A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Figueirense é derrotado pelo Rio Branco-PR em jogo-treino

Na tarde desta quarta-feira (18), o Figueirense realizou no Orlando Scarpelli, o seu último teste antes do início oficial da temporada 2017. A atividade foi um jogo-treino contra a equipe do Rio Branco da cidade de Paranaguá-PR.

No último teste da pré-temporada, derrota para o Rio Branco-PR (Foto: Luiz Henrique/Figueirense FC)
Com alguns jogadores poupados, e com uma escalação diferente da que iniciou o jogo-treino contra o Inter de Lages no último sábado (14), o Figueira foi a campo enfrentar o Rio Branco.

O primeiro tempo foi de completo domínio alvinegro. Criando oportunidades e chegando bem à meta do goleiro Dalton que já defendeu a camisa do Figueira. Os catarinenses abriram o placar aos 18 minutos, quando Bill deu passe para Elias que dominou e pôs a bola no fundo das redes. Em dois jogos-treino, esse foi o terceiro gol do atacante que veio do Brasil de Pelotas. Aos 29', Everton fez ótimo lançamento para Anderson Aquino na esquerda. O atacante cruzou rasteiro na área, e Bill, sozinho, acabou mandando na trave. O Figueirense não levava qualquer tipo de sustos, porém aos 38', Minho fez jogada pela esquerda de ataque, invadiu a área, a zaga alvinegra deu espaço, e o atacante paranaense acertou um belo chute no ângulo de Luis Carlos para empatar a partida.

Atacante Elias marcou seu terceiro gol em dois jogos-treino pelo Figueirense (Foto: Luiz Henrique/Figueirense FC)
Na segunda etapa, o Figueira voltou com apenas duas modificações. As entradas de Marlon, e do jovem Patrick. As mudanças não surtiram efeito algum, nem mesmo as outras nove alterações feitas pelo treinador Marcos Santos. Os catarinenses sem seus titulares caíram de rendimento, e aos 34', o Rio Branco aproveitou com Rafael Paraíba que virou a partida com um gol de cabeça após cobrança de escanteio e colocou números finais na partida.

Além da derrota, tivemos outra novidade hoje no Scarpelli. Anunciados ontem, o zagueiro Leandro Almeida e o atacante Zé Love, fizeram um trabalho para fortalecer a parte física. Ambos já têm pré-contrato assinado, e devem ser apresentados brevemente. A notícia ruim foi aconteceu há poucos dias atrás, que foi o anúncio de uma nova lesão do zagueiro e capitão Marquinhos. O atleta ficará de fora devido a uma lesão na panturrilha, o que já o castigou em 2016. Ele também abriu mão de receber salário durante o período de recuperação.

Ao lado de Yago e Ferrugem, Leandro Almeida e Zé Love fizeram trabalho físico (Foto: Fabiano Linhares/CBN Diário)
Como dito, este foi o último teste do Figueirense antes da sua estreia oficial na próxima quarta-feira (25), às 19h15, no Scarpelli, contra o Londrina, pela Primeira Liga. E no sábado (28), estreia no Campeonato Catarinense, também no Scarpelli, às 19h30, contra o Brusque.

Ficha Técnica - Figueirense 1x2 Rio Branco-PR

Data: Quarta-feira, 18 de janeiro de 2017
Horário: 17h (horário dde Brasília)
Local: Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis, SC
Gols: Elias (FIG); Minho e Rafael Paraíba (RIO)

Figueirense: Luis Carlos (Alisson); Weldinho (Patrick), Bruno Alves (Pereira), Dirceu (Marlon), Dudu (Guilherme Morassi); Juiano (Josa), Everton (Helder), João Pedro (Matheus), Anderson Aquino (Gustavo Ermel); Elias (Gabriel Esteves), Bill (Índio) | Técnico: Marcos Santos

Rio Branco-PR: Dalton; Romarinho, Vinícius, Darlan, Diego; Tigo Pedra, Bruno Renan, Rafael Tavares, Camargo; Lúcio Curió, Minho | Técnico: Guilherme Macuglia

Patrick Silva | @figueiradepre

Após atuar no México, Rafinha reforça o Audax para a temporada 2017

O meia-atacante Rafinha retorna ao futebol brasileiro para vestir a camisa do Audax, equipe que foi vice-campeã do Paulistão no ano passado. Transferido do futebol mexicano, onde defendeu o Chiapas, do México, Rafinha ressurge ao clube que o formou jogador profissional, e por onde atuou entre 2009 a 2015.

- Atuar no futebol mexicano foi uma experiência muito boa pra mim, amadureci muito neste período em que estive por lá. Retorno mais maduro e espero ter uma boa sequência para ajudar o Audax, clube onde despontei como profissional, completa o atacante.

Mais maduro, o atacante foi um dos destaques do Paulistão 2016 atuando com as cores da Ferroviária. Acostumado a enfrentar os grandes clubes de São Paulo, o jogador se mostra empolgado em fazer parte do elenco comandado pelo técnico Fernando Diniz.

- Vejo que estou muito bem preparado mentalmente e fisicamente para fazer um belo campeonato pelo Audax. As expectativas de atuar com o professor Fernando Diniz são as melhores possíveis, ainda mais pela campanha que eles fizeram no ano passado. Isso é mais um motivo para querer algo a mais - e é isso que vamos buscar, finaliza o atleta.

A boa campanha no último campeonato paulista também garantiu para o calendário do time Osasquense uma vaga na Copa do Brasil, competição que é o caminho mais curto para a Libertadores da América.

A temporada do Audax começa pra valer a partir do dia 5 de fevereiro, quando a equipe estreia no Paulistão contra o São Paulo, às 17h, na Arena Barueri. Já pela Copa do Brasil a equipe vai enfrentar o América de Natal, em jogo único, dia 8 de fevereiro, ás 20h, no estádio José Liberatti, em Osasco.

Foto: Gabriela Montesano / Osasco Audax

Mais erros, menos pontos

O Milan enfrentou o Torino, fora de casa, pela 20ª rodada do Campeonato Italiano. A partida marcava o reencontro de Mihajlovic com o seu ex-clube, o Milan, dessa vez, o sérvio jogava em sua casa.

O jogo começou quente, com pressão pelos flancos, com Falqué e Ljalic, o toro forçava o Milan a sair jogando mal. Durou 10 minutos, após isso, o jogo foi de total controle do Milan, que possuía o controle da bola, mas sem objetividade.

Em uma troca de passes, a bola foi interferida, e pela lateral, Falqué deu uma caneta em Romagnoli, correu a caminho da área, e cruzou, a bola passou por todos os defensores rossoneri, e se viu diante de Ljalic, que bateu cruzado, a bola não tinha a direção do gol, mas Galo Belotti, esticou seu pé direito, e colocou a bola no fundo do gol: 1x0 para os mandantes. O gol levantou a torcida, e também o time mandante. Cinco minutos depois, bate-rebate na área e Benassi, de calcanhar, faz o segundo: 2x0 Torino.

Ainda na primeira etapa, Abate fez pênalti em Ljalic, Benassi bateu no meio do gol, e Donnarumma num lance de reflexo defendeu a cobrança, não mudando o resultado do jogo que até então, era intenso.

Donnarumma já tem 3 pênaltis defendidos na temporada
O Milan voltou intenso para a segunda etapa, deixando de lado o futebol apenas da posse de bola, voltou pra jogar um futebol vertical. E logo aos 10 minutos do segundo tempo, Bertolacci, com a ajuda da tecnologia aproveitou o passe de Bonaventura para diminuir a vantagem: 2x1.

Vento que venta lá, venta cá’. O gol empolgou o Milan, e após escanteio, Rossettini segurou o ítalo-argentino Paletta, pênalti para o Milan. Carlos Bacca bateu com força no alto, indefensável para Joe Hart: 2x2.

O Milan insistiu, deixando o Torino, que já jogava no contra-ataque bem à vontade no jogo. A partida virou um tiroteio, mas nenhum certeiro. Já aos 44’ do segundo tempo, Romagnoli foi expulso, mas sua expulsão não agravou o resultado do Milan, a partida se deu por acabada com números iguais: 2x2.

O Milan agora enfrentará o Napoli em sua casa, no domingo, enquanto o Torino vai até Bologna enfrentar o time da cidade. O Toro é nono colocado, com 30 pontos, enquanto o Milan é quinto, com 37 e uma partida a menos.

Torino (4-3-3): Hart; Rossertini, Bareca, Moretti, Valdifiori (Lukic); Obi (Iturbe), Benassi (Baselli); Ljalic, Falqué, Belotti. TEC: Sinisa Mihajlovic.

Milan (4-3-3): Donnarumma, Abate, Romagnoli, Paletta, Calabria (Vangioni); Bertolacci (Kucka), Locatelli, Pasalic; Suso, Bonaventura (Niang), Bacca. TEC: Vincenzo Montella.

POR: @ACM_VINICIUS

O 2017 esmeraldino até agora

Não há discordância, o ano de 2016 para qualquer torcedor esmeraldino foi péssimo. Inúmeras decepções (Copa do Brasil, clássicos, Série B) tiraram a confiança do torcedor do Goiás, isto é fato. Mesmo com o ano passado sendo turbulento, nada como uma virada de ano para erguer a equipe e recomeçar os trabalhos de reformação de elenco para que assim, possamos conquistar novamente a dignidade do torcedor goiano, dando a ele orgulho de voltar a frequentar as nossas arquibancadas. Deixo com vocês, o perfil de cada contratação, e minha opinião sobre cada jogador. Espero que gostem!

Assim como o nosso Tufão, o clima da reapresentação foi esse: Alegria e positividade (foto: globoesporte.com)
CONTRATAÇÕES 

Todo início do ano é repleto de especulações, alguns torcedores gostam, outros não suportam ver os boatos de quem vem ou não para o verdão. Vejamos aqui os nomes até o momento de hoje (18/01).

1)  GOLEIROS

Para a sequência de 2017 apenas um goleiro foi contratado, o nome dele é Marcelo Rangel. Marcelo possui números muito interessantes e com certeza vai brigar por vaga na titularidade, trazendo um grande questionamento sobre o destino de Ivan e Márcio.

Marcelo Rangel se destacou no Londrina, o que levou ele a ser contratado. (Foto: gazetadopovo.com.br)
Marcelo chega ao Goiás como o goleiro menos vazado da Série B do ano passado com apenas 29 gols sofridos, aqui estão os números dele em 2016:

Marcelo Rangel em 2016 (Londrina - PR):

51 jogos como titular de um total de 52 em 2016
4557 minutos em campo
Apenas 29 gols sofridos na Série B - melhor da competição
Média de 0,78 gols por jogo
Goleiro menos vazado do Paranaense 2016

Sem dúvida o 2016 de Rangel foi excelente, e deve se firmar como nosso goleiro este ano já que ano passado sofremos bastante com essa posição. Segundo a imprensa goiana o enorme (em circunferência abdominal) Ivan deve estar de saída mesmo demonstrando interesse de ficar. Além disso, durante algumas semanas o goleiro Márcio, com um considerável sobrepeso, foi especulado na Aparecidense. Renan se encontra lesionado.

2) ZAGUEIROS

Nossa zaga, o que falar dela ano passado? Um desastre? Uma catástrofe? Novamente a defesa é um setor que passou por reformulação, mandamos embora os "zagueiros sedex" (especialistas em entregas rápidas) e trouxemos novos nomes, com a esperança de transmitirem segurança ao torcedor.

Fábio Sanches
(foto: ogol.com.br)
Fábio Pizarro Sanches em 2016 ajudou muito bem o Avaí em sua campanha de acesso além de disputar o Paulistão pelo XV de Piracicaba. Fabio tem números razoáveis como zagueiro na Série B, confira-os:

26 anos, 1.86 metros de altura, 80 kilos, destro

Série B 2016 (Avaí)

26 jogos
25 como titular, 1 como reserva
5 cartões amarelos, 1 cartão a cada 5.2 jogos
1 cartão vermelho
2300 minutos exatos em campo pelo Avaí
Pontos fortes: Saída de bola, desarmes
Pontos fracos: Bola aérea

Everton Sena

(foto: portal730)
Everton também fez parte da defesa menos vazada da última competição. Ficou conhecido entre os torcedores do Londrina por ser "pé de ferro", daqueles que não perdem a viagem. Zagueiro consistente, não foi expulso nenhuma vez durante o ano inteiro (no total foram 30 jogos e apenas três cartões em 2314 minutos jogados), segue os números:

25 anos, 1.85 metros de altura, 85 kilos, canhoto

Série B 2016 (Londrina):

20 jogos
18 como titular
1 gol marcado
1737 minutos em campo, apenas 3 cartões
Pontos fortes : Desarme, bola aérea
Pontos fracos: Saída de bola

3)LATERAIS

Para o Goianão o Goiás trouxe dois laterais desconhecidos pela torcida goiana. E esse fato de certa forma preocupa o torcedor esmeraldino, pois há quatro anos o time vem sofrendo com esse setor. Os números agradam, mas seria essas a solução para o problema esmeraldino?

Paulinho

(foto: Diário de Goiás)
Contratado no ano passado, Paulinho teve poucos jogos em 2016 e chega entre as contratações do verdão com o status de "incógnita". Pelo Londrina ano passado foram apenas 10 jogos e um gol marcado.

28 anos, 1.70 metros de altura, 67 kilos, canhoto

Londrina 2016 (Estadual, Série B e Copa do Brasil)

26 jogos como titular, 10 na Série B
2323 minutos em campo
3 cartões amarelos
1 gol marcado
Pontos fracos e fortes não conhecidos

Hélder

(foto: globoesporte.com)
Oriundo do América Mineiro, mesmo sendo rebaixado Hélder teve uma boa campanha pelo coelho. Ele também disputou o gauchão pelo juventude e assim como Paulinho só interou 26 jogos o ano inteiro devido a lesões que o tiraram da titularidade.

28 anos, 1.75 metros de altura, 70 kilos, destro

26 jogos, 24 como titular
Atua também como meia-direita
2103 minnutos em campo
3 cartões amarelos
1 cartão vermelho
Pontos fracos e fortes não conhecidos

4) MEIO CAMPO

O meio campo é o coração do time, é o setor responsável por roubadas de bola e armações de jogada para chegar ao gol adversário. Para 2017 o Goiás chega com diversas novidades, tanto na volância como na armação, tais novidades tem o objetivo de cumprir a função que ano passado Daniel Carvalho e Léo Lima não conseguiram fazer. Veja os nomes:

Jean Carlos

(foto: globoesporte.com)
Jean chega para assumir a camisa 10 do time esmeraldino, lembrando que com essa camisa vêm as responsabilidades e a pressão. Sobre o 2016 de Jean, não poderia ser melhor: Após um bom campeonato paulista pelo São Bernardo, o meio campo assinou contrato com nosso rival Vila Nova e foi lá que se destacou até ser contratado pelo São Paulo. Sem espaço com Rogério Ceni, Jean assinou com o Goiás esperando mais oportunidades dentro de campo.

24 anos, 1.77 metros de altura, 74 kilos, canhoto

37 partidas, 30 como titular
2750 minutos jogados, deles apenas 66 em 3 partidas pelo tricolor paulista
6 gols marcados
8 assistencias na Série B 2016(3ºlugar)
Participou de 20% de todos os gols do Vila Nova, mesmo não  jogando 18 partidas na B
Também joga aberto pela direita
Ponto forte: Visão, chute de longa distância, versatilidade, passes precisos e refinados
Ponto fraco: Roubada de bola

Toró

(foto: Flamengo)
Toró ganhou uma chance no Goiás de reconstruir sua imagem no futebol nacional. Após se destacar pelo Anápolis ano passado, o volante agora veste a camisa esmeraldina e mesmo antes do início da temporada apresenta grande nível de foco de dedicação em seu objetivo. Sua contratação teve grande crítica por parte da torcida, só poderemos saber se ele conseguirá o respeito dos goianos ao vê-lo em campo.

30 anos, 1.71 metros de altura, 73 kilos, destro

Números pelo Anápolis (2016)

20 jogos, 16 como titular
8 cartões amarelos (índice alto)
1 cartão vermelho
1 gol marcado
Ponto forte: Raça, dedicação, força, chute de longa distância
Ponto fraco: Alta agressividade, muitos cartões

Victor Bolt

(foto: globoesporte.com)
Primeiro volante contratado em 2017, Victor Bolt vem ao Goiás como um dos volantes que mais se destacaram na Série B em 2016. Assim como Jean Carlos, Bolt veio do Vila Nova e em 2015 se destacou atuando na armação do meio campo da Portuguesa, mostrando sua versatilidade.

29 anos, 78 kilos, 1.78 metros de altura, canhoto

47 jogos em todo ano, 41 como titular, 29 jogos na Série B
2 gols marcados
24 cartões amarelos (preocupante)
3 cartões vermelhos
Também pode ajudar na armação das jogadas, atuando como meia
Pontos Fracos: Altíssima agressividade nas roubadas de bola, inúmeros cartões
Pontos Fortes: Alto número de roubadas de bola, velocidade, versatilidade

Pedro Bambu

(foto: Diário de Goiás)
Um dos melhores reforços esmeraldinos, Pedro Bambu foi campeão da Série B 2016 pelo Atlético Goianiense. Na briga pela sua contratação, o alviverde conseguiu bater a proposta Vascaína e agora conta com esse jogador de muita qualidade em seu elenco. Pedro consegue cobrir muito bem o espaço lateral do campo, dando liberdade aos nossos laterais, além disso é um volante que se apresenta pro jogo e possui grande presença ofensiva(nós aprendemos isso da pior forma ano passado).

29 anos, 1.75 metros de altura, destro, 72 kilos

48 jogos em 2016, TODOS como titular, 36 na Série B
4 gols
9 cartões amarelos
Nenhum cartão vermelho
Pontos fortes: Força do chute, chute de longa distância, disciplina dentro de campo, ótima cobertura defensiva
Pontos fracos: Velocidade

Mael

(foto: globoesporte.com)
Mael é uma das apostas para 2017. Em 2016 ele jogou pelo Treze da Paraíba e depois se destacou no interior paulista. Jogador tem pouquíssimas estatísticas disponíveis pela internet, só saberemos se é bom com a bola rolando.

25 anos, canhoto, 70 kilos, 1.75 metros de altura

Treze da Paraíba (2016):

3 jogos antes da venda para o interior paulista
Também atua como lateral esquerdo
Chega com status de aposta
Pontos fracos desconhecidos
Pontos fortes desconhecidos

5) ATACANTES

Mesmo com a saída de Rossi para a Chapecoense, o ataque é o setor que menos precisou de reforços. Apenas dois atacantes foram contratados até agora para concorrerem com Walter e Léo Gamalho:

Tiago Luiz

Tiago Luis foi revelado pelo Santos. (foto: globoesporte.com)
Outra ótima contratação esmeraldina, Tiago Luís antes de vestir a camisa esmeraldina teve seu nome especulados em clubes de Série A como Sport e Chapecoense, e também no candidato ao acesso Figueirense. Após vencer a briga pela contratação do jogador, o Goiás conta com um atacante com bons números e que quando foi revelado no Santos chegou ser a comparado em jornais como "Messi brasileiro".

Após boas atuações com a camisa da Chape, foi vendido ao América Mineiro em 2016 , vendo a situação da equipe mineira Tiago pediu transferência e encerrou o ano brilhando com a camisa do Paysandu.

27 anos, 1.76 metros de altura, 78 kilos, destro

Tiago Luís em 2016 (Paysandu):

22 jogos, todos como titular
6 gols
6 assistências (6º lugar)
Participação em 30% de todos os gols do Paysandu
2 cartões amarelos
Também atua como ponta direita
Pontos fortes: Cobrança de falta, boa visão de jogo, passes certeiros
Pontos fracos: Roubadas de bola (defeito mínimo visto sua função)

Medina

(foto: globoesporte.com)
Esta é a segunda aposta da diretoria esmeraldina, Medina também foi trazido do interior paulista, e assim como Rossi, é um atacante de velocidade. Como Mael, não se sabe muito sobre o jogador.

Sem números
Pontos fortes desconhecidos
Pontos fracos desconhecidos

Opinião

Até agora, sinceramente, estou satisfeito com as contratações de Harlei. O dirigente esmeraldino se preparou em 2016 para reassumir a posição de diretor de futebol do verdão, e hoje vemos que melhorou muito seu trabalho quando comparado ao de 2015 (mesmo com o teto salarial imposto na época).

Harlei manteve a base do elenco do ano passado, mandou embora todos os pontos "defeituosos" e trouxe para o Goiás jogadores com boas estatísticas, esforçados e que entendem o planejamento do Goiás para 2017 e para o futuro. Além disso, todos eles vieram também com a aprovação de Gilson Kleina, o que facilita muito seu trabalho, visto que ano passado ele reclamou de certas contratações que atrapalharam o ambiente dentro da equipe. Hoje só há elogios.

Sobre as apostas, Paulinho por muito tempo foi titular do Londrina, inclusive na Série C de 2015 onde o Vila foi campeão. Sobre o lateral Hélder, o meia Mael, e o atacante Medina, o Goiás provou ser muito bom em apostas. Nos últimos dois anos, acertamos Rossi e Bruno Henrique (que foi vendido pra Europa) sendo assim estou muito confiante que a experiência de Harlei fará com que os jogadores "vinguem" com nossa camisa. Cabe a nós torcedores empurrarmos nosso time, pois é agora que ele mais precisa de nós.

Linha de Fundo ll   @SiteLF
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana