A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

A maldição chegou

Um time que busca a glória não pode jogar mal assim. Bola pra frente. (Foto: Getty Images)
O Arsenal vinha apresentando um bom futebol nas últimas partidas. Boas vitórias, marcando muitos gols e não passando muitos riscos. O Everton, historicamente, é um "freguês", e, pra completar, estávamos sem perder desde a primeira rodada. Era o cenário pra gente manter essa caça ao líder Chelsea. Era. Se o jogo não tivesse acontecido no mês de dezembro.

Como venho falando há um bom tempo, o mês de dezembro é um tanto quanto tenebroso para nós. E tudo ficou bem evidente nesse jogo no Goodison Park. Jogamos muito abaixo daquilo que podemos apresentar, eu diria até que foi o pior jogo na temporada até agora.

O jogo até começou bom para nós. Coquelin sofreu falta na entrada da área e Alexis contou com o desvio no meio do caminho para matar o goleiro Stekelenburg e abrir o placar. Uma pitada de sorte e o 12º gol para o chileno na dúvida que até agora, sem dúvidas, é o nosso melhor jogador.

Alexis proporcionaria a nossa única alegria do dia. (Foto: Reuters)
Depois do gol, o Arsenal se recuou e permitiu que o Everton começasse a gostar da partida. Os Toffees tomaram todas as ações ofensivas desde então e deram trabalho para o time de Londres, que não conseguia se organizar e montar um ataque que resultasse em uma chance de gol. O time da casa de tanto pressionar, conseguiu seu objetivo: já no final do primeiro tempo, Baines cruzou a bola na cabeça de Coleman, que estava em um buraco deixado pela nossa defesa, para empatar. Esse gol já nos minutos finais botou fogo na torcida e fez com que o Everton voltasse muito mais animado para a etapa complementar.

No segundo tempo, o Everton simplesmente encurralou o Arsenal. Quando os Gunners tentavam criar um contra-ataque ou tentar embalar alguns passes de primeira, a jogada era parada pelo volante Idrissa Gueye, que foi, de longe, o melhor da partida. Os Toffees buscavam a cada jogada o gol da virada, e, movidos pela torcida, por muitas vezes pararam em Cech, que fez algumas defesas milagrosas. Pelo nosso lado, eu tive a sensação de que o empate estava de bom tamanho para os jogadores, que não conseguiam oferecer perigo à meta do goleiro adversário.

Em falha da defesa, Coleman cabeceia para empatar o jogo. (Foto: Action Images via Reuters)
Toda essa pressão deu resultado: Já no final do jogo, Barkley cobrou escanteio e Ashley Williams testou com autoridade para desempatar a partida. O galês, mais uma vez, marcaria contra o Arsenal para decretar a vitória do seu time - isso aconteceu temporada passada também, quando o zagueiro ainda jogava pelo Swansea.

É, demorou, mas ela chegou. A maldição de dezembro apareceu para os comandados de Arsène Wenger, que fizeram um jogo pífio, o pior da temporada até agora. Não conseguíamos criar nenhuma jogada, o time não conseguia encaixar passes precisos e pecava muito nas poucas vezes que achava alguma chance clara de gol. Resumindo: Foi um desastre. Uma atuação digna desse tenebroso mês, mas que eu espero que não se repita. Um time que quer ser campeão não pode permitir uma situação dessa, de abrir o placar e recuar - mas isso é uma coisa que o Arsenal já sofre há um tempo.

O próximo jogo é contra o Manchester City. Não podemos deixar esse resultado nos abalar. O sonho continua, e nosso objetivo ainda não foi perdido.

COYG.

@SiteLF / @LFEuropa
Autor: Sergio Santana (@sergiostn_)

O Vila Nova de 2016

Problemas fora dos gramados, renúncias da diretoria, a volta frustrante para a elite do Goianão, sua estreia na Copa Verde. Uma Série B equilibrada e o visitante indigesto. Em 2016 o principal objetivo era manter a reconstrução da equipe, o clube vinha de uma Divisão de Acesso e da Série C, após viver seu pior momento. Ao retornar a elite do estadual o Vila chegou a semifinal caindo para o rival Goiás. E viu sua primeira participação na Copa Verde escapar nas quartas de finais e por mais uma vez viu o sonho de chegar a Série A esbarrar nas diversidades do dia-a-dia. Confira o ano do Tigrão.

A REFORMULAÇÃO DO ELENCO

Foto: Reprodução / Vila Nova FC.
O Vila sofreu com o desmanche no início do ano quando perdeu grande parte do elenco campeão da Série C, ao iniciar a reformulação a maior aposta do clube foi o badalado Wendell Lira que na ocasião era finalista do Prêmio Puskás da FIFA. O atacante chegou a ser a maior atração do Goianão 2016, Lira chegou a disputar apenas nove jogos com a camisa do Vila, o jogador não mostrou para o que veio e saiu sem marcar nenhum gol e sem muito destaque. Uma verdadeira decepção para o torcedor, que esperava mais do atacante.

O Vila Nova foi o último clube do atacante, aposentado Wendell hoje e jogador profissional de vídeo game, além disso, ele ainda conta com seu canal no YouTube sobre games. Após anunciar Wendell Lira, o Vila ainda anunciou a vinda por empréstimo do volante Luiz Fernando é do meia Fernando Neto vindos do Fluminense, do atacante Diego Cardoso do Santos. É a volta de dois ex-jogadores do clube, os zagueiros Gustavo Geladeira e Douglas Assis.

GOIANÃO

Semifinal do Goianão 2016. Foto: Reprodução / globoesporte.com/go.
De volta à elite do Campeonato Goiano o Vila terminou a fase de grupos atrás dos rivais Goiás e Atlético. O Colorado abriu o campeonato diante do Goiás, o time demorou a reagir na competição. De cinco rodadas, o time só conseguiu vencer uma, empatar duas saindo derrotado em outras duas partidas. Não sabendo aproveitar sua volta, o time sofreu para garantir sua classificação por pouco o Tigrão não fica fora da fase final.

O gol salvador de Diego Cardoso, um dos poucos do atacante no empate diante do Aparecidense na última rodada da fase de grupos, colocou o Vila de volta a uma semifinal do Goianão. Mal sabia o que se esperava na competição. Classificado em quarto da chave, o Vila enfrentaria o Goiás melhor colocado. Ao empatar por 1x1 o jogo de ida o torcedor esperava chegar a grande final. Porém mais uma vez a camisa verde teve mais peso ganhando o segundo jogo por 1x0 indo a final é sendo campeão do estadual. Com isso o Tigrão somou 11 anos sem título da competição.

COPA VERDE

Foto: Reprodução / O Popular.
Disputando a recente Copa Verde pela primeira vez o Vila Nova entrou na competição com uma goleada diante do Luverdense, em Goiânia. O objetivo era ser campeão, em seu caminho a dificuldade fora dos gramados atrapalho é o time foi até seu limite. A equipe caiu nas quartas de finais nas penalidades para o Gama, em Brasília.

BRASILEIRÃO SÉRIE B

Foto: Reprodução / Vila Nova FC.
Antes mesmo de começar o Brasileiro o grande objetivo do time era fugir do rebaixamento, nos últimos anos a Série B não parecia mais ser o lugar do clube. Devido as últimas idas e voltas do Vila na Série B a diretoria sempre deixou claro para o torcedor que seria esse o planejamento da equipe. Objetivo nada fácil de ser conquistado, nas primeiras partidas o Vila enfrentou equipes consideradas fortes chegou a amargar a zona de rebaixamento.

Entre altos e baixos a equipe conseguiu se reerguer fazendo uma campeonato mediano, não estava nos planos da diretoria brigar por acesso, mas o clube chegou a sonhar com o G4. O grupo dos quatro primeiros ficou próximo, sonharam mais era tarde. O grande fator para que esse sonho não se tornasse realidade foi a campanha ridícula da equipe dentro de casa. Ao contrário disso o Colorado foi um visitante nada agradável, a equipe chegou a vencer adversários complicados fora de casa, entre eles o Vasco líder do campeonato até então. Junto com Guilherme Alves, a equipe conseguiu triunfos jamais conquistados na história do clube.

O Tigrão venceu pela primeira vez Vasco no Rio, Bahia em Salvador ainda quebrou tabus de anos diante do Paraná, CRB e do arquirrival Goiás.

A VOLTA DO OBA

Foto: Reprodução / Vila Nova FC.
O Tigrão optou por disputar o Brasileirão no seu estádio próprio. O Onésio Brasileiro Alvarenga passou por uma reforma, mas não foi como o planejado. Em sua volta, Vila recebeu o Ceará que acabou com a festa dos Vilanovenses, goleou a equipe da casa por 4x3. A equipe chegou a se revezar entre o Serra Dourada, OBA e Olímpico e nenhum o Vila aproveitou o fator campo.

RENÚNCIAS E NOVAS ELEIÇÕES

A renúncia do presidente, Guto Veronez, Foto: Reprodução / Vila Nova FC.
Na metade do ano a renúncia do primeiro e segundo vice-presidente financeiro, diretor de marketing, e da diretoria jurídica do clube pegou o torcedor de surpresa. O clube parecia viver novamente refém de diretores amadores.

Por fim veio à renúncia do presidente Guto Veronez. Guto ficou a frente do Vila por um ano e dois meses, nesse período o Tigrão conquistou os títulos da Divisão de Acesso e do Brasileiro Série C. Guto abandonou o barco na semana do último clássico de 2016 diante do Goiás. Com isso, Ecival Martins assumiu o comando temporário, e no inicio do mês de novembro foi eleito novo presidente do clube em novas eleições.

2017

Mazola Jr estará a frente da equipe em 2017. Foto: Reprodução / Vila Nova FC.
Pensando em 2017 o Tigrão apresentou recentemente as primeiras renovações e os primeiros reforços entre eles o técnico Mazola Júnior. Permanece na equipe para 2017, o laterais Maguinho e o jovem da casa Patrick, o atacantes Moisés, Matheus Anderson e Vandinho, os volantes Geovane e Fagner além de vários pratas da casa que devem se juntar ao elenco. Chegaram o goleiro Wendell, o lateral Jhonatan e o meia Hiroshi.

Em 2017 o clube estará de volta a Copa do Brasil, o Tigre não disputava o campeonato a mais de 10 anos. Para o próximo ano esperamos por um time competitivo, com garra dentro em campo e com organização fora dele. O Vila Nova precisa voltar a pensar grande. Mazola Júnior terá bastante trabalho pela frente, espero que seja persistente. 

Botafogo SP 2017: O planejamento já começou, veja as novidades

O ano ainda não acabou, mas para os lados do tricolor de Ribeirão Preto, o próximo ano já está começando. Isso se deve ao fato de o Fogão já ter iniciado sua pré-temporada, que visa diretamente o Campeonato Paulista de 2017, que começará a ser disputado no dia 5 de fevereiro. Levando em conta o tempo que o pontapé inicial do estadual foi alongado, o time tricolor, agora sobre o comando de Moacyr Junior, terá tempo de sobra para se preparar.

O time se reapresentou no último dia 28, segunda feira, onde o novo treinador começou a preparação visando os torneios da próxima temporada. De primeira instancia, os testes foram apenas de forma física, e clínicos, onde os atletas fizeram aquele check-up, para ver as condições médicas, para poder começar os trabalhos.

O time que será trabalhado, e irá em busca dos melhores resultados pelo Pantera em 2017, será bem diferente do que atuou nesta temporada. Muitos jogadores foram embora, e do elenco que chegou até as quartas da Série C, apenas seis ficaram no elenco. Vamos às novidades.

Novo comando

Por início, a maior e mais significativa mudança do elenco ocorreu justamente no banco de reservas. Márcio Fernandes não era unanimidade entre o torcedor há muito tempo, e teve seus dias contados logo após a eliminação precoce nas quartas de finais da Série C, para o ABC. O treinador não resistiu ao resultado, e logo nos dias que sucederam a queda, foi dispensado pela diretoria botafoguense.

foto: globoesporte.com

O escolhido para preencher sua lacuna deixada, foi o paulista Moacyr Junior, que também não agradou boa parte do torcedor, e me incluo entre esses. Tecnicamente inferior ao treinador anterior – visão minha – o treinador coleciona alguns trabalhos medianos, como passagens pouco notáveis por Boa Esporte e Linense, e no último ano, dirigindo a equipe mineira do Tombense na Série C, não se quer passou da primeira fase. Inclusive, o treinador jogou contra a equipe do Botafogo na competição, já que ambas as equipes estavam na mesma chave.

Moacyr é nascido em Ribeirão Preto, por isso, conhecendo bem o terreno por onde irá trabalhar. O técnico já teve duas passagens pelo rival do tricolor, o Comercial, tendo feito bons trabalhos.

O contrato do novo comandante é apenas até o fim do estadual. Tendo-se em vista, que caso não faça um campeonato Paulista convincente, Moacyr Junior não é cotado para dirigir o Fogão no nacional. Foi esse um dos motivos do planejamento já ter sido iniciado, e com foco total.

"A partir de agora começo a planejar a temporada 2017 quando o Botafogo terá um ano importante, com o Campeonato Paulista da A1 e o Brasileiro da Série C. Esse ano o Botafogo já foi bem às duas competições e esperamos repetir a dose em 2017, conquistando o acesso para a Série B", disse o comandante em sua apresentação.

Contratações

Com boa parte da equipe que jogou a série C de saída, a diretoria desde o fim das competições nacionais por todo o país, já começou a se mexer para poder formar o elenco para a próxima temporada. O presidente botafoguense, Gerson Engracia Garcia, nas suas primeiras entrevistas coletivas, já tinha anunciado que estava bem perto de concretizar a contratação de um homem de frente para a próxima temporada.

Na verdade, o Botafogo foi até o mercado para tentar atacantes de nível Série B do Brasileirão, mas trombou no alto preço que esses atletas tem, e em questão, totalmente inviável, no que se diz a parte financeira do clube. O mandatário levou em conta, as diversas críticas que o sistema recebeu no fim da última temporada, com os atacantes abaixo da média em seus quesitos.

Mas tivemos nomes certos, e confirmados, que vestirão o manto tricolor na próxima temporada. Quatro reforços foram anunciados ao longo dessas duas semanas, e estão confirmados para defender o Fogão. Confira:

RAUL PRATA, foi o primeiro a ser confirmado. Jogador que veio da Luverdense, e que atuou no último campeonato Brasileiro da Série B, chega com um contrato para até o fim do Paulistão. Raul jogou no último ano pelo time mato-grossense, cerca de 33 partidas, e fez parte da grande ascensão que a equipe teve no cenário nacional nos últimos anos, tendo jogado por lá, nas ultimas seis temporadas.

foto: google

O jogador é cria do XV de Piracicaba, porém jogou este ano o campeonato Paulista pelo Ituano. Período em que esteve emprestado pelo Luverdense. Porém, o maior destaque que teve como atleta em sua carreira, foi no time do centro-oeste.

Raul Prata tem 29 anos, 1,78m, e 72 kg.

Em seguida, GUALBERTO foi anunciado como o segundo reforço para a próxima temporada. Zagueiro de origem, o jogador que também estava na Série B, atuando pelo Paysandu, assinou contrato até o fim do Paulistão. Ele assim como o primeiro da lista de contratações, esperou o fim do campeonato nacional, para assinar o novo vinculo.

foto: google
Gualberto chega por empréstimo, já que é jogador da Penapolense, e também estava emprestado quando atuava pelo Papão. O atleta já jogou o estadual de São Paulo, justamente quando estava na equipe de Penápolis, e também pelo Palmeiras, clube por qual atuou desde criança, e onde se profissionalizou.

O jogador esteve em 49 partidas na última temporada, e marcou dois gols. Além de já ter passagens por Penapolense e Palmeiras, o atleta também atuou por ABC, Oeste de Itápolis, América-MG e Criciúma.

Gualberto tem 26 anos, 1,88m, e 78 kg.

O terceiro a assinar foi FERNANDINHO, lateral esquerdo que veio sob a indicação do técnico Moacyr Junior, com quem trabalhou no último ano, quando atuou pela Tombense.

foto: google
O jogador desde algum tempo já treinava com a equipe botafoguense pela pré-temporada iniciada, porém só na última sexta-feira, 2, o Pantera oficializou sua contratação, com a assinatura de contrato e tudo mais. Fernandinho assinou com o Fogão até o fim do Paulistão, e será mais uma das opções para o treinador tricolor. Ele atuou em 30 partidas no ano de 2016.

O atleta é rodado, no que se diz a respeito de grandes clubes, e grandes competições. Jogou por clubes como Palmeiras, Sport Recife, Vasco, São Caetano, e o Oeste de Itápolis, clube em que ficou por cerca de seis temporadas, e jogou seguidamente o estadual, e a Série B do Brasileirão.

Fernadinho tem 31 anos, 1,80m, e 72 kg.

O último até então a assinar contrato foi o volante BILEU, que seguindo o modo de planejamento adotado em todas as outras contratações, acertou até o fim do Paulistão. O jogador foi outra indicação do recém-chegado técnico Moacyr Junior, com o qual também trabalhou no Tombense, seguindo o exemplo de Fernandinho.

foto: botafogosp site

Bileu é um volante de marcação, chegando bem ao ataque, estilo que o fez ser preferência do seu já conhecido treinador. Ele marcou dois gols durante a campanha da Tombense na Série C, e um, quando passou pelo Linense no Paulistão desse ano.

Clubes como Fortaleza, Atlético-PR, Sport Recife e Santa Cruz, são um dos exemplos da rotatividade que o atleta teve em sua carreira, colecionando vasta experiência nacional. É lembrado até hoje pelo torcedor do ABC, onde ficou de 2010 a 2013, jogando 103 partidas oficiais, e anotando seis gols.

Bileu tem 27 anos, 1,80m, e 73kg.

Oriundos da base, e voltando de empréstimo

Para compor o elenco para a próxima temporada, a diretoria conjunta ao novo treinador, resolveu reintegrar alguns jogadores que estavam na base, e também outros que estão voltando de empréstimo.

O mais comentado de todos eles é o caso do atacante Isaac Prado, que estava cedido por empréstimo ao Corinthians. O jogador foi artilheiro da Copa SP de Juniores em 2015, ano que o Botafogo chegou à decisão do torneio, enfrentando o próprio Corinthians na final. Isaac foi emprestado ao time da capital paulista em seguida, mas não teve chances para mostrar seu futebol.

foto: arquivos botafogo
O Corinthians sinalizou que não efetuara o direito de compra, e direitos federativos do jogador, mas mesmo com isso, o Botafogo precisa esperar até o dia 1º do próximo ano, para poder oficializa-lo como jogador do plantel para 2017. Voltando, o presidente Gerson Garcia já reiterou que não irá novamente empresta-lo, como aconteceu nos últimos anos quando o jovem atacante foi para o Bragantino, e para o Corinthians. Mais do que isso, Isaac é visto pela diretoria e por Moacyr Junior, como um jogador com grande potencial a estourar em pouco tempo. Ele deve estar no elenco que jogará o Paulistão e receber chances.

Já vindo das divisões de base, os laterais Sousa e Mayc, direito e esquerdo respectivamente, serão peças do elenco do novo técnico. Mayc é o mais experiente desses, já tendo jogado algumas partidas como titular no time principal, e também estado na belíssima campanha do vice da Copa SP em 2015.

Já Sousa, que também em certas ocasiões foi relacionado para o time de cima, também chega para completar o plantel. O jogador que começou sua carreira na base como atacante, migrou para a lateral, depois de uma lesão de Daniel Borges na última temporada, e nunca mais saiu da posição.

Além deles, o garoto Guilherme de 18 anos, também lateral esquerdo, começou a pré-temporada também com o elenco tricolor. Esse, mais jovem, foi destaque no ultimo Paulista Sub17, e também é visto como joia dentro do clube, porém sua inscrição entre os 28 finais para o Paulistão, não tem garantia.

Paulistão 2017

Dentro de uma chave com mais três equipes, o Botafogo disputará posições em seu grupo contra São Bernardo, Ituano, e o Corinthians. O torneio que para a edição de 2017 foi reduzido, contará com quatro grupos de quatro equipes, com as duas primeiras se classificando para a fase quartas de final, e sucessivamente até a final.

foto: globoesporte.com
Para esse ano o regulamento na fase decisiva mudou. Os jogos de quartas e semifinais serão disputados em partidas de ida e volta, ao contrário do que foi feito nas edições anteriores. Outra novidade também, é a volta do troféu do interior, onde os times que não se classificarem para a fase final, e que não forem rebaixados, jogarão em busca do título. O campeão tem vaga garantida na Copa do BR. Os dois últimos na classificação geral, independente de grupo, cairão para a A-2 de 2018.

O torneio começaria em 29 de janeiro, porém com a tragédia ocorrida com o avião da Chapecoense, e a rodada final do Brasileirão prolongada, a estreia do estadual passou para o dia 5 de fevereiro.

O Pantera estreia a exemplo deste ano, contra o Palmeiras, no Allianz Parque. O primeiro jogo no Santa Cruz será sete dias depois, no dia 12, contra o Novorizontino. 

O 2016 do Paraná

A temporada de 2016 do Tricolor se resumiu em altos e baixos. Os campeonatos disputados pelo Paraná em 2016 foram o campeonato Paranaense, Série B e Copa do Brasil. As expectativas da torcida como sempre, se resumiram ao acesso para a elite do Campeonato Brasileiro.

Apesar de não ser um campeonato profissional e ser realizado pela Federação Paulista de Futebol (FPF), o primeiro campeonato de uma maior relevância que o Paraná disputou foi a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Uma eliminação precoce após duas derrotas sofridas pelo Avaí por 2x1 e Primavera-SP, de Indaiatuba, por 3x0 acabou com o sonho da garotada da base. Já eliminado, cumpriu tabela contra o Boca Júnior-SE e se despediu com uma goleada de 6x0.

Com o anúncio da diretoria no começo do ano que o campeonato estadual não seria a prioridade, a expectativa da torcida diminuiu sobre o Paranaense. Porém, o time correspondeu muito bem e terminou a primeira fase em 1º lugar com 21 pontos. Na semifinal, o confronto com o Atlético foi muito disputado: 2x1 na Arena da Baixada para os rubro-negros e 1x0 para o Tricolor numa verdadeira festa feita pela torcida. Como o campeonato não tem o critério de gol fora de casa, o jogo foi para as penalidades máximas e o Atlético venceu por 4x2.

Semifinal do Paranaense na Vila (Foto: Gustavo Oliveira/Alético-PR).
A participação na Copa do Brasil do Paraná terminou logo na segunda fase. Depois de passar pelo Estanciano-SE e perder incríveis três pênaltis no jogo da volta, o Tricolor pegou a Chapecoense e foi eliminado por 3x2 no agregado.

Na Série B, a equipe teve altos e baixos. Apesar de não fazer uma boa campanha no primeiro turno (seis vitórias, oito empates e cinco derrotas), o time da Vila Capanema ainda chegou a brigar pelo G4 no começo do segundo turno, mas com apenas quatro vitórias nas últimas 19 partidas, a disputa se tornou outra: fugir da zona de rebaixamento. Um dos motivos dessa campanha pífia no segundo turno foi a saída do Robson que, mesmo com o empréstimo para o São Paulo no meio do campeonato, foi o artilheiro paranista do campeonato com oito gols.

Outro motivo foi o grande número de técnicos que o Paraná teve na Série B. Começou com Claudinei Oliveira, depois teve Fernando Miguel como interino, Marcelo Martelotte, Roberto Fernandes e terminou com Fernando Miguel de interino novamente. A mudança de técnico é bastante discutida no Brasil, pois, em muitos casos, por causa uma má fase, o técnico já é demitido. Claudinei, por exemplo, foi demitido já na oitava rodada do campeonato com 41% de aproveitamento.

Robson comemorando o gol contra o Joinville (Foto: Giuliano Gomes/Agência PR Press/ Lance!)
Os destaques do Paraná nessa temporada foram Nadson, Robson (emprestado ao São Paulo) e Diego Tavares. Com um elenco muito limitado, esses foram os únicos que se sobressaíram na temporada e que mais ajudaram o Paraná a conquistar suas vitórias. Mesmo sendo o artilheiro do Paraná com 16 gols (nove no estadual e sete na Série B), Lúcio Flávio foi muito criticado pela torcida por sua falta de participação e mobilidade em campo.

O que esperamos para 2017 é um Paraná forte, que faça contratações pontuais e que volte a brigar pelo acesso à elite do futebol brasileiro. O planejamento já começou com a contratação de Wagner Lopes como técnico para a próxima temporada.

Nicolas Diesel - @messiasnico
Linha de Fundo - @SiteLF

Início de um sonho: Atlético Nacional começa a sua caminhada rumo à glória máxima

Por Marcos Paulo Fernandes Alves

Prévia do jogo entre Atlético Nacional (COL) X Kashima Antlers (JPN). FONTE: www.vavel.com
Finalmente hoje começa o Mundial Interclubes para os Verdolagas. A equipe colombiana terá o seu primeiro desafio contra a equipe anfitriã do Kashima Antlers, que debuta neste torneio. O time japonês realizou duas partidas e obteve êxito no tempo normal em ambas, nas vitórias por 2X1 contra o Auckland City, da Nova Zelândia e por 2X0 contra o Mamelodi Sundowns, da África do Sul.

O técnico Reinaldo Rueda levará a campo a sua melhor formação. Mesmo não contando mais com Pablo Perez, Alejandro Mejía, Marlos Moreno, Jonathan Copete que foram negociados após a conquista da Libertadores, a equipe ainda mantém o mesmo sistema de jogo e conta com a mesma formação defensiva que levou o título, com o brilho do Venezuelano, Alejandro Guerra na armação do jogo e com a estrela do atacante Miguel Borja, que se valorizou muito neste ano de 2016.

Miguel Borja, esperança de gols para os Verdolagas. FONTE: www.lance.com.br
O atacante é a esperança de gols para o jogo de hoje, que promete ser intenso e bastante nervoso para os colombianos, já que farão a estreia no torneio. De última hora, uma baixa bem importante foi do atacante Andrés Ibarguen, que era o titular após a saída dos dois atacantes negociados recentemente.

A equipe que entrará em campo no jogo de hoje, será de Armani, Bocanegra, Henriquez, Aguilar e Diaz; Arias, Mosquera, Uribe e Mac Torres; Berrío e Borja. A partida começa hoje, as 08h30min (horário de Brasília), ou seja, 19h30min (horário local, no Suita City Football Stadium, em Osaka. Quem apita a partida será o húngaro Vitor Kassai.

Um mês de alegrias e tristezas em Southampton

Nas últimas semanas, foram dias muito doloridos no mundo do futebol. O acidente com o time da Chapecoense na Colômbia foi chocante em todos os cantos do mundo e até hoje, rende homenagens por todas as partes e em todos os esportes. O Southampton prestou uma homenagem a essa tragédia:
Saints prestam homenagem á Chape.(Foto: Reprodução)

Pulando essa tragédia, o Southampton alternou momentos altos e baixos nessas semanas em três campeonatos diferentes:

EFL CUP – Copa da Liga Inglesa

O time está classificado para a semifinal contra o Liverpool. Os Saints conseguiram a classificação após uma excelente vitória sobre o Arsenal em pleno Emirates Stadium pelo placar de 2 x 0 com gols de Jordy Clasie e Ryan Bertrand. O time tem chances reais de título, pois esse não é uma copa muito visada pelos grandes. Esse talvez tenha sido o momento mais alto do Southampton nesse ultimo mês.

Resultado de imagem para arsenal 0 x 2 southampton
Jordy Clasie comemora seu gol no Emirates (Foto: Mirror.uk)
UEFA Europa League

Esse talvez seja o momento mais baixo do time na temporada. Em um grupo que a equipe favorita estava sem chances de se classificar, o time do sul deu um enorme vacilo e não se classificou para a próxima fase. Os classificados foram o Sparta Praha e Hapoel Beer-Sheva de Israel.

Resultado de imagem para southampton 1 v 1 hapoel beer sheva
Charlie Austin machucou o ombro e ficará 3 meses fora. Uma perda enorme( Foto: Mirror.uk)
Nesse ultimo mês, o time perdeu em Praga por 1 x 0 e empatou em 1 x 1 em casa com o Hapoel, fazendo-o ficar com o terceiro lugar no grupo e perdendo uma classificação aparentemente muito provável. Teve jogos em que o técnico Claude Puel utilizou somente os reservas ao invés do time titular, na competição mais importante do clube, por quê? Vai entender...

Premier League

O Southampton vem oscilando bastante no campeonato inglês nessa temporada. Jogos muito bons e outros muito ruins, falta à equipe achar aquele futebol constante da equipe do ano passado. Óbvio que não será o mesmo futebol do ano passado, pois vários jogadores importantes saíram, mas o mínimo era um futebol agressivo e de qualidade. Temos os jogos:

6 de Novembro, Hull City 2 x 1 Southampton

Resultado de imagem para hull city 2 x 1 southampton
Charlie Austin marcou de pênalti (Foto: Mirror.uk)
Esse foi um dos poucos jogos em que o time jogou bem fora de casa nessa temporada, mas acabou sofrendo a derrota. O time chegou a estar na frente em um pênalti sofrido por Yoshida e convertido pelo artilheiro Charlie Austin. O time ainda teve várias chances claras de aumentar o placar, chegou a colocar uma bola no travessão, mas foi o Hull quem marcou dois gols e virou o jogo, sacramentando a derrota dos Saints.

19 de Novembro, Southampton 0 x 0 Liverpool

Resultado de imagem para southampton 0v0 liverpool
Van Dijk se antecipa para cabecear a bola (Foto: SkySports)
No retorno de Sadio Mané e do ídolo Lallana ao St Mary´s, um jogo apático e fraco dos Saints. Os Reds foram superiores durante todo o jogo, com o trio Mané, Firmino e Coutinho parando várias vezes nas luvas de Foster, que foi decisivo para esse empate acontecer. As únicas chances criadas pelo Southampton vieram através do centroavante Charlie Austin.

27 de Novembro, Southampton 1 x 0 Everton

Resultado de imagem para southampton 1 x 0 Everton
Charlie Austin marcou mais uma vez o gol da vitória (Foto:Mirror.uk)
Na volta de Ronald Koeman ao St Mary’s, em um jogo truncado, a vitória veio pelo placar mínimo. O gol foi marcado pelo artilheiro Charlie Austin logo no primeiro minuto de jogo. E o Everton deu sorte, pois durante todo o jogo, os Saints tiveram mais de quatro chances reais de gols sobre o goleiro Stekelenburg, que em algumas chances, operou diversos milagres. Nesse jogou marcou a estreia de Josh Sims na equipe principal. Fiquem de olho nessa jovem jogador.

3 de Dezembro, Crystal Palace 3 x 0 Southampton

Resultado de imagem para crystal palace 3 x 0 southampton
Bertrand disputa a bola contra Zaha, do Palace (Foto: Mirror.uk)
Esse jogo foi o ponto mais baixo do time no campeonato inglês. O time não se encontrou em nenhum momento no jogo e só chegou a atacar o gol do Palace no meio do segundo tempo. Nesse jogo, teve falhas horrendas do goleiro Fraser Foster e do zagueiro Fonte, que está sendo especulado para sair do clube na janela de transferências de janeiro. O time não perdia por um placar de 3 x 0 desde 2012 pelo Leeds United.

11 de Dezembro, Southampton 1 x 0 Middlesbrough

Resultado de imagem para southampton 1 x 0 middlesbrough
Boufal marcou seu primeiro gol na Premier League( Foto:ITV.com)
Esse foi o jogo mais recente do time. Em meio a uma semana de eliminação na Europa League e com um 3x0 nas costas, o time precisava se reabilitar no campeonato inglês. Mais uma vez diante de sua torcida, o time do sul não teve um primeiro tempo muito bom, apesar de ambas as equipes pouco criarem, os visitantes saíram para o vestiário jogando melhor. No segundo tempo, as coisas mudaram, os Saints tomaram conta do jogo, dominaram o meio de campo até que no meio da segunda etapa, Boufal acertou um lindo chute para marcar o gol do time. O time do norte não veio para o segundo tempo e acabou por assim mesmo.

Com todos esses resultados, o Southampton ficou estacionado na décima posição na tabela da Premier League com 20 pontos. Nesse mês, o zagueiro Virgil Van Dijk foi eleito merecidamente o melhor jogador dos Saints no mês. Além dele, Dusan Tadìc foi premiado como o melhor jogador sérvio do ano.

Van Dijk, melhor jogador do Southampton no mês(Foto:Southampton FC)

Resultado de imagem para dusan tadic serbian best player
Tadic foi eleito o melhor jogador sérvio do ano( Foto: Just Football)

João Eduardo Gurgel – Colunista do Southampton
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana