A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Em manhã emocionante, Chapecoense se apresenta em ano de reconstrução

Depois de um triste fim de 2016, quando a Chapecoense vivia sua melhor fase em toda história, prestes a disputar a sua primeira final internacional, o clube despertava de um sonho para o pesadelo, após o avião boliviano da LaMia, que levava a delegação para Colômbia, para o primeiro duelo diante do Atlético Nacional cair, e consigo levar a vida de jogadores, funcionários, comissão técnica e diretoria Chapecoense, além de jornalistas e convidados que seguiam com a delegação.

Neto recebendo homenagem do presidente e ao fundo restante do elenco Chapecoense. (Foto: Sirli Freitas)
A tristeza tomou conta da cidade de Chapecó, poucos tiveram clima para comemorações de final de ano, a dor ainda não havia deixado os corações Chapecoenses, e dificilmente deixará. Dos sobreviventes, apenas o goleiro Follmann segue internado no Hospital da Unimed, em Chapecó, Alan Ruschel, Neto e Rafael Henzel seguem recuperações em casa.

Para 2017, a Chape começa um processo total de reconstrução, tudo começando pela diretoria, com a morte do presidente Sandro Pallaoro, Plínio David de Nês, o Maninho assumiu a presidência, Nivaldo que se aposentou após o acidente, junto com Maringá e Rui Costa assumiram o departamento de futebol, ficando responsáveis pela montagem do elenco, nos lugares de Maurinho e Cadu Gaúcho.

A partir da formação da diretoria, foi a vez do anuncio oficial do comandante, Vagner Mancini foi o nome escolhido para o lugar de Caio Júnior, ficando com uma enorme responsabilidade, ele e todos os jogadores que virão a vestir a camisa Chapecoense, voltar a fazer o torcedor sorrir, e muito mais que isso, lutar em nome dos que partiram, e que deixaram um belo legado.

Quem também mudou foi o escudo Chapecoense, a Conmebol depois de ver os colombianos do Atlético Nacional abrir mão do título da Copa Sul-Americana, confirmou o Verdão como campeão da competição de 2016. Com a conquista, uma estrela branca foi adicionada acima do escudo, que dentro da letra F, conta com mais uma estrela, essa representando as 71 vítimas do acidente.

Para a montagem do elenco muita especulação como era de se esperar, mas desde a formação da diretoria, os nomes só seriam confirmados a partir da assinatura do contrato. Do elenco que não viajou, apenas três jogadores seguem na equipe, o volante Moisés que se recupera de grave lesão no joelho e os meias Martinuccio e Neném, aguardando também as recuperações dos sobreviventes Neto e Alan Ruschel, o zagueiro com previsão de volta para quatro meses, já o lateral esquerdo para seis meses. Já o goleiro Follmann que teve sua perna amputada, não volta aos gramados, mas deverá permanecer na direção da equipe.

Além de contar com jogadores que já estavam no elenco e a fragilidade nas contratações, 10 jogadores das categorias de base foram reintegrados no elenco principal já nesta pré-temporada, alguns sendo retirados do grupo que está participando da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o goleiro Luiz Felipe, o lateral direito Gabriel, os zagueiros Hiago, Guarapuava, Scalon, os volantes Andrei e Lucas Mineiro, o meia Bryan, os atacantes Wesley Natã, Perotti e Lourency. Nomes conhecidos pelos torcedores, como de Lourency que marcou o gol da vitória no duelo contra o Fluminense em 2016, Wesley Natã que retorna de empréstimo e boa participação na Série B pelo Bahia, e o volante Andrei que foi escolhido como um dos melhores da sua posição na Série B do Catarinense, atuando pelo Concórdia.

Referente a contratações, antes de 2016 terminar, o presidente em coletiva divulgou os nomes de quatro jogadores acertados, o goleiro Elias que vem do Juventude, o zagueiro Grolli do Cruzeiro, que retorna para sua terceira passagem com a camisa Chapecoense, e os atacantes Dodô do Atlético-MG e Rossi do Goiás, os três primeiros por empréstimo, já o atacante vindo do clube goiano acertou por duas temporadas.

A primeira semana de 2017 iniciou agitada, com a apresentação oficial marcada apenas para esta sexta-feira, a diretoria anunciou que aos poucos os jogadores estariam chegando em Chapecó, para realização de exames e assinatura de contratos.

Assim começou a reconstrução Chapecoense, na terça-feira (3), foram apresentados o zagueiro Grolli, o meia Nadson e o atacante Rossi. No dia seguinte mais dois jogadores vestiram a camisa do Verdão, os atacantes Niltinho e Dodô falaram com a imprensa.

O suspense total terminou nesta sexta-feira (6), quando oficialmente foi apresentado o elenco do Verdão que inicia 2017, com uma dura missão, trazer a alegria e o sorriso de volta a Chapecó, muito mais que representar o torcedor, estão representando mais de 71 estrelas, que conquistaram o mundo.

Na apresentação, a grande surpresa foi a presença do zagueiro Neto e jornalista Rafael Henzel, o zagueiro ainda com vários machucados expostos, e de muletas vestiu a camisa Chapecoense e fez questão de ficar lado a lado com seus novos companheiros.

Ao lado do diretor executivo, de toda comissão técnica e jogadores, o presidente Plínio David De Nes Filho deu as boas-vindas a todo elenco. Em seu discurso o mandatário disse: 

Neto de volta aos vestiários conversa com jogadores recém promovidos da base. (Foto: Divulgação/Chapecoense)
Iniciamos hoje uma nova caminhada. Que se reveste de esperança, otimismo, determinação, luta e muita solidariedade. Especialmente entre os senhores que serão os representantes dos nossos guerreiros a partir deste momento. Esta casa acolheu centenas de jogadores ao longo de sua história e todos eles assumiram, diante das diretorias, responsabilidade como profissional e como homem na sociedade. Por isso a nossa Chapecoense é um time diferente. É um time feliz, que vive familiarmente e profissionalmente”. 

Ao todo foram apresentados na manhã desta sexta-feira 30 jogadores, mas nem todos estiveram presentes, ao longo do dia e entre o final de semana, mais atletas deverão desembarcar em Chapecó, sendo os casos do lateral esquerdo Reinando, o zagueiro Fabrício Bruno e o atacante Túlio de Melo.

Segue abaixo a lista com os jogadores que se apresentaram nesta sexta-feira e a partir de hoje iniciam a preparação para a disputa do Campeonato Catarinense e a Primeira Liga:

Goleiros: Elias e Luiz Felipe (base).
Laterais: Zeballos, Diego Renan e Gabriel (base).
Zagueiros: Neto, Grolli, Luiz Otávio, Guarapuava (base), Hiago (base) e Scalon (base).
Volantes: Moisés Santos, Moisés Gaúcho, Amaral, Andrei Girotto, Andrei Alba (base) e Lucas Mineiro (base).
Meias: Martinuccio, Nenén, Osman, Dodô, Nádson, Lucas Marques e Bryan (base).
Atacantes: Wellington Paulista, Niltinho, Rossi, Wesley Natã (base), Lourency (base) e Perotti (base).

Marcelo Weber || @acfmarcelo

Moisés alega atraso de salários, e coloca o Vila Nova na justiça

O ano para o Vila Nova começou a todo vapor, 2017 que parecia ser o ano para o clube entrar realmente nos trilhos não começou como o planejado. Parece não ter fim a novela entre Vila Nova e Moisés, o atacante dessa vez alega três meses de salários atrasados tudo isso pelo fato do Tigre não querer liberar o jogador sem que pague a multa que gira em torno de milhões, ao Ceará.

Foto: Reprodução / Vila Nova FC.
O atacante deu uma entrevista em uma rádio local de Fortaleza, nesta sexta-feira (6) que no máximo até segunda-feira resolveria seu vínculo ao Vila, e se apresentava no clube Cearense já na próxima semana. Esse assunto da tarde entre grupo de torcedores, chegando até o jogador que mesmo com áudios desmentiu a versão dada por ele mesmo.

Na tarde desta sexta-feira, o atacante concedeu uma entrevista a uma rádio de Goiânia aonde segundo o jogador ele chegou a se "humilhar" ao presidente do clube para que renovasse seu contrato por um tempo maior, e que a proposta que o Vila ofereceu a ele foi algo bem abaixo do que ele havia pedido. Ainda ressalta que o clube lhe deve meses de salários atrasados e por isso optou por entrar na justiça que tiraria a ação em caso do Tigre é ele entrasse em acordo.

O presidente Ecival garantiu que foi pago todos os salários atrasados ao elenco inclusive o do atacante, é que não estava por dentro da história do processo do jogador contra o clube. Afinal quem está mentindo nessa história? Em quem realmente o torcedor deve acreditar? São perguntas sem respostas.

A torcida via no jogador um ídolo recente do Vila. Foi dos pés do atacante que veio o título da Série C em 2015. Moisés no ano foi o principal jogador do clube na competição, era um empréstimo vindo do Anápolis e acabou saindo por nada. Mas dessa vez é diferente. Ele é jogador do Vila, e existe uma multa a ser paga. E nessa briga entre times o Vila Nova sai em desvantagem. O clube Colorado ficou com o prejuízo e com a falta de interesse do jogador. Resta à diretoria provar quem realmente está errado nessa história.

O presidente do Vila Nova afirmou que vai conversar com o jogador, que é desejo do treinador Mazola Jr que ele fique no Vila em 2017. E espera que resolva o mais rápido possível a situação entre o jogador é o Vila Nova.

Apesar de toda essa novela entre presidente e jogador, Moisés segue em preparação junto ao elenco Colorado para o Campeonato Goiano. O clube espera na próxima semana apresentar o goleiro Elisson vinho do Cruzeiro é o atacante Wallyson ex-Santa Cruz. 

Reforço do Ceará, Everton Silva diz que a disputa pela titularidade é sadia

Treinando desde o início da semana na capital cearense, o lateral-direito e meia Everton Silva foi apresentado oficialmente na tarde desta quinta-feira (5). O reforço do Ceará, para temporada 2017, traz na bagagem muita experiência, mas diz que para conquistar a titularidade é preciso mostrar trabalho e estar muito bem preparado.

- Todos os jogadores estão brigando por posição, é uma disputa sadia que acontece no início da temporada. Já trabalhei com o professor Gilmar e sei que ele é muito justo, e eu acredito que vai jogar quem estiver melhor, analisa o jogador.

Aos 28 anos, com passagens por grandes clubes brasileiros, o versátil jogador diz que está pronto para estrear com a camisa alvinegra e que não deixou de trabalhar fisicamente, mesmo durante as férias.

- Essa semana de trabalho aqui foi muito produtiva, acredito que ajudou muito o fato de eu não ter ficado parado após o fim da temporada passada, treinei por conta própria, pois sabia que não poderia chegar aqui de qualquer maneira, mesmo que eu não tenha problema com o percentual, eu me cobro bastante por isso, afirma Everton Silva.

A equipe comandada pelo técnico Gilmar Dal Pozzo estreia no Campeonato Cearense no dia 18 de janeiro contra o Maranguape. Além do Estadual, o Ceará disputa ainda o Campeonato Brasileiro da Série B, Copa do Brasil, Taça Fares Lopes e Primeira Liga. Com tantas competições importantes no calendário do clube, a expectativa é de fazer uma grande temporada.

- Eu espero muita felicidade esse ano, em cima de muito trabalho, suor, determinação e muita vontade. O nosso primeiro grande objetivo é o título do Cearense pra começar 2017 muito bem e claro, subir para a Série A. Tenho certeza que vai ser um ano abençoado e vamos conseguir atingir nossos objetivos e dar muita alegria para os torcedores, finaliza o atleta. 

Foto: Christian Alekson / cearasc.com

À espera de um "novo" campeonato – Quem poderá duvidar de nós?

No início da Premier League, muitos subestimavam o Tottenham, dizendo que a temporada passada foi atípica, que brigar pelo título era dado como impossível e às vezes nem citado como um dos postulantes às vagas na Champions era. Hoje, não há dúvidas do potencial deste time, uma campanha boa é realidade e nem as possibilidades de brigar pelo título devem ser descartadas.

O Tottenham segue invicto no WHL (Foto: Chelsea Football Club)
A segunda partida do Tottenham em 2017 seria fundamental para as pretensões do time na competição. Após contar com tropeços de adversários diretos nos dias que antecederam o jogo, uma vitória contra o Chelsea nos colocaria na 3ª colocação, diminuiria a vantagem do líder e nos daria ainda mais confiança para a sequência, além de quebrar a sequência de vitórias consecutivas do rival.

Apesar disso, Maurício Pochettino não fez mistério, afirmou que manteria três zagueiros e deixou claro a estratégia de atuar no 3-4-3 (Lloris; Alderweireld, Dier e Vertonghen; Walker, Wanyama, Dembélé e Rose; Eriksen Alli e Kane), variando para o 4-2-3-1. Muitos podem pensar que foi uma estratégia apenas para enfrentar os Blues, porém esta formação não é novidade para os Spurs, já que havia sido utilizada em várias oportunidades ao longo do campeonato.

Confesso que, tive certo receio da opção feita pelo argentino, visto que muitos técnicos – Poch, inclusive – tentaram jogar com três zagueiros contra o Chelsea anteriormente e não conseguiram obter resultados satisfatórios. Mas podemos dizer que deu certo. Assim como havia sido contra o City, o Tottenham anulou o adversário na maior parte do tempo, sofreu em poucos momentos e foi muito mais efetivo.

Durante o primeiro tempo presenciamos algo que não estamos acostumados a ver: Em alguns momentos os visitantes tiveram mais posse de bola em pleno White Hart Lane. Essa estatística, porém, não refletiu em superioridade, o adversário trocou muitos passes no campo defensivo, e, consequentemente, levou pouco perigo ao gol de Lloris – a única chance clara veio num chute cruzado de Hazard e que não acertou o alvo.

O Tottenham, por sua vez, teve mais presença ofensiva e foi quem buscou mais o gol nos primeiros 45 minutos. As principais jogadas iniciaram pelo lado esquerdo, onde Rose deu amplitude e, mais uma vez, teve uma grande atuação. Em contrapartida, Walker foi discreto ofensivamente, mas também não deixou a desejar defensivamente e não deixou Alonso criar problemas por aquele lado.

Dele Alli of Tottenham Hotspur celebrates scoring his sides first goal
 Dele Alli abriu o placar em no Dérbi (Foto: Tottenham Hotspur FC/Getty Images)
O primeiro gol, porém, veio através de uma jogada iniciada pelo flanco direito. Após levar perigo num chute de longa distância, Eriksen justificou tudo aquilo que se espera dele, fez um cruzamento que pareceu ser com as mãos e viu Alli cabecear, sem chances para o goleiro Courtois. O jovem, que estava sumido até então, mostrou que tem estrela e deu a vantagem ao seu time antes do intervalo.

No segundo tempo, os papéis se inverteram, o Tottenham passou a ser mais reativo e o Chelsea possessivo. O que não mudou foi a consistência defensiva do time da casa, que lidou bem com a pressão em alguns momentos, fazendo com que Lloris trabalhasse pouco ao longo dos 90 minutos e saísse de campo sem ser vazado.

E, após ver o adversário rondar a área sem exito algum, os mandantes chegaram ao segundo gol no início da etapa final. Num "quase replay" do primeiro gol, Eriksen deu outra assistência, Alli ganhou dos zagueiros e marcou de cabeça, fazendo 2 a 0. Foi o sétimo gol dele nos últimos quatro jogos e o jovem igualou o número de gols de Kane na competição.

Dele Alli embraces Mauricio Pochettino as he leaves the pitch
Dele Alli foi substituído após marcar dois gols (Foto: Getty Images)
Desta vez, o camisa 10 não conseguiu manter a sina de ser algoz dos rivais londrinos, nem precisou. De certa forma, isso também é positivo, não pode haver uma 'Kane-dependência' e o coletivo deve prevalecer. Antes do fim, Maurício Pochettino queimou as três alterações, colocando Winks, Sissoko e Son nos lugares de Dembélé, Alli e Kane, respectivamente. Fim de jogo e invencibilidade mantida no White Hart Lane.

No próximo domingo (08), o Tottenham receberá o Aston Villa, pela terceira fase da FA Cup. É a oportunidade de poupar alguns titulares e de outros jogadores mostrarem serviço. Pela Premier League, o próximo jogo acontecerá apenas no próximo dia 14, quando enfrentará o West Brom, também no White Hart Lane, em Londres. A distância do líder caiu para sete pontos e esperamos um novo campeonato daqui em diante.

P.S.: Este foi o meu primeiro texto de 2017 e aproveito a oportunidade para desejar um Feliz Ano Novo para todos que acompanham a minha coluna!

#COYS

Por: Marcelo Júnior

Twitter: @marcelinjrr / @SiteLF / @LFEuropa

Bola aérea derruba sequência do Chelsea

Dito pelo próprio Antonio Conte como: O jogo mais difícil desses 13 jogos, o Chelsea foi ao White Hart Lane, enfrentar o Tottenham. Os Blues foram a campo para manter suas sequências de vitórias (13 seguidas), e também podendo abrir oito pontos de vantagem na liderança, além disso, poderia derrubar um dos dois últimos invictos jogando em casa na temporada.

Pedro e Diego Costa discutindo após um contra ataque dar errado. Fonte (Getty Images)
Além de viver uma grande fase no campeonato, o jogo teria tudo pra ser muito difícil, levando em conta até o jogo do primeiro turno, em Stamford Bridge, onde o Chelsea teve que virar o jogo depois de ser massacrado no primeiro tempo. Conte manteve o seu já muito conhecido 3-4-3: Courtois; Azpilicueta, David Luiz e Cahill; Moses, Kante, Matic e Alonso; Hazard, Pedro e Diego Costa. O treinador dos Spurs, Mauricio Pochettino, já vinha utilizando a mesma formação de Conte em alguns jogos, mas especialmente nesse confronto, veio com o mesmo 3-4-3 de seu rival, espelhando até mesmo algumas funções de certos jogadores.

O primeiro tempo foi de um jogo taticamente muito bom, o Tottenham tinha maior posse de bola e o controle do jogo, mas quem criou as chances mais perigosas foi o Chelsea, Hazard logo aos 4 minutos e depois Diego Costa. Os Spurs tiveram sua chance com Eriksen. Entretanto, o primeiro tempo passava sem que os goleiros trabalhassem, já que nenhuma finalização foi certa. O que mudou aos 46 minutos, quando Eriksen recebeu de Walker e cruzou na cabeça de Dele Alli, pra abrir o placar. 

O "mapa da mina" pro Tottenham foi a bola aérea. Fonte (Getty Images)
Os primeiros minutos da etapa final foi de uma grande pressão dos visitantes, mas quando o Chelsea parecia estar mais próximo do empate, veio o chamado "banho de água fria". Parecendo um replay do primeiro gol, Eriksen recebeu no bico da grande área e cruzou novamente na cabeça de Dele Alli e fazer 2 a 0. O restante do segundo tempo foi de um Chelsea tentando furar a marcação do Tottenham, mas em nenhum momento levando perigo, em alguns momentos o Tottenham administrava o jogo até com certa tranquilidade.

Assim se encerrou a sequência de vitórias do Chelsea, mas sem pânico, a vantagem ainda é de cinco pontos. O que fica de lição para Conte e seus comandados é a forma como os Spurs chegaram aos gols. Dois gols quase iguais, bola cruzada em diagonal e o atacante na segunda trave explorando as costas de Azpilicueta, defeito que pode ser visto contra o Stoke no fim de semana, e que agora custou uma derrota. Algo que Conte tem que corrigir com urgência. A Premier League da uma pausa de alguns dias para as copas, na volta o Chelsea enfrenta o atual campeão, Leicester, fora de casa, buscando rapidamente se recuperar dessa derrota. 

Venda de ingressos para Sada Cruzeiro x São Bernardo

Foto: Douglas Magno
O primeiro jogo do ano para o líder da Superliga será em casa, neste sábado, às 19h, a torcida celeste já pode adquirir seu ingresso nesta sexta-feira em Belo Horizonte. O Sada fará uma sequência de quatro jogos com o apoio da torcida já no início do segundo turno.

Informações sobre a venda de ingressos:

Valor: R$10 inteira e R$5 meia-entrada
Limite de compra: cinco unidades por pessoa

Sexta-feira, 6/01
Sede Administrativa do Cruzeiro – Rua dos Timbiras, 2.903, Barro Preto, Belo Horizonte – 9h às 17h

Sábado, 7/01
Bilheterias do Riachão – Rua Rio Paraopeba, 1.200, Riacho das Pedras, Contagem – 9h até o início do jogo (enquanto houver ingressos)

Diretor do Corinthians fala sobre as mudanças na formação de atleta

Em entrevista exclusiva a Rádio Coringão, Fausto Bittar Filho, diretor do Departamento de Formação de Atletas do Corinthians falou um pouco sobre Futebol e Futsal de maneira que ambos os esportes passam ter a mesma diretoria. Antes, a formação de um determinado atleta para Futebol quem controlava era a Diretoria de Formação de Atletas e a de Futsal a Diretoria de Esportes Terrestres, com as mudanças dentro do Timão, ambas as modalidades serão supervisionadas de perto por Faustinho.

O novo diretor falou um pouco sobre as novas mudanças e de como será feito este trabalho. 

O trabalho já vinha sendo feito de integração até o ano passado a partir de 2017 não será integração as categorias de Sub8 até a Sub18, inclusive deixam a diretoria de esportes terrestres e passam para a diretoria de formação de atletas, então os atletas vão jogar tanto futebol de salão quanto futebol de campo. Para que isso acontecesse nos investimos em fisiologia, em avaliação de desempenho, em fisioterapia, esses atletas serão todos monitorados para que as comissões técnicas decidam se eles vão jogar em um determinado fim de semana salão ou campo”, comentou o diretor.

Fausto assumindo a Diretoria de Formação de Atletas. Foto: Agência Corinthians
Fausto ainda comentou sobre a importância de avaliar seus atletas pelo Futebol apresentado dentro de campo ou quadra que sejam de acordo com o que o esportista tenha jogado e também sobre enfim conseguir alojar um atleta de Futsal, o que antes não conseguia.

A gente não consegue comparar um atleta com outro se um atleta joga dez partidas e o outro joga uma só, então nós vamos ter um controle de minutagem de jogo, pra ser todo um trabalho especifico e técnico nesse momento para que a gente consiga fazer isso. E para que isso dê certo, era importante e a gente investiu num trabalho de fisiologia, vai facilitar muito porque o atleta que joga as duas modalidades, a gente vai conseguir agora até aloja-lo. O futebol de salão não tem alojamento nas categorias menores, com a vinda deles para o departamento de formação de atletas isso vai aumentar também”, declarou Faustinho.

Em primeira mão, Fausto Brittar ainda falou sobre captar jogadores de futsal, o que não costuma ser comum no Brasil.

Nós estamos investindo em uma equipe de captação de atletas teremos captadores de futsal, especialistas, professores de futsal. Que vão ver naquele atleta de futsal de determinado time se ele tem condição de vir para o Corinthians, então não vai ser mais se o atleta vai jogar futsal ou não, a visão é se o atleta tem condição de jogar futsal e campo”, finalizou.

A entrevista com o Diretor de Formação de Atletas, Fausto Brittar foi concedida a Rádio Coringão no intervalo de jogo entre Corinthians x Pinheiro-MA no dia 04/01 pela Copinha.

Isabela Macedo || @ismacedo_
Linha de Fundo || @SiteLF 
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana