A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

quinta-feira, 30 de março de 2017

Um susto, mas apenas um susto: Começo vitorioso no hexagonal

Mais uma vez e agora última, os portões do estádio Rei Pelé estavam fechados para mais uma partida de futebol no qual o CRB seria mandante. A partida de hoje, marcando a estreia da equipe no hexagonal final do Campeonato Alagoano foi realizada contra o Murici. Paulo Sérgio, capitão da equipe visitante e que também já foi capitão do Regatas estava em campo.

O Galo entrava em campo com algumas caras novas em relação ao jogo do último domingo contra o CSA. Edson Ratinho e Audálio entraram para o time titular por conta da suspensão do zagueiro Flávio Boaventura e do atacante Maílson. A diretoria não reforçou o time e poupou também nas dispensas, nenhum jogador entrou ou saiu do time para a disputa do hexagonal.

Primeiro tempo

O silêncio das arquibancadas repercutia em campo. A cena mais normal da primeira etapa era ver Elias deitado no campo, seja caindo de forma natural ou derrubado por um marcador do time adversário. Começo intenso do Galo no ataque, roubando a bola já na saída e mostrando que poderia ser um jogo diferente dos demais.

   (Crédito: Pei Fon / Portal TNH1)
Foto: TNH1
A equipe do Murici utilizava normalmente o toque de bola desacelerado em alguns momentos, para esfriar o jogo e fazer com que as opções de criação de jogadas no ataque só aumentassem. Foi assim e utilizando o jogo mais rápido com seus atacantes e meias de beirada que o alviverde criou momentos que dificultava a marcação para os defensores regatianos. Gabriel foi bem regular em campo junto do seu parceiro Audálio.

Mas foi no final da partida que as redes balançaram. No minuto 41', falta para o Regatas cobrada pelo lateral Diego, viajou e encontrou Gabriel que desviou de cabeça para abrir o placar aos 41' da primeira etapa. CRB 1 a 0 Murici. Mas a vantagem durou por pouco, no minuto 44' Tarcísio fez cruzamento e Deysinho empatou a partida. CRB 1 a 1 Murici. Lance este que finalizou o primeiro tempo.

Segundo tempo

No intervalo, Emaxwell entrou na equipe no lugar de Marcos Martins. E foi ele, Emaxwell, que teve a primeira grande oportunidade do segundo tempo. Cruzamento feito pela direita e sozinho perdeu um gol feito. Mas não demorou a Emaxwell se redimir e deixar o Galo novamente na frente do placar. Danilo Pires cruzou e o atacante livre na área colocou para as redes para ampliar o placar aos 3'. CRB 2 a 1 Murici.

Novamente o Murici buscou o placar e conseguiu o empate. Aos 8', Tarcísio sozinho dentro da área recebeu a redonda e chutou forte para deixar o goleiro Juliano sem chances de defesa. CRB 2 a 2 Murici.

   (Crédito: Alysson Teixeira / Ascom CRB)
Foto: TNH1
O caldeirão esquentava, mas a feijoada ainda não estava pronta. E assim, tentando o gol de todas as formas, o Galo conseguiu chegar mais uma vez ao gol. Elias recebeu, usou o corpo e viu Danilo Pires entrar livre pelo lado direito, lançou o meia que, sozinho, finalizou forte no canto de Dias para ampliar o placar aos 18'. CRB 3 a 2 Murici. Após o terceiro gol do Regatas, o Alviverde ainda tentou algumas vezes empatar a partida. Mas sempre esbarrando em finalizações que colidiam com travessão e falha na pontaria de seus jogadores. O jogo foi finalizado aos 51' sem drama ou reclamação por parte dos atletas.

Próximo passo

O Galo agora descansa e aguarda ansioso a chegada do Domingo, volta da torcida pelas arquibancadas do Rei Pelé para a partida contra o Santa Rita que será realizada às 16h. Partida esta em que contará com a volta dos atletas Boaventura e Maílson, desfalques importantíssimos no jogo contra o Murici.

Hoje tem festa lá na Vila

Paraná e Atlético se enfrentaram na última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense. Enquanto o Paraná já estava garantido como líder, o Atlético precisava da vitória para se classificar não dependendo de outros resultados. A quarta-feira em Curitiba foi fria e apesar de ter saído apenas um gol, o jogo foi bem agitado.

Renatinho comemorando o gol da vitória (Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo)
Orgulho. Esse é o sentimento da torcida paranista com a fase atual da equipe. Após tantos anos de sofrimento com o time, 2017 vai se mostrando muito favorável para a torcida do Tricolor. Com 100% de aproveitamento no estadual na Vila Capanema e um gol sofrido, o Paraná está classificado como líder absoluto para as quartas de final. Um misto de jogadores de alta qualidade, a torcida (mais do que fiel) sempre apoiando e um técnico que sabe o que faz, o Paraná tem um excelente começo de temporada.

O jogo começou quente. Aos 8 minutos, Thiago Heleno fez o gol do Atlético, mas o juiz invalidou o gol alegando toque no braço do defensor atleticano. Gol bem anulado, aliás. O segundo lance de perigo também foi da equipe visitante: Eduardo da Silva chutou cruzado e a bola passou à direita do gol defendido por Léo.

Apesar da estreia do atacante Pedro Bortoluzo, vindo do São Paulo, o primeiro lance perigoso do Tricolor veio de um jogador de defesa. Aos 40 minutos, Renatinho cruzou na área e Airton, livre, cabeceou a bola que passou muito perto do gol de Weverton.

O Paraná voltou sem mudanças, assim como o Atlético. O jogo foi perdendo a agitação, até que, aos 13 minutos, Guilherme Biteco entrou no lugar do estreante Pedro Bortoluzo. Não demorou muito para que ele criasse uma jogada de perigo. Aos 15’, Biteco cruzou para a defesa de Weverton após finalização de Airton.

O Paraná começou a crescer no jogo, enquanto o Atlético não conseguia investir no ataque. Com a pressão exercida pelo Tricolor após a entrada de Biteco, o time comandado por Wagner Lopes fez a alegria da torcida. Lançamento de Jhony para Robson, que fez sua reestreia hoje; o ponta paranista cruzou para Renatinho, que só teve o trabalho de escorar para o fundo do gol.

Tentativas para lá, tentativas pra cá, mas todas sem sucesso. Assim foi o jogo depois do gol do Paraná, que mostrou mais uma vez sua força no Durival Britto.

DESTAQUES

Como sempre, Renatinho comanda o meio do Paraná. Os gols do Tricolor, nas partidas que ele disputou, passaram pelo seu pé. Importantíssimo na transição da área central para o ataque, mas também sempre chegando pra fazer o gol, como foi hoje.

Outro jogador que merece destaque é Guilherme Biteco, que, mais uma vez, entrou botando fogo no jogo. Raçudo, habilidoso, rápido. Habilidade é o que não falta para ele.

Robson, que saiu ano passado para o São Paulo, fez sua reestreia hoje e jogou muito bem, participando diretamente do gol da vitória. Seu calibrado cruzamento rendeu uma assistência para o gol de Renatinho. Ele mostrou que veio pra ser titular e ajudar o Paraná no resto do ano.

Robson voltou a vestir a camisa Tricolor hoje (Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo)
PRÓXIMA FASE

O Paraná pegará justamente o Atlético, que passou como 8º colocado. O primeiro jogo será realizado na Arena da Baixada e a volta com mando do Tricolor.

PRÓXIMO JOGO

O próximo jogo também será contra o Atlético. Na Arena da Baixada, o Tricolor irá enfrentar o rubro-negro pela ida das quartas do Paranaense nesse final de semana. Data e horário ainda serão definidos.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana