A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 5 de novembro de 2016

Alguém anotou a placa? No Majestoso, São Paulo atropela Corinthians

Cueva brilha, São Paulo goleia Corinthians e se livra do risco de rebaixamento


O que aconteceu nessa noite de sábado (5), nem o torcedor são-paulino mais otimista imaginava. Após uma derrota para o América-MG, o Tricolor recebeu o Corinthians no Morumbi. Faltando 5 rodadas para o término do Campeonato, o São Paulo necessitava apenas de 1 vitória para chegar nos 45 pontos (pontuação que matematicamente anulam as chances de rebaixamento), sendo assim, a torcida percebeu a importância desse clássico e com mais de 53 mil torcedores, Tricolor goleou o rival por 4 a 0.

O jogo praticamente não foi dividido em duas etapas, pois não houve um tempo onde uma equipe foi superior a outra, apenas o São Paulo jogou. Logo no início da partida, Kelvin quase abriu o placar após passe de Thiago Mendes. E em seguida, o próprio Kelvin foi derrubado dentro da área por Fagner, pênalti marcado e convertido (de cavadinha) por Cueva. A primeira chance do Corinthians ocorreu aos 43' do primeiro tempo, quando Romero cabeceou uma bola cruzada por Uendel. A bola passou perto do gol de Denis. Na segunda etapa, o Tricolor se soltou ainda mais. São Paulo apostou nos contra-ataques, já que o Corinthians começou a atacar mais, porém não passavam da zaga são-paulina. O segundo gol saiu após passe milimétrico de Cueva para Neres. A joia são-paulina, claro, não deixou a chance passar e mandou para o fundo das redes. Depois, foi a vez dele, Chavez, após perder gol incrível, ele finalmente deixou a zica de lado e marcou. Cueva (novamente) deixou o argentino - que não marcava há 10 jogos - cara a cara com Cássio e quem se saiu bem foi o são-paulino, marcando o terceiro do Tricolor. Com Morumbi lotado e aos sons de "olé", Luiz Araújo também deixou o dele. O iluminado da noite, Cueva, deu um belo passe para Luiz que colocou o enfeite no chocolate no Morumbi.

O peruano foi sem dúvida nenhuma o cara da partida. Fez o gol de pênalti de cavadinha (que a torcida chamou de "cuevadinha" e o São Paulo adotou), deu as 3 assistências e ainda deixou Chavez na cara do gol em uma oportunidade que o argentino perdeu, além de inúmeros dribles que ele distribuiu durante a partida. David Neres também foi destaque, em seu primeiro Majestoso estreou com gol, se igualando a Kaká e Tardelli que também marcaram no primeiro encontro.

Com esse resultado, o São Paulo vai a 45 pontos, em 11 e exclui toda e qualquer possibilidade de ser rebaixado. Seu próximo confronto é contra o Grêmio, no Morumbi, quinta-feira (17), às 19h30.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo, Morumbi - SP
Gols: Cueva, David Neres, Chavez e Luiz Araújo (SAO)
Cartões Amarelos: João Schmidt e Wesley (SAO); Balbuena, Vilson, Rodriguinho e Romero (COR)
Arbitragem: Claudio Francisco Lima e Silva (SE), auxiliado por Guilherme Dias Camilo (MG) e Nadine Schramm Câmara Bastos (SC)
Público: 53.781 torcedores 

SÃO PAULO:
Denis; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Thiago Mendes, João Schmidt, David Neres (Wesley), Cueva, Chavez (Pedro) e Kelvin (Luiz Araújo). Técnico: Ricardo Gomes

CORINTHIANS:
Cássio; Fagner, Balbuena, Vilson e Uendel (Guilherme Arana); Willians, Marquinhos Gabriel (Rildo), Giovanni Augusto, Rodriguinho e Romero; Guilherme (Camacho). Técnico: Oswaldo Oliveira

Palace mostra superação, porém a sequência negativa continua

O Crystal Palace chegou à 11ª rodada da Premier League amargando indigesta campanha negativa recente: um empate e três derrotas seguidas. Desta vez, as águias foram à Burnley, buscando interromper o retrospecto desfavorável contra a equipe da cidade e tinham motivos para crer que fosse possível, pelo menos era o que indicava o histórico de confrontos entre as duas equipes na Premier League. 

Em dois jogos pela a primeira divisão inglesa, o time londrino ganhou um em Selhurst Park e empatou o outro em Turf Moor na casa do adversário, o mesmo palco do confronto da tarde deste sábado (05), as duas equipes chegaram para a partida com 11 pontos. Mais uma vez jogando todo de laranja, as águias foram a campos escalados por Alan Pardew com: Mandanda, Ward, Dann (capitão), Delaney, Kelly (Fryers, 14' 2ºT), McArthur (Ledley, 43' 2ºT), Cabaye, Townsend, Puncheon (Wickham, 14' 2ºT), Zaha e Benteke.

Mais uma vez Palce leva gols e é punido no acréscimos do 2º tempo.
Reprodução/Twitter oficial do Burnley.
O jogo mal começou e os visitantes já iam ao ataque, conseguindo um escanteio. Porém, no contra-ataque, o Burnley chegou meteoricamente ao primeiro gol com Vokes, quando eram jogados apenas 1'20''. Vokes se torna o artilheiro dos gols relâmpagos, marcou a 1'37'' contra o Liverpool. 

Após o gol, o Crystal Palace ficou mais com a bola, mas a falta de construção e organização nas jogadas era evidente, a bola longa era a única alternativa. Ao Burnley, por sua vez, a partida se oferecia bastante cômoda, podendo assim apostar nos contra-ataques. Mais uma vez se aproveitando da má eficiência nas finalizações das águias, chegaram ao segundo gol com Gudmundsson, Mandanda ainda defendeu parcialmente antes da bola entrar no gol. 

O panorama não se alterou com mais um gol dos donos da casa, com o Palace tendo mais a bola, mas sem efetividade e quase sempre na bola parada. Ward lateral-direito titular foi deslocado para a esquerda e quem jogou na direita foi Kelly, também lateral direito e reserva de Ward, que era quem vinha jogando na esquerda na ausência de Souarè. Benteke até tentou mudar a situação do tempo inicial em duas oportunidades. Não teve jeito a primeira etapa ficou mesmo 2 a 0 Burnley.

Na volta do intervalo, os azuis e vermelhos voltaram dispostos a reverterem a vantagem construída pelos anfitriões, porém quem chegou com mais perigo e maior intensidade foi o Burnley, principalmente através dos pés de Sam Volkes. Entretanto, a história do jogo começou a mudar aos 14', quando Fryers e Wickham entraram nos lugares de Kelly e Puncheon, respectivamente. Poucos instantes depois, o segundo completou cruzamento de Zaha vindo da direita, diminuindo o marcador. 

Townsend participou da jogada do gol de empate da águias.
Reprodução/Twitter oficial do Crystal Palace.
O gol mudou a dinâmica da partida, que se tornou mais intensa, brigada e indefinida. O jogo ficou aberto com chances para as duas equipes e o Palace buscava mais profundamente o ataque. E de tanto insistir com suas possibilidades. Após rápida escapada pela esquerda, Townsend chegou na ponta e cruzou a bola em direção a área, na trajetória houve um desvio no braço de Lowton. Benteke acabou com sua sequência negativa pessoal em cobranças de pênaltis, marcou e empatou o confronto. 

Com o empate as águias vislumbraram a virada e tentaram concretizá-la nos instantes finais de partida, até o Burnley castigar a ofensividade tardia do Palace com mais um contra ataque veloz, Barnes completou o cruzamento e pôs números finais ao encontro: 3 a 2 Burnley.   

Dessa forma, a sequência adversa se mantêm, são quatro derrotas seguidas agora e cinco jogos sem vitórias. O Crystal Palace fica com 11 pontos (3V - 2E - 6D) e agora em 15ª lugar na classificação de momento, apenas à 4 pontos da zona do descenso.

Próxima partida do Crystal Palace pela Premier League:19 de Novembro - 15h00min (hora Brasília) - Selhurst Park.
Crystal Palace x Manchester City.

Por: @carlosjr92educa
Carlos Alberto de Sousa Júnior - Colunista do Crystal Palace

Sem novidade, com atuação fraca, Corinthians é goleado no Morumbi

Na noite deste sábado (05), São Paulo e Corinthians se enfrentaram no Morumbi, em partida válida pela 34ª rodada do Brasileirão. Em uma atuação para se esquecer, o Timão levou 4 a 0 dos rivais e se complicou na briga por uma vaga na Copa Libertadores de 2017.

São Paulo 4-0 Corinthians, Morumbi, 34ª Rodada do Campeonato Brasileiro. Foto: Twitter

O Corinthians não mostrou nada no primeiro tempo, foi apenas um chute ao gol nos primeiros 45 minutos e uma chance perdida por Romero dentro da pequena área. O 1 a 0 contra saiu até barato para o alvinegro do Parque São Jorge.

A etapa complementar foi ainda mais difícil para a torcida Corinthiana, os donos da casa marcaram mais três vezes e o Timão não viu a cor da bola. O meio de campo formado por Willians, Rodriguinho e Giovanni Augusto ficou muito espaçado e sem criatividade.

Romero mais uma vez apresentou muita vontade, mas pouca técnica. Marquinhos Gabriel mostrou sua já conhecida displicência, tentando dificultar lances simples do jogo. Para finalizar, Guilherme parecia perdido sem saber sua real posição.

A fraca atuação e a bagunça do time em campo não chegam a surpreender. Aparentemente só o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, espera algo positivo do ultrapassado técnico, Oswaldo de Oliveira. O clube continua pagando por escolhas equivocadas da atual Diretoria Corinthiana.


Com a derrota, o Timão estacionou nos 50 pontos, ocupando a 7ª posição na tabela. O Corinthians volta a campo na próxima quarta-feira (16), às 21h45, quando enfrenta o Figueirense, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. 

Lucas Felipe (@lsouza73)

Deus trouxe a chuva, Galdezani a vitória

Duelo de alvirrubros no Estádio Rei Pelé. O Alagoano precisava vencer para ainda sonhar em brigar pelo acesso. Já o Pernambucano, embalado, trouxe sua torcida em peso em busca da vitória. O jogo em si, era válido pela 34ª rodada. O Galo pela segunda vez conseguiu vencer o Náutico em uma mesma edição de campeonato, fato que nunca havia acontecido.


Imagem: Globo Esporte

Logo aos 9' Luidy saiu de campo, e a torcida se dividia entre vaias e aplausos. Róger Gaúcho entrou em seu lugar e foi colocado na ponta direita. O CRB não conseguia dominar a partida, e aos 17' viu a rede balançar de forma legal, mas por sorte o assistente marcou impedimento, anulando o gol do Náutico.

Não houve muito perigo em lances no primeiro tempo. Zé Carlos recebia a bola e distribuía a bola quando podia para os pontas e meio-campistas do CRB. Já o Náutico, controlava o jogo e tocava a bola na intermediária buscando espaços para fazer o gol. Aos 45' o Galo chegou a marcar um gol também impedido. Mas este, o assistente marcou o impedimento de forma correta.

Segundo tempo

A segunda etapa tinha acabado de começar, e aos 30' segundos Magrão finalizou forte no alto, obrigando Julio César a fazer defesa, colocando a bola para escanteio. Mostrava que a conversa de Mazola no vestiário foi forte, pedindo mais empenho do plantel. A torcida compareceu em peso, e estava pedindo a vitória a qualquer custo.

Imagem: Denison Roma

Os meias do Náutico desfilavam em campo com pura classe. Vinícius e Marco Antônio distribuíram a bola, acertavam a maioria dos passes, e definiam o ritmo de jogo do Timbu. Aos 16' Glaydson Almeida saiu de campo, e deu lugar a Welinton Júnior. O que chama atenção é que o Mazola nunca muda o time desta forma, sempre mantém os dois volantes em campo. O Galo agora estava com sede de vitória. 

Na primeira jogada de Welinton, poucos segundos após sua entrada, o jogador disparou em velocidade incrível. Parecia um "raio" dentro de campo, e foi com esta velocidade que ele recebeu bom passe de Magrão. O jogador entrou na área, mas finalizou de forma ridícula já dentro da pequena área. Podendo ter consagrado ele, Magrão e Mazola se balançasse as redes no minuto 16'.

Roni recebeu na área aos 21', houve até uma reclamação de pênalti em cima do atacante, mas já estava marcado o impedimento.

O CRB pressionava na marcação, até que aos 34' a defesa do Náutico saiu jogando errado, Zé Carlos pressionou e deu o passe para Matheus Galdezani, que bateu cruzado de dentro da área, marcando o gol do Regatas. CRB 1 a 0 Náutico.

Após o gol, o Náutico tentou empatar a partida com Roni aos 42', mas não conseguiu. O árbitro deu 4' minutos de acréscimo, e o jogo teve seu fim aos 49' com uma espetacular festa das duas torcidas. Os 11.041 presentes no Estádio Rei Pelé cantaram e deixaram o jogo bem mais interessante.  

Próximo compromisso

O Galo com a vitória deste sábado, chegou aos 52 pontos. Na terça-feira irá enfrentar a equipe do Tupi em Minas Gerais, precisando vencer para continuar na briga pelo acesso. Luidy e Gérson Magrão que saíram com dores, são dúvidas para o jogo.

Aubameyang "faz chover" e Dortmund goleia

Em jogo válido pela 10ª rodada da Bundesliga, o Hamburgo recebeu o Dortmund que tinha Aubameyang de volta após ficar de fora da partida diante do Sporting pela Liga dos Campeões. No Volksparkstadion, estavam presentes 57.000 espectadores para cantar "Happy Birthday" para Uwe Seeler. O homenageado agradeceu com um breve discurso e, claro, queria uma vitória HSV.

Ficha técnica


Dortmund: Bürki; Ginter, Sokratis, Bartra, Piszczek; Guerreiro, Rode, Castro; Mor, C.Pulišic, Aubameyang


Hamburgo: Adler; CleberSpahicDjourou, Diekmeier, Douglas Santos; G. SakaiJung, N. MüllerGregoritschLasogga




Imagem: Edgar Wieschendorf

Hamburger SV 2-5Borussia Dortmund
Aubameyang                 
Müller        
Dembélé    

Com poucos minutos de jogo, o Dortmund abriu o placar. Foi aos 3', Pulisic avançou pela esquerda, cruzou, Mor chutou, Adler espalmou e Aubameyang completou para o gol vazio, abrindo o placar. 1 a 0 para os auri-negros.

Aos 22' após vacilo da defesa, Mor rouba a bola, entra dentro da área e acha Aubameyang livre
para empurrar para o gol e fazer seu segundo na partida. O domínio do Dortmund era claro, era questão
de tempo para ampliar mais e mais vezes. 

Aos 26' Aubameyang recebeu a bola, parecia que ia ampliar a partida, mas dominou a bola um pouco

errado e acabou perdendo a chance, por ter se atrapalhado. Pulisic chegou aproveitando a oportunidade
mas não conseguiu colocar a bola na caixa adversária, perdendo a chance. Um minuto depois, aos 27'
Aubameyang recebeu de Bartra, levou a bola em velocidade e marcou seu terceiro gol na partida.

Segundo tempo

Aos 2' Pulisic controla a bola na entrada da área, acha Aubameyang na entrada da área pela direita, 
que recebe e bate no canto direito do goleiro adversário para ampliar o placar. 4 a 0 Dortmund.

O gabonês era o alvo principal dos jogadores do Dortmund para marcar o gol. Todas as jogadas deviam chegar
em seus pés para o mesmo finalizar e tentar marcar. Marcando em cima, o Dortmund acabou levando o gol.
Müller recebeu sozinho correndo com a bola, e quando entrou na área, finalizou na saída de Bürki para diminuir
o placar para o Hamburgo aos 9'. Agora Hamburgo 1-4 Dortmund.


Imagem: Bild

Greogritsch chegou a marcar o segundo gol do Hamburgo, mas acabou sendo anulado por conta de falta do atacante sobre Ginter dentro da área. Após o quarto gol, parecia que o Dortmund havia esquecido da partida. Não conseguia criar mais com o mesmo perigo, e via o Hamburgo com vontade de tentar diminuir e tentar empatar a partida.

Aos 23' Pulisic e Mor saíram para a entrada de Dembélé e Schürrle. Mudando o meio-campo do Dortmund, precisamente as duas pontas do campo. Aos 30' Aubameyang recebe no meio, e de primeira toca para Dembélé, que corre com a bola, entra na área e bate na saída do goleiro com força. Dortmund 5 a 1.

Sokratis saiu aos 34' com dores na região da barriga. Passlack entrou em seu lugar. A braçadeira de capitão que pertencia a Sokratis, ficou com Aubameyang. Após a saída de Sokratis, o Hamburgo diminuiu mais uma vez o placar. Müller recebeu na entrada da área, e bateu nem tão forte no canto direito de Bürki. Segundo gol do atacante na partida. Hamburgo 2-5 Dortmund.

No final, não houve muito perigo para os dois lados. E Sascha Stegemann terminou o jogo. Goleada do Dortmund fora de casa, que coloca o clube agora com 18 pontos.


Próximo compromisso

O Dortmund com seus três pontos conquistados hoje, vai voltar a campo agora contra o Bayern na próxima rodada no próximo dia 19 deste mês. Com 18 pontos conquistados, os auri-negros desejam voltar a briga pelo título alemão. Sokratis que saiu do campo com dores, deve se recuperar, mas é dúvida. Reus também ainda é dúvida para o jogo contra os bávaros, já Aubameyang é certeza.

Mais frustração, mais uma derrota

Site oficial do Olympique de Marseille
No Stade de la Mosson, o Olympique de Marseille visitou o Montpellier pela abertura da 12ª rodada da Ligue 1 2016/17, nesta sexta-feira (4).

Os donos da casa abriram o marcador com quatro minutos em um contra-ataque rápido Rolando perde na corrida Yohann Pelé deu rebote e a bola sobrou  para Boudebouz marcar o gol, o argelino marcou o segundo apos receber livre no meio da área e definir de voleio,

Na segunda etapa o Marseille tentou reagir apesar do péssimo primeiro tempo,Alessandrini levantou na cabeça de Thauvin que mandou na trave. A bola desviou no goleiro Pionner e entrou, quando parecia que o Marseille iria buscar o empate o time da casa voltou a marcar cinco minutos depois, Sanson serve Mounié para decretar o três a um no placar, e definir a vitoria do Montpellier.

Apesar do empate de visitante contra o PSG, o time não vem jogando bem e não vence a três jogos pelo campeonato francês no comando de Rudi Garci, que ainda esta conhecendo o grupo e testando jogadores. Somente a partir da janela de transferências do fim do ano, as coisas voltaram a melhorar fortalecendo o grupo com peças de qualidade.

Chuck Norris #34: Para cima deles, Chuck!

Conforme imaginávamos na última rodada, o Chuck teve um desempenho razoável e voltou a subir na Liga Nacional. Rodada difícil é com a gente mesmo. Manteremos a tática em mais uma rodada cheia de clássico e confrontos equilibrados. Eis nossos guerreiros:
ESQUEMA: 3-4-3       PREÇO: 146,37

VANDERLEI [Santos] - Santos venceu o clássico e alimenta uma pequena esperança de título. Vanderlei tem grande contribuição em manter essa chama viva. Fora de casa contra uma Ponte quase de férias, Vanderlei é aposta segura para essa rodada

THIEGO [Chapecoense] - A ChapeTerror está bem perto de uma façanha internacional. Quase de férias no brasileirão, porém CLÁSSICO É CLÁSSICO e a chance de afundar um rival não aparece qualquer hora. E na Arena Condá é grande a chance do zagueiro artilheiro deixar a marca dele.

YERRY MINA [Palmeiras] - Nem estou levando fé no SG palmeirense mas Mina está no Chuck por motivos de DANCÍNEA.

FABIAN NOGUEIRA [Santos] - A gente quer GOL. Outro zagueiro artilheiro, o gringo em 4 jogos disputados segurou o SG em 3. Vale a aposta.

VITOR BUENO [Santos] - Nosso meia favorito voltou. E vai brocar. Pode escalar.

ARRASCAETA [Cruzeiro] - Sem Robinho a esperança é que Mano deixe o uruguaio 90 minutos em campo. Se isso acontecer, terá MITAGEM. 

JEAN [Palmeiras] - O homem da bola parada, com rendimento espetacular quando joga no meio campo. 

JOÃO PAULO [Santa Cruz] - Uma aposta no meio campo para não passar em branco. O Santa está encarando esse jogo como decisaõ na única disputa que lhe cabe - deixar a lanterna do campeonato.

MARINHO [Vitória] - Só não entrou no time semana passada porque voltava de contusão. Sim, nos arrependemos. Não vamos correr tal risco de novo.

DUDU [Palmeiras] - Melhor assistente do campeonato. Não é pouca coisa.

KENO [Palmeiras] - Joga muito e vai acabar com a defesa do América- MG

ADRIANO TEIXEIRA [Santa Cruz] - Não teremos outra oportunidade de escalá-lo. Joga com lateral nomeio campo, se mantiver SG deve ter uma média alta.

ALEX ROLIM - @rolimpato - #BBMP
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana