A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

domingo, 30 de outubro de 2016

O que acontece, Corinthians?

Timão saiu de campo frustrado, após empate com a Chapecoense na Arena e ficou fora do G6.

Foto: Site Oficial do Corinthians
Após o empate na rodada passada diante do Flamengo no Maracanã, que surpreendeu os Corintianos, na rodada seguinte jogando em casa, o rendimento não foi o mesmo, apresentou um rendimento apático, irritando bastante a todos. Esse jogo me lembrou de bastante da partida contra o Botafogo-RJ (na ocasião, perdemos de 3 a 1) onde o Corinthians esteve perdido em campo e mal conseguia dar três toques na bola.

A proposta da equipe visitante era de surpreender o Timão, não deixando jogar. E conseguiram, pois na primeira etapa, as melhores chances de gols foram deles, e na posse de bola também, pra variar estava me dando sono esse jogo, nada de tão emocionante. No meu ver, a ideia da Chapecoense foi a seguinte: Começar marcando intensamente, e se aproveitar dos erros e contra-atacar, porém eles cansaram e no segundo tempo, foi um pouco mais fácil de trabalhar a bola.

E o segundo tempo? Mudou? Não, não mudou nada. Ah, tá bom vai, deu uma leve melhorada, mas bem leve. Como disse antes, aos poucos conseguiu trabalhar mais a bola, teve mais liberdade para armar jogadas e arriscar. O técnico Oswaldo Oliveira resolveu ousar e testar Rildo no lugar de Marlone que não fez uma boa partida, e surtiu até um efeito, o time ficou mais ofensivo e aos 28 minutos, na entrada da área, Rildo sofreu uma falta, marcando o pênalti indiscutível, e convertido pelo Giovanni Augusto, que bateu no canto direito abrindo o placar para o Timão.                     

Após o gol, o time do Corinthians se animou e por algumas vezes quase ampliou, mas foi só. Até que praticamente dez minutos depois, pela segunda vez nesse campeonato, a jovem promessa Pedro Henrique cometer a penalidade que também foi convertida por Bruno Rangel. Basicamente não aconteceu mais nenhum lance espantoso para as duas equipes. Parece que se acomodaram e ficaram mais tocando bola do que ir pra cima. Com o resultado o timão saiu do G6, e atualmente está na 7ª posição com 50 pontos.

Vale ressaltar, três pontos importantes depois desse jogo: Primeiramente, o Corinthians quer mesmo G6? O time atual é competitivo, é nível de disputar e ser um dos candidatados a vencer a Libertadores do próximo ano? Porque no meu ver, se jogar esse futebol limitado e oscilante que está jogando, é melhor nem se classificar. Porém, na situação que o Corinthians está é essencial e importante que se classifique, mas para isso terá que se reforçar, e bem. Segundo, se especulou tanto sobre essa semana "vaga" para Oswaldo treinar bem a equipe, e chega ao sábado apresentar um futebol desse?! Não da né! Posso estar equivocado, mas Oswaldo com menos tempo, conseguiu fazer a equipe apresentar uma melhora do que nesta rodada, enfim, o que nos resta é aguardar.

E por último, não menos importante, vale lembrar também o protesto realizado na Arena Corinthians pela maioria dos torcedores presentes aos 31 minutos em razão a alguns torcedores inocentes que foram presos injustamente no Rio de Janeiro, especialmente o de André Tavares, que segundo amigos se quer estava presente na briga contra os policiais no Maracanã, conforme a imagem abaixo.

Torcedores do Corinthians protestam com faixas, pedindo à liberdade de André Tavares.
O próximo jogo é decisivo, é clássico, se o Corinthians quer mesmo a vaga na Libertadores de 2017, tem que voltar à vencer logo e já no próximo sábado, contra o São Paulo no Estádio do Morumbi, às 19h30.

Vai, Corinthians!

"Invictus" Benfica vence mais uma e abre vantagem na liderança

Pizzi marca o terceiro gol na vitória sobre o Paços de Ferreira (Foto:EFE)
O Benfica venceu nesta sexta feira (28), na Luz, o Paços de Ferreira e continua a invencibilidade no campeonato português, os encarnados venceram o oitavo jogo em nove pelo torneio e além de serem a equipe com mais ponto, também somam o melhor ataque e melhor defesa do torneio, o segundo critério dividem o posto de menos vazado com o FC Porto, seu próximo adversário e segundo colocado na competição.

Os encarnados que vem tendo um início de torneio nacional impecável, não falharam novamente em casa contra o Paços, e venceram por 3 a 0, em gols marcados por Gonçalo Guedes, Salvio e Pizzi. De quebra, as Águias ainda contaram com tropeços de Sporting e Porto que empataram e abriram vantagem na primeira colocação, agora a margem é de cinco pontos para os portistas, segundos colocados no certame.

O Benfica como sempre venceu, e bem, jogando com a paciência que lhe é conhecida desde que Rui Vitória assumiu a equipe, posse de bola e boas tramas ofensivas com paciência até achar a melhor opção para não falhar o gol. Além de claro, marcação forte sob os adversários, fazendo com que a pressa passe para o outro lado. Foi assim que foram construídos os três gols, no primeiro uma bomba de Cervi, após boa jogada individual e assistência de Cervi; o segundo uma linda jogada pela esquerda construída por Eliseu, que cruzou rasteiro, Mitroglou fez o corta-luz e Salvio chegou concluindo. No terceiro, o Benfica roubou a bola no meio, Pizzi recebeu, fez a tabela com Raúl Jiménez e concluiu para o gol do Paços. 3 a 0 com muita soberania e liderança garantida.

PRÓXIMO JOGO

O próximo jogo do Benfica será "O Clássico", o dérbi diante do Porto, no estádio do Dragão. Vale lembrar que Rui Vitória segue com dois problemas para o jogo, a ausência de Jonas, que voltará apenas no fim de novembro e de Rafa que está prestes a voltar, mas não deverá ser dessa vez ainda. De resto, o treinador conta com todos os jogadores para o jogo, de suma importância para o campeonato.

Em jogo agitado, Liverpool vence o Palace e se mantém no topo

Roberto Firmino of Liverpool celebrates with team mates
Firmino comemora seu gol junto a Coutinho e Manè (Foto: divulgação/Mirror)
Liverpool e Crystal Palace se enfrentaram nesse sábado (29) em Londres, pela Premier League. Marcado por falhas defensivas, o jogo foi agitado e com muitos gols. Os reds foram superiores durante os 90 minutos, e apesar de alguns sustos, saíram com os três pontos após ganhar por 4x2.

Em um primeiro movimentadíssimo, o Liverpool deu mais amostras do que vem fazendo essa temporada: movimentação, intensidade, disciplina e muita criatividade no ataque. Porém, os problemas na defesa também se repetiram, falhas individuais na bola aérea, assim saíram os dois gols do adversário, ambos marcados por James McArthur.

Com Alberto Moreno de volta à lateral-esquerda, o lado ganhou força ofensiva e por ali os caminhos foram encontrados com Coutinho e Lallana jogando próximos ao lateral espanhol. E assim desenhou-se a jogada do primeiro gol: Coutinho lançou Moreno, que tocou para área, Emre Can, como elemento surpresa, chegou sem marcação e finalizou pra rede. Pelo mesmo lado, em momentos diferentes do primeiro tempo, Coutinho serviu Lallana e Moreno, que por pouco não marcaram outros dois gols.

Os zagueiros pouco trabalhavam, até que aos 18’, três minutos após o gol de Can, Lovren recuou com um toque de canela bizarro para Karius, a bola foi mais para McArthur, que encobriu o goleiro que saía do gol e empatou. Menos mal para o croata que aos 20’, em cobrança de escanteio, cabeceou para marcar o segundo dos Reds. Porém aos 32’, após cruzamento de Zaha pela esquerda, McArthur se antecipou a Lovren e empatou mais uma vez a partida.

Lovren comemora o gol marcado após lambança (Foto: divulgação/Mirror)
Até então o Palace havia finalizado duas vezes ao gol de Karius e nas duas ocasiões a bola havia balançado a rede. Pelo lado do Liverpool, muitas chances eram criadas e a defesa dos Eagles se mostrava fraca e desorganizada. Foi aproveitando dessa desorganização que o Liverpool mais uma vez voltou à frente no placar. Aos 43’, após escanteio da direita, Matip apareceu completamente livre e testou forte para marcar.

Na segunda etapa o ritmo do jogo diminuiu, e as duas defesas pareciam estar finalmente estabilizadas, visto que as falhas do primeiro tempo não se repetiram. O Palace pressionou em busca do empate, Karius foi exigido em pelo menos duas ocasiões e fechou bem o gol. Até que aos 25’, Henderson deu um lindo passe para Firmino, que tocou por cima do goleiro com enorme categoria para matar o jogo, que após o gol, ficou sonolento até o apito final.

Após a vitória o Liverpool se mantém com o mesmo número de ponto de Manchester City e Arsenal, ambos com 23, dividindo a ponta da tabela. O próximo compromisso do time de Jürgen Klopp é contra o Watford, dia 06/11, em Anfield. Torçamos para que até lá o alemão consiga resolver pelo menos alguns dos problemas defensivos do time e o ataque mantenha-se implacável.

Caio Semblano | @caiosemblano

Flamengo empata no Mineirão e ainda respira no campeonato

No último sábado (29) Flamengo e Atlético Mineiro se enfrentavam pela rodada de número 33 do Campeonato Brasileiro e, acredite, era final de campeonato. 50 mil atleticanos foram ao Mineirão para ver o Galo ultrapassar o adversário e se isolar na vice-liderança do campeonato, porém não foi bem isso que aconteceu.

Mesmo vindo de resultados ruins nos últimos jogos, o Flamengo ainda é um time a ser temido no campeonato e ainda mais quando suas duas maiores estrelas estão jogando o fino da bola (Guerrero e a torcida estão dando um show ultimamente). E não foi diferente, o Flamengo jogou como time grande em um ambiente hostil onde o Galo não perde há mais de 25 jogos e conseguiu arrancar um empate na marra pra seguir vivo na busca pelo hepta. 

Guerrero comemora gol de empate no fim do jogo. Fonte: Globoesporte.com
No campo, o jogo foi muito disputado, muitas faltas e o espaço era muito brigado. O Flamengo, mais organizado, conseguia abafar a saída de bola do Atlético que errava muitos passes com Leandro Donizete e Jr Urso. Dessa forma o rubro-negro carioca conseguiu ser mais incisivo e foi assim que aos 33' Diego recebesse passe primoroso de cabeça de Guerrero pra abrir o placar para o Flamengo.

A segunda etapa foi pressão pura do Galo Mineiro, até porque a derrota poderia deixá-los em 4° no campeonato. Marcelo Oliveira assumiu a bronca e sacou Leandro Donizete para a entrada de Lucas Pratto, deu certo. Zé Ricardo, por sua vez, errou. Sheik e Alan Patrick no lugar de Gabriel e Fernandinho foram péssimas mudanças que fizeram o Flamengo se perder velocidade nos contra ataques.

Robinho, de pênalti, e Pratto viraram o jogo para o Atlético e fizeram o Mineirão pulsar em ver o Galo roubar a vice-liderança do Fla a essa altura do campeonato, porém, no último minuto de jogo após uma bola espirrada, brilhou a estrela de Paolo Guerrero que emendou de primeira e empatou o jogo para o Flamengo.

O resultado em si, foi ótimo. A dupla Diego-Guerrero funcionou como a torcida queria, o Flamengo calou o Mineirão abarrotado, não perdeu o 2° lugar na tabela e ainda vê o Palmeiras mais próximo por conta da derrota do Verdão para o Santos. Ainda há esperança e o Flamengo e sua torcida vai lutar até o fim por esse título.

Vamos Flamengo!
@matheusubtil / Matheus Subtil

Palace não foi páreo ao ataque do Liverpool

Palace não foi páreo para Liverpool de Philippe Coutinho. Reprodução/Twitter oficial do Liverpool.
A 10ª rodada colocou frente a frente, duas equipes em momentos e situações de tabela muito dispares. Enfrentaram-se em Selhurst Park neste sábado (29), Palace buscando voltar a vencer e Liverpool na cola dos líderes do campeonato. Na história da Premier League eram 14 jogos entre as equipes (sete vitórias Liverpool, quatro vitórias Palace e três empates).

O Crystal foi a campo com o uniforme tradicional em listras verticais azuis e vermelhas, diante de um Liverpool com uniforme alternativo em amarelo marca texto. A equipe dirigida por Alan Pardew foi escalada com: Mandanda, Ward, Dann (capitão), Tomkins, Kelly, Lee (Townsend 20' 2ºT), Cabaye, McArthur (Campbell 41' 2ºT), Ledley (Puncheon 29' 2ºT), Zaha e Benteke.

A partida começou eletrizante, bem ao estilo Premier League, intensidade ao máximo. Logo aos 16 minutos, Emre Can marcou após assistência de Alberto Moreno inaugurando o marcador em Selhurst Park. McArthur devolveu a igualdade do confronto dois minutos depois, contando com falha de Lovren para marcar de cabeça na saída de Karius. O mesmo Lovren, vilão no lance que resultou no gol do Crystal, tratou de recolocar o Liverpool em vantagem após conferir a cobrança de escanteio de Philippe Coutinho. As águias valentes continuaram a insistir, até que McArthur anotou o seu segundo gol no embate completando jogada de cruzamento feita por Zaha e assim enlouquecendo o torcedor das águias. Parecia que a vontade do Palace em buscar um resultado positivo, dificultaria a vida dos "reds", até então líderes conjuntos com Manchester City e Arsenal. O jogo era emocionante e se desenrolava em ritmo alucinante até Matip jogar um balde de água fria nas pretensões do Palace, com um gol aos 44 minutos da primeira etapa depois de nova assistência do brasileiro Phileppe Coutinho, deixando em 3-2 para o Liverpool o placar do intervalo.

McArthur foi o grande destaque das águias. Reprodução/Twitter oficial do Crystal Palace.
Com o placar contrário quem deveria por ambição sair mais era o Palace, e foi quem primeiro chegou com Benteke que foi travado em bola lançada na área, no entanto não estava em noite muito inspirada e seria parado em outras oportunidades. Na metade da segunda etapa o Palace havia sido mais presente no ataque, conseguindo por vezes ameaçar o gol de Karius, mas aos 26 minutos Henderson, capitão do Liverpool enxergou a descida de Firmino nas costas da defesa das águias e com belo passe em profundidade deixou o brasileiro cara a cara com Mandanda que pouco pode fazer diante da finalização com cavadinha, fazendo a bola gentilmente encontrar o gol e assim colocando ponto final na partida, Palace 2-4 Liverpool.

O Palace até tentou, mas não conseguiu se opor aos "reds" de Liverpool, as águias engatam uma série de quatro jogos sem vitórias, um empate e três derrotas. Seguimos na esperança de que o querido azul e vermelho de Croydon, retome o caminho de sucesso das rodadas iniciais, efetivando em atuações regulares com bom desempenho, não apenas em resultados, os investimentos para a temporada 2016/17.

Com mais um revés, o Crystal Palace estaciona em 11 pontos na 12ª posição. O retrospecto negativo se consolida na competição (3V - 2E - 5D).

Próxima partida do Crystal Palace pela Premier League:
05 de Novembro - 13h00min (hora Brasília) - Turf Moor.
Burnley x Crystal Palace.

Por: @carlosjr92educa
Carlos Alberto de Sousa Júnior - Colunista do Crystal Palace
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana