A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Despedida com dignidade – Que venha a Europa League

O Tottenham encerrou a sua participação na Champions com vitória (Foto: Reuters)
A fase de grupos da UEFA Champions League chegou ao fim e não foi da maneira que os Spurs imaginavam. Já sem chances de chegar as oitavas, o Tottenham recebeu o CSKA e precisava no mínimo de um empate, para garantir a vaga na segunda competição mais importante do continente, a Europa League.

Na escalação, a única presença que podemos considerar como surpreendente foi a do jovem Winks, que fez a sua primeira partida como profissional por uma competição europeia. No mais, o onze inicial teve a presença dos principais titulares, alinhados no 4-2-3-1 já conhecido – Lloris; Walker, Dier, Vertonghen e Rose; Wanyama, Winks, Eriksen; Alli e Son e Kane. Já Alderweireld voltou a ser relacionado e começou no banco de reservas.

Com mais posse de bola, os ingleses começaram o jogo pressionando, a maioria dos seus jogadores estiveram no campo de ataque e, consequentemente, isso gerou espaço para os contra-ataques do adversário. Após uma boa chance desperdiçada por Eriksen, Dzagoev não perdoou e foi quem abriu o placar, fazendo 1 a 0 para os russos. O detalhe foi que Tosic deu a assistência impedido e o bandeira não anulou o lance. Parecia que seria mais um dia de vexame do time e frustração dos torcedores no Wembley.

Eriksen deu 9 passes precisos ao longo do jogo e foi fundamental para que a virada acontecesse (Foto: WhoScored)
Parecia. Apesar do revés, o Tottenham não se abateu e seguiu pressionando, afim de conseguir o empate. Empate que veio apenas aos 38', quando Eriksen cruzou da direita, Alli teve toda liberdade para dominar na área e finalizar, tirando do goleiro. Assim como o primeiro gol do adversário, este também foi irregular e Walker participou de maneira irregular do lance, mas o segundo erro serviu para compensar o primeiro e ambos não influenciaram no resultado.

Antes do intervalo, Eriksen deu belo passe por elevação, Rose se aproveitou do erro do adversário ao tentar fazer linha de impedimento e cruzou para Kane, que só empurrou para o gol. É bom voltar a ver o camisa 23 sendo participativo e esperamos que dê sequência a boa fase. Já são duas partidas consecutivas que dão esperanças que finalmente o dinamarquês volte a ser àquele que vimos na temporada passada.

O segundo tempo foi mais morno, o Tottenham se impôs, teve consigo a bola na maior parte do tempo e criou as melhores chances, enquanto o CSKA ofereceu pouco perigo ao gol do Lloris. Antes de ampliar, Walker cruzou e Kane, sozinho, desperdiçou uma boa chance, cabeceando por cima do travessão.

O goleiro Igor Akinfeev marcou contra e proporcionou o lance bizarro do jogo (Foto: AFP/Getty)
Pouco depois, o atacante se redimiu, deixando o seu companheiro em boa condição de ampliar. Na sequência, Alli cabeceou a queima-roupa e Akinfeev fez excelente defesa, antes de proporcionar um lance "bizarro". O goleiro tocou com o pé na bola e marcou contra. Tottenham 3 a 1 CSKA.

Ainda sobre a segunda etapa, podemos destacar especialmente as entradas de N'Koudou e Alderweireld. O zagueiro belga retornou após um longo período lesionado, substituindo Wanyama e buscando a plenitude física, mas deve voltar ao time titular em breve. O jovem, por sua vez, entrou bem, foi bastante participativo e criou várias jogadas juntamente ao Rose pelo flanco esquerdo, coisa que Son não conseguiu enquanto esteve em campo. Fim de jogo: Que venha a Europa League!

No meu penúltimo texto, questionei se valeria a pena disputar a competição europeia, levando em consideração os "prejuízos" que ela poderia causar. O aspecto físico é algo que preocupa e todos sabem que a competição nacional passou a ser prioridade na temporada. O técnico Maurício Pochettino, porém, demonstrou o quão levaria a serio o último jogo através da sua escalação e não deixou dúvidas que queria encerrar a participação com dignidade.

Resta saber a forma que o comandante pretende utilizar os seus jogadores, que formam um excelente time, só que ainda há limitações e o elenco tem dificuldades para encarar a sequência com duas competições tão difíceis pela frente. O próximo jogo será pela Premier League, num confronto direto contra o United no domingo (11), no Old Trafford, em Manchester.

#COYS

Por: Marcelo Júnior

Twitter: @marcelinjrr / @SiteLF / @LFEuropa

Lyon empata com Sevilla em casa e está eliminado da Champions League

Na última quarta-feira (7), Lyon e Sevilla se enfrentaram em um jogo decisivo na fase de grupos UEFA Champions League.

Tolisso foi um dos jogadores mais participativos do Lyon no jogo. (Imagem: L'EQUIPE).
Para se classificar para as oitavas, o Lyon precisava vencer os espanhóis por dois gols de diferença. O Sevilla jogava pelo empate.

O técnico Bruno Génésio parece ter encontrado a escalação ideal para o time. Não fez alterações com relação à partida anterior.

O JOGO

O Lyon estava formatado no 4-3-3, que variava para um 4-2-3-1, com Ghezzal fazendo a função de meia articulador.

Escalação do Lyon na partida. (Imagem: Lyon officiel).
O Sevilla começou a partida como era esperado. O time espanhol marcava pressão e prejudicava a saída de bola do Lyon.

Por contrapartida, víamos um Lyon muito apático e pouco criativo nos primeiros 15 minutos. Tinha volume, mas não chegava.

A partir do momento em que o Lyon variou a linha de defesa e passou a jogar com três zagueiros, o time melhorou e cresceu no jogo.

O jogo em si não tinha tantas chances claras de gol. Foram apenas três finalizações no primeiro tempo.

O Lyon tentou "abrir" o campo, usando os seus alas, mas parava na marcação de Mercado e Rami.

O panorama da partida na segunda etapa era: Lyon possessivo, mas sem êxito; Sevilla reativo e veloz nas transições.

A melhor chance do Lyon na partida foi aos 60 minutos, quando Valbuena acertou um belo chute, que parou na trave.

O último terço da partida era de total controle do Sevilla. Que "cozinhava" o jogo, já que o empate era de seu interesse.

O Lyon partiu pra cima nos 10 minutos finais. E como sempre, não víamos organização defensiva no time de Bruno Génésio.

O Sevilla, inteligentemente, marcava por zona. Retomava a bola e tinha vários contra-ataques. Um deles com Ben Yedder, aos 84 minutos, que por pouco não resultou em gol dos espanhóis.

Estatísticas da partida. (Imagem: Sofascore).
E terminou assim, 0-0. Sevilla está classificado para as oitavas de final da Champions League, enquanto o Lyon disputará a Liga Europa.

Opinião

O Lyon não demonstra evolução organizacional defensiva. Time continua sofrendo com as transições em velocidade.

O time que jogou ontem é o mais perto do ideal. Fekir vem entrando bem nas partidas, deverá assumir a titularidade em breve.


Com o empate, o Lyon terminou a fase de grupos no 3° lugar do grupo, com oito pontos.

Vale lembrar que o presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, disse que preferia jogar a Liga Europa a Champions.

Na próxima partida, o time enfrenta o Stade Rennais, no mesmo Parc OL, pela 17° rodada da Ligue 1.

Quem vai parar o Sada Cruzeiro? Equipe Celeste ganha a oitava seguida

Foto: Fredson Souza/Montes Claros Vôlei
Voando e liderando! Com parciais de 28/26, 28/26 e 25/21, o Sada Cruzeiro venceu o Montes Claros na noite da última quarta-feira (07), por 3 sets a 0, na casa do adversário. Oito jogos, oito vitórias, uma campanha perfeita para o atual campeão da Superliga. Com a vitória a equipe Celeste continua com a invencibilidade na competição, ocupando a liderança com 24 pontos.

O primeiro set foi muito disputado no início e seguiu até 12 a 12, mas depois o líder da competição abriu três pontos de vantagem, a equipe da casa chegou a empatar duas vezes e virou, porém, o Sada venceu por 28 a 26.

Na volta para o segundo set, Montes Claros não abaixou a cabeça e abriu dois pontos, o Sada reagiu e fez 9 a 8. Evandro conseguiu marcar dois aces abrindo ainda mais a vantagem para a equipe visitante. Contudo, o MOC não desistiu e apertou o set, mas a Raposa acabou vencendo por 28 a 26 novamente.

O último set foi mais tranquilo, com destaque para Simón que pontuou muito e ajudou a fechar o set por 25 a 21.

Com 100% de aproveitamento o jogo de ontem também foi aproveitado para dar oportunidade ao levantador Fernando Cachopa, que ganhou o troféu VivaVôlei de melhor jogador em quadra, seu primeiro na temporada.

Foi um bom jogo. Acho que nos dois primeiros sets eles jogaram tudo o que tinham, fizeram algumas mudanças táticas e aproveitaram contra-ataques, deixando o jogo bem equilibrado. Mas fomos melhores e conseguimos abrir os 2 a 0. Acho que eles sentiram um pouco e nós continuamos com um ritmo muito bom no terceiro. Isso fez toda a diferença para conseguirmos a vitória. Fiquei muito feliz com o VivaVôlei. Acho que fiz uma boa distribuição, tomei boas decisões na maioria das vezes e deu certo. Nosso coletivo é muito forte. E com uma equipe desse nível na mão, se eu conseguir fazer um jogo tranquilo e confiante, flui naturalmente”, disse Cachopa após a partida.

Marcelo Mendez destacou a união do grupo e elogiou todo o elenco na partida contra o Montes Claros.

O Cachopa está de parabéns, pois fez um ótimo jogo. O time mais uma vez se superou, jogou bem. E ao lado do Cachopa todos se esforçaram bastante ao longo da partida e foram jogando cada vez melhor. O nosso grupo é muito forte, e a cada dia vai superando todas as dificuldades. Apesar da agenda cheia e com todas as viagens, o time segue apresentando um padrão de jogo, crescendo e evoluindo".

No próximo sábado, 10, o Sada Cruzeiro irá até São Paulo enfrentar o SESI, vice-líder da competição, pela 9ª rodada da Superliga, às 14h10. A partida será transmitida pela Rede TV.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana