A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 22 de outubro de 2016

No encontro com o campeão, Palace derrapa novamente

Em jogo válido pela 9ª rodada da Premier League, o Crystal Palace visitou o Leicester neste sábado (22), no King Power Stadium. No reencontro do time londrino com o atual campeão da Premier League, a cena remeteu ao ano mágico do Leicester: jogo de espera, paciência e contra-ataque, com final pouco agradável para as águias de Croydon.


O time londrino somou mais uma derrota na Premier League (Foto: Getty)
Antes da partida rendeu homenagens ao rei da Tailândia, Bhumibol Adulyadej (1927-2016), com um minuto de aplausos. (Os donos do Leicester, são investidores tailandeses). As duas equipes brigam no meio de tabela e vinham de derrotas, seria a oportunidade perfeita para a reabilitação de alguma das agremiações. 

Se durante o conto de fadas vivido pelo Leicester na temporada passada, o Palace foi vítima nas duas partidas da sintonia fina atingida pelos comandados de Ranieri, na história da competição em oito partidas anteriores a esta foram: três vitórias para o Leicester, quatro para o Palace e apenas um empate. Em busca da reabilitação, Pardew elegeu seu "11 titular" com: Mandanda, Ward, Tomkins, Delaney (capitão), Kelly (Fryers), McArthur, Ledley (Lee), Townsend (Campbell), Cabaye, Zaha e Benteke.

Sobre o jogo

A partida começou com um susto para os torcedores das águias presentes, que encararam a viagem de 167 quilômetros entre as cidades e viram Mandanda presentear Okazaki, logo no primeiro minuto. O atacante japonês tentou mandar de cobertura e falhou. Após o lance, quem tomava a iniciativa era o Palace, com mais posse de bola, buscando estabelecer e construir suas jogadas.

Benteke acerta travessão com o placar ainda 0-0.
Reprodução/Twitter oficial do Crystal Palace.
Em contra-partida, não cedia espaços para os donos da casa, que se apresentavam dificuldades na saída de bola. Com a pressão ensaiada pelo Crystal, aos 12 minutos, Benteke recebeu cruzamento da esquerda desferido por Kelly e acertou o travessão de Schmeichel. 3 minutos depois, Townsend tentou uma finalização pela direita, após boa troca de passes. 

Passada a pressão do Palace, o Leicester foi gostando mais da partida e encontrava nos pés de Mahrez sua melhor alternativa, jogando na região ocupada por Kelly, lateral-direito de origem e joga improvisado na esquerda. Com o argelino fazendo bom o jogo, o Leicester controlou a partida e mudou sua dinâmica, passando a pressionar e criar boas oportunidades de gol. Até que, aos 42 minutos, em jogada iniciada na esquerda de ataque dos Foxes, a bola se ofereceu na entrada da área para Musa, que dominou e bateu seco de perna direita para vencer Mandanda e abrir o marcador. 

Na segunda etapa, o impeto dos donos da casa foi ainda maior e a superioridade se tornou mais aparente. Logo aos 3 minutos, Slimani quase ampliou de cabeça. Na sequência, depois de uma bobeira da defesa adversária na cobrança de escanteio do Palace, Tomkins e Benteke se atrapalharam e perderam uma boa chance de deixar tudo igual.

O Leicester se mantinha mais presente no ataque e chegou ao segundo gol após jogada rápida de ultrapassagem pela esquerda de ataque, o cruzamento foi afastado por Delaney e sobrou nos pés do japonês Okasaki que bateu a bola rasteira de perna direita para ampliar o placar.

Após o gol, o Palace conseguiu em outra cochilada da defesa mandante chegar com perigo na finalização de Zaha defendida por Schmeichel. Os visitantes tentaram partir para cima, visando diminuir o placar e quase o fizeram com Cabaye em duas oportunidades seguidas na mesma jogada, porém cedia espaços para a característica principal do Leicester, o contra-ataque eficaz. 

Aos 35', Musa evitou a saída da bola e ganhou escanteio, na batida a bola foi desviada e sobrou na entrada da área para Fuchs que pegou de esquerda, fazendo um golaço e 3 a 0 no marcador.

Cabaye marcou o gol solitário do Palace.
Reprodução/ Twitter oficial do Crystal Palace.
O Crystal não desanimou e continuou tentando o primeiro gol. Benteke foi lançado cara-a-cara com Schmeichel e perdeu excepcional chance. Já aos 40', Zaha fez boa jogada na direita e cruzou para Cabaye, que pegou de primeira e descontou para as águias. Com o gol, o Palace até esboçou uma pressão, deixando o final de jogo muito movimentando, mas no final das contas ficou mesmo 3 a 1.

Com o resultado adverso, o Crystal Palace permanece mais uma rodada com 11 pontos e passa a ter mais derrotas que vitórias na competição (3V - 2E - 4D).

Próxima partida do Crystal Palace pela Premier League:
29 de Outubro - 14:30 (hora Brasília) - Selhurst Park.
Crystal Palace x Liverpool.

Por: @carlosjr92educa
Carlos Alberto de Sousa Júnior - Colunista do Crystal Palace

Lyon perde mais uma e crise só aumenta

Em um confronto direto na briga pelas primeiras posições, o Lyon recebeu o Guingamp neste sábado (22), no Parc OL, pela 10° rodada da Ligue 1.



Um dos piores em campo, Diakhaby falhou nos gols do Guingamp. (GettyImages).


Para a partida, o técnico voltou a escalar o trio que rendeu muitos frutos na temporada passada: Cornet, Lacazette e Ghezzal. Outra mudança foi no esquema tático, já que a equipe vinha atuando no 3-5-2, mas voltou a atuar no 4-3-3.


Os comandos de Bruno Génésio até começaram bem e dominaram as ações. Em apenas 15 minutos, o Lyon já tinha finalizado seis vezes, enquanto o Guingamp ficava apenas atrás e tentava contra-atacar. Todavia, o domínio só foi traduzido em gol aos 36 minutos, quando Diallo cometeu pênalti em Maxwel Cornet. Na cobrança, Lacazette foi para a bola e não titubeou, fazendo 1 a 0 para os mandantes.

Lacazette comemorando o gol após pênalti bem batido (GettyImages).
Apesar ir em vantagem para o intervalo, a primeira etapa não foi excepcional por parte do Lyon, mas o pior ainda estava por vir. Na etapa complementar, a equipe voltou a cair de rendimento, o que já é corriqueiro (o time faz um bom jogo no primeiro tempo e "morre" no segundo). E não demorou muito para que o placar fosse igualado. Logo aos 3 minutos, Salibur deixou tudo igual.

Com o 1 a 1 no placar, os mandantes claramente se abalaram e o time foi muito mal, sobretudo Rafael e Diahaby, que falharam no gol de empate. Sem conseguir criar muito e com a torcida já impaciente, o técnico novamente mudou a postura tática do time para um 4-2-4, mas a situação piorou. Em um contra-ataque mortal, os visitantes fizeram o segundo gol com Coco, aos 12 minutos. 

15 minutos depois, novamente o garoto que havia marcado o segundo gol, ampliou para o Guingamp e deu números finais a partida. Após o 3 a 1, o Lyon se perdeu em campo e, sob vaias da torcida, era de se imaginar esse tipo de acontecimento. O único destaque positivo no lado do time da casa, foi o capitão Maxime Gonalons, que teve cinco desarmes certos e 80% na precisão dos passes.

Com o resultado negativo, o Lyon permaneceu nos 13 pontos, ocupando a 9ª colocação da competição nacional. Na próxima rodada, o time tentará a reabilitação diante do Toulouse no sábado (29), fora de casa.

Cheio de desfalques, Dortmund arranca empate heroico aos 90

Em jogo válido pela 8ª rodada da Bundesliga, o Dortmund visitou o Ingolstadt na Baviera. Com um plantel sem seus principais jogadores, ou seja, pilares do time, foi necessário utilizar novamente os mais jovens do elenco. Park, Weidenfeller e Kagawa receberam a oportunidade de atuar como titulares. Já Götze e Bürki tiveram de começar a partida no banco. 


Imagem: Bild

Tüchel deve se preocupar imensamente. O time agora está em uma sequência ruim pela Bundesliga, somando três partidas sem vitória. Fora de casa já é a quarta partida, e venceu apenas uma vez, contra o Wolfsburg. A maior preocupação do treinador alemão deve ser a sua defesa, que em 8 jogos já soma 10 gols sofridos. O ataque não é tão preocupante, já que é um dos melhores da Europa com 20 gols somados.

Departamento Médico
Setor ofensivo: Reus, Guerreiro, Sahin e Schürrle
Setor defensivo: Sokratis, Bender, Schmelzer, Durm e Subotic

Reus e Subotic ainda não atuaram pelo Dortmund nesta temporada.

O jogo

Aos 6', uma falta para o Ingolstadt. Stuttner executou a cobrança, e Cohen apareceu no último instante para desviar a bola para o gol, abrindo o placar na Baviera. 1 a 0 para os donos da casa.


Stuttner mais uma vez tinha a bola em seus pés, e uma falta para cobrar aos 24'. A bola viajou a área do Dortmund, e encontrou Lezcano, que de cabeça ampliou o placar para o clube bávaro. 2 a 0. 

Dembélé recebeu a bola pela esquerda, e lançou na área, Aubameyang de cabeça marcou o primeiro gol do Dortmund na partida, por volta dos 58'. Mas logo em seguida, no minuto 59', o Ingolstadt ampliou o placar para 3 a 1. Hadergjonaj recebeu, cruzou rasteiro para área, e Lezcano finalizou. Weidenfeller ainda tentou chegar na bola, mas ela foi morrer no fundo das redes.

Aos 68' Pulisic fez boa jogada individual, e a bola sobrou para Adrián Ramos chutar de primeira e mandar para o gol, mostrando que o Dortmund ainda estava vivo no jogo e buscaria o empate, e quem sabe a virada. No fim da partida, aos 91', Pulisic marcou o gol de empate do Dortmund, após o goleirão do time adversário dar rebote nos pés do americano.

Próximo jogo

UM CLÁSSICO! Dortmund vai receber o Schalke 04 em casa, no próximo sábado. No dia 29, talvez a equipe auri-negra tenha a volta de Marco Reus, que ainda não entrou em campo nesta temporada. Emre Mor volta após ter recebido cartão vermelho na partida contra o Hertha.

Unanimidades - 32

Em meio de guerras fora de campo começamos o Unanimidades da rodada 32 com apostas melhores, vamos com Sandro Meira Ricci e os advogados do Fluminense.
Brincadeiras a parte, vamos falar da última rodada que foi razoavelmente boa com Diego Souza fazendo 7 e Scarpa fazendo 4,80, enquanto Marlone negativou pontuando -0,80.

Para a rodada 32, o Unanimidades jogará com o regulamento debaixo do braço (caso o Sandro Meira Ricci e o STJD permitam) e fará óbvio. Os líderes do campeonato jogarão em casa e cada um terá uma estrela da companhia representada. Vamos aos nomes.


Fred: Talvez o Galo seja o único time nesse brasileirão que pode se dar ao luxo de realizar um revezamento entre seus centro-avantes. Se Pratto joga a Copa do Brasil, Fred é artilheiro do Brasileirão. E é nele, no camisa 99 que o Unanimidades apostará todas as fichas.

Nome: Fred
Posição: Atacante
Clube: Atlético Mineiro
Preço: C$19,31

Diego: Na reabertura do Maraca depois de um longo e tenebroso inverno vamos apostar no maestro da companhia rubro-negra, o talentoso meia Diego , perigo constante às defesas adversárias com seus gols e principalmente suas assistências.


Nome: Diego
Posição: Meia
Clube: Flamengo
Preço: C$ 12,61

Dudu (substituição no vestiário, sai Jesus entra Dudu) : Sabem daquele ditado, quem não tem cão caça com ou como gato, pois é. Na ausência de Gabriel Jesus vamos confiar ao Dudu a incumbência de mitar nos times dos cartoleiros de todo Brasil. Dribles, passes e gols, esse é o repertório do hábil atacante palmeirense, que comandará o ataque alviverde ante o Sport Recife


Nome: Dudu
Posição: Atacante
Clube: Palmeiras
Preço:C$ 12,62



É amigos Cartoleiros, que a sorte e o STJD estejam com vocês

Por @Mhfernandes89 e @gabrielcec_

Mais do mesmo na montanha russa de Leverkusen

Após uma vitória categórica contra o Borussia Dortmund (2 a 0 no dia 01 de outubro), o Bayer Leverkusen voltou a demonstrar a inconsistência que assombra o time desde o início da temporada. Nas duas partidas que se seguiram, contra o Werder Bremen (15) e Tottenham (18), os leões deram novas provas de imaturidade em campo, provas essas que mais uma vez custaram pontos que deverão ser preciosos para o Werkself no futuro.

A oscilação do Bayer permanece (Foto: Rex Features)
No jogo do dia 15, o Leverkusen foi até o norte da Alemanha para enfrentar o Werder Bremen em seus domínios, e sofreu bastante desde o início do jogo. Os Papagaios, como os donos da casa são conhecidos, apostaram em muita velocidade pelas pontas com Hajrovic e Manneh para atormentar a já contestada defesa dos leões. E a aposta deu resultado rápido, pois aos 12 minutos da primeira etapa, Hajrovic escapou pela ponta e cruzou para Manneh finalizar em cima de Leno, ocasionando assim um rebote que foi aproveitado por Junuzovic para colocar o time da casa em vantagem.

Os leões conseguiram dominar as ações do jogo depois do gol sofrido, tanto que chegaram ao empate logo aos 27', quando Mehmedi cruzou para Çalhanoglu empatar de cabeça. O Leverkusen continuou melhor na partida após o tento, conveguindo até criar chances para a virada ainda no primeiro tempo, mas o goleiro Felix Wiedwald conseguiu segurar o empate até o final da primeira etapa. 

Após o intervalo, o Werder Bremen voltou a campo disposto a igualar o ímpeto ofensivo apresentado pelo Bayer, e proporcionou assim uma partida completamente aberta, onde os times se revezavam constantemente no ataque criando diversas chances perigosas em um curto espaço de tempo. Esse tiroteio se manteve até os 15', com Junuzovic achou Manneh dentro da área, em condições para marcar um gol que, além de colocar os Papagaios novamente na frente, seria histórico por ser o primeiro feito por um gambiano na história da Bundesliga.

Na sequência do jogo, manteve-se um roteiro já bem conhecido pelo torcedor dos leões: o time sentiu o segundo gol e pouco reagiu na busca pelo novo empate. Por mais que tenha mantido boa parte da posse de bola após o revés, a equipe já parecia entregue e pouco criou para burlar a defesa adversária, fazendo com que o 2 a 1 se mantivesse no placar até o apito final.

Já pela UEFA Champions League, foi a vez do Leverkusen jogar em seus domínios, mas desta vez recebendo o Tottenham pela 3ª rodada da fase de grupos. O jogo começou com pressão do Bayer sobre os ingleses, dominando os 20 primeiros minutos de jogo e sufocando a equipe adversária até então. Mas, após os 20 minutos, os Spurs acordaram para a partida e dominaram as ações do jogo, invertendo papéis e agora sendo os visitantes a bombardear o gol do time da casa, chegando perto de abrir o placar por duas vezes no mesmo lance, onde Janssen carimbou a trave, e no rebote, Lamela finalizou para a defesa de Leno.

Lloris foi participativo e evitou que o Bayer saísse com um resultado melhor (Foto: Getty Images)
O goleiro francês Hugo Lloris já vinha fazendo uma partida sólida ao parar parte das investidas alemãs no primeiro tempo, mas consolidou uma atuação de gala ao fechar o gol na segunda metade do jogo. Com destaque para uma defesa espetacular em uma finalização de Chicharito, o arqueiro foi eleito o homem da partida (com justiça) ao segurar o empate em 0 a 0, resistindo a pressão imposta pelos Werkselfs durante a segunda etapa.

No frigir dos ovos dessas duas partidas, fica a impressão de que o time não progrediu após a vitória maiúscula sobre Dortmund. Seja a fragilidade demonstrada pela equipe ao não conseguir se recuperar do segundo gol sofrido contra o Werder Bremen, ou a displicência nas finalizações mesmo com um bom número de chances criadas (partida de Lloris a parte), essa sequência de jogos serviu para abaixar os ânimos dos mais empolgados com o último triunfo ao provar que apesar do time ter mostrado ser capaz de produzir boas atuações, a caminhada para que os bons jogos sejam constantes é longa, e os problemas que se apresentaram antes ainda não foram corrigidos.

Chuck Norris #32: Estamos quase lá

Estamos posição 1085 do ranking nacional. Pertinho da meta traçada. Essa é a fase mais importante do campeonato e do game fantasy: Não há mais tempo para recuperar erros. São SETE passos até o paraíso. Para o primeiro escalamos esse ESQUADRÃO aqui:
PREÇO: 132, 24     ESQUEMA: 4-3-3

DANILO FERNANDES [Internacional]: A pior fase do Internacional foi justamente quando Danilo Fernandes esteve fora por contusão. Não foi coincidência. O goleiro readquiriu a forma e tem sido decisivo na luta árdua para manter o colorado na primeira divisão. Contra um Grêmio que finaliza mal e não deve entrar em campo com força total [time foca na Copa do Brasil] Danilo possui alta chance de pontuar bem.

CARLOS CÉSAR [Atlético]; A prova que o elenco do Galo é forte é que Carlos César era o TERCEIRO lateral direito no início da temporada. Os problemas físicos de Marcos Rocha e Patric o levaram a titularidade e ele não decepcionou. Duas rodadas atrás preferimos escalar Zeca e nos arrependemos. Dessa vez esperamos acertar.

MINA [Palmeiras]: Poupado pelo desgaste físico nos dois últimos jogos do Verdão, o colombiano é eficiente na defesa e mortal no ataque.  Sim, vamos apostar em DANCÍNEA

VÍTOR HUGO [Palmeiras]: Estilo bastante similar ao de Mina, costuma pontuar muito bem no Allianz Parque.

FÁBIO SANTOS [Atlético MG]: Não discuta. Apenas escale Fábio Santos.

HERNANE [Atlético PR]: O volante tomou a vaga do Otávio como jogador mais produtivo do meio campo do Furacão. Chuta bem, aparece no jogo aéreo e participa das jogadas ofensivas. Ótima arma contra o rebaixado América-MG.

DIEGO [Flamengo]: Estreia no Maracanã pelo Flamengo em um jogo de bastante apelo. Não pode ficar fora.

ARRASCAETA [Cruzeiro]: Só Mano Menezes para colocar o uruguaio no banco. Aqui no Chuck ele sempre foi titular.

CUEVAS [São Paulo]: O time do Morumbi necessita desesperadamente do triunfo. O peruano é a esperança de boas jogadas ofensivas. E dono da bola parada.

FRED [Atlético-MG]: Artilheiro do campeonato, artilheiro da era de pontos corridos, artilheiro da zorra toda. Sinônimo de GOL.

VITINHO [Internacional]: A tática de Roth é defender com 10 e atacar com Vitinho. Tem sido eficiente nos últimos jogos. Que continue sendo.

AUTUORI [Atlético-PR] Mesmo jogando fora de casa - onde o Furacão não vai bem - enfrenta o combalido Ameriquinha e precisa vencer para continuar na disputa por vaga na libertadores.

ALEX ROLIM - @rolimpato - #BBMP
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana