A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

segunda-feira, 13 de março de 2017

Fantasma da temporada passada volta assustar em Uberlândia

Uberlândia, MG, 13 - Ao torcedor mais fanático do maior do interior de Minas Gerais, e, àquele que acompanha esporadicamente o desempenho do UEC, o coração começa a palpitar mais forte e fica a sensação deste ano se assemelhar perigosamente com a última temporada do Verde na elite do estado.

Capitães das equipes momentos antes do início da partida. Crédito: Reprodução/FMF/Divulgação.
Após passarmos cinco longos e tenebrosos anos na divisão de acesso, o gigante finalmente acordou. Em 2016 cercado de muitas expectativas e com uma áurea de novidade voltamos à elite. Na estreia, o confronto com o Atlético Mineiro e derrota no Parque, com gol nos acréscimos. Depois o Verdão engatou uma série de quatro vitórias em sequência, assumindo a liderança do certame e acendendo a chama da euforia no triângulo. Lembramos-nos o que se seguiu, sete derrotas e a liderança se tornou um quase descenso, só não caímos por meros critérios de desempates.

Porque estou rodeando o assunto com essa lembrança amarga do último ano? Simples, a atual temporada me faz lembrar e muito que aconteceu recentemente. Novamente o Periquito saiu de campo derrotado, dessa vez, o adversário foi o Villa Nova, Domingo (12), em Nova Lima. Agora passadas sete rodadas, restam apenas quatro jogos, sendo três em casa (Caldense que está à nossa frente, Cruzeiro que dispensa comentário e Tupi tradicional rival mineiro), o jogo fora de Uberlândia é contra a URT, em Patos, um clássico da região.

Estou tendo a sensação de déjà vu, aquela sensação de que algo que já vi antes está novamente acontecendo de novo. São duas derrotas seguidas na conta, quatro ao todo no campeonato e uma perspectiva de jogos encardidos na continuação da saga uberlandense. O Início bom animou ao torcedor, que sonha novamente em disputar competições nacionais. A equipe tem jogadores com passagens por clubes importantes do futebol brasileiro, porém ao que indica nossa disputa será em permanecer na elite.

A torcida do Verde tem feito o seu papel, comparecendo ao Gigante do Parque. Temos a 3ª melhor média da competição, atrás dos grandes de BH, o que nos frustra, é que, temos um potencial imenso inexplorado, poderíamos ter médias de públicos melhores que a atual: 4523 espectadores. Sabemos que o público é reflexo do time, mas o potencial da paixão da torcida é subaproveitado e relegado por diretoria e os jogadores que são meros ciganos da bola e não criam vínculo nenhum, pois os times "sem divisão" não tem calendário anual.

Vamos ao jogo. Pouca coisa a se comentar, Roni do Villa foi carrasco do Verdão, que agora reanimou o adversário na disputa do Mineiro 2017. O pressionado mandante não fazia uma partida muito ofensiva ao gol do UEC, que por sua vez seguia o mesmo caminho, levemente superior ao Villa (o UEC tinha a posse de bola inerte, "é minha, mas não sei o que fazer") que ficou na dele. No final do 1º tempo, erramos na saída de bola, Felipe Augusto saiu cara a cara com Thiago Braga, o arqueiro do Verde não conteve a finalização e Roni deixou a sua marca, praticamente no último lance da etapa.

Na volta do intervalo Catanoce lançou Reinaldo Alagoano, o Verdão até buscava um pouco mais de incisão nas jogadas, mas pecava nas finalizações, uma infeliz marca da equipe até aqui. Alagoano não se provou dentro de campo, ontem, muito menos no campeonato, o atacante que chegou cercado de expectativas, vindo de boa Série C com a camisa do ASA, ainda não aterrissou em Uberlândia. O Villa administrou até novamente ganhar no terço final da segunda etapa um presente de Thiago Braga, que prontamente foi aproveitado por Roni, definindo o placar em Nova Lima, 2-0.

Nessun testo alternativo automatico disponibile.
Pôster de divulgação. Crédito: Reprodução/Facebook Oficial do UEC.
O UEC segue ladeira a baixo, com os resultados da rodada caímos para a 7ª posição, o Villa agora cola na classificação. Agora restando apenas quatro rodadas, a disputa se abrangeu, pode ser G4, meio de tabela ou contra o rebaixamento.

Uberlândia: Thiago Braga, Cesinha (Reinaldo Alagoano), Mauro Viana, Robinho, Marinho Donizete (Rogério), João Paulo, Alê, Rodney, Diogo Peixoto, Marcos Nunes (Baiano) e Shumacher. Tec. Paulo Cézar Catanoce.

Próximo Jogo pelo Campeonato Mineiro:
19 de Março - 16h (hora Brasília) - Parque do Sábia.
Uberlândia x Caldense.

Por: @carlosjr92educa
Carlos Alberto de Sousa Júnior - Colunista do Uberlândia

A FA Cup trará (parcialmente) o Sol de volta às nossas vidas

Nesse fim de semana, enfrentamos o fraco Lincoln City, que é líder da quinta divisão do futebol inglês. Em um jogo sem sustos, o Arsenal, em ritmo de treino, aplicou um 5 a 0 no modesto e humilde time, que mereceu respeito pela bela campanha que fez até aqui, eliminando o Burnley na fase anterior.

Não estou escrevendo isso pra falar apenas sobre o jogo, que teve gols de Walcott, Ramsey - apenas o seu segundo na temporada -, Giroud, Alexis e um gol contra pra completar o placar. Mesmo sendo um time inferior, não deixa de ser uma classificação na copa mais antiga do mundo e mais uma passagem para jogar no místico Wembley. No meio de tanta chuva, vemos finalmente um (mesmo que pequeno) pedaço de Sol. 

Jogadores no jogo contra o Lincoln. (Foto: Reprodução / Twitter oficial do Arsenal)
"Ah, mas time grande que quer recuperar as glórias não pode se contentar apenas com FA Cup" Concordo, um time do tamanho do Arsenal não pode nunca ter a sua única chance de título na Copa nacional. Mas do jeito que as coisas andam tão ruins, não dá pra evitar tentar pelo menos ganhar um titulo. As pessoas de hoje, principalmente os jovens, têm essa mania de desvalorizar a FA Cup e eu particularmente não sei o porquê disso. Ainda é o segundo maior título nacional um time inglês pode vencer, e continua sendo uma das mais tradicionais competições do mundo.

Além disso, teremos um difícil pela frente a partir de agora. Passados os Suttons e Lincolns da vida, sobraram Totteham, Chelsea/United e City. Com o Campeonato Inglês e Champions League longe dos braços do Arsenal, a mística copa deverá "salvar” (ou amenizar) nossa temporada e a despedida de Arsène Wenger.

Por tudo que o clube passou nessa temporada, com certeza essa não é a despedida que Arsène imaginava e merecia - como maior treinador da história do clube, ele merecia mais - mas a FA Cup pode coroar pelo menos uma despedida com honra para o grande treinador francês.

A FA Cup é importante sim. Mas não podemos parar por aí. Temporada que vem, provavelmente teremos mudanças e com isso os tempos de glórias poderão voltar a estiar os nossos gigantescos terrenos.

Mão cheia! Vila Nova sofre a maior goleada do Goianão 2017

O Vila Nova voltou a campo no último domingo (12), onde enfrentou o Goianésia é voltou a jogar mal. Dessa vez não teve como escapar a derrota aconteceu. É aconteceu de uma maneira humilhante. O Tigre foi atropelado pelo Azulão do Vale. O placar? Um modesto 5x1. Os gols? Nonato (2x) e Michael (3x) comandaram a vitória do azulão. Guarde o nome desse garoto. Hiroshi marcou o único gol colorado.

O Tigre defendia a liderança da competição tentou é não adiantou. A vergonha tomou conta, jogadores resolveram tirar o pé do acelerador e não jogar mais. O Vila se ganha ficaria perto da classificação para as semifinais. Assim como foi nos jogos diante do Vasco, Anápolis e Rio Verde a equipe ainda não mostrou futebol. Aquele Vila Nova 'mascarado' que jogou o amistoso contra o Flamengo não existe. Seria pura enganação? Não é possível, o problema e que se apegaram naquela de "se faltar técnica, vamos na raça". Isso não existe, nem sempre vão jogar mal é vencer, e sempre que vencer jogando o que estão jogando vão esconder os erros. É o maior problema e se acomodar nesses erros. A humilhação que a equipe passou em Goianésia pode ter sido o fim dessa sequência ruim. 

(Foto: Reprodução / Goianésia Esporte Clube).
O Vila foi a campo pressionado precisando vencer e convencer, por conta da última partida ter sido apagada. Venceu e não convenceu. A equipe foi criticada e vaiada em campo, pelo visto nada mudou. Ainda devendo o Tigrão foi dominado e humilhado pelo Goianésia, no Valdeir José de Oliveira. O Azulão aproveitou o apagão do Tigrão é não tomou conhecimento e foi para cima. Apesar da volta dos volantes PH e Marcos Serrato o meio do Tigre continuou desorganizado e por mais uma vez pouco criou.

O primeiro tempo foi completo de erros, o goleiro Luan teve um pouco de trabalho no início, o Vila ameaçava e teve as melhores chances. Moisés e Serrato desperdiçaram a chance que poderia ter mudado o rumo da partida. Aos 22' o Tigrão a balançar as redes após um cruzamento Moisés completou de canhota, mas não valeu o atacante estava impedido.

Aos 25' em mais um contra-ataque Hiroshi ajeitou e chutou na entrada da área, mas a bola parou na marcação. Aos 35' o Vila ainda levou perigo ao Goianésia, Moisés ajeitou para Marcos Serrato que bateu de primeira para a boa defesa de Luan. O Tigre já dominado viu o adversário abrir o placar. Aos 41' da primeira etapa Nonato foi acionado, mas impedido o atacante deu um corta-luz e deixou à bola passar, Dinei que vinha chegando à Linha de Fundo cruzou, já na área Nonato não desperdiçou e abriu o placar, 1x0 Goianésia.

Michael o velocista do Azulão do Vale. (Foto: Reprodução / Goianésia Esporte Clube).
De volta para o segundo tempo, o Vila resolveu sacar PH e colocar Mateus Anderson, Marcelo Dias que substituiu Mazola Jr suspenso, não pensou nas consequências. O meio ficou exposto, e o Azulão fez o que quis. Com 7' o goleiro Wendell fez uma presepada e derrubou Nonato dentro da área do Vila. Pênalti! O próprio atacante bateu deslocando com facilidade o goleiro colorado ampliando o placar aos 9' da segunda etapa, 2x0 Goianésia. Vila sentiu o segundo gol do azulão, a equipe se perdeu com a saída do volante PH.

Eis que surgiu Michael, lembrou-se do nome? Aniversariante do dia não poderia ter ganhado presente melhor do que o que a zaga do Vila deu á ele. Com 13' de segundo tempo Brunão rebateu mal, Wesley Matos disputou pelo alto com Nonato e a bola sobrou para o garoto que pegou de primeira marcando seu primeiro gol na partida é o terceiro do Azulão no jogo, 3x0.

Com dois minutos depois Michael apareceu novamente, o atacante fez jogada individual e chutou Wendell defendeu a primeira, o atacante insistiu no rebote e marcou o quarto gol do Goianésia o segundo dele na partida, 4x0. Ai você aí deve estar se perguntando, acabou? Ainda não, falta o grand finale. O Vila chegou a marcar aos 29' com Hiroshi, a bola sobrou na área é o meia bateu para descontar.

Sabe o velocista? Então ele tratou logo de domar o Tigre de vez. Com 40' da etapa final Michael arrancou, invadiu a área e bateu na saída do goleiro Wendell para marca o quinto gol do Goianésia e o terceiro dele, 5x1 no até então líder do campeonato. Humilhação total ao Vila Nova que errou novamente, e dessa vez não teve para onde fugir. Após o final da partida o ônibus da equipe foi atacado por torcedores do clube.

Na próxima rodada o Vila Nova receberá a Aparecidense para tentar voltar a liderança do campeonato. O jogo que acontece no sábado (18) ás 16h estava marcado para acontecer no Onésio Brasileiro Alvarenga, deve ser transferido para o Estádio Serra Dourada. 

Passar vergonha até quando, Fortaleza?

Caros tricolores, admito que eu era um dos que ainda acreditava nesse "elenco" que fora formado, mas de hoje em diante não acredito mais em nada que esse "time" que a diretoria trouxe, nem na própria que a cada dia mostra-se mais incompetente e inoperante no comando do clube.

O jogo de hoje frente ao Altos do Piauí, pela Copa do Nordeste, para mim foi o alerta de que as coisas estão muito erradas e que o pior pode acontecer em breve, se as mudanças não forem feitas radicalmente. O empate de hoje, nos deixa praticamente eliminado da competição serve de parâmetro para reconhecer que não temos um time e sim um bando em campo. Mais um jogo muito fraco tecnicamente, sem inspiração (como sempre nessa temporada), e tomando sufoco e pressão do adversário. Zé Carlos marcou de pênalti, porém foi expulso de forma infantil logo depois e complicou ainda mais o "time".

Não vou culpar nesse momento o técnico Marquinhos Santos, que chegou a pouco tempo,com o "barco andando", não trouxe nenhuma peça do atual  elenco e ainda está tentando achar alguma qualidade no mesmo. Os pouco mais de 9 mil pagantes estão de parabéns, por sair de suas casas e ver um time pífio, medíocre e fraco jogar.

Queria salientar o trabalho pífio do CIFEC (Centro de Inteligência do Fortaleza Esporte Clube), criado para analisar jogadores e dar o aval para as contratações do clube, que trouxeram esses jogadores, dizendo eles tendo analisado mais de "dois mil jogadores" e trazido o que tinha de melhor no mercado. Culpa também da diretoria que bancou essas contratações bisonhas e vai dizer depois na imprensa que o clube "não tinha dinheiro para contratar e que ninguém quer jogar em time de Série C", desculpa mais que clichê. A SÉRIE D É LOGO ALI, VIU FORTALEZA!

Empate na Arena Castelão elimina Altos e deixa Fortaleza em situação complicada  (Foto: Renan Morais). (Globoesporte.com/ce).  
Quem é Heitor, Ligger, Juninho Potiguar, Pablo, Alan Vieira, Leandro Lima, Jeferson??? Cássio Ortega e Esquerdinha estão sempre machucados!

Revolta é a palavra, tínhamos uma base muito forte do ano passado e foi desfeita para contratar esse "time" que a diretoria ainda aplaude e bota fé.

Vão dizer que a culpa é da torcida, escuta ela logo ou então os fracassos vão se multiplicar cada vez mais.

CUIDA-TE FORTALEZA!
VERGONHA!
QUEREMOS O ACESSO! 

Remo vence Pinheirense e segue invicto

O Pinheirense assustou, mas o Remo levou a melhor: 2 a 0. Na partida, válida pela sétima rodada do Campeonato Paraense, o meia Eduardo Ramos fez sua reestreia pelo CR, e ainda garantiu a vitória com um gol de cabeça. Com esse resultado o Leão segue invicto no Parazão, e praticamente já esta garantido na semifinal.

Eduardo Ramos marcou o segundo do Leão em sua reestreia pelo clube (Foto: Remo100porcento)
Ambas as equipes entraram em campo buscando a vitória, ainda sentidas pelo empate por 0 a 0 no último confronto. O Remo, líder do campeonato buscava os 3 pontos, enquanto o PEC lutava contra a derrota e, consequentemente, contra a lanterna.

O General começou dominando a partida, e até chegou perto de marcar, porém todas as finalizações foram barradas por André Luis, que espalmou a bola desviada por Biolay no lance de maior perigo para o time azulino. Apenas a partir dos 22 minutos iniciais o time comandado por Josué Teixeira começou a pressionar mais, criando mais jogadas e apresentando mais futebol.

Aos 28', devido a um descuido do zagueiro alviazul, o juiz marcou um pênalti para o Leão. A responsabilidade caiu nos ombros de Marquinhos, que chutou com categoria para fazer Remo 1 a 0 no Mangueirão. A torcida fez a festa, passou a apoiar mais o time durante a partida e mesmo da TV ouviu-se o Fenômeno Azul cantando mais alto e com maior frequência.

O primeiro tempo terminou sem mais surpresas, porém o segundo tempo foi diferente: Percebeu-se logo de cara a superioridade técnica do elenco remista sobre o Pinheirense. O maestro entrou no intervalo no lugar de Gabriel, e não demorou para chegar na área alviazul: Logo aos 14' ele puxou o contra-ataque em velocidade, achou Edgar que tocou para Flamel bater para o gol, porém a zaga adversária foi ágil e desviou a bola.

Os azulinos continuaram pressionando até os 30 minutos, quando Leo Rosa cruzou para Eduardo Ramos cabecear para dentro e definir o placar logo na sua estreia. O Pinheirense ainda tentou diminuir, mas não conseguiu. Com esse resultado o Remo segue líder invicto, e poderá se preparar com mais tranquilidade para a partida contra o Atlético-AC na próxima quinta-feira, em Belém, jogo de volta da 1ª fase da Copa Verde. Apenas três dias depois, voltará a jogar pelo Parazão, contra o São Raimundo, também no Mangueirão.

Marquinhos (esquerda), Eduardo Ramos (meio) e Flamel (direita) comemorando a vitoria (Foto: Remo100porcento)

Ypiranga e sua briga para não cair

Sábado o Ypiranga viajou até Rio Grande para enfrentar o São Paulo. O clima era de apreensão, ambas as equipes lutam contra o rebaixamento e estavam separadas por apenas um ponto na tabela de classificação.

Como era de se esperar o jogo começou nervoso, o Ypiranga conseguia impedir o São Paulo de chegar até o gol de Carlão, porém aos 34 minutos a zaga do Ypiranga dormiu e Chico aproveitou e fez 1x0 para o Leão. O primeiro tempo se encaminhava para o fim quando Maycon foi derrubado na área, pênalti que o estreante Talles Cunha converteu.

Na segunda etapa o São Paulo voltou melhor, pressionava e assustava a defesa do Ypiranga a todo o momento, e logo aos 11 minutos em uma dividida de bola na área a arbitragem viu pênalti de Araújo, Fedélis bateu no canto, Carlão ainda encostou-se à bola, mas não o suficiente para defender a cobrança. Mais uma derrota do Canarinho a quinta em sete jogos.

O Ypiranga com o fim da rodada volta para a zona de rebaixamento, no próximo domingo enfrentará o Novo Hamburgo líder do Gauchão no Colosso da Lagoa. 

São Paulo 2x1 Ypiranga (Foto: Divulgação yfc.com.br)
Futuro

O Ypiranga está em uma situação complicada na tabela, a 11° colocação faz a equipe séria candidata ao rebaixamento, porém estamos falando de futebol, e quem vos fala é um torcedor de verdade, aquele que acredita até o fim, sendo este torcedor otimista mostra para vocês a situação do nosso canarinho e a situação de nossos adversários que correm risco de rebaixamento.

São Paulo: 8 pontos - enfrenta o Internacional fora de casa, São José em casa, Veranópolis fora de casa e Grêmio em casa. De acordo com o que vem mostrando ao longo do campeonato, acredito que o Leão de Rio Grande possa conseguir uma vitória contra o São José e nada mais, chegando aos 11 pontos, talvez consiga arrancar pontos do Veranópolis fora ou até do Grêmio caso o tricolor venha com o time reserva, mas a princípio e pela normalidade tende a terminar o Gauchão com 11 a 12 pontos se vencer o São José.

São José: 7 pontos - A sequencia do Zequinha não é nada fácil, enfrenta o Brasil em casa, São Paulo fora, Internacional em casa e encerra com o Juventude fora de casa. Dentro da normalidade o São José tem que vencer o Brasil de Pelotas em casa, porém sabemos que não é nada fácil, os outros três jogos são muito complicados e é muito difícil de vencer. Em minha opinião termina o campeonato com 8 à 11 pontos.

Passo Fundo: 4 pontos - Lanterna da competição, porém tem uma sequencia teoricamente menos complicada que São José e São Paulo. Enfrenta o Cruzeiro em casa, Veranópolis fora, Caxias fora e Brasil em casa. Com o fraco desempenho que vem mostrando poderia vencer o Cruzeiro em casa, e tentar uma vitória contra o Brasil na última rodada, talvez um empate fora de casa, termina o campeonato entre 5 e 10 pontos.

Ypiranga: 4 pontos - Com a situação complicada, o nosso canarinho tem que fazer um grande fim de campeonato, Novo Hamburgo em casa, Internacional em casa, Cruzeiro fora e Caxias em casa, são os últimos quatro jogos do Ypiranga. Supondo vitória contra o Novo Hamburgo e Caxias já chegamos aos 10 pontos, contra o Internacional é uma incógnita, o Inter vem muito mal, porém é o Inter, acredito que no máximo um empate, e contra o Cruzeiro a tendência é perder, mas pode beliscar um empate. No fim acredito que terminamos entre 8 e 12 pontos.

Como podemos ver a situação é complicada, o Ypiranga depende de resultados paralelos e não mais apenas de suas forças, nós torcedores acreditamos, nós torcedores temos que apoiar, todos sabemos onde está os erros, onde se concentra o problema, porém nosso grupo é esse, esses são os jogadores e eles é que vão nos livrar do rebaixamento.

Domingo que vem quem for para o Colosso vá para apoiar, vá para torcer, precisamos da vitória e se tudo der certo ela virá!

Novo Hamburgo

Gostaria de deixar aqui os meus parabéns pela bela campanha feita pelo Novo Hamburgo, é sempre bom ver um time do interior se destacando, tomara que esse ano o título saia da dupla Grenal e venha para o Interior. Parabéns também ao Veranópolis e ao Caxias que completam os três primeiros colocados na tabela de classificação. 

Em noite atípica, Sérgio Ramos brilha e Navas vai de vilão a herói: Siga o líder

Dependendo apenas de si mesmo para voltar à liderança, o Real Madrid enfrentou o Real Betis, neste domingo (12), pela 27ª rodada do Campeonato Espanhol. Em rodada marcada por tropeços dos rivais diretos na briga pelo título, o Real Madrid venceu com dificuldade a equipe de Andaluzia e retomou a primeira colocação da La Liga.

Com time misto e ainda sem Bale (cumprindo seu segundo jogo de suspensão), o Real Madrid foi à campo com: Keylor Navas; Marcelo, Sérgio Ramos, Nacho e Carvajal; Kroos, Modric e Isco; Cristiano Ronaldo, Morata  e James Rodriguez.

Keylor Navas foi de herói a vilão na partida de hoje. (Fonte: Espn.com)
O jogo aparentemente seria fácil para nós, pois se tratava do 14º colocado da La Liga. No primeiro turno vencemos o Betis por 6-1 em pleno Benito Villamarín, e no Bernabéu, a tendência era outra goleada. Porém, o Real Madrid fez uma partida atípica e passou sufoco com o Betis em pleno Santiago Bernabéu.

Durante o primeiro tempo, o Real Madrid teve posse de bola esmagadora, sufocando a equipe adversária e tentando infiltrar na defesa do Betis, formada por uma linha de cinco zagueiros - formação proposta pelo técnico Victor Sánchez e bem cumprida até então. O Real Madrid 'beliscava' algumas jogadas, sem muito sucesso. Até que num contra-ataque mortal tomou o primeiro gol – Aos 24', o lateral-esquerdo Durmisi, com uma avenida aberta pelo lado direito, avançou e cruzou rasteiro para Sanabria, o paraguaio chutou para o gol e contou com falha grotesca de Navas, abrindo o placar pra equipe visitante.

Ainda no primeiro tempo, após os blancos ficarem vários minutos tocando a bola sem objetividade, finalmente empatamos a partida. Aos 41', Marcelo fez bela jogada e cruzou na área, encontrando Cristiano Ronaldo livre de marcação, que cabeceou firme para o gol. Ótima partida do lateral-esquerdo brasileiro, cujo infernizou o lateral-direito italiano Piccini. Sofreu tentando marcar o camisa 12 merengue, que com toda sua habilidade e versatilidade, deitou e rolou por aquele lado.

Cristiano Ronaldo, mesmo tendo marcado gol, fez uma partida discreta. (Fonte: Torcedores.com)
No segundo tempo, ambas as equipes voltaram na mesma intensidade, ainda contando com a imprecisão nas conclusões das jogadas. Zidane não mexeu no time que iniciou a partida e voltou sem alterações. Cristiano Ronaldo até marcou o segundo gol da partida, de cobertura e sem tomar conhecimento do ex-goleiro merengue Adán, mas estava "impedido" segundo o bandeirinha. Gol legítimo que foi mal anulado - segue o jogo.

Insatisfeito com o resultado, Zidane começou a fazer as substituições: James deu lugar a Lucas Vázquez, Morata saiu pra entrada de Benzema e Isco também foi sacado, substituído pelo jovem Marco Asensío. As alterações surtiram efeito, e com poucos minutos em campo, Lucas Vázquez arrancou com a bola e foi puxado por Piccini, que não foi isentado e levou o segundo amarelo, consequentemente causando sua expulsão.

Nos minutos finais, Sérgio Ramos com todo seu brilhantismo, voltaria a assumir o protagonismo pela segunda vez consecutiva. Após ter marcado dois gols na Napoli pela Champions League, o zagueiro espanhol novamente foi crucial e desequilibrou a partida. Aos 81', Kroos bateu o escanteio na área e Sérgio Ramos chegou por trás como uma flecha, cabeceando com força para o gol e virando a partida. Nos minutos finais, Navas se redimiu de 'frango' no primeiro gol – Sanabria cabeceou forte e no canto, obrigando o goleiro costarriquenho a fazer ótima defesa. E o jogo ficou nisso, vitória madridista e liderança assegurada. FT: 2-1.

É a melhor temporada de Sérgio Ramos no quesito artilharia, com 11 gols marcados. Reverenciem, contemplem e agradeçam por vivenciar a época desse espanhol maravilhoso. O Real Madrid volta aos gramados no próximo sábado (18/03), contra o Athletic Bilbao, pelo Campeonato Espanhol. Jogo será realizado no San Mamés. Um jogo difícil, na qual a vitória seria essencial para continuar almejando o 33º título, e decretando o fim desse jejum. #HalaMadrid

Por: Kayo Henrique | | Twitter: @Heenrique010
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana