A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Na raça, mais três pontos lusitanos

Adílson comemora o gol da vitória lusitana com Bustos (foto: Dorival Rosa/Portuguesa)
A Portuguesa venceu o Sertãozinho pelo placar de 1 a 0, em jogo válido pelo Campeonato Paulista - Série A2. O gol da partida foi anotado por Adílson, nos minutos finais da partida. A Lusa conseguiu sua segunda vitória no campeonato, a segunda no Canindé e agora está na quinta colocação geral do torneio.

A Portuguesa teve uma parada difícil, o Sertãozinho veio para o jogo prostrado de maneira defensiva, a fim de apostar nos contra-ataques. A Rubro-verde por sua vez, que no primeiro tempo jogava com mais posse tinha dificuldade ao furar o bloqueio do time do interior e também em trocar passes, algo que se tornou rotina para os adeptos lusitanos verem no Canindé. O time afoito e apressado por concluir as jogadas criava as jogadas de maneira desesperada e nunca havia alguém para concluir a gol nas poucas boas chances criadas, na primeira etapa. O Sertãozinho que apostava no contra-ataque teve que lidar com a defesa lusitana vivendo grande noite, dos setores lusitanos sem dúvidas, o melhor.

Na segunda etapa, o treinador Tuca Guimarães promoveu alterações, a primeira foi a entrada de Bruno no lugar de Luisinho, o atacante que estreou pela Lusa foi bem nas jogadas laterais e se movimentou bem, Bruno seria mais uma opção de movimentação na área. Após notar que no meio-campo a Portuguesa perdia terreno para o Sertãozinho, o treinador promoveu a segunda mexida Bruno Xavier entrou para a vaga do volante Michel. Com isso a Lusa conseguiu igualar o terreno no meio e a partida se equilibrou, a Portuguesa criava mais, mas Rodolfo não conseguia finalizar com precisão. Foi então que Tuca decidiu mudar o centroavante, sacou Rodolfo e colocou Adílson, que estrela do treinador lusitano.

Quando o jogo ganhou desenhos de "quem fizer ganha" a Lusa decidiu pressionar, primeiro no cruzamento de Bruno, depois foi a vez de Bustos cobrar boa falta para o goleiro se esticar e defender... Até que aos 43’ do segundo tempo, finalmente, após cruzamento de Bruno Santos, Adílson de cabeça fez o gol da Lusa, o gol da vitória. 1 a 0, a Portuguesa só precisou segurar mais alguns minutos para somar mais três pontos em busca do regresso à elite Paulista.

Adílson que começou mal no clube, sendo criticado, saiu dessa partida como herói do jogo. No entanto a Lusa ainda tem muito que melhorar no setor ofensivo, o setor mais deficiente do cenário lusitano, um ponto em que Tuca Guimarães necessita trabalhar.

A Portuguesa volta à campo na quarta-feira, quando enfrenta o Uniclinic-CE pela Copa do Brasil no estádio Domingão, em Horizonte no Ceará.

Rafinha entra e marca gol que classifica o Audax para a segunda fase da Copa do Brasil

O primeiro jogo do meia-atacante Rafinha, com a camisa do Osasco Audax, na temporada 2017 não poderia ter sido melhor. O atacante, que retornou ao Brasil após atuar no futebol mexicano na temporada passada, foi o autor do gol que classificou o time osasquense para a segunda fase da Copa do Brasil, diante do Mecão.

- O gol surgiu depois de um bate e rebate dentro da área, quando a bola sobrou para mim eu estava bem posicionado e consegui mandar para o fundo das redes. Iniciar a temporada já marcando gol é muito bom, ainda mais para mim que tive uma lesão chata que me atrapalhou, isso me dá ainda mais confiança para trabalhar, comenta o atleta.

Com a vitória na última quarta-feira (8), por 1 a 0 diante do América-RN, no Estádio Prefeito José Liberatti, a equipe do técnico Fernando Diniz inicia a temporada com 100% de aproveitamento, duas vitórias em dois jogos. Rafinha, que ficou como opção para o segundo tempo e reestreou marcando pela equipe, comemora o bom início de ano e fala sobre a boa fase do time.

- Estreamos muito bem no Paulista e conseguimos essa histórica classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, iniciamos bem o ano e vamos trabalhar forte para manter essa pegada. A expectativa para os próximos jogos são as melhores possíveis, com muito trabalho e pés no chão, creio que podemos conquistar os objetivos da temporada, analisa o atleta.

Aguardando o confronto entre Ceilândia e ABC para saber o adversário da próxima fase, o Audax dá continuidade ao Campeonato Paulista, voltando a campo contra o Linense. A partida será disputada fora de casa, no Estádio Gilbertão, no próximo sábado, às 17h.

Foto: Antônio Cícero / Audax

Que jogo ridículo

Mais um jogo horrível do time na temporada, deu sono, não acertava três passes no campo ofensivo, não tinha meio de campo, somente chutões e bolas rifadas, sem nenhum brilho dos homens ofensivos, sem um padrão de jogo, parecia um bando em campo, sem o mínimo de organização. Parece um time de pelada, o problema parece ser coletivo, diretoria, elenco, comando técnico e a torcida não aguentam mais tanta incompetência e desrespeito com as nossas camisas. Não tivemos nenhuma jogada trabalhada, nenhum chute perigoso na direção do gol, mas, para a diretoria parece que está tudo bem, vender camisas e pedir o apoio da torcida parece ser mais importante pra eles.

A torcida não aguenta mais ver um time desorganizado, que não ataca, não defende, não possui uma jogada ensaiada, não tem um esquema definido (sei que é começo de temporada, mas o time não apresenta nenhuma melhora, não tem evolução, se tivesse uma organização ou jogasse de forma organizada e não conseguisse a vitória, a torcida entenderia e apoiaria a causa, mas não é isso que acontece e a perspectiva de mudança passam bem longe do Pici).
   
Em jogo sonolento Fortaleza e Guarany empatam em 0 a 0 (Divulgação: globoesporte.com/ce) 
Opinião do Colunista

  - O problema é geral, desde o time, passando pela comissão técnica e chegando à diretoria.

  - Hemerson Maria, pede para ir embora, ninguém aguenta mais esse time pífio, sem padrão nenhum, parece que nem treina, a torcida não confia e não tolera mais você no comando técnico.

  - Se esse time foi montado pelos analistas e se foram selecionados entre 2000 jogadores, que belo trabalho que foi feito. (ironia).

 - Vamos esperar a desculpa do treinador e dos dirigentes depois desse jogo ridículo.

Próximo jogo será no domingo (12), pela Copa do Nordeste, na Arena Castelão, válido pela terceira rodada da competição. Promessa de mais uma presença fraca da torcida.

BORA LEÃO!
ACORDA DIRETORIA!
HONREM ESSA CAMISA!
"O FORTALEZA NÃO MERECE A TORCIDA QUE TEM"

Sampaio empata com São José-RS e se classifica para a 2ª fase da Copa do Brasil

O Sampaio Corrêa foi a Novo Hamburgo (RS) para enfrentar o São José-RS, na noite de ontem, no Estádio do Vale, e fazer a sua estreia na Copa do Brasil 2017. O Tricolor de Aço empatou a partida em 1 x 1 e está classificado para a segunda fase, já que, com as novas regras da competição, o clube melhor ranqueado pode avançar com o resultado em igualdade.

A Bolívia Querida garantiu a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil (Foto: Divulgação / saojosefutebol.com.br)
Variando o esquema entre o 3-6-1 e o 4-5-1, o técnico Vinícius Saldanha promoveu a estreia do centroavante Giovani. Antes de abrir o placar, o Sampaio levou um susto. Aos 39 minutos do primeiro tempo, o árbitro marcou pênalti em Cláudio Maradona. Mas o goleiro Jean consagrou-se ao defender a cobrança de Clayton. No minuto final do tempo regulamentar do primeiro tempo, a Bolívia Querida abriu vantagem no marcador com Arthur, acertando um lindo chute de fora da área. Esse pode ter sido o seu último jogo pelo Tricolor, já que recebeu uma proposta de outro clube.

Cabia ao São José buscar o único resultado que lhe interessava a vitória, mas o sistema defensivo maranhense se impôs e ainda contou com uma importante defesa do seu arqueiro Jean em uma tentativa de Cláudio Maradona, no início do segundo tempo.

A equipe gaúcha conseguiu empatar a partida somente nos acréscimos em nova cobrança de pênalti. No lance que ocasionou a infração, o zagueiro/volante Otávio foi expulso, assim como o goleiro reserva Paulo Rafael, do Sampaio. Aos 48’, Rafinha converteu a penalidade em gol e igualou o marcador, mas era tarde demais. A Bolívia Querida despachou o São José e está na próxima fase da competição. Após o término, o árbitro William Machado Steffen ainda expulsou Dudu Mandai e Rogerinho, do São José.

O Sampaio volta a campo no próximo domingo (12) para enfrentar a Juazeirense, no Estádio Castelão, às 19h, pela terceira rodada do grupo C da Copa do Nordeste.

FICHA DO JOGO:
SÃO JOSÉ-RS 1 X 1 SAMPAIO CORRÊA

Local: Estádio do Vale, Novo Hamburgo (RS)
Data: 09 de Fevereiro de 2017
Hora: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: William Machado Steffen (SC)
Gols: Rafinha, aos 48’ 2T (São José); Arthur, aos 45’ 1T (Sampaio)
Cartões amarelos: Fred, Rafinha, Fábio, Wagner Fogolari e Felipe Guedes (São José); Otávio, Valderrama, Alex Maranhão e Arthur (Sampaio)
Cartões vermelhos: Dudu Mandai e Rogerinho (São José); Otávio e Paulo Rafael (Sampaio)

São José-RS: Fábio; Bindé, Claudinho, Wagner Fogolari e Dudu Mandai; Carlos Eduardo (Paulinho), Felipe Guedes, Rafinha e Clayton (Jean Roberto); Jô e Cláudio Maradona (Rogerinho). Técnico: China Balbino.

Sampaio Corrêa: Jean; Alex Maranhão (Arthur Sanches), Marques e Otávio; Arthur, Cloves, Valderrama, Daniel Barros, Cleitinho (Ruhan) e Esquerdinha; Giovani (Guilherme). Técnico: Vinícius Saldanha.

Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes
Linha de Fundo || @SiteLF

Novo xerife, Wesley Matos garante vitória para o Tigrão

Na noite da última quinta-feira (9), o Vila Nova fechou a 4ª rodada do Goianão 2017 contra a Aparecidense no Aníbal Batista de Toledo, em Aparecida de Goiânia. O Tigrão venceu a equipe da casa por 2x1 com gols de Moisés e Wesley Matos. O lateral Hélder descontou para o Camaleão.

O Vila há muito tempo não tinha um início de Campeonato Goiano tão bom quanto o de 2017. Pela primeira vez neste século o clube completa as quatro rodadas iniciais na liderança do Goianão. Ao todo são três vitórias é um empate, com a defesa menos vazada com apenas um gol sofrido, e com seis marcados sendo dono de um dos melhores ataques do Campeonato, com 83% de aproveitamento.

Aparecidense 1x2 Vila Nova. Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova FC.
O Vila foi duramente criticado quando anunciou o zagueiro Wesley Matos que estava de saída do rival Goiás. Em momento algum o jogador deixou a desejar e vem conquistando cada dia mais seu espaço no elenco. O que podemos ver é que as críticas serviram bem como motivação a ele. Peço que continuem, está dando certo. E ontem ele comprovou de vez isso, foi dele o segundo gol da vitória diante do Aparecidense que devolveu o Vila a liderança do Grupo A. Sendo o melhor jogador colorado em campo.

O jogo

No primeiro tempo, ainda perdido em campo o Vila Nova deixou a equipe da casa gostar da partida. O jogo parecia não ser nada fácil a Aparecidense ameaçava mais. Mas, o Vila tratou logo de acabar com a graça do Camaleão. Aos 21' após uma cobrança de escanteio entre um bate e rebate a bola sobrou na área, e Moisés não perdoou. O atacante bateu forte marcando o primeiro gol da partida, 1x0 Vila.

Foto: Cláudio Reis / O Popular
O segundo começou animado e aos 2' da etapa final, Hélder recebeu e chutou deixando tudo igual: 1x1. A reação do Camaleão não durou muito tempo. Aos 4' em mais uma cobrança de escanteio Wesley Matos subiu sozinho para cabecear, 2x1 Vila. O Aparecidense foi para cima em busca do empate, teve grandes chances que não foram aproveitadas e não evitou a terceira vitória do Tigrão na competição.

Com a vitória o Tigrão se manteve na liderança do Grupo A com 10 pontos, seguido por Goiás com oito pontos. Já a Aparecidense se afundou na lanterna do Grupo B com apenas dois pontos conquistados. No próximo domingo (12), o Vila Nova visita o Rio Verde, no Estádio Mozar Veloso do Carmo, em Rio Verde às 17h.

Dever cumprido e classificação garantida

Fala nação azul. Nada como um dia após uma vitória, certo? Apesar de o confronto ter sido um pouco morno, ganhamos, mantemos a nossa liderança na Primeira liga e ainda abrimos uma vantagem de três pontos para o segundo colocado do Grupo C, garantindo a classificação.

E adivinhem quem foi o responsável pelos dois gols da Raposa? Isso mesmo, Ábila, quem tem limite é município, porque o monstro marca é dois tentos na partida mesmo. Os dois jogos que ele participou foram quatro gols feitos, até aqui vem tendo um ótimo aproveitamento.

@Cruzeiro
Se antes a nossa maior preocupação era opção no elenco, esse ano jogador para se selecionar é o que não falta. Boa sorte, Mano Menezes para definir o elenco titular entre: Ramon, Ábila ou Sóbis. Lucas Silva, Hudson, Lucas Romero, Henrique. Ezequiel ou Mayke, Diogo Barbosa ou Bryan. Fábio ou Rafael, Caicedo ou Dedé. Que elenco, amigos. 

Mesmo com uma equipe melhor que 2015/16 e com resultados positivos até aqui, manter os pés no chão é necessário, por mais difícil que esteja não criar expectativas com esse time.

O bom filho, a casa torna e ontem foi noite de estreia: “Ah, é Lucas Silva”. Jogador que possibilita um meio de campo sempre povoado é conhecido pela sua velocidade, cruzamentos na medida e facilidade de fazer grandes gols de fora da área, quanta falta ele nos fez.

Sobre o jogo, um primeiro tempo morno, poucas oportunidades de criar finalizações. O nome da primeira etapa, sem duvida, foi o Rafinha que foi praticamente o motor do time celeste. Aos 37’, Rafinha novamente avançou para dentro da área e foi derrubado por Wesley Natã, penalidade máxima. Para a cobrança, Wanchópe cobrou com toda frieza, quase furando as redes e abrindo o placar para a Raposa.

Diferente da etapa inicial, o segundo tempo foi intenso. Só dava Cruzeiro, e aos 07’ foi nesse exato momento que presenciamos uma pintura no confronto. Que golaço do Ábila foi aquele, meus amigos. Nome: Ábila. Função: Errar gols fáceis e fazer gols inexplicáveis.

Sim, a Raposa teve outras chances de ampliar o placar, mas como sempre foram desperdiças e por isso o confronto acabou com o placar de 2x0.

Paula Fernandes / @Paulinha_CEC

Roma massacra a Viola e volta a sonhar

Na última terça-feira a Roma enfrentou a Fiorentina no Stadio Olimpico em jogo válido pela 23ª rodada da Série A. Após a derrota para a Sampdoria na rodada anterior, o que nós romanistas esperávamos era uma boa apresentação e os três pontos para voltarmos a sonhar com o Scudetto, ainda mais após a Juventus ter vencido a Inter (1 a 0) e o Napoli atropelado o Bologna (7 a 1).

E graças ao artilheiro Edin Dzeko (que chegou aos 17 gols e assumiu a artilharia isolada), ao monstro De Rossi e a uma boa apresentação de toda a equipe, o resultado veio tranquilamente: 4 a 0 fácil em cima da inconstante Fiorentina. Foi a décima quarta vitória seguida da Roma em casa, um recorde na Série A.

Quem torce pela Roma, conhece as 'Romadas' que o time costuma apresentar de vez em quando. A equipe sempre vem bem, mas na hora H acaba pisando na bola, seja por falhas técnicas ou por falhas dos técnicos (foi assim com Rudi Garcia, e algumas vezes com o bom, mas teimoso Luciano Spalletti). Mas pelo menos nessa rodada a equipe encarnou a força da Lupa Capitolina (a Loba de Roma) e não deu chances aos visitantes, finalizando 23 vezes na meta de Tatarusanu, contra 13 finalizações da Fiorentina.

Além dos três pontos, a goleada volta a fazer com que nós romanistas voltemos a sonhar com um difícil, mas possível título. Difícil, pois a Juventus mais uma vez parece não dar margem para o azar, além do Napoli estar fazendo uma ótima campanha; mas possível pois do mesmo jeito que temos as nossas "Romadas" também temos nossas vitórias épicas e inesperadas. Então professor Spalletti, não invente mais; então jogadores honrem essa camisa mais do que nunca, pois é possível. Nós Romanistas acreditamos. Acreditem também!!!

foto: asroma.com
O jogo:

Desde o início ao fim da partida o time giallorosso teve o domínio. A Fiorentina, que até costuma praticar um bom futebol ofensivo, criou poucas chances nos contra-ataques. Em uma delas Fazio salvou o gol em cima da linha, após Federico Chiesa (filho da lenda Enrico Chiesa) encobrir Szczesny.

Mas aos 39 minutos de jogo, Daniele De Rossi (um gigante em campo) utilizou o lado 'Médico' dele, e não o 'Monstro' - é, De Rossi às vezes encarna o Dr. Jekyll e às vezes o Mr. Hyde. O camisa 16 deu um passe na medida para Dzeko deslocar o goleiro e abrir o placar.

E a partir do gol tudo ficou mais fácil. A Fiorentina não teve calma e a Roma foi cirúrgica. Com 13 minutos da segunda etapa, De Rossi apareceu mais uma vez. O capitão (na constante ausência de Totti) cobrou falta na cabeça do argentino Fazio, que testou firme para ampliar o placar. Vale uma ressalva sobre o zagueiro: Confesso que nunca fui fã desse poste, mas ele está jogando muito bem há um bom tempo. Junto com Rüdiger e Manolas fazem uma trinca muito interessante.

E se com o primeiro gol ficou tudo mais fácil, com o segundo então... Aos 30 minutos uma bela jogada que resultou no terceiro gol romano. De Rossi deu um lindo passe para Kevin Strootman. O holandês teve espaço pela esquerda e cruzou na medida para Nainggolan ampliar o placar. E novamente tenho que elogiar outro jogador: NAINGGOLAN, com letras maiúsculas. Esse é o cara! O que o belga está jogando não é normal. Podem achar que é clubismo, mas na minha humilde opinião é o melhor meia da Europa atualmente. Um box to box (como dizem os ingleses) perfeito. Marca como um leão e sai jogando com extrema qualidade, além de aparecer sempre finalizando com ótima precisão.

E faltando sete minutos para o final do jogo, ainda deu tempo de Dzeko marcar o segundo dele, após bobeira da irreconhecível zaga da Viola. Placar final 4 a 0.

Empolgou? Não... Porque quem é Romanista sabe que não dá pra empolgar muito. Mas tomara que os jogadores se empolguem! Acreditemos!

Arthur Godioso - @arthurgodioso
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana