A SUA LINHA DE NOTÍCIAS

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

TWITTER

FACEBOOK

Premier League Brasil

Siga-nos nas redes sociais

Popular Posts

Quem sou eu

CLASSIFICAÇÃO

domingo, 9 de abril de 2017

Fortaleza 1 x 1 Ferroviário : Diretoria peça para sair e leve o seu "elenco" embora

Caros Tricolores, o segundo jogo da semifinal do certame estadual, foi mais do mesmo que já estamos acostumados, lentidão, presunção, ruindade, displicência, pragmatismo e que culminou com esse empate vergonhoso e ridículo na tarde de domingo. O adversário tem as suas limitações, mas, joga de forma organizada, aguerrida, sabe o que fazer em campo, já o Fortaleza acho que nem treinar esse time treina.

O time foi escalado com várias modificações, indicando uma postura mais ofensiva, (engraçado que somente faz isso, quando está em desvantagem ou sendo pressionado pela torcida), jogo começou muito elétrico, com o Fortaleza buscando o gol e o adversário saindo nos contra-ataques. Ainda conseguiu abrir o placar com um chute de Anderson Uchôa, num raro lance de felicidade do ataque e contando ainda com a falha do arqueiro do rival. Segundo tempo, mais do mesmo, recuou, ficou trocando passes sem objetividade, chamando e aceitando pressão do adversário. Teve chances de matar o jogo com o Gabriel, Zé Carlos (ainda fora de forma, isso parece piada), Rodrigo Andrade (que por sinal, muito mal no jogo) e ainda esteve com um jogador a mais por mais de 15 minutos, pois o atacante do adversário se machucou e o rival já havia realizado as três substituições. O empate veio aos 48 minutos, em uma bola alçada na área e Mimi aproveitou a sobra e mandou para o fundo do gol, decretando o empate.

O Ferroviário joga por um empate para chegar à final do estadual e o Fortaleza precisa ganhar o jogo e ganhar nos pênaltis para conseguir classificar-se para a final. Próximo jogo dia 19/04 às 21h45min, na Arena Castelão. Nesse segundo jogo pouco mais de 10 mil pagantes, ainda muito para um time e uma diretoria que não merecem.

Opinião do colunista

- Mais uma atuação pífia, medíocre, segurando uma vantagem mínima e levando o empate no final, mais uma fraca atuação do técnico Marquinhos Santos, que vem errando em quase todos os jogos, mas o time é tão medíocre que passa desapercebido .

- Diretoria, tome vergonha na sua cara, admita que seja amadora, incompetente e saía do nosso Fortaleza, monta um time fraco desse, pensa somente em dinheiro, em campanhas de marketing, de vender camisa, cerveja, copo personalizado pedir que sejamos sócio-torcedores e a recompensa qual é? Ser eliminado na primeira fase da Copa do Nordeste, eliminado pelo São Raimundo da Copa do Brasil, sofrer para ganhar de Tiradentes, não conseguir ganhar do Ferroviário.

- Próximo semestre tem a Série C, se continuarmos com esse time, seremos um forte candidato ao descenso para a Série D.

- 2018, ano do centenário, muito provavelmente sem Copa do Brasil, sem Copa do Nordeste e permanecendo na C ou na Série D (Se acontecer isso, estamos literalmente decretando falência).

- Se não for para a final, podem se preparar para um protesto pesado da nação tricolor, o Pici vai ser invadido. Não sou a favor da violência, mas nessas circunstâncias é insustentável tentar apaziguar os ânimos da torcida.

- Esse elenco é um dos mais fracos que já vi no Fortaleza, acho que ganha no quesito ruindade, do elenco de 2011 (do fatídico jogo contra o CRB), Pablo, Jeferson, Heitor, Ligger, Bruninho, Bruno Melo, Gáston, Leandro Lima, Zé Carlos (acima do peso), Rodrigo Andrade (muito mal), somente jogadores fracos e ruins que pensam que são craques. Acho que no fim das contas, o único que merece algum elogio é o goleiro Marcelo Boeck. 

Sua situação está ficando cada vez mais insustentável, renuncie e deixe pessoas capacitadas tomarem o controle do clube. (blog do kempes/divulgação) 
VERGONHA
PÚBLICO ZERO
FORA DIRETORIA
DEVOLVAM O MEU FORTALEZA

Gabriel Viana Soares / @GabrielVianaSo3

Resumo da 2ª rodada do 2º turno do Maranhense

O Cordino venceu o São José e lidera o Grupo B (Foto: Leonilson Mota / Divulgação)
Moto Club 3 x 0 Santa Quitéria

Abrindo a 2ª rodada do segundo turno do Maranhense, o Moto Club recebeu o Santa Quitéria, no Estádio Nhozinho Santos, na tarde deste sábado (08/04) e venceu por 3 a 0. Jerson abriu o placar, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Vinícius Paquetá ampliou e fechou o marcador, aos 19’ e aos 40 minutos do segundo tempo.

Cordino 1 x 0 São José

O São José, que goleou o Moto Club na primeira rodada, foi à Barra do Corda para enfrentar o Cordino, uma dura tarefa. A Onça venceu o Peixe Pedra pelo placar mínimo, com gol de Ulisses, sempre ele, que agora tem 11 gols e lidera a artilharia do campeonato.

Maranhão 1 x 1 Imperatriz

Depois da derrota para o Santa Quitéria na última quarta-feira, o Maranhão demitiu o técnico Cleibson Ferreira e contratou Vinícius Saldanha para o seu lugar. Esta é a segunda passagem do treinador pelo MAC, com o qual foi campeão do Maranhense, em 2013. Com o novo comandante, o Maranhão recebeu o Imperatriz, no Estádio Castelão, neste domingo, às 16h. André Penalva abriu o placar para o Cavalo de Aço e nos minutos finais, Gileard empatou a partida.

Americano 0 x 3 Sampaio Corrêa

O Americano recebeu o Sampaio Corrêa no Estádio Nhozinho Santos, às 16h deste domingo. O Tricolor passeou em campo e aplicou uma goleada de 3 a 0 sobre a Águia. Isac, Fredson e Esquerdinha anotaram os gols da partida.

CLASSIFICAÇÃO

Grupo A

A rodada cooperou com as expectativas da Bolívia Querida. Com essa vitória, o Sampaio agora soma quatro pontos e lidera o Grupo A ao lado do Imperatriz, que empatou com o Maranhão em 1 a 1. Mas o Tricolor tem três gols de saldo e o colorado da região tocantinense apenas um. O São José, que perdeu para o Cordino por 1 a 0, vem em seguida, com três pontos e dois gols de saldo. O Santa Quitéria, que perdeu ontem para o Moto Club por 3 a 0, fecha o grupo com três pontos e -2 de saldo.

Grupo B

O Cordino é o líder do Grupo B com quatro pontos e um gol de saldo. O Moto Club aparece na segunda colocação com 3 pontos e saldo zerado. O Maranhão vem em terceiro, com apenas um ponto e -1 de saldo, enquanto o Americano não pontuou neste segundo turno e tem quatro de saldo negativo.

Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes
Linha de Fundo || @SiteLF

Bola parada faz a diferença, Sampaio vence o Americano e lidera o Grupo A

Precisando de uma vitória para conseguir uma vaga na próxima fase do campeonato, o Sampaio Corrêa enfrentou o Americano, praticamente rebaixado, pela segunda rodada do segundo turno do Maranhense. O jogo marcou a volta do Tubarão ao gramado do Nhozinho Santos, palco de grandes conquistas do Tricolor de São Pantaleão. A partida aconteceu às 16h deste domingo e a Bolívia Querida venceu por 3 a 0, com sobras, e poderia ter sido mais.

Isac marcou o seu segundo gol com o manto tricolor (Foto: sampaiocorreafc.com.br)
Os gols da partida

Todos os gols da partida foram marcados somente no primeiro tempo. Isac abriu o placar, o seu segundo gol com o manto tricolor, aos 20 minutos. Após cobrança de falta de Daniel Barros, o centroavante desviou de cabeça para o fundo das redes.

O segundo gol foi anotado pelo zagueiro Fredson, aos 43 minutos. Cobrança de escanteio da esquerda e o defensor tricolor aproveitou a falha de marcação do Americano e finalizou sozinho para o gol de Laert.

Aos 47 minutos, a Bolívia Querida fechou o placar com Esquerdinha. Hiltinho recebeu um ótimo lançamento de Roniery, invadiu a área e tocou para Esquerdinha, livre, que estufou as redes do Americano.

O jogo

A partida foi muito dura, principalmente por parte do Americano, que não tinha mais nada a perder. Aconteceram muitas faltas duras e o jogo foi muito truncado no meio de campo. Mas o Sampaio se impôs e abriu as jogadas pelos lados do campo, causando grande perigo ao adversário. O goleiro Alex Alves quase não trabalhou e a defesa se portou bem em campo.

Felipe Costa proporcionou uma nova possibilidade para os atacantes, que em vários momentos receberam ótimos passes, o que não ocorria em outros jogos, contando também com a fragilidade da defesa do Americano. O atacante Isac ainda marcou mais um gol, de “peixinho”, mas a arbitragem invalidou o lance, a meu ver, de forma equivocada. Além disso, houve um pênalti não marcado em cima de Hiltinho. Em resumo, foi uma ótima partida do Tricolor, apesar do adversário não oferecer grande risco.

Próximo jogo

Na próxima quarta-feira (12/04), tem clássico Samará. O Sampaio encara o Maranhão, às 20h15, no Estádio Castelão.

FICHA DO JOGO:
AMERICANO 0 X 3 SAMPAIO CORRÊA

Local: Estádio Nhozinho Santos, São Luís (MA)
Data: 09 de abril de 2017, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Raimundo José Chagas Araújo
Gols: Isac, aos 20’ 1º T, Fredson, aos 43’ 1º T, e Esquerdinha, aos 47’ 1º T (Sampaio Corrêa)

Sampaio Corrêa: Alex Alves; Roniery, Fredson, Maracás e Esquerdinha; Valderrama, Daniel Barros, Felipe Costa (Felipe Marques) e Hiltinho (Cleitinho); Pimentinha (Diego Silva) e Isac. Técnico: Francisco Diá.

Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes
Linha de Fundo || @SiteLF

Favoritismo confirmado e vaga garantida na próxima fase

Na última sexta-feira, o Palmeiras recebeu o Novorizontino no Pacaembu em jogo válido pela volta das quartas de final do Campeonato Paulista. A vantagem construída no jogo de ida (vitória por 3x1 em Novo Horizonte) somada à clara superioridade técnica do time alviverde só serviam para escancarar mais o favoritismo palmeirense. E que no final, foi facilmente confirmado: 3 a 0 com gols de William, Borja e Dudu.

A vitória foi construída de forma segura, aos poucos, as chances vinham aparecendo. Foi então que, aos 32 minutos da primeira etapa, William dominou um chute de Tchê Tchê e, livre de marcação, abriu o placar. Foi o quinto gol do atacante com a camisa do Palmeiras, artilheiro do time em 2017. O primeiro tempo terminou com vantagem mínima, mas também sem sofrer pressão adversária.

Na etapa complementar, o Palmeiras voltou mais criativo e as oportunidades foram mais frequentes. Todavia, o segundo gol tardou um pouco para vir, mas dos pés de Borja, ele veio: Michel Bastos, que acabara de entrar, recebeu pela direita e deu belo passe para Guerra, o venezuelano rolou para Borja que encheu o pé para aumentar a vantagem palmeirense, aos 24’ do segundo tempo. Mesmo após o segundo gol, não tiramos o pé e as chances continuaram aparecendo. Já no finzinho do jogo, Dudu fez boa tabela com Alecsandro e arrematou de fora de área para fechar o placar.

"3 a 0 com gols de William, Borja e Dudu." (Foto: Ale Cabral/AGIF) 
De maneira geral, o time todo foi bem e a equipe de Eduardo Baptista conseguiu mais uma vitória. O Palmeiras continua líder da classificação geral do Paulistão e agora espera a definição do quarto melhor classificado para as semifinais para enfrentar na próxima fase.

Voltaremos à campo na quarta-feira, quando receberemos o Peñarol no Allianz Parque pela Libertadores. Com quatro pontos, o Palmeiras lidera o Grupo 5 e busca agora mais uma vitória na competição. Dalhe Porco!

Por: Matheus Moraes // Twitter: @mathmoraees

Por aqui segue tudo normal

Fala nação azul. Mais um dia de Cruzeiro para o nosso domingo ficar completo do jeitinho que gostamos e dessa vez a Raposa nos tirou cedo da cama, quer dizer, pelo menos para mim, antes das 11h, no domingo, está cedo, modéstia parte.

Apesar de já está garantido para as semifinais, a Raposa não perdeu o foco de vencer a partida e somar mais alguns pontinhos. Um domingo marcado por retornos importantes para o Maior de Minas: Fábio e Dedé, ao contrário do que muitos pensam estou alegre por saber que nosso capitão/ídolo voltou aos gramados, ele é e sempre será uma referencia.

É nessas horas que percebemos como o Cruzeiro está bem quando o assunto é goleiros, será uma disputa saudável entre Fábio e Rafael, então parem de querer criar polêmicas, gastem energias preocupando com Fabrício, Bryan.

Foto: Washington Alves / Cruzeiro
Agora, repitam comigo: Uh, o mito voltou. Que orgulho de vê-lo balançar as redes novamente e ainda por cima conseguir uma brilhante atuação diante do Democrata.

Bom, chegamos naquela fase de tudo ou nada, passamos do momento de teste, já sabíamos que do mês de abril para frente “o bicho ia pegar”, então a torcida cruzeirense exigente que só vendo, já começou a reparar algumas coisas que serão necessárias mudar ou acrescentar.

Um exemplo, é a busca de novos reforços para o Brasileirão, pois algo que está evidente é que em falta de alguns titulares o rendimento é menor, isso tudo é uma dica para evitar dores de cabeça. Claro, que tem aqueles detalhes que nos estressam como escalar jogador que não entendemos como virou jogador profissional, perder gols inacreditáveis e recuar quando está ganhando, não faz sentido, entretanto por aqui, segue tudo normal e nossa próxima parada é as semifinais, almejando chegar á final depois de dois longos anos.

Noventa minutos marcados pela superioridade do Cruzeiro, que soube administrar o adversário e anular qualquer chance de jogada. Dedé foi o responsável por abrir o placar no Gigante da Pampulha, após demonstrar tamanha raça e não desistir da jogada. O segundo tento foi feito por Ábila em uma cobrança de pênalti e que categoria. Tenho uma pergunta para o jogador do Democrata (que cometeu um pênalti claro), futebol ou UFC? Porque, olha, para conseguir derrubar o Wanchópe, tem que ser no mínimo lutador.

Foto: Washington Alves / Cruzeiro
Ábila da salvação e Dedé vulgo mito foram os responsáveis pela vitoria azul e branca, fechando com chave de ouro essa primeira fase do Campeonato Mineiro e que chegue logo as semifinais e, por favor, ás finais.

Respirar, descansar? Quem precisa, não é mesmo, pois então nessa quinta-feira tem Copa do Brasil, meus amigos, nosso rival é nada mais, nada menos, que o São Paulo, então deixem o plano de saúde em dia.

Paula Fernandes/@Paulinha_CEC

Campeonato maluco! Seguimos na briga

O Campeonato Paulista da Série A2 de 2017 prometia ser o mais equilibrado da história do torneio. Povoado por equipes de camisa e tradição, a disputa por duas vagas na elite do futebol do Estado está sendo mais emocionante do que o esperado.

Restando três rodadas para o término da fase de classificação, ao menos oito equipes lutam por duas vagas nas semifinais, visto que São Caetano e Água Santa dispararam nas primeiras colocações.

Entre os times que brigam pelo G4, está o Esporte Clube Taubaté. O empate do último sábado, 1x1, diante do Bragantino mostrou um Taubaté diferente. Uma equipe mais aguerrida e disposta dentro de campo. O confronto diante do Braga foi certamente um dos melhores da competição. Do primeiro ao último minuto as equipes criaram oportunidades de vencer.

Léo Aro anotou seu primeiro gol com a camisa do Taubaté. Foto: Bruno Castilho/EC Taubaté
Alguns taubateanos deixaram o Joaquinzão lamentando o empate, em virtude das chances desperdiçadas. Outros gostaram do empate, graças a grande atuação do goleiro Célio, melhor homem em campo.

Em sua história centenária, nada foi fácil para o Burro da Central. Dar o Taubaté como carta fora do baralho nesta altura do campeonato é menosprezar o Gigante do Vale. Claro que não será nada fácil, já que os rivais nas três rodadas que restam serão os times que hoje ocupam as três primeiras colocações na tabela, mas estamos acostumados a grandes desafios.

A próxima parada será na quarta-feira, fora de casa, diante do Rio Claro. Uma verdadeira final de campeonato. Em caso de vitória, o G4 poderá se tornar realidade. Derrota ou empate podem dar fim ao sonho da classificação.

Neste campeonato maluco, tudo pode acontecer. 

Dérbi de Madrid: Um jogo digno, à altura de um clássico

Em mais um Dérbi de Madrid eletrizante, Real Madrid e Atlético de Madrid se enfrentaram no Santiago Bernabéu, neste sábado (8), pela 31ª rodada do Campeonato Espanhol. Vindo de vitória contra o Leganés, a equipe merengue pressionou a partida inteira, porém, tropeçou e cedeu a vitória nos minutos finais.

Fomos com o line-up ideal - os 11 jogadores que iniciaram a final da Champions League — do outro lado não foi diferente, o time de Simeone era praticamente o mesmo que iniciou aquela final em Milão. Num jogo movimentado, com alternâncias no comando do jogo e ambas as equipes com as mesmas propostas, a partida ficou no empate por 1 a 1. O resultado, em tese, remete o que foi o jogo.

Usando o tradicional 4-3-3, o técnico Zinedine Zidane foi à campo com: Keylor Navas; Marcelo, Sérgio Ramos, Pepe e Carvajal; Modric, Casemiro e Kroos; Cristiano Ronaldo, Benzema e Gareth Bale.

No começo do primeiro tempo, o Atlético de Madrid abdicou da sua famosa retranca e pressionou o Real Madrid durante alguns minutos, porém, sem efetividade. Casemiro foi muito acionado nos primeiros minutos, sendo novamente impecável na marcação, engolindo o meio-campo do Atlético de Madrid. Nessas alternâncias da partida, o Real Madrid retomou a posse de bola e obrigou a defesa do Atlético trabalhar. Um alento veio quando Benzema dominou a bola, tocou para Cristiano Ronaldo, que devolveu para o centroavante francês finalizar a gol. Oblak fez bela defesa.

A pressão merengue não parou por aí — antes do lance de efeito do Benzema, Cristiano Ronaldo já havia acionado Oblak, num chute de fora da área com perigo. Em meados dos 30 minutos, Modric roubou a bola no meio-campo, tabelou com Kroos e achou Cristiano Ronaldo livre no bico da área, que chutou forte no gol. Savic foi salvador e tirou a bola encima da linha, sendo crucial pra evitar o primeiro gol da nossa equipe.

O Atlético também ofereceu perigo ao goleiro Keylor Navas — após passe errado de Sérgio Ramos, Griezmann aproveitou e avançou com a bola dominada, cortou e finalizou de longe no canto esquerdo. Navas se esticou e fez boa defesa. O primeiro tempo ficou nisso: Jogo parelho, boas chances para ambas as equipes e os goleiros fazendo boas intervenções. Um jogo digno e que faz jus ao clássico.

(Foto: Facebook/ Real Madrid C.F.)
No segundo tempo, mantivemos a mesma pegada, buscando o gol a todo custo. Gol que posteriormente sairia, no quesito que somos mestrados e os melhores do mundo: A bola aérea. Aos 52', Saul meteu a mão na bola e o juiz marcou falta. Kroos cobrou a falta com perfeição na cabeça de Pepe - o português não perdoou e marcou o primeiro gol da partida. 1-0.

O zagueiro luso-brasileiro foi substituído alguns minutos depois, após choque com Toni Kroos. Nacho Fernández entrou em seu lugar. Além dessa substituição, Zidane ainda tirou Kroos, erroneamente, que deu lugar a Isco. Também substituiu o retraído Bale, que fez uma partida discreta/pífia, dando lugar à Lucas Vázquez.

A nossa equipe passou a ter outra postura em campo. O Atlético de Madrid, que não tinha nada a perder, só viu vantagem nisso e conseguiu empatar a partida nos minutos finais. Correa avançou no meio-campo e deu belo passe para Griezmann nas costas da zaga. O atacante francês, que possui muito recurso pra finalizar, empatou a partida aos 85'. E assim ficou o dérbi: Empate com gosto de derrota, contando com o tropeço do Barcelona diante do Málaga. A equipe catalã perdeu por 2-0 e figura na segunda colocação, a três pontos do líder Real Madrid. Já o Atlético de Madrid deu adeus ao título, e ainda segue firme na Champions League.

O Real Madrid volta aos gramados no dia 12/04, onde enfrentará o Bayern de Munique, pela Champions League. Jogo da ida será realizado na Allianz Arena, e decidiremos no Santiago Bernabéu, no dia 18/04. #HalaMadrid

Por: Kayo Henrique | | Twitter: @Heenrique010
←  Anterior Proxima  → Inicio

Inscreva-se no canal LFTV

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Mais lidas da semana