A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Tem que entender de Vasco

 Fala, Turma da Fuzarca!

Seria essa a maior falácia dos últimos tempos? Difícil escolher uma quando o assunto é Vasco e, principalmente, Eurico.


Uma situação acomodada e uma oposição inerte fazem o torcedor não ter esperanças em dias melhores. A fria torcida espera um milagre de um possível salvador da Pátria (Mal sabe ela que nós somos os únicos candidato a essa vaga).

Entretanto, não queria jogar a responsabilidade para a torcida, uma vez que, quem está lá pode até respirar Vasco, mas não inspira confiança. Bravatas contra emissoras, contra organizadas e contra ídolos seguem sendo rotineiro na gestão.


O que importa é entender de Vasco!

Time competitivo? Técnico com noção de futebol? Jogadores bons? Gestor? “Não importa. Nós somos Vasco!

Eu espero que a derrota diante do Fluminense tenha ligado o alerta dos dirigentes. Porém sei que é difícil acreditar numa reação imediata com o comando lá...

Abcs, Galera,

Matheus Freitas  @_MFreitas9_
Linha de Fundo   @SiteLF

Mais uma decepção na conta do Borussia Dortmund

No último domingo (29), o Borussia Dortmund foi até Mainz, enfrentar o Mainz 05. Os aurinegros vinham de uma boa vitória fora de casa e buscava mais um triunfo para alcançar à terceira posição da Bundesliga. Os mandantes buscavam redenção após um decepcionante 0 a 0, contra o Colônia.

A postura de Reus diz muito sobre a decepção da torcida. Fonte (Getty Images)
Para enfrentar seu ex-time, o técnico Tomas Tuschel escalou um time ofensivo, um 4-2-3-1 que muitas vezes variava para um 4-3-3 ou até um 4-1-4-1. O Dortmund foi à campo com:  Bürki; Piszczek, Sokratis, Ginter e Schmelzer;  Weigl e Castro; Schürrle, Guerreiro e Reus; Aubameyang. Os mandantes por sua vez, vieram num tradicional 4-4-2, na tentativa de marcar forte e sair em velocidade.

Com menos de 3 minutos de jogo, a estratégia do Mainz caiu. Após lindo passe de Schürrle, Reus recebeu, tocou na saída do goleiro Lössl e marcou para equipe de Tuschel, abrindo o placar - Reus marcou 11 gols em 16 jogos frente ao Mainz -. Depois do gol, o jogo deu uma mudada em relação ao que se esperava: A equipe da casa sentiu o gol e com isso o Dortmund teve as melhores oportunidades da primeira etapa. 

A partir do segundo tempo, cada bola era lutada como se fosse a última. Fonte (Getty Images)
O segundo tempo foi totalmente diferente do primeiro: O Mainz mudou de postura, passou a ser um time muito mais intenso e ofensivo. Durante toda a segunda etapa, a equipe da casa teve chances de empatar o jogo. Empate que veio na reta final do jogo, aos 38', Latza completou cruzamento de Öztunali e empatou o jogo. Um minuto depois, no que parecia ser um replay do gol de empate, quase veio à virada.

O empate permaneceu no placar, e com ele mais uma grande decepção para torcida aurinegra, nos últimos cinco jogos são quatro empates e apenas uma vitória. O Campeonato Alemão já está totalmente fora de cogitação, a briga é para se manter na briga por vaga na Champions, pois já são 14 pontos atrás do líder Bayern. Alguns setoristas de imprensa de Dortmund diz que a má fase do time se deve também a um problema interno, mas independente disso, a atuação do time no segundo tempo foi inaceitável, e Tuschel tem muito que explicar. Na próxima rodada, o Dortmund receberá a surpresa Leipzig, buscando não só os três pontos, mas dar uma resposta a seu torcedor. 

PSG x Mônaco - A justiça prevaleceu

O jogo mais esperado desse segundo turno até aqui. Mônaco buscava retomar a liderança e tinha o Paris Saint-Germain em tese favorito ao título no início do Campeonato pela frente, atual terceiro colocado. Confronto direto, com jogo de "seis pontos", chame como quiser, fato é que essa partida teve um peso enorme para o resto da Ligue 1. No primeiro jogo entre essas equipes, em setembro do ano passado, os Monegascos levaram a melhor. Vitória incontestável, 3-1.

Bernardo Silva descomplicou em seu talento e deu o empate ao Mônaco. (Imagem: L'Equipe).
Leonardo Jardim e Unai Emery não tinham força total para esse derradeiro confronto, Verratti era o desfalque do lado Parisiense, Adama Traoré no do Mônaco. Ambos mantiveram os titulares conforme as suas características. Mônaco foi a campo no tradicional 4-2-2-2, com Bernardo Silva e Lemar sendo meias jogando abertos, com Germain e Falcão no ataque. Enquanto o Paris optou pelo já conhecido 4-3-3, com um trio de pouca criatividade e de muita marcação: Thiago Motta, Matuidi e Rabiot.

Bernardo Silva e Lemar estão fazendo excelente temporada. (Imagem: GettyImages).
O JOGO

As equipes começaram o jogo se estudando. Muita cautela para ir ao ataque e muita atenção na defesa. As primeiras chances de gol foram do Mônaco, que começou tentando se impor e ter a posse, algo um tanto quanto incomum, já que os Monegascos preferem o jogo objetivo. Por contrapartida, o PSG tentava diminuir os espaços, recuperar a bola e sair em velocidade para os contra-ataques. Taticamente, ambos os times variavam de forma convencional: Mônaco do 4-2-2-2 para o 4-4-1-1, enquanto o Paris se formatava no 4-2-3-1 sem a bola. O primeiro tempo teve esse panorama, Parisienses reativos e buscando o gol e que via um Mônaco possessivo e paciente.

Na etapa complementar, o jogo passou a ser um conflito de estilos na marcação pressão: PSG compacto e zonal enquanto o Mônaco marcava alto e tentava forçar o erro do adversário. Mesmo tendo várias oportunidades de gol, o domínio do jogo foi dos visitantes. Edinson Cavani mesmo perdeu inúmeras chances de abrir o placar. E em um erro do árbitro, que assinalou pênalti de Sidibé em Di María, o mesmo Cavani bateu e converteu. PSG 1-0 Mônaco. O uruguaio chegou a seu gol de número 22 na temporada, participou diretamente de 50% dos gols de sua equipe.

Cavani joga sozinho no ataque do PSG. (Imagem: L'Equipe).
Após muita indignação pelo erro que resultou no gol, os Monegascos partiram com tudo para cima do PSG. Leonardo Jardim fez alterações e transformou um 4-2-2-2 no 4-2-4. Desespero. Já no final do jogo, em um lance de puro talento, Bernardo Silva chutou de longe e contou com o mau posicionamento de Aréola para empatar e dar números finais ao jogo. PSG 1-1 Mônaco. Empate amargo para os comandados de Unai Emery, porém justo. Em nenhum momento o Paris Saint-Germain mereceu a vitória. A arbitragem decidiu a final antecipada do Campeonato Francês.

ANÁLISE

Chegamos à metade da temporada e a Ligue 1 está polarizada entre três times: Nice, Mônaco e PSG. Ambos têm uma larga vantagem para o quarto colocado, o Lyon, que é muito irregular e não inspira confiança alguma em seu torcedor. Tendo isso em mente, podemos dizer que pelo elenco e por sua força recente no cenário nacional, o PSG tem certo favoritismo ao título. Porém, Nice e Mônaco vêm apresentando um futebol vistoso e eficiente, mesmo com menos investimento.


Tabela atualizada do Campeonato Francês. (Imagem: Sofascore).
Nos confrontos diretos entre eles, há muito equilíbrio. A grande falha de Nice e PSG tem sido os jogos contra os menores, onde ambos perderam mais de 11 pontos. Os Monegascos, em oito jogos com times da parte de baixo da tabela, conseguiram 22 pontos, um dos poucos vacilos foi o empate contra o Dijon, fora de casa. Isso é uma grande vantagem que tem o Mônaco sobre os principais concorrentes ao título.

Lembrando que tanto PSG quanto Mônaco estão vivo em todas as frentes na temporada, o que apertará o calendário e consequentemente desgastará ambos times. O Nice, já eliminado nas copas nacionais e na Europa League, volta suas atenções apenas para o Campeonato Francês. Nice tem essa vantagem, além de contar com reforços, como Munir Obbadi, que já passou pelo Mônaco, e estava encostado no Lille.

Após viver fase turbulenta, o Nice parece ter se encontrado. (Imagem: Bein Sports).
Com o empate no Parc Des Princes, o Mônaco assumiu a liderança com 49 pontos, mesma pontuação do Nice. Na próxima rodada, o Mônaco receberá justamente o Nice, outro confronto direto derradeiro e crucial para o Campeonato. Já o PSG, visita o Dijon em um jogo teoricamente tranquilo, levando em conta que o Dijon faz campanha irregular.

Ele tem vaga?

Dedicação e trabalho, seria este o segredo de Bastian? (Gold Coast Bulletin)
Pela quarta rodada do torneio mais antigo do mundo, a FA Cup, o Manchester United enfrentou o Wigan - que está em vigésimo segundo lugar na Championship -, no lendário Old Trafford. Admiro em termos levado os reservas para o confronto, eu teria poupado mais jogadores e mesmo assim teríamos a obrigação de vencer bem.

Esses jogos fáceis são um perigo, pois parece que os jogadores acham que podem marcar quantos gols quiserem na hora que quiserem. Acabamos acompanhando um primeiro tempo chato, onde teve o gol de Fellaini - sim, é verdade, realmente ele vem marcando gols -, mas nada, além disso, de interessante aconteceu.

No segundo tempo, parece que resolveram jogar um pouco mais e o resultado não poderia ser diferente, mostrando o abismo entre as equipes: 4x0. Smalling, Mkhitaryan e o carismático Schweinsteiger marcaram os gols dos Red Devils. O Bastian, por sinal, fez uma grande partida e foi coroado com o último gol, mas também deu passe pra gol na partida.

Ele vem marcando gols, jogando com raça e não está deixando espaço para as críticas. (Yahoo Sports)
O alemão é um ícone mundial. Craque de bola e tantos outros adjetivos relacionados ao nosso esporte favorito e ainda assim não podem definir o valor que Schweinsteiger tem para o momento atual do futebol. Ele é daqueles volantes que dominam o meio de campo e por vezes faz até você esquecer que existem meias de criação no futebol, pois ele também faz essa função com maestria jogando como volante. Depois de toda essa rasgação de seda, que diabos acontece que ele não consegue se firmar como titular?

Acredito que, apesar de ter apenas 32 anos, ele vem de algumas lesões e a forma como conduziu esse período fez a diferença. Em vez de se dedicar a voltar a jogar ele rodou o mundo com a esposa e acredito que isso não foi visto com bons olhos por Van Gaal e muito menos por Mourinho, que chegou afirmando que ele não faria parte dos planos do time.

A virada de situação aconteceu nessa temporada. Apesar do Special One não mostrar interesse no seu futebol, ele se dedicou, jogou com o time Sub-20 e a maior parte da temporada não foi nem para o banco, mas se entregou à paixão que tem pelo clube desde a época de criança. Trabalhou forte, mesmo não sendo convocado para os jogos ia para assistir, apoiava os companheiros e aos poucos foi mudando sua situação. Ultimamente vem ficando no banco, algumas vezes até entrando, e com isso vem ganhando seu espaço e ainda mais a torcida que já gostava dele. Mostrou inteligência e aquele velho bordão de que "com trabalho e dedicação você chega lá". Se ele vai ser titular absoluto, não sabemos, mas que ele está fazendo por onde, não podemos negar.


Confesso que, gostaria muito de ver Bastian entre os titulares, mas também não consigo encontrar um lugar para ele no meio campo, onde a briga é séria com Pogba ou Herrera e, nesse momento, não tem como ele colocar nenhum dos dois no banco. Além disso, ainda temos Mata brigando, e muito, por uma posição nesse time. Então, apesar do carisma e da torcida, a voz da razão não dá espaço para ele.

Rooney recebe de Sir Bobb Charlton uma homenagem referente ao recorde de mais gols pelos Red Devils. (Mirror)
Nessa semana, entramos numa sequência de Premier League: Hull, Leicester e Watford até o dia 11/02, antes de voltarmos a jogar pela Europa League, contra o Saint Étienne, no dia 16/02. É pontuar bem e aproveitar o mando de campo em dois dos três jogos para depois buscar a classificação.

Entre mortos e feridos, ainda estamos disputando quatro competições e queremos ganhar todas, mesmo sabendo da dificuldade em relação à Premier League. Esperar para ver e até a próxima, GGMU!

Nada mais que mediano

No último domingo, o Goiás estreou pelo Campeonato Goiano fora de casa contra a Aparecidense, em um jogo pegado onde a falta de entrosamento e uma arbitragem péssima pesaram. O verdão conseguiu segurar a vitória até os 43 minutos do segundo tempo quando Tosin de falta buscou o empate para o camaleão. Com esse resultado, após a primeira rodada o Goiás é 3º colocado no grupo A com um ponto.

Goiás não saiu do empate contra a Aparecidense. Foto: Diário de Goiás
Uma boa primeira impressão?

A opinião sobre a estreia do Goiás está muito dividida até agora. Muitos ficaram insatisfeitos pelo resultado, ainda mais com o fato do time ter deixado à vitória escapar no final do jogo. Já outros torcedores gostaram do que viram, alegando que pelo fato de ser apenas o primeiro jogo, o time foi muito bem.

Walter teve uma atuação apagada..contrariando o torcedor. Foto: Globo Esporte
Eu confesso a vocês que estou dividido. Pra mim, a atuação do Goiás foi uma mescla das opiniões da torcida, visto que alguns jogadores fizeram atuações muito boas, e outros renderam abaixo do esperado. Falta sim o entrosamento, e ele está longe de ser ideal... Principalmente na parte defensiva, entre os zagueiros Fábio Sanches e Everton Sena. E há muito que melhorar, a nossa posse de bola ofensiva está fraca ainda mais com Carlos Eduardo devolvendo a bola para o adversário de 5 em 5 minutos. Nós precisamos urgentemente revisar nossa bola parada defensiva, repito, urgentemente.

Partida mediana, arbitragem mediana

Se houvesse a possibilidade de resumir a atuação do Goiás com uma nota, esta nota seria seis. O time veio bem postado defensivamente, e teve um bom primeiro tempo, com destaque para o meia armador Jean Carlos. Jean mal chegou ao time esmeraldino e já prova que tem muita qualidade e visão de jogo, acertando vários lançamentos, e rodando bem a bola no meio campo.

O primeiro tempo teve poucas chances criadas pelos dois lados, o grande destaque infelizmente foi o árbitro, que deu faltas inexistentes a favor da Aparecidense e esbanjou o seu cartão amarelo para qualquer mísero lance, ridículo. Ao menos Everton Sena conseguiu abrir o placar de cabeça após escanteio batido por Paulinho, dando alegria a torcida esmeraldina, que passava apuros com o calor "infernal" que se fazia naquela tarde.

Goiás voltou muito melhor no segundo tempo, os primeiros minutos mostraram um time determinado a definir o placar. Mas em um lance de extrema felicidade, Tosin livre de marcação empatou a partida com um voleio espetacular e indefensável. Logo após o gol do time mandante, Jean Carlos em cobrança de falta serviu Léo Gamalho que testou para o fundo das redes e deixou o verdão novamente na frente. Tudo se encaminhava para a primeira vitória do ano até que o juiz expulsou de forma errada Victor Bolt, originando uma falta extremamente perigosa, que resultou no gol de empate de Tosin. Final de jogo: Aparecidense 2x2 Goiás.

Tosin empatou de falta no último minuto do segundo tempo. Foto: GloboEsporte
Previsões e expectativas

Resumindo, gostei do que vi, mas não gostei do placar. Além de um juiz fraco, tivemos Walter extremamente apático dentro de campo fazendo uma das suas piores atuações pela camisa do Goiás. Espero fortemente que Gilson Kleina reforce em seus treinamentos a nossa bola aérea defensiva, e acerte o meio campo para que se mantenha a posse de bola no campo do adversário. Pra mim o momento de Carlos Eduardo passou assim como Léo Sena ele teve 2016 para se provar titular e merecedor da camisa do Goiás... Hoje pra mim não passa de mais uma eterna promessa. Prevejo Tiago Luis entrando quarta-feira contra o Rio Verde na Serrinha, garanto que veremos um meio campo melhor.

Também contamos com a chegada de Juan, direto do Coritiba para deixar o nosso elenco ainda mais forte e variado. É um jogador versátil e foi líder de assistências no Coritiba ano passado, cai como uma luva no nosso meio campo, e também pode ser utilizado como lateral. A sua chegada faz com que minhas expectativas para 2017 sejam ainda maiores, resta ao nosso técnico Gilson Kleina usar esse elenco repleto de bons jogadores para garantir a nossa alegria. 2017 promete!

Artur Pinheiro ll Perfil no Facebook
Linha de Fundo ll @SiteLF 
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana