A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Oeste festeja vitória fora de casa

(Foto: Barueri Esporte Forte)
No começo desse jogo decisivo, o time visitante foi com tudo no ataque. O Oeste tentava muitas vezes e de todas as formas, mas não conseguia abrir o placar do jogo. Tentou as suas jogadas com o craque do time, Mazinho, porém o mesmo não estava numa tarde boa.

Ainda na primeira etapa o jogador do Votuporanguense estava dentro da grande área e foi derrubado duas vezes pelo mesmo jogador, Luis Gustavo. Muitas reclamações aconteceram no momento, o lance ocorreu próximo ao fim da etapa. E logo que o árbitro apitou o final do primeiro tempo, os jogadores do alvinegro tentaram agredi-lo pela não marcação do pênalti. O policiamento conseguiu deter os jogadores e tudo voltou ao normal para o próximo tempo.

No segundo tempo, o Oeste passou a aprofundar suas tentativas e o time da casa não chegava nem no ataque. Quando chegava a levar perigo, o nosso paredão, Rodolfo sempre estava atento. 

Aos 28 minutos da segunda etapa, o Rubrão resolveu mudar, tirando um meio-campista para botar atacante. Porém quando Tiago Adan lançou para o Robert, o goleador do time não deixou a bola passar, abrindo o placar para o rubro-negro.

O time da casa estava nervoso, erravam os passes e os chutes. Mas não deixavam pressionar bastante, buscando o empate. O Oeste se fechou, ficou na retranca até o final da partida e conseguiu a vitória. O Rubrão saiu do Z6 e foi para o décimo lugar.

(Foto: Reprodução App)
O próximo jogo do Oeste será contra o Rio Claro, nesta quarta-feira (01), na Arena Barueri, às 19h30. Depois pega o Sertãozinho fora de casa, no domingo (05), às 10h00.
                  
#VaiRubrão
#VaiOeste

Na terra do sertanejo, a folia foi no Parque do Sábia

Uberlândia, MG, 25 - Em jogo de uma só equipe, Uberlândia vence no sábado de carnaval e retorna ao G4 do Campeonato Mineiro.

Gostos à parte, convenhamos que o samba não seja a cara do carnaval em Uberlândia, terra fortemente ligada ao gênero musical sertanejo, enfatizando claro, que há sempre espaço para os diversos estilos musicais, mas na tarde deste sábado (25) com direito à fanfarra e marchinhas de carnaval, o desfile foi da ala verde do Furacão da Mogiana, que abriu a comissão de frente com um gol de Diogo Peixoto. Durante a evolução algumas displicências. Com mais um gol do Mestre-Sala Diogo Peixoto, a bateria retomou seu retumbar imponente para finalizar brilhantemente o enredo com mais um tento, agora de Marcos Nunes. 

L'immagine può contenere: 1 persona, in piedi, erba e spazio all'aperto
Marcos Nunes é erguido por Alê na comemoração do 3º gol dos uberlandenses.
Reprodução/Facebook oficial do Uberlândia Esporte Clube.

Em uma quente tarde no Triângulo Mineiro, a torcida do UEC não compareceu em mesmo número ao que havia se feito presente nos jogos anteriores. Justiça seja feita, sábado de carnaval não é uma tradição futebolística por estas bandas de cá, como acontece em outras praças do território brasileiro. Junte-se a isso ainda, a última impressão deixada pela equipe verde de Uberlândia não ser das melhores, todavia, os pouco mais de 2500 torcedores que foram ao jogo, saíram satisfeitos.

A forma apática que encaramos a Tombense gerou uma série de mudanças na equipe que começou a partida da 5ª rodada, agora contra o América/TO. Na zaga, Bruno Costa entrou na vaga de Mauro Viana (suspenso), na lateral direita Cesinha ganhou uma chance como titular, enquanto que Rodney foi avançado para a linha de meio-campo. Diogo Peixoto que estreou na partida do último fim de semana e deixou uma boa impressão, ganhou a primeira chance iniciando o jogo. No ataque mais mudanças, Jefersom Berger e Shumacher ganharam a disputa. Ao todo foram seis alterações em relação à partida anterior.

E parece que os jogadores que ganharam a oportunidade, estavam dispostos a aproveitar a chance de ouro para a sequência da competição. Nos primeiros ataques o Verdão já apresentava uma postura mais ofensiva, com linhas altas e posse de bola, apesar do jogo truncado e com faltas em demasia no início. Para facilitar a vida do mais querido, logo aos 5 minutos, saiu o gol da tranquilidade, após uma semana de pressão e dor pela derrota em casa. Após cruzamento da esquerda de Vandinho, Diogo Peixoto se antecipou à marcação para abrir o placar em sua estreia como titular.

A partir do gol anotado, a superioridade do UEC chegava a assustar e impressionar, que pese a situação do adversário na tabela de classificação, não há como tirar o mérito do Uberlândia que imprimia um volume de jogo absurdo, controlando totalmente as ações da partida. O América/TO não ameaçava sequer ultrapassar a linha divisória do gramado, porém, o que começou a incomodar foi a quantidade absurda de gols perdidos, criavam-se as chances de finalizar, claras oportunidades de ampliar o marcador.

A arquibancada sentia que seria diferente desta vez. Após a volta da parada técnica, o América até tentou propor mais o jogo, sem muito êxito. O Verdão seguia desperdiçando gols, vez o goleiro defendia, noutra a finalização era ruim ou a zaga evitava a alegria da torcida. O primeiro tempo terminou com um 1-0 magrinho. Com tudo o que construiu e desperdiçou, o UEC poderia já tranquilamente estar goleando. Bom, o prenuncio de mais gols estava evidente.

Em jogo de uma equipe só, Verdão leva a melhor. Foto: Lucas Papel.
O segundo tempo começou e com ele o jogo que apareceu na etapa anterior se fez presente novamente, controle absoluto. Nem as alterações dos visitantes surtiam qualquer efeito na dinâmica do confronto. O "caminhão" de gols perdidos também retornou para a segunda etapa. Quando o América/TO começava quase que por obrigação a sair mais para o jogo, foi que a partida iniciou a se definir para o verde, os contra-ataques eram constantes, o gol seria questão de tempo.

Realmente foi questão de tempo, após lançamento do zagueiro Robinho, o principal nome da partida, Diogo Peixoto dominou a bola já se desvencilhando da marcação e batendo no canto do goleiro, explodindo a galera no Parque. Com o gol o adversário foi às cordas, sem forças para reagir, assistiu ao "grande finale" gol de Marcos Nunes que entrou no segundo tempo para dar números finais ao jogo, 3-0 e uma vaga assegurada novamente no G4 do Campeonato Mineiro, com os resultados da rodada, voltamos ao 3º lugar da classificação.

Uberlândia: Thiago Braga, Cesinha, Bruno Costa, Robinho, Vandinho, João Paulo (Bruno Moreno), Alê, Rodney, Diogo Peixoto, Jefersom Berger (Marcos Nunes) e Shumacher (Reinaldo Alagoano). Tec. Paulo Cézar Catanoce.

Próximo Jogo pelo Campeonato Mineiro:
05 de Março - 18h30minh (hora Brasília) - Independência.
América/MG x Uberlândia.

Por: @carlosjr92educa
Carlos Alberto de Sousa Júnior - Colunista do Uberlândia

Alegres, firmes e de pé: Líder e invicto para variar

Líder e vice-líder do grupo se enfrentaram no Estádio Rei Pelé pela 4ª rodada da Copa do Nordeste. O CRB, mandante da partida, com uma vitória garantiria larga vantagem para os outros do grupo, podendo se classificar na próxima rodada. Já o ABC precisava vencer para não chegar à última rodada precisando de resultados de outros grupos.

Foto: Globo Esporte
Primeiro tempo

Um baile do CRB no Rei Pelé. Nos primeiros minutos, o Galo estava em ritmo de carnaval e logo foi finalizando várias vezes no gol, criando chances incríveis, mas esbarrando no azar de não conseguir colocar a bola para dentro da caixa. O lado esquerdo do Galo foi bastante utilizado em todo o jogo. Hora com Diego na construção das jogadas, passagem de campo e individualismo, hora com Maílson e seu poder de acabar com seu marcador. Foi sensacional o coletivismo do CRB nos primeiros minutos, construindo as jogadas de forma interessante e surpreendendo seu torcedor e o adversário.

Neste ritmo, Léo Condé foi feliz com seu meio de campo. Adriano estava ligadíssimo na marcação e executou perfeitamente seus passes em direção as laterais e ataque. Yuri conseguiu preencher os espaços quando foi preciso. Marcos Martins deu dor de cabeça em alguns lances em que teve a bola, mas ao piscar dos olhos, não tinha mais. No minuto 41' da primeira etapa, Maílson saiu de campo para a entrada do jogador Chico.

Segundo tempo

Sérgio Mota participou de alguns lances decisivos da equipe, porém foi desaparecendo, deixando de "colocar fogo" no jogo para ajudar a equipe, não sendo um "10 clássico", como tanto se espera dele. Com todo o time falhando na execução do último toque para o gol no ataque, Juliano, Flávio Boaventura e Gabriel faziam na defesa uma partida fantástica. Estes brilharam em todos os aspectos. Boaventura deixou a torcida bastante feliz ao entrar duro nas divididas, tirando o perigo de gol da equipe que tanto rivaliza.

Foto: Globo Esporte
Aos 7', Danilo Pires fez uma jogada espetacular pela direita, deixando para trás dois marcadores do ABC. Levou ao fundo e fez o cruzamento, Neto Baiano não chegou, mas Chico finalizou de bate pronto e o goleiro aceitou. CRB 1 a 0 ABC.

O jogo foi fluindo, o individualismo era necessário para ser usado no contra-ataque do Regatas. No decorrer das subidas do clube potiguar, o Galo chegou mais uma vez. Chico teve a bola pela esquerda e passou para Diego. O lateral esquerdo do Regatas fez o cruzamento, a zaga de primeiro momento afastou, mas Danilo Pires acertou um chute fantástico para ampliar o placar aos 12'. CRB 2 a 0 ABC.

A noite continuava a brilhar nos olhos do torcedor, o futebol apresentado motivava tanto o treinador, quanto o espectador. E foi assim que o Galo conseguiu sua vitória, oito pontos e liderança do grupo.

Como fica?

O CRB com oito pontos agora espera o confronto entre Itabaiana e CSA no dia 1 para ver o que precisa fazer para garantir sua classificação como primeiro colocado já na próxima rodada. O time titular do Galo chegou ao 10º jogo na temporada, são cinco vitórias, quatro empates e somente uma derrota.

Próximos passos

Atuando praticamente três vezes por semana desde a estreia no campeonato estadual, o Galo agora folga e só volta à campo no dia 05/03 contra o ASA pelo estadual. No dia 11/03 terá jogo contra o CSA pela Copa do Nordeste, onde pode decidir seu futuro e o do rival. Maílson será avaliado pelo departamento médico, mas com nove dias para se recuperar, pode voltar rápido.

Não é só um elenco, é uma máquina!

Finalizando 10 partidas neste começo de temporada, o considero "time titular" do CRB consegue números de alegrar o torcedor. É claro que é de se lamentar a eliminação para o Altos/PI na Copa do Brasil, mas fora este jogo, são outros nove de bom futebol. Na Copa do Nordeste, invicto. No Campeonato Alagoano, praticamente classificado com folga. São 12 gols feitos e apenas cinco sofridos, o elenco titular está de parabéns.

Público total: 2.263
Renda: R$ 21.216,00
Média do CRB agora é de 7.295 torcedores por jogo na Copa do Nordeste.

Mitroglicerina que faz a Luz explodir alegria, de novo

Mitroglou cabeceia para fazer o primeiro gol do Benfica contra o Chaves, na Luz (Patricia de Melo Moreira/AFP)
O Benfica venceu nesta sexta-feira (25) o Desportivo de Chaves pelo placar de 3 a 1 num jogo a contar pelo Campeonato Português, os gols do jogo foram anotados por Bressan, pelo lado dos visitantes, enquanto a equipe da Luz marcou com Rafa e Mitroglou. O grego inclusive mais uma vez foi responsável por inaugurar, com os dois gols na noite de sexta, Mitro chegou a balançar as redes sete vezes nos últimos cinco jogos. E já é o artilheiro do Benfica na época com 13 gols e ocupa a vice-artilharia da competição.

Mitroglou vem sendo peça fundamental no ataque benfiquista, com a primeira lesão de Jonas, que o tirou de praticamente toda a primeira metade da temporada, o grego assumiu a responsabilidade de principal homem de ataque do plantel encarnado e tem o feito bem, com excelentes números. Antes do jogo contra o Dortmund, Jonas se lesionou e ficou de fora do jogo contra a equipe alemã e da viagem para Braga. Voltou a campo ontem contra o Chaves nos minutos finais e não conseguiu balançar as redes, mas já mostrou a mesma ambição e qualidade de sempre, e Mitroglou na sua ausência melhorou e muito. A dupla de ataque está afiada para o restante da época.

O JOGO

O jogo de ontem na Luz foi marcado por duas coisas, um jogo de posse de bola e paciência do Benfica até achar o primeiro gol, contra um Chaves de qualidade, bem armado defensivamente que buscava nos contra-ataques surpreender o Benfica. E isso quase aconteceu, a equipe flaviense nas poucas vezes que chegava, levava perigo ao gol de Ederson, que atento fazia as defesas.

O Benfica no jogo de paciência, ainda contava com um fator a mais para um bom futebol, valores individuais que estavam numa noite iluminada, Samaris fez uma partida muito segura no lugar de Fejsa machucado, e Nelson Semedo talvez tenha jogado a melhor partida com a camisa encarnada. O lateral foi responsável por duas assistências e uma partida sem erros, quase sem erros, pois recebeu o quinto cartão amarelo e estará de fora do próximo jogo contra o Feirense. Mas fora isso, o lateral foi perfeito em todas as situações em que atuou no gramado. Assistiu Mitroglou para o primeiro gol e também fez a assistência para Rafa no segundo.

O Benfica logo se colocou a frente no placar, aos 18 minutos quando Nelson Semedo encontrou Mitroglou sozinho pra de cabeça fazer o 1 a 0. O SLB chegou a tomar um susto, quando no final da primeira etapa, Bressan empatou o jogo para os trasmontanos num belo chute de fora da área. No entanto, ao início da segunda etapa o Benfica se colocou novamente na frente do marcador, Samaris colocou Semedo para correr e o lateral fez um passe rasteiro para Rafa fazer o 2 a 1. E aos 80 minutos, Mitroglou fez o terceiro após bom lançamento de Samaris.

O Benfica volta a ter quatro pontos de vantagem sobre o FC Porto, que jogará só no domingo. Agora, o Glorioso se prepara, pois na terça-feira enfrenta o Estoril, fora de casa pela semifinal da Taça de Portugal.

Como fica o torcedor, CBF?

Sábado, feriado, clima bom e jogo do Tricolor. Quer coisa melhor do que isso? Agora vai ter que querer, já que a CBF não deu a mínima para o torcedor paranista e até para os torcedores do Bahia que viajaram mais de 2 mil quilômetros até Curitiba e adiou o jogo decisivo entre os tricolores paranaense e baiano pela 2º fase da Copa do Brasil.

Resultado de imagem para torcedor do paraná clube

O início de toda essa balbúrdia foi um incêndio no aeroporto de Salvador que causou um remanejamento dos voos que iam sair no dia e causou uma separação no elenco do time. Uma parte dos jogadores do Bahia tiveram que fazer uma conexão em São Paulo. Agora, um novo problema: a cidade paulista estava sob fortes chuvas, impossibilitando o seguimento desses atletas para Curitiba. A outra parte da delegação já tinha chego à cidade da partida.

A equipe do Bahia que ainda se encontrava em São Paulo ficou esperando as condições climáticas da cidade se estabilizarem para seguir a viagem. Depois de todo o ocorrido, os jogadores chegaram à capital paranaense por volta de 12h. Uma das soluções teria sido ir de ônibus para Curitiba, onde chegariam de manhã, assim a CBF poderia não intervir na partida.

Como já dito, o resto da delegação da equipe baiana chegou 12h em Curitiba, ou seja, quatro horas e meia antes do início da partida. Mesmo com esse tempo de intervalo até a partida, a CBF adiou o jogo, prejudicando o Paraná, os torcedores e até o Bahia, já que o jogo não poderá ser realizado amanhã.

É certo adiar um jogo faltando apenas cinco horas para o início do mesmo, CBF? Muitos torcedores deixaram de viajar nesse sábado de Carnaval para ir à Vila prestigiar o jogão que teria sido. A mobilização da torcida estava intensa para botar bastante gente hoje. É inaceitável essa decisão. Se a torcida paranista ficou revoltada, imagina os baianos que vieram para Curitiba ver o time deles e o jogo não acontecer. Cadê a consideração ao torcedor?

É válido lembrar que o Atlético Tucumán, da Argentina, também teve problemas no voo recentemente, quando ia para a partida contra o El Nacional em Quito. Por causa do problema no voo, chegaram atrasado após irem de ônibus do aeroporto até o estádio em alta velocidade, tiveram que pegar emprestada a camisa do seleção Sub-20 da Argentina, entraram em campo, jogaram e conseguiram o resultado para se classificarem para a 3º fase da Libertadores. Agora a CBF adia um jogo por que o time do Bahia vai ter apenas 4 horas e 30 minutos de descanso, sem pensar nas outras partes. Vergonha!

Sem contar que o clube também foi muito prejudicado, já que os titulares foram poupados na última partida contra o Londrina. O Tricolor perdeu por 2x1 e pode ter comprometido a classificação na Primeira Liga por causa de um jogo que não vai acontecer.

A nova data da partida ainda não foi decidida. A princípio seria amanhã, mas a polícia não permitiu devido ao policiamento estar focado no Carnaval. A próxima partida do Tricolor será contra o Figueira, 19h15 do dia 2 de março, pela da Primeira Liga.

Sada Cruzeiro em busca de mais um título no Sul-Americano

Foto: Reprodução/Twitter
A equipe de Marcelo Mendez não decepcionou no Sul-Americano Masculino de Vôlei e chegou a mais uma final do campeonato, onde irá buscar o quarto título da competição.

A equipe venceu com tranquilidade todos os jogos do campeonato, confira todos os resultados na campanha da equipe Celeste na competição:

22/02: Sada Cruzeiro 3 x 0 Montes Claros
23/02: Sada Cruzeiro 3 x 0 Bohemios (URU)
24/02: Sada Cruzeiro 3 x 0 UPCN (Semifinal)

Neste sábado, a Raposa entrará em quadra contra o Bolívar, da Argentina. Eles venceram o Montes Claros por 3 sets a 2, com parciais de 28/26, 25/21, 23/25, 24/26 e 15/10. Essa não será a primeira vez que as equipes vão se encontrar, no ano passado, pela semifinal da mesma competição, o Sada Cruzeiro venceu o Bolívar.

O técnico Marcelo Mendez comentou sobre o jogo da decisão.

"Nosso time chega bem nesta final e ficamos muito felizes de jogar mais essa decisão. Na semifinal contra o UPCN tivemos bons momentos, mas cometemos alguns erros e amanhã temos que corrigir isso. Agora é tudo ou nada e temos que melhorar todos os pequenos erros que cometemos na semifinal. O time do Bolívar joga muito bem taticamente. Temos que entrar muito focados, pois será um jogo difícil".

A decisão será às 17h30, no Ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros. A transmissão será no SporTV.

Santi Cazorla: Presença vital, ausência prejudicial

Infelizmente, o Arsenal vive mais uma daquelas temporadas onde o time perde o equilíbrio e cai por terra na corrida pelas principais competições que disputa. Ao menos nas últimas duas temporadas, grande parcela dessa queda de rendimento vai para a ausência de um jogador específico: Santi Cazorla.

Santi chegou ao Arsenal em Agosto de 2012 após excelente passagem pelo futebol espanhol, tendo último destaque no Málaga, onde ajudou — e muito — o clube a conquistar uma vaga para a UEFA Champions League 2012-13.

Desde que chegou ao Arsenal, Cazorla se tornou um jogador imprescindível e fundamental nos esquemas de Arsène Wenger. A versatilidade do espanhol aliada à qualidade técnica foram fatores principais para ele se tornar uma das principais estrelas do atual elenco dos Gunners.

Santi possui atributos ideais para o tal "jogador moderno". Além de ter uma frieza ímpar quando pressionado pelos adversários, ele é rápido, habilidoso, tem um ótimo passe, lançamentos precisos, grande capacidade no controle de bola e ainda por cima chuta bem com as duas pernas. Já é raro achar um ambidestro hoje em dia, agora, um ambidestro com tal qualidade, faz de Cazorla um jogador ainda mais especial.

O equilíbrio que pode nos levar ao caminho do sucesso, novamente (Foto: Arsenal.com).
Nas últimas temporadas, Santi foi amadurecendo o seu jogo, vale lembrar que ele tem 32 anos, portanto, a velocidade e agilidade já não são mais as mesmas de anos anteriores, porém, a qualidade para armar o jogo, essa, acho difícil Santi perder.

Ele passou a jogar como uma espécie de segundo volante e, em momentos, até mesmo como primeiro, dependendo das circunstâncias do jogo. Assim, o time passou a ter uma saída de bola cada vez mais precisa e qualificada tendo-o iniciando as jogadas ofensivas partindo do campo defesa. Cazorla deu ao Arsenal o equilíbrio que faltava a equipe. O auge dessa organização tática no time deu-se início na segunda metade da temporada 2014-15, onde havíamos começado mal, com seguidos tropeços nos primeiros meses de competições. Após alguns ajustes — dentre eles, Santi Cazorla ao lado de Coquelin equilibrando as ações da equipe, pelo meio — o time se encontrou na temporada e diga-se, terminou muito bem, sagrando-se campeão novamente da FA Cup.

A partir daí, o que era doce solução, passou a virar uma salgada frustração. Santi tornou-se ausência constante no time por conta de lesões; Talvez seja hoje no clube, o jogador que mais sofre com elas; Apesar de termos outros bons atletas na posição, nenhum ocupa tão bem o espaço e executa a função como Cazorla.

Não ter Santi no time, impossibilita até mesmo o bom funcionamento de outros jogadores... Mesut Özil é um deles. Com o espanhol na equipe, o trabalho de criação de jogadas sobrecarrega menos nosso craque alemão, já que grande parte das ações ofensivas do time saem dos pés do espanhol. Özil tem até mais liberdade com Cazorla em campo.


A "Cazorladependência" se faz presente partindo deste pressuposto (Foto: Sky Sports).



O último jogo de Cazorla pelo Arsenal foi contra o Ludogorets, na goleada por 6-0, em partida disputada no Emirates Stadium, pela primeira fase da UEFA Champions League, em Outubro de 2016. Naquela noite, Santi saiu lesionado. A confirmação em seguida de uma lesão mais grave foi um duro golpe nas ilusões do torcedor, contudo, estimavam que Cazorla voltaria aos gramados em Março deste ano. O espanhol, entretanto, foi submetido a mais de uma cirurgia neste período afastado. O que já era grave agravou ainda mais. Nesta semana, muitos veículos de comunicação da Inglaterra noticiaram que Cazorla perderá esta temporada, conseguindo se recuperar apenas para a próxima. O próprio jogador através do Twitter agradeceu o apoio dos fãs e disse que espera voltar o mais breve possível. O contrato do jogador foi estendido até o fim da próxima temporada, em 2018.

O que vai acontecer no futuro, não podemos prever, mas está comprovada que a ausência de Cazorla faz um mal danado ao time. Torço para que ele fique livre das contusões, volte logo e ainda jogue muito futebol pelo Arsenal, mas caso seja o fim da linha para ele, sugiro que fiquemos de olho em outro espanhol, este, um garoto muito promissor... Enzo Cazorla.

Por: Thalles Monari // Twitter: @_thallesmonari
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana