, Navas é outro nome a ser mais uma vez questionado. Sinceramente, ele não tem nível para ser jogador de Manchester City. Pep errou ao entrar com ele ao invés de Sané e depois errou também ao colocar Iheanacho. Sané vem merecendo uma chance como titular, e essa partida era o momento exato.

Pela terceira vez seguida, saímos derrotados contra os Spurs. Não criemos pânico, duas partidas sem vitória não é algo anormal. Legal que isso mostrou o quanto estão nos valorizando agora, porque após esses dois jogos sem vitória já estão questionando Pep. Para ver a importância que dão ao City atual. Agora é levantar a cabeça e seguir porque já era de imaginar que um dia iríamos perder. 

Fluminense de virada bate no Sport e se mantém no G6

Ganhamos Guerreiros! Que virada, que jogo meus amigos. Depois de um jogo eletrizante como esse e grande participação dos nossos Moleques de Xerém, o sonho continua ainda mais forte, entramos para o G6, já que foi anunciado ontem pela CBF mais três vagas na Libertadores , duas no Brasileirão e uma pela Copa do Brasil. Com isso o Fluzão segue na luta pela classificação na Liberta.

Wellington Silva/ Fotos: Nelson Perez/ Fluminense FC
No primeiro tempo não nos encontramos na partida em si, sem armar boas jogadas, errar muitos passes e não conseguir passar pela a marcação acirrada do Sport, foi o que acontecia no jogo naquele momento. Levamos sufoco do Sport todo o primeiro tempo, eles armavam todas as boas jogadas da primeira etapa. E até que, aos 10' minutos saiu o único gol do Sport e foi contra, Gum de cabeça marcou contra. A marcação do Sport continuava muito forte e procurando jogo a todo o momento, enquanto o Flu teve umas três jogadas de perigo com Marcos Jr e Scarpa, além disso, não conseguíamos jogar o primeiro tempo. E assim fomos para intervalo perdendo por 1x0.

Richarlison Fotos: Nelson Perez/ Fluminense FC
Voltando para o segundo tempo o Fluminense estava totalmente diferente, jogamos como tínhamos que jogar todo o jogo, desde o princípio. Com a ótima entrada de Richarlison no lugar de Douglas começamos pressionando a saída de bola do Sport e armando boas jogadas, um ótimo segundo tempo, foi uma linda virada, como tinha que ser. Nossa reação veio aos 8' do primeiro tempo em um chute de Wellington invadindo a área chutando de perna direita e Marcos Jr pegando o rebote jogando para fundo das redes e não paramos por ai, tricolores.

A virada veio com Richarlison aos 21' com passe de Wellington novamente, foi um belo chute de esquerda do garoto que entrou muito bem na partida. Dali, pensávamos que seria isso, mas lá estava ele, nossa camisa 10! Scarpa com uma linda cavadinha, encobrindo o goleiro, mais um lindo gol aos 41' no finalzinho do jogo, e o que falar da torcida? Foi uma festa linda que ficava cada vez mais bonita e eu pude sentir tudo isso, foi emocionante demais ver esse time em campo, jogando com raça e determinação e arrancando nesse Brasileirão

Bom, foi isso Guerreiros! Um grande jogo, atuação de guerreiros. Agora temos um jogo difícil pela frente contra o Santos na quarta feira fora de casa e como o G4 virou G6, não podemos dar mole e continuar na batalha pela vaga na Libertadores.

Saudações Tricolores

Bianca Wanlume
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana